quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

vozdemulher


"Eu só quero que você saiba / Que estou pensando em você..."
Marisa Monte, "Sintomas de Saudade"

Naná Vasconcelos mescla o erudito e o popular no Teatro da Caixa

A Caixa Cultural apresenta o show "Naná Vasconcelos Convida Lui Coimbra", de quinta a sábado, às 20h, e domingo, às 19h. Naná, consagrado percussionista, se apresenta com o violoncelista carioca Lui Coimbra, numa formação pouco comum na música instrumental. O repertório - nada convencional - é marcado pela música afro-brasileira, com sons da Amazônia e canções regionais nordestinas.
Vencedor do Grammy Latino 2011 com o melhor álbum de música regional - "Sinfonia e Batuques" -, Naná une, neste show, a percussão ao violoncelo de Lui, que executa também rabeca, violão e contrabaixo. O duo viaja pelas possibilidades de interpretação e nuances da diversidade musical brasileira.
Naná Vasconcelos tocou com os maiores nomes do jazz mundial, entre eles B.B.King, Pat Metheny, Don Cherry, Collin Walcott e Gato Barbieiri, sendo considerado o melhor percussionista do mundo por oito vezes consecutivas pela revista americana Down Beat. Fez trilhas para o cinema americano e para espetáculos de dança e fez parcerias com Milton Nascimento, Caetano Veloso e Marisa Monte.
Lui Coimbra integrou os grupos Aquarela Carioca, Religare e Orquestra Popular de Câmara. O artista traduz em seu trabalho a busca por uma música popular brasileira étnica, que absorva influências buscando sua universalidade, sem abrir mão de suas raízes bem aprofundadas no fértil solo brasileiro.

Morre aos 66 anos Davy Jones, ex-vocalista do Monkees

(Reuters) - O músico Davy Jones, ex-vocalista da banda pop The Monkees, que fez sucesso na televisão na década de 1960, morreu na quarta-feira, na Flórida, após sofrer um ataque cardíaco, segundo sua agente. Ele tinha 66 anos.
A morte foi confirmada pelo IML de Fort Pierce, que fica perto do hospital para onde ele foi levado depois de sofrer o ataque, na localidade de Indiantown.
Nascido em Manchester, na Grã-Bretanha, Jones se tornou o principal ídolo adolescente do quarteto que estrelava a série cômica "The Monkees", da NBC. Exibido entre 1966 e 68, o programa era parcialmente inspirado no filme "Os Reis do Iê-Iê-Iê", dos Beatles.
Embora não pudessem tocar seus próprios instrumentos nas primeiras gravações, Jones e seus colegas de banda - Micky Dolenz, Mike Nesmith e Peter Tork - emplacaram diversos sucessos, como "Last Train to Clarksville" e "I'm a Believer", e venderam milhões de discos.
Jones entrou na carreira artística, aos 11 anos, como ator da novela britânica "Coronation Street". Como parte do elenco de "Oliver!", ele foi indicado ao prêmio Tony.
Mas a fama viria depois de ele responder a um anúncio que procurava atores para uma série que contaria as desventuras da (inicialmente fictícia) banda The Monkees. Nesmith e Tork eram músicos de verdade, com experiência fonográfica, enquanto Jones e Dolenz eram primariamente atores que se arriscavam no campo musical.

Imagens da Curitiba antiga na Casa Romário Martins

Imagens de Curitiba nas décadas de 1920 e 1930 integram a exposição “João Baptista Groff – Caçador de Imagens”, que será aberta nesta quinta-feira (1º), na Casa Romário Martins.
As fotografias de João Baptista Groff (1897-1970) fazem parte do acervo da Diretoria de Patrimônio Cultural da Fundação Cultural de Curitiba e constituem um dos principais registros da história da cidade.
Quem visitar a exposição poderá se transportar ao passado e reviver cenas do cotidiano nas ruas e praças centrais da Curitiba do século passado.
Poderá conhecer, por exemplo, como eram as ruas XV de Novembro, Barão do Rio Branco, José Bonifácio, e as praças Tiradentes e Osório, quando as pessoas caminhavam com tranquilidade, mesmo dividindo espaço com carroças, bondes e os modernos veículos da época. A seleção de obras privilegia as imagens que refletem a paisagem urbana e os sinais de modernidade que começam a tomar conta de Curitiba.
Groff foi um dos primeiros fotógrafos profissionais do Paraná. Desde cedo se interessou pela arte do cinema e da fotografia, que começavam a se popularizar. Ganhou sua primeira máquina fotográfica na adolescência, presente do padrinho, que o aconselhou a captar todas as imagens possíveis de sua cidade.
As fotografias eram confeccionadas em cartões postais, que Groff vendia em sua própria loja de artigos do gênero, aberta ainda na juventude, aos dezenove anos. Não demorou muito e Groff começou a trabalhar como repórter fotográfico em jornais curitibanos.

Internacional - O reconhecimento internacional não demorou. Em 1927 chegou a ser premiado no Salão de Fotografia de Paris. Nessa época, já trabalhava paralelamente em outra área, o cinema.
Essa, aliás, foi uma característica marcante de Groff – a de transitar por várias atividades. De personalidade irrequieta e versátil, manifestada em sua extensa produção, foi comerciante, fotógrafo, cineasta, pintor e editor. Na exposição, serão exibidos também trechos de alguns filmes realizados por ele.

Em março, espetáculos marcam a programação do Circo da Cidade “Zé Priguiça”

O Grupo Teatral Cia. dos Palhaços continua em cartaz no mês de março, no Circo da Cidade “Zé Priguiça”, unidade da Fundação Cultural de Curitiba. Selecionado por meio de edital do Fundo Municipal da Cultura, o grupo responde pelo espetáculo “Circotidiano - A vida virou circo", sob a direção de Roberto Innocente.
Para o mês de março, estão agendadas 19 apresentações gratuitas, sendo duas delas abertas à comunidade – nos dias 3 e 10 (sábados), às 15h – e as demais dirigidas a alunos de escolas públicas curitibanas e entidades sociais de todas as Regionais da cidade. A montagem, que retrata os desafios e temores enfrentados por aqueles que ousam buscar seus sonhos, conta com a participação de grande elenco convidado.
Instalado no Alto Boqueirão, o Circo da Cidade também oferece oficinas comandadas pela Cia. dos Palhaços. Participam 70 alunos, na faixa etária de 7 anos a 17 anos, vindos das escolas da Rede Municipal de ensino e da comunidade em geral. As aulas, no mês de março, acontecem nos dias 5, 6, 12 e 16, das 9h às 11h e das 14h às 16h. As oficinas, que colocam os jovens em contato com a arte circense, têm por objetivo o desenvolvimento pessoal dos participantes, sem o intuito de profissionalização.
O Grupo Teatral Cia. dos Palhaços, criado em 2004, é formado pelos artistas Eliezer Vander Brock (Palhaço Wilson), Felipe Ternes (Palhaço Sarrafo), Milene Lopes Dias (Palhaça Sombrinha), Nathalia Luiz (Palhaça Tinoca) e Rafael Petzet Barreiros (Palhaço Alipio).
Voltada à pesquisa das variadas vertentes da atuação do palhaço, o grupo fundou, em 2008, o Espaço Cultural Cia. dos Palhaços que, além de espetáculos, promove festivais, mostras, debates e palestras sobre a arte circense.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

a arte do encontro


"...era tão forte a ilusão, que prendia o meu coração..."
Pedro Mariano & Zélia Duncan, "Você Vai Ver"

Escritor Milton Hatoum coordena Oficina de Romance na Biblioteca Pública do Paraná

Nos dias 26, 27 e 28 de março, a Biblioteca Pública do Paraná promove Oficina de Romance com o escritor amazonense Milton Hatoum. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até o dia 16 de março pelo e-mail oficina@bpp.pr.gov.br. Para se inscrever, os interessados devem enviar um breve currículo.
De acordo com Hatoum, a atividade será um breve curso sobre o romance composto por três seções e que pretende abordar as noções básicas referentes a este gênero literário. Dessa forma, não haverá produção de textos ao longo da oficina. Cada seção constará de uma exposição sobre o tema abordado e de um debate com os participantes. Os tópicos a serem trabalhados são:
- O gênero como convenção: diferenças básicas entre romance, novela e conto.
- O narrador: quem conta uma história?
- As relações entre o narrador, as personagens e a matéria narrada.
Esta é a primeira edição da Oficina BPP de Criação Literária em 2012. Até dezembro, outras oito oficinas serão realizadas, sobre os mais diversos gêneros literários, como conto, crônica, texto dramático e poesia.

O autor - Milton Hatoum nasceu em Manaus em 1952, estudou arquitetura e ensinou literatura brasileira nas universidades do Amazonas e da Califórnia, nos Estados Unidos. Estreou na ficção com “Relato de um certo Oriente” (1989), que recebeu o prêmio Jabuti de Melhor Romance, assim como os seus livros posteriores: “Dois irmãos” (2000) e “Cinzas do Norte” (2005), todos publicados pela Companhia das Letras. Hatoum também já foi agraciado com os prêmios APCA, Bravo! e Portugal Telecom. O autor foi traduzido para diversas línguas e é publicado nos Estados Unidos e na Europa.

Espetáculos premiados com Troféu Gralha Azul em cartaz no Teatro Guaíra

O projeto “Teatro para Piás e Gurias” do Teatro Guaíra retorna em março trazendo ao palco espetáculos premiados e indicados ao Troféu Gralha Azul em 2011. As apresentações continuam no Teatro José Maria Santos, sempre aos domingos às 11 horas. Os ingressos custam R$ 5,00 e crianças até 12 anos não pagam.
A primeira apresentação será no dia 4 de março e traz ao palco “Clarice matou os peixes” da Cia. do Abração, que recebeu o Troféu Gralha Azul de Melhor Espetáculo Infantil. No dia 11 é a vez de “Buanga, a noiva da chuva”, teatro de sombras da Companhia Karagozwk, premiada na categoria de Melhor Direção de Espetáculo para Crianças. Já no dia 18 ocorre a peça “Caipirados prá burro", peça indicada com texto original de Gerson de Andrade. A última apresentação do mês será no dia 25 com a peça “A fabulosa cozinha de Pierre”, que recebeu o troféu Revelação, pelo cenário de Cleber Hidalgo.

Inscrições – Para os próximos meses o Teatro Guaíra está aceitando inscrições de espetáculos infantis de pequeno porte e com montagens compatíveis a outras produções que estejam em cartaz no Teatro José Maria Santos. As companhias e artistas interessados em participar do projeto “Teatro para Piás e Gurias” devem enviar uma sinopse explicando o conteúdo da peça e uma ficha técnica para o endereço: dpa@cct.pr.gov.br. Outras informações com o Departamento de Produção pelos telefones: (41) 3304 7918 ou 3304 7032, com Áldice Lopes ou Sara Eduarda.

