segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Fióti estreia em Curitiba com show no Teatro Paiol

O músico e compositor paulista Fióti vem a Curitiba para o show de lançamento do EP "Gente Bonita". Apresentando-se pela primeira vez na cidade, o artista estará no Teatro do Paiol, no dia 3 de novembro (quinta-feira), às 20h. Seu irmão, o rapper Emicida, também estará presente para uma participação especial. Os ingressos podem ser comprados no Restaurante Mezanino das Artes e pelo site Sympla.
Em maio deste ano, Fióti, “jovem veterano” no backstage da música, fez enfim sua estreia oficial à frente dos microfones. Jovem veterano porque com apenas 27 anos comanda como empresário a Laboratório Fantasma, gravadora e produtora que está completando sete anos e se tornou referência internacional no mercado independente.
Estreia oficial porque, apesar da relação com o violão que vem desde a infância, da fase “cantor de bar” na adolescência e das participações com Emicida e outros amigos, o EP Gente bonita é, como bem definiu seu irmão, “o primeiro filho planejado do casamento feliz de Fióti com a música. É sério. Você já viu mil crianças nessa vida, mas quando chega a sua vez de gerar uma é especial”.
Três meses após ganhar as ruas, envolvido nessa atmosfera de realização e do início de um novo ciclo, Gente bonita se transforma agora em turnê. Neste hiato, enquanto escalava o time para acompanhá-lo Brasil afora, Fióti tinha como grande desafio conseguir transportar para o palco a mesma mensagem do trabalho: a de reforçar a autoestima e a beleza do povo brasileiro, que transparece em faixas como a que dá nome ao trabalho.
Eu estou fazendo a direção artística desse show, desde o início norteado por essa ideia de transmitir a mesma mensagem do EP porque senti que foi algo com o que as pessoas se identificaram muito, estivessem elas vivendo questões pessoais ou mesmo em meio ao turbilhão político e social do país, já que músicas como Obrigado, Darcy tocam nesse ponto”, conta Fióti.
O repertório da turnê Gente bonita conta com algumas surpresas, entre elas a inédita “Nego Lutou”. A banda é formada por Sivuca (bateria), Rodrigo "Digão" (baixo) e Edy Trombone (trombone). A produção musical do espetáculo é de Fióti com Julio Fejuca, os arranjos de metais de Edy Trombone e o figurino de Fióti de João Pimenta.

Os ingressos para o show de Fióti custam R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia, conforme legislação) e estão à venda na bilheteria do teatro e no Restaurante Mezanino das Artes (Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 805, segunda a sábado, das 11h30 às 23h). Venda online: https://www.sympla.com.br/fioti-em-curitiba---lancamento-ep-gente-bonita__95764

Multas para infrações de trânsito ficam mais caras a partir desta terça-feira

A legislação de trânsito fica mais rigorosa em todo País partir de amanhã, dia 1°. Com a entrada em vigor da Lei Federal 13.281, os valores de multas serão alterados e os prazos de suspensão do direito de dirigir aumentam. Seis novos artigos foram inseridos no Código de Trânsito Brasileiro e 29 alterados. O valor pago pelas infrações cometidas terá reajuste de até 66%. As mudanças referem-se ao uso de celular e à ocupação indevida de vagas destinadas a idosos e pessoas com deficiência, entre outras situações.
O trânsito está em constante transformação, afinal, acompanha o desenvolvimento urbano, tecnológico e social. A legislação também precisa passar por adequações. Infelizmente, os legisladores entendem que as normas só são cumpridas se as penalidades impostas forem sentidas, efetivamente, no bolso do cidadão”, explicou o diretor-geral do Departamento de Trânsito do Paraná, Marcos Traad.

MULTAS – No caso de infrações consideradas leves, o valor passa de R$ 53,20 para R$ 88,38. Nas médias, de 85,13 para R$ 130,16; nas graves, de R$ 127,69 para R$ 195,23; e nas gravíssimas, de R$ 191,54 para R$ 293,47. A pontuação na Carteira Nacional de Habilitação se mantém: 3, 4, 5 e 7 pontos, respectivamente.

CELULAR - Manusear o aparelho enquanto dirige será considerada infração gravíssima e não mais média, como acontece hoje. A multa atual de R$ 85,13 (4 pontos) passará R$ 293,47 (7 pontos) a partir de novembro.

VAGA PARA DEFICIENTES E IDOSOS - Estacionar em vagas destinadas aos idosos e pessoas com deficiência deixa de ser infração grave e passa a ser gravíssima. A multa de R$ 127,69 (5 pontos) sobre para R$ 293,47 (7 pontos).

RECUSA DO BAFÔMETRO - O condutor que se negar a fazer o teste, exame clínico, perícia ou qualquer outro procedimento que permita identificar a influência de álcool, ou de qualquer substância psicoativa, terá as mesmas penalidades de quem é flagrado com as quantidades positivas de álcool - suspensão do direito de dirigir por 12 meses, apreensão da CNH, retenção do veículo até a apresentação de outro motorista habilitado e multa. O valor de multa que hoje é de R$ 1.915,40 (7 pontos), com processo de suspensão atrelado, será de R$ 2.934,70 (7 pontos), também com processo de suspensão atrelado. A infração já é considerada gravíssima e o valor da multa dobra em caso de reincidência em 12 meses.

BLOQUEIO DE VIA PÚBLICA - Usar o veículo, de forma proposital, para interromper, restringir ou perturbar a circulação nas vias já é considerada infração gravíssima. Hoje, a multa é R$ 191,54 (7 pontos), mais apreensão do veículo. O valor sobe para R$ 5.869,40 (7 pontos), com retenção do veículo e, ainda, a suspensão do direito de dirigir. A infração é gravíssima e o valor da multa dobra em caso de reincidência em 12 meses.

SUSPENSÃO DO DIREITO DE DIRIGIR - A suspensão do direito de dirigir, que aguarda ainda regulamentação federal, também vai mudar. O prazo mínimo de suspensão, que hoje é de um mês para quem soma 20 pontos na habilitação, aumentará para seis meses. No caso de reincidência no período de um ano, o prazo será de oito meses a dois anos.

Confira os novos valores para as infrações mais comuns no Paraná

Entre janeiro e setembro deste ano, os motoristas paranaenses cometeram 2,3 milhões de infrações de trânsito. Segundo o Detran, o número já é 19% maior do que o registrado no mesmo período de 2015, quando foram contabilizados 1,9 milhão de autos.
Com as mudanças na legislação que entram em vigor em novembro, a autarquia listou os novos valores das multas para as infrações mais comuns no Estado.

Excesso de velocidade, até 20% do permitido na via - a multa atual de R$ 85,13 sobre para R$ 130,16.

Excesso de velocidade, de 20% até 50% do permitido na via - o valor de R$ 127,69 muda para R$ 195,23.

Excesso de velocidade, acima de 50% do permitido - o pagamento por conta da infração é de R$ 191,54 e será alterado para R$ 293,47 a partir de novembro.

Avançar o sinal vermelho – hoje, os motoristas que comentem essa infração pagam multa de R$ 191,54, valor subirá para R$ 293,47 no próximo mês.

Não usar o cinto de segurança - o valor passa de R$ 127,69 para R$ 195,23.

Forçar ultrapassagem perigosa - a multa atual de R$ 1.915,40 sobe para R$ 2.934,70.

Dirigir com habilitação vencida em mais de 30 dias - Hoje valor é R$ 191,54 e passará para R$ 293,47.

Não dar preferência ao pedestre - A multa aumenta de R$ 191,54 para R$ 293,47.

Escola de Dança Teatro Guaíra abrirá inscrições para testes seletivos

A Escola de Dança Teatro Guaíra fará testes seletivos para os cursos Livre, de Formação e Técnico em Dança para turmas do primeiro semestre de 2017. As inscrições estarão abertas de 1º a 18 de novembro, de segunda a sexta, das 9h às 17h, na sede da EDTG, entrada pela portaria da rua Amintas de Barros, no prédio central do Centro Cultural Teatro Guaíra, em Curitiba.
Para candidatos residentes em Curitiba é necessário apresentar certidão de nascimento ou RG original e pagamento de taxa de inscrição de R$ 5,00.
Para os alunos de outras cidades as inscrições são pela internet. É preciso apresentar comprovante de depósito de pagamento de R$ 5,00 (Banco: Itaú, Agência: 3722-6, conta-corrente: 02999-2), RG ou certidão de nascimento, comprovação de tempo de balé, nível pretendido, email e telefone para contato (obrigatório). Estas informações devem ser enviadas para inscricoesedtg@outlook.com
Os testes acontecerão de 7 a 14 de dezembro e o resultado sairá no dia 16 de dezembro.
As matrículas para novos alunos acontecerão de 16 a 22 de dezembro, das 9h às 17h, na secretaria da EDTG. O início das aulas em 2017 será informado na ocasião da matrícula.

Requisitos para os cursos:

Curso Livre: Teste de Aptidão Física

Infantil I: 6 anos completos até 31/12/2016 (nascidos em 2010)

Infantil III: 7 anos completos até 31/12/2016 (nascidos em 2009)

Juvenil I: de 8 anos completos até 31/12/2016 até 11 anos completos em 2016 (nascidos em 2005, 2006, 2007, 2008)

Curso de Formação: Teste de Posicionamento

Formação I - 9 a 13 anos - um ano de balé em diante

Formação II e III - 10 a 17 anos - três anos de balé em diante

Formação IV e V - a partir de 12 anos - quatro anos de balé em diante

Curso Técnico em Dança

Requisito: Alguma noção em dança e ensino médio completo ou cursando.

Mais informações pelo telefone 41 3304-7945.

Turnê da pianista curitibana Renata Bittencourt passa pela Capela Santa Maria

Residindo em Paris e se apresentando em diversos países da Europa, a pianista Renata Bittencourt retorna ao Brasil para uma turnê que prestigia compositores nacionais. O recital “Concertos Brasileiros”, que será apresentado na Capela Santa Maria nesta terça feira, dia 1º de novembro às 20h, reúne peças dos renomados compositores Chiquinha Gonzaga, Brasílio Itiberê, Ernesto Nazareth, Heitor Villa-Lobos, Camargo Guarnieri, José Antônio Rezende de Almeida Prado, Radamés Gnattali, Senival Bezerra do Nascimento (Senô) e Marlos Nobre, aliando o talento da pianista à diversidade da música erudita brasileira. A entrada é franca.

Trajetória - Renata Bittencourt de Assis, curitibana, iniciou seus estudos musicais aos 11 anos com Marilena Amalfi Voss e aos 15 anos começou a se dedicar à musica clássica. Graduou-se no curso Superior de Instrumento (Bacharel) na Escola de Música e Belas Artes do Paraná (2008) e concluiu o Mestrado no Conservatório de Lausanne (Suíça, 2013), onde seu trabalho sobre a interpretação no piano das sonatas do padre Soler recebeu o prêmio da Comunidade Georges-Paccot pelo melhor trabalho de mestrado.
Renata apresenta-se frequentemente no Brasil e na Europa, tanto como solista quanto em recitais de música de câmara. Participando de festivais na França e na Suíça tais como Piano Classique à Biarritz, Folie Piano, Automne Musical, na turnê/residência no Palácio em Espalion (França) e em séries de concerto como Klavier-Abend em Zurique e Concerts au LAC (Local d’Art Contemporain) em Vevey.
Como solista, atuou com orquestras brasileiras sob a regência de Osvaldo Ferreira, Júlio Medaglia e Alex Klein. Desde 2010, ela forma o Duo Aurore com o pianista luso-brasileiro Diego Munhoz, explorando o repertório para piano a quatro mãos e dois pianos. Neste ano de 2016 o duo fez sua estréia na Espanha, tocando em Madrid e Léon.

A turnê - Renata Bittencourt estreia o recital “Concertos Brasileiros” em Curitiba, e segue com suas apresentações por cidades no interior do Paraná e nos estados de Santa Catarina e Minas Gerais. O projeto é realizado por meio da Lei Federal de Incentivo a Cultura (Lei Rouanet), pela Unicultura - Universidade Livre da Cultura, Trento Edições Culturais, patrocinado pela Copel e apoiado localmente pelo Instituto Curitiba Arte e Cultura de Curitiba - ICAC.

Samba de Bamba mostra tradição e modernidade na voz de Marina Íris

A Caixa Cultural Curitiba apresenta, como atração do projeto Samba de Bamba, o show de Marina Íris, intérprete de voz grave que, em seu primeiro CD, combina tributo e modernidade. Na estreia em Curitiba, nesta terça-feira, 1º de novembro, às 20h, a sambista carioca mostra sambas que influenciaram sua carreira com nomes como Dona Ivone Lara, Aldir Blanc e Caetano Veloso, ao lado de compositores da nova geração e suas composições autorais.
No palco, ela estará acompanhada por um quarteto musical. Em seu primeiro disco, lançado em 2015, ela revela ainda referências como Pixinguinha, Noel Rosa, Dorival Caymmi, Luiz Gonzaga, João Nogueira.
Em seu trabalho autoral, esquadrinha a cidade onde nasceu com delicadeza de cronista e canta seus afetos. Marina estabelece pontes musicais entre o passado e o presente. Finalista da 3ª edição do Concurso Novos Bambas do Velho Samba (promovido pelo bar Carioca da Gema), em 2008, a cantora tem feito shows homenageando grandes compositores da música brasileira em temporadas nas casas mais badaladas do Rio de Janeiro.
A jovem criada no bairro do Méier tem estado presente nas principais rodas de samba da cidade e nas noites do tradicional bairro da Lapa, é apontada como uma das melhores surpresas da nova geração do samba carioca. A última atração da temporada 2016 do projeto Samba de Bamba é o também carioca Alex Ribeiro, dia 6 de dezembro.

Livre para todas as idades, a apresentação de Marina Íris tem ingressos custando R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia, conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito Caixa). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura. Mais informações: 2118-5111.

Casa Kozák inaugura exposição coletiva de artistas do Centro de Criatividade

A Casa Kozák, centro cultural do bairro Uberaba, reaberto em setembro depois de passar por reformas e ampliação, inaugurou a exposição “Ubiquidade”, que reúne trabalhos em cerâmica, encadernação, entalhe, marchetaria, mosaico e restauro em madeira, de artistas dos ateliês do Centro de Criatividade de Curitiba. Os artistas foram convidados a expor no novo centro cultural, estabelecendo um intercâmbio entre as comunidades de duas diferentes regiões da cidade.
Com curadoria de Pedro Moreira, a exposição faz parte do projeto CCC em Movimento e tem o sentido de compartilhar a expressão criativa – neste caso, inspirada no exemplo de Vladimir Kozák, cineasta, antropólogo, pesquisador e estudioso dos indígenas brasileiros. “A arte, a expressão criadora, a técnica, o conhecimento dos materiais se estruturam porque necessitam, como Kozák, compartir”, diz o curador.
Unidade da Fundação Cultural de Curitiba, a Casa passou por uma ampla reforma e agora oferece à comunidade local uma biblioteca e espaços para leitura, atividades literárias, cursos e exposições. A reforma incluiu a reconstituição de toda a estrutura de madeira, com substituição do piso, esquadrias e telhado, e também a renovação dos sistemas elétrico, hidráulico, de lógica e telefonia. A casa passou a contar com sistema de prevenção de incêndio, estrutura de acessibilidade para deficientes físicos, estacionamento para quatro veículos e bicicletário.
O imóvel, que foi residência de Vladimir Kozák, pertencia à Secretaria de Estado da Cultura e era utilizado pela Fundação Cultural por meio de um convênio. Foi repassado definitivamente ao município em dezembro de 2013. A própria Prefeitura solicitou a doação com o intuito de recuperar a casa e reativar a biblioteca. O processo de registro em cartório foi concluído em dezembro de 2014.

A Casa Kozák está situada na rua Padre Júlio Saavedra, 588, Uberaba, e a exposição “Ubiquidade” pode ser visitada até dia 4 de fevereiro de 2017, de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h. A entrada é franca.

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Desafio Paraná premia jovens empreendedores paranaenses

Jovens empreendedores podem se inscrever no programa Desafio Paraná, que visa identificar, capacitar e premiar pessoas que tenham uma boa ideia de negócio ou um negócio que já esteja rodando em sua cidade. As inscrições podem ser feitas até o dia 30 de outubro e os vencedores vão ganhar R$ 7 mil para aplicar em seus projetos. O programa Geração Empreendedora – Desafio Paraná é uma iniciativa da Aliança Empreendedora e está sendo realizado em parceria com o Governo do Estado e também com a Volkswagen.
Ação pioneira no Paraná, essa edição irá capacitar jovens que queiram iniciar um empreendimento ou querem expandir seus negócios. O Desafio Paraná vai premiar os vencedores em quatro categorias: ideia de negócio, negócio (com pelo menos seis meses de existência), negócio envolvendo tecnologia e negócio com impacto social.

COMO PARTICIPAR - Para participar, o jovem empreendedor precisa ter entre 18 e 35 anos, residir no Paraná e assistir a websérie Empreender Modo On, que é composto por 12 episódios online e gratuitos, com dicas importantes para quem tem uma ideia de negócio ou um negócio já existente. Completando essa etapa, o empreendedor terá acesso a um certificado e, com isso, poderá se inscrever no Desafio. Todo esse processo deve ser realizado dentro do site www.desafioparana.com.br
Na fase final de seleção serão indicados até 40 finalistas. Destes, quatro empreendedores que se destacaram nas quatro categorias propostas pelo Desafio serão reconhecidos em uma cerimônia que vai acontecer em dezembro deste ano.

“A Chegada de Lampião no Inferno” promete surpreender o público na Caixa Cultural

A Caixa Cultural Curitiba apresenta, de 28 a 30 de outubro, o espetáculo “A Chegada de Lampião no Inferno”, da PeQuod - Teatro de Animação, uma das principais companhias de teatro de bonecos do país. A montagem recria o famoso cordel que dá nome ao espetáculo. O elenco formado por bonecos e atores envolve a plateia com suas cores quentes, sua bela iluminação e fotografia. A montagem foi indicada ao Prêmio Shell de Teatro em duas categorias - Melhor Cenografia e Melhor Iluminação.
A trilha sonora de André Abujamra completa a atmosfera sonora do espetáculo. “O Nordeste do Abujamra é extremamente rico de informações e, principalmente, não se fecha em um purismo que não mais existe. Há desde rock pesado até influências do oriente médio na trilha. E eu queria exatamente isso, um Nordeste contaminado de influências”, afirma o diretor da companhia, Miguel Vellinho. Outra participação marcante é do ator Othon Bastos, narrador que conduz o público aos confins do sertão e às artimanhas do cangaço.
“A Chegada de Lampião no Inferno” é dividida em duas partes. Na primeira, apenas com bonecos e o narrador, o grupo conta a vida de Lampião e o ciclo do cangaço. Esta fase se passa dentro de uma olaria. Versos, preces, notícias de jornal e relatos sustentam a narrativa nesta parte. Na segunda, a sensação é a de ser um documentário ao vivo. Os manipuladores dos bonecos assumem um novo lugar na cena e passam a mostrar o momento seguinte à morte de Lampião com ares de Divina Comédia. Já no inferno, o cangaceiro desafia o dono do lugar, exigindo a posse daquele mundo quente igual ao sertão. O demônio, no entanto, não permite que ele fique lá. A única saída para Lampião é refazer o caminho de volta.

A COMPANHIA - A PeQuod produz montagens que conjugam profundo detalhamento artístico à ousadia, entrelaçando tradição e cultura pop contemporânea. Em seus espetáculos, o grupo se aproxima de outras manifestações artísticas, como a dança, a literatura, os quadrinhos, o cinema, a fotografia, sem perder o caráter artesanal da confecção dos bonecos, figurinos e cenários. Essas foram, desde o princípio, as bases do trabalho da companhia de teatro de animação, que tem repertório sólido, ativo e reconhecido em todo o país. Depois da estreia de A chegada de Lampião no inferno, em 2009, no Rio de Janeiro, o trabalho circulou por outros estados do país e festivais internacionais.

Recomendadas para maiores de 16 anos, as apresentações de “A Chegada de Lampião no Inferno” acontecem na sexta e sábado, às 20h; no domingo, às 19h. Os ingressos custam R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia, conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito Caixa). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura. Mais informações: 2118-5111.

Novelas Curitibanas recebe workshop com Fausto Fawcett

O Teatro Novelas Curitibanas recebe nos dias 3 e 4 de novembro o autor, dramaturgo e músico Fausto Fawcett (RJ) para um workshop sobre o processo de adaptação da peça “Salomé”, de Oscar Wilde, para os tempos atuais. A inscrição é gratuita e o número de vagas é limitado. Para participar é preciso preencher o formulário no site da Fundação Cultural de Curitiba http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/noticias/novelas-curitibanas-recebe-workshop-com-fausto-fawcett/
Salomé por Fausto Fawcett - "Adaptar ‘Salomé’ de Oscar Wilde. Adaptar um mito bíblico a partir do texto peça do grande poeta/pensador da decadência com elegância. Gênio da ironia eterna. Carol Meinerz me deu essa missão e lá fui eu. Adaptar esse texto foi como adaptar um organismo na evolução biológica ao ambiente da atualidade tecnobrutal que se apresenta tornando-o apto a preservar/incrementar o impacto da história, o impacto das personagens. Preservar/incrementar a crueldade sarcástica, erótica, moral e filosófica da Bíblia presente na carne do P.A.U (Perturbado Agora Urbano). Minha tarefa foi adaptar Salomé à fúria criativa da Companhia do Urubu dirigida por quem entende dessa fúria: Nadja Naira e a própria Carol Meinerz (a ruiva a quem sempre entregarei minha cabeça). Missão dada. Missão cumprida. Salomé via Companhia do Urubu não sairá mais das suas mentes, corações e baixo ventre. Salomé a todos". 

MON recebe as mostras “Arte Moderna na Coleção da Fundação Edson Queiroz” e “Gonçalo Ivo: A Pele da Pintura”

O Museu Oscar Niemeyer (MON) inaugura duas exposições nesta quinta-feira (27), às 19h: “Arte Moderna na Coleção da Fundação Edson Queiroz” e “Gonçalo Ivo: A Pele da Pintura”. A primeira conta com obras expressivas da arte moderna no Brasil, escolhidas entre a vasta coleção de arte da Fundação Edson Queiroz. A exposição de Gonçalo Ivo percorre a produção mais recente do artista por meio de pinturas, aquarelas e objetos, com um conjunto de 118 peças.

ARTE MODERNA NA COLEÇÃO DA FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ

A mostra “Arte Moderna na Coleção da Fundação Edson Queiroz” tem curadoria de Regina Teixeira de Barros e apresenta ao público um recorte do acervo da Fundação entre as décadas de 1920 e 1960, com foco na produção de artistas brasileiros ou atuantes no país durante este período.  São trabalhos de diferentes artistas e vertentes, ligadas pelo contexto histórico de décadas de profundas mudanças sociais no Brasil e no mundo, como Abraham Palatnik, Alfredo Volpi (foto), Anita Malfatti, Cícero Dias, Di Cavalcanti, Iberê Camargo, Lygia Clark, entre outros nomes significativos das artes visuais.
A abrangência temporal da Coleção da Fundação Edson Queiroz é ampla o suficiente para estimular muitas narrativas sobre a arte produzida no Brasil”, afirma Regina Teixeira de Barros. Individualmente, cada peça que compõe a exposição tem um imenso valor artístico. Em conjunto, elas criam infinitas possibilidades de interpretação.
A diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika, ressalta a importância das obras que compõem a mostra.  "O acervo da Fundação Edson Queiroz dialoga com nosso acervo e apresentará ao público obras que representam o espírito do período modernista brasileiro. Para o MON, é um privilégio receber este conjunto tão marcante de um dos mais notáveis acervos do Brasil”, afirma.
Essa aproximação do Museu Oscar Niemeyer com a Fundação Edson Queiroz vem consolidar essa fase do Museu em abrir o seu espaço para novas tendências, novas linguagens. A mostra vai proporcionar ao público paranaense uma grande integração”, afirma o secretário de Estado da Cultura João Luiz Fiani.

“GONÇALO IVO: A PELE DA PINTURA

A metáfora de um corpo ou, mais especificamente, de uma pele na obra de Gonçalo Ivo é o ponto central da mostra, que tem curadoria do crítico Felipe Scovino. Gonçalo Ivo é um dos mais destacados artistas brasileiros da geração 1980. Radicado na Europa há 15 anos, possui ateliês em Paris e Madri, alternando-se em temporadas de trabalho com o Rio de Janeiro, onde mantém seu ateliê na serra de Teresópolis. Sua obra é reconhecida internacionalmente, sendo exposta em destacadas galerias e museus do Brasil e do exterior.
Juliana Vosnika destaca: “Estamos sempre buscando trazer para o nosso visitante o que há de mais prestigiado no cenário nacional e internacional. Esta mostra que apresenta obras de Gonçalo Ivo nos últimos 20 anos é um convite para um mergulho na arte em sua camada mais profunda, uma experiência intensa que passa pela excelência técnica e pela inspiração diversificada de um pintor cuja história transcende as fronteiras do Brasil”.
Em “Gonçalo Ivo: A Pele da Pintura”, a curadoria propõe a metáfora da pele como ponto da trajetória do artista. “É uma cor-matéria que vibra incessantemente e também se adapta como uma fina camada epidérmica sobre a tela-corpo. A cor confunde-se com a pele podendo ser na obra de Gonçalo, rugosa, desigual, seca, vibrante”, analisa Scovino, que reforça também as qualidades harmônicas e musicais da obra de Gonçalo, expressas na escolha dos títulos de algumas de suas obras: como contraponto, acorde, variações para coral e prelúdio.
O secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, comenta: “Existem artistas que conseguem expressar ao máximo toda a grandeza do seu trabalho, a grandeza da mente e da alma humana. É assim que eu defino a obra do Gonçalo Ivo. Essa exposição que recebemos no MON é um presente para o Paraná. Tenho certeza que vai tocar muita gente”.

Sobre Gonçalo Ivo - Nascido no dia 15 de agosto de 1958, na cidade do Rio de Janeiro, Gonçalo Ivo é filho do poeta Lêdo Ivo e da professora Maria Leda Sarmento de Medeiros Ivo. Levado por seus pais desde a infância, visitou com assiduidade os ateliês dos artistas Abelardo Zaluar, Augusto Rodrigues, Emeric Marcier e Iberê Camargo. Estudou pintura no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ), em 1975, sob orientação de Aluísio Carvão (1920 - 2001) e Sérgio Campos Melo. Arquiteto, formado pela Universidade Federal Fluminense (UFF), exerceu atividades como professor do Departamento de Atividades Educativas do MAM/RJ, entre 1984 e 1986, e como professor visitante da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EBA/UFRJ), em 1986. Trabalhou também como ilustrador e programador visual para as editoras Global, Record e Pine Press. No decorrer de sua carreira, vem realizando diversas exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. A partir dos anos 2000 radicou-se em Paris, cidade que escolheu para se estabelecer com a família e montar ateliê. Em 2013, montou seu segundo ateliê na Europa, situado em Madri, alternando períodos de trabalho entre França, Espanha e Brasil. Vários livros foram publicados enfocando sua obra, com textos de renomados críticos brasileiros e internacionais.

As novas exposições do MON podem ser visitadas de terça a domingo, das 10h às 18h e os ingressos custam R$ 12,00 e R$ 6,00 (meia-entrada). Toda quarta-feira é gratuita, com programação especial: 10h às 18h. Mais informações: 3350 4400 ou www.museuoscarniemeyer.org.br.

Charlie e Os Marretas lançam segundo disco na Arnica Cultural

No domingo, Charlie e os Marretas lançam seu segundo disco autoral em Curitiba. A apresentação acontece no Arnica Cultural (Rua Otelo Queirolo, 237) às 19h, e os ingressos já estão sendo vendidos no Joaquim Discos e Livros (trav. Alfredo Bufren, 51) por R$ 10,00; na porta ele custará R$ 20,00.
A banda paulistana apresenta seu funk psicológico com repertório baseado no novo trabalho, que traz um giro descontraído por diversos balanços, uma viagem astral pelo universo pop. O álbum veio ao mundo pelo selo Risco, com produção de Charles Tixier e Gui Jesus Toledo, no formato inusitado de discobjeto. "Morro do Chapéu" introduz uma faceta apaixonada e enigmática, sem perder a essência bem-humorada e dançante da banda.
Formada em 2009, a banda apresentou o repertório do seu primeiro álbum em casas do circuito autoral paulistano, de Belo Horizonte, Curitiba e Rio de Janeiro, unidades do SESC na capital e interior do estado de SP, e também nos festivais SIM São Paulo, Coala Festival, Vento Festival, Fartura BH e Fartura Tiradentes.
Seu primeiro álbum, prensado em LP pelo selo Risco, em parceria com a Brasilis Grooves, foi lançado no Auditório Ibirapuera em maio de 2014 chamou a atenção da público e da mídia especializada. O videoclipe do single "Marretón" atingiu a marca de 120 mil views no Youtube e, em 2014, o primeiro álbum da banda concorreu ao prêmio de Melhor Disco Nacional concedido pela revista Rolling Stone Brasil. Em dezembro de 2015, lançou o single “O Trem”, com participação de Tim Bernardes (O Terno).
Paralelamente ao trabalho autoral, no período de 2012 ao início de 2014 o grupo atuou como banda de apoio e fez a direção musical do cantor e compositor Di Melo, O Imorrível, ícone da soul music brasileira. Junto ao artista, Charlie e Os Marretas se apresentou espaços importantes da cena musical do Rio de Janeiro (Circo Voador), Brasília (Festival Satélite 061) e São Paulo (Auditório Ibirapuera e SESC Pompéia).

Zé Ramalho faz show neste sábado no Teatro Positivo

Neste sábado (29) o cantor paraibano Zé Ramalho, que é considerado um dos maiores nomes da música brasileira, desembarca em Curitiba para apresentar o show “Zé Ramalho – Tour 2016”, no Teatro Positivo, às 21 horas. Com um grande e cativo reduto de fãs na capital paranaense, ele que segue firme pelos palcos há mais de 40 anos, fará um passeio pelos grandes hits que o fizeram superar a marca de milhões de discos vendidos.
A plateia poderá prestigiar um show marcado por grandes clássicos da bem-sucedida carreira de Zé Ramalho, como “Avohai”, “Frevo Mulher”, “Admirável Gado Novo”, “Chão de Giz”, “Beira-Mar”, “Eternas Ondas”, “Garoto de Aluguel”, “Vila do Sossego” e “Banquete de Signos”. Estas são apenas algumas das inúmeras pérolas que Zé Ramalho lançou e riscam o Brasil de Norte a Sul, derrubando fronteiras e provando que a grande música é universal.
Ele chega acompanhado da Band Z, que é formada por Chico Guedes (Contra-baixo), Zé Gomes (Percussão), Vladimir Oliveira (Teclados), Edu Constant (bateria) e Toti Cavalcanti (sopros).
Seja qual for a jornada, o público sabe que quem a conduz é um dos artistas com a personalidade mais marcante da música popular brasileira. Com sua voz inconfundível e sua poesia apocalíptica, Zé Ramalho escreveu, escreve e continuará escrevendo seu nome na história musical brasileira, seguindo feito um viajante pelas estradas do país, arrastando multidões por onde quer que passe. Há mais de 40 anos, o brasileiro sabe que assistir Zé Ramalho ao vivo é uma experiência única em uma espécie de pacto de fidelidade que se renova ano a ano.

Livre para todas as idades, a apresentação de Zé Ramalho tem ingressos que variam de R$ 108,00 (meia) a R$ 488,00 (inteira) de acordo com o setor do teatro. A taxa administrativa de R$ 8,00 está incluída no valor. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

“Salomé”, nova montagem da Cia. de Teatro do Urubu, em cartaz no Novelas Curitibanas

Entra em cartaz nesta quinta-feira, no Teatro Novelas Curitibanas, a nova montagem da Cia. De Teatro do Urubu, “Salomé”. A peça tem entrada franca e fica em cartaz até o dia 13 de novembro com apresentações - indicadas para maiores de 16 anos - de quinta a domingo às 20h.
O texto, uma transcriação de Fausto Fawcett a partir da “Salomé”, de Oscar Wilde, se cria na fricção entre literatura e teatro, na qual questões relacionadas ao poder, amor, política e religião são os disparadores para as ações da cena, que emerge no trânsito entre narração e drama.
A encenação, assinada por Carolina Meinerz e colaboração artística de Nadja Naira, é uma bricolagem de linguagens teatrais que se configuram a partir da relação dos personagens com seus contextos. Em cena, um caleidoscópio existencial do homem contemporâneo e suas lógicas, um duelo construído na relação entre o individual e o coletivo.
“Salomé”, da Cia. de Teatro do Urubu, é uma tragédia contemporânea voluptuosa que evoca o espectador a transitar por um emaranhado de experiências sensoriais, a partir do embate das relações contemporâneas. No palco, os personagens respiram em um mundo paralelo, onde a ironia e a barbárie se instalam em uma luta vivaz e franca pela sobrevivência.

Sinopse - Quando a Lua Gigante estiver próxima demais da Terra e os sinalizadores inundarem de fumaça os céus, é sinal de que Habemus Apocalipse! Ventos cheios de sangue varrerão o planeta e as cidades vão se transformar no que sempre foram: Coliseus de luta pela sobrevivência e pelas rações de afetos. Salomé é a história de alguém que pede a cabeça de outro alguém numa bandeja de prata. Uma longa música cheia de nuances, um hino progressivo rock cheio de ataques punk metal de forró pé de serra elétrica hardcore.

Sábado tem “Pixinginha na Praça” com a Orquestra à Base de Sopro

Em mais uma edição do “Pixinguinha na Praça”, a Orquestra À Base de Sopro se apresenta no Conservatório de MPB de Curitiba sob a regência do maestro Sérgio Albach. No repertório novos arranjos com os principais sucessos do músico. A entrada é franca e acontece na Praça Jacob do Bandolim a partir do meio-dia.
A Orquestra À Base de Sopro foi fundada em 1998 pelo regente Roberto Gnatalli. Com aproximadamente 17 anos de existência, tem em seu currículo seis lamentos fonográficos e mais de 20 artistas convidados, dentre eles: Nelson Ayres, Joyce Moreno, Vocal Brasileirão, Toninho Ferragutti, Vittor Santos, Itiberê Zwarg, Nailor Proveta, Roberto Sion, Mauro Senise, Laércio de Freitas, Emílio Santiago, entre outros.

Sessão Sabedoria de outubro exibe o filme de Woody Allen

Na sexta-feira, dia 28, às 15h, o Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR), com apoio do Conselho Estadual dos Direitos do Idoso (CEDI), promove a Sessão Sabedoria com a exibição do filme “Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos”, de Woody Allen. A projeção será no auditório do Círculo de Estudos Bandeirantes (Rua XV de Novembro, 1050), próximo ao Guairinha. A entrada é gratuita e o filme é indicado para maiores de 12 anos.
O roteiro mostra os desencontros amorosos de uma família de Londres. Alfie (Anthony Hopkins) é um homem de 70 anos que se envolve com uma ex-prostituta, e rompe um casamento de 40 anos com Helena (Gemma Jones). Sally (Naomi Watts), filha do casal recém-separado, é casada com Roy (Josh Brolin). Roy é frustrado pelo fracasso da publicação do seu segundo livro, o que tornou a convivência do casal difícil.

Sessão Sabedoria - A ideia do projeto, que é voltado para a terceira idade e aberto à toda a comunidade, consiste em exibir e discutir filmes que abordam temas relevantes para a sociedade. Ao final da sessão, um debate incentiva o público presente a se manifestar em relação à obra ou ao tema apresentados, fazendo uso de sua própria experiência de vida.
Esta sessão será mediada pela socióloga Rosângela Diniz Chubak.

Museu da Sanepar terá visita guiada no próximo domingo

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) vai abrir pela primeira vez num domingo o seu Museu do Saneamento. Empregados, familiares e a comunidade poderão conhecer aspectos importantes da evolução histórica do saneamento no Estado, observar equipamentos, documentos, mobiliário, vestuário, veículos de transporte, fotografias, audiovisuais, mapas, plantas, projetos de engenharia e os mais variados tipos de objetos.
São mais de 8 mil itens catalogados, que abrangem o período de 1875 aos dias atuais, muitos deles disponíveis para consulta no local, uma forma de incentivar a pesquisa e a produção de conhecimento na área.
Só a visita ao prédio já é um passeio pelo tempo - ali funcionou a primeira grande Estação de Tratamento de Água do Paraná, construída em 1945 e agora desativada. O prédio é um dos poucos remanescentes do estilo Art Déco de Curitiba e tem um aspecto singular: de um lado, a Sanepar mantém o Museu, com sua história e sua memória; do outro, está a equipe de pesquisa da Companhia e seus laboratórios, no Centro de Tecnologias Sustentáveis, onde se buscam as soluções futuras e mais modernas para o setor.
As inscrições para a visita guiada podem ser feitas pelo e-mail visitas@sanepar.com.br até 27 de outubro. Os interessados devem aguardar a confirmação da reserva de vaga.
No mesmo dia, o grupo de artistas Croquis Urbanos vai retratar o Museu do Saneamento, com pinturas, desenhos e fotografias. As produções serão disponibilizadas para uma exposição futura no Museu. O mesmo grupo já retratou, em outra data, o Reservatório São Francisco, também parte do sistema de abastecimento da Sanepar em Curitiba e tombado pelo patrimônio histórico estadual.

O Museu do Saneamento está situado na Rua Engenheiro Antônio Batista Ribas, 151, Tarumã e estará aberto neste domingo (30) das 9h às 13h, com entrada até 12h, e visita guiada às 10h30.

Câmara Brasileira do Livro anuncia finalistas do Prêmio Jabuti

A Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou os finalistas da 58ª edição do Prêmio Jabuti, tradicional honraria brasileira de literatura. Ao todo, as 27 categorias da premiação receberam mais de 2.400 inscrições. Entre os indicados deste ano estão nomes como Julián Fuks, Marcelo Maluf e Marcelo Rubens Paiva (todos na categoria Romance); Daniela Arbex, Ivan Sant´anna e Paulo Moreira Leite (Reportagem); e Arnaldo Antunes, Ademir Assunção e Nuno Ramos (Poesia). Foram lembrados também o cartunista da Folha de S.Paulo Angeli ("Todo Bob Cuspe", na categoria Ilustração) e os colunistas Nina Horta ("O Frango Ensopado da Minha Mãe", Gastronomia) e Ruy Castro ("A Noite do Meu Bem", Reportagem).
A segunda fase do prêmio - que atribui notas às obras finalistas da primeira fase e escolhe os vencedores em primeiro, segundo e terceiro lugares em cada categoria - acontece no dia 11 de novembro. Os escolhidos serão laureados na cerimônia de premiação, em 24 de novembro, no Auditório Ibirapuera. Os primeiros colocados de todas as categorias receberão o troféu Jabuti e R$ 3,5 mil. Já os vencedores dos prêmios de Livro do Ano Ficção e Livro do Ano Não Ficção serão contemplados com a estatueta e mais R$ 35 mil cada.
Pela primeira vez desde sua criação, em 1959, o Jabuti levará em conta a escolha de leitores com a Escolha do Leitor. Em parceria com a Amazon, a nova categoria elege os favoritos dos gêneros romance, contos e crônicas e poesia por meio de votação popular on-line. Indicado pelo conselho curador do prêmio, o júri do Jabuti é composto por Antonio Carlos de Morais Sartini, Marisa Lajolo, Luís Carlos de Menezes, Frederico Barbosa e Pedro Almeida.

No domingo, Mauricio Meirelles apresenta “Perdendo Amigos” na Ópera de Arame

Assistido por mais de 100 mil pessoas em 2016 em todo o Brasil, o stand up do humorista Mauricio Meirelles “Perdendo Amigos” será apresentado neste domingo, dia 30, às 20h, na Ópera de Arame. A produção é assinada pela produtora curitibana CWB Brasil. Os ingressos estão à venda a partir de R$50
No show, eleito o melhor do Brasil na categoria Stand Up Comedy no último Grande Prêmio Risadaria Smiles do Humor, Meirelles reúne textos inéditos, piadas fortes e atuais, plágios musicais e, ainda, a apresentação do webbullying - quadro de sucesso fenômeno de audiência no canal oficial do humorista no YouTube (mais de 1,5 milhão de inscritos) onde ele chama um espectador da plateia e toma conta do seu perfil no Facebook, passando a interagir com outras pessoas na rede social como se fosse o titular da conta.
Essa temporada do ‘Perdendo Amigos’ está muito interativa. Faço snapchat no meio do show, abro o whatsapp, além de uma nova dinâmica no momento da escolha do participante do webbullying, que eu adoro: faço entrevistas com as pessoas que querem participar com muito improviso”, destaca Mauricio Meirelles.
Durante os 90 minutos de apresentação, Mauricio Meirelles aborda temas polêmicos como religião, maus tratos aos animais, casamento gay, corrupção, cotidiano, entre tantos outros assuntos.
O humorista credita o grande sucesso de público de seu espetáculo solo ao formato do show. “O ‘Perdendo Amigos’ é o meu espetáculo mais maduro. É totalmente novo, interativo e com temas mais opinativos e menos superficiais. E por isso Perdendo Amigos, já que quando você emite uma opinião hoje em dia está propenso a perder alguns amigos”, destaca.

Mauricio Meirelles - Nascido no Rio de Janeiro, Mauricio Meirelles mora em São Paulo desde 1998. Formado em publicidade, largou a carreira em agências em 2007 para se dedicar ao humor.
Foi redator do programa “Legendários”, da Rede Record, e roteirista da peça “Labutaria”, com Marco Luque. Fez parte do elenco do “Seleção do Humor”, espetáculo de comédia stand up que foi assistido por mais de 120 mil pessoas.
Em 2010 lançou o livro "E Se o Stand-up Virasse Livro - O Primeiro Show Impresso do Brasil”, pela Ediouro.
De 2011 a 2015 foi integrante do programa “Custe o Que Custar” (CQC), da Band.
Atualmente integra o elenco do programa “Pânico na Band”, com a exibição do Webbullying.
Também está no ar com o programa “O Estranho Show de Renatinho”, no canal Multishow, e comanda um programa ao vivo que serve de aquecimento para o “X Factor Brasil”, da Band, além de produzir reportagens especiais nos bastidores da atração.

Livre para todas as idades, a apresentação de Maurício Meirelles tem ingressos que variam de R$ 50,00 (meia) a R$ 150,00 (inteira) de acordo com o setor do teatro. A taxa administrativa de R$ 10,00 está incluída no valor. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Leandro Leal apresenta “Para a Caixinha de Música do Paiol” na Terça Brasileira

“Para a Caixinha de Música do Paiol” é a apresentação que o músico, compositor e arranjador Leandro Leal prepara para a edição do programa Terça Brasileira, de hoje, dia 25, às 20h. O show que acontece no Teatro do Paiol traz a diversidade como sua principal característica, aliada à ideia da sonoridade de uma caixinha de música – aquela usada para guardar pertences, adereços e que funciona movida por cordas.
O show apresenta elementos da livre criação expressiva, da cultura paranaense e brasileira, como o fandango, samba, bossa nova, baião, além do rap, rock e jazz. Tanto nas músicas cantadas, quanto nas instrumentais, os arranjos valorizam a simplicidade, que envolve os ouvintes em uma atmosfera própria.
A experimentação também é representada na formação do grupo, desta vez com os músicos Leandro Leal (composições, arranjos, voz, bateria e percussão), Gilson Hack (violão e voz), Bárbara Kirchner (voz), Lissandro Leite (baixo), Levy de Castro (tuba), Zaqueo Rodrigues (bombardino) e Alexandre Mazza (baixo).

Os ingressos para a apresentação de Leandro Leal custam R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada). Saiba mais sobre o artista em www.leandrolealemcaixinhademusica.blogspot.com.

Autores lançam livros e debatem a língua portuguesa na Biblioteca

Nesta terça-feira (25), a Biblioteca Pública do Paraná promove o evento “Viva a Língua Portuguesa”. A partir das 19h30, os escritores Sérgio Rodrigues e Carlos Alberto Faraco conversam sobre a história e o uso do idioma no auditório da BPP, com mediação do romancista Cristovão Tezza. O encontro faz parte da programação da Semana Nacional do Livro e da Biblioteca, realizada entre 23 e 29 de outubro. A entrada é gratuita.
Após o bate-papo, Sérgio Rodrigues e Carlos Alberto Faraco vão autografar os seus mais recentes livros, respectivamente, “Viva a Língua Brasileira” e “História Sociopolítica da Língua Portuguesa”. Os títulos estarão disponíveis para compra: “Viva a Língua Brasileira” custa R$ 44,90, “História Sociopolítica da Língua Portuguesa” tem preço de capa de R$ 60,00.
Pós-doutor em linguística na University of California (1995-96) e professor titular (aposentado) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Faraco - em sua nova obra - investiga a trajetória e as circunstâncias históricas que favoreceram a expansão da língua portuguesa através dos séculos, bem como as consequências sociopolíticas dessa propagação. O livro remonta às origens medievais do idioma, na região onde hoje fica a Galícia, e narra sua a expansão pelo mundo a partir das navegações dos séculos XIV e XV, quando a colonização implantou à força a língua na América, na África e na Ásia.
Já em “Viva a Língua Brasileira”, Sérgio Rodrigues cria um almanaque que ensina de forma divertida e desfaz mitos sobre a língua portuguesa. Em forma de verbetes rápidos e instrutivos, a obra dá dicas e tira dúvidas sobre o uso do idioma. O livro é fruto do trabalho de 15 anos do autor como colunista especializado em questões linguísticas, gramaticais e etimológicas, em diversos órgãos de imprensa. Conhecido pela sua produção de ficcionista, Rodrigues é autor de “O Drible”, romance vencedor do prêmio Portugal Telecom em 2014.

OS AUTORES

Sérgio Rodrigues - Nasceu em Muriaé, Minas Gerais, em 1962. Ficcionista, crítico literário e jornalista, é autor de “O Drible”, vencedor do prêmio Portugal Telecom, “Elza, a Garota” e das coletâneas de contos “O Homem Que Matou o Escritor” e “Sobrescritos”, entre outros. Em 2011, ganhou o Prêmio Cultura do Governo do Estado do Rio pelo conjunto de sua obra.

Carlos Alberto Faraco - É graduado em Letras Português/Inglês pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1972), mestre em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (1978) e doutor em Linguística pela University of Salford (1982), na Inglaterra. Fez pós-doutorado em Linguística na University of California (1995-96). É professor titular (aposentado) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), instituição da qual foi reitor entre os anos 1990 e 1994. Faraco é autor de diversas obras, entre elas “Prática de Texto” e “Oficina de Texto”, ambas em parceria com Cristovão Tezza.

Cristovão Tezza - Nasceu em Lages, mas vive desde 1961 em Curitiba. Entre 1986 e 2009, atuou no Departamento de Linguística da Universidade Federal do Paraná (UFPR). É autor de livros emblemáticos que têm a capital paranaense como pano de fundo, como “Trapo”, “O Fantasma da Infância”, “Breve Espaço” e “O Fotógrafo”, além de “O Filho Eterno”, romance que conquistou os mais importantes prêmios nacionais e se tornou um best-seller. Tezza acaba de lançar seu mais recente romance, “A Tradutora”.

Mais informações: 3221-4917 ou www.bpp.pr.gov.br.

Primeiro bar de gelo permanente do Brasil inaugura nesta terça-feira no Shopping Total

Já estão instaladas no Shopping Total as 16 toneladas de gelo que vão compor o primeiro bar de gelo permanente de todo o Brasil. Graças a uma parceria do shopping com a Brasil Kiri, o bar será assinado pela Devassa e terá ações e produtos promovidos pela marca.
Depois de despertar curiosidade entre o público do Paraná inteiro, Ice Bar inaugura nesta terça-feira (25), com evento de apresentação para a imprensa local.
Localizado em frente à praça de eventos, o estabelecimento conta com paredes de 22 cm de profundidade, sofás, balcão e banquetas serão feitas do mesmo material, assim como os objetos de decoração.
As bebidas que serão comercializadas no espaço também serão conservadas em uma estrutura de blocos de gelo, assim como as esculturas e lustre serão todos congelados e com iluminação especial de LED.
Para visitar o Ice Bar do Shopping Total, será preciso utilizar roupas específicas que protegem da temperatura de -10 graus. Por conta do resfriamento, o tempo-limite de permanência no espaço do Ice Bar é de 20 minutos.
O ingresso para entrada no estabelecimento vai custar R$ 35,00, o que dá direito à visitação ao espaço, a fazer quantas fotos o cliente desejar e ao consumo liberado de shots de bebidas à base de vodka.
Além dos destilados, o bar oferecerá ainda chocolate quente, refrigerantes, sucos, cervejas, chopp e drinks elaborados com uma apresentação cheia de estilo, em um verdadeiro espetáculo promovido pelos bartenders.
Será permitida a entrada de pessoas a partir de 12 anos, sendo que adolescentes de até 18 anos precisam ser acompanhados por um adulto

O Ice Bar Shopping Total funcionará de segunda a sexta-feira, das 16h às 22h; sábados, domingos e feriados, das 12h às 22h. Mais informações: 3025-7000 ou http://shoppingtotalcuritiba.com.br.

sábado, 22 de outubro de 2016

Semana de poucas mas boas estréias no cinema

Apenas quatro novidades nos cinemas curitibanos. Três suspenses - “A Nona Vida de Luois Drax”, “O Contador” e “Ouija: A Origem do Mal” - e um drama, “O Mestre dos Gênios”. Este uma boa indicação para amantes da literatura, por narrar a vida Max Perkins, o editor de Thomas Wolfe, Fitzgerald e Hemengway, entre outros.
Continuam em cartaz “Inferno”, “Kóblic”, “No Fim do Túnel”, “Festa da Salsicha”, “O Lar das Crianças Peculiares”, “Gênios do Crime” e “Do Pó da Terra”. Para as crianças, “Kubo e as Cordas Mágicas” “Cegonhas: A História Que Não Te Contaram” e “Pets: A Vida Secreta dos Bichos”.
E temos a pré-estreia do drama “A Garota no Trem”, baseado em um dos livros mais vendidos do ano no Brasil.

A NONA VIDA DE LOUIS DRAX - Misto de fantasia e suspense assinado pelo diretor francês Alexandre Aja (“Espelho do Medo”) e com elenco formado por Jamie Dornan, Sarah Gadon, Aaron Paul, Aiden Longworth e Molly Parker. Louis Drax não é um menino comum. Embora seja inteligente e precoce, os colegas o consideram estranho, porque vários acontecimentos sombrios se passam ao seu redor. Prestes a completar 9 anos, em um piquenique seus pais para comemorar seu aniversário, Louis cai de um penhasco e é dado como morto. Porém, volta milagrosamente à vida, mas entra em coma profundo. Sua única chance de recuperação é o dr. Allan Pascal que mergulha no mistério e passa a testar os limites entre a fantasia e a realidade.
Indicação etária: 14 anos

O CONTADOR - Suspense do diretor americano Gavin O’Connor (“Força Policial”), que em sua estreia arrecadou cerca de US$ 25 milhões no mercado norte-americano. O elenco é encabeçado por Ben Affleck, que interpreta Christian Wolff, um portador da Síndrome de Savant com mais afinidade por números do que por pessoas. Tendo um escritório de contabilidade em uma cidadezinha como fachada, ele trabalha como contador autônomo para algumas das mais perigosas organizações criminosas do mundo. Com o Departamento Criminal do Ministério da Fazenda, coordenado por Ray King, começando a fechar o cerco, Christian aceita um cliente legítimo: uma empresa de robótica de última geração onde uma assistente de contabilidade descobre uma discrepância envolvendo milhões de dólares. Porém, conforme Christian desvenda os registros e se aproxima da verdade, a contagem de corpos começa a subir. Anna Kendrick, Jon Bernthal, JK Simmons, John Lithgow, Jeffrey Tambor e Dennis Keiffer completam o cast.
Indicação etária: 14 anos

O MESTRE DOS GÊNIOS - Baseado no livro "Max Perkins: Editor of Genius", de A. Scott Berg, esta cinebio que marca a estréia do britânico Michael Grandage na direção, conta a história real da relação entre o escritor Thomas Wolfe e o editor Max Perkins. Ao encontrar fama e sucesso de crítica ainda jovem, Wolfe é um talento com personalidade difícil de lidar. Já Perkins é um dos mais renomados editores literários de todos os tempos, descobridos de romancistas como F. Scott Fitzgerald e Ernest Hemingway. O elenco é de primeira: Colin Firth, Laura Linney, Nicole Kidman, Jude Law, Guy Pearce, Dominic West, Vanessa Kirby e Mark Arnold.
Indicação etária: 14 anos

OUIJA: A ORIGEM DO MAL - Suspense dirigido pelo americano Mike Flanagan (“O Sono da Morte”) e estrelado por Doug Jones, Elizabeth Reaser, Henry Thomas, Kate Siegel, Lin Shaye e Annalise Basso. Doris é uma garotinha solitária e pouco popular na escola. Sua mãe é especialista em aplicar golpes em clientes, fingindo se comunicar com espíritos. Mas quando Doris usa um tabuleiro de Ouija para se comunicar com o falecido pai, acaba liberando uma série de seres malignos que se apoderam de seu corpo e ameaçam todos ao redor.
Indicação etária: 14 anos
Veja o trailer 

Espetáculo de dança e música com Rocio Infante e Mario da Silva

“Resíduos (pares no lixo e no luxo)” será apresentado dias 22 e 23 de outubro, sábado às 21h e domingo às 19h30, no Auditório Glauco Flores de Sá Brito – Miniauditório do Guaira.
O espetáculo mistura dança, música instrumental ao vivo, canções e textos de compositores como Mario da Silva, Edino Krieger, Garoto, Ary Barroso, Paulinho da Viola, Adoniran Barbosa, Antônio Maria e Luís Bonfá, dentre outros.
“Resíduos (pares no lixo e no luxo)” é o resultado de 10 anos de pesquisa sobre dança, canção e textos. O duo Rocio Infante (dança e voz) e Mario da Silva (violão), sob a direção de Lu Grimaldi cria e resolve questões entre os corpos e o movimento sonoro do instrumento. A ideia principal é refletir sobre o resíduo e a possibilidade do reciclável.
Livre para todas as idades, “Resíduos” tem ingressos custando R$ 25,00 e 12,50 (meia).

Artistas fazem espetáculo para homenagear o coreógrafo Jair Moraes

O estado de saúde do ex-bailarino, coreógrafo e diretor artístico do Balé Teatro Guaíra, Jair Moraes, acometido de uma infecção pulmonar que o mantém hospitalizado em estado grave desde o início de agosto, tem sensibilizado a classe artística paranaense.
Com 50 anos de carreira, a dedicação de Moraes à dança incentivou e revelou diversos talentos brasileiros. Em reconhecimento ao trabalho dele, vários artistas se apresentarão neste sábado (22), às 20h30, no auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão) para homenagear e prestar assistência à recuperação do coreógrafo.
O espetáculo “Todos com Jair Moraes” reúne 13 companhias e grupos de dança locais e é uma produção da Associação de Bailarinos e Apoiadores do Balé Teatro Guaíra com o apoio do Centro Cultural Teatro Guaíra.
Participarão do espetáculo o Balé Teatro Guaíra, G2 Cia de Dança, Escola de Dança Teatro Guaíra, Cia de Dança Masculina Jair Moraes, Téssera Companhia de Dança da UFPR, Curitiba Cia de Dança, Cia Eliane Fetzer de Dança Contemporânea, Elaine de Markondes e Luiz Dalazen, Juliana Carletto Cia de Dança, Dancep (Grupo de Dança Contemporânea do Colégio Estadual do Paraná), Studio D1, Petit Ballet e Kadosh Arte e Movimento.
Os participantes do espetáculo tiveram algum envolvimento com o trabalho de Jair Moraes e agora, em retribuição, prestam assistência ao artista. De acordo com a presidente da ABABTG, a bailarina Simone Bönisch, a renda líquida da bilheteria será revertida para custear o tratamento de saúde do ex-bailarino. “Jair, que sempre manifestou o dom de congregar artistas com o seu trabalho, nos reúne novamente. Desta vez, porém, para homenageá-lo e assisti-lo neste momento delicado. Estaremos no palco reforçando a importância dele no mundo da dança e contamos com a presença do público em prol desta causa”, disse Simone.

Perfil - Jair Moraes deu os primeiros passos na dança como estagiário do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. O percurso profissional foi marcado por companhias de renome como o Corpo de Baile do Teatro Guaíra (1970 a 1972), o Corpo de Baile do Theatro Municipal de São Paulo (1972 a 1973) e participou por oito anos do Ballet Gulbenkian de Lisboa, a convite de Carlos Trincheiras.
Em 1979, já como primeiro bailarino, tornou-se maître-de-ballet e assistente de ensaiador do Balé Teatro Guaíra (BTG). Também foi professor da Escola do Teatro Bolshoi, em Joinville, e foi premiado várias vezes durante a trajetória profissional.
Em 2003 ele criou a Cia de Dança Masculina Jair Moraes, o primeiro grupo independente de dança no Brasil formado exclusivamente por homens. Em função desta iniciativa, em 2009, recebeu o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna, da Fundação Nacional das Artes.

O espetáculo “Todos com Jair Moraes” tem ingressos a R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia). Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.


Dia das Bruxas ganha versão rock no Crossroads neste domingo

O Crossroads (Av. Iguaçu, 2.310) vai realizar neste domingo, dia 23 de outubro, mais um grande evento em seu estacionamento. Neste mês acontece a edição Halloween do “Thunderstruck Food Park”. Com decoração temática, restaurantes sobre rodas e música ao vivo, o evento vai funcionar das 13h30 às 22h e terá entrada gratuita.
Formando uma praça de alimentação no estilo de feiras gastronômicas da cidade, o Crossroads vai receber food trucks, como Food Machine e Los Churreros, com seus hambúrgueres, Kombagel, primeiro food truck do Brasil especializado em sanduíches no bagel. Também terá a Barraca Crossroads com cachorro-quente, salgadinho de festa e porções de batata-frita.  Ainda o público poderá apreciar na Beer Kombi, quatro opções de chope artesanal Bastards: Jean le Blanc (Witbier) Willie the Bitter (American Pale Ale), Mark The Shadow (Oatmeal Stout) e Hector 5 Rounds (American Indian Pale Ale).
A programação conta ainda com apresentações das bandas The Folkin´Dads, Válvula Vapor e Firecracker, que vão embalar o público com o melhor do rock e suas vertentes. A discotecagem fica por conta do Dj Double.

Mais informações: 3243-3711/ 3024-2004 ou www.crossroads.com.br

Biblioteca tem programação especial durante Semana Nacional do Livro

A Biblioteca Pública do Paraná (BPP) promove uma série de atividades durante a Semana Nacional do Livro e da Biblioteca, que acontece entre os dias 24 e 29 de outubro. A programação inclui um bate-papo com escritores, apresentações teatrais e musicais, oficinas e exibição de filmes audiodescritos. Todas as atividades são gratuitas.
O evento tem início na segunda (24) com uma palestra do diretor da BPP, Rogério Pereira, a partir das 9 horas, na sala de cursos. No mesmo espaço, acontecem durante o dia encontros a respeito da Rede Pergamum, sistema que integra bibliotecas no Paraná. Ainda no dia 24, às 9h30, alunos da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP) fazem uma apresentação, às 9h30, no Hall Térreo.
Na terça-feira (25), a escritora Rosi Vilas Boas, uma das autoras do livro infantil “Superligado”, participa do projeto “Aventuras Literárias”, às 14h30 no auditório. Entre os dias 25 e 27, das 9h às 12h, a escritora gaúcha Cíntia Moscovich ministra uma Oficina de Criação Literária de Contos.
Também no dia 25 de outubro, os escritores Sérgio Rodrigues e Carlos Alberto Faraco conversam sobre a história e o uso da língua portuguesa, às 19h30, no auditório, com mediação do romancista Cristovão Tezza. Após o bate-papo, Sérgio Rodrigues e Carlos Alberto Faraco vão autografar os seus mais recentes livros, respectivamente, “Viva a Língua Brasileira” e “História Sociopolítica da Língua Portuguesa”.
Na quarta-feira (26), a Seção Infantil da BPP promove um tour pela Biblioteca com os personagens Dom Quixote e Sancho Pança, às 9h e às 14h. Em seguida, às 17h30, alunos da EMBAP se apresentam no auditório. Já na sexta-feira (28), às 14h30, o projeto “Aventuras Teatrais” recebe a apresentação do grupo “Livro Vivo”.

PROGRAMAÇÃO

De 25 a 27 - Oficina de Criação Literária (Conto), com Cíntia Moscovich, das 9h às 12h (Sala de Reuniões).

Dia 24 - O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do Paraná promove encontros durante o dia, na sala de cursos, para discutir o Pergamum/PUC-PR. Entre as convidadas, Josilaine Oliveira Cezar (10h às 12h), Maria Marta Sienna (13h30 às 14h45), Monique Martins e Elizabeth Collere de Sillos (15h às 17h). Palestra com o diretor da BPP, Rogério Pereira, a partir das 9 horas.

De 24 a 29 - Hora do conto, às 11h e às 15h (Hall Térreo).

De 24 a 29 - Exposição do Instituto Cervantes (Hall do 2° andar).

Dia 24 - Aventuras Musicais, com os alunos da EMBAP, às 9h30 (Hall Térreo).

Dia 25 - Bate-papo e lançamento dos livros Viva língua brasileira, de Sérgio Rodrigues, e História sociopolítica da língua portuguesa, de Carlos Alberto Faraco. Mediação de Cristovão Tezza. 19H30 (Auditório)
 “Aventuras Literárias”, com Rosi Vilas Boas, às 14h30 (Auditório).

Dia 26 - Bibliotour, com Dom Quixote e Sancho Pança, às 9h e às 14h (Seção Infantil)
Música na Biblioteca, com os alunos da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP), às 17h30 (Auditório).

Dia 28 - “Aventuras Teatrais”, com o grupo Livro Vivo, às 14h30 (Auditório).

Mais informações: 3221-4917 ou www.bpp.pr.gov.br.