sexta-feira, 19 de junho de 2020

Começa o festival de pré-estreias online do Espaço Itaú de Cinema


O Espaço Itaú, recinto de filmes nacionais e independentes, mantendo sempre o seu compromisso de priorizar os lançamentos em salas de cinema promove, dentro do seu próprio site e em parceria com a plataforma Looke, um festival de pré-estreias através do seu mais novo projeto: o Espaço Itau Play.  Os longas do festival - que terá início nesta sexta-feira, 19 de junho, data que homenageia o cinema brasileiro -, estrearão no circuito assim que a volta às atividades for confirmada pelos órgãos competentes.
Os títulos da programação ficarão disponíveis por 48 horas, a R$ 10,00 cada, sendo 20% do valor destinado à APRO (Associação Brasileira da Produção de obras audiovisuais), que vai auxiliar os profissionais de cinema afetados pela pandemia.
O festival tem o patrocínio do Itaú Unibanco, que em homenagem ao Dia do Cinema Brasileiro, 19 de junho, oferece a exibição do filme “Piedade” gratuitamente. O acesso sem custo ao longa protagonizado por Fernanda Montenegro poderá ser feito na mesma plataforma, mas apenas no dia 19.
A seleção brasileira mostra produções de várias regiões do Brasil. O Rio de Janeiro está representado por “Mangueira em 2 Tempos”, de Ana Maria Magalhães; “Três Verões”, de Sandra Kogut e “A Febre”, de Maya Da-Rin. De São Paulo serão apresentados “Dora e Gabriel”, de Ugo Giorgetti, que filmou o confinamento antes da pandemia, “Boni Bonita”, de Daniel Barosa e “Música para Morrer de Amor”, de Rafael Gomes. “Pacarrete”, de Allan Debertton, é a produção do Ceará e “Querência”, de Helvécio Marins Jr, de Minas Gerais. Já do Rio Grande do Sul, Ana Luiza Azevedo apresenta “Aos Olhos de Ernesto”, e, da Bahia, Marília Hugues e Claudio Marques mostram “Guerra de Algodão”. E Pernambuco nos convida a ver “Piedade”, de Claudio Assis.
Entre os títulos estrangeiros, as produções representam o Afeganistão, com “O Orfanato”, de Shahrbanoo Sadat; Turquia, com “O Conto das Três Irmãs”, de Emin Alper; Áustria, com “O Chão Sob Meus Pés”, de Marie Kreutzer; China, com “Viver para Cantar”, de Johnny Mo e “Suk Suk”, de Ray Yeung;  EUA, com “Alice Guy-Blanché: A História Não Contada da Primeira Cineasta do Mundo”, de Pamela B. Green; França, com “Deerskin - A Jaqueta de Couro de Cervo”, de Quentin Dupieux e Alemanha, com “Liberté”, de Albert Serra.
Após a exibição online, os títulos desse festival entrarão em cartaz no circuito Itaú Cinemas, em datas a serem definidas posteriormente, conforme plano de retomada das autoridades sanitárias.

PROGRAMAÇÃO

Sexta-feira e sábado, 19 e 20 de junho

PIEDADE
Gratuito somente no dia 19 de junho, sexta-feira.
Pernambuco, 2019, 85 min
Diretor: Claudio Assis
Elenco: Fernanda Montenegro, Irandhir Santos, Matheus Nachtergaele, Cauã Reymond, Mariana Ruggiero, Gabriel Leone e Francisco de Assis Moraes
Sinopse: Praia da Saudade, Piedade. Lá encontra-se o bar Paraíso do Mar, conhecido por sua deliciosa moqueca de cação e cerveja sempre gelada. Construído por Humberto Bezerra há mais de trinta anos, o lugar é gerido por sua viúva Dona Carminha e seu filho mais velho, Omar, e funciona como um dos focos da resistência local contra o avanço predatório da corporação petroleira Petrogreen. Quando o executivo paulista Aurélio chega, representando os interesses da Petrogreen, o cotidiano da família é abalado, trazendo à tona segredos há muito tempo escondidos e uma inusitada conexão com Sandro, dono de um cinema pornô do outro lado da cidade.

Festival de Brasília 2019: Prêmio Especial do Júri, Melhor Ator Coadjuvante (Cauã Reymond), Melhor Direção de Arte

ALICE GUY-BLACHÉ: A HISTÓRIA NÃO CONTADA DA PRIMEIRA CINEASTA DO MUNDO
EUA, 2018, 103 min, livre
Direção: Pamela B. Green
Sinopse: Documentário sobre a cineasta pouquíssimo mencionada na história, Alice Guy-Blanché pioneira no mundo do cinema desde os seus 21 anos, ainda no final do século XIX. O filmes mostra as imagens de arquivo e entrevistas com atores e outros grandes nomes do cinema, trazendo à tona algumas das obras da cineasta e tocando no motivo misterioso pelo qual a grande artista caiu no esquecimento com o passar do tempo.
Festival de Cannes 2018 - categoria Clássicos de Cannes. Seleção oficial do Deauville American Film Festival, do Telluride Film Festival, do 56º New York Film Festival e do BFI London Film

Sábado e domingo, 20 e 21 de junho

AOS OLHOS DE ERNESTO
Porto Alegre, 2019, 123 min.
Direção: Ana Luiza Azevedo
Elenco: Jorge Bolani, Gabriela Poester, Jorde D’Elia, Julio Andrade
Sinopse: Ernesto, um fotógrafo uruguaio de 70 anos que vive no Brasil, vem enfrentando as limitações da velhice - como a solidão e a crescente cegueira, que ele acha que pode disfarçar de todos. Quando ficou viúvo, Ernesto passou a ocupar os silêncios com um disco rodando, os telefonemas do filho que mora longe, as idas ao banco para buscar sua escassa aposentadoria e as rápidas visitas do vizinho Javier. Mas Bia, uma descuidada cuidadora de cães, atropela a sua vida e coloca em risco seu metódico cotidiano. E Ernesto percebe que envelhecer pode ser rejuvenescer com a intensa companhia de uma menina que não tem nem trinta anos.

O CONTO DAS TRÊS IRMÃS
Turquia/ Alemanha/ Holanda/Grécia, 2019, 108min, 14 anos.
Direção: Emin Alper
Elenco: Cemre Ebuzziya, Helin Kandemir e Ece Yuksel
Sinopse: Em um vilarejo pobre do centro da Península de Anatólia, três jovens garotas foram entregues pelo pai a uma rica família da cidade grande, na intenção de trabalharem como babás e empregadas domésticas. Uma a uma, foram enviadas de volta, por desagradarem os seus patrões.  Enquanto o pai das três tenta consertar a situação, para dar melhores condições de vida às garotas, ela sonham com um futuro longe dali.

Domingo e segunda-feira, 21 e 22 de junho

PIEDADE
Pernambuco, 2019, 85 min
Diretor: Claudio Assis
Elenco: Fernanda Montenegro, Irandhir Santos, Matheus Nachtergaele, Cauã Reymond, Mariana Ruggiero, Gabriel Leone e Francisco de Assis Moraes
Sinopse: Praia da Saudade, Piedade. Lá encontra-se o bar Paraíso do Mar, conhecido por sua deliciosa moqueca de cação e cerveja sempre gelada. Construído por Humberto Bezerra há mais de trinta anos, o lugar é gerido por sua viúva Dona Carminha e seu filho mais velho, Omar, e funciona como um dos focos da resistência local contra o avanço predatório da corporação petroleira Petrogreen. Quando o executivo paulista Aurélio chega, representando os interesses da Petrogreen, o cotidiano da família é abalado, trazendo à tona segredos há muito tempo escondidos e uma inusitada conexão com Sandro, dono de um cinema pornô do outro lado da cidade.

Festival de Brasília 2019: Prêmio Especial do Júri, Melhor Ator Coadjuvante (Cauã Reymond), Melhor Direção de Arte

DEERSKEEN: A JAQUETA DE COURO DE CERVO
França, 2018, 77 min, 16 anos.
Direção: Quentin Dupieux
Elenco: Jean Dujardin, Marie Bunel, Adèle Haenel
Sinopse: Quando Georges encontra uma fascinante jaqueta de camurça, sua vida muda completamente, de um dia para outro. A vestimenta passa a ser   sua principal obsessão e o leva até uma jornada de possessividade, ciúmes e comportamento psicótico. Quando menos percebe, Georges se  tornou uma outra pessoa..

Segunda e terça-feira, 22 e 23 de junho

A FEBRE
Brasil (Rio de Janeiro) | França | Alemanha, 2019, 98 min
Direção: Maya Da-Rin
Elenco: Regis Myruou, Rosa Peixoto, Edmildo Vaz Pimentel, Lourinelson Vladmir, Johnatan Sodré
Sinopse: Justino, 45 anos, indígena do povo Desana, é vigilante do porto de cargas de Manaus. Enquanto sua filha se prepara para estudar medicina na capital, Justino é tomado por uma febre misteriosa.

Melhor Diretor - Festival Internacional de Cinema de Chicago; Melhor Filme, direção, ator e som no Festival de Brasília e premiado nos festivais de cinema de Locarno, Mar Del Plata, Pingyao, Portland e Festival do Rio

TRÊS VERÕES
Brasil (Rio de Janeiro) | França, 2019, 93 min.
Direção: Sandra Kogut
Elenco: Regina Casé, Jessica Ellen e Otávio Muller
Sinopse: A cada verão, entre Natal e Ano-Novo, o casal Edgar e Marta recebe amigos e família na sua mansão espetacular à beira-mar. Em 2015, tudo parece ir bem, mas em 2016 a mesma festa é cancelada. O que acontece com aqueles que gravitam em torno dos ricos anfitriões?

Melhor Atriz - Festival do Rio (Regina Casé) e Melhor Edição - Festival de Havana. Exibido no Festival Internacional de Toronto.

Terça e quarta-feira, 23 e 24 de junho

MÚSICA PARA MORRER DE AMOR
São Paulo, 2019, 102 min, 16 anos
Direção: Rafael Gomes
Elenco: Ícaro Silva, Denise Fraga e Victor Mendes
Sinopse: As histórias amorosas de três jovens se desenrolam com a intensidade das músicas para cortar os pulsos. Isabela sofre porque foi abandonada, Felipe quer se apaixonar e Ricardo, seu amigo, está apaixonado por ele. Esses três corações entrelaçados estão prestes a se partir.

Selecionado para o Festival Mix Brasil 2019 e NewFest: New York's LGBT Film Festival

O ORFANATO
Afeganistão, 2019, cor, 90 min
Direção: Shahrbanoo Sadat
Elenco: Quodratollah Quadiri, Sadiqa Rasuli e Anwar Hashimi
Sinopse: No final dos anos 80, o jovem Qodrat, de 15 anos, mora nas ruas de Cabul e vende ingressos de cinema ilegalmente. Grande fã de  Bollywood, ele sonha cordado com algumas cenas favoritas dos filmes. Um dia é levado pela polícia para o orfanato soviético. Mas em Cabul a  situação política está mudando e Qodrat e todas as crianças querem defender a sua casa.

Seleção Oficial Quinzena dos Realizadores/Cannes 2019

Quarta e quinta-feira, 24 e 25 de junho

QUERÊNCIA
Trailer: https://vimeo.com/383808673 | senha: boi
Brasil (Minas Gerais) | Alemanha, 2019, 90 min
Direção: Helvecio Marins Jr
Elenco: Marcelo Di Souza, Kaic Lima, Carlos Dalmir
Sinopse: Marcelo mora no sertão de Minas Gerais e ama a vida no campo: ele trabalha como vaqueiro, mas sonha em ser narrador de rodeios. Um dia, a fazenda de Marcelo sofre um grande assalto, e o incidente o impacta profundamente. Com a ajuda de seus amigos, ele tenta se reerguer e lutar por seu sonho de ser locutor.

Seleção oficial de Berlim, Premiado no Festival de Jeonju, na Coréia do Sul, e indicado ao IndieLisboa - Festival Internacional de Cinema, em Portugal.

BONI BONITA
Brasil (São Paulo)/Argentina, 85min, cor, 2019
Direção: Daniel Barosa
Elenco: Caco Ciocler, Ailín Salas, Ney Matogrosso, Oto
Sinopse: Beatriz (Ailín Salas) é uma jovem de 16 anos de idade que, em luto pela morte de sua mãe, decide se mudar para o Brasil. Quando ela conhece Rogério (Caco Ciocler), um músico na faixa dos 30 anos tentando lidar com o legado artístico de sua família, ela embarca em um intenso e tóxico relacionamento.

Quinta e sexta-feira, 25 e 26 de junho

PACARRETE
Ceará, 2019, 97 min
Direção: Allan Deberton
Elenco: Marcélia Cartaxo, João Miguel, Soia Lira, Zezita Matos, Samya de Lavor, Edneia Tutti Quinto, Débora Ingrid
Sinopse: Pacarrete é uma bailarina idosa, considerada louca, que vive em Russas, no Ceará, uma cidade do interior. Na véspera da festa de 200 anos da cidade, ela decide fazer uma apresentação de dança como presente para o povo. Mas parece que ninguém se importa.

Festival de Gramado 2019: Melhor Filme e Melhor Atriz (Marcelia Cartaxo) Melhor Filme pelo Público. Melhor Filme - Festival de Bogotá, na Colômbia.

LIBERTÉ
Alemanha | Itália, 2019, 112 min, 18 anos
Direção: Albert Serra
Elenco: Helmut Berger, Ingrid Caven e Iliana Zabeth
Sinopse: Em 1774, um grupo de libertinos franceses foge do governo conservador de Louis XVI. Rejeitando os valores morais e a ideia de autoridade, eles desejam exportar para a Alemanha a sua filosofia libertina. Porém, para convencer os alemães e adotarem idéias tão radicais vão ser necessárias estratégias mais sofisticadas.

Prêmio do júri na Mostra Um Certain Regard/Festival de Cannes

Sexta-feira e sábado, 26 e 27 de junho

DORA E GABRIEL
São Paulo, 2020, 90 min, cor
Direção | Roteiro: Ugo Giorgetti
Elenco: Ary França, Nathalia Gonsales
Sinopse: No cento de São Paulo, um imigrante libanês há muitos anos no Brasil é assaltado e jogado no porta malas de seu próprio carro. Uma mulher, testemunha do acaso que passava pelo local, também é lançada no mesmo espaço. Sem nunca terem se visto na vida, os dois são obrigados a dividir o minúsculo ambiente sem saber por onde o automóvel circula. 

O CHÃO SOB MEUS PÉS
Áustria, 2019, 108 min, 14 anos
Direção: Marie Kreutzer
Elenco: Valerie Pachner, Pia Hierzegger, Mavie Horbiger
Sinopse: Aos 30 anos de idade, Lola controla sua vida pessoal com a mesma eficiência implacável que usa para otimizar os lucros em seu trabalho como consultora de negócios de alta potência. Ninguém sabe sobre a história de doença mental de sua irmã mais velha, Conny. Mas quando um evento trágico força Conny de volta à sua vida, o domínio de Lola pela realidade parace desaparecer.

Sábado e domingo, 27 e 28 de junho

GUERRA DE ALGODÃO
Bahia, 2018, 82 min.
Direção: Marília Hughes e Cláudio Marques
Elenco: Dora Goritzki, Thaia Perez, Thaila Lima
Sinopse: Dora é uma adolescente criada na Alemanha. Pela primeira vez, ela visita sua enigmática avó no Brasil. Enquanto tentar voltar à Europa a todo custo, Dora começa a descobrir a incrível história por trás das mulheres de sua família.

Indicado ao Atlanta Film Festival, ao Los Angeles Film Festival e ao Stockholm Film Festival Junior.

VIVER PARA CANTAR
China | França, 2019, 105 min, 10 anos.
Direção: Johnny Mo
Elenco: Zhao Xiaoli, Gan Guidan e Liu Min
Sinopse: Uma pequena trupe de ópera é surpreendida com a notícia de que o velho teatro em que costuma se apresentar em breve será demolido. Temendo que seja o fim da companhia, a administradora Zhao Li resolve procurar um novo lugar que possam se apresentar. Neste percurso, a ópera e seus personagens aos poucos se misturam em sua própria realidade.

Exibido no último Festival de Cannes

Domingo e segunda-feira, 28 e 29 de junho

MANGUEIRA EM DOIS TEMPOS
Brasil, 2019, 90 min
Produção, Roteiro e Direção: Ana Maria Magalhães
Entrevistados: Mestre Wesley,  Érika,  Buí do Tamborim,  Danielle,  Michele,  Tathy, com participações de Alcione e Ivo Meirelles
Sinopse: Depois de quase trinta anos, o documentário revisita amigos de infância retratados no vídeo “Mangueira do amanhã”, sobre a escola de samba mirim. Suas histórias revelam as circunstâncias brutais da vida dos moradores das favelas do Rio de Janeiro, mas também de seus surpreendentes destinos. Mestre Wesley se inspira na musicalidade local para realizar a carreira de percussionista. A narrativa de sua trajetória explora a conexão entre samba e funk, ritmos marcados pelas batidas em 2 tempos e propõe o diálogo entre o jazz e a percussão da Mangueira.

Selecionado para o Festival do Rio 2019 e para o International New York Film Festival

SUK SUK
China, 2019, 92 min, 16 anos
Direção: Ray Yeung
Elenco: Tai Bo, Ben Yuen e Lo Chun Yip
Sinopse: Park e Hoi são dois homens idosos que passaram a sua vida inteira sem assumir a sua homossexualidade, vivendo com famílias que são fruto de casamentos com mulheres e escondendo esse seu outro lado. Quando eles se conhecem e acabam se apaixonando, eles acabam encontrando uma nova motivação para viver de forma autêntica, sonhando com um futuro juntos.

terça-feira, 16 de junho de 2020

Live do IAB-PR vai discutir a Arquitetura e Urbanismo pós-pandemia


Entidade com 58 anos de atividade no Estado e quase centenária no País, o Instituto de Arquitetos do Brasil - Departamento do Paraná promove, nesta quarta-feira (17), a partir das 17 horas, a live “Atuação na Pós-Pandemia – Novo Design & Arquitetura”. Os debatedores serão Ariel Scheffer da Silva, superintendente de Gestão Ambiental da Itaipu Binacional e presidente do Conselho da Associação MarBrasil; e Eloy Casagrande, coordenador do projeto Escritório Verde e professor do programa de Pós-Graduação em Tecnologia, da UTFPR. A mediação ficará por conta do presidente do IAB-PR, arquiteto e urbanista Luiz Reis.
Tanto Ariel Scheffer como Eloy têm atuação destacada na área de sustentabilidade dos sistemas construtivos e seus impactos no meio ambiente. Para Ariel, a crise pandêmica de 2020 abre uma oportunidade de repensarmos nossa relação com o meio ambiente e com nossos ambientes construídos, antropizados. Na avaliação do superintendente da Itaipu, mais do que nunca, a relação meio ambiente - incluindo o tão esquecido termo “biodiversidade” - com a saúde e a economia estão em pauta.
Segundo ele, a multidisciplinaridade será essencial para equacionar esta e possíveis futuras crises globais, e esse será um dos motes da live do IAB-PR. “Tenho discutido com grupos multi e interdisciplinares a questão urbana e de espaços construídos/ocupados e o que podemos fazer para promover um ‘novo normal sustentável’. Nestas discussões surgem diversas ideias e possibilidades envolvendo conceitos de ética e estética em arquitetura e paisagismo. Entre elas estão projetos de uso e conservação de espaços naturais urbanos e rurais, áreas naturais 4.0, com conceitos de Internet das Coisas e uso social de áreas de conservação municipais. Também aparecem a abordagem de design em resposta às triplas crises de emergência climática, a perda da biodiversidade e a apropriação social sustentável de espaços naturais, além da integração destes espaços às necessidades da saúde única ou saúde planetária”, explica Ariel.
Já o professor Eloy Casagrande defende a ideia de que uma construção sustentável e inovadora no Brasil é possível e viável economicamente, incluindo a utilização das novas tecnologias construtivas. De acordo com ele, é preciso reforçar a integração de todas as escolhas sustentáveis em um projeto, buscando minimizar os efeitos da construção civil no meio ambiente por meio de ganhos de desenvolvimento social.

O acesso da live será feito pelo Facebook do IAB Paraná.


Novozymes doa máscaras do projeto Contagiando Sorrisos para crianças e adolescentes nos hospitais Pequeno Príncipe e Erastinho


Nesta quarta-feira (17), os dois principais hospitais pediátricos de Curitiba, Pequeno Príncipe e Erastinho, receberão doações de máscaras de tecido em (tamanhos infantil e adulto), com sorrisos estampados, para seus pacientes. A ação será realizada pelo movimento Contagiando Sorrisos em parceria com a Novozymes, empresa multinacional da área de biotecnologia, com sede na Dinamarca e unidade fabril em Araucária e Quatro Barras (PR), que apoiou o projeto, viabilizando a confecção das 1.000 máscaras que serão doadas nesta data.
As empresas têm um papel estratégico no desenvolvimento social, em especial em períodos de crise como o que vivemos. Ações como a proposta pelo Contagiando Sorrisos conectam organizações à um propósito maior, que é o de tornar a vida das pessoas melhor. Acredito que todas as empresas (sejam grandes ou pequenas) devem, em especial neste momento, lutar pelas suas comunidades e contribuir com elas da melhor maneira possível”, destaca Angela Fey, gerente de Sustentabilidade da Novozymes.
Contagiando Sorrisos é um movimento filantrópico que realiza distribuições de máscaras de proteção com sorrisos estampados, ilustrados por artistas visuais como Ziraldo, Laerte, Seiji Sato, André Mendes, Solda, Washington Silvera, Paixão, entre outros.
Por meio das máscaras com sorrisos, pessoas podem se proteger do novo coronavírus passando uma mensagem de positividade, sem a sensação de tristeza, doença e medo que é associada ao uso de máscaras durante a pandemia”, comenta Conrado da Luz, um dos idealizadores do Contagiando Sorrisos.
O projeto iniciou com recursos próprios, doando mil máscaras, principalmente para unidades médicas, entidades de apoio, casas de repouso, comunidades carentes e a uma aldeia indígena, chegando a diversas cidades, tais como Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Brasília, entre outras. Na etapa atual, busca por empresas parceiras, como a Novozymes, para dar continuidade a esta iniciativa. Interessados em apoiar podem entrar em contato pelo telefone (41) 99994-5025 (WhatsApp) ou pelo e-mail contato@contagiandosorrisos.com.br.

Teatro Guaíra monta exposição de figurinos na fachada


A partir desta semana, quem passar em frente ao prédio do Centro Cultural Teatro Guaíra, em Curitiba, pode conferir uma exposição diferente. Os figurinos dos balés Romeu e Julieta e O Grande Circo Místico estão expostos na entrada e no saguão do edifício. Uma iluminação especial na fachada também compõe o cenário.
A coreografia Romeu e Julieta seria apresentada pelo Balé Teatro Guaíra no primeiro semestre de 2020, mas foi cancelada em função da pandemia do coronavírus. O Grande Circo Místico, o maior sucesso da história da companhia, fez parte das comemorações do cinquentenário do BTG em 2019.
A ideia de iluminar a fachada do teatro e criar uma exposição partiu dos próprios funcionários, já que esta é a primeira vez na história em que o Guaíra fica fechado para o público. “Nosso teatro é vivo, temos artistas, músicos, bailarinos, produtores e público frequentando esse espaço cotidianamente. Após a pandemia e a suspensão das atividades, os funcionários quiseram dar vida de novo ao Guaíra”, diz a diretora do teatro, Monica Rischbieter.
A intenção é seguir com a exposição nos próximos meses e exibir outros figurinos de coreografias e óperas já apresentadas pelos corpos artísticos do CCTG. As luzes de LED usadas na iluminação são sustentáveis e fazem parte de uma parceria do Guaíra com a Copel para uso eficiente de energia.

ROMEU E JULIETA - O clássico shakespeariano narra o trágico amor entre dois jovens cujas famílias são rivais e ganhou adaptação musical de Serguei Prokofiev na primeira metade no século 20. A versão apresentada pelo Balé Teatro Guaíra coloca em cena as melodias de Prokofiev, com coreografias elaboradas por Luiz Fernando Bongiovanni.

O GRANDE CIRCO MÍSTICO - “O Circo” foi criado por Edu Lobo e Chico Buarque especialmente para o Balé Teatro Guaíra e estreou em 1983. Foi um divisor de águas e projetou o BTG nacional e internacionalmente – foram mais de 200 apresentações, uma delas lotou o Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

Com os multipremiados “Parasita” e “1917”, drive-in da Pedreira divulga programação da semana


O Planeta Drive-In, na Pedreira Paulo Leminski, divulgou a sua programação para os próximos dias, com curadoria da rede Cineplus, que trará grandes obras do cinema nacional e internacional, com exibição a partir das 19h (abertura dos portões: 18h). Na quarta-feira, dia 17 de junho, a Pedreira Paulo Leminski vai receber o fenômeno “Parasita”. A produção sul-coreana, com direção de Bong Joon Ho, conta uma história que aborda a desigualdade social e o conflito de classes na Coréia do Sul, demonstrando e denunciando problemáticas sociais do mundo contemporâneo. Além do grande sucesso de bilheteria e de crítica, o brilhante “Parasita” surpreendeu o mundo ao vencer quatro categorias do Oscar 2020: Filme, Filme Internacional, Roteiro Original e Direção.
Outro grande destaque do Oscar 2020 que está na nova programação do Planeta Drive-In é o filme “1917”, que estará em cartaz no dia 19 de junho (sexta-feira). A obra, dirigida por Sam Mendes, conta a história de dois jovens soldados britânicos durante a Primeira Guerra Mundial, aos quais foi dada a missão de transmitir uma mensagem alertando para uma emboscada contra compatriotas que seria realizada pelos alemães, logo após sua retirada para a Linha Hindenburg, durante a Operação Alberich, em 1917. Um dos maiores sucessos de bilheteria do cinema brasileiro, o filme “Minha Mãe é uma Peça 3”, também está presente na nova programação do drive-in da Pedreira Paulo Leminski. A comédia, que ganhou o país com a hilária Dona Hermínia, interpretada pelo incrível Paulo Gustavo, será a grande atração do dia 23 de junho (terça-feira).
Para completar a programação, o Planeta Drive-In trará três filmes que carregam uma legião de fãs pelo mundo: “Bad Boys - Para Sempre”, mais uma história imperdível dos policiais Burnett (Martin Lawrence) e Lowrey (Will Smith), no dia 18 de junho (quinta-feira); “Homem-Aranha - Longe de Casa”, com direção de Jon Watts e atores como Jake Gyllenhaal e Tom Holland; no dia 20 de junho (sábado); e o fofíssimo “Como Treinar o seu Dragão 3”, que será exibido no dia 21 de junho (domingo), em versão dublada.
Vale lembrar que o Planeta Drive-In segue rígidos processos de segurança e está alinhado aos decretos emitidos pela Prefeitura Municipal de Curitiba, uma tendência do “novo normal”. “O Planeta Drive-in é uma iniciativa que reforça a retomada do entretenimento fora de casa, uma experiência vintage, com tecnologia de última geração aplicada, além de uma infraestrutura completa de gastronomia e serviços com comodidade e segurança. Ou seja, conseguimos oferecer entretenimento seguro e com experiência de festival”, comenta Cornelsen.

Gastronomia, serviços e ativações - O Planeta Drive-in funciona como um festival, mas com a diferença que o público acompanha tudo de dentro de seus carros. O projeto foi desenhado para o posicionamento de até 150 carros, com distância segura e oferta de diferentes operações gastronômicas de marcas reconhecidas, servidas por atendentes treinados a partir de solicitação via um sistema online rápido e seguro. Tudo isso, é claro, seguindo os protocolos de assepsia exigidos pelos órgãos oficiais.

Programação completa

Quarta – 17 de junho
PARASITA (Legendado)
Horário: 19h (abertura dos portões às 18h)
Ingressos: R$ 100 por carro

Quinta – 18 de junho
BAD BOYS PARA SEMPRE (Legendado)
Horário: 19h (abertura dos portões às 18h)
Ingressos: R$ 100 por carro

Sexta – 19 de junho
1917 (Legendado)
Horário: 19h (abertura dos portões às 18h)
Ingressos: R$ 100 por carro

Sábado – 20 de junho
HOMEM-ARANHA: LONGE DE CASA (Legendado)
Horário: 19h (abertura dos portões às 18h)
Ingressos: R$ 100 por carro

Domingo – 21 de junho
COMO TREINAR O SEU DRAGÃO 3 (Dublado)
Horário: 19h (abertura dos portões às 18h)
Ingressos: R$ 100 por carro

Segunda – 22 de junho
Não há sessão neste dia

Terça – 23 de junho
MINHA MÃE É UMA PEÇA 3 (Nacional)
Horário: 19h (abertura dos portões às 18h)

Ingressos: R$ 80 por carro

O maior drive-in do Sul do Brasil funciona na Pedreira Paulo Leminski - Parque das Pedreiras (R. João Gava, 970). Os filmes são exibidos na maior tela de cinema do Paraná, com 181m² e definição 4K. Os ingressos, comercializados por carro, estão disponíveis no site www.planetadrivein.com. Mais informações nas redes sociais oficiais da Planeta Brasil Entretenimento e do Planeta Drive-In.

Sesc promove Campanha do Agasalho: “Onde há calor, há mais vida”


A Campanha do Agasalho é um projeto realizado pelo Sesc-PR desde o ano de 2009, o qual envolve o trabalho de equipes que estão espalhadas em 26 municípios nas mais de 30 Unidades Executivas no estado do Paraná. Profissionais que abraçaram esta causa social e o desafio de operacionalizar a Campanha fortalecendo parcerias e realizando todas as atividades inerentes como o recolhimento, a triagem, a separação e a destinação das doações.
A dedicação, cuidado e o carinho com as doações e com o atendimento da população em situação de vulnerabilidade social, fortalece o trabalho e traz ainda mais transparência para as ações.
Com o inestimável apoio de nossos colaboradores e parceiros (RPC, Instituto GRPCOM, Exército Brasileiro, Senac Paraná, Câmara da Mulher Gestora e Empreendedora de Negócios, Sindicatos filiados à Fecomércio PR, 98FM, Mundo Livre FM, Tribuna, Gazeta do Povo e mais de 700 empresas e condomínios) os quais disponibilizam espaço para postos de arrecadação,em 12 edições foram arrecadados 2.973.413 agasalhos, possibilitando o atendimento de mais de 250 instituições por ano.

Neste ano qual será o período de realização da Campanha do Agasalho?
A Campanha do Agasalho acontecerá até o dia 31/8.

Onde posso doar?
Em qualquer Unidade do Sesc, Senac, condomínios filiados ao Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi-PR) e nos comércios e empresas parceiras, onde há disponível uma caixa com o cartaz de identificação da Campanha com a logomarca de nossos parceiros e apoiadores.

O que pode ser doado?
Todos os tipos de itens de vestuário feminino, masculino e infantil, cama, mesa e banho, cobertores e calçados, em bom estado de conservação, para o uso imediato.

Quem pode receber as doações?
Instituições sociais que possuam CNPJ com inscrição ativa nos Conselhos municipais de defesa de direitos (Conselhos da Assistência Social, Criança e Adolescente, Pessoa Idosa e da Pessoa com Deficiência).
O SESC não doa diretamente para pessoa física, exceto em ações programadas pelas Unidades Executivas do Sesc, o conhecido “brechó social do Sesc”, no qual são disponibilizadas gratuitamente para a população em situação de vulnerabilidade e/ou risco social um número específico de peças de roupas.

Coleta ou recolhimento de doações?
O Sesc não realiza coleta ou recolhimento de doações em domicílios, as doações devem ser entregues nas Unidades do Sesc ou Senac, ou no posto de arrecadação mais próximo.
A coleta é realizada em empresas e comércios que são postos de arrecadação da Campanha.
Para localizar a Unidade do Sesc mais próxima de você ou um posto de arrecadação na sua cidade, consulte os endereços e telefones no site www.sescpr.com.br.

Série relaciona arquitetura e design com acervo do Museu Paranaense


O Museu Paranaense (Mupa) iniciou série de postagens em suas redes sociais que relacionam as áreas da arquitetura e do design com os departamentos científicos do museu: Antropologia, Arqueologia e História.
O objetivo é compreender de que forma o diálogo entre essas áreas, aparentemente tão distintas, podem resultar em reflexões sobre a maneira como vivemos, habitamos e nos relacionamos com o ambiente construído, seja ele representado por nossa moradia, local de trabalho ou cidade.
A diretora do Museu Paranaense, Gabriela Bettega, acredita que a arquitetura é uma manifestação espacial fruto de relações interdisciplinares. “Talvez nenhum espaço seja tão propício para tais investigações como um museu que possui departamentos em campos como antropologia, arqueologia e história com seus diversos e heterogêneos acervos aguardando por narrativas a serem costuradas”, diz a diretora.
Segundo ela, em análises etnográficas no campo da antropologia, por exemplo, pode-se observar grupos sociais que, na construção de seu espaço, não fazem distinção, tal como fazem as sociedades ocidentais, entre urbanismo, arquitetura, agricultura, mitologia, astronomia e religião, mas exercem sua manifestação espacial por meio de uma costura entre todos esses campos, em perfeita simbiose com o meio.
Intitulada “O campo ampliado da arquitetura no acervo do Mupa”, a iniciativa pretende ser uma ferramenta capaz de ampliar e estimular novas reflexões e possibilidades nesse momento em que a resiliência se torna fundamental.
Estarão presentes questões como “de que maneira os povos originários e sua arquitetura tradicional podem contribuir para repensarmos a nossa relação com as transformações e o domínio da paisagem?”, ou “seria possível traçar uma relação direta entre a geomorfologia, a geologia e a produção de nossa arquitetura? Nossa intervenção no espaço seria uma nova camada estratigráfica passível de ser submetida a uma constante análise arqueológica?”

PROGRAMAÇÃO - As postagens seguem até setembro, com uma publicação a cada 15 dias nas redes sociais do Museu no Facebook e Instagram.
Entre os assuntos previstos no campo da História estão o conceito de sujeito família presente na cultura portuguesa e sua influência na forma do espaço residencial colonial brasileiro; o projeto do Centro Cívico de Curitiba, marco do urbanismo modernista no Brasil; e a tradição de desenvolvimento de catálogos de tipologias e projetos arquitetônicos e sua posterior replicação em contextos distintos.
No campo da Arqueologia, serão abordados o caráter projetual e por vezes criativo do ofício do arqueólogo contemporâneo e sua relação com práticas do passado; a produção ancestral de artefatos e sua interpretação enquanto elementos estéticos e ornamentais; a utilização de cerâmicas e azulejos na arquitetura portuguesa e posteriormente brasileira, com destaque para a influência que descobertas arqueológicas de edificações romanas tiveram no resgate e popularização dessa tradição.
E no campo da Antropologia, estão entre os assuntos o conceito da construção efêmera na arquitetura tradicional indígena, a ideia de mobilidade e sua influência no entendimento do território; uma análise sobre as construções tradicionais dos povos Jê em território paranaense, com destaque para a arquitetura das casas subterrâneas; e a relação entre os grafismos indígenas e o desenvolvimento da tipografia na criação e perpetuação de narrativas.

Mais informações: www.museuparanaense.pr.gov.br

MON inaugura 13ª exposição virtual no Google Arts & Culture


O Museu Oscar Niemeyer (MON) inaugurou a sua 13ª exposição virtual no Google Arts & Culture. A novidade é a mostra “África, Mãe de Todos Nós”, que marcou o início de uma parceria entre a instituição e a Coleção Ivani e Jorge Yunes (CIJY).
Inaugurada em julho de 2019, a exposição foi dividida em três módulos: “Conexão Entre Mundos”, “Figuras de Poder” e “A Música e a Sonoridade”, que apresentam, respectivamente, uma significativa coleção de máscaras africanas, bustos e estatuetas e, por fim, instrumentos musicais daquele continente. Este último recorte, “A Música e a Sonoridade”, permanece em cartaz e poderá ser visto também presencialmente pelo público quando o Museu for reaberto.
Todas as peças foram adquiridas pelo colecionador e empresário Jorge Yunes ao longo de quase três décadas. A curadoria das exposições é assinada por Renato Araújo da Silva, historiador em Filosofia pela Universidade de São Paulo e coautor, entre outros trabalhos publicados, do livro “África em Artes”.

GOOGLE ARTS & CULTURE - O MON ingressou na plataforma Google Arts & Culture em fevereiro de 2018, ao lado dos grandes museus do Brasil e do mundo. Além de “África, Mãe de Todos Nós”, outras 12 exposições estão disponíveis na plataforma. São elas: “O que é Original?”, de Marcelo Conrado; “Declaração de Princípios”, de Geraldo Leão; “Luz Matéria”; “Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses”; “Nos Pormenores um Universo – Centenário de Vilanova Artigas”; “Irmãos Campana”; “Não Está Claro até que a Noite Caia”, da artista Juliana Stein; “Circonjecturas”, do artista Rafael Silveira; “O Último Império”, de Serguei Maksimishin; “Man Ray em Paris”; “Antanas Sutkus: Um Olhar Livre” e “União Soviética Através das Câmeras”.
Lançado em 2011, o Google Arts & Culture tem parcerias com mais de 2 mil museus e instituições culturais em todo o mundo. O MON está entre os mais de 60 museus brasileiros desde fevereiro de 2018.

MON EM CASA - O Museu Oscar Niemeyer (MON) lançou uma programação virtual especial para o período de distanciamento social.
Com a hashtag #monemcasa, o público acessa uma série de ações, como oficinas educativas que podem ser feitas por toda a família. Há atividades específicas para o público maior de 60 anos, que costumava participar do programa Arte Para Maiores, enviadas agora via WhatsApp.
Nas redes sociais do @museuoscarniemeyer também é possível visitar exposições e ateliês, aprender mais sobre as quase 7 mil obras do acervo do MON e assistir a entrevistas de artistas que têm obras no acervo da instituição, além de participar de oficinas artísticas e educativas.
O Museu conta ainda com exposições que podem ser vistas na íntegra virtualmente, no Google Arts & Culture, sem sair de casa. No site do MON, o visitante tem acesso a tours virtuais em 3D pelo Museu e por várias exposições.

Mais informações: www.museuoscarniemeyer.org.br
Museu Oscar Niemeyer na plataforma Google Arts & Culture: https://bit.ly/MONGoogleArtsAndCulture

Cerimônia do Oscar de 2021 tem nova data e bem mais distante


A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e a Rede de Televisão ABC anunciaram nesta segunda-feira (15) que a 93ª cerimônia do Oscar será no dia 25 de abril de 2021, como resultado da pandemia global causada pelo covid-19. A entrega, que será transmitida ao vivo, foi originalmente agendada para 28 de fevereiro de 2021. Coincidindo com a celebração do Oscar, o Museu da Academia de Cinema, inicialmente programado para ser aberto ao público em 14 de dezembro de 2020, será aberto em 30 de abril, também como resultado da crise da saúde.
"Há mais de um século, os filmes têm desempenhado um papel importante nos confortando, inspirando e entretendo nos momentos mais sombrios. Eles certamente têm feito isso este ano. Nossa esperança, ao estender o período de elegibilidade e a data de entrega, é fornecer a flexibilidade necessária para que os cineastas finalizem e lancem seus filmes sem serem penalizados por algo além do controle de qualquer pessoa", disseram o presidente da Academia David Rubin e o CEO da Academia, Dawn Hudson. "Este próximo Oscar e a abertura do nosso novo museu marcarão um momento histórico, reunindo fãs de cinema ao redor do mundo para se unirem através do cinema".
"Nós nos encontramos em território desconhecido neste ano e continuaremos a trabalhar com nossos parceiros na Academia para garantir que o show do próximo ano seja um evento seguro e comemorativo que também capture a emoção da abertura do Museu de Cinema da Academia", disse Karey Burke, presidente da ABC Entertainment.
O Museu da Academia de Cinema, projetado pelo arquiteto Renzo Piano, vencedor do prêmio Pritzker, e com seis andares de espaços para exposições, espaços educacionais e para eventos especiais, um estúdio de conservação, um restaurante, uma loja de museu, o David Geffen Theatre, com 1.000 lugares, e O Teatro Ted Mann, com 288 lugares, será inaugurado em 30 de abril de 2021.
Bill Kramer, diretor do Museu de Cinema da Academia, disse: "Falo por todos nós no Museu quando digo que estamos aguardando ansiosamente o momento em que podemos compartilhar o Museu da Academia com os amantes do cinema em todos os lugares. Com a pandemia sem precedentes ocorrendo em todo o mundo e nosso compromisso principalmente com a saúde e a segurança de nossos visitantes e funcionários, tomamos a difícil decisão de esperar mais alguns meses para abrir nossas portas. Felizmente, com os protocolos de segurança em vigor, as exposições continuam sendo instaladas. Estamos ansiosos para abril de 2021, quando Los Angeles e o mundo poderão se unir enquanto a Academia celebra o Oscar e a abertura de seu tão sonhado museu".
As datas também mudaram para o período de elegibilidade do Oscar, prazos de inscrição e eventos relacionados à temporada de prêmios. O período de elegibilidade para a consideração do Oscar foi estendido além do prazo padrão de 31 de dezembro: um filme agora deve ter uma data de estreia qualificada entre 1 de janeiro de 2020 e 28 de fevereiro de 2021. O prazo de inscrição para categorias especiais (Animação, Documentário O longa-metragem, curta-metragem documental, longa-metragem internacional, curta-metragem de animação e curta-metragem de ação ao vivo) é 1º de dezembro de 2020. O prazo de inscrição para categorias gerais de inscrições, incluindo Melhor Filme, Trilha Original e Canção Original, é 15 de janeiro de 2021. Visite oscars.org/rules para obter as regras completas do 93º Oscar, revisadas com essas datas e prazos.

Concerto Virtual da Camerata Antiqua de Curitiba repercute na Itália


A série de concertos virtuais realizados pela Camerata Antiqua de Curitiba, durante o período de distanciamento social, tem repercutido dentro e fora do país. Cada nova apresentação on-line recebe milhares de visualizações e centenas de compartilhamentos. Um dos concertos mais importantes “Fantasia su temi di Giuseppe Verdi”, executados recentemente pelo grupo da Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba, teve boa repercussão na Itália.
O projeto foi destaque durante 11 minutos no programa “Ore 12”, do canal de televisão Cremona 1, da região da Lombardia, norte da Itália. O motivo foi a participação dos italianos Roberto Molinelli e Anna Serova, que foram professores durante a 37ª Oficina de Música e convidados a falar sobre o projeto ítalo-brasileiro que é desenvolvido em parceria com a Camerata Antiqua de Curitiba.
O prefeito Rafael Greca comemorou a repercussão positiva.
A sublime música de Giuseppe Verdi, gravada e transmitida nesse formato tão necessário ao enfrentamento da pandemia, enaltece alma e coração da nossa Itália, terra de nossos avós imigrantes, também raiz da história de Curitiba”, disse o prefeito.
Greca tem a condecoração Grande Uficciale da Reppublica Italiana, concedida por decreto pelo ex-presidente Carlo Azeglio Ciampi.

"ORE 12" - O programa "Ore 12" é transmitido a partir da cidade de Cremona, onde nasceu e viveu Antonio Giacomo Stradivari, um dos mais famosos luthier de todos os tempos. Também fica em Cremona o Museu do Violino, que realiza “STRADIVARIFestival”, evento dedicado à música de câmara.
O diretor artístico do festival Roberto Codazzi participou da entrevista e parabenizou o trabalho dos músicos e o estreitamento dos laços entre os países neste momento de pandemia.
Vocês fizeram um belíssimo trabalho nesse momento de “lockdown” (na Itália) e justamente num país onde há uma população italiana muito significativa, que é o Brasil”, afirmou Codazzi.
A obra executada em vídeo é uma orquestração e releitura do compositor Roberto Molinelli sobre temas operísticos de Giuseppe Verdi. Foi escrita especialmente para a Orquestra de Câmara de Curitiba e teve a participação da russa radicada na Itália, Anna Serova, como violista solo.
Os músicos concederam a entrevista por vídeo conferência, mencionaram a parceria com a cidade de Curitiba e suas recentes participações durante a Oficina de Música.
Nós participamos de festivais internacionais importantes, como a oficina organizada pela Prefeitura de Curitiba, que tem inúmeros participantes e jovens estudantes de música. Por isso fomos convidados a fazer parte desse projeto e juntos ratificar os laços de amizade entre os amigos músicos e dos nossos países”, disse Anna Serova.

CONCERTOS ONLINE - Idealizado pela coordenação de música da Fundação Cultural de Curitiba e produzido pelo Instituto Curitiba de Arte e Cultura, o projeto para a divulgação dos concertos on-line contou com a edição de áudio e vídeo do engenheiro de som Bruno Haller, e recebeu elogios fervorosos do apresentador Piero Brazzale.
Assistimos e também produzimos muitos vídeos neste período de isolamento, mas o formato escolhido, com os movimentos musicais, todos os músicos posicionados nas janelas foram originais” disse Piero Brazzale.
Se o objetivo era fortalecer, mesmo que a distância, os laços entre a comunidade italiana que vive em Curitiba e no país europeu, o resultado foi positivo.
"Sabemos da qualidade do trabalho musical e artístico do engenheiro de som Bruno Haller, mas ser assim elogiados na Itália é o máximo. Laetitia!”, comemorou o prefeito Rafael Greca, com a expressão que em latim significa felicidade.
Greca parafraseou a primeira-dama, Margarita Sansone que foi recentemente distinguida pelo atual presidente da Itália, Sergio Mattarella com a comenda Stella d'Italia.
A íntegra do programa da TV Italiana Cremona 1 pode ser assistido no Canal Youtube - https://bit.ly/3ftAEpc. O concerto “Fantasia su temi di Giuseppe Verdi”, veiculado no dia 2 de junho, pode ser assistido pelo Facebook da Fundação Cultural de Curitiba ou da Capela Santa Maria.

PARCERIAS - Inspirado pelo Dia da República da Itália, o projeto foi realizado em parceria com o evento Mia Cara Curitiba. Uma realização do Consulado Geral da Itália em Curitiba, Embaixada da Itália em Brasília e Solar do Rosário, em parceria com o Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Fundação Cultural e Prefeitura de Curitiba.
A temporada 2020 da Camerata Antiqua de Curitiba tem apoio da Lei Federal de Incentivo à Cultura com patrocínio da Volvo. Uma realização: ICAC, Fundação Cultural, Prefeitura de Curitiba, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal

Lançado edital de seleção de curtas e longas-metragens ou telefilmes


A Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, por meio da Superintendência-Geral da Cultura, lança o Edital de Licenciamento de Obras Audiovisuais, que vai selecionar curtas-metragens e longas-metragens ou telefilmes paranaenses já finalizados para exibição em plataformas digitais do Governo do Paraná.
A informação sobre o edital de chamamento número 001/2020 foi publicada nesta segunda-feira (15) no Diário Oficial Executivo do Estado – Caderno de Comércio, Indústria e Serviços – e está disponível na íntegra no portal www.cultura.pr.gov.br.
Serão R$ 200 mil em recursos distribuídos da seguinte forma: R$ 100 mil para 50 curtas-metragens (ficção, documentário ou animação) em que cada proponente receberá o valor de R$ 2 mil. E mais R$ 100 mil para 25 longas-metragens ou telefilmes (ficção, documentário ou animação), com o valor de R$ 4 mil destinado a cada proponente.
Os conteúdos selecionados pelo edital estarão disponíveis nas plataformas digitais e mídias sociais do Governo do Paraná pelo prazo de 24 (vinte e quatro) meses, contados a partir da assinatura do contrato e de forma não exclusiva.

CRITÉRIOS – Os filmes paranaenses das tipologias curta-metragem, longa-metragem e telefilme devem ter sido realizados por produtores paranaenses, nos últimos 10 anos, e conter classificação indicativa de até 12 anos. Cada proponente poderá apresentar até dois projetos.
Entre os documentos obrigatórios para inscrição está o Certificado de Produto Brasileiro (CPB) da obra audiovisual, emitido pela Agência Nacional do Cinema (ANCINE).
As obras serão avaliadas conforme os seguintes critérios: qualidade artística (direção, roteiro, fotografia, trilha sonora); padrão e qualidade técnica para exibição em radiodifusão digital e internet; e relevância da obra para o público a que se destina.

INSCRIÇÕES – As inscrições serão feitas de forma totalmente online por meio do sistema SIC.Cultura e estarão abertas a partir do dia 26 de junho até 30 de julho de 2020.

PACOTE - O edital de Licenciamento de Obras Audiovisuais integra o Pacote de Medidas de Apoio e Fortalecimento do Setor Cultural, uma série de ações voltadas a artistas, gestores e produtores com o objetivo de valorizar a cultura feita no Paraná e auxiliar a classe artística a enfrentar este momento de crise.

SERVIÇO
Edital de Licenciamento de Obras Audiovisuais Paranaenses
Inscrições a partir das 16h de 26 de junho até 16h59 do dia 30 de julho de 2020
Confira o edital: www.cultura.pr.gov.br
Mais informações: Coordenação de Ação Cultural | cac@seec.pr.gov.br