Cardápio do último almoço do Titanic será leiloado

O cardápio do último almoço servido no transatlântico Titanic, que naufragou na madrugada de 14 para 15 de abril de 1912, será leiloado no próximo mês na Inglaterra, com um preço inicial de 100 mil libras esterlinas (cerca de R$ 271 mil).
O menu para passageiros da primeira classe incluía ovos Argenteuil, consomê fermier, frango a la Maryland, salada de ave e chuletas de cerdo.
O cardápio estava na mesa do passageiro Washington Dodge, um proeminente banqueiro de San Francisco que viajava para os Estados Unidos junto com sua esposa Ruth, que guardou o menu em sua bolsa, e seu filho Washington Junior.
Os três sobreviveram ao naufrágio e a relíquia permaneceu até agora na família. O leilão acontecerá para comemorar o 100º aniversário do término da construção do navio.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

"... sinto falta, queria lhe ver..."


Eduardo Dussek, "Eu Velejava em Você"

Fundação Cultural de Curitiba lança edital para encenação da Paixão de Cristo

A Fundação Cultural de Curitiba lançou o edital de chamamento público que vai selecionar grupos interessados em apresentar projetos para a encenação da Paixão de Cristo. Serão escolhidas seis propostas, sendo uma para a Pedreira Paulo Leminski e cinco para espetáculos nas Regionais Boa Vista, Boqueirão, Bairro Novo e Portão, além de uma apresentação a ser definida entre as Regionais Matriz, Santa Felicidade, Pinheirinho, Cajuru e CIC, com investimento total de R$ 303 mil.
Os formulários para inscrição devem ser retirados no setor de Protocolo Geral, na sede da Fundação Cultural de Curitiba (Rua Engenheiros Rebouças, 1.732 – Rebouças), das 9h às 12h e das 14h às 17h.
O edital e seus anexos estão à disposição dos interessados no site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br. O prazo para inscrição dos projetos e entrega da documentação necessária encerra às 17h do dia 14 de março. A abertura dos envelopes acontecerá no dia 15 de março, às 9h, na Sala de Licitações da Fundação Cultural de Curitiba.

Inscrições - Podem se inscrever pessoas físicas ou jurídicas, domiciliadas em Curitiba, mas os proponentes deverão comprovar experiência anterior na produção de espetáculos culturais. A seleção dos projetos será feita por um grupo técnico de análise, formado por até três integrantes indicados pela Fundação Cultural de Curitiba.
Na seleção, será avaliada a documentação técnica e jurídica, além de ser feita a análise do projeto, sendo que um dos itens de maior peso é o currículo do proponente.

Encenações - As encenações acontecerão na Sexta-Feira Santa, dia 6 de abril de 2012. Nas regionais, os espetáculos terão entrada franca. Na Pedreira Paulo Leminski será cobrado um ingresso simbólico, que consiste na doação de um quilo de alimento não perecível, a ser repassado à Fundação de Ação Social (FAS) e posteriormente distribuído a entidades assistenciais.

Últimos dias para conferir exposições no Museu da Fotografia

O Museu da Fotografia de Curitiba, instalado no Solar do Barão (rua Carlos Cavalcanti, 550), abriga somente até este domingo (4) as exposições "País Imaginário", com obras da fotógrafa Milla Jung, e "Malote Destino CWB", que reúne trabalhos de dez artistas convidados por Deborah Bruel, dentro de um projeto de arte de alcance nacional. Montadas com recursos do Fundo Municipal da Cultura, as exposições apresentam duas propostas inovadoras relacionadas à imagem fotográfica.
As fotos da exposição "País Imaginário", da fotógrafa Milla Jung, primeiro devem ser "ouvidas" e depois vistas. Ela sugere que, logo na chegada, o visitante coloque um fone para ouvir algumas narrativas. Depois, ao passar para a segunda sala, aprecie uma biblioteca de livros sobre fotografia, escolhendo uma entre as 40 obras com imagens de fotógrafos famosos, como Thomas Demand, Diane Arbus, Robert Frank e outros.
Milla propõe que o visitante relacione as narrativas de áudio, que inspiraram a sua imaginação, com as imagens concretas que encontra nos livros. "É quase um jogo. Para cada um a foto funciona de uma maneira diferente", diz a fotógrafa.
A mostra "Malote Destino CWB" reúne dez artistas convidados por Débora Bruel para participar de um projeto nacional. Ao integrar o "Malote", emprestando ou doando suas obras, obrigatoriamente de pequenas dimensões, os artistas passam a fazer parte de um acervo que está em permanente circulação, levado para vários lugares do país.

“Eu Eu Eu José Lewgoy” em cartaz na Cinemateca

Eu Eu Eu José Lewgoy é um documentário que apresenta a trajetória profissional deste ator de muitos talentos, intercalada por fatos marcantes de sua vida pessoal e complementada por inúmeros depoimentos de personalidades ligadas ao cinema e televisão, que trabalharam com ele ou foram seus amigos durante muitos anos, como: Tônia Carrero, Millôr, Chico Caruso, Gilberto Braga, Luis Fernando Veríssimo, Anselmo Duarte, Glória Pires, Guilherme de Almeida Prado, Sérgio Augusto entre outros.
A produção revive trechos dos trabalhos mais representativos do ator; cenas de seus principais trabalhos e outras curiosidades de sua vida, relatadas por sua família e amigos.
Além dos depoimentos captados em Veranópolis, Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro, Cláudio Kahns filmou em Yale e em Nova York com alguns amigos do ator, como Elliot Stein, crítico de cinema do Villlage Voice e Fabiano Canosa; na Áustria, com Werner Herzog, premiado diretor de “Fitzcarraldo”, em uma entrevista profunda (feita por seu filho, Rudolph) e com quem construiu bela amizade, retratada num emocionado depoimento. Outro momento importante na trajetória de Lewgoy foi seu trabalho em “Terra em Transe”, de Glauber Rocha, um dos filmes mais importantes da cinematografia nacional. O documentário retrata os trabalhos mais representativos de Lewgoy em quase 30 anos na TV Globo.
Lewgoy era de família judaica, filho de mãe americana e pai russo, que vieram ao Brasil tentar a sorte junto às recentes colônias italianas da região da serra gaúcha. Na infância, José Lewgoy já falava inglês, português e italiano, a língua oficial das brincadeiras infantis da pequena cidade onde vivia e se destacava dentre seus 7 irmãos, já participando de peças de teatro. Desde cedo, aos 15 anos, saiu para trabalhar. Passou pela Editora Globo, onde foi tradutor; estudou teatro em Yale no final dos 40, por indicação de Érico Veríssimo; morou 10 anos na França, onde fez vários filmes franceses, e trabalhou até com exportação de café na Alemanha, em Hamburgo.
De volta ao Brasil, Lewgoy atuou em diversos filmes até render-se aos encantos da televisão brasileira, com trabalhos memoráveis em inúmeras novelas, nunca esquecendo seu lado culto, crítico e irônico, que pode ser lido nas crônicas que assinava no Pasquim.
Eu Eu Eu José Lewgoy não é uma simples biografia, mas uma viagem no tempo e na complexidade de um homem de muitas inquietações e de muitos talentos.

Oblivion


na ausência de vozdemulher, o chorado bandoneón de
Astor Piazzolla no tango Oblivion, post 2000 deste blog.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Os ganhadores do Oscar 2012

Filme - O Artista http://bit.ly/zrRVtY

Diretor - Michel Hazanavicius(O Artista) http://bit.ly/zrRVtY

Ator - Jean Dujardin(O Artista) http://bit.ly/zrRVtY

Atriz - Meryl Streep (A Dama de Ferro) http://bit.ly/wdTM5M

Atriz Coadjuvante - Octavia Spencer (Histórias Cruzadas) http://migre.me/7MXl4

Ator Coadjuvante - Christopher Plummer (Toda Forma de Amor) http://bit.ly/yMeHrZ

Fotografia - A Invenção de Hugo Cabret http://bit.ly/yUruvi

Direção de Arte - A Invenção de Hugo Cabret http://bit.ly/yUruvi

Figurino - O Artista http://bit.ly/zrRVtY

Maquiagem - A Dama de Ferro http://bit.ly/wdTM5M

Filme em Lingua Estrangeira - A Separação http://bit.ly/wMyI6s

Edição - Os Homens Que Não Amavam as Mulheres http://migre.me/7GZdb

Edição de Som - A Invenção de Hugo Cabret http://bit.ly/yUruvi

Mixagem de Som - A Invenção de Hugo Cabret http://bit.ly/yUruvi

Animação - Rango http://bit.ly/eX0fDz

Efeitos Visuais - A Invenção de Hugo Cabret http://bit.ly/yUruvi

Trilha Sonora Original - http://bit.ly/zrRVtY

Canção Original - Man or Muppet (Os Muppets) http://bit.ly/zQuJhd

Roteiro Adaptado - Os Descendentes http://bit.ly/yCKJCi

Roteiro Original - Meia-Noite em Paris http://bit.ly/y7cDgh

Documentário - Undefeated http://bit.ly/z98bbR

Curta-Metragem - The Shore http://bit.ly/zNPets

Documentário Curta - Saving Face http://bit.ly/AcPoRG

Curta de Animação - The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore http://bit.ly/yVJa1c

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Música brasileira perde o cantor Pery Ribeiro


(ABr) – Morreu nesta sexta-feira (24), aos 74 anos, vítima de um infarto, o cantor e compositor Pery Ribeiro. Ele estava internado há 30 dias no Hospital Universitário Pedro Ernesto, para tratar de uma endocardite e tinha previsão de alta dentro dos próximos dias, segundo informou sua mulher, a empresária Ana Duarte.
Filho da cantora Dalva de Oliveira e do compositor Herivelto Martins, Pery de Oliveira Martins, nasceu no Rio em 1937 e, ainda criança, começou a seguir a mesma carreira dos pais, grandes nomes da música popular brasileira nas décadas de 40 e 50 do século passado. Foi no auditório da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, por sugestão do radialista César de Alencar, que o jovem cantor adotou o nome artístico de Pery Ribeiro.
Em 1960, gravou o primeiro disco e lançou a primeira composição, Não Devo Insistir, em parceria com Dora Lopes. No ano seguinte, foi o intérprete de Manhã de Carnaval e Samba de Orfeu, ambas compostas por Luiz Bonfá e Antonio Maria para o filme Orfeu do Carnaval, dirigido pelo cineasta francês Marcel Camus.
Ligado à bossa nova, Pery lançou em 1963 a primeira gravação comercial de Garota de Ipanema, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes. A canção é um dos maiores sucessos mundiais da música popular brasileira. Ao longo da carreira, Pery Ribeiro gravou 12 discos dedicados à bossa nova e, nos anos 70, numa linha mais jazzística, atuou no Brasil e em turnês internacionais, ao lado da cantora Leny Andrade e do conjunto liderado pelo pianista Sergio Mendes. Recebeu cerca de 60 troféus e prêmios e também participou de filmes brasileiros.
Em nota, a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, lamenta a morte do cantor e diz que ele fará falta. "Parte Pery Ribeiro, e o Brasil perde uma bela voz, um cantor que, com grande estilo, interpretou desde samba-canção e bossa nova até composições mais recentes", diz a nota. Segundo a ministra, a falta do cantor só será suavizada quando se reescutarem suas gravações.

Apenas duas estreias nos cinemas curitibanos

Tão Forte e Tão Perto - O atentado terrorista de 11 de setembro marcou a vida de muitas pessoas; uma delas é Oskar Schell (o estreante Thomas Horn), um garotinho de nove anos que perdeu o pai, a quem era muito ligado.
Tão Forte e Tão Perto conta a jornada deste jovem na busca de respostas após encontrar uma misteriosa chave deixada pelo homem que tanto admirava. Na busca, ele cruza as regiões de Nova York e encontra pessoas de todos os tipos.
Tom Hanks (“Anjos e Demônios”) e Sandra Bullock (“A Proposta”) estão no elenco do longa, que concorre ao Oscar 2012 nas categorias melhor filme e ator coadjuvante (Max Von Sydow, de “O Exorcista”).
O filme é uma adaptação do livro "Extremamente Alto & Incrivelmente Perto" (“Extremely Loud & Incredibly Close”), de Jonathan Safran Foer.
Assista o trailer: http://bit.ly/svCInZ
A Mulher de Preto - Suspense que traz Daniel Redcliffe, astro da série Harry Potter, como um jovem advogado londrino - Arthur Kipps - que precisa viajar para um remoto vilarejo para cuidar dos papéis de um cliente falecido. O jovem começa a trabalhar em uma antiga e isolada mansão onde descobre que o vilarejo é assombrando pelo fantasma de uma mulher.
O longa, baseado no romance homônimo de Susan Hill, foi roteirizado por Jane Goldman (“Kick-Ass - Quebrando Tudo”) e dirigido por James Watkins (“Sem Saída”).
Assista o trailer: http://bit.ly/wpD2bJ

Língua de Trapo mescla música e humor no Teatro da Caixa

Neste final de semana, o grupo paulistano Língua de Trapo apresenta show na Caixa Cultural de Curitiba (rua Conselheiro Laurindo, 280). No repertório, sucessos como "Concheta" e "Quem Ama Não Mata" a músicas mais recentes como “Pasquale” e “Catai”, além de outras inéditas.
“Hilário”, “descontraído” e “inteligente” são adjetivos que podem definir o Língua de Trapo. Com mais de 30 anos de estrada, o grupo tem, em sua formação atual: Laert Sarrumor (voz solo), Sérgio Gama (voz, violão e guitarra), Marcelo Castilha (acordeon e teclado), Zé Miletto (teclados), Valmir Valentim (bateria), Cacá Lima (baixo e vocal), Marcos Arthur (percussão).
Herdeiro da iconoclastia dos grupos Mutantes e Joelho de Porco, o Língua de Trapo vai além e mistura teatralidade, letras inteligentes e críticas. No show, a banda passeia por vários estilos musicais e prova, na concepção do espetáculo, que é possível manter a qualidade e ainda ser absolutamente popular. O grupo marcou toda uma geração com sua irreverência e originalidade, influenciando artistas importantes do humor musical brasileiro.
O Língua de Trapo surgiu em 1980, nos corredores de uma faculdade de comunicação social, em São Paulo. Um ano depois, participou do Projeto “Virada Paulista”, seu batismo nos palcos paulistanos. Em 1983, recebeu o prêmio Chiquinha Gonzaga de melhor banda independente e em 1984 o prêmio APCA, como melhor conjunto vocal.
Dentre os espetáculos se destacam “Obscenas Brasileiras”, “Sem Indiretas”, “Prejuízo Final”, “Nova Retórica” e “Fim de Século”. O grupo gravou seis álbuns e um compacto ao longo desses anos, e fez inúmeros shows por todo o país, em teatros, faculdades, casas de shows e outros espaços.
Os espetáculos acontecem neste sábado (21h) e domingo (19h). Os ingressos custam R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia e clientes Caixa)

Passeio Público terá shows musicais neste domingo

O Passeio Público será palco, neste domingo (26), de dois shows musicais. A primeira apresentação, às 15h30, será com a cantora Jô Nunes, que mostra o espetáculo “Passarinha”, pelo programa Música nos Parques, da Fundação Cultural de Curitiba. Em seguida, a banda Regra 4 apresenta-se dentro do projeto Fora do Eixo nos Parques, realizado pelo Coletivo Fora do Eixo Curitiba. A entrada é franca.
O Música nos Parques está em sua sexta temporada e ainda reserva muitas atrações até o final de abril, animando as tardes de domingo nos parques de Curitiba. Os artistas que se apresentam pelo programa foram selecionados por meio de edital do Fundo Municipal da Cultura.
O projeto Fora do Eixo nos Parques é uma iniciativa do Coletivo Fora do Eixo Curitiba, que aproveita o palco já instalado nos parques para organizar a sua programação e abrir espaço para outros grupos musicais. Para participar do Fora do Eixo é preciso se inscrever pela internet (http://foradoeixocuritiba.tnb.art.br).

Shows - A cantora Jô Nunes oferece ao público um repertório de sambas de roda, cirandas, bossa nova, sambas de raiz, choros, entre outros ritmos brasileiros. As composições revelam influências do cotidiano, histórias de roda, sentimentos de amor, saudade, solidão e paixões, fundindo-as aos diversos estilos que formam o universo da música popular brasileira. As canções fazem parte do seu primeiro trabalho solo e autoral, o CD “Passarinha”, lançado no mês passado, no Teatro do Paiol, durante a 30ª Oficina de Música de Curitiba. Jô Nunes tem ampla formação musical e, paralelamente à carreira solo, participa de projetos com integrantes da nova geração de artistas curitibanos, além de ser vocalista do Grupo Caxangá e integrar o vocal Gogó à Brasileira.
A Banda Regra 4 realiza uma fusão entre sons e ritmos brasileiros e vertentes da música contemporânea, um mix de sons orgânicos com intervenções eletrônicas, sintetizadores e efeitos, fortemente influenciados pelo DUB e pelo movimento musical brasileiro “Manguebeat”. A banda curitibana já tem 15 anos de atividades, três CDs lançados, e algumas participações em coletâneas, como as internacionais "Copa Reggae” e "Brazil Lounge 4", lançadas pela radio Fazuma de Portugal e distribuídas pela gravadora Sony & BMG, em vários países da Europa, em 2009.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

vozdemulher


Simone, "Migalhas"

Exposição no MON encerra com debate e visita guiada

O Museu da Imagem e do Som (MIS) promove neste domingo (26) duas atividades para encerrar a exposição “Translúcido – Imagens e Movimentos”, em cartaz no Museu Oscar Niemeyer (MON).
Às 16 horas, os dois artistas curitibanos responsáveis pela mostra, Arthur Tuoto e João Krefer, fazem uma visita guiada com o público. Às 17 horas, no pequeno auditório do museu, a dupla discute o conceito da exposição e apresenta novos trabalhos (finalizados após a abertura de "Translúcido").
Arthur Tuoto exibe “Act of Love” (selecionado para o 27th Videoformes – Compétition Internationale, em Clermont-Ferrand, na França) e João Krefer mostra a obra “Nuvens”. Outros três trabalhos de Krefer que integram “Translúcido” foram selecionados para o Ascona Film and Video Art Festival 2012, na Suíça.

Sapatos vermelhos de "O Mágico de Oz" voltam para casa

(Reuters) - Os sapatos vermelho-rubi usados por Judy Garland em "O Mágico de Oz" encontraram o caminho de casa. A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas disse na quarta-feira que havia adquirido, com a ajuda de Leonardo DiCaprio e Steven Spielberg, um dos quatro pares sobreviventes dos sapatos lendários feitos para o filme de 1939.
Os sapatos, uma das peças de filmes mais conhecidas do mundo, supostamente foram usados pela personagem Dorothy, de Garland, quando ela bateu três vezes seus calcanhares para poder voltar para Kansas da terra de fantasia de Oz, perto do final do filme.
Os sapatos foram postos à venda pela casa de leilão de Los Angeles Profiles in History em dezembro, com um preço estimado em 2 a 3 milhões de dólares. Mas funcionários da casa de leilão disseram que eles não foram vendidos na época.
A academia, que organiza a cerimônia anual de entrega do Oscar, disse que DiCaprio e Spielberg lideraram um grupo de "doadores anjos" para comprar os sapatos da Profiles in History para um museu organizado pela academia.
Funcionários da academia não quiseram dizer quanto foi pago pelo item. Um par de sapatos vermelhos para "O Mágico de Oz" da coleção da atriz Debbie Reynolds foi vendido por 612 mil dólares em maio de 2011.
"A liderança apaixonada de Leo nos ajudou a trazer para casa essa peça lendária da história do cinema", acrescentou o CEO da academia, Dawn Hudson.
"É um presente maravilhoso para o projeto do museu da Academia, e uma mostra perfeita do trabalho que fazemos durante o ano todo para preservar e compartilhar nosso patrimônio cinematográfico".

Artista japonês cria mundos em miniatura em bonsais

(BBC Brasil) - O artista japonês Takanori Aiba criou comunidades em miniatura em árvores de bonsai, usando materiais como papel craft, plástico, resina acrílica e materiais do dia-a-dia, como latas e embalagens.
Os cenários incluem ilhas rochosas, moinhos e faróis e até um hotel construído dentro de um boneco que é símbolo da fabricante de pneus Michelin.
Em seu site, Aiba diz que partiu da ideia de que o bonsai reflete o senso estético tradicional japonês de expressar a magnitude da natureza através do cultivo de uma pequena planta.
Segundo ele, suas obras inauguram um estilo de bonsai moderno, que mostra a harmonia da relação do homem com a natureza.

Gibiteca promove oficina de cosplay

A Gibiteca de Curitiba (Solar do Barão – Rua Carlos Cavalcanti, 533 – Centro), unidade da Fundação Cultural de Curitiba, realiza nos dias 25 de fevereiro e 3 de março (sábados), das 14h às 18h, uma oficina de “cosplay”, atividade que consiste em se fantasiar de personagens de qualquer mídia – passando por heróis de histórias em quadrinhos, games, desenhos animados, filmes, seriados, figuras históricas e até personagens criados para RPG (Role Playing Game). O “coswork”, aberto a pessoas com idade a partir de 15 anos, é gratuito e tem vagas limitadas. Informações e inscrições pelo telefone (41) 3321-3250.
O “cosplay”, que conquista novos adeptos a cada dia, estimula a imaginação dos participantes. Nesta oficina, serão fornecidas informações sobre escolha de personagens, definição de versão, escolha de materiais e confecção das fantasias, além de adaptações de detalhes, entre outros itens que formam a extensa lista de elementos da brincadeira.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

vozdemulher


Mina, "Joana Francesa"

"Protegendo o Inimigo" lidera bilheteria de cinemas nos EUA

(Reuters) - O filme de ação com Denzel Washington "Protegendo o Inimigo” (Safe House, estreia 9/3, http://bit.ly/ySGQFk) subiu para o primeiro lugar nas bilheterias dos cinemas até este domingo, ficando um pouco à frente da história de amor "Para Sempre" ("The Vow", estreia 13/4, http://bit.ly/unmXLz) durante um fim de semana prolongado nos Estados Unidos.
"Protegendo o Inimigo" arrecadou 24 milhões de dólares na América do Norte (EUA e Canadá) de sexta-feira a domingo, chegando ao primeiro lugar após ter ficado em segundo quando o filme estreou uma semana antes.
A distribuidora Universal Pictures estima que "Protegendo o Inimigo" vai arrecadar 28,5 milhões dólares até esta segunda-feira, o feriado do Dia dos Presidentes, nos Estados Unidos. Também na segunda-feira, as vendas globais do filme deverão ultrapassar 100 milhões de dólares.
O filme traz Washington como um fugitivo e Ryan Reynolds interpreta um agente novato da CIA. A empresa privada Relativity Media ajudou a financiar o filme.
Logo atrás de "Protegendo o Inimigo" está o líder da semana passada "Para Sempre", com 23,6 milhões dólares no mercado interno de sexta-feira a domingo. As vendas de ingressos devem chegar a 27,4 milhões dólares até segunda-feira.
O filme estrelado por Rachel McAdams e Channing Tatum conta a história de um homem que deve reconquistar o coração de sua esposa depois que ela perde a memória em um acidente de carro.
O mais forte do lançamento do fim de semana foi "Motoqueiro Fantasma: Espírito da Vingança" (Ghost Rider: Spirit of Vengeance, em exibição, http://bit.ly/xKcY1M), que ficou em terceiro lugar. Sua estreia chegou a 22 milhões de dólares no mercado interno durante três dias e deve chegar a 25,5 milhões dólares até segunda-feira. O filme em 3D, com Nicolas Cage, é uma sequência do "Motoqueiro Fantasma" original, lançado no feriado do Dia dos Presidentes em 2007. Os dados definitivos serão anunciados na terça-feira.
Em quarto lugar, o filme de família "Viagem 2: A Ilha Misteriosa” (Journey 2: The Misterious Island, em exibição, http://migre.me/7Zb6f), estrelado por Dwayne "The Rock" Johnson alcançou mais de 20,1 milhões de dólares no domingo. A nova comédia romântica "Guerra é Guerra” (This Means War, estreia 16/3, http://migre.me/7Zb5x), com Reese Witherspoon, ficou em quinto lugar com estimados 17,6 milhões de dólares.

Começam as inscrições para a comissão julgadora do Troféu Gralha Azul

O Troféu Gralha Azul, uma correalização do Centro Cultural Teatro Guaíra e dos sindicatos paranaenses Sindicato dos Artistas e Técnicos Em Espetáculos de Diversões (SATED/PR) e Sindicato dos Empresários e Produtores de Espetáculos (SEPED/PR), é uma solenidade de premiação dos destaques do teatro paranaense, e a partir dessa edição selecionará membros da classe teatral interessados em fazer parte da comissão julgadora.
A comissão será formada exclusivamente por profissionais atuantes na área, artistas ou técnicos. Para participar da seleção, os profissionais deverão residir em Curitiba e ter o mínimo de cinco anos de registro profissional e atividades no meio.
As inscrições estão limitadas a um representante por empresa ou companhia teatral atuantes nas categorias contempladas pelo Prêmio Troféu Gralha Azul: diretores, atores e atrizes, iluminador, sonoplastia, figurinista, cenógrafos e dramaturgos. Serão selecionados dez integrantes efetivos e cinco suplentes.
O período de inscrições é de 23 de fevereiro a 16 de março, na sede do SATED/PR de segunda a sexta-feira das 14 às 17h30. O sorteio acontecerá em reunião aberta e conjunta no dia 19 de março às 17 horas no mesmo local.

Nome verdadeiro de Chaplin permanece um mistério, diz agência britânica

(Reuters) - O nome verdadeiro e o local de nascimento do lendário astro do cinema Charlie Chaplin estão cercados de mistério, concluiu uma agência de espionagem britânica depois de investigar acusações dos EUA de que ele era um simpatizante dos comunistas, segundo documentos tornados públicos na sexta-feira (17).
Em 1952, o FBI pediu que agentes britânicos do MI5 investigassem Chaplin. Os norte-americanos acreditavam que ele usava um pseudônimo (seu nome verdadeiro seria Israel Thornstein) e suspeitavam das tendências de esquerda do ator.
Um dos primeiros e maiores astros de Hollywood, Chaplin acreditava ter nascido em 16 de abril de 1889 no sul de Londres.
Uma ampla pesquisa pelo MI5, porém, não encontrou nenhum registro de seu nascimento nem nada que sugerisse que ele representasse algum risco à segurança, revelaram os arquivos da agência de espionagem tornados públicos.
"É muito incomum, especialmente após uma investigação do MI5, que a data e o local de nascimento de uma celebridade tão conhecida como Charlie Chaplin permaneçam tão misteriosos", disse o professor Christopher Andrew, o historiador oficial do MI5.
O arquivo mostra que ninguém chamado Charles ou Israel nasceu em 16 de abril. Investigações sobre a sugestão de que Chaplin teria nascido na França, perto de Fontainebleau, também se mostraram infrutíferas.
"Não encontramos evidência de que o nome de Chaplin é ou já foi Israel Thornstein nem encontramos nenhuma evidência da existência de tal pessoa", disse o MI5 em uma carta à Embaixada dos Estados Unidos em Londres. "Entretanto, fomos incapazes de descobrir qualquer outro nome pelo qual ele tenha sido conhecido".
Andrew disse que novas evidências surgidas no ano passado sugeriram que Chaplin nasceu em uma caravana pertencente a uma mulher conhecida como "a rainha cigana" na região central da Inglaterra.
A informação está em uma carta, encontrada em uma gaveta trancada, que fora mandada a Chaplin poucos anos antes de sua morte em 1977 por um homem chamado Jack Hill, que disse que a proprietária da caravana era sua tia.

Projeto propõe reforma na Lei de Direito Autoral

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 3133/12, do deputado Nazareno Fonteles (PT-PI), que propõe uma série de alterações na Lei de Direito Autoral (9.610/98). Segundo o autor, o objetivo é adaptar a atual legislação às tecnologias digitais, hoje utilizadas para a veiculação de obras intelectuais (livros, músicas, peças teatrais, filmes, entre outras).
Uma consequência das mudanças tecnológicas é que a utilização de uma cópia por uma pessoa não implica necessariamente em privar outra do mesmo uso”, explica. “Nos novos tempos da comunicação digital, as obras artísticas e culturais podem ser compartilhadas sem interesse comercial e, portanto, sem prejuízo à democratização dos bens culturais”, complementa o parlamentar.
Pela proposta, não constituirá ofensa aos direitos autorais a reprodução (cópia, inclusive armazenamento por meios eletrônicos), a distribuição (venda, locação ou qualquer outra forma de disponibilização ao mercado) e a comunicação ao público (colocar a obra ao alcance do público sem comercializá-la) de obras intelectuais quando utilizadas para fins educacionais, didáticos, informativos, de pesquisa ou para uso como recursos criativos; e quando “não prejudicar a exploração normal da obra utilizada e não causar prejuízo aos legítimos interesses dos autores”. Em todos esses casos, será dispensada a prévia autorização do titular e a necessidade de remuneração por parte de quem as utiliza.
O projeto permite, por exemplo, que bibliotecas, museus, cinematecas e outros centros de documentação façam a reprodução de obras, sem finalidade comercial, e as coloque à disposição do público, para fins de pesquisa ou estudo, por qualquer meio ou processo, inclusive pelas suas redes fechadas de informática. Da mesma forma, a exibição de obras audiovisuais sem intuito de lucro, com a finalidade de difusão cultural, por associações cineclubistas, também não será considerada ofensa aos direitos autorais.
Saiba mais: http://migre.me/7Zbe7

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

vozdemulher


Ana de Anis, "Quando o Carnaval Chegar"

Favoritos ao Oscar, “A Dama de Ferro” e “Hugo Cabret” estão entre as estreias no cinema

A Invenção de Hugo Cabret - Líder de indicações ao Oscar 2012, presente em 11 categorias, A Invenção de Hugo Cabret marca a estreia de Martin Scorsese numa produção em 3D. O filme, eleito o melhor de 2011 pela National Board of Review, a associação de críticos americanos, é a adaptação cinematográfica do livro infanto-juvenil assinado por Brian Selznick.
A narrativa ambientada na Paris dos anos 30 acompanha as aventuras de Hugo Cabret (Asa Butterfield), um garoto órfão que vive escondido nas paredes da estação de trem. Seu bem mais precioso é um robô que não funciona, deixado por seu pai (Jude Law) antes de morrer.
Um dia, enquanto foge do inspetor (Sacha Baron Cohen), ele conhece Isabelle (Chloe Moretz), uma garota excêntrica e apaixonada por livros com quem inicia uma forte amizade.
Eles logo descobrem que Isabelle possui uma chave em formato de coração que se encaixa perfeitamente na fechadura existente no robô. Assim, o boneco volta a funcionar e os três se juntam para resolver um incrível mistério.
Veja o trailer: http://bit.ly/yUruvi

A Dama de Ferro - Meryl Streep se destaca em mais um grande trabalho de sua carreira, que inclui títulos como “O Diabo Veste Prada”, “As Pontes de Madison” e outros. Agora ela encara o papel da ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher, com uma maquiagem impecável e atuação muito convincente.
Durante 11 anos e meio, Thatcher se manteve no cargo de primeira-ministra. Ela quebrou barreiras de gênero e classe, fazendo com que um mundo dominado pelos homens parasse para ouvir o que dizia, inicialmente com a voz estridente, mas sempre com muita garra, convicção e certeza do que almejava. Nesse período, ela comandou a Inglaterra com mãos de ferro e enfrentou uma série de importantes decisões.
Filha de comerciante, Margaret nunca teve vergonha de suas origens e sempre preferiu os debates políticos às tarefas delegadas para as mulheres. E com o objetivo de trilhar seu próprio caminho e fazer a diferença no mundo, decidiu começar sua carreira nesse universo tão masculino. Sempre com o apoio de seu marido, Denis Tatcher (Jim Broadbent).
É por meio de flashbacks - recordações de uma Margaret Tatcher já debilitada, que ainda conversa e interage com o marido já falecido -, que conhecemos a trajetória desta, que foi a primeira mulher a conquistar a posição de Primeira Ministra no Governo e que trabalhou durante anos com garra e coragem.
O papel rendeu a Meryl Streep a indicação ao Oscar 2012 de melhor atriz.
Veja o trailer: http://bit.ly/wdTM5M

O Homem que Mudou o Jogo - O filme leva para as telonas a história real de Billy Beane, interpretado por Brad Pitt. Gerente geral do time de beisebol Oakland Athletics, Beane se vê numa situação em que precisa reunir um bom elenco, mas não possui orçamento suficiente para ter chances dentro do esporte.
Já que não possui dinheiro, Beane tem que ser mais inteligente que os times ricos. Assim, forçado a reinventar a equipe, ele fecha uma improvável parceria com Peter Brand, na qual barganha jogadores rejeitados, e desenvolve um sofisticado software de análise para conseguir reunir uma elenco de qualidade sem precisar gastar muito. Billy Beane conseguiu revolucionar o esporte ao colocar o Oakland Athletics entre os principais times de beisebol dos anos 80.
O filme está entre os indicados ao Oscar 2012 nas categorias melhor filme, ator (Brad Pitt), ator coadjuvante (Jonah Hill), roteiro adaptado, montagem e mixagem de som.
Veja o trailer: http://bit.ly/AzaH5J

O Motoqueiro Fantasma 2: O Espírito da Vingança - Depois do sucesso lançado em 2007, o ator Nicolas Cage retorna aos cinemas na pele de Johnny Blaze. Na nova trama, dirigida por Mark Neveldine e Brian Taylor, Blaze tem a chance de se livrar da maldição de se transformar no motoqueiro. A história gira em torno de uma proposta que o protagonista recebe depois de se esconder na Europa.
Johnny Blaze é recrutado por uma seita religiosa secreta com a missão de salvar um garoto (Fergus Riordan) dos poderes de um demônio (Ciaran Hinds).
Veja o trailer: http://bit.ly/xKcY1M

Reis e Ratos - Do mesmo diretor de Meu Nome Não é Johnny - Mauro Lima - a comédia Reis e Ratos apresenta uma divertida narrativa em flashback ambientada às vésperas do Golpe Militar de 1964; uma parábola suja da Guerra Fria.
A história, contada do ponto de vista de personagens ligados à conspiração golpista, traz Selton Mello como um agente da CIA locado no Rio de Janeiro, Rodrigo Santoro no papel de um cafetão viciado em anfetaminas, Cauã Reymond como locutor de rádio, Rafaela Mandelli vivendo uma crooner de boate e Otávio Müller como um major da Aeronáutica.
Destaque do cinema nacional nos últimos anos, Selton Mello é o protagosnista da trama. Ele é Troy Somerset, o agente da CIA que se apaixonou pelo Brasil e, para que possa desfrutar do país por mais tempo, conta com a ajuda do fiel escudeiro Major Esdras (Müller) para que sua missão seja prolongada. Mas continuar no Rio de Janeiro não é sua única preocupação. Sua esposa Leonor (Paula Burlamaqui) está cansada das trapalhadas do marido - e do problema de ejaculação precoce do qual Troy sofre também - e acaba se apaixonando por Vilarinho (Seu Jorge), um marinheiro revolucionário cheio de ideais políticos.
Veja o trailer: http://bit.ly/xxffm4

Fotógrafo cria final trágico para heroínas de contos de fadas

(BBC Brasil) - O fotógrafo francês Thomas Czarnecki imaginou o momento da morte de heroínas de contos de fadas na série "From enchantment to down" (“Do Encantamento à Queda”, em tradução livre).
Czarnecki diz que queria criar um choque cultural com a série de fotos, que mostram personagens como Alice, Branca de Neve e Chapeuzinho Vermelho mortas em locais abandonados e escuros.
Na maior parte das imagens, os cenários tem relação com as histórias das personagens. A sereia Ariel aparece morta e envolta em plástico em uma praia e a índia americana Pocahontas é carregada nos braços pelo caçador que a matou.
Segundo o fotógrafo, seu objetivo era criar um "choque de culturas", mostrando o contraste entre a ingenuidade dos contos de fada e as imagens cruéis da realidade, divulgadas na mídia.

Exposições no Museu da Gravura encerram no domingo de Carnaval

O público tem somente até domingo (19) para conferir seis exposições que ocupam as salas do Museu da Gravura de Curitiba, um dos espaços mantido pela Fundação Cultural de Curitiba. Na sexta-feira (17), o horário de visitas é das 9h às 12h e das 13h às 18h. No sábado e domingo (18 e 19), o museu estará aberto das 12h às 18h. A entrada é franca. Com diferentes propostas e abordagens artísticas, estão em cartaz as seguintes mostras:

Séries Autobiográficas - Louise Bourgeois - As gravuras em metal da artista, que pertencem ao acervo municipal, "retiram a mulher da zona de sombra da história da arte", segundo o registro do crítico Paulo Herkenhoff, no catálogo da XI Mostra da Gravura Cidade de Curitiba. Para ele, "depois de Bourgeois, o universo da arte já não será de mulheres no mundo dos homens, nem têm elas que falar a linguagem dos homens, mas podem tornar presentes seus próprios desejos".

"[Arquivo / Operação.IMPERMANÊNCIA] - Os artistas Arthur do Carmo, Luana Navarro e Patrícia Lion exploram os agenciamentos e encadeamentos narrativos que constituem os arquivos, numa operação de seleção motivada pela necessidade de montar e remontar o tempo, sob a ótica de um sujeito contemporâneo.

Miragens - Na série inédita de gravuras em metal e litografia, o arabesco e a ornamentação presentes nas culturas árabe e muçulmana são utilizados por Larissa Franco como expressão de linguagem gráfica.

Práticas de Aproximação - A exposição é resultado de pesquisas realizadas por artistas, nos ateliês do Museu da Gravura, entre agosto e novembro deste ano. As xilogravuras exploram possíveis conexões entre duas obras de Oswaldo Goeldi, pertencentes ao acervo do museu, e a produção atual de arte, em Curitiba.

Hacklab S.o.l.a.r. (Sistema orbital de labs autônomos em resistência) - O ciclo de encontros comandado por Guilherme Soares e Simone Bittencourt traz para o campo da criação artística a discussão e a prática sobre Cultura Digital Livre e de Código Aberto. O processo envolve debates e produções no espaço público do museu, iniciando um trabalho coletivo em torno dessas experiências.

Marcas e Ilhas - Exposição coletiva com gravuras de Maikel da Maia, Julcimarley Totti, José Roberto da Silva e Maria Lúcia de Júlio

Museus da Secretaria da Cultura abrem no Carnaval

Para quem estiver em Curitiba durante o feriado de Carnaval, a Secretaria de Estado da Cultura oferece exposições para agradar aos gostos mais variados, em seus museus. No sábado (18) e no domingo (19), os espaços funcionam em horário de fim de semana. Na segunda-feira (20) estão fechados para limpeza e manutenção. Na terça (21) e quarta (22) reabrem em horários especiais.

O Museu Oscar Niemeyer(MON, foto) oferece diversas opções, com mostras que caminham pelas diferentes vertentes das artes. Entre elas estão: “Antanas Sutkus - Um olhar livre”, “Os Caprichos de Goya”, “MAP: Início do Acervo MON”, “Série Entrevistas”, “Translúcido - imagens e movimentos”, “Salão Paranaense: uma retrospectiva”, “Coleção Brasiliana Itaú”, “Mulheres no Acervo MON” e “De Valentim a Valentim”.

A Casa Andrade Muricy (CAM) apresenta duas exposições fotográficas. Uma delas, a mostra “Memória e Imagem: nas lentes de Guilherme Glück”, recupera a arte de um dos mais atuantes fotógrafos do sul do Brasil. Também com trabalhos em exposição na CAM, Erich Salomon e Barbara Klemm são dois fotojornalistas que possuem fundamental importância para a cultura alemã. Cerca de 100 fotografias da dupla estão reunidas no trabalho “Zeitsprung - Salto no Tempo”.

As seis exposições em cartaz no Museu Paranaenseabordam a história do Estado de diferentes formas. É possível acompanhar trabalhos sobre comunidades quilombolas, as mulheres intelectuais e artistas do Paraná, uniformes e armas militares, coleções de pratarias, louças e porcelanas e exposições de mobiliários e objetos antigos.

Parte do acervo do Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC) está exposto na mostra “Os Encontros de Arte Moderna, os conceitualismos no Paraná”, no próprio MAC. O espaço ainda abriga outras duas exposições, "Arabescos", de Larissa Franco, e "Organóides", de Paulo Carapunarlo.

No Museu Alfredo Andersen, o público tem a oportunidade de conferir os últimos dias das exposições “Andersen Retratista”, com retratos de personalidades locais feitos pelo artista, e “Imersão na Cor”, com obras que promovem uma releitura dos principais trabalhos do pintor norueguês.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

vozdemulher


Ana Cañas, "O Nosso Amor a Gente Inventa"

Celebrando 40 anos de carreira, o Quinteto Violado viaja o país com exposição e série de concertos

Os 40 anos do Quinteto Violado estão em cartaz na exposição Um Imaginário Nordestino, que circula por cinco capitais brasileiras. Em Curitiba, a mostra ocupa o Salão de Exposições do Teatro Guaíra até o dia 26 de fevereiro, com concertos gratuitos no Teatro Guairinha entre os dias 23 e 26/02. Com patrocínio do Ministério da Cultura e dos Correios, o projeto celebra as quatro décadas de atividades ininterruptas do grupo, que estreou em outubro de 1971, em palco montado sobre as pedras do teatro ao ar livre de Nova Jerusalém, no agreste pernambucano. Desde então, o Quinteto tornou-se referência na música brasileira e nordestina, reconhecido por sua identidade sonora e pelo manejo refinado dos ritmos e gêneros populares.
Fotografias, imagens em audiovisual, entrevistas, testemunhos, um vasto material foi reunido para contar ou relembrar a trajetória do grupo por meio de projeções, estações multimídias e outras plataformas. Entre as imagens recuperadas em arquivos, destaque-se um dos encontros do Quinteto com Luiz Gonzaga. “A sustança, o tutano do corredor do boi. A vitamina, a proteína. Padim Cícero, Frei Damião. Ascenso Ferreira, Lampião, Cego Aderaldo, Nelson Ferreira, Zé Dantas. Tudo isso é o Quinteto Violado”, diz Gonzagão, antes de entoar Boiadeiro, acompanhado pelo grupo, em gravação do início da década de 1980 para a TV Cultura, de São Paulo.
Em um dos ambientes criados, uma linha do tempo convidará os visitantes a uma viagem por 40 anos de produção artística, com textos e imagens dos álbuns lançados e dos espetáculos montados. Na parede oposta, uma jukebox com os cerca de 50 títulos da discografia, entre álbuns, coletâneas e participações, dará aos visitantes/ouvintes a chance de criar sua trilha sonora. Nos depoimentos colhidos para a plataforma multimídia da exposição, o cantor e compositor Lenine ressalta a importância do grupo no contexto contemporâneo. “O Quinteto Violado é pai de muitos criadores, que viram no trabalho deles uma poderosa afirmação da música nordestina, como uma expressão extremamente popular, mas extremamente refinada”, diz Lenine. “Durante muito tempo a música nordestina ficou associada apenas a um tipo de estética roots, sem muito refinamento. Eles surgiram para provar o contrário. O Quinteto faz parte do meu DNA, faz parte da minha genética e da minha formação”, completa.
A mostra Quinteto Violado: Um Imaginário Nordestino tem expografia e coordenação geral da arquiteta Fátima Ximenes e programação visual de Sebba. O acesso à exposição e aos concertos é gratuito. Os ingressos para as apresentações deverão ser retirados na bilheteria uma hora antes do início. O grupo também realizará concertos-aula com alunos das redes pública e privada, narrando episódios e demonstrando alguns gêneros tradicionais que inspiram sua proposta artística. Nas cidades que recebem o projeto também será lançado o livro Lá Vêm os Violados! (Editora Bagaço), no qual o crítico musical José Teles, autor de Do Frevo ao Manguebit, narra a história do grupo no contexto da produção musical brasileira.

Biblioteca Pública passa por reforma estrutural

A Biblioteca Pública do Paraná, no centro de Curitiba, terá rede de internet sem fio (wi-fi) ainda este ano. Desde o começo do mês o prédio passa por reforma estrutural, que possibilitará também a instalação de novos terminais de consulta e a retirada dos fichários do saguão de entrada. Para que o atendimento ao público não seja prejudicado, o trabalho é realizado das 20 horas às 8 horas. A previsão é que seja concluído em 60 dias.

Esta é a primeira vez, em 17 anos desde sua instalação, que as redes lógica e elétrica são ampliadas. Esse é o primeiro passo para a implementação da rede wi-fi na biblioteca. “Com a reforma, novos pontos de rede serão instalados, possibilitando que mais computadores sejam utilizados pelos funcionários, melhorando as condições de trabalho e o atendimento ao público”, diz Rogério Pereira, diretor da Biblioteca Pública do Paraná.

FACHADA - Outra mudança importante ocorre na fachada da Biblioteca, com a implantação do novo projeto paisagístico, elaborado pela empresa L.A. Cicarrino. Além de revitalizar o espaço, com o novo paisagismo, árvores e arbustos que serviam de abrigo para usuários de drogas foram substituídos por outras plantas.

As obras dão início ao projeto de reestruturação física da BPP, que prevê a reforma geral do prédio e de seu mobiliário. O projeto está sendo elaborado pelo escritório Manoel Coelho Arquitetura.

Gravadora pede desculpas por aumentar preço de discos de Whitney Houston

(BBC Brasil) - A gravadora Sony pediu desculpas por aumentar o preço de dois discos de Whitney Houston em seguida à morte da cantora.
O preço de varejo dos discos Houston's Ultimate Collection e Greatest Hits subiu em média cinco dólares (quase R$ 8), provocando um aumento também na loja online iTunes.
Em uma nota, a Sony afirma que os preços foram "tabelados por engano". A gravadora acrescentou que o erro foi "corrigido imediatamente" depois de descoberto.
Fãs da cantora protestaram no Twitter, dizendo que o aumento de preço era vergonhoso e ganancioso.
Desde sábado, quando a cantora de 48 anos faleceu, as vendagens de discos de Whitney Houston aumentaram nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha.
No próximo domingo, várias de suas músicas devem entrar no top 40 de singles nas paradas britânicas. A coletânea de melhores sucessos deve figurar no top 10 de discos.

Funeral - O funeral de Whitney Houston será no próximo sábado, em uma cerimônia na igreja de Nova Jérsei onde ela cantava quando menina.
Até agora não foi anunciado nenhum evento aberto ao público.
O sermão do funeral será dado pelo pastor Marvin Winans. O pastor, que também é cantor gospel premiado com Grammy, realizou a cerimônia de casamento de Houston com o músico Bobby Brown, em 1992.
Whitney Houston foi encontrada morta no sábado na banheira de um hotel em Beverly Hills, na Califórnia. A causa da morte ainda não foi determinada.

Bob Dylan faz shows no Brasil em abril e Curitiba fica fora do roteiro

Bob Dylan se apresentará no Brasil em abril, anunciou nesta quinta-feira (16), a produtora de eventos Time For Fun. O música fará seis shows, passando por São Paulo (21 e 22), Rio de Janeiro (15), Belo Horizonte (19), Brasília (17) e Porto Alegre (24).
A pré-venda de ingressos para Rio e São Paulo começam no próximo dia 27, para clientes de cartões de créditos específicos. Para as duas capitais, a venda geral começa no dia 5 de março. Para as demais cidades, as estradas estão disponóveis para todo o público em 27 de fevereiro. Não foram divulgados preços.
A última apresentação de Bob Dylan no Brasil foi em 2008.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Preparativos para o Carnaval curitibano em ritmo acelerado

Alegria e descontração, temperadas com segurança e conforto, estão entre os ingredientes do tradicional desfile das escolas de samba de Curitiba, que toma conta da Avenida Cândido de Abreu, a partir das 18h30 até a madrugada de domingo (19).
No último fim de semana, as equipes responsáveis pela montagem da estrutura do carnaval na avenida começaram a instalação de 30 banheiros químicos, 20 barracas de alimentação, grades de isolamento, quatro camarotes para os jurados do desfile, e arquibancadas com capacidade para abrigar duas mil pessoas, além de lugares reservados para pessoas com deficiência, gestantes, idosos e mulheres com crianças de colo.
A Fundação Cultural de Curitiba, responsável pela organização do evento, trabalha em parceria com outras secretarias e órgãos municipais, como Abastecimento, Urbanismo, Saúde, URBS e Diretran. Na relação dos itens de atendimento na avenida também constam atendimento médico, com três ambulâncias do Samu e uma do Siate, o apoio da Polícia Militar, Policial Civil, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal. Os organizadores estimam um público de mais de 20 mil foliões. Segundo a Polícia Militar curitibano e turistas podem levar a família e brincar tranquilos. “O esquema de segurança já está organizado e o efetivo escalado. Estamos preparados para acompanhar toda a movimentação”, garante o major do 12º Batalhão da Polícia Militar, Alex Breunig, que esteve em reunião na Fundação Cultural de Curitiba, no dia 9 de fevereiro, para acertar os últimos detalhes da organização e segurança do Carnaval 2012.
Para os festejos deste ano, que devem mobilizar mais de 30 mil pessoas, a Prefeitura de Curitiba investiu aproximadamente R$ 600 mil, destinados às agremiações, à infraestrutura da Avenida Cândido de Abreu e a outros eventos, como o concurso de escolha do Cortejo Real (rei, rainha e princesas do carnaval), a produção do Rancho das Flores e os bailes populares no Ginásio de Esportes do Bairro Novo, que acontecem na segunda e terça-feira (20 e 21), com a animação da Banda Lefigarroo.
Leia mais: http://bit.ly/wgotPo

Obras de consolidação no prédio do Museu da Imagem e do Som são iniciadas

O edifício do Museu da Imagem e do Som (MIS), construído em 1890, situado na Rua Barão do Rio Branco, 395, em Curitiba, começou a receber as obras para a consolidação das paredes, pisos e telhado. A iniciativa do Estado em realizar as obras emergenciais visa garantir a integridade do edifício histórico. Uma empresa especializada em restauração foi contratada por meio de licitação. O prédio foi tombado pelo Patrimônio Cultural do Paraná em 1977.
Em um segundo momento, o restauro vai ser realizado em todo o edifício, para revitalizar o espaço e permitir a sua reutilização. Atualmente o Museu funciona em sede provisória, na Rua Máximo João Kopp, 274, bloco 4, no bairro Santa Cândida.
Histórico – A construção foi inicialmente projetada e construída para abrigar a residência de Leopoldo Ignácio Weiss. Apenas um ano após sua construção, o imóvel foi adquirido pela Fazenda Nacional para sediar o Governo do Estado do Paraná e servir de residência para o governador. O edifício serviu de sede governamental até 1937, quando foi transferido para o Palácio São Francisco. O antigo Palácio continuou abrigando funções públicas, tais como a Secretaria de Obras públicas, a Secretaria do Interior e Justiça, e desde 1989, o Museu da Imagem e do Som.
Obrigado a passar por adaptações não somente para sediar o Palácio do Governo como as outras repartições públicas, o prédio sofreu inúmeras reformas no decorrer dos anos. Em 2003, o MIS encontrava-se com séries dificuldades para exercer suas atividades no local. A sede, tal como se estava, não conseguia comportar suas demandas, tanto pela falta de espaços apropriados, como pela crescente deterioração do imóvel, que inviabilizava suas instalações.
Leia mais: http://bit.ly/w6N7ln

Companhia de teatro paga para público assistir à peça

O público que for assistir à peça de abertura da temporada 2012 do Teatro Novelas Curitibanas, nesta quinta-feira (16), terá uma surpresa logo na entrada. Além de não pagar o ingresso, ainda vai receber em espécie para conferir “Para o Vampiro – Variações nº 1”.
Em todas as apresentações, a Marcos Damaceno Companhia de Teatro pagará R$2 para os estudantes. Quem não tiver carteirinha ganhará R$4. “Colocaremos pessoas para distribuir o programa, entregar o bilhete de entrada e fazer o pagamento do dinheiro, integralmente desembolsado por nós”, comenta o diretor e dramaturgo Marcos Damaceno, que teve a peça aprovada por edital para receber recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura (PAIC) da Fundação Cultural de Curitiba.
Para a diretora de Incentivo à Cultura da Fundação Cultural, Ana Maria Hladczuk, a atitude é inovadora. “É uma quebra de paradigma. E a companhia está despendendo recursos próprios, já que os destinados ao projeto aprovado pelo Fundo Municipal de Cultura são para o custeio da produção do espetáculo, para pagar, por exemplo, cenografia, trilha sonora, figurino, alimentação e outras atividades”.
Leia mais: http://bit.ly/w2L3hw

Teatro Guaíra firma parceria com o Sesi para formar novos autores teatrais

O Teatro Guaíra firmou uma parceria com o Sesi/PR para ampliar o projeto de formação de novos autores teatrais desenvolvido pela entidade. Nesta nova fase, o Núcleo de Dramaturgia Sesi/PR – Teatro Guaíra também terá oficinas voltadas para diretores iniciantes, com foco na encenação da dramaturgia contemporânea produzida pelos participantes do programa. O acordo ainda prevê a realização de atividades nos fundos do Guairinha. As inscrições para as turmas de Curitiba já estão abertas.
A oficina para diretores prevê a realização de uma série de leituras encenadas, montagens e apresentações de cenas e peças inteiras dirigidas pelos artistas participantes”, diz o autor e diretor Roberto Alvim, coordenador de conteúdo do núcleo. “Com isso, fechamos um ciclo de produção efetiva: os textos produzidos ganham uma encenação e são expostos para o público curitibano”, completa.
O Teatro Guaíra tem profundo interesse em participar de forma mais efetiva no rico processo de incentivo e formação de novos dramaturgos e diretores”, diz a presidente do Centro Cultural Teatro Guaira, Mônica Rischbieter.

INSCRIÇÕES – As inscrições para as turmas de Curitiba devem ser feitas até o dia 10 de março. Em breve, também serão abertas inscrições para oficinas no interior do Estado. Os participantes estão livres do pagamento de taxas, mas devem apresentar uma contrapartida: a produção de textos de teatro educativo com foco em temas de interesse das indústrias. Os participantes da oficina de encenação ministrarão cursos de quatro horas para alunos de uma escola pública ou Colégio Sesi.
Mais informações no site www.sesipr.org.br/nucleodedramaturgia

Uso obrigatório de faróis ligados durante o dia em rodovias é aprovado pelo Senado

(ABr) - A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (15) projeto de lei que torna obrigatório trafegar com faróis baixos ligados durante o dia em rodovias e túneis iluminados. Votada em caráter terminativo, a matéria segue agora para análise da Câmara dos Deputados. Se o projeto for aprovado sem alterações na outra Casa, seguirá à sanção presidencial e terá um prazo de 100 dias para entrar em vigor.
O uso de faróis acesos no período diurno é um elemento fundamental para a segurança do trânsito, porquanto antecipa a visualização do veículo a uma distância maior, alertando o motorista sobre situações de risco e permitindo-lhe agir preventivamente para evitar acidentes”, argumentou, na exposição de motivos, o autor do projeto, Eunício Oliveira (PMDB-CE).
O parlamentar acrescentou que já há uma recomendação do próprio Conselho Nacional de Trânsito (Contran) sobre essa necessidade. No entanto, Eunício Oliveira ressaltou a necessidade de transformar essa “recomendação” em norma legal, a ser incorporada no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Diário Oficial traz portaria que cancela edição de abril do Enem

(ABr) – Portaria do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicada nesta quarta-feira (15), no Diário Oficial da União, confirma o cancelamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) previsto para os dias 28 e 29 de abril. Com isso, este ano, será realizada apenas uma edição do Enem, marcada para 3 e 4 de novembro.
No ano passado, o Inep havia anunciado que, a partir deste ano, haveria duas edições da prova – a primeira em abril e a segunda provavelmente em outubro. No entanto, os planos foram cancelados.
O ministério solicitou um levantamento à empresa que faz a gestão de risco do Enem e a conclusão foi que duas edições em 2012 sobrecarregariam a estrutura logística do exame. O diagnóstico foi feito depois de consulta a todas as entidades envolvidas na organização da prova: o consórcio Cespe-Cesgranrio, os Correios e a gráfica responsável pela impressão do material.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

vozdemulher


Pitty e Martin Mendonça (Agridoce), "Dançando"

São Francisco de Assis na arte de Lúcia Calluf

A trajetória da artista plástica paranaense Lúcia Calluf revela o envolvimento com temas religiosos e a inclinação por São Francisco de Assis. O resultado da união entre vivência religiosa, pesquisa, criatividade e profundo conhecimento técnico pode ser conferido na exposição “São Francisco de Assis – O Paradigma da Humanidade”, em cartaz no Museu de Arte Sacra da Arquidiocese de Curitiba – Masac (Largo daOrdem), a partir das 9h desta quarta-feira (15). A mostra permanece aberta ao público até o dia 29 de abril de 2012, com entrada franca.
Para elaborar as nove obras que compõem a mostra, a artista recorreu a técnicas diversas e fez um percurso pelo repertório literário sobre São Francisco, enredando-se na história desse homem que acumula as definições de líder, contestador, idealista, rebelde, poeta e santo. Com sua arte, Lúcia Calluf pretende traçar uma linha unindo passado e presente, ousando criar um novo entendimento sobre o tema.
Os trabalhos atestam o talento de Lúcia Calluf, uma artista que coloca interpretação própria àquilo que produz. Fiel aos mestres Luiz Carlos de Andrade Lima e Alberto Massuda, dos quais recebeu influência dos traços rápidos e sinuosos, ela acrescenta o seu toque firme, ágil e vigoroso. “Ouso afirmar que Lúcia é uma expressionista. Suas obras impregnadas de sentimentos fluem e atingem o espectador através das cores, das fortes pinceladas e dos temas adotados”, destaca a artista plástica Waltraud Sekula, curadora da exposição.

Adele triunfa no Grammy com seis prêmios

(Reuters) - A cantora de soul Adele triunfou em seu retorno ao palco no domingo, levando seis Grammys e vencendo em todas as categorias para as quais fora indicada, incluindo álbum do ano por "21" e melhor gravação com "Rolling In The Deep" (http://bit.ly/wEUqNz).
Por mais feliz que o espetáculo tenha sido para Adele, foi igualmente sério com tributos para a cantora Whitney Houston, que morreu repentinamente no sábado. Ela foi lembrada por colegas artistas em discursos e músicas. A cantora Jennifer Hudson cantou a canção de sucesso de Whitney "I Will Always Love You" e o apresentador do Grammy, LL Coo J, fez uma oração para a família, amigos e fãs da cantora.
Mas foi Adele quem roubou o show. A jovem de 23 anos, que tomou o universo musical de suspresa, passou por uma cirurgia nas cordas vocais no final do ano passado e estava repousando a voz por ordens médicas até a grande noite da indústria da música. Pela primeira vez desde a operação, a cantora britânica subiu ao palco para cantar "Rolling In The Deep" e terminou sendo ovacionada pela plateia.
Ela levou os três melhores prêmios da indústria fonográfica - álbum, gravação e canção do ano - e somou melhor artista pop solo, melhor vocal pop e melhor curta de vídeo à sua pilha de troféus.
Com lágrimas nos olhos e dificuldade para falar quando subiu ao palco para receber o prêmio principal da noite, o de álbum do ano, Adele falou sobre "21" e sobre as sinceras canções compostas depois de um relacionamento fracassado.
Leia mais em http://bit.ly/z7G2vk

"Para Sempre" domina bilheterias em fim de semana animado

(Reuters) - O filme romântico "Para Sempre" (The Vow, 13/4 nos cinemas, http://bit.ly/unmXLz) faturou 51,4 milhões de dólares nas salas de cinema do mundo todo no fim de semana que antecede o Valentine's Day, o dia dos namorados em diversos países. Três lançamentos tiveram bilheterias acima do esperado."Para Sempre", com Rachel McAdams e Channing Tatum, faturou 41,7 milhões de dólares nas salas dos EUA e Canadá entre sexta-feira e domingo, no melhor lançamento até agora em 2012, segundo cifras compiladas pela Reuters a partir de informações das distribuidoras.
Em outros 20 mercados internacionais, o filme somou mais 9,7 milhões de dólares.
"Protegendo o Inimigo" (Safe House, 9/3 nos cinemas, http://bit.ly/ySGQFk), filme de ação com Denzel Washington e Ryan Reynolds, ficou em segundo lugar, com 39,3 milhões de dólares arrecadados na América do Norte, e 10,2 milhões em outros 25 mercados - chegando assim a 49,5 milhões de dólares.Os estúdios previam faturamentos na casa dos 20 milhões de dólares para os dois filmes. Para surpresa do setor, quatro filmes passaram da casa dos 20 milhões.
Assim, a arrecadação dos cinemas na América do Norte no fim de semana ficou 29,3 por cento acima do que o obtido no fim de semana equivalente do ano passado, segundo o Hollywood.com.
Em 2011, o público nos cinemas dos EUA e Canadá foi o menor em 16 anos, e as bilheterias faturaram 3,4 por cento a menos do que no ano anterior. As primeiras semanas de 2012 têm apontado para uma recuperação.

Bosque do Papa terá iluminação cênica

O Bosque do Papa vai se tornar também uma atração turística noturna da cidade. A Prefeitura começou a colocar novos postes e refletores e com iluminação especial e direcionada que vão destacar as casas de madeira, o palco, esculturas e a vegetação do local. A implantação da nova iluminação cênica no local será concluída até março.
A Prefeitura tem feito iluminações especiais dos seus monumentos, parques e praças, trazendo mais segurança para que as famílias possam circular tranquilamente”, disse o prefeito Luciano Ducci.
Para destacar as construções, serão colocados refletores especiais no chão e também nas edificações. O jogo de luzes formado pelos refletores vai mostrar detalhes das casas de madeira, que foram construídas no mesmo estilo que as antigas construções polonesas. A capela no meio do bosque irá ganhar uma iluminação que vai valorizar a cruz, criando um clima mais intimista.

Tons - O palco, onde acontecem apresentações folclóricas, terá luzes com tonalidades diferentes. Outro detalhe é a iluminação especial das esculturas, como a do Papa João Paulo II. Serão colocados também postes especiais, que vão evitar que a luz se disperse e fique concentrada para o chão.
Este mesmo tipo de iluminação já foi usado em outros locais públicos, como no Teatro Paiol, Paço Municipal, Memorial Árabe. Outras praças deverão ganhar iluminação especial ainda este ano, como a 29 de Março.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Rainha do pop, Whitney Houston é encontrada morta em hotel na Califórnia

(Reuters) - A cantora Whitney Houston, cuja potente voz levou-a ao topo da música pop no mundo e cujo declínio pessoal foi alimentado pelo uso de drogas, morreu na noite de sábado, em um quarto de hotel em Beverly Hills, aos 48 anos.
A superstar pop morreu às vésperas do prêmio do Grammy em Los Angeles, no mesmo hotel onde o seu menor, Clive Davis, realizava uma pré-festa anual com dezenas de celebridades da indústria da música.
Uma cena dramática se desenrolava no hotel Beverly Hilton enquanto convidados que chegavam para a festa expressavam choque com a morte da cantora, repórteres invadiam o hotel, fãs se reuniam em frente para acender velas em sua memória e helicópteros sobrevoavam o local.
A polícia de Beverly Hills disse que foi chamada ao Beverly Hilton por volta das 3h43 da tarde, no horário local, e os bombeiros que já estavam no local reagiram imediatamente. Houston estava em seu quarto, no quarto andar, e foi declarada morta às 03h55.
"Ela foi identificada por amigos e família que estavam com ela no hotel, e parentes foram notificados", disse o tenente Mark Rosen aos repórteres. A polícia disse que não havia sinais de intenção criminosa.
Médicos legistas de Los Angeles removeram o corpo depois da meia noite através de uma porta dos fundos para evitar a imprensa.
Normalmente, os médicos legistas realizam uma autópsia em um ou dois dias para poder liberar algumas informações preliminares sobre a morte. Se drogas ou álcool estão envolvidos, no entanto, um anúncio oficial sobre a causa da morte não seria liberado até depois que os testes toxicológicos sejam realizados o que pode levar de seis a oito semanas.
Durante a sua carreira de cerca de 30 anos, Whitney Houston se estabeleceu como uma das mais admiradas e influentes cantoras da sua geração, ganhou seis Grammys, 30 prêmios Billboard e 22 prêmios American Music Awards. Ela lançou sete albuns e vendeu cerca de 170 milhões de CDs, singles e videos. A música tema do filme "O Guarda-Costas" esteve entre umas das trilha sonoras mais vendidas na história.

Mundo da música lamenta morte da artista

Músicos, produtores e fãs saudaram a memória e a voz excepcional de Whitney Houston, celebrada como "uma das maiores cantoras pop de nossa época".
Vários artistas escreveram no Twitter sobre a morte da diva pop, como a cantora Mariah Carey, que disse estar com o "coração despedaçado.
"Estou chorando com a morte chocante de minha amiga, a incomparável Whitney Houston", escreveu Mariah Carey.
"Perdemos outra lenda. Meu amor e minhas orações à família de Whitney", afirmou Christina Aguilera, enquanto Rihanna escreveu: "Não tenho palavras! Apenas lágrimas".
"Espero que as pessoas lembrem das coisas positivas dela, não tanto dos problemas. Todo mundo tem problemas", declarou o cantor Smokey Robinson ao canal CNN.
A cantora, que viu a carreira desmoronar nos últimos meses pelo uso de drogas, "tinha uma das vozes mais belas da história da música", completou o Robinson.
Para Tony Bennett, a morte de Whitney Houston é uma "tragédia". Para ele, a cantora vai fazer falta.
Neil Portnow, presidente da Recording Academy, organizadora dos prêmios Grammy - que terá sua cerimônia neste domingo em Los Angeles -, destacou em um comunicado que a artista, premiada ao longo da carreira com seis Grammys, "era uma das maiores cantoras pop de nossa época".
O músico e produtor Quincy Jones, um dos grandes colaboradores de Michael Jackson, elogiou "um talento realmente original e incomparável. Sempre lamentei não ter tido a oportunidade de trabalhar com ela".

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

passeio no tempo


Ira!, "Flashback"

"Carnaval" em Curitiba e o bloco da PM em ação

O Carnaval curitibano com o traço do cartunista Paixão, da Gazeta do Povo.

Edital para participação em programas de música brasileira recebe inscrições

Estão abertas as inscrições para participação nos programas Terça Brasileira e Domingo Onze e Meia, conforme edital publicado pelo ICAC – Instituto Curitiba de Arte e Cultura. As propostas, exclusivamente na área de música popular brasileira, devem ser inscritas até o dia 2 de março de 2012, mediante preenchimento de formulário disponível nos sites www.icac.org.br e www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br e também no Conservatório de Música Popular Brasileira de Curitiba.
Direcionado a pessoas físicas ou jurídicas, o edital aceita inscrições de grupos musicais formados a partir de duos com trabalhos comprovadamente reconhecidos pelo público ou pela crítica em determinado gênero musical. Para o programa Terça Brasileira também serão aceitas propostas de apresentação solo. Serão contemplados 21 projetos, sendo dez para o Domingo Onze e Meia e 11 para o Terça Brasileira.
O processo de seleção será composto por duas fases, sendo a primeira a de análise documental, seguida pela avaliação de mérito. As notas serão atribuídas por uma comissão formada por profissionais ligados à area musical. O resultado será divulgado exclusivamente nos sites do ICAC e da Fundação Cultural de Curitiba, no dia 12 de março próximo, e os espetáculos selecionados serão apresentados no período de maio a novembro de 2012, conforme agenda pré-estabelecida para cada programa.

Os programas – O programa Domingo Onze e Meia é uma série que surgiu em 1994 com o objetivo de proporcionar espaço permanente de divulgação para a produção musical dos artistas de Curitiba. A iniciativa permite que o público tenha acesso a espetáculos de qualidade, que mostram as diversas vertentes da música brasileira. Com entrada franca, as apresentações acontecem mensalmente nas manhãs de domingo, no palco da Praça Jacob do Bandolim do Conservatório de MPB.
Criado em 1997, o programa Terça Brasileira visa divulgar a produção musical, tanto de músicos profissionais, professores e alunos do Conservatório de MPB, como de artistas convidados. Os shows acontecem nas noites de terça-feira, no Teatro do Paiol, e abordam os diversos gêneros e tendências musicais presentes na história da Música Popular Brasileira, como modinhas, regional de choro, bossa nova, jovem guarda, tropicália, música de raiz, grupos de samba, grupos de jazz e big bands.

MIS-PR promove estreia nacional do filme “Wilson Martins – a consciência da crítica”

Nesta sexta-feira (10), às 20h, o Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) promove a estreia nacional do filme “Wilson Martins – a consciência da crítica”, dirigido por Douglas Machado. A exibição ocorre no auditório Poty Lazzarotto (espaço do Museu Oscar Niemeyer) e a entrada é franca.
O documentário tem como base uma longa entrevista gravada em 2002 com o crítico literário Wilson Martins (1921-2010). Nos anos seguintes à esta entrevista, novos encontros e novas conversas em Curitiba, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Nova Iorque completaram um tecido de memórias alinhavado por escritores como Miguel Sanches Neto, Moacyr Scliar, Luiz Antonio de Assis Brasil, Affonso Romano de Sant´anna e com um dos ex-alunos de Wilson Martins na New York University: Kenneth Krabbenhoft.
Autor de diversas obras, Wilson Martins destacou-se por “História da Inteligência Brasileira”, com inúmeros volumes. Igualmente fundamental é a “Crítica Literária no Brasil”, história da atividade crítica no País. Com suas obras, Martins ganhou alguns dos principais prêmios literários nacionais, como o Jabuti e o Prêmio Machado de Assis.
Após a sessão haverá debate sobre o filme com a presença do diretor, da produtora Gardênia Cury, o crítico de cinema Marden Machado e o escritor e crítico literário Miguel Sanches Neto.

Confira o trailer: http://vimeo.com/32579679

Espanhol transforma folhas secas em objetos de arte

(BBC Brasil) - Nas mãos do artista espanhol Lorenzo Durán, as folhas podem ganhar contornos bem distintos daqueles que herdaram da natureza.
Usando uma técnica oriental, bastante disseminada na China e no Japão, que permite fazer recortes em folhas de papel, Durán resolveu picotar folhas secas de várias árvores da região onde mora, na cidade espanhola da Guadalajara.
Com o nome Naturayarte, o projeto de Durán também envolve sua família.
"Há quem use a madeira, escultores que talham as pedras e outros que usam as folhas como meio de expressão artística, coisa que me parece nova e apaixonante", diz.
Antes de picotar as folhas, Durán faz os desenhos em um molde de papel. Ele conta, em seu site, que desenvolveu a técnica sozinho.
Durán diz acreditar, no entanto, que o formato natural das folhas e outros elementos da natureza também têm seu quê de arte.
"Creio que cada objeto da natureza ou um ser vivo tem impresso em sua forma a arte em sua mais pura essência", diz.

Desperdício oficial!!!! Partidos políticos vão ratear quase R$ 300 milhões em 2012

(ABr) – Os 29 partidos políticos registrados no Brasil vão dividir R$ 286,2 milhões este ano. O dinheiro é do Fundo Partidário. No entanto, apenas 5% desse valor é dividida igualmente entre as agremiações, o que dá para cada uma, quase R$ 500 mil. O restante, 95%, é rateado de acordo com a quantidade de votos obtida na eleição mais recente para a Câmara dos Deputados.
Em janeiro já foram repassados pouco mais de 8% da cota mensal do fundo, o chamado duodécimo, que somou cerca de R$ 23,8 milhões. Os partidos que ficaram com as maiores fatias foram PT (R$ 4,5 milhões), PMDB (R$ 3,4 milhões) e PR (R$ 2 milhões).

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

aartedoencontro


Luis Represas e Zélia Duncan, "Meu Erro"

Circo da Cidade “Zé Priguiça” oferece oficinas e espetáculos

O Circo da Cidade “Zé Priguiça”, unidade da Fundação Cultural de Curitiba, instalado no Alto Boqueirão, cumpre uma movimentada agenda de oficinas e espetáculos. Até o dia 14 de fevereiro, o Grupo Teatral Cia. dos Palhaços, selecionado por meio do Edital de Difusão em Circo do Fundo Municipal da Cultura, responde pelas aulas de técnicas circenses voltadas a crianças e adolescentes.
Participam 70 alunos, na faixa etária de 7 anos a 17 anos, vindos das escolas da Rede Municipal de ensino e da comunidade em geral, que recebem 30 horas de aulas, com atendimento das 9h às 11h e das 14h às 16h. As oficinas, que colocam os jovens em contato com a arte circense, têm por objetivo o desenvolvimento pessoal dos participantes, sem o intuito de profissionalização.
A Cia. dos Palhaços também realiza, ao lado de grande elenco convidado, o espetáculo “Circotidiano - A vida virou circo", sob a direção de Roberto Innocente. A montagem, que retrata os desafios e temores enfrentados por aqueles que ousam buscar seus sonhos, tem 18 sessões gratuitas, até 29 de fevereiro, sendo duas abertas à comunidade, nos dias 11 e 25 (sábados), às 15h, e as demais dirigidas a alunos de escolas públicas curitibanas e entidades sociais de todas as Regionais da cidade.
O Grupo Teatral Cia. dos Palhaços, criado em 2004, é formado pelos artistas Eliezer Vander Brock (Palhaço Wilson), Felipe Ternes (Palhaço Sarrafo), Milene Lopes Dias (Palhaça Sombrinha), Nathalia Luiz (Palhaça Tinoca) e Rafael Petzet Barreiros (Palhaço Alipio).
Voltada à pesquisa das variadas vertentes da atuação do palhaço, o grupo fundou, em 2008, o Espaço Cultural Cia. dos Palhaços que, além de espetáculos, promove festivais, mostras, debates e palestras sobre a arte circense.