segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Projeto Circulando abre temporada com show especial do aniversário de Curitiba

O projeto “Circulando no TUC, no Kraide e no Cleon Jacques” inicia a temporada de 2016 com um show especial do aniversário de Curitiba. Vários grupos de rap e hip hop da cidade estarão na próxima quinta-feira (3), a partir das 19h, no Teatro Universitário de Curitiba, para a festa Hip Hop em Ação… Acústico Rap no TUC, comandada por Joel Walderrama e o seu grupo FamiliaVidaLongaMDE. Walderrama receberá vários convidados para o show: Matty MC, Nando Beatz, Beto Barrozo, Jotinha, Guerreiro Eleazar, Mano ML, Verso realista, MC.FB e Tamy MC & Gian Prazeres. A entrada é franca.
O projeto “Circulando” está no seu terceiro ano de atividades e já deu oportunidade para que inúmeros talentos musicais da cidade pudessem se apresentar nos palcos da Fundação Cultural de Curitiba. A novidade este ano é que as apresentações passam a acontecer às quintas-feiras – na 1ª quinta-feira do mês será no TUC, na 2ª quinta-feira será no Kraide, e 3ª quinta-feira no Teatro Cleon Jacques. Os shows são sempre gratuitos.
O projeto tem o objetivo de oferecer espaços estruturados para artistas que já tenham reconhecimento nas suas comunidades e têm interesse em divulgar seus trabalhos em outras regionais da cidade. Para se inscrever basta ir à regional mais próxima e ver a disponibilidade de horários e locais. Os artistas têm acesso ao equipamento técnico dos espaços e contam com apoio na divulgação do show com filipetas, inserção no Guia Curitiba Apresenta e no site da FCC. Como contrapartida, se comprometem a se apresentar em outro evento da Fundação Cultural em sua regional de origem.

Cinemateca exibe o filme "Chatô, o Rei do Brasil"

A Cinemateca de Curitiba exibe - de 1º a 8 de março - o filme “Chatô, o Rei do Brasil”, de Guilherme Fontes. O filme será exibido em duas sessões, às 17h e 19h, exceto no dia 5 (somente às 19h). Lançado em 2015, o longa-metragem é baseado na obra homônima de Fernando Morais e apresenta uma versão romanceada da vida de Assis Chateaubriand. O filme é indicado para maiores de 14 anos e tem ingressos custando R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia).
O magnata das comunicações e fundador dos Diários Associados é interpretado pelo ator Marco Ricca. Ele é a estrela principal de um programa de TV chamado "O Julgamento do Século", realizado bem no dia de sua morte. É nele que Chatô relembra fatos marcantes de sua vida, como os casamentos com Maria Eudóxia (Letícia Sabatella) e Lola (Leandra Leal) e a paixão não correspondida por Vivi Sampaio (Andréa Beltrão). O filme também mostra como ele manipulava as notícias nos veículos de comunicação que comandava e revela a estreita e conturbada ligação com o presidente Getúlio Vargas (Paulo Betti).
“Chatô, o Rei do Brasil” levou 20 anos para ficar pronto. A sua produção foi cercada por polêmicas e foi interrompida por problemas orçamentários e jurídicos envolvendo o diretor. O filme ficará em cartaz durante uma semana na Cinemateca e no final do mês será exibido também no Cine Guarani.

Companhia curitibana leva ao palco trilogia sobre fragilidades humanas

A montagem “A Trilogia: Quarto, Saída e Elevador”, da companhia curitibana Ganesh, estreia nesta semana na Casa Hoffmann – Centro de Estudos do Movimento. O projeto reúne três peças de diferentes autores que se complementam de maneira singular. Todas reverenciam as relações humanas cotidianas, expondo os indivíduos e suas fragilidades. A trilogia será apresentada de 3 a 6 de março, e nos dias 12 e 13 de março, com sessões às 18h e 20h.
Com dramaturgia de Humberto Gomes e Airen Wormhoudt, a montagem provoca o olhar do público em um lugar comum e intimista. A utilização do espaço alternativo para a realização de “A Trilogia” salienta um dos principais objetivos da Ganesh: permitir a formação de um público voyeur que se posicione diante de seis personagens e compartilhe de seus momentos, fragmentos, paixões, frustrações, feracidades e ilusões.
“A Trilogia” é realizada pela Cia. Ganesh por meio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura, da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura de Curitiba, com apoio da Unicultura – Universidade Livre da Cultura, Trento Edições Culturais, Formiga Produtora e Casa #B e patrocínio da Uninter. Sua realização conta com a direção de Humberto Gomes, dos atores Janja, Tiago Luz, Thiago Banik, Mayara Nassar, Luiz Bertazzo e Airen Wormhoudt.

Sinopse - Matilde se encontra com Rui – um escritor libertário. O casal da peça “Quarto de Hotel” não se vê há anos. Porém, Matilde (personagem extremamente materialista, obsessiva e possessiva) o procura quando este começa a fazer sucesso. Ela cria uma imagem ideal de si e tenta mostrar ao parceiro como está “mudada”. Porém, Rui enxerga mais “além” e compreende que no fundo ela continua a mesma. Sentimentos de paixão, fúria, cobiça e solidão são abordados com maestria, regados a Beethoven e sua Nona Sinfonia.
Em “Saída de Emergência”, Bia e Beatriz se encontram no auge de uma crise nervosa ao terem se deparado com uma profunda solidão. Através de uma linguagem norteadora e, ao mesmo tempo, abstrata, maturidade e imaturidade se unem para refletir sobre as decisões tomadas, os caminhos percorridos, os erros e os acertos.
Em um “Elevador”, dois estranhos ficam presos e passam a colocar em pauta seus traumas, suas escolhas profissionais, seus sentimentos e seus valores. Ao final do espetáculo, o público terá partilhado das experiências de Rui e Matilde, refletido com Beatriz e Bia e assimilado escolhas com Otávio e Bernardo.

A companhia - A Cia. Ganesh, idealizada e fundada por Humberto Gomes, iniciou suas atividades em Curitiba, 2006, realizando trabalhos de pesquisa teatral em espaços alternativos. O grupo tem como prioridade o público e os caminhos de como atingi-lo, não somente pela reflexão, mas também fomentando uma discussão sobre como instigá-lo a mudar parâmetros e atitudes, e transformar a si mesmo e seus conceitos.
Ao longo desses nove anos de existência, a Cia. Ganesh contou com a contribuição de diversos artistas. Todos os trabalhos e pesquisas realizados contam com parcerias, a partir da troca e do trabalho de atores que são convidados a se incorporar ao grupo.

A Casa Hoffmann – Centro de Estudos do Movimento está situada na rua Claudino dos Santos, 58 – São Francisco, e todas as sessões de “A Trilogia: Quarto, Saída e Elevador” têm entrada franca.

Coro da Camerata Antiqua de Curitiba abre inscrições para cantores

O Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC) abriu inscrições para selecionar músicos coralistas, substitutos e extras, para compor cadastro de reserva para possível aproveitamento na programação artística da Camerata Antiqua de Curitiba, temporada 2016. As vagas são para soprano, meio-soprano, contralto, tenor, barítono e baixo.
O período para as inscrições vai até 17 de março e os aprovados para a segunda fase serão divulgados no dia 23 de março. As audições, que acontecem nos dias 30 e 31 de março. Entre os critérios avaliados estão afinação, precisão rítmica, fonética e dicção, interpretação e postura. Os candidatos deverão apresentar duas peças para canto solo e piano, sendo uma do período barroco e outra erudita brasileira.
Mais informações na guia Editais do site da Fundação Cultural de Curitiba.

Museu Oscar Niemeyer oferecerá entrada franca todas as quartas a partir de março

O Museu Oscar Niemeyer (MON) terá entrada gratuita todas as quartas-feiras, das 10h às 18h, a partir do dia 2 de março, além do Quinta+MON, que permanece com acesso livre entre 18h e 20h. Os domingos deixarão de ter gratuidade pelas manhãs, porém continuam com programação especial.
A ação acontece para aumentar o número de horas de acesso gratuito ao museu, que passa de 14 para 34 horas mensais. Maiores de 60 e menores de 12 anos também não pagam entrada.
A gratuidade vale para a visita em todas as exposições do museu e haverá também, neste dia, uma programação voltada ao público geral.
O MON está com 12 exposições em cartaz: “Charif Benhelima, Polaroids: 1998-2012”, “Colapso”, “Glück: o tempo e a imagem”, “Nos pormenores um universo – Centenário de Vilanova Artigas”, “Obras sob guarda do MON”, “Museu em Construção”, “Cones”, “Espaço Niemeyer”, “Pátio das Esculturas”, o projeto especial “Isolde Hötte, sua obra” e duas salas que contam com obras da coleção do Museu: “Histórias do Acervo MON – em aberto”.
Mais informações: 3350-4400 ou www.museuoscarniemeyer.org.br.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

RPM faz última apresentação da turnê "Elektra" em Curitiba

Depois percorrer todo o Brasil, arrastando novos e antigos fãs e mostrando porquê o RPM está mais forte do que nunca, os músicos Paulo Ricardo, Luiz Schiavon, Paulo P.A. e Fernando Deluqui, voltam a Curitiba para a última apresentação na cidade da turnê “Elektra”. O show que conta com a realização da Multi Eventos Promoções, acontece no sábado (27), às 21 horas, no grande auditório do Teatro Positivo.
Ao longo de seus quase 30 anos de carreira, o grupo se notabilizou por realizar grandes espetáculos, e esta turnê traz todo aquele aparato cênico que já se tornou sua marca registrada; lasers de última geração (o RPM foi o pioneiro de sua utilização, na turnê “Rádio Pirata Ao Vivo”), telões de led, lança-chamas e outras surpresas que o público poderá conferir.
Desde sua estreia, a turnê, dirigida por Ulysses Cruz, sofreu várias metamorfoses, e acabou incorporando o Luau MTV do qual a banda participou anos atrás, trazendo versões acústicas de sucessos como “Onde Está o Meu Amor”, além de clássicos como “Wish You Were Here”, do Pink Floyd.
Sem deixar de fora nenhum dos seus grandes sucessos, como “Olhar 43” e “Rádio Pirata”, entre outros, o grupo mostra também canções do cd duplo (indicado ao Grammy de melhor álbum de rock do ano) Elektra, além de “Primavera Tropical”, feita durante as manifestações do ano passado, na melhor tradição de letras engajadas do RPM, como “Alvorada Voraz” e “Revoluções por Minuto”.
“Elektra”, lançado no final de 2011, é o primeiro álbum de estúdio em 23 anos.

Livre para todas as idades, a apresentação do RPM tem ingressos que variam de R$ 60,00 (meia) a R$ 360,00, conforme a localização no teatro, + R$ 6,00 de taxa administrativa. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

Últimos dias para conferir a exposição “Seres de Outro Planeta” no Museu da Fotografia

Quem quiser conferir a exposição “Seres de Outro Planeta”, dos fotógrafos Edu Camargo e Laiz Zotovici, tem até 28 de fevereiro (domingo). O trabalho, exposto no Museu da Fotografia de Curitiba, reúne fotos de nove artistas que fizeram de Curitiba seu palco: Plá, Efigênia Rolim, Hermeto Pascoal, Gerson Guerra, Hélio Leites, Orlando Azevedo, Aline Morena, Itaércio Rocha e Fátima Ortiz.
O catálogo da exposição será lançado neste sábado, 27 de fevereiro, às 14h, também no Museu da Fotografia. O lançamento será seguido de conversa com os autores do trabalho. O catálogo tem distribuição gratuita.
Com curadoria de Orlando Azevedo, a exposição tem ao todo 40 fotos dos artistas e ainda apresenta áudios feitos com cada um dos personagens, como entrevistas, apresentações e performances. “As imagens mostram os artistas dentro do próprio ambiente deles, seja nas artes plásticas, na música ou no teatro. Escolhemos personagens com algo a dizer e mostrar e que, às vezes, algumas pessoas nem conhecem, apesar da grande importância de seus trabalhos", explica o fotógrafo Edu Camargo.
O trabalho pode ser conferido das 9h às 12h e 14h às 18h (3ª a 6ª feira) e 12h às 18h (sábado e domingo). O Museu da Fotografia fica na Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533, no Solar do Barão, em Curitiba.
A exposição foi contemplada na Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba, com o incentivo das empresas Bellinati Perez e Condor.

Museu da Imagem e do Som inicia mudança para sede oficial

O Museu da Imagem e do Som do Paraná iniciou nesta segunda-feira (22) a mudança de todo o seu acervo para o Palácio da Liberdade na Rua Barão do Rio Branco, 395, no centro de Curitiba, sede oficial do museu que foi totalmente restaurada. Desde 2003, a equipe técnica e o acervo estavam em um espaço alternativo no bairro Santa Cândida, para que a restauração do edifício fosse realizada. A previsão é que a mudança seja concluída até o fim desta semana.
Com um acervo de mais de 1 milhão de itens, entre filmes, fotografias, discos, fitas de áudio e vídeo, mais de dois mil livros e periódicos sobre cinema, fotografia, música, memória, além da coleção tridimensional com aproximadamente 600 exemplares de rádios, máquinas fotográficas, radiolas, radiofonos, projetores de filmes, gravadores de fitas cassete e fitas rolo, televisores, câmeras fotográficas, moviolas e projetores de filmes, fazem da mudança um processo extremamente delicado e minucioso, para que nenhum objeto seja danificado e para que a organização das obras não se perca.
Para o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, o retorno do MIS-PR à sua sede original permite que o museu volte a exercer seu papel, de extrema relevância para a manutenção do acervo da imagem e do som do Estado. “Com a mudança a gente consegue colocar em prática um sonho dos artistas do cinema, do audiovisual, que é o funcionamento novamente desse importante espaço para a cultura do Paraná. Para nós, essa mudança é um momento de alegria muito grande e a gente espera que em breve o museu já esteja pronto e funcionando”.

PALÁCIO DA LIBERDADE - Edifício sede do MIS-PR, o Palácio da Liberdade foi construído entre 1870 e 1890, e é Patrimônio Histórico e Cultural tombado pelo Estado desde 1977. Já foi sede do governo e abrigou órgãos públicos como a sede da Chefatura de Polícia, a Secretaria do Interior e Justiça, a Coordenação do Sistema Penitenciário (Cosipe) e, por último, a Defensoria Pública do Paraná. Em maio de 1989 passou a ser a sede do Museu da Imagem e do Som do Paraná.

RESTAURO - O investimento total no restauro do Palácio da Liberdade foi de R$ 2.163.249,08. Em 2012 a Secretaria de Estado da Cultura promoveu, com recursos próprios, a primeira etapa dos reparos, com o reforço estrutural das fundações do edifício, a recuperação total da cobertura, um novo cintamento em concreto para reforço das paredes externas e internas, além da retirada dos pisos do pavimento superior e proteção de elementos decorativos para posterior recuperação.
No fim de 2012 foi feita a licitação para a segunda etapa dos trabalhos que englobaram a restauração completa do edifício. O projeto contemplou obras de recuperação de forros e pisos, das pinturas murais, além de novas instalações elétricas, hidráulicas, lógicas e sanitárias. Os sistemas de segurança e monitoramento, adequação ao novo uso com salas de exposição e pequeno auditório e pintura total do edifício também fizeram parte desta etapa. Já em 2015 foi feito todo o projeto de iluminação e adaptação dos espaços de trabalho, com pontos de internet, energia e telefone.

MIS-PR - No Paraná, o Museu da Imagem e do Som foi criado em 6 de fevereiro de 1969, sendo o segundo mais antigo do país na área. Em plena era da informação, em que milhares de vídeos, fotos e áudios são compartilhados diariamente e com a mesma velocidade que aparecem, se perdem, o papel do MIS-PR de preservar e conservar a memória do audiovisual paranaense é muito importante. 

Exposição “Mulher de Fases” no Shopping Jardim das Américas

Até dia 15 de março, o Shopping Jardim das Américas recebe a exposição "Mulher de Fases", da artista Kézia Talisin. Será uma retrospectiva da trajetória artística para comemorar dez anos de atividades culturais da maringaense radicada em Curitiba (PR).
A coletânea inédita trará obras desde a sua entrada no mundo das artes. De lá para cá, a artista multifacetada experimentou os recursos matéricos que a arte proporciona, criou séries artísticas inéditas inspiradas em seus estudos de pós-graduação, nos grandes nomes das Letras Brasileira e das artes mundiais, experimentou técnicas e somatizou nuances nos seus bidimensionais, arriscando instalações e esculturas aéreas dentro da temática escolhida das linhas curvas em arabescos, que hoje são sua assinatura artística. No seu cotidiano a artista não só assina sua ilimitada série em arabescos como também dispõe de produtos e utilitários exclusivos que fortalecem sua paixão pela arte decorativa.
“Mulher de Fases” batiza a mostra comemorativa e abre o ano bissexto com as muitas possibilidades criadas pela artista, oferecendo ao público um mosaico cultural de sua produção.
Por meio de uma linguagem contemporânea procuro trazer reflexões sobre a arte decorativa apresentada atualmente no intuito de abrir caminhos para novas possibilidades artísticas. Tal como Klimt que na sua época sabia explorar bem o simbolismo decorativo”, diz a artista.

A artista - Kézia Talisin, maringaense radicada em Curitiba desde o início da década de 1980, é artista visual pós-graduada em Artes Visuais da Cultura à Criação pelo Senac-PR; Educação, Desenvolvimento e Meio Ambiente pela UFPR; Planejamento e Organização de Eventos pela Unicuritiba e bacharel em Turismo pela Universidade Tuiuti do Paraná.
Cursou materiais e técnicas de pintura na Associação Cultural Solar do Rosário por sete anos sendo os dois últimos como monitora da professora e artista visual Carla Schwab. Atualmente cursa pintura em cerâmica no Studio Christina Carneiro. É assistente curatorial desde 2012 nas mostras do grupo de arte contemporânea Art.con e Óia Nóis, do qual participa desde 2008.
Em seu percurso artístico destacam-se acervos nacionais e internacionais e exposições coletivas, individuais, instalações artísticas e salões de arte em espaços culturais oficiais pelo Estado do Paraná e no Brasil e alguns países europeus, dentre eles, duas exposições coletivas nas cidades francesas de Saint Thibault des Vignes e Var-Sur-Marne.
Em dezembro de 2012 a artista iniciou atividades em ateliê próprio instalado no bairro Bom Retiro, em Curitiba, e em outubro de 2015, participou do Carrousel du Louvre em Paris, na França.

O Shopping Jardim das Américas está situado na av. Nossa Senhora de Lourdes, 63, Jardim das Américas. Mais informações: 3366-5885.

Campanha arrecada caixas de bombons para crianças em vulnerabilidade

A campanha Páscoa Solidária está coletando caixas de bombons (400 g). Quem deseja contribuir, pode procurar as lojas Leve Curitiba para deixar a sua doação (endereços abaixo). A campanha da Prefeitura de Curitiba realizada através do Pró-Cidadania e da Fundação de Ação Social (FAS) atende a milhares de crianças em situação de risco e vulnerabilidade social em Curitiba. A expectativa é atender 60 mil crianças.
De acordo com o superintende do Pró-Cidadania, Gerson Guelmann, a cidade sempre se mostrou muito solidária e, para esse ano, as expectativas são igualmente grandes. “A população de modo geral sempre contribuiu bastante com a Páscoa Solidária. Além disso, empresários também abraçam a campanha. Nosso objetivo maior é fazer a alegria das crianças que mais precisam e, para essa tarefa, quando mais apoiadores, melhor”, explica.
Os repasses de chocolate acontecem durante todo o mês de março. No ano passado, a campanha atendeu 85.932 crianças e adolescentes em vulnerabilidade social por meio do repasse de guloseimas, chocolates e ovos. No total, 709 entidades foram atendidas e mais de 23 toneladas de chocolates e guloseimas foram entregues.
Como ajudar - Empresários e comerciantes podem comprar ou mobilizar seus colaboradores e clientes a doar caixas de bombons (400g e de qualquer marca). Há ainda a possibilidade da aquisição de cotas corporativas, pela qual todo o recurso arrecadado é aplicado na compra de caixas de chocolate.
Qualquer pessoa que quiser doar uma caixa de bombom (400g) pode deixar sua contribuição nas lojas Leve Curitiba. Elas estão nos principais pontos turísticos da cidade: Parque Tanguá, Ópera de Arame, Jardim Botânico, Centro (próximo à Praça Tiradentes, na Rua Monsenhor Celso, 31), Rodoferroviária, Torre Panorâmica e Aeroporto Internacional Afonso Pena.
Para mais informações ligue (41) 3040-1500 ou acesse www.ipcc.org.br.

Festival Ruído nas Ruínas celebra 5 anos de história com mais uma edição do evento

Celebrando 5 anos de história, o Festival Ruído nas Ruínas está de volta para mais uma edição nas Ruínas de São Francisco, neste sábado (27), e traz na programação bandas marcantes da música curitibana, além da feira gastronômica Jardim das Delícias.
Produzida através do Mecenato Subsidiado da Fundação Cultural de Curitiba, esta edição do Festival faz parte do projeto que teve início no último mês de outubro (2015) no Museu Paranaense e já realizou diversos shows de música, performances, mostra de teatro, oficinas e exposição fotográfica. Com estas ações, em 2015, o selo “Ruído CWB” expandiu as suas atividades e vem, cada vez mais, afirmando o seu caráter multicultural.
A exposição “Música + Bicicleta = Musicletada” segue aberta à visitação até dia 28, no Museu Paranaense, e ainda está previsto um bate papo sobre os fatos e caminhos da nossa música.
Sempre prezando pela ocupação e interação com os cenários histórico-culturais da cidade, o Festival Ruído nas Ruínas busca a experiência de novas poéticas e sonoridades, levando em conta o seu caráter autoral e contemporâneo, além de oferecer à comunidade uma programação gratuita e de qualidade.

Jardim das Delícias - A feira “Jardim das Delícias” é a fusão da música e gastronomia em prol de uma vida mais leve e saudável. Seu principal objetivo é valorizar, divulgar e aproximar produtores locais e consumidores em torno da alimentação saborosa, saudável e justa.
Formada por produtores de alimentos/bebidas e coletivos alimentares da região de Curitiba, a feira pretende oferecer uma experiência autentica de conexão entre público, produtores e produtos, sempre valorizando uma alimentação mais saudável e uma economia mais colaborativa.

Programação:

10h – Yôga com Elenice Guimarães
12h – Abertura do Jardim das Delícias
14h – Troy Rossilho e Os Calvos
15h – Gripe Forte
16h – Transtornados do Ritmo Antigo
17h – Confraria da Costa
18h – White Fox
19h – Ruído/mm
20h – Orquestra Friorenta

Nos intervalos discotecagem de Sandra Carraro, Apple Carraro e Alejandro Bargueño.
Informações e programação completa: www.ruidocwb.com

Mostra com fotografias de Guilherme Glück encerra neste domingo no MON

A mostra “Glück, O Tempo e a Imagem” encerra no domingo (28) no Museu Oscar Niemeyer. Realizada em parceria com o Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR), a exposição apresenta 100 fotografias de Guilherme Glück (1892-1983), que registrou entre os anos de 1920 e 1953 a cidade da Lapa, sendo considerado o fotógrafo oficial do lugar.
Glück nasceu na região rural de Rio do Poncho, em Santa Catarina, filho de pai alemão e mãe de origem holandesa. Sua trajetória reflete também as mudanças sociais, políticas e arquitetônicas da cidade. “A mostra traz mais que o cotidiano de uma pequena cidade do interior, ela apresenta um registro histórico e iconográfico do local”, aponta o curador Ederson Santos Lima. A exposição está na sala 10 desde o dia 1º de outubro e recebeu mais de 120 mil pessoas até o fim de janeiro.

O MON está aberto à visitação de terça-feira a domingo, das 10 às 18h. Os ingressos custam R$ 12,00 e R$ 6,00 (meia). Mais informações: 3350-4000 ou www.museuoscarniemeyer.org.br

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

O samba da carioca Teresa Cristina em evento gratuito no Shopping Curitiba

Uma das principais vozes do samba carioca e nacional, Teresa Cristina conquista o público por onde passa com seu novo trabalho “Teresa Canta Cartola: Um Poeta de Mangueira”. Chegou a vez de Curitiba ouvir a voz mansa e suave da cantora, que possui um jeito inconfundível de interpretar outros nomes como Nelson Cavaquinho e Antônio Candeia. No dia 22 de fevereiro, às 18h, ela participa do “Trajeto Lumen Ao Vivo”, evento gratuito e aberto ao público, realizado no Largo Curitiba do Shopping Curitiba.
O projeto da Lumen FM em parceria com o Shopping Curitiba promove pocket show, bate-papo e sessão de autógrafos com Teresa. Essa é a oportunidade para acompanhar de perto e saber de sua carreira e planos futuros na música.
Para participar da sessão de autógrafos, 100 senhas estarão disponíveis na Livraria Cultura, a partir das 10h do dia do evento. Quem não puder comparecer poderá ouvir na Rádio Lumen FM (99,5), que transmitirá ao vivo o programa.  Mais informações no fone (41) 3271 -4700.

TRAJETO LUMEN AO VIVO - O projeto da Rádio Lumen FM em parceria com o Shopping Curitiba entra em sua quinta temporada. O objetivo é fomentar e divulgar a cultura em Curitiba e aproximar artistas do público curitibano. Em 2015, passaram pelo palco artistas como: Tiê, Biquini Cavadão, Pato Fu, Nenhum de Nós, Ivan Lins, Mariana Aydar, Marcelo Jeneci, Tiago Iorc, Jair Oliveira e Leoni. Neste ano, a primeira a se apresentar foi Marina Lima.
Mais informações: 3026-1000 ou www.shoppingcuritiba.com.br.

Natura Musical oferece álbuns presentes nas listas dos melhores de 2015 para download ou streaming

A unamidade "A Mulher do Fim do Mundo", de Elza Soares, e álbuns como "TransmutAção", de BNegão, "Conversas de Toshiro", de Rodrigo Campos, e "Canção e Silêncio", de Zé Manoel, entre outros, presentes em várias listas de melhores do ano elaboradas pela imprensa e blogs especializados estão disponíveis para audição em streaming ou download no portal Natura Musical (www.naturamusical.com.br)
Em 2015, os editais Natura Musical nacional e regionais, nos Estados do Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Pará, receberam 1742 inscrições. O programa de renovação e preservação da música brasileira criado em 2005 pela empresa de cosméticos Natura vai investir R$ 5,8 milhões, com apoio das leis de incentivo Rouanet e do Audiovisual, em nível nacional, e da Lei do ICMS nos Estados, em 31 projetos, para a gravação de álbuns, DVDs, realização de turnês, publicação de livros ou acervos.
Com uma trajetória de mais de 300 projetos patrocinados de preservação e legado, novas apostas e artistas consagrados, o programa se consolidou como plataforma de renovação da música brasileira e a cada edição vem abrindo mais espaço para novos talentos. “Quando criamos o programa, enxergamos a renovação da música brasileira como uma cadeia em que o legado e a projeção que novos artistas têm em relação aos grandes ícones da música brasileira alimentam a nova produção. Dez anos depois, com o crescimento do público para a música brasileira, do volume e da qualidade da produção musical, percebemos que cada vez mais temos que fortalecer o apoio a novos talentos”, diz Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura.
Participaram da comissão de especialistas, Zuza Homem de Mello, crítico musical; Zé Pedro, DJ e pesquisador; Titane, cantora; Rafael Rocha, jornalista; Luciano Mattos, produtor e radialista; e Edvaldo Souza, produtor cultural. Após ouvirem e analisarem as inscrições, selecionaram 31 projetos:

Luiz Melodia (RJ)
Cantor e compositor, Melodia quer reviver com o disco “Música Romance” o cancioneiro da Jovem Guarda, sobretudo o repertório gravado por Roberto Carlos nos anos sessenta. O álbum terá turnê de lançamento em três cidades.

Cátia de França (PB)
Cantora e compositora paraibana, Cátia pertence ao grupo de nordestinos que nos anos 70 encontrou-se no Rio. Tem cinco discos lançados: No bagaço da cana um Brasil adormecido, de 2012, é seu trabalho mais recente. Baseado nos romances de José Lins do Rego sobre o ciclo da cana de açúcar no Nordeste, todas as canções são orquestradas por um coletivo exclusivamente feminino, o Camerata Arte Mulher. Cátia prepara-se para lançar novo trabalho com shows em cinco capitais.

Movimento BlackRio 40 anos (RJ)
O Movimento Black Rio comemora 40 anos em 2016 e ganha livro dos jornalistas Leo Feijó, Felipe Gaoners, Zé Octávio Sebadelhe e do líder da Banda Black Rio William Magalhães, com fotos e entrevistas inéditas, abordando a história desse fenômeno social.

Patrícia Bastos (AP)
Vencedora do Prêmio da Música Brasileira 2014, Patrícia tem três álbuns gravados, dedicados a ritmos da Amazônia. Seu próximo disco, “Batom Bacaba”, aprofunda sua pesquisa em versões do batuque e do marabaixo. O projeto prevê ainda turnê em quatro cidades.

Almério (PE) – Vencedor por voto popular
Almério, com seu belo timbre vocal e performance provocativa, é mais um talento de Caruaru para o mundo. Vencedor na categoria voto popular do Natura Musical, grava seu segundo álbum, Desempena, com produção de Juliano Holanda, e faz show de lançamento no Recife.

CouttoOrchestra (SE) – Vencedor por voto popular
Originária de Sergipe, a Coutto é o retrato de uma cena pouco conhecida. Vencedora na categoria voto popular do Natura Musical, se prepara para gravar e lançar, com shows em seis cidades, o segundo álbum, Voga, a partir de uma viagem de barco pelo rio São Francisco.

Rael (SP)
Rael vem com um álbum de inéditas produzido por Daniel Ganjaman, com participações de Black Alien e Chico César. O disco, que terá shows de lançamento em três cidades, se propõe a ultrapassar barreiras comuns ao hip hop e transitar pelo reggae, o pop, o dub e o samba.

O Terno (SP)
Powertrio paulistano representante da novíssima música brasileira, O Terno vai gravar seu terceiro álbum e realizar shows de lançamento em três cidades. O trio é formado por Tim Bernardes (guitarra e voz), Guilherme d’Almeida (baixo) e Gabriel Basile (bateria).

Curumin (SP)
O multi-instrumentista, cantor e compositor paulistano se prepara para gravar seu quarto disco, com participação de MCs do rap nacional e internacional. O novo projeto, que inclui shows de lançamento, mantém diálogo com outros gêneros como samba, MPB e funk.

100 Anos de Garoto – O Gênio das Cordas (SP)
Garoto foi o grande modernizador do violão brasileiro, pioneiro da bossa nova e lendário na história do choro. Em seu centenário, nomes consagrados interpretam suas composições, algumas inéditas. O show será apresentado na web com 10 novas partituras de seu acervo.

Acervo Ederaldo Gentil (BA)
Considerado um dos baluartes do samba da Bahia, Ederaldo Gentil tem mais de 200 canções gravadas. Seu acervo será organizado por Luisão Pereira e prevê a remasterização de sua discografia, a criação de um website sobre sua vida e obra e um show em sua homenagem.

Afrobook (BA)
O Afrobook irá mapear, pesquisar e sistematizar as partituras de ritmos afrobaianos, do Ijexá ao samba-reggae, para a publicação de um livro. O mapeamento inédito, desenvolvido pelo Pracatum, servirá como material de apoio ao ensino da cultura de raiz africana.

Giovani Cidreira (BA)
O soteropolitano Giovani Cidreira se prepara para lançar seu primeiro álbum solo, com músicas que tratam de temas existenciais e cotidianos, com influências musicais diversas: MPB, rock dos anos 70 e 80, vanguarda paulista, soul music e música hispano-americana.

I.F.Á Afrobeat (BA)
O I.F.Á. Afrobeat se situa hoje na cena baiana como uma banda instrumental que busca aproximar a cultura afrobeat da sonoridade da música baiana. Além da gravação do CD e prensagem de LPs, o projeto terá show de lançamento no Pelourinho.

Tiganá Santana – Em experimento Áudio & Visual (BA)
Com três álbuns lançados, Tiganá propõe, em DVD e espetáculos, um mergulho numa experiência sensorial com participações do coreógrafo do Balé Folclórico da Bahia e do Bando de Teatro Olodum, Zebrinha.

GEMA (RS)
Um grupo de pesquisadores pretende catalogar a experiência de músicos, mestres, grupos, comunidades tradicionais, ritmos e instrumentos que compõem o universo da música regionalista gaúcha. O projeto fará registros multimídia que serão publicados em um website.

Guri Assis Brasil – Ressaca (RS)
O cantor, compositor, guitarrista e ex-integrante da banda “Pública” prepara seu segundo disco solo, “Ressaca”, que terá três shows de lançamento. Guri pretende resgatar suas origens, mesclando a guitarra roqueira com ritmos como samba, cúmbia e música tradicional gaúcha.

Tonho Crocco – Das Galáxias (RS)
O cantor, compositor e instrumentista é reconhecido por seu trabalho com a banda Ultramen. Seu segundo disco solo, “Das Galáxias”, será acompanhado por uma big band com referências das músicas negras norte-americana e brasileira, e terá shows de lançamento em três cidades.

Projeto CCOMA – Máquina Latino-americana de Ritmo (RS)
O duo instrumental é formado pelo trompetista Roberto Scopel e pelo percussionista Luciano Balen, conhecido como Swami Sagara. A dupla prepara novo disco, que é influenciado pela música de raiz da América do Sul, e fará shows de lançamento em seis cidades.

DVD Sons do Sul – Maestro Tasso Bangel e Camerata Pampeana (RS)
Documentário sobre o trabalho do maestro Tasso Bangel para mostrar a tradição da cultura regional sulina desde que fundou o Conjunto Farroupilha, em 1948, até a criação da Camerata Pampeana. Além do DVD, o projeto prevê shows de lançamento em São Paulo, Pelotas e Porto Alegre.

Saulo Duarte e a Unidade (PA)
O cantor e compositor paraenseSaulo Duarte e sua banda, A Unidade, gravam terceiro disco, que pretende misturar os ritmos do Norte com a nova cena paulista. O projeto conta com shows em três cidades e um workshop de produção musical ministrado por Curumin.

Arraial do Pavulagem – Livro de Músicas (PA)
O Arraial do Pavulagem tem 28 anos de existência e oito discos gravados. O grupo criou uma das manifestações culturais mais importantes da região e pretende avançar para a educação musical, lançando um livro com as partituras de suas músicas.

Arthur Espíndola – DVD (PA)
O compositor, intérprete e multi-instrumentista Arthur Espíndola faz parte da nova geração de artistas paraenses e promove o encontro do samba com ritmos regionais. O que Arthur chama de “Samba Amazônico” permeia o DVD Tá Falado, que terá um show de lançamento.

Dona Onete – Do conto ao canto – os encantos de Dona Onete (PA)
A rainha do carimbó chamegado chega ao auge de sua carreira aos 75 anos. Dona Onete contará sua vida em um documentário com o objetivo de retratar a história e a contribuição da cantora para a cultura nortista.  O documentário será oferecido em DVD e na web.

Félix Robatto – Belemgue Banger (PA)
O guitarrista e percussionista Félix Robatto é pesquisador de música latino-amazônica e produtor. Seu segundo disco solo, Belemgue Banger, reúne música paraense com elementos da guitarrada, surf music, música latina e pop. A turnê de lançamento passará por quatro cidades.

Pinduca (PA)
Aurino Quirino Gonçalves, mais conhecido como Pinduca, é um dos expoentes do carimbó. No auge dos seus 78 anos, Pinduca não lança um disco novo desde 2009. O disco, ainda sem título, será o 34º de sua carreira e o projeto prevê shows de lançamento em três cidades.

Fernando Brant – Vendedor de Sonhos (MG)
Em homenagem aos 70 anos, que o compositor completaria em 2016, será lançado um CD, com regravações interpretadas por artistas consagrados que tiveram forte relação com sua música, como Djavan, Luiz Melodia, Fernanda Takai, e Milton Nascimento.

A música de Gilvan de Oliveira – Songbook (MG)
Violonista, cantor, compositor, professor, arranjador e diretor musical, Gilvan de Oliveira tem sete discos lançados em 45 anos de carreira. Gilvan pretende lançar um songbook, com uma seleção das músicas autorais, registros gráficos musicais e partituras.

Graveola e o Lixo Polifônico (MG)
A banda mineira Graveola e o Lixo Polifônico completa dez anos de estrada com uma sólida rodagem no circuito nacional. Para comemorar, o grupo vai lançar um novo álbum com a produção de Chico Neves e fará turnê por oito cidades.

Juliana Perdigão – Depois que o Nove Virou Seis (MG)
Juliana Perdigão tem formação em música pela Universidade Federal de Minas Gerais, porém se destacou tocando em grupos de choro e ska e traz para sua música um misto de erudito e popular. Seu segundo disco terá produção de Romulo Fróes e shows de lançamento.

Sérgio Pererê e No Chilla – Viamão (MG)
O cantor e compositor prepara Viamão, disco em parceria com o grupo de percussão portenho No Chilla. O álbum traz uma sonoridade latino-americana em diálogo com raízes afro, folclore argentino e elementos contemporâneos. Haverá turnê de lançamento por quatro cidades.

Natura Musical e a música brasileira

O Natura Musical, programa da Natura de apoio à música brasileira completou dez anos em 2015, ocupando papel singular no cenário de patrocínio cultural do país. Com mais de 300 projetos patrocinados, o programa apoiou, desde 2005, a realização de 1250 produtos culturais (1100 shows, 106 CDs, 21 DVDs, 18 livros e 5 filmes), e se converteu numa plataforma de renovação da música brasileira. Hoje proporciona o lançamento de um volume de novos trabalhos comparável aos principais selos de música brasileira não orientados exclusivamente pelo mercado, com uma média de 20 discos por ano, além de patrocinar cerca de 150 shows pelo país, gratuitos ou a preços mais populares do que o mercado oferece tradicionalmente, no caso de artistas consagrados.

O programa patrocina novos talentos, projetos de preservação de legado e formação musical  e artistas consagrados em momentos emblemáticos da carreira em todo o Brasil, por meio de diferentes frentes, como os editais públicos, que selecionam projetos de diferentes formatos e estágios da produção cultural, por meio das Leis Rouanet e do Audiovisual em todo o Brasil, e da Lei do ICMS em São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e no Pará; por Seleção Direta, que contempla propostas adequadas ao conceito do programa e de grande relevância e inovação, sem a obrigatoriedade das leis de incentivo; e com o festival Natura Musical.

Sobre a Natura - Fundada em 1969, a Natura é a maior multinacional brasileira de cosméticos e produtos de higiene e beleza. Líder no setor de venda direta no Brasil, registrou R$ 7,4 bilhões de receita líquida em 2014, possui sete mil colaboradores, 1,8 milhão de consultoras e operações na Argentina, Bolívia, Chile, México, Peru, Colômbia e França. Maior empresa B Corp do mundo, foi a primeira companhia de capital aberto a receber a certificação, em dezembro de 2014, o que reforça sua atuação transparente e sustentável nos aspectos social, ambiental e econômico. A estrutura da companhia é composta por fábricas em Cajamar (SP) e Benevides (PA), oito centros de distribuição no Brasil, um hub logístico em Itupeva (SP) e centros de Pesquisa e Tecnologia em São Paulo (SP), Manaus (AM) e Nova Iorque (EUA). Detém 71% da fabricante australiana de cosméticos Aesop, com lojas em países da Oceania, Ásia, Europa e América do Norte. Produtos da marca Natura podem ser adquiridos pela Revista Natura ou pela Rede Natura www.redenatura.net. Para encontrar uma Consultora Natura por perto, os consumidores podem enviar um SMS gratuito com a palavra Natura para 28128. Para mais informações sobre a empresa, visite www.natura.com.br e confira os seus perfis nas seguintes redes sociais: Linkedin, Facebook, Twitter e Youtube.


Antropofocus brinca com a história de televisão

O grupo Antropofocus tem um trabalho continuado de pesquisa na linguagem da comédia há mais de 15 anos na cidade de Curitiba. Desde a sua fundação o grupo dedica-se a observar o ser humano e seu comportamento no cotidiano, sabendo que todas as suas ações podem ser consideradas cômicas, dependendo do prisma pelo qual é observado.
Sempre instigados a explorar diferentes formas de comicidade, o grupo se lança um novo desafio: montar um espetáculo de humor livremente baseado no início da televisão brasileira onde a programação era toda feita ao vivo, bem como o desenvolvimento da linguagem televisiva no país. Esse é o ponto de partida do espetáculo “NO DIA SEGUINTE - a quase-história da televisão brasileira”, que está estreando no espaço Cia. dos Palhaços.
Para falar sobre o papel da televisão e sua linguagem no nosso país, o grupo cria o fictício ambiente do canal de tevê Anhanguá e de sua primeira transmissão. O espetáculo faz referências à TV Tupi, mas também a outros canais, programas e personalidades da televisão brasileira.
Sempre de maneira leve - como é o humor característico do Antropofocus -, o espetáculo satiriza o papel da TV dentro da sociedade e como ela influência nossos costumes até nos dias de hoje.
Livre para todas as idades, “NO DIA SEGUINTE - a quase-história da televisão brasileira” tem texto de Anne Celli e Andrei Moschetto, que também assina a direção. Os dois também estão no elenco, ao lado de Edran Mariano, Kauê Persona e Marcelo Rodrigues.
As apresentações acontecem até dia 13 de março, de quinta a sábado, às 20h30, e domingo, às 19h. Os ingressos custam R$ 15,00 e R$ 7,50 (meia, conforme legislação). A Cia. dos Palhaços está situada na alameda Princesa Izabel, 465, São Francisco. Mais informações: 3077-5009 ou www.antropofocus.com.br.

Comédia “Dilma Ducheff Saudando a Mandioca” tem única apresentação no Positivo

Está na hora do impeachment do mau humor! Após o grande sucesso na televisão, chegou a vez de brilhar nos palcos. Direto do programa Pânico na Band, “Dilma Ducheff Saudando a Mandioca” é o espetáculo de humor que marca a estreia de Márvio Lúcio, o Carioca do Pânico, no teatro. Dilma Ducheff, a notória personagem criada pelo humorista, comandará um show com muita irreverência e tiradas cômicas. Imitando a figura mais ilustre no cenário político brasileiro, Carioca pretende testar os limites da paródia, oferecendo à plateia uma comédia de proporções democráticas.
Márvio Lúcio, mais conhecido como Carioca, é humorista, radialista e repórter brasileiro que trabalha na rede Jovem Pan, no programa Pânico e na Rede Bandeirantes no programa Pânico na Band. É conhecido por suas inúmeras e emblemáticas imitações. Entre elas, pode-se destacar, além da Presidente Dilma, tipos como: Lulu Santos, Raul Gil, Boris Casoy, Amaury Jr, Jo Soares, Ney Latorraca, Lula, Felipão, Dr. Rey, Zeca Camargo, Edir Macedo, Miguel Falabella, Marcelo Rezende e Ricardo Boechat. Uma das melhores imitações recentes de Márvio foi o personagem Jô Suado, uma sátira do apresentador global Jô Soares, recebendo diversos convidados no seu programa. Destaque também o reality "Em busca da cinturinha do Zeca", no qual Márvio encarna Zeca Tamagro e narra a situação dos participantes. Com a chegada do Pânico na Rede Bandeirantes, Márvio imita o jornalista Bóris Casoy, no Jornal do Bóris, um dos quadros mais bem-sucedidos. Posteriormente, vieram Didi Maiscedo e Marcelo Sem Dente, que, ao lado de Eduardo Sterblitch e Gui Santana, protagonizam o quadro de maior audiência do programa.

Livre para todas as idades, a apresentação de “Dilma Ducheff Saudando a Mandioca” acontece neste sábado, 21h, no Grande Auditório do Positivo. Os ingressos variam conforme a localização no teatro e variam de R$ 40,00 (meia) a R$ 120,00 + taxa administrativa de R$ 6,00. Mais informações: 3317-3107 / 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

Sucesso faz “AmorexiA” voltar ao Guairinha

Depois de duas temporadas de sucesso, em 2014 e 2015, volta em cartaz no auditório Salvador de Ferrante (Guairinha), o espetáculo “AmorexiA”. Dirigido por Thadeu Peronne, “AmorexiA” reúne quatro textos curtos e contemporâneos de Douglas Daronco: “Desejo”, “Da natureza dos peixes”, “Ferida”, “Às Cegas” e trechos de “Vazio”, compondo a espinha dorsal do espetáculo que navega pelo tragicômico e surreal com histórias que pulsam e refletem as instigantes relações de amor, desejo e convivências sociais na sociedade.
Além de Peronne, compõem elenco os atores Marvhem HD (contra tenor que interpreta canções dos antigos cabarés brasileiros) e a atriz curitibana Marcelina Fialho, vinda de São Paulo para o espetáculo. O espetáculo é inspirado nos antigos cabarés e as correntes do teatro de vaudeville, circo de horror e surrealismo.
A cada noite haverá um convidado. Estão confirmados Penélope White (dia 20, cantora inglesa especialista em música de Câmara de Cabaré), Lia Comandulli (dia 26, atriz e bailarina), Ranieri Gonzalez (dia 27, ator e cantor), e Kassandra Speltri (dia 28, atriz e cantora). “AmorexiA” estreou no fim de outubro de 2014 com patrocínio da Lei Municipal e Incentivo de Curitiba e Incentivo do Banco do Brasil e Celepar.

Indicadas para maiores de 14 anos, as encenações de “Amorexia” acontecem de quinta a sábado, às 21h e domingos, às 19h. Os ingressos custam R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia) + taxa administrativa de R$ 6,00. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

Museu Oscar Niemeyer realiza programação especial neste domingo

Neste domingo, 21 de fevereiro, o Museu Oscar Niemeyer (MON) tem entrada gratuita pela manhã (10h às 13h) e fica aberto até as 18 horas, com venda de ingressos até as 17h30. Os ingressos custam R$ 12,00 e R$ 6,00 (meia-entrada). Maiores de 60 e menores de 12 anos têm entrada gratuita.
Às 15h haverá mediação com a equipe da Ação Educativa na exposição “Charif Benhelima: Polaroids 1998-2012”, que ocupa a sala 2 do museu. A exposição reúne 130 imagens de Benhelima feitas em Polaroid, além de obras em grande formato, com curadoria de Daniella Géo e Christophe De Jaeger.  "Ele não tem medo de arriscar, seu trabalho nunca é superficial e sabe unir como poucos conceito e estética. Sua obra levanta questões que são fundamentais não apenas na Europa, mas no mundo”, afirma o curador Christophe sobre o artista.
Entre 11h e 17h acontecerá uma oficina livre de desenho e gravura destinada a todo o público que quiser participar. A oficina será realizada pela Ação Educativa, no subsolo.
O visitante poderá conferir as 12 exposições em cartaz: “Charif Benhelima, Polaroids: 1998-2012”, “Colapso”, “Glück: o tempo e a imagem”, “Nos pormenores um universo – Centenário de Vilanova Artigas”, “Obras sob guarda do MON”, “Museu em Construção”, “Cones”, “Espaço Niemeyer”, “Pátio das Esculturas”, o projeto especial “Isolde Hötte, sua obra” e duas salas que contam com obras da coleção do Museu: “Histórias do Acervo MON – em aberto”.

Mais informações: 3350-4000 ou www.museuoscarniemeyer.org.br.

Espetáculos infantis gratuitos são boas opções para as crianças

A programação cultural deste fim de semana oferece gratuitamente ao público infantil dois espetáculos de bonecos – “As aventuras de Dom Quixote de La Mancha e seu fiel escudeiro Sancho Pança”, em cartaz no Teatro Novelas Curitibanas (rua Carlos Cavalcanti, 1222), no sábado e domingo (20 e 21), às 15h, e “Menino vô te contá” (foto), que estreia domingo (21), às 11h, no Teatro do Piá (praça Garibaldi, 7).
A encenação do grupo Auto-Peças, no Novelas Curitibanas, é inspirada no clássico de Miguel de Cervantes. A peça apresenta os primeiros capítulos das aventuras de Dom Quixote, utilizando a técnica de marionetes de fios e manipulação direta. De tanto ler histórias de cavalaria, um ingênuo fidalgo espanhol passa a acreditar nos feitos heróicos dos cavaleiros medievais e decide se tornar, ele também, um cavaleiro andante. No desejo de combater as injustiças do mundo e homenagear sua dama, o personagem segue viagem enfrentando situações cômicas e supostamente perigosas.
O espetáculo “Menino vô te contá”, do grupo teatral Bicho Carpinteiro, é inspirado nas tradições populares do litoral e do interior do Paraná. A peça, na técnica de marionetes e bonecos de vara, é conduzida por uma dupla de violeiros. No início o espetáculo é lírico, com canto e as gralhas azuis. Na sequência acontece a derrubada da floresta. Os violeiros, preocupados, partem em busca da solução. Passando por várias localidades, vão encontrando realidades e manifestações culturais populares diferentes. Atores, bonecos pequenos, bonecos gigantes e outros recursos garantem a empolgação da plateia. A peça será apresentada também nos próximos domingos, 28 de fevereiro, 6 e 13 de março.

Aston Martin de "007 Contra Spectre" foi vendido em leilão por US$ 3,5 milhões

(Reuters) - Um carro Aston Martin DB10 feito para o filme mais recente da franquia James Bond, "007 Contra Spectre", foi vendido por cerca de 3,5 milhões de dólares em um leilão, superando em muito o preço mínimo estimado.
O Aston Martin, marca ligada há muito tempo ao agente 007, foi um de dez modelos feitos para o filme, no qual o ator Daniel Craig voltou ao papel do agente secreto pela quarta vez. A maioria dos veículos foi modificada para a produção, e dois deles foram preservados para serem expostos – incluindo o recém-vendido.
Os lances do "Spectre Silver" DB10, um dos itens à venda no leilão "James Bond Spectre: The Auction", só duraram cinco minutos, de acordo com a casa de leilões Christie's.
Com um preço mínimo estimado entre 1 milhão e 1,5 milhão de libras esterlinas, o carro foi arrematado por 2.434.500 milhões de libras – o equivalente a 3,48 milhões de dólares.
Entre outros objetos de colecionador de "Spectre" em oferta no leilão de quinta-feira estava um terno da sequência de abertura de "Dia dos Mortos", vendido por 98.500 libras esterlinas.
A partitura assinada de "Writing's On the Wall", música-tema do filme interpretada pelo cantor Sam Smith, e uma cópia em vinil da canção foram comprados por 9.375 libras esterlinas.
No total, 10 lotes foram arrematados na quinta-feira, rendendo cerca de 2,8 milhões de libras esterlinas que foram doadas a instituições de caridade. Um leilão on-line de outros 14 lotes continua aberto para lances até 23 de fevereiro.
"Spectre", a 24ª aventura de James Bond em 53 anos, obteve cerca de 879 milhões de dólares nas bilheterias de todo o mundo desde seu lançamento, no final de outubro passado.

Grupo Pau Brasil lança novo CD, “Daqui”

O grupo instrumental Pau Brasil, formado por Nelson Ayres, Rodolfo Stroeter, Paulo Bellinati, Teco Cardoso e Ricardo Mosca, está lançando seu novo álbum, “Daqui”. Com 10 faixas, o CD desenvolve a linguagem brasileira de forma madura e consistente, onde o grupo paulistano busca reviver, de forma autoral, alguns dos mais célebres compositores brasileiros, como Heitor Villa-Lobos, Tom Jobim, Baden Powell, Moacir Santos e Ary Barroso.
O repertório traz composições inéditas, onde a entrega à diversidade da nossa música é reafirmada no sertão de Nelson Ayres, presente nas faixas “Agreste” e “Caixote”; na preciosa valsa “Sarapuindo”, de Teco Cardoso; no original e único maxixe-canon, “Pingue Pongue”, de Paulo Bellinati e, na reveladora “Lá Vem a Tribo”, de Stroeter e Bellinati, faixa que conta com a participação mais que especial do renomado músico inglês John Surman, no clarone.
Em “Daqui”, o Pau Brasil passeia com desenvoltura e diálogo musical adquiridos ao longo de trinta e cinco anos de existência e reinventa em sua sonoridade um inédito panorama musical. O grupo traz para o novo CD uma visão contemporânea da música brasileira e quebra as barreiras entre a música erudita, popular e de improviso.
Sua condição de um dos grupos mais consistentes e longevos da música instrumental brasileira é reafirmada neste álbum onde, mais do que qualquer coisa, se faz sentir a força de um trabalho voltado para as nossas matrizes musicais, com avanço a passos largos para o descobrimento de novas texturas possíveis.

Sobre o Pau Brasil - Desde 2005 o grupo vem atuando como uma das mais destacadas formações da música instrumental contemporânea do Brasil. Com uma carreira nacional e internacional estabelecida desde o início da década de 80, promove uma sonoridade única, passeando entre o primitivo e o contemporâneo. A capacidade de improvisação de seus integrantes, além da referência brasileira permanente, fazem do Pau Brasil um dos patrimônios vivos da música brasileira.

Repertório
01. Pai – Baden Powell / Paulo César Pinheiro
02. Bachianas Brasileiras nº 1 – Prelúdio (Modinha) – Heitor Villa-Lobos
03. Agreste – Nelson Ayres
04. Pingue Pongue – Paulo Bellinati
05. Agora eu sei – Moacir Santos
06. Caixote – Nelson Ayres
07. Saudades do Brasil – Antonio Carlos Jobim
08. No rancho fundo – Ary Barroso / Lamartine Babo
09. Sarapuindo – Teco Cardoso
10. Lá vem a tribo – Rodolfo Stroeter / Paulo Bellinati

Mais informações sobre o CD: http://www.grupopaubrasil.com/

UCI Cinemas exibe “Jóias”, do Ballet Bolshoi

O espetáculo “Jóias” é a próxima atração da companhia Bolshoi em destaque na UCI Cinemas – Estação e Palladium. Além de assistir a um dos clássicos do balé em alta definição, o público ainda poderá desfrutar de todo conforto e qualidade das salas UCI. Neste fim de semana, nos dias 20 (15h) e 21/02 (17h), os cinemas vão exibir a performance que é uma homenagem às mulheres e às cidades de Paris, Nova York e São Petersburgo. Os ingressos custam R$ 50,00.
Inspirado nas badaladas joalherias da Quinta Avenida, “Jóias” foi coreografado em 1967 e celebra as três escolas de dança que deram a elegância, estética e estilo do coreógrafo George Balanchine. O espetáculo é dividido em três partes, cada uma com o nome de uma pedra que representa uma cidade: as esmeraldas foram concebidas como um tributo à escola romântica francesa; os rubis representam a tradição americana de musicais da Broadway; e, por fim, os diamantes homenageiam o virtuosismo dos bailarinos clássicos russos.
A exibição faz parte da temporada 2015/2016 do Ballet Bolshoi que a UCI traz pelo terceiro ano consecutivo para o Brasil. Também estão confirmados “A Dama das Camélias” (19 e 20/03); “A Megera Domada” (23 e 24/04); “Spartacus” (28 e 29/05) e “Dom Quixote” (18 e 18/06).

A UCI - Sinônimo de qualidade e tecnologia, a UCI (United Cinemas International Ltda.) está há 18 anos no Brasil e tem 23 complexos, no Rio de Janeiro, São Paulo, Ribeirão Preto, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza, Juiz de Fora, São Luís, Manaus, Belém e Campo Grande, totalizando 196 salas. A rede é responsável pelo maior complexo de cinemas do país, o UCI New York City Center, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Com 18 salas, sendo uma IMAX e duas De Lux, o UCI NYCC é responsável pelo maior público do Brasil desde sua inauguração.