sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Museu disponibiliza para download livros de história do Paraná

O Museu Paranaense lançou cinco livros das coleções Teses do Museu Paranaense e Histórias do Paraná. As obras estão disponíveis gratuitamente para download em formato pdf no site do museu. Outros cinco títulos anteriores da coleção Histórias do Paraná também estão disponíveis no mesmo formato.
O livro “Vulnerabilidade, Resiliência e Cultura: Comunidades Quilombolas no Paraná e o Varzeão”, de Jurandir Souza, faz parte da coleção Teses do Museu Paranaense e fala sobre as comunidades de descendentes negros no Paraná. No livro é retratada a história e as condições atuais da comunidade Varzeão, localizada no município de Dr. Ulysses, interior do Estado.

COLEÇÃO HISTÓRIAS DO PARANÁ - Organizada pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Museu Paranaense, a coleção Histórias do Paraná apresenta quatro novos títulos. “O Macabeu: Imigração e Identidade Judaica no Paraná”, de Michel Ehrlich, traz uma discussão sobre os judeus no Brasil, especificamente na cidade de Curitiba. O livro procura traçar alguns dos mais importantes antecedentes para a construção da identidade moderna judaica, e descreve a chegada, adaptação e integração dos judeus no país.
Na publicação “Entre Sapatos e Livros: A Trajetória de um Sapateiro na Militância Comunista em Paranaguá/PR - 1935 a 1964”, Thiago Possiede conta a história do sapateiro Antonio Rocha que, por meio de seus livros, atravessou continentes e travou lutas políticas. Seus hábitos de leitura ficaram tão famosos que se tornou orientador dos estudantes da cidade, auxiliando-os a fazer trabalhos acadêmicos.
No livro “Política Entre Razão e Sentimentos: A Militância dos Comunistas no Paraná 1945-1947”, Cláudia Monteiro procura demonstrar as motivações compartilhadas pelos membros do Partido Comunista em seus dois anos de existência legal, tecendo uma trama muito original sobre os sentimentos de pertença a um grupo que se autodefine como responsável por uma grande causa, a revolução.
Hitler não morreu e está na América Latina, segundo o autor Marcos Meinerz no livro “Imaginário da Formação do IV Reich: América Latina Após a 2ª Guerra Mundial”. De acordo com Meinerz, o líder nazista e seus subordinados estariam conspirando para formar o IV Reich. A reorganização do Partido Nacional Socialista no continente receberia a ajuda de imigrantes alemães existentes, inclusive, na pacata cidade de Marechal Cândido Rondon, no interior do Paraná.

OUTROS TÍTULOS - Também pertencentes à coleção Histórias do Paraná, os livros “Cultura e Educação no Paraná”, de Etelvina Maria de Castro Trindade e Maria Luiza Andreazza; “Paraná: Ocupação do Território, População e Migrações”, de Sérgio Odilon Nadalin; “Paraná: Política e Governo”, de Marion Brepohl de Magalhães; “Urbanização e Industrialização no Paraná”, de Dennison de Oliveira e “Vida Material Vida Econômica”, de Carlos Roberto Antunes dos Santos foram adicionados ao site do Museu Paranaense e podem ser consultados e baixados no formato pdf.

Mais informações 3304-3300.

Secretaria da Cultura lançou livro de receitas típicas do Paraná

A Secretaria de Estado da Cultura lançou o livro “Delícias do Paraná – Tradições e Sabores da Nossa Terra”, em um almoço no Museu Oscar Niemeyer. Foram servidas três releituras de pratos preparados pelo chef Flávio Frenkel, responsável pelo MON Café, que estão na publicação.
O secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, explica que um dos patrimônios culturais do Paraná mais significativos e de maior riqueza é a culinária. “Este projeto possibilita o contato com a pluralidade da gastronomia paranaense, fruto de uma colonização diversificada. Por meio dele identificamos a mistura de várias culturas, de influências trazidas pelos imigrantes que ajudaram a construir o nosso Estado, somadas aos costumes dos povos que já viviam aqui”.
Este momento é de extrema alegria. É uma oportunidade que os municípios tiveram de apresentar suas comidas típicas e agora podemos levar este livro para outros estados brasileiros, assim como para fora do Brasil, mostrando a culinária diversificada do Paraná e a miscigenação que temos no Estado”, destacou a secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa.

PUBLICAÇÃO - O livro reúne 81 receitas enviadas por 51 municípios paranaenses com o objetivo de preservar e divulgar a gastronomia do Estado. Para realizar o projeto a Secretaria da Cultura convidou dirigentes culturais de cada um dos 399 municípios do Paraná a enviarem receitas que representassem a identidade cultural da cidade e a culinária local.
A secretaria fez toda a produção da edição, com organização das receitas, produção de fotos, elaboração do design gráfico e revisão. O chef Flávio Frenkel, do MON Café, foi convidado para elaborar a releitura de alguns pratos e escolheu três deles: Quirera (releitura do prato da Lapa), Porqueta (releitura da leitoa mateira de Mamborê) e Gnocchi de Abacate (releitura do prato de Arapongas). O livro foi publicado com o selo Biblioteca Paraná, da Biblioteca Pública do Paraná (BPP).
Para o chef Flávio Frenkel, o livro é uma importante ferramenta de documentação da cultura. “A memória tem que ser escrita. A memória falada sempre vai sofrer muitas corruptelas, vai sofrer influências que necessariamente não compõem aquele registro histórico. Então tudo que você documenta, você deixa mais fidedigno”, defendeu.

PRESENÇAS – Também participaram do lançamento o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes; o presidente da Copel, Antonio Guetter; o diretor-geral do Detran-PR, Marcos Traad; a diretora-presidente do Museu Oscar Niemeyer, Juliana Vosnika; o diretor da Biblioteca Pública do Paraná, Rogério Pereira; e o representante da Sanepar, Fabrício Marques de Souza.

Gibiteca de Curitiba divulga programação para 2018

Já de olho em 2018, a Gibiteca recebeu os realizadores de eventos Geek de Curitiba para definir o calendário de atividades para o próximo ano. O encontro, realizado em novembro, contou com a participação de 16 produtores, todos parceiros da Gibiteca de Curitiba. E o saldo dessa reunião será a realização de mais de 40 eventos já agendados para o ano que vem. Todos esses eventos deverão movimentar um público de 120 mil pessoas.
Só para se ter uma ideia, grandes eventos como a Bienal de Quadrinhos, Geek City, Shinobi Spirit, Zombie Walk, Global Game Jam, Jedicon e Trekcon entre outros recebem um público que varia de 20 mil a 30 mil pessoas por edição. Isso evidencia o atual cenário da efervescência relacionada aos quadrinhos, a chamada “cultura geek/nerd” e o papel que a Gibiteca vem exercendo na difusão dessa cultura que vem ganhando cada vez mais fãs.
De acordo com o coordenador da Gibiteca, Fúlvio Pacheco, a instituição tem sido referência no fortalecimento dos eventos nerds. “A Gibiteca tem sido pólo de difusão desta cultura e da produção local, mesmo nos eventos que acontecem fora de seu espaço, sempre está presente com palestras, exposições, estandes, oficinas”. O coordenador destaca que a atuação da Gibiteca é abrangente principalmente por meio da divulgação dos seus cursos, exposições, além das produções curitibanas de quadrinhos, ilustração, animação, games, cosplays, cartuns, RPG´s e fãs clubes.
Além da Gibiteca, outros espaços da Fundação Cultural de Curitiba, como o Museu Municipal de Arte (MuMa), Memorial de Curitiba, Cinemateca e outros espaços da cidade têm sido utilizados para sediar eventos da cultura nerd.  “Nós temos uma relação com a Gibiteca, bem como outros espaços da Fundação, como a Cinemateca e o próprio MuMa onde já foram realizadas as duas últimas edições do Jedicon”, explica Giovanni Christian, do Conselho Jedi do Paraná.
A Bienal de Quadrinhos, a Zombie Walk e o Geek City por exemplo, são eventos que têm grande demanda de público. Prevista para ser realizada em 11 de fevereiro de 2018, no domingo de Carnaval a Zombie Walk, segundo uma das suas organizadoras, Flávia Nogueira, tem o objetivo de dar aos moradores de Curitiba, região metropolitana, litoral e turistas uma experiência de vivenciar com familiares e amigos momentos de ficção, fantasia e horror, através da caracterização com maquiagem, trajes e efeitos que remetem ao universo dos zumbis, vampiros, personagens dos quadrinhos e cinema. Segundo os organizadores, o evento reuniu 25 mil pessoas na sua última edição.
Outro grande evento, previsto para o segundo semestre do ano que vem, o Geek City é voltado a fãs de games, cinema, quadrinho e cultura geek e pop. A previsão é que seja realizado de 01 a 03 de setembro e a estimativa é receber 30 mil pessoas.

Confira os eventos previstos para 2018:

Janeiro:

26/01 - Global Game Jam Curitiba / PUC PR

30/01 – Dia do Quadrinho Nacional /Gibiteca de Curitiba

- Debate: Representatividade Feminina nos Quadrinhos – Estele Flores (Selva Pess), Márcia Macedo d´Haese (Smilinguido, Mig & Meg), Carol Sakura (Dogzilla), Celina Pacheco (Calafrio/ Mestres do Terror), Mylle Silva (A Samurai), Bianca Pinheiro (Mônica Força / Dora), Ma Matiazzi (Morte Branca / Loira Fantasma de Curitiba), Amanda Barros (Ursereia).

- Lançamento da HQ: “A Samurai – Primeira Batalha”

Fevereiro:

03/02 – Oficina de Maquiagem Zumbi /Gibiteca de Curitiba

08/02 – Abertura das Exposições Underground Ilustrado e Adilson Orikassa/Gibiteca de Curitiba

11/02 – Zombie Walk

12/02 – Carnaval Nerd

24/02 – Shinobi Solidário e Jogarta/Gibiteca de Curitiba

Março:

08/04 – Terra Média (Shinobi)

10/03 – Tabula Boards/Gibiteca de Curitiba

11/03 – Key Pop Spirit / Paraná Clube

18/03 – Caça ao Tesouro CJPR (JEDICON)/ Gibiteca de Curitiba

25/03 – Tolkien/ BPP (Biblioteca Pública do Paraná)

31/03 – Shinobi Solidário / Regional BV

Abril:

08/04 – Game SX2 Join

15/04 – Dia do Desenhista / Mesa: A Velha Guarda da Ilustração/Gibiteca de Curitiba

26/04 – Exposição: Vingadores Guerra Infinita / Cinema Imax no shopping Palladium

Maio:

04/05 – Abertura das Exposições da Gibiteca: 10 anos de Dogzilla /Gibiteca de Curitiba

05/05 – Caminhada Nerd/ Praça Santos Andrade

06/05 – May 4th / Gibiteca de Curitiba

12 e 13/05 – Shinobi Spirit / Paraná Clube

20/05 – Encontro Geek (Shinobi)/ Paraná Clube

26/05– Shinobi Solidário + Jogarta / Gibiteca de Curitiba

Junho:

09/06 – Literatiba / Memorial de Curitiba

15 e 16/06 - Encontro Jedicon /Gibiteca de Curitiba

23/06 – Inin Matsuri / Estande da Gibiteca com exposições e oficinas/ Expo Renault  Barigui

30/06 – Shinobi Solidário

Julho:

05 a 08/07 – Festival Estronho / Cinemateca de Curitiba

14/07 – Tabula Boards / Gibiteca de Curitiba

Agosto:

09/08 – Abertura das Exposições Bienal de Quadrinhos e Panorama da Ilustração / Gibiteca de Curitiba

11/08 – TREKCON/ Memorial de Curitiba

12/08 – Key Pop Spirit / Paraná Clube

31/08 – 01 e 02/09 – Geek City / Expo Renault Barigui

Setembro:

06 a 09/09 – Bienal de Quadrinhos / MUMA

06/09 a 02/12 – Exposição Bienal de Quadrinhos / Muma

15 e 16/09 – World RPG Festival

22 e 23/09 – Haru Matsuri / Estande da Gibiteca com exposições e oficinas/ Expo Renault  Barigui

29/09 – Shinobi Solidário

Outubro:

06 e 07/ 10 – Shinobi Spirit / Paraná Clube

20 e 21/10 – JEDICON - MUMA

26/10 – Aniversário da Gibiteca / Lançamento Coletivo de Quadrinhos Curitibanos/ Gibiteca de Curitiba

27/10 – Cinenerd / Cinemateca de Curitiba

Novembro:

01/11 – Exposição - X-Men Fênix Negra / Imax – Shopping Palladium

10/11 – Tábula Boards / Gibiteca de Curitiba

11/11 – Starcon / Paraná Clube

24/11 – Shinobi Solidário + Jogarta / Gibiteca de Curitiba

Dezembro:

02/12 – Shinoby Party / Paraná Clube


Museu Paranaense é o primeiro do Paraná a integrar Programa da Unesco

O diretor do Museu Paranaense, Renato Carneiro Jr., recebeu o certificado MoWBrasil 2017, edital que selecionou parte do acervo de Vladimir Kozák do Museu Paranaense como patrimônio documental da humanidade e do Brasil pelo Programa Memória do Mundo da Unesco.
O Museu Paranaense é o primeiro do Paraná a integrar o programa, e a solenidade foi na sede do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, no Rio de Janeiro.
Receber o certificado do programa Memória do Mundo da Unesco no Brasil foi um avanço muito grande porque comprova que o acervo do museu não é só do MP mas de toda a humanidade. Aumenta bastante a nossa responsabilidade mas também a nossa visibilidade. Em decorrência desse prêmio que recebemos já ocorreram várias tratativas para outras exposições e para participação em eventos nacionais”, afirmou Carneiro Jr.
As obras selecionadas correspondem ao acervo iconográfico, filmográfico e textual dos povos indígenas brasileiros, produzidos entre os anos 1948 e 1978, período em que Kozák fez várias filmagens, algumas pessoais e outras para a Universidade Federal do Paraná (UFPR), entre elas um documentário sobre os indígenas Xetá, povos que viviam isolados até então.

VLADIMIR KOZÁK - O acervo de Vladimir Kozák compreende filmes, fotografias, desenhos, documentos textuais e aquarelas que retratam diferentes temas, como o cotidiano de povos indígenas, da Amazônia ao sul do Brasil, manifestações da cultura popular, pesquisas arqueológicas, faunísticas e florísticas, além de um Brasil de 1936 a 1978, com aspectos de pequenas comunidades a grandes cidades como Rio de Janeiro, Salvador, Belém e Joinville. Trata-se de um documentarista que traduziu com imagens poéticas o passado de um Brasil ainda a ser conhecido.

O PROGRAMA - O aumento da conscientização sobre a preservação e acesso ao patrimônio documental de várias partes do mundo deram origem ao Programa Memória do Mundo, criado em 1992 pela Unesco. A seleção de acervos é feita a cada dois anos em conjunto com o Conselho Internacional de Arquivos.


MON convida público infantil para 10ª edição da Colônia de Férias

O Museu Oscar Niemeyer (MON) convida o público infantil para participar da 10ª edição da Colônia de Férias. Serão duas semanas de atividades com programações diferentes a cada dia. A colônia acontece entre 23 e 26 de janeiro e 30 de janeiro a 2 de fevereiro, de terça a sexta-feira, das 14h às 17h30. As ações são destinadas para crianças de seis a 11 anos, com 60 vagas por dia.
Nesta edição o tema será a arte oriental da China, Japão e Coreia, com atividades inspiradas nas exposições da Bienal de Curitiba 2017, Não está claro até que a noite caia, Luz = Matéria e Nomos.
Haverá jogos e brincadeiras, dinâmicas interativas, show de mágica, contação de história, dança de K-Pop, oficinas artísticas, visitas mediadas e apresentações teatrais. A programação lúdica e divertida foi pensada para estimular a criatividade dos pequenos.
As inscrições começam em 2 de janeiro de 2018, diretamente na bilheteria do MON. São 60 vagas por dia e o valor de participação é de R$ 50,00 por criança/dia. A bilheteria funciona de terça a domingo, das 10h às 18h.
A inscrição será efetivada apenas mediante pagamento na bilheteria do museu e preenchimento da ficha de inscrição.

APRESENTAÇÃO TEATRAL - Duas peças teatrais serão abertas à família. No dia 23, terça-feira, haverá o “O Mundo de Pinóquio”, da ContArte, às 14h40, e no dia 26, sexta-feira, “Palmas Prá Que Te Quero”, da Parabolé Educação e Cultura, às 16h20. Ambas são dedicadas às crianças e têm 50 minutos de duração. Os ingressos somente para o teatro terão o custo de R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia).

Mais informações na bilheteria do MON ou pelo telefone 3350-4468. A programação completa está disponível no site http://www.museuoscarniemeyer.org.br.

Novo Woody Allen encerra a temporada cinematográfica de 2017

“Roda Gigante”, mais recente filme do diretor Woody Allen é a principal estréia do último final de semana de 2017. Ao lado dele, a comédia nacional “Fala Sério, Mãe!” e a cinebio “A Origem do Dragão”, que conta uma passagem do início da carreira do astro das artes marciais Bruce Lee.
Continuam em cartaz boas opções como “Suburbicon: Bem-Vindos ao Paraíso”, “Assim é a Vida”, “O Rei do Show”, "Star Wars: Os Últimos Jedi", "Liga da Justiça", "Extraordinário", "Assassinato no Expresso do Oriente" e "Com Amor, Van Gogh".
Para as crianças, a animação “As Aventuras de Tadeo 2: O Segredo do Rei Midas” e “A Estrela de Belém”.
E temos uma pré-estreia: a aventura “Jumanji: Bem-vindo à Selva”, com Dwayne “The Rock” Johnson.
Tudo indica que 2018 será um ano melhor. E já começa com “The Post - A Guerra Secreta”, de Steven Spielberg, e “A Forma da Água”, de Guillermo Del Toro”, que já é candidatíssimo a várias indicações ao Oscar.

A ORIGEM DO DRAGÃO – Drama de ação dirigido por George Nolfi (“Os Agentes do Destino”) conta como o lendário ator e diretor Bruce Lee (1940-1973) lapidou seu estilo de luta marcial. Lee, célebre lutador de artes marciais, e seu rival, mestre de Kung Fu, Wong Jack Man, tentam resolver suas desavenças em uma luta sem regras. O embate, que se deu na Califórnia com poucas testemunhas, viria a se tornar o mais importante e emblemático duelo da carreira do futuro ator de cinema, um marco fundamental em sua trajetória. Yu Xia, Billy Magnussen, Yue Wu e Philip Ng têm os principais papéis.
Indicação etária: 12 anos

FALA SÉRIO, MÃE! – Comédia nacional baseada no livro homônimo da escritora Thalita Rebouças que acompanha as queixas e alegrias de uma mãe coruja, e um pouco estressada, Ângela Cristina, em relação à filha primogênita Maria de Lourdes, a Malu, assim como as teimosias e o sentimento de opressão desta em função dos cuidados, muitas vezes excessivos, de sua genitora. A direção é de Pedro Vasconcellos (“Dona Flor e Seus Dois Maridos”) e Ingrid Guimarães e Larissa Manoela têm os principais papéis. Marcelo Laham, Raphael Tomé, Carolina Dumani, João Guilherme Ávila e Giovanna Rispoli completam o elenco
Indicação etária: 10 anos

RODA GIGANTE – O mais novo filme do cineasta Woody Allen (“Café Society”) é um drama romântico com um elenco bem conhecido: Kate Winslet, Jim Belushi, Justin Timberlake e Juno Temple. A história se passa em Coney Island, Nova York, na década de 1950. Ginny é a esposa de um operador de carrossel, Humpty, que trabalha em um parque na praia de Coney Island. Ela conhece Mickey um salva-vidas que também trabalha na praia e acaba se apaixonando por ele. Quando uma filha de seu marido volta para casa e também se apaixona por Mickey a roda dos desejos começa a girar.
Indicação etária: 12 anos
Veja o trailer 

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Musical de Natal estreia no Teatro Bom Jesus com duas sessões

O que vai acontecer se o Papai Noel desaparecer e não chegar a tempo da noite de Natal? O que pode ter acontecido com ele? Esse é o mistério que será desvendado no espetáculo “O Natal Mágico de Encantópolis”, assinado pela Le Moulin Produções Culturais, e que será apresentado no teatro Bom Jesus, dias 22 e 23 de dezembro, para crianças de todas as idades.
A história se passa na mágica cidade de Encantópolis onde a Fada Locasta e suas atrapalhadas fadinhas se apressam em encontrar uma solução para o desaparecimento do bom velhinho. Os presentes já estavam embrulhados, as renas prontas para partir e os duendes não sabem mais o que fazer. O Sr. Soldadinho, Capitação da Guarda Noel, conta que o bom velhinho foi visto pela última vez em sua casa. Porém, ela teria sido invadida pela malvada Bruxa Evana e suas afilhadas bruxinhas e desde então ninguém sabe o que aconteceu. E como se não bastasse o Noel ter desaparecido, sem ele a magia do Natal está enfraquecendo e a solução parece ser uma pequena garotinha e seu sonho de natal.
Com texto e direção de Arthur Faustino e Galahade Ferreira, o espetáculo acontece em um luxuoso cenário que se transforma várias vezes ao decorrer da história, cheio de pacotes de presentes, uma imensa árvore natalina e brinquedos, como um grande urso de pelúcia, soldadinho de chumbo e bailarina, bonecos de pano e de corda, que ganham vida aos olhos do público para salvar o natal. São cinco músicas originais ao vivo e 20 atores em cena, entre brinquedos, duendes, fadas e bruxas que prometem encantar e emocionar crianças e adultos.
Livre para todas as idades, “O Natal Mágico de Encantópolis” terá apresentações no dia 22, às 19h e dia 23, às 15h. Os ingressos variam de 23,00 (meia) a R$ 68,00 (inteira) de acordo com o setor do teatro. A taxa administrativa de R$ 8,00 está incluída no valor. Mais informações: 3315-0808 / www.diskingressos.com.br ou facebook.com/LeMoulinProducoes.


Caetano Veloso com filhos no palco do Positivo nesta quinta

Caetano Veloso, 75, é um dos maiores nomes da MPB. Ao longo de cinco décadas de produção artística, o cantor e compositor acumula prêmios internacionais, além de parcerias memoráveis com diversas gerações e tem como característica sempre inovar. E desta vez não é diferente. Agora, resolveu subir ao palco com seus filhos. Caetano vai tocar violão. Moreno, 44, Zeca, 25, e Tom, 20, se revezarão em instrumentos. É esse show que será apresentado nesta quinta-feira (21), às 21h, no Teatro Positivo, em Curitiba.
Questionado sobre se é mais fácil ou mais difícil ter uma banda em família, Caetano diz que é apenas prazeroso. "Para mim é mais prazeroso, o que torna tudo mais fácil. Um músico com quem já trabalhei comentou que cada um de nós quatro canta melhor por estar ao lado dos outros três. Há mais concentração natural, mais atenção à execução do trabalho”, disse ele.
A música sempre esteve presente na vida da família Veloso: desde que era cantiga de ninar até nos caminhos que cada um seguiu. Moreno gravou seu primeiro disco, “Máquina de Escrever Música”, em 2000. Já compôs para artistas como Adriana Calcanhotto e Roberta Sá e integrou o grupo +2, com Domenico Lancelotti e Alexandre Kassin. Zeca começou a compor solitariamente, é o estreante do grupo. Tom é o principal compositor da banda Dônica, influenciada pelo rock progressivo dos anos 70 e pela música experimental.
O último disco de estúdio de Caetano é “Abraçaço”, de 2012 e neste ano ele terminou uma turnê pelo Brasil e Europa com Teresa Cristina. “Assim, no show apresentaremos algumas dessas coisas que cresceram em nós, de nós. E canções minhas escolhidas por eles. “O Leãozinho”, que os filhos de tanta gente pedem, os meus não deixaram de pedir. E coisas como “Reconvexo” têm de estar ali confirmando a linhagem. Há clássicos de Moreno e canções novas de todos (inclusive minhas). Nas primeiras conversas, imaginamos chamar um pequeno grupo de músicos para enriquecerem os arranjos. Mas, ensaiando, decidimos ficar só os quatro no palco. O repertório foi sendo escolhido a partir de sugestões de cada um de nós, sempre tendo em vista o próprio tema da família e da convivência”, disse Caetano. E completou: “O som será mais para o acústico e muito singelo. Eu sou o único que só toca violão. Os outros podem se revezar em alguns instrumentos. É um show familiar, nascido da minha vontade de ser feliz. Ter filhos foi a coisa mais importante da minha vida adulta”,.
No repertório dos shows, canções como “O Leãozinho”, “Reconvexo”, “Um Canto de Afoxé para o Bloco do Ilê” e “Todo Homem”, uma bela composição de Zeca Veloso. “Há muito tempo tenho vontade de fazer música junto a meus filhos publicamente. Desde a infância de cada um deles gosto de ficar perto. Cada um é um. Sempre cantei para eles dormirem. Moreno e Zeca gostavam. Tom me pedia pra parar de cantar. Indo por caminhos diferentes, todos se aproximaram da música a partir de um momento da vida. Moreno, que nasceu vinte anos antes de Zeca, formou-se em física. Tom, que nasceu cinco anos depois de Zeca, só gostava de futebol. Moreno e Tom já se profissionalizaram como músicos. Zeca, depois de passar parte da adolescência experimentando com música eletrônica, começou a compor solitariamente. Quero cantar com eles pelo que isso representa de celebração e alegria, sem dar importância ao sentido social da herança. É algo além até mesmo do ‘nepotismo do bem’, na expressão criada por Nelson Motta”, explicou o compositor.
Livre para todas as idades, a apresentação de Caetano Veloso & filhos tem ingressos que variam de R$ 70,00 (meia) a R$ 450,00 (inteira) de acordo com o setor do teatro. A taxa administrativa de R$ 10,00 está incluída no valor. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.


Uma infinita viagem musical no Teatro Positivo

“Viagem Infinita”, título de um poema de Helena Kolody, define bem a experiência musical que o trio Marília Vargas (soprano), Jairo Wilkens (clarinete) e Clenice Ortigara (piano) nos proporciona com o CD de mesmo nome, gravado em Curitiba (PR). Com lançamento marcado para as 20h do dia 21 de dezembro, em um concerto no pequeno auditório do Teatro Positivo, os músicos nos presenteiam com uma verdadeira viagem pela música e pela poesia.
Obras de Louis Spohr e Franz Schubert, do romantismo alemão do século XIX, e a leveza da música brasileira de inspiração nacionalista, evocadas pelas peças de João de Souza Lima e Edmundo Villani-Côrtes fazem parte do repertório. O CD nos brinda também com composições do multi-instrumentista André Mehmari sobre poesias de Helena Kolody, comissionadas especialmente para o disco e que serão estreadas mundialmente no concerto de lançamento.
Músicos conhecidos no cenário curitibano, Marília Vargas, Jairo Wilkens e Clenice Ortigara atuam a nível nacional e internacional com as mais prestigiadas orquestras e ensembles. Marilia Vargas é uma das sopranos mais ativas de sua geração e tem mais de 15 CDs gravados. Juntos nessa obra nos oferecem uma verdadeira inspiração do começo ao fim.
Com produção da Paideia - Produções Artísticas e gravado no Estúdio Trilhas Urbanas, sob direção de Dirceu Saggin, o CD “Viagem Infinita” será vendido no dia do concerto pelo valor de R$ 30,00. 

Livre para todas as idades, o concerto de lançamento do CD “Viagem Infinita” tem ingressos que variam de R$ 15,50 (meia) a R$ 23,00 (inteira). A taxa administrativa de R$ 8,00 está incluída no valor. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.


Crossroads promove Natal rock'n roll no domingo

Cansou de ouvir jingle bells e quer curtir o Natal ao som de outros estilos musicais? O Crossroads (Av. Iguaçu, 2.310) prepara a “Merry Rock Christmas”, que chega neste ano em sua 20ª edição. Uma das festas mais tradicionais do calendário dos amantes do rock em Curitiba acontece na noite de domingo, dia 24 de dezembro, a partir da 23h. Serão cerca de oito horas ininterruptas pelas mais variadas vertentes do gênero. Clássicos dos anos 60, 70 e 80, hits do rock nacional e músicas dos ícones do hard rock - Guns’n’Roses, Bon Jovi, Aerosmith, Queen, entre outros - fazem o evento que terá à frente as bandas Rock Legend, Válvula Vapor e Backstage Tributo.
A Merry Rock Christmas já se tornou uma tradição na programação natalina dos roqueiros de Curitiba, sempre apresentando bandas de rock em todas as vertentes. Esta será a 20ª edição da festa, para que mais um ano depois de celebrar a data com a família e estourar o champanhe, a galera venha curtir com os amigos uma noite de muito rock´n´roll no Natal”, revela Alessandro Reis, proprietário do Crossroads.
Inaugurado em julho de 1997, o Crossroads teve seu nome inspirado na canção homônima do cantor e compositor Eric Clapton. A programação da casa recebe semanalmente bandas que têm em seu repertório o rock’n’roll como base. Pelo palco do Crossroads, já passaram atrações musicais como Guy King, Celso Blues Boy, Blues Etílicos, Igor Prado, a texana Andrea Dawson, Lobão, Supla, entre outros artistas de renome nacional e internacional.

AS ATRAÇÕES

ROCK LEGEND - O quinteto curitibano formado por Fernando Brito (vocal), Eduardo Comunello (guitarra), Fabrício Brandão (guitarra),  Valmir Rodrigues (baixo) e  Vinicius Dircksen (bateria) destilam  clássicos do rock, dos anos 60 a 80, em seu repertório que vem conquistando o público.

VÁLVULA VAPOR - Há três anos na estrada, a banda curitibana Válvula Vapor vai apresentar um show inédito com a participação de uma dupla de metais destilando o melhor do rock nacional. No repertório, músicas de grandes nomes do rock nacional que fizeram história na década de 80, tais como Barão Vermelho, Cazuza, Legião Urbana, Plebe Rude, Ira!, Capital Inicial, Paralamas do Sucesso, entre outros ícones que marcaram época. O primeiro disco, intitulado “O Inimigo Combustível”, lançado em 2014, contou com a co-produção e participação de Rubên Cabrera, pianista do RPM. O grupo é composto por Vinicius Melo (voz e guitarra), Alexandre Melo (voz e guitarra), Zé Marques (baixo) e Felipe Souza (bateria).

BACKSTAGE TRIBUTO - Formada por Beto Ferreira (vocal), Gus Piasecki (guitarra e voz), Claudio Viana (teclado e voz), Marlon Martins (baixo e voz) e Marcelo Cruz (bateria), o grupo curitibano é conhecido por tocar sucessos de Bon Jovi, Guns´n´Roses, Queen e Aerosmith. Para o show especial de Natal, devem fazer parte do set list hits como, “Crazy”, “I Don´t Wanna Miss A Thing”, “Always”, “Livin´On A Prayer” e “Misunderstood”. 

Os ingressos podem ser adquiridos no local e online através do www.sympla.com.br. Mais informações: 3243-3711 / 3024-2004 ou www.crossroads.com.br. Censura: 18 anos.


Capela Santa Maria recebe ensemble de cordas da Opera Orchestra Curytiba

O Ensemble de Cordas da Ópera Orchestra Curytiba apresenta o III Concerto Natalino nestas quinta-feira (21) e sexta-feira (22), às 20h30. A apresentação, que acontece na Capela Santa Maria, conta com a regência e direção artística do renomado maestro italiano, Alessandro Sangiorgi, direção geral de Rogério Mendes Júnior e acompanhamento dos solistas Michelle Coelho e Thiago Montero.
Segundo o diretor geral, a intenção de fazer um concerto com uma formação menor surgiu pelo tamanho que o espaço da Capela proporciona. “Serão apresentações apenas com cordas e piano. Essa forma de espetáculo causa outra sensação. Nos anteriores foram maiores, nesse momento sentimos a necessidade de fazer algo mais intimista, mais emocionante. Com foco nos músicos e na atuação dos cantores”, afirma Rogério.
Criada em 2014, a Opera Orchestra Curytiba acumula inúmeras encenações de óperas, recitais e concertos com cantores e músicos brasileiros e estrangeiros, juntamente com vozes da ópera internacional, revelando diversos talentos e promovendo, através de seus projetos, a democratização do acesso à cultura.

Livre para todas as idades, o III Concerto Natalino do Ensemble de Cordas da Ópera Orchestra Curytiba tem ingressos que variam de R$ 32,50 (meia) a R$ 65,00 (inteira). A taxa administrativa está incluída no valor. Mais informações: https://ingressopara.com.br/

“A Arca de Noé” terá três apresentações no Museu Oscar Niemeyer

O espetáculo “A Arca de Noé” será apresentado no auditório Poty Lazzarotto do Museu Oscar Niemeyer (MON), dias 21, 22 e 23 de dezembro, às 20h. A peça, voltada ao público infantojuvenil, reúne alguns dos poemas que Vinícius de Moraes escreveu para os seus filhos, como “O Pato”, “Corujinha”, “Pinguim” e “São Francisco”, transformados em música em parceria com Toquinho.
“A Arca de Noé” é uma verdadeira viagem pelo mundo encantado das rimas e da imaginação e que além de despertar o desejo pela leitura também aborda questões sobre o respeito ao próximo, a tolerância e a importância da amizade. A montagem de “A Arca de Noé” da MRG – Produções Artística recebeu nove indicações ao Troféu Gralha Azul 2016.
Esta montagem tem texto e direção de Edson Bueno e o elenco é formado por Rogério Soares (São Francisco), Jeff Bastos (Pinguim), Lilian Marchiori (Gato), Marcelina Fialho (Coruja), Fernando Kadlu (Leão), Patricia Cipriano (Abelhinha) e Vivian Schimitz (Foca).

Livres para todas as idades, as apresentações de “A Arca de Noé” tem ingressos que variam de R$ 23,00 (meia) a R$ 46,00 (inteira), já incluída a taxa administrativa. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

Curitiba vai ganhar Memorial Paranista e jardim de esculturas de João Turin

O prefeito Rafael Greca assinou, na tarde desta quarta-feira (20), o decreto número 2218 que destina uma área do Parque São Lourenço, no bairro São Lourenço, para abrigar o futuro Memorial Paranista e um jardim de esculturas de João Turin. O projeto do local será feito pelo Ippuc em conjunto com a Fundação Cultural de Curitiba. A previsão de implantação é entre 2019 e 2020.
A ideia é que ao longo dos próximos três anos possamos reproduzir toda a obra de João Turin, o modernista brasileiro premiado pelo Salão Nacional de Belas Artes e mentor do Movimento Paranista”, contou o prefeito. As peças seriam em “escala grandiosa”, com proporção de cerca de 2,5 vezes o tamanho de uma pessoa, formando o “maior jardim de esculturas do país”, de acordo com Greca. No total, serão aproximadamente 78 peças à disposição do público.
Para o detentor dos direitos do acervo do escultor paranaense, o empresário Samuel Lago, é de fundamental importância o resgate da obra e do paranismo. “E a perspectiva de se criar um local onde se relembre e cultue o povo daqui é fantástica”, destacou.
A partir da assinatura do documento, o projeto começa a ser elaborado com a supervisão do próprio prefeito e de Lago, que está à frente do Ateliê João Turin. Dentro da homenagem, os bancos de praça do artista também devem ser reproduzidos. “São bancos com formas de pinhões, grimpas e ramas de pinheiros que vamos fazer em concreto”, detalhou Greca.

Movimento e o artista - Durante a reunião, o prefeito recordou as características do Movimento Paranista, que aconteceu entre as décadas de 1920 e 1930 e deixou grande influência nas artes plásticas, em especial. “O Movimento Paranista evocava a força da terra e do povo brasileiro, nas esculturas das onças, celebrava o luar do sertão, a saga dos índios e caboclos da terra”, disse.
Ícone do Movimento e considerado precursor da escultura do Paraná, Turin nasceu em Morretes em 1878. Deixou inúmeras obras de destaque e que ocupam espaços importantes na cidade.

Presenças - Participaram da assinatura do decreto para a criação da área do Memorial Paranista o vice-prefeito e secretário de Obras Públicas e Infraestrutura, Eduardo Pimentel; a procuradora-geral do Município, Vanessa Volpi; o secretário do Governo Municipal e presidente interino do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Luiz Fernando Jamur; a secretária do Meio Ambiente, Marilza Dias; o presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcelo Cattani; a superintendente da Fundação, Ana Cristina de Castro; e a assessora do prefeito, Cynthia Maia.
O gestor do acervo de João Turin, o pesquisador Maurício Appel, e o escultor Elvo Benito Damo, também estiveram presentes.


Casa Encantada terá contação de histórias de Natal no sábado

A Casa Encantada, dentro do Bosque Alemão, no Vista Alegre, está em clima natalino e terá no próximo sábado (23), às 11h, 14h e 16h, uma contação de histórias com a apresentação de textos natalinos da cultura alemã. No período de uma hora serão apresentados três contos para todas as idades. “Rudolph: a Rena do Nariz Vermelho”, “Chinelos para Papai Noel” e “Quebra Nozes” são as narrativas programadas para receber os visitantes.
A Casa Encantada é difusora do gosto pela leitura e da provocação da criatividade, um território de expressões que envolve a comunidade nas ações sobre literatura”, destaca a professora Eloiza, que interpreta a bruxa Cidinha, uma das dez professoras encarregadas da atividade no local.
A ação faz parte da Hora do Conto, momento em que as agentes de leitura se caracterizam como bruxas e contam histórias de autores ou contos alemães. A atividade é oferecida de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, com grupos previamente agendados. A unidade atende a escolas municipais, estaduais e particulares de Curitiba, região metropolitana e de outras cidades. As contadoras também recebem grupos de terceira idade e das unidades de saúde, FAS e outras instituições. Nos fins de semana, a atividade é aberta ao público.
Inaugurada em 29 de março de 1996, na primeira gestão do prefeito Rafael Greca, a Casa Encantada funciona como biblioteca pública do bairro e espaço para atividades recreativas e culturais e integra as 193 unidades que formam a Rede Municipal de Bibliotecas Escolares. O acervo tem 2.344 livros para empréstimos, com ênfase em literatura infantojuvenil, incluindo exemplares em alemão, doados pela comunidade.
Por ano, aproximadamente 20 mil crianças participam das visitas e contação de histórias no local. Aos fins de semana são oferecidas contações de histórias da Hora do Conto, sempre às 11h, 14h e 16h.
A Casa Encantada é uma construção em estilo alemão que reproduz a moradia da bruxa do conto João e Maria, de autoria dos Irmãos Grimm. As histórias contadas pelas bruxinhas são recontos de autores germânicos e diversos nomes da literatura mundial.
Para chegar até a casa, os visitantes precisam percorrer a trilha Hãnselund Gretel (João e Maria, em alemão), formada por painéis espalhados por toda a extensão do bosque.



terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Indicado ao Grammy Latino, Rael faz show em Curitiba

Nesta quarta-feira (20), o cantor Rael, um dos nomes mais expressivos do rap e do hip hop nacional, desembarca na capital paranaense. Indicado ao Grammy Latino pelo álbum “Coisas do Meu Imaginário”, lançado no ano passado, o artista volta a cidade para apresentar toda a sonoridade do seu novo show no palco da Wood’s Curitiba.
Natural da zona sul de São Paulo, Rael começou a construir sua história no rap, há cerca de 15 anos atrás, com o grupo Pentágono. Em 2010 decidiu apostar na carreira solo com o lançamento do disco "MP3 - Música Popular do Terceiro Mundo". O trabalho lhe rendeu o reconhecimento no cenário musical brasileiro e internacional garantindo apresentações em renomados espaços de países como Canadá e Estados Unidos. Com composições que abordam amor, política, drogas e críticas sociais, Rael consagrou seu trabalho entre os mais populares e aclamados do gênero chegando a se apresentar ao lado de Elza Soares na última edição do Rock in Rio.
O show na Wood’s Curitiba promete refletir o estilo único de Rael, com muitas influências do reggae, samba, mpb e pop. O repertório será composto pelos maiores sucessos e canções que fazem parte da história do rapper, como “Envolvidão”, “Rouxinol” e “A chapa é quente”.

O show será realizado na Wood´s Curitiba (Rua General Mário Tourinho, 387, Seminário), a partir das 22h30. Os ingressos estão disponíveis a partir de R$ 30,00 com nome na lista bônus https://www.clubewoods.com.br/curitiba. Mais informações e reservas pelo telefone (41) 3087-9050 / Whats app (41) 9574-0405, no site www.woodsbar.com.br ou na página oficial da Wood’s Curitiba no Facebook. 

“Nataleluia” completa 20 anos com quatro apresentações nesta semana

Cerca de mil voluntários já estão trabalhando para dar vida ao “Nataleluia”, espetáculo produzido pela Primeira Igreja Batista de Curitiba, que neste ano completa duas décadas de existência. A produção, que já faz parte do calendário oficial de Curitiba desde 2014, por meio de lei, prevê casa cheia, como sempre ocorre. As apresentações começam na quarta-feira, dia 20 de dezembro, e vão até sábado, dia 23, sempre às 20 horas, no templo da Igreja, localizado na rua Bento Viana, 1200, no bairro Batel. 
Segundo o líder do Ministério de Adoração, pastor Paulo Davi e Silva, o objetivo do espetáculo é resgatar o significado do Natal. “Nós percebemos que poderíamos realizar algo maior e levar a mensagem do Natal de uma maneira mais contemporânea, então saímos da história tradicional do nascimento de Jesus e passamos a mostrar o que isso representa atualmente na vida das pessoas”, destaca.
De acordo com o diretor artístico do espetáculo, Samuel Barros, a narrativa deste ano faz um resgate dos principais personagens, como a simpática tia Flora, com sua curiosidade; o pequeno Pepe, que procurava um lugar para depositar seu coração, e a marcante e egocêntrica Violeta Caron, que tentava resgatar seus valores. “Voltam ao palco alguns personagens que marcaram esses 20 anos. Também retornam as canções que fizeram história nessas duas décadas e alguns grupos que não participavam mais, como o conjunto de sinos”, antecipa.
São mil pessoas envolvidas no espetáculo, dentre elas atores, músicos, cantores, bailarinos e outros profissionais como roteiristas, cenógrafos, maquiadores e publicitários. De acordo com o líder do Ministério de Comunicação da PIB, Albert Martins de Oliveira Filho, o evento, que já foi realizado em diversos lugares de Curitiba, neste ano terá como palco, novamente, o templo da Igreja. “Nós já apresentamos o espetáculo em vários palcos como, por exemplo, na Ópera de Arame, que é um ponto turístico da cidade. Mas neste ano, quando comemoramos 20 anos de espetáculo, a apresentação será na Igreja, em nossa casa, que receberá cenografia e iluminação especiais”, explica.
Os ingressos para o Nataleluia custam R$ 10,00 e podem ser adquiridos na Livraria Evangélica de Curitiba, que fica dentro da PIB. Parte do dinheiro arrecadado será destinado para a Associação Batista de Ação Social (ABASC) que comprará alimentos para montagem de cestas que serão distribuídas para famílias em situação de vulnerabilidade. No ano passado foram sete toneladas de alimentos distribuídos. A expectativa deste ano é chegar aos 8 mil quilos.

Sobre o "Nataleluia" - Idealizado no ano de 1997, pelo pastor Marcílio de Oliveira Filho, falecido em 2005, a ideia do espetáculo era propagar o amor de Jesus Cristo além dos muros da Igreja. Naquela época, a estrutura da produção era menor e a quantidade de voluntários também. Com o tempo o espetáculo foi crescendo e alcançando mais público, até que chegou à marca de mil voluntários envolvidos em sua realização e 20 mil espectadores nos dias de apresentação.

Sobre o Primeira Igreja Batista de Curitiba - A PIB Curitