sexta-feira, 31 de março de 2017

Elvo Benito Damo conduz oficina no Museu Oscar Niemeyer

O Museu Oscar Niemeyer (MON) oferece uma programação semanal aos visitantes, sempre aos domingos e quartas-feiras. Nesta semana, dias 2 e 5 de abril, tem oficina com o artista do acervo Elvo Benito Damo, oficina da Ação Educativa e visita mediada. As atividades são preparadas com o objetivo de aproximar o público da arte vista no museu.
No domingo (2), os visitantes podem participar da oficina livre de criação de padronagem, usando a técnica de recorte e colagem, das 11h às 14h. Mais tarde acontece a oficina “Construção de bichos estranhos”, com modelagem em argila e outros materiais, ministrada pelo escultor Elvo Benito Damo. A atividade acontece em dois momentos, às 14h30 e às 16h, e tem lugar para 60 participantes.
Na quarta-feira (5), a oficina livre de criação de padronagem se repete, desta vez das 11h às 17h. Neste dia haverá também visita mediada pelo Espaço Niemeyer, às 15h, uma exposição permanente com fotos, croquis e maquetes das principais obras do arquiteto Oscar Niemeyer, de 1941 até 2002.
A entrada no MON custa R$ 12,00 e R$ 6,00 (meia-entrada). Maiores de 60 e menores de 12 anos têm entrada franca. Nas quartas a entrada é sempre gratuita. A retirada de ingressos no museu pode ser feita até as 17h30, na bilheteria. Mais informações: 3350-4400 ou www.museuoscarniemeyer.org.br.

BPP promove mais um Sábado Lúdico

A Biblioteca Pública do Paraná promove neste sábado (1º) mais uma edição do Sábado Lúdico. O evento, mensal e gratuito, acontece na Seção Infantil, das 10h às 12h30. Realizado no primeiro sábado de cada mês, o encontro é uma parceria entre a Seção Infantil e o grupo de RPG da Biblioteca.
Destinada a crianças de 6 a 12 anos, a programação oferece atividades que contribuem para a socialização e estimulam a imaginação dos participantes por meio de jogos de tabuleiro, card games e RPG. As crianças também participam da Hora do Conto, projeto que tem como objetivo promover a literatura de forma alegre e agradável entre os jovens leitores.

Mais informações: 3221-4980.

Museu Oscar Niemeyer inaugura mostra sobre cinco séculos de gravura na Europa

O Museu Oscar Niemeyer (MON) está recebendo, em parceria com o Itaú Cultural, a exposição “Imagens Impressas: Um Percurso Histórico Pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural” - um conjunto de cerca de 140 gravuras que apresentam, de forma temática e didática, as diferentes técnicas de gravuras dos séculos XV a XIX.
Realizar esta exposição em parceria com o Itaú Cultural solidifica as relações entre instituições e oferece ao público a oportunidade única de conferir obras fundamentais para a história da arte”, ressalta Juliana Vosnika, diretora-presidente do MON.
Para o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, a parceria com o Itaú Cultural é de extrema importância porque torna possível a aproximação do público paranaense com arte de grande qualidade. “Como descrever minha satisfação em receber essa exposição? Um momento único e especial para o Museu Oscar Niemeyer. Gravuras singulares e que mostram um breve panorama do que melhor se produziu por artistas geniais em séculos”.
Com curadoria de Marcos Moraes, estão presentes artistas como Edouard Manet, Eugène Delacroix, Francisco Goya, Henri de Toulouse-Lautrec e Rembrandt van Rijn, em que é apresentado um lado inusitado da produção artística deles. A exposição conta, ainda, com obras de Martin Schongauer, um dos primeiros gravuristas de que se tem notícia. De sua autoria, a gravura Cristo Carregando Cruz, de 1475, é a mais antiga da exposição.
Outros destaques presentes são os artistas do século XIX Gustave Doré e as ilustrações que fez para o livro “A Divina Comédia”, de Dante Alighieri, e o caricaturista Honoré-Victorien Daumier. Dele, são expostas diversas imagens, sendo uma delas o original de uma charge publicada no jornal “Le Charivari”, um dos principais veículos franceses no período. A imagem é exposta de forma perpendicular à parede em uma moldura de acrílico, de modo a estar visível também a parte de trás da folha do jornal, com notícias e anúncios.

Núcleos - No espaço expositivo, as obras são divididas em núcleos, cada um deles representando um século. Um texto explicativo situa o visitante quanto às técnicas presentes no período, bem como as principais temáticas representadas. Verbetes explicam o que são cada uma das técnicas: xilogravura, grafia em metal e seus diversos tipos, como buril, água-forte e água-tinta, e litografia. De forma didática, a exposição se vale de um recorte representativo dessa modalidade artística, pela diversidade de técnicas, temas e destinações das gravuras.
Como observa o curador, a imagem impressa acompanha a humanidade desde os seus primórdios. “Podemos remontar essa trajetória às primeiras mãos marcadas, por meio de pigmentos, nas paredes de grutas e cavernas. Para abordar esse meio de criação é preciso, portanto, delimitar um escopo. A mostra Imagens Impressas propõe, assim, um percurso histórico pelas gravuras do Itaú Cultural, mapeando cinco séculos da produção gráfica europeia, iniciando-se por xilogravuras produzidas no século XV”. A partir desse período, aprimoram-se as técnicas, são incorporadas inovações e é desenvolvida a linguagem gráfica. Por esse caminho, no século XIX, a gravura chega à autonomia. Esta exposição se inscreve nas ações promovidas pelo Itaú Cultural para garantir o acesso ao Acervo de Obras de Arte do Itaú Unibanco, que hoje conta com aproximadamente 15 mil itens.

Marcos Moraes - Doutor em Arquitetura e Urbanismo (2009), graduado em Direito (1979) e Artes Cênicas (1987), com especialização em Arte-Educação e Museu, todos pela Universidade de São Paulo. Atualmente é coordenador do Curso de Artes Plásticas e de Produção Cultural, bem como dos Programas Internacionais de Residência Artística (Cité des Arts e Residência Artística FAAP), ambos da Fundação Armando Alvares Penteado FAAP, onde também é docente (graduação e pós-graduação) em História da Arte e Desenvolvimento de Projeto Integrado.

A exposição “Imagens Impressas: Um Percurso Histórico Pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural” pode ser visitada até dia 27 de julho, de terça a domingo, das 10h às 18h. Os ingressos custam R$ 12,00 e R$ 6,00 (meia-entrada). Toda quarta-feira é gratuita, com programação especial das 10h às 18h. Mais informações: 3350-4400 ou www.museuoscarniemeyer.org.br.

Direto dos mangás, “A Vigilante do Amanhã” é uma das oito estreias nos cinemas

Semana sem blockbusters, mesmo assim com boas novidades. Para os adolescentes, o romance “O Espaço Entre Nós”; para as crianças, a animação “O Poderoso Chefinho”; para os fãs dos mangás, a ficção “A Vigilante do Amanhã”; e para os fãs dos dramas, “O Mundo Fora do Lugar” e “O Ornitólogo”.
Continuam em exibição boas opções como "A Bela e a Fera", "Não Era o Hotel Cambridge", "Fregmentado", "Kong: A Ilha da Caveira", "Logan", "Silêncio" e "T2 Trainspotting".
E duas pré-estreias: o drama espanhol “Os Belos Dia sde Aranjuez” e a comédia americana “Despedida em Grande Estilo”.
  
A VIGILANTE DO AMANHÃ: GHOST IN THE SHELL - Ação futurista baseada na série mangá “Ghost in the Shell”, de Masamune Shirow, e no anime homônimo de Mamoru Oshii. O filme acompanha a major Miran Killian, uma híbrida de humano e ciborgue, que lidera um esquadrão de elite especializado no combate a crimes cometidos com uso da tecnologia: a Seção 9. Ela e sua equipe precisam aniquilar um hacker, cujo objetivo é deter os avanços da cibernética. A direção é do britânico Rupert Sanders (“Branca de Neve e o Caçador”) e o elenco, encabeçado por Scarlett Johansson, conta com Pilou Asbæk, Takeshi Kitano, Michael Pitt, Juliette Binoche
Indicação etária: 12 anos

O ESPAÇO ENTRE NÓS - Aventura interplanetária dirigida pelo britânico Peter Chelsom (“Dança Comigo?”) e estrelada por Gary Oldman, Janet Montgomery, Trey Tucker, Scott Takeda, Sarah Minnich, Ryan Jason Cook. Gardner é um menino curioso e altamente inteligente, nascido e criado em Marte. Sua mãe descobriu a gravidez após decolar no ônibus espacial que carregava a missão de colonizar o planeta vermelho, e morreu por complicações no parto sem nunca ter revelado o nome do pai. Convivendo com apenas 14 pessoas nos primeiros 16 anos de vida, o jovem alimentou uma enorme vontade de conhecer o seu pai biológico. Acessando a internet, faz amizade com uma garota de sua idade, Tulsa, que já passou por diversos lares adotivos. Quando finalmente tem a chance de viajar para a Terra e conhecer sobre tudo o que leu enquanto esteve no espaço, Gardner descobre que seus órgãos não resistem à atmosfera do planeta. Ansioso para encontrar seu pai, o garoto escapa da equipe de cientistas que o cuidaram desde o nascimento e junto com Tulsa embarca em uma inesquecível corrida contra o tempo.
Indicação etária: 12 anos
  
O MUNDO FORA DO LUGAR - Drama dirigido pela alemã Margarethe Von Trotta (“Hannah Arendt”). Em uma tarde qualquer, Paul Kromberger se depara na internet com uma fotografia da diva da ópera americana Caterina Fabiana, uma mulher aflitivamente parecida com sua já falecida esposa Evelyn. Em pouco tempo, sua inquietação a respeito da semelhança das duas é transferida a sua filha, Sophie, que, curiosa, resolve cruzar o Atlântico para encontrar esta desconhecida. Em um primeiro encontro, Caterina parece desinformada sobre suas origens e relações familiares. Mas pouco a pouco vêm à tona segredos que vinham sendo guardados por décadas. Katja Riemann, Barbara Sukowa e Matthias Habich são os principais nomes do elenco.
Indicação etária: 12 anos

O ORNITÓLOGO - Drama luso-franco-brasileiro dirigido pelo português João Pedro Rodrigues (“O Fantasma”) e estrelado por Paul Hamy, Xelo Cagiao, João Pedro Rodrigues, Han Wen, Chan Suan. Fernando é um solitário homem de 40 anos que trabalha como um ornitólogo. Ele decide viajar pelo curso de um rio a bordo de um caiaque, mas quando uma correnteza forte derruba sua pequena embarcação, ele inicia uma jornada sem volta e repleta de perigos.
Indicação etária: 14 anos

O PODEROSO CHEFINHO - Animação da Dreamworks baseada em livro de Marla Frazee e dirigida pelo americano Tom McGrath (“Madagascar 3: Os Procurados”). Desde o dia em que seu irmão bebê chegou (de táxi... vestindo um terno), o jovem Tim, então com 7 anos, sabia que esse bebê falador seria um problema. Mas quando embarca numa missão para ganhar de volta o afeto exclusivo de seus pais, Tim descobre por acaso uma conspiração secreta que ameaça destruir o equilíbrio do amor do mundo – e este ousado bebê executivo disfarçado como seu novo irmão está no centro de tudo. Agora, eles precisam se unir como verdadeiros irmãos para deter o plano maligno, salvar seus pais, restaurar a ordem no mundo e provar que o amor é realmente uma força infinita. A versão original conta com as vozes de Miles Cyrus, Christopher Bakshi, Alec Baldwin, Steve Buscemi, Jimmy Kimmel e Lisa Kudrow.
Indicação etária: Livre
Veja o trailer 

quinta-feira, 23 de março de 2017

No Guairinha, musical faz homenagem a filme de Jerry Lewis

Jerry Lewis é um dos mais importantes comediantes norte-americanos e referência em humor para gerações de artistas. No mês em que completa 91 anos, um dos seus mais conhecidos filmes é referência para “Terror das Mulheres – Um Musical”, que cumpre curta temporada, de 23 a 26 de março, às 20 horas, no Guairinha – Auditório Salvador de Ferrante.
A peça, escrita e dirigida por George Sada, marca também o lançamento do Grupo Empresarial Cena Hum, que há 21 anos promove o ensino e a produção das artes cênicas. “Montar este espetáculo foi, primeiramente, um desafio. Jerry Lewis é um nome extremamente reconhecido pela indústria cinematográfica como um dos mais famosos comediantes e produtor de películas de Hollywood. Toda uma geração de fãs e artistas reconhecem o valor artístico e sua contribuição às artes, sobretudo pelo vasto número de trabalhos que influenciou gerações e outros comediantes. Na minha infância, assistia a Jerrry Lewis acompanhado pela família e sempre ouvindo histórias das estrelas do cinema norte-americano contadas pela minha mãe”, comenta o diretor.
Sada explica que a opção pelo filme “O Terror das Mulheres”, lançado em 1961, parte de uma proposta de pesquisa bem-humorada do universo feminino. “Minha melhor opção como diretor sempre, pois é um tema que me fascina”, diz.
Aos fãs de Lewis, é importante frisar que a montagem do musical não é uma adaptação da obra cinematográfica. “O longa-metragem é uma referência, mais um índice deste grande artista para a criação de um texto inédito”, fala George Sada.
“Terror das Mulheres – Um Musical” reúne importantes nomes das artes cênicas no estado, como o premiadíssimo iluminador Beto Bruel. “A peça é resultado da reunião de atrizes e um ator, que mergulham no gênero da comédia para ingressar no mercado teatral curitibano com um grandioso espetáculo. A Produtora Cena Hum assina o levantamento do espetáculo, reunindo uma equipe técnica de renome e criações de qualidade. As músicas e o texto são inéditos e inspirados em cenas antológicas do ator Jerry Lewis, além de momentos que registram sua carreira”, completa o diretor.
O elenco, formado por 20 atrizes e um ator, teve uma rotina intensa de preparação. “O processo de ensaios foi no mínimo instigante. A equipe precisou focar muito o seu empenho, em tão pouco tempo, para poder cantar, dançar e interpretar esta obra com concentração e precisão”, finaliza George Sada.

