quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Nesta quinta, Maria Rita canta com a Orquestra à Base de Sopro no Guairão


A cantora Maria Rita sobe ao palco do Teatro Guaíra nesta quinta-feira (17), às 20h, no segundo dia de Oficina de Música de Curitiba. A consagrada intérprete, filha de Elis Regina, se apresenta com a Orquestra à Base de Sopro de Curitiba e é uma das grandes atrações do evento que reúne nomes da música erudita, antiga e popular para cursos e apresentações.
O show de Maria Rita será um passeio pela carreira de Milton Nascimento e promete emocionar o público. A direção artística da apresentação é do músico curitibano Sérgio Albach.
Outra atração do dia é o concerto dos professores de Música Antiga da Oficina, as 12h, na Capela Nossa Senhora da Glória. A apresentação abre nesta quinta-feira a série de concertos gratuitos de Música Erudita e Antiga em igrejas da cidade.
Já O Circuito Off leva pelos bares nomes como Arismar do Espírito Santo que se apresenta com a filha Bia Góes. Ela, cantora e preparadora vocal, é professora no curso Filtros da Canção.
A 36ª edição da Oficina de Música e vai até o dia 27. Serão mais de 250 shows e 103 cursos para quase dois mil alunos.

Programação desta quinta-feira (17)

12h - Capela da Glória
Música Antiga
Concerto dos professores das oficinas de Música Antiga. Obras italianas e germânicas do século XVII
Gratuito
Av. João Gualberto, 565 - Alto da Glória

21h - Teatro Guaíra
Orquestra à Base de Sopro convida Maria Rita
Primeiro encontro da orquestra com a cantora, o show é uma homenagem a Milton Nascimento, um dos principais compositores da MPB, e que ela gravou desde o início da carreira. A seleção para o espetáculo inclui músicas de todas as fases da carreira do músico mineiro, desde a década de 1960. A direção musical da orquestra é de Sérgio Albach.
R$ 50,00 e R$ 25,00 (meia)
Rua XV de Novembro, 971

Programação do Circuito OFF nesta quinta-feira (17)

18h - Rua Pagu
Íria Braga (vocal), Joel Müller (violão) e Jorginho Neto (trombone)
Gratuito
R. Alberto Bolliger 120

19h - Bar Trapista
Encontro de Guitarras com Nelson Faria, Lula Galvão e Mário Conde
R$ 15,00
R. Dr. Goulin 257

19h - Don Max
Arismar do Espírito Santo (violão de 7 cordas) e Bia Góes (vocal)
R$ 10,00 (R$ 5,00 meia entrada para alunos das oficinas)
R. Tenente Max Wolf Filho, 37

20h - Don Max
Daniel Migliavacca (bandolim) e Elizabeth Fadel (piano)
R$ 10,00 (R$ 5,00 meia entrada para alunos das oficinas)
R. Tenente Max Wolf Filho, 37

21h - Dizzy Café Concerto
Ney Conceição (baixo) e Fábio Hess Trio
R$ 20,00 (R$ 10,00 meia entrada para alunos das oficinas)
R. 13 de Maio, 894

A programação completa está em www.oficinademusica.org.br.

Capela Nossa Senhora da Glória abre concertos gratuitos da Oficina em igrejas


A Capela Nossa Senhora da Glória, no bairro Alto da Glória, é um dos espaços da cidade que receberá concertos gratuitos da 36ª Oficina de Música de Curitiba. Outras duas igrejas estão na programação desta edição da Oficina de Música, que começa nesta quarta-feira (16) e prossegue até dia 27 de janeiro com mais de 250 shows pela cidade.
As outras duas igrejas que estão no circuito do evento são a Paróquia Bom Jesus dos Perdões, perto da praça Rui Barbosa, no Centro, e a Comunidade Luterana Igreja de Cristo, na rua Inácio Lustosa, no bairro São Francisco.
Nas igrejas serão executadas músicas Antiga, de Câmara, Barroca e Erudita, sempre às 12 horas. Na capela estão programados quatro concertos. Na Luterana, são dois concertos e um na Bom Pastor. Veja a programação abaixo.

RESTAURO - A edificação da Capela da Glória integra o patrimônio histórico de Curitiba e foi totalmente restaurada com apoio da Prefeitura. A revitalização foi entregue no ano passado pelo prefeito Rafael Greca. Em dezembro, a capela também recebeu eventos do Natal de Curitiba.
Essa joia do nosso patrimônio cultural não poderia ficar de fora da programação tão especial como o da Oficina de Música”, disse Greca.

CONCERTOS GRATUITOS EM IGREJAS

CAPELA DA GLÓRIA - Av. João Gualberto, 565 - Alto da Glória
17 de janeiro - 12h.
Música Antiga: concerto dos professores de Música Antiga
Obras Italianas e Germânicas do século XVII

19 de janeiro - 12h
Música Antiga: concerto do Ensemble Música Barroca Curitiba
Violino e direção: Matheus Prust
Programa: False Consonances of Musick, obras de Nicola Matteis
Integrantes: Violino barroco - Matheus Prust, Violoncelo barroco - Alzira Schmitt-Hübner, Guitarra barroca: Roger Burmester, Arquialaúde - Anderson de Lima, Cravo - Douglas Amrine

21 de janeiro – 12h
Música de Câmara
Programa – George Friedrich Händel - _Passacaille em Sol menor HWV 432– Fernando Cordella - cravo, Max Reger – Serenata para flauta, violino e viola, flauta - Rogério Wolf, violino - Priscila Rato, viola – Peter Pas, Serguei  Prokofiev – Sonata para dois violinos Op. 56 – violinos  - Priscila Rato e Carmelo de Los Santos, Johann Sebastian Bach – Sonata em Sol Maior para violino e cravo, violino – Carmelo de Los Santos, cravo – Fernando Cordella, Georg Friedrich Händel - Sonata em Sol menor - cravo – Fernando Cordella, violoncelo – Massimo Macri, contrabaixo – Milton Masciadri

26 de janeiro – 12h
Quinteto de Sopros
Programa: Malcom Arnold – Three Shanties, Maurice Ravel – Tombeau de Couperin para Quinteto de sopros, Liduino Pitombeira – Suíte Hermética.
Integrantes: Fabrício Ribeiro – flauta, Marcos Vicenssuto – oboé, Marcelo Oliveira – clarinete, Fábio Jardim – trompa, João Vitor Jr. - Fagote

COMUNIDADE LUTERANA IGREJA DE CRISTO - Rua Inácio Lustosa, 309
22 de janeiro – 12h
Recital de Violão com Walmor Boza
Programa: John Dowland - Tarelon’s Resurrection, Dr. Case’s Pavan, A Dream, Dowland’s First Galliard, Girolamo Frescobaldi - Aria Detta La Frescobalda, Domenico Scarlatti, Minueto K 83, Sonata K 149, Agustín Barrios - La Catedral, Prelúdio, Andante religioso, Allegro solemne, Francisco Tárrega - Mazurka em Sol Maior, Mauro Giuliani - Variações sobre um tema de Händel op. 107

24 de janeiro – 12h
Concerto dos Professores de Música Antiga
A Arte da Fuga de Johann Sebastian Bach

PARÓQUIA SENHOR BOM JESUS DOS PERDÕES - Praça Rui Barbosa, 149 - Centro
20 de janeiro – 12h
Concerto de Órgão com James Johnstone
Programa: Johann Caspar Kerll (1627-1693) - Batalla Imperial, Girolamo Frescobaldi (1583-1643) - Toccata Quinta, Book II (1637), Johann Sebastian Bach (1685-1750) - Partite diverse sopra il Chorale e ‘Sei gegrusset, Jesu gütig’ BWV 768, Dieterich Buxtehude (1637-1707) - Passacaglia em Re BuxWV 161 e Toccata em Re BuxWV 155

A programação completa está em www.oficinademusica.org.br.

Nova geração de poetas brasileiros é destaque de janeiro do jornal “Cândido”


Uma nova geração de poetas começa a ganhar espaço na cena literária brasileira. São escritores e escritoras que surgiram na virada dos anos 2000 e tentam construir sua história depois de um século de grandes feitos poéticos, de autores incontornáveis, como Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, Vinicius de Moraes, João Cabral de Melo Neto e Cecília Meireles.
“Quem ainda pode sonhar com esse time impecável?”, pergunta o escritor e crítico José Castello, logo no início do ensaio que é destaque da primeira edição de 2019 do “Cândido”, jornal mensal publicado pela Biblioteca Pública do Paraná.
“A poesia do século XXI brasileiro se fragmenta como um objeto depois de uma grande explosão. Há rastos por todos os lados, pegadas sujas, multiplicidade de sentidos, e não adianta tentar costurá-los porque eles não se encaixam, nem se interessam pela exatidão”.
Castello contextualiza a chegada da nova geração com escritores que pegaram o bastão do esquadrão modernista. Poetas como Chacal, Paulo Henriques Britto e Alberto Martins, que “fazem a ponte entre os dois séculos”. E o crítico chega ao agora, analisando a produção de Angélica Freitas, Fabricio Corsaleti, Fabiano Calixto, Annita Costa Malufe, Marilia Garcia e Ana Martins Marques, o principal nome dessa geração, segundo Castello.

OUTROS CONTEÚDOS - A literatura brasileira contemporânea segue pautando o “Cândido” de número 90. O romancista Michel Laub reflete sobre as oficinas de criação literária na coluna Pensata. A partir de sua experiência pessoal, ele levanta questões que considera importantes para alunos e professores em cursos de escrita criativa.
Já João Silvério Trevisan faz uma retrospectiva de sua obra. O veterano autor, um dos nomes mais importantes da literatura brasileira hoje, fechou a temporada 2018 do projeto Um Escritor na Biblioteca e comentou detalhes de seus principais livros, como o romance “Ana em Veneza” e o ensaio “Devassos no Paraíso”.
A edição também destaca os três vencedores da edição 2018 do Prêmio Paraná de Literatura: Daniel Arelli (Poesia, com “Lição da Matéria”), Raimundo Neto (Contos, com “Todo Esse Amor Que Inventamos Para Nós”) e Lourenço Cazarré (Romance, com “Kzar Alexander, o Louco de Pelotas”). Eles falam sobre suas obras e têm fragmentos de seus livros publicados.
O “Cândido” traz uma seleta de textos de cinco poetas húngaros ainda inéditos em português, além de poemas de Ana Martins Marques e Luís Pimentel. A ilustração da capa é do artista Visca.
O jornal tem tiragem mensal de 3 mil exemplares e é distribuído gratuitamente na Biblioteca Pública do Paraná e em diversos pontos de cultura de Curitiba. O jornal também circula em todas as bibliotecas públicas e escolas de ensino médio do Estado. É enviado, pelo correio, para assinantes a diversas partes do Brasil. Leia online em http://www.candido.bpp.pr.gov.br.

Teatro de Bonecos Dr. Botica tem programação estendida nas férias


Janeiro é o mês das férias escolares e as famílias que aproveitam o descanso das crianças para curtir atividades culturais podem se programar para os espetáculos do Teatro de Bonecos Dr. Botica, promovido pelo Instituto Boticário.
Com programação estendida, o Teatro de Bonecos Dr. Botica apresentará no dia 17 de janeiro a primeira peça de 2019: “Assim Será”, da Cia Tibiribão. Nos dias 17, 18, 19 e 20 o público assiste ao espetáculo que tem como narrativa uma cidade em que o dia é escuro, assim como a noite.
O Teatro de Bonecos Dr. Botica fica no Shopping Estação. As apresentações acontecem em três horários: 13h, 15h e 17h. Os ingressos custam R$ 20,00 (inteiro) e R$ 10,00 (estudantes, idosos e crianças de 3 até 12 anos).


Em 2019, Curitiba ganhará mais 23 Faróis do Saber e Inovação


Curitibanos vão ganhar neste ano mais 23 Faróis do Saber e Inovação, além dos dez já inaugurados desde o início da atual gestão. Para isso, 23 farois já existentes serão escolhidos e remodelados para funcionar como oficinas de criatividade e criação de protótipos, com impressoras 3D.
Os Faróis do Saber foram criados na década de 1990, na primeira gestão do prefeito Rafael Greca, para servirem como bibliotecas com acesso gratuito à internet. Agora, a proposta dos Faróis da Inovação está alinhada ao conceito do Vale do Pinhão – o ecossistema de inovação da cidade - e a tendências nacionais e internacionais em tecnologia educacional. São utilizados por estudantes e também abertos à comunidade.
Desde a inauguração do primeiro farol no novo modelo, em 2017, já participaram de atividades inovadoras mais de 9,5 mil estudantes, 550 professores e 600 moradores.
Além de entregar novos farois, em 2018 a Secretaria Municipal da Educação investiu R$ 15 milhões em tecnologia educacional, equipamentos de informática, kits de robótica, impressoras 3D, conectividade, sistemas informatizados, entre outros recursos destinados ao uso administrativo e educacional.

MOSTRA DE TALENTOS - Em dezembro de 2018, foi realizada no Memorial de Curitiba uma exposição de trabalhos desenvolvidos nos faróis transformados em espaços maker. Os visitantes apreciaram dezenas de experiências, protótipos e objetos criativos feitos com impressora 3D. Os trabalhos foram executados em oficinas promovidas no contraturno escolar.
Os projetos dos estudantes também foram compilados no Caderno dos Faróis do Saber e Inovação. O material reúne relatos de experiências realizadas nessas unidades e conta a história dos Faróis do Saber e da transformação para a nova fase.

LABORATÓRIO INÉDITO - Uma das unidades nesse conceito é o Laboratório Pedagógico de Inovação, o Lapi, inaugurado em novembro na sede da Secretaria Municipal da Educação, no Alto da Glória.
O espaço, que pode ser utilizado por professores, estudantes e comunidade, conta com impressora 3D, kits de robótica, chromebooks (computadores rápidos), kits de programação, óculos de realidade virtual.
Além do Laboratório Pedagógico de Inovação, foram transformados em Faróis do Saber e Inovação e entregues à população as unidades Dona Pompília (ao lado da escola municipal de mesmo nome, no Tatuquara); Rubem Braga (Escola Municipal Rio Negro, no Sítio Cercado); Dante Alighieri (Escola Vinhedos, em Santa Felicidade); Mário Quintana (Escola Municipal Wenceslau Braz, no Boqueirão; Fernando Amaro de Miranda (Escola Municipal CEI Heitor de Alencar Furtado, na CIC); Herbert José de Souza (Escola Municipal Marumbi, no Cajuru); Manuel Bandeira (Escola Municipal Herley Mehl, no Pilarzinho); Rocha Pombo (Escola Papa João XXIII, no Portão); e José de Alencar (Escola São Mateus do Sul, no Pinheirinho).


Casas da Leitura têm programação especial no período de férias


As Casas da Leitura são uma opção para entreter as crianças no período de férias escolares. Até o final do mês, os espaços da Fundação Cultural de Curitiba contam com uma programação gratuita oferecendo várias opções de atividades literárias, entre elas Rodas de Leitura, Contação de Histórias, Cantinho do Desenho, música e cinema. 
Livros como “Amoras”, de Emicida, “Vira Bicho”, de Luciano Trigo, “Cabelo Doido”, de Neil Gaiman, “Meu Crespo é de Rainha”, de Bell Hooks, lendas urbanas brasileiras e folclore brasileiro são alguns dos temas escolhidos.
Realizadas com a orientação de mediadores de leitura, as atividades fazem parte do programa Curitiba Lê, composto por um conjunto de ações de fomento, difusão e formação que visam aumentar quantitativa e qualitativamente os índices de leitura entre crianças, jovens e adultos.
As atividades têm o propósito de estimular a leitura e ainda proporcionar lazer, por meio de outras linguagens artísticas, como a música, artes visuais e cinema, explica a coordenadora das Casas da Leitura, Patrícia Wohlke. “Elaboramos uma programação intensa, pensando em promover atividades prazerosas, combinando a literatura com outras expressões artísticas", diz Patrícia.
Entre os destaques estão a oficina criativa de zines para crianças; o Cine Leitura com o filme “A Hora da Estrela”, história original de Clarice Lispector; e Leituras da MPB, com o álbum musical “Elis e Tom”.
Também tem nova edição do “Pedal Social”, projeto criado pela mediadora Kely Medeiros em 2014, em que ela percorre a comunidade do Sítio Cercado de bicicleta, abordando o público para ler, contar histórias, distribuir textos e proporcionar o contato com os livros.
A programação completa, horários e locais disponíveis estão aqui.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Oficina de Música tem playlist no Spotify e WhatsApp com programação


A Prefeitura de Curitiba lançou no Spotify – plataforma de streaming de música – a playlist da 36ª Oficina de Música de Curitiba, que começa nesta quarta-feira (16).
A playlist tem músicas das vertentes Erudita, Antiga e MPB executadas por professores convidados para esta edição do evento. Tem a viola de Cacai Nunes e o vocal de Bia Goes e de Fátima Guedes. Gravações de Jean-Louis Steuerman para a Philips Classics e vários outras dos grandes músicos presentes na Oficina podem ser ouvidas acessando na playlist.
O Spotify pode ser baixado gratuitamente nos sistemas Android e iOS, e possui planos gratuitos e pagos. Para encontrar a playlist criada para a Oficina de Música, com acesso gratuito, basta ir na busca e colocar o nome "Prefeitura de Curitiba" e procurar no catálago.
Para acessar mais facilmente a playlist da Oficina, basta reproduzir o código que aparece na imagem. Para isso, abra o Spotify, na busca, toque no ícone de câmera que aparece no canto superior e na função escanear.

WHATSAPP - A abertura do evento será nesta quarta-feira (16), no Teatro Guaíra. A programação segue até o dia 27 e para que nestes 12 dias o público não perca nenhuma das atrações, a Prefeitura disponibilizou um serviço de atendimento pelo aplicativo WhatsApp, específico para a Oficina de Música.
Para saber a programação do dia pelo WhatsApp, descobrir os eventos grátis ou os que acontecerão nos parques, cadastre o número 41 9876-2903 (no whats não precisa do 9 a mais) ou mande um “oi” pelo link https://goo.gl/ucboic para ser automaticamente cadastrado.
Outra forma de acompanhar a programação é pelo site oficial da Oficina de Música, o www.oficinademusica.org.br. Lá o internauta encontra notícias, quadro de avisos, programação e informações gerais, como os locais dos cursos e links de acesso para a página da Urbs, onde é possível consultar linhas de ônibus que atendem os locais dos cursos e mapas da região.