Indicada para maiores de 14 anos, a peça “Terror das Mulheres – Um Musical” tem ingressos que variam de R$ 21,00 (meia) a R$ 36,00 (inteira). A taxa administrativa de R$ 6,00 está incluída no valor. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

Mulherão Fashion Tour chega a Curitiba neste final de semana

Nos dias 24 e 25 de Março, a capital paranaense se faz de passarela para a moda plus size. Depois de passar por Belo Horizonte, o Mulherão Fashion Tour vem a Curitiba. O evento acontece no Centro Europeu Batel (Rua Benjamin Lins, 999) das 11h às 20h. Em sua segunda edição, traz dois dias de desfiles, rodas de bate papo e marcas especializadas no segmento com lojas popup.
A idealização é de Renata Poskus, do Blog Mulherão, também responsável pelo Fashion Weekend Plus Size, em São Paulo. Contando com a coordenação da modelo e Miss Brasil Plus Size 2014, Isabelle Campestrini, e da produtora de eventos, Liliana Nakakogue. “É uma oportunidade de conhecer as pessoas que movimentam o plus size em Curitiba, no Paraná e no Brasil”, diz Liliana. O intuito principal é valorizar este mercado, bem como criar um espaço de diálogo e interação para suas consumidoras.  “Será um momento único em que o público poderá interagir com quem faz a moda, criando a troca de ideias do que todos gostariam de ver no mercado”, completa.
Durante a programação, são abordados a valorização de lojas e marcas que se dedicam a produção de peças para este público, bem como a quebra de padrões de beleza e a busca pela autoestima, através do conhecimento sobre si mesma. De Curitiba, as marcas Vintage & Cats e Bambina fazem parte dos expositores, como também a Maria Abacaxita de São Paulo. Para se conectar com a internet, diversas blogueiras tem presença confirmada, como Bruna Scremim do blog Um Palpite, e Carol Lippman do Lady Fofa. No sábado, elas se reúnem a outras personalidades para um bate papo sobre auto estima.
Ainda haverá food trucks, sorteios e pocket shows de Michele Mara e Carine Luupp para entreter o público. A entrada é franca.

Editorial de Lançamento - Como início das atividades, o Mulherão Fashion Tour convidou cinco mulheres inspiradoras de Curitiba para representar os diversos estilos femininos. Da esquerda para a direita: a maquiadora, Daian Taborda, e as cantoras, Michele Mara e Carine Luup. Sentadas, a modelo, Ketlhen Felisbino e a Miss Brasil Plus Size, Isabelle Campestrini. A fotografia é de Carolina Pastro, styling de Hellen Albuquerque, produção executiva de Liliana Nakarogue e beleza por Geisielle Caroline.

MIS-PR recebe autores da biografia da cantora Clementina de Jesus

O Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) recebe nesta sexta-feira (24), às 19h, os autores da primeira biografia da sambista Clementina de Jesus para palestra e uma roda de conversa sobre a obra. O público poderá também comprar exemplares do livro no local. O evento é gratuito.
“Quelé - A Voz da Cor”, título da obra, surgiu como um trabalho de conclusão do curso de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo, com autoria de Janaína Marquesini, Felipe Castro, Luana Costa e Raquel Munhoz. Relata não somente a vida de um dos maiores ícones do samba, como também conta a história da música brasileira e dos saberes africanos redimensionados no Brasil.
O livro - que custa R$ 49,90 - lhes rendeu duas premiações pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), primeiro do Sudeste e depois do Brasil.

CLEMENTINA - Filha dos escravos libertos Amélia Laura e Paulo Baptista dos Santos, Clementina de Jesus da Silva nasceu em 1901, na cidade de Valença (RJ), lugar que o leitor pode conhecer nas primeiras páginas do livro, enquanto se desenrola a saga da menina Quelé. A história nos leva até o Rio de Janeiro, no bairro do Grajaú, onde Clementina ganhava a vida como doméstica até encontrar, na antiga Taberna da Glória, o personagem decisivo para o início de sua vida artística - o poeta e produtor Hermínio Bello de Carvalho. Ele fez de Quelé a figura central do samba, que se revigora em meados dos anos 60 por meio de espetáculos como o emblemático Rosa de ouro. A narrativa acompanha todo o seu sucesso, até a sua morte, aos 86 anos.
O Museu da Imagem e do Som do Paraná está situado na rua Barão do Rio Branco, 395, Centro. Mais informações: 3232-9113 ou www.mis.pr.gov.br.

Curitiba terá 13ª edição do Vicentina neste final de semana

Nos dias 25 e 26 de março (sábado e domingo, das 16h às 22h), Curitiba terá a 13ª edição do Vicentina, evento cultural de design, moda, gastronomia e música realizado no Arad Tailor Bar, localizado na Rua Vicente Machado, no Batel. A proposta é valorizar a produção autoral local, abrindo espaço para novos designers, estilistas, artistas e marcas regionais mostrarem seu trabalho.
Idealizado pelos designers e agitadores culturais da moda local Roberto Arad e Jorge Luiz Neves, o Vicentina é promovido desde 2011 para incentivar e fomentar a economia criativa. Neste ano em sua 13ª edição, o evento terá a participação de 11 marcas expositoras de diferentes segmentos (Ana Silvia, Canelle Design, Crânios Cabeludos, Inku (ex-Geek Cake), Ivis & Tuca, Memma, Midalia Lima, Piola Peripoli, Genuinna, Veine e Waveholics), além das seguintes atrações musicais: no dia 25, BFace, Castanha e DJ Numa às 17h, Vini Ramos às 18h e Heavy Metal Drama às 19h; e no dia 26, Davi Kalo às 18h e DJ Sandra Carraro às 19h.
Minha função como designer é traduzir o mundo, por isso neste ano optamos por promover uma grande ocupação de marcas autorais no ambiente do meu bar”, explica Arad. “O Vicentina é uma opção de consumo para quem busca a diferenciação, além de promover o contato com novas mentes criadoras e a possibilidade de interação, confraternização e de ser um programa divertido e inusitado para um final de semana curitibano”, conclui. O evento tem entrada gratuita e conta com o apoio da Onça Discos.

EXPOSITORES

Ana Silvia: Apaixonada por moda, a estilista Ana Silvia teve sua marca que leva seu nome próprio em 2005, depois das experiências com nomes e marcas conceituadas de Curitiba e São Paulo. Professora de moda nas áreas de Desenvolvimento de Coleção, Desenho para Moda, Modelagem e Costura. Urbana. Imprime seu DNA nos mixes de materiais, texturas e padronagens diversas, cores cortes e recortes inovadores que passou a ser a sua marca registrada. As roupas são elaboradas com simplicidade, roupas casuais, mas que podem ser coordenadas com acessórios podendo assim usar em uma ocasião especial. Veste uma mulher informada que sabe compor com atitude e olhar para o contemporâneo.  Roupas com menor escala.

Canelle Design: A empresa Canelle surgiu da paixão pelo Design e mobiliário, pelo processo de concepção e criação utilizando-se de matérias naturais e o trabalho realizado manualmente em sua construção. Fruto de experiências sensoriais pessoais e pesquisas dentro do mobiliário contemporâneo.

Crânios cabeludos: Marca de design autoral, com pegada brutalista e conceituada dentro do Wabi Sabi, filosofia que defende a imperfeição e a assimetria das peças, assim como em nós mesmos. Peças bacanudas e com muito bom humor, usando a imagem de crânios de forma bem humorada e com leveza.

Genuinna: Marca apaixonada por comida e especializada em design têxtil e acessórios de cozinha. Tudo aqui é cuidadosamente feito à mão e em pequenos lotes, a partir de matérias-primas brasileiras de alta qualidade. Nós acreditamos que alimentar-se bem não precisa ser uma dor e adoramos ir em busca de histórias, para transformá-las em produtos bem projetados e inspiradores para compartilhar com você.

Inku: Depois de um ano adoçando os eventos de Curitiba com a lojinha itinerante da Geek Cake, a confeiteira Aline Doce Gonçalves fará do Vicentina palco da mudança para sua nova marca. Com um astral mais feminino e artístico a INKU promete manter a qualidade e apresentar os doces de maneira cada vez mais encantadora. Cookies, brownies e verrines serão mantidos como principais produtos na loja itinerante e os preços variam de 6 a 13 reais.

Ivis & Tuca: Nasceu da parceria entre a artista visual Ivana Cassuli e a galerista Tuca Nissel, com o conceito de aplicar arte na estamparia para criar peças versáteis, com desenhos exclusivos.

Memma: A Memma surgiu do desejo de criar acessórios belos e diferentes para as mulheres. O conceito da marca assenta na poesia e a linha é toda pensada para que qualquer tipo de mulher, e de qualquer idade, se sinta confortável, estilosa e bonita ao usar uma peça Memma. O design é, essencialmente, delicado com algumas peças mais estilosas ou exuberantes, dentro dos estilos Romântico, “Boho Chic”, Semi Barroco e, por vezes, Minimalista, aplicando muitos elementos diferenciados que dão o toque especial a essa marca.

Midalia Lima: A marca Midalia Lima é de Curitiba e existe desde 2008. O foco é produzir bolsas e carteiras nas técnicas tradicionais do patchwork, mas sempre trazendo modelagens atuais e misturas de tecidos vibrantes, o que traz uma identidade única aos seus produtos. Todas as peças são feitas manualmente, uma a uma, e nesse processo são priorizados o acabamento, a qualidade dos materiais, a exclusividade e o design moderno.

Veine: Uma visão de mundo particular condiz com certas escolhas. Design minimalista. Beleza na pureza de cores e formas. Genderless. Total desapego e até repúdio à conformidade de gêneros designados para quaisquer objetos, incluindo roupas. Deixando clara nossa posição sobre sexismo e homofobia entre outras formas de tolher liberdades individuais. Moda atemporal. Sem buscar oposição ou subordinação a estilos em voga, inconformidade com a doutrina insustentável do fast fashion. Seasonless. Esse é um mundo que se move. Sempre muito frio, muito calor, ou climas amenos. Só depende do onde de hoje ou do de amanhã.

ATRAÇÕES

Vini Ramos: O cantor e compositor Vini Ramos sempre perseguiu um som original e atmosférico em todos os projetos e bandas que participou. Desde 2012 em carreira solo, busca aperfeiçoar sua técnica com letras intimistas inspiradas no indie folk da Califórnia.

Heavy Metal Drama: A Heavy Metal Drama é uma banda formada em 2013 na cidade de Curitiba. Seu primeiro single, chamado “Dishes Vs. TV”, saiu no final daquele mesmo ano. A recepção foi muito boa, o que os deu energia para produzir seu primeiro EP, que seria lançado com o título de “It Took You Too Long To Meet Heavy Metal Drama”. O registro ganhou o prêmio de melhor registro fonográfico realizado em Curitiba durante o ano de 2014, e o clipe de “Overrated U”, prêmio de clipe do ano, ambos pelo tradicional jornal paranaense Gazeta do Povo. Em 2015 lançaram “Conrado”, um EP com 3 faixas que soam mais agressivas e diretas do que as músicas de “It Yook You Too Long To Meet Heavy MetalDrama”, o EP foi um rito de passagem, como um registro da banda despida de qualquer artimanha ou processo secundário realizado em estúdio. Quase como uma despedida da roupagem que assumiram em um primeiro momento. Depois de alguns shows em Curitiba e São Paulo, a banda se prepara para novos lançamentos em 2017, abrindo mais um capítulo de sua trajetória, apoiando-se no trabalho quem vem concretizando, mas olhando pra frente, tentando deixar qualquer predefinição pra trás.


Abertas as inscrições para visita guiada ao Cemitério Municipal

Neste sábado (25), haverá nova visita guiada ao Cemitério Municipal. Os visitantes serão orientados pela pesquisadora e presidente da Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais, Clarissa Grassi. "Quando entramos no Cemitério para uma aula de história e a arquitetura, mudamos o nosso olhar e a impressão que temos do lugar", explica Clarissa.
O encontro começa às 9h e termina perto do meio-dia. Não é permitido filmar ou fotografar a visita. Como o número de participantes é limitado é preciso fazer inscrição pelo e-mail visitaguiada@smma.curitiba.pr.gov.br, informando o nome completo e número do R.G do visitante.
Clarissa lembra que apesar de já ser outono é importante levar uma garrafa com água e usar filtro solar.
A vista guiada ao Cemitério Municipal é uma parceria da diretoria de Patrimônio Cultural da Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e do Departamento de Serviços Especiais da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

História - O Cemitério Municipal São Francisco de Paula é o primeiro cemitério de Curitiba. Foi inaugurado em 1° de dezembro de 1854 pelo presidente da Província Zacarias de Góes e Vasconcellos.
O cemitério tem área de 51.414 m², com 139 quadras, 5.743 túmulos e mais de 80 mil sepultamentos realizados.

Oficina de Música Medieval propõe experiência única na Caixa Cultural Curitiba

A Caixa Cultural Curitiba oferece, de 27 de março a 2 de abril, uma Oficina de Música Medieval, com a curadoria do Illvminata, grupo de pesquisa e performance em música antiga. A programação inclui bate-papo sobre o contexto histórico cultural, performances, concertos e práticas musicais.  As atividades serão das 18h às 22h, de segunda a sexta-feira, e horário diferenciado no sábado (1º) e no domingo (2). A oficina é destinada àqueles que tenham alguma vivência musical e curiosidade pela música antiga. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo e-mail gentearteira.pr@caixa.gov.br. As vagas são limitadas.
A diretora artística do grupo, Daniele Oliveira, explica que a Oficina é uma experiência no universo da música antiga. As atividades serão desenvolvidas numa ambientação especial, com cenário, iluminação, telas e figurinos em meio à sonoridade da música. “É gostoso ouvir música antiga, fechar os olhos e se imaginar num castelo. Mas é muito mais legal você olhar para a frente e ver uma performance totalmente embasada, na qual as pessoas saibam o que estão fazendo, o que estão vestindo. A nossa pesquisa vem da performance. O que é esse texto, de onde vem, quem fez, onde vivia, em que ano, o que estava acontecendo, como chamava aquele local, que idioma se falava, que roupa vestiam e assim por diante”, diz a diretora.
Nós entendemos que executar a performance da música medieval vai além de ler as notas ou reproduzir a música. É necessário o contexto histórico, a ambientação, o figurino”, explica Letícia Burtet, coordenadora do Illvminata. Ela conta que o público que assiste as performances gosta da música medieval pela simplicidade e pela natureza da música, que é bem palatável, pensada no ouvido contemporâneo. “Alguns até têm um estranhamento no início. No fim da exibição, dizem que o som é familiar, dizem que não sabiam que gostavam de música medieval”, conta Letícia.
Além dos integrantes do Illvminata, a programação tem a participação de Carlos Simas, membro do grupo de pesquisa e performance Gaiteiro de Lume. Para promover uma reflexão diferente e explorar a riqueza musical do gênero, a programação inclui uma palestra musical sobre os povos do Oriente Médio e norte da África com a finalidade de mostrar o que acontecia noutros territórios, além da Europa Medieval. Outro destaque fica por conta dos variados modelos de gaita, que serão apresentados por  Luis Fitzpatrick e Carlos Simas.

Programação: 

Mateus Sokolowski.
Data: 27 de março (segunda-feira) 
ABERTURA, CONCERTO, BATE-PAPO E DINÂMICAS
Horário: 18h15 às 22h

Data: 28 de março (terça-feira)
CONTEXTO HISTÓRICO, com Mateus Sokolowski
Horário: 18h às 19h50
PRÁTICAS EM CONJUNTO (INSTRUMENTAL E VOCAL SEPARADOS)
Horário: 20h às 22h

Data: 29 de março (quarta-feira)
A MÚSICA CELTA, com Carlos Simas
Horário: 18h às 19h50
PRÁTICAS EM CONJUNTO (INSTRUMENTAL E VOCAL SEPARADOS)
Horário: 20h às 22h

Data: 30 de março (quinta-feira)
VESTIMENTAS E ADEREÇOS MEDIEVAIS I, com José Brasil
Horário: 18h às 19h50
PRÁTICAS EM CONJUNTO (INSTRUMENTAL E VOCAL SEPARADOS)
Horário: 20h às 22h

Data: 31 de março (sexta-feira)
GAITAS DE FOLE, com Carlos Simas e Luis Fitzpatrick
Horário: 18h às 19h50
PRÁTICAS EM CONJUNTO (INSTRUMENTAL E VOCAL SEPARADOS)
Horário: 20h às 22h

Data: 1º de abril (sábado)
MÚSICAS E POVOS DO ORIENTE MÉDIO E NORTE DA ÁFRICA, com Zaro
Horário: 10h às 12h
VESTIMENTAS E ADEREÇOS MEDIEVAIS II, com José Brasil
Horário: 14h às 18h

Data: 2 de abril (domingo)
PRÁTICA EM CONJUNTO VOCAL
Horário: 13h às 13h45
PRÁTICA EM CONJUNTO INSTRUMENTAL
Horário: 13h45 às 14h30
ENSAIO GERAL - PRÁTICA EM CONJUNTO VOCAL + INSTRUMENTAL
Horário: 14H30 às 15h15
CONCERTO DE ENCERRAMENTO
Horário: 15h45 às 16h30

Mais informações: 2118-5114 e 2118-5427.

Paula Fernandes apresenta turnê “Amanhecer” no Guairão

Neste sábado (25), Paula Fernandes estará novamente em Curitiba para apresentar a sua nova turnê, “Amanhecer” que vem fazendo grande sucesso de público. Com realização da Prime, a cantora sertaneja fará única apresentação no palco do Teatro Guaíra, a partir das 21h15.
O espetáculo promete transportar os fãs por um repertório de músicas inéditas e sucessos do passado minunciosamente pensados para o DVD que dá nome à turnê, gravado em São Paulo. Músicas como “Não Precisa”, “A Paz Desse Amor”, “Olhos de Céu”, “Amanhecer”, “Piração” e outros sucessos estão entre as escolhas do repertório.
O cenário, formado por um painel de LED, vai projetar uma extensão da cantora no palco, permitindo que as luzes tragam ainda mais vida às três partes do show que vão representar a noite, a madrugada e o amanhecer. O objetivo é fazer com que o público viva cada momento e sinta as mesmas emoções que Paula dentro da magia do espetáculo.
A direção da turnê está a cargo de Raoni Carneiro, que acumula trabalhos como o “Show da Virada”, “Especial Roberto Carlos” e “Criança Esperança”, da Rede Globo, além de produções com Sandy, Capital Inicial, entre outros artistas.
É sempre uma alegria estar em perto dos meus fãs em Curitiba. São apresentações recheadas de carinho. Estou muito feliz em dar continuidade à turnê agora em 2017. A proposta é a mesma e o público vai poder ver ao vivo um pouco do que foi aquela noite incrível. Espero que todos curtam esse momento comigo”, convida Paula.
Paula Fernandes é uma das principais artistas brasileiras da atualidade, sendo referência dentro do segmento sertanejo, acumulando números importantes e colecionando recordes. São mais de 4,5 milhões de discos vendidos, fez dez turnês internacionais e emplacou 15 músicas em trilhas de novelas e duas em filmes.

Livre para todas as idades, a apresentação de Paula Fernandes tem ingressos que variam de R$ 96,00 (meia) a R$ 336,00 (inteira) de acordo com o setor do teatro. A taxa administrativa de R$ 6,00 está incluída no valor. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

terça-feira, 21 de março de 2017

Uma semana de eventos gastronômicos e culturais gratuitos para celebrar a Francofonia

O mundo inteiro comemora, no dia 20 de março, o Dia Internacional da Francofonia. Mas o que é isso? “A Francofonia é uma comunidade linguística que envolve todas as pessoas que falam a língua francesa e que têm aspectos culturais semelhantes, mesmo estando em diferentes continentes”, esclarece Bertrand Lacour, diretor da Aliança Francesa de Curitiba.
Na capital paranaense, a comemoração dura uma semana, de 20 a 25 de março, com programação cultural e gastronômica gratuita e aberta ao público.  A novidade é o edital “Caça Talentos”, criado pela Aliança Francesa, para promover projetos de alunos. “Espalhar a cultura francófona já é nossa missão, mas se de alguma forma pudermos incentivar o surgimento de novas ideias relacionadas ao tema, melhor ainda. Esse é o motivo de termos criado o “Caça Talentos”, vamos premiar com R 5 mil, o ganhador do melhor projeto”, explica Dayana Belmont, gerente de marketing da instituição.

Programação - Durante toda a semana, de 20 a 25 de março, das 9h às 21h, os visitantes poderão ver uma exposição fotográfica sobre a Síria, chamada “Syrie, paradis francophone perdu”, acervo da professora Viviane Ribeiro.
Na segunda-feira (20), das 19h às 21h, tem aula sobre a culinária da região de Provença, no sul da França, com Bianca Zbuinovicz.
Na terça-feira (21), das 19h às 21h, tem aula sobre a culinária das Antilhas com Muriel Tenga; e palestra sobre “Estudar na França”, com o representante do Campus France no Paraná. Em paralelo, na Cinemateca, será transmitido o filme “Kirikou et la sorcière & Le roi et l’oiseau”.
Na quarta-feira (22), das 19h às 21h, tem aula sobre a culinária de Marrocos, com Mehdi Achek El Idrissi. Das 10h ao 12h, quem preferir pode participar do concurso internacional de criação literária em francês, “Plume d´or”, e ainda concorrer a uma semana em Paris. Na Cinemateca, em exibição às 16h, o filme “Comment j’ai détesté les maths” e às 19h, “Versailles”.
Na quinta (23), das 19h às 21h, tem degustação de vinhos franceses com Ronan Kerrest. Ao mesmo tempo, acontece palestra sobre “Estudar no Canadá” com representante da Embaixada do país. Na Cinemateca, roda o longa “Il était une forêt”, às 19h.
Na sexta (24), a aula de culinária é sobre a Bélgica, com Cecília Reydams, das 19h às 21h. Ao mesmo tempo, o duo Lilian e Layane (participaram do The Voice Brasil), fazem um pocket show ao vivo. Na Cinemateca, às 16h, passa “Seraphine” e às 19h, “La belle saison”.
No sábado (25), a programação é encerrada com o Cineclube Aliança Francesa, na Cinemateca, com a transmissão do filme “Les Conquerants”, às 19h.

Informações e inscrições no site www.afcuritiba.com.br ou pelo telefone 3223-4457.

Aniversário da cidade será comemorado com bolo de 600 quilos

O aniversário de 324 anos de Curitiba será comemorado com o tradicional bolo gigante, que todos os anos é oferecido pelo Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria do Paraná (Sipcep) à população. A festa de aniversário de Curitiba será celebrada antecipada para este domingo (26), no Parque Barigui. A distribuição do bolo começa às 15h30.
Neste ano, segundo o presidente do Sipcep, Vilson Felipe Borgmann, o bolo terá surpresas para a população. Os detalhes serão conhecidos somente na hora em que o bolo começar a ser distribuído.
Este é o primeiro ano do evento na gestão do prefeito Rafael Greca. A ideia foi bem recebida por toda a equipe da Prefeitura, que manteve a sugestão do sindicato de distribuição do bolo no Parque Barigui, um local amplo e acolhedor. Teremos com certeza uma bela festa para Curitiba”, afirmou Borgmann.
A logística de distribuição terá apoio da Guarda Municipal que vai organizar e monitorar a fila.

Ingredientes - O bolo de cerca de 600 quilos será produzido na escola de padaria que funciona nas dependências do sindicato, nesta quinta (23) e sexta-feira (24).  O sindicato conta este ano com a parceria dos moinhos Guth e Bunge para produzir o doce, que terá distribuição estimada em seis mil fatias. O bolo será servido com um copo de refrigerante.
A receita do bolo terá massa de pão de ló, 100 quilos de farinha de trigo, 90 quilos de açúcar, 2 mil ovos, 7 quilos de emulsificante, 4,2 quilos de fermento, 130 litros de chantilly e 60 litros de calda. Já o recheio será novidade neste ano.
Para fazer o bolo o sindicato conta com uma equipe de oito pessoas por turno, incluindo alunos do Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia do Centro Tecnológico Positivo.


Relembrando sucessos dos anos 90, Molejo se apresenta no Wood’s

Nesta quinta-feira, dia 23, o Wood’s Bar, uma das casas mais badaladas da noite curitibana, vai receber o show do Grupo Molejo. Responsáveis por inúmeros sucessos campeões de execuções em rádios na década de 90, os sambistas chegam a Curitiba com uma apresentação que reflete todo o suingue e carisma registrado nos 28 anos de carreira do grupo.
Unanimidade entre os amantes do gênero, o Molejão, como é carinhosamente chamado pelos fãs, acaba de lançar seu primeiro álbum em 6 anos. O “Molejo Club” traz 16 músicas inéditas mirando nos antigos admiradores e também em um novo público mais jovem, conquistado principalmente pela internet depois que uma das músicas mais expressivas do grupo a “Cilada” foi comparada a canção “Perfect Illusion” presente no álbum mais recente da cantora norte americana Lady Gaga.
Durante o show no Wood’s Curitiba, a banda comandada por Anderson Leonardo, promete animar o público com diversos hits que agitaram o país, entre eles “Brincadeira de Criança”, “Dança da Vassoura”, “Paparico” e “Caçamba”, além da mais nova música de trabalho: “Fofoca é lixo”.

Indicado para maiores de 18 anos, o evento será realizado na Wood´s Bar (rua General Mário Tourinho, 387, Seminário), a partir das 22h. Os ingressos - que variam de R$ 45,00 a R$ 120,00 - estão disponíveis no site www.diskingressos.com.br ou pelo telefone 3315-0808 ou nas bilheterias do Disk Ingressos. 

A diva Dionne Warwick faz única apresentação em Curitiba nesta sexta-feira

Ganhadora de 5 prêmios Grammy, a cantora norte-americana Dionne Warwick chega a Curitiba nesta sexta-feira, dia 24, às 21 horas, para uma única apresentação no Guairão. Com 75 anos, ela comemora mais de meio século de carreira musical com a vitalidade de sempre. “Eu amo o que eu faço. Estou muito empolgada pelo show e espero que meu público também esteja ansioso pelo meu retorno”, declarou. Dona de uma voz única, ela é um dos pilares da cultura americana e um dos ícones da música internacional.
Dionne Warwick esteve no Brasil pela primeira vez na década de 1960. Foi paixão à primeira vista! Agora Dionne retorna ao Brasil com sua banda de músicos excepcionais e fará um show especial com seus grandes sucessos como “I’ll Never Fall in Love Again”, “Don’t Make Me Over”, “Do You Know The Way To San Jose?” e “Déjà vu”.
Mais recentemente, Warwick lançou um álbum duetos com estrelas intitulado "Feels So Good", com colaborações de alguns dos maiores artistas da atualidade, incluindo Alicia Keys, Jamie Foxx, Billy Ray Cyrus, Ne-Yo, Gladys Knight, CeeLo Green, Cyndi Lauper e muitos mais.

Livre para todas as idades, a apresentação de Dionne Warwick tem ingressos que variam de R$ 66,00 (meia) a R$ 456,00 (inteira) de acordo com o setor do teatro. A taxa administrativa de R$ 6,00 está incluída no valor. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

O universo encantador de orquídeas na 109ª Exposição Curitiba

Orquídeas raras, exemplares únicos no mundo e milhares de espécies estarão à mostra na 109ª Exposição de Orquídeas de Curitiba, que será realizada de 24 a 26 de Março, no Bosque São Cristóvão, em Santa Felicidade. Já confirmaram presença orquidários de várias regiões do Paraná e de São Paulo. A Feira, realizada duas vezes ao ano pela Associação Paranaense de Orquidófilos, é uma tradição na Capital e atrai colecionadores de orquídeas, produtores, expositores e comerciantes de outras plantas também, como suculentas e bonsais. 
Durante a Exposição, os visitantes poderão obter informações sobre o universo das orquídeas, tão encantador, que desperta, há séculos, a admiração das pessoas. Os apreciadores das orquídeas gastam horas estudando novas espécies, fazendo cruzamentos e conquistando novas flores ainda mais belas.
É imensa a variedade de orquídeas descoberta na natureza e elas podem ser grandes ou minúsculas. Milhares também são híbridas artificiais, ou seja, novos organismos vivos reproduzidos através da polinização cruzada, utilizando o solo, a água e o ar para a fecundação.
Todo ano surgem muitos exemplares híbridos nunca vistos em público. Na Exposição será possível ver tudo isso bem de perto, como a bela orquídea híbrida desenvolvida pelo orquidófilo Josélio Durigan, a Blc Durigan que já ganhou mais de 30 prêmios no Brasil e no exterior. E a Cattleya labiata que é tão perfumada que serviu de inspiração para um dos perfumes mais famosos do mundo, o Chanel número 5.
O Orquidário Chácara Suíça, de Curitiba, também vai expor a linda orquídea Neofinetia falcata, originária do Japão e segundo a lenda, para demonstrar coragem e valentia, os samurais tinham de enfrentar o frio das ilhas selvagens e montanhosas para encontrar uma planta como essa e só depois, recebiam a espada da elite japonesa.
Segundo o presidente da Associação Paranaense de Orquidófilos, João Carlos Seratiuk, um dos objetivos da Exposição é popularizar o cultivo das orquídeas e tornar a flor cada vez mais acessível ao público, por isso, durante o evento, o visitante terá muita informação e também poderá aprender a cultivar e a cuidar da sua orquídea para que ela dure anos. E claro, ele também poderá levar um exemplar para casa por um preço bem acessível.
A exposição abre na sexta-feira às 9 horas da manhã e à tarde haverá julgamento das mais belas e perfeitas orquídeas participantes do concurso.

Nova exposição de Paul Garfunkel é destaque no Museu Guido Viaro

A exposição “Paul Garfunkel - Pintor Viajante” foi aberta no Museu Guido Viaro, em Curitiba. A nova mostra do mais paranaense dos pintores franceses, considerado o “Debret do século XX” por críticos do porte de Adalice Araújo e Pietro M. Bardi, tem a curadoria de Antonio Carlos Suster Abdalla que, após explorar o acervo da família, selecionou 70 obras, muitas delas jamais expostas, entre óleos, aquarelas e desenhos. A exposição vai até o dia 29 de abril, sempre das 14 às 18 horas, sendo que o museu - situado na rua XV de Novembro, 1348, em frente à Reitoria - não abre aos domingos e segundas-feiras.
A concepção da exposição explora o caráter itinerante da obra de Garfunkel, que por décadas percorreu o país. Nas palavras de Karlos Rischbieter, “ele registrava tudo em cadernos, blocos, folhas soltas. Tudo: pessoas, animais, casas, paisagens, tudo o que lhe aparecia à frente. E era um registro de ‘repórter’ no bom e original sentido da palavra. Com traços poucos e leves, uma espécie de sumiê ocidental, ele captava o seu assunto como se tivesse o poder de uma máquina fotográfica que, por uma capacidade extraordinária, só enxergava e reproduzia o essencial”.
Nascido em Fontainebleau, na França, Paul Garfunkel (1900-1981) chegou ao Brasil em 1927, formado em engenharia mecânica e com a missão de dirigir a filial de uma indústria francesa em São Paulo. O apoio à Revolução paulista custou-lhe o emprego e levou-o a mudar-se com a família para Santos, aonde começou a desenhar e a pintar cenas do cotidiano. Em 1936 associou-se ao primeiro de uma série de empreendimentos  de pouco sucesso que o levariam a percorrer o interior do Paraná por uma quinzena de anos, antes de instalar-se definitivamente em Curitiba, cidade de que ele, a esposa Hélène e a filha Fanchette tornariam-se figuras míticas. Em Curitiba tornou-se pintor em tempo integral. Seu vasto legado vem sendo revelado em uma série de exposições, com destaque para a mostra "Paul Garfunkel – um Francês no Brasil", no MON, em 2009, e por “Imagens do Brasil”, no museu Alfredo Andersen, que resultou em um livro reunindo seus dois grandes álbuns de viagens pelo país, publicado em 2014.

Exposição “Luz, Ciência e Emoção” atrai o olhar das crianças no MuMA

Engenharia e Arte podem se misturar e despertar a sensibilidade? Quem for visitar a exposição Luz, Ciência e Emoção, aberta no Museu Municipal de Arte (MuMA), entenderá que isso é possível.
A mostra coordenada pelo professor de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Paraná (UFPR), James Alexandre Baraniuk, em parceria com a Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e a Secretaria Municipal da Educação, reúne 20 experimentos científicos que têm a luz como tema principal.
O público alvo são as crianças de 4 a 10 anos. Luzes, cores, formas e objetos se harmonizam e chamam a atenção num ambiente lúdico onde tudo pode ser tocado e visto bem de perto.
A exposição é interativa e essa novidade despertou a atenção dos gêmeos Gabriel Alborta Heemann e Mateus Alborta Heemann, de 8 anos. Eles se divertiram com o disco de cores. “O disco tem duas ou três cores, quando você gira bem rápido e ele faz uma outra cor, muito legal!” conta Gabriel. Mateus ficou fascinado. “Ele confunde, no final quando gira, ele engana o nosso olho”, diz Mateus.
A exposição também encanta os adultos. Um dos espaços chamou a atenção Tieco Sato Ono, 86 anos. Ela e o marido se divertiram no Espelho Mágico. “Você senta de um lado e a pessoa do outro, mas dá a impressão que você está no colo do outro, muito interessante. Na exposição, vi coisas que nunca imaginei”, diz.
O coordenador da exposição diz que a ideia é estimular a percepção de crianças e adultos. “Você poder olhar a beleza das coisas, do mundo que nos cerca e procurar a compreensão, que está além da proposta curricular. Mostrar a beleza dos experimentos, muitos tão simples e que estão ao nosso redor e não reparamos, é a proposta deste trabalho”, explica Baraniuk.
O professor acredita que quando a pessoa gosta do que faz, quando está motivada, a compreensão dos fenômenos fica mais fácil. “A história da ciência, da humanidade, dos fenômenos que nos envolvem são questões desafiadoras e motivadoras para o estudo e a pesquisa”, argumenta.

Interação - A concepção da designer e professora Maristela Ono é mágica, interativa, lúdica, dá à criança a oportunidade de observar, tocar os objetos, se emocionar. Maristela trabalhou os espaços com telas, móbiles, dobraduras, fitas e cordões coloridos como o Ambiente Luminescente. “A tinta reage com o efeito da luminescência com incidência da luz violeta”. diz a artista. Na mostra, há um conjunto de três telas que contam três lendas: a das Cataratas, das Araucárias e a Gralha Azul e a Lenda Como Surgiu a Noite. “É um incentivo à pesquisa e ao imaginário da criança”, esclarece.
Para o coordenador do MuMa, Rodrigo Ferreira Marques, a mostra vai atrair um público diferente: o infantil. “Vai criar, incentivar um novo público para o espaço do museu. Dá para as crianças se divertirem e guardarem na memória”, acredita.
Estiveram na abertura da exposição a diretora da Editora UFPR, Suzeti de Paula Bornato, a coordenadora de Artes Visuais da FCC, Marili Azim e o assessor da Diretoria de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, Hugo Tavares.

A exposição “Luz, Ciência e Emoção” fica aberta à visitação até dia 18 de junho, de terça-feira a domingo, das 10h às 19h, com entrada franca.

Museu da Imagem e do Som do Paraná recebe exposição sobre parto humanizado

O Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) abre nesta quarta-feira (22), às 19h30, a exposição “Parto Delas”, da fotógrafa e jornalista Luciana Zenti, que apresenta seu trabalho de fotografia documental em maternidades públicas. A mostra faz parte da programação do Mês da Mulher da Secretaria de Estado da Cultura e permanece até dia 14 de maio.
Ao todo, 22 imagens retratam de forma poética e sensível a emoção de mulheres que passaram por partos humanizados na Maternidade Bairro Novo, em Curitiba, que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Todo o universo do parto foi registrado, desde as dores e contrações até o momento do nascimento e os primeiros contatos da família com o bebê. As fotos possibilitam reconstruir histórias de vida cuja essência é o protagonismo e a força feminina.
Por meio de imagens delicadas, a fotógrafa procura mostrar que o parto é um momento sublime e que mulheres atendidas com respeito podem ter uma ótima experiência ao dar à luz. O projeto Parto Delas tem também um compromisso social: contribuir para fortalecer o parto humanizado no SUS por meio de imagens que valorizem iniciativas que deram certo na rede pública de saúde.
Recentemente Luciana foi premiada em um concurso internacional de fotografia. Ela foi uma das vencedoras do concurso Elevate Image Competition, realizado nos Estados Unidos. Luciana recebeu uma medalha de ouro na categoria Trabalho de Parto e uma distinção pela qualidade da foto. O registro de parto já é bastante popular no exterior e, no Brasil, tem ganhado cada vez mais espaço. Luciana faz parte de um grupo de fotógrafas no Brasil que se especializaram na área.
O Museu da Imagem e do Som do Paraná está situado na rua Barão do Rio Branco, 395, Centro, e pode ser visitado de terça a sexta-feira, das 9h às 12h30 e 13h às 17h; sábado, domingo e feriado, das 10h às 16h. Mais informações: 3232-9113 / www.partodelas.com.br ou www.mis.pr.gov.br.


Tem visita mediada no Museu de Arte Contemporânea do Paraná nesta quarta

O Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR) promove nesta quarta-feira (22), às 15h, uma visita mediada à exposição do acervo "Anos 60/70: Um Panorama”, com o curador Ronald Simon. A visita dará ênfase nas obras de artistas brasileiras como Pietrina Checcacci, Bia Wouk, Cybele Varela, Gilda Belczak, Guita Charifer, Helena Wong, Suzana Lobo, Yolanda Mohalyi, entre outras, presentes na mostra. A entrada é gratuita.
A mostra “Anos 60/70: Um Panorama” é composta por obras pertencentes aos nomes mais emblemáticos dessas duas décadas e que compõem o acervo do museu. Para o curador Ronald Simon, há certa homogeneidade entre as obras neste período em questão. Ao analisá-las é possível notar certas semelhanças estéticas e utilização de meios que apontam para algumas tendências de determinado momento da história da arte contemporânea brasileira.

Mês da Mulher - Mais do que celebrar o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, a Secretaria de Estado da Cultura quer promover neste mês discussões a respeito do papel da mulher na sociedade, apresentar sua força e seu trabalho na área cultural, exaltar suas obras e conquistas. Esta é a proposta do Mês da Mulher – reconhecer é empoderar, evento que integra o programa DiversidArte, e que tem atividades propostas para todo o mês em diferentes espaços da secretaria.

O Museu de Arte Contemporânea do Paraná está situado na Rua Desembargador Westphalen, 16, Centro, e pode ser visitado de terça a sexta-feira, das 10h às 19h; sábado, domingo e feriado, das 10h às 16h. Mais informações: www.mac.pr.gov.br.

Biblioteca Pública promove exposição com ilustrações publicadas no jornal Cândido

Está em cartaz no hall térreo da Biblioteca Pública do Paraná (BPP) a mostra “Retrato de um Artista”, que reúne ilustrações publicadas no jornal literário Cândido, editado pela instituição desde 2011. São 30 desenhos de escritores consagrados da literatura nacional e mundial, produzidos por 20 ilustradores brasileiros de destaque na imprensa e no mercado editorial. Os trabalhos também foram compilados em um livro, editado pelo selo Biblioteca Paraná, da Secretaria de Estado da Cultura. A exposição faz parte da programação especial dos 160 anos da BPP e tem visitação aberta até o dia 12 de maio.
“Retrato de um Artista” resgata trabalhos produzidos originalmente para uma seção homônima do jornal Cândido, em que ilustradores desenhavam escritores com total liberdade, a partir de sua leitura particular. Estão representados no livro e na mostra autores como Miguel de Cervantes, Ernest Hemingway, Dalton Trevisan, Hilda Hilst e J. D. Salinger, entre outros. Benett, Pedro Franz, Allan Sieber, Theo Szczpanski, André Ducci e Marina Moraes são alguns dos artistas gráficos que participaram do projeto.

O livro - Produzido pelo Núcleo de Edições da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná (Seec), o livro “Retrato de um Artista” é composto por 30 lâminas, em formato 30 por 42 centímetros (A3), acondicionadas dentro de uma caixa. O material foi distribuído para todas as bibliotecas públicas do Estado e está à venda na Direção da BPP (3º andar) por R$ 35,00.

Mais informações: 3221-4917.

sexta-feira, 17 de março de 2017

Benito di Paula apresenta sucessos de sua carreira no Guairão neste sábado

Um dos shows mais aplaudidos e aclamados, sucesso de público e crítica, o cantor e compositor Benito di Paula volta a Curitiba  no dia 18 de março, sábado no Teatro Guaíra, a partir das 21h.
Benito Di Paula nasceu em Nova Friburgo, estado do Rio de Janeiro. Filho de uma família de treze irmãos herdou de seu pai a influência musical que colaborou em sua escalada até o sucesso. Jovem ainda integrou um conjunto como “crooner”, onde se apresentava em bailes estudantis de fins de semana em Nova Friburgo. Desta forma, Benito era obrigado a cantar todos os gêneros musicais, desde o samba até o rock’n roll. Em plena forma, nos seus mais de 71 anos de idade e mais de 40 de carreira, Benito demonstra total domínio sobre o palco cantando e tocando piano junto à sua maravilhosa voz.
Acompanhado de uma banda super afiada: Ney Veloso, seu irmão, guitarra e cavaquinho; Kauan Veloso, no cavaquinho; Edu, no contrabaixo; Paulo Cesar, na bateria; Arrepiado, Dino e Luiz Carlos na percussão. O show ainda promete algumas surpresas, dentre elas a participação de seu filho, Rodrigo Veloso, tocando e cantando como o pai. Show realizado pela Multi Eventos Promoções.
Em sua trajetória artística foram gravados 35 álbuns com mais de 45 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, além de levar a música brasileira para países como México, Japão, Estados Unidos, Argentina e em Cannes, na França.
Conhecido pela mistura de samba latinizado, Benito sobe aos palcos e não pode deixar de cantar os clássicos que o consagrou ídolo da década de 1970 como “Charlie Brown”, “Mulher Brasileira” e “Retalhe de Cetim”.
As músicas compostas por Benito ganharam voz por diversos intérpretes e entre eles Roberto Carlos com a canção “Quero ver você de Perto”, em 1975. Ele compôs diversas trilhas para telenovelas como “Nino – O Italianinho” e “Simplesmente Maria” ambas em 1970. Em 1985, a música “Amigo do Sol, Amigo da Lua” foi trilha sonora do personagem Fábio interpretado pelo ator Nuno Leal Maia na novela “A Gata Comeu”. A música “Mulher Brasileira” ganhou destaque na novela “O Clone” (2002) nas rodas de samba realizadas no bar da Dona Jura, personagem interpretada por Solange Couto.

Livre para todas as idades, a apresentação de Benito di Paula tem ingressos que variam de R$ 66,00 (meia) a R$ 366,00 (inteira) de acordo com o setor do teatro. A taxa administrativa de R$ 6,00 está incluída no valor. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

Pixinguinha, mestre do choro, será homenageado neste fim de semana

Pixinguinha na Capela é a homenagem da Orquestra à Base de Sopro (OABS) ao mestre do choro Pixinguinha, que completaria 120 anos no dia 23 de abril. A apresentação será nesta sexta-feira (17), às 20h, e neste sábado (18), às 18h30, na Capela Santa Maria, no Centro.
Segundo o diretor da orquestra, Sérgio Albach, o projeto Pixinguinha na Capela foi inspirado na pesquisa do Instituto Moreira Salles, que guarda o acervo pessoal do compositor. "O Instituto compilou os arranjos. No ano passado, escolhemos 13 arranjos da caixa Pixinguinha na Pauta e para este ano selecionamos composições da caixa Pixinguinha Outras Pautas", diz Albach.
Instrumentista, arranjador e compositor, Pixinguinha foi autor dos clássicos Lamentos, Vou Vivendo, Um a Zero e Carinhoso, composição de 1916, mas que só em 1926 ganhou a letra escrita por Braguinha e que ficou imortalizada na voz de Orlando Silva.
No repertório, além das composições de Pixinguinha, a Orquestra à Base de Sopro vai apresentar músicas de Mário Álvares, conhecido como Mário Cavaquinho, professor de Pixinguinha. "O primeiro instrumento de Pixinguinha foi um cavaquinho", conta Albach.
O show terá ainda músicas de Sinhô, Benedito Lacerda, Anacleto Medeiros, Cândido Pereira da Silva, o Candinho do Trombone. "Quem for à Capela Santa Maria para este espetáculo vai ouvir outros ritmos como polca, maxixe e ragtime", adianta Albach.

Temporada de chorinhos - O projeto Pixinguinha na Capela abre a temporada de choros na Praça Jacob do Bandolim, realizada aos sábados, ao meio-dia, e que começará com a Orquestra à Base de Corda, em abril.
A Orquestra à Base de Sopro de Curitiba foi formada em 1988 e tem cinco lançamentos fonográficos. O primeiro registro em CD é composto por obras do maestro Waltel Branco. Em seguida, a orquestra lançou um DVD com Arrigo Barnabé gravado ao vivo, com a obra encomendada A Metamorfose e uma nova roupagem para as músicas do disco histórico Clara Crocodilo.
Em 2012 foram dois lançamentos: um DVD/CD no Teatro do Ibirapuera, com André Mehmari, e outro no Teatro do Paiol, com obras de músicos que fazem parte da história da orquestra, intitulado Nossos Compositores.
O quinto lançamento é um CD gravado em Curitiba com um convidado italiano, o clarinetista Gabriele Mirabassi. Este CD foi gravado ao vivo no Teatro do Museu Oscar Niemeyer (MON), em dezembro de 2009, e produzido pelo grande selo italiano Egea.
A Orquestra à Base de Sopro é formada por 17 músicos e considerada um dos principais grupos de música brasileira do país.
Os ingressos para Pixinguinha na Capela custam R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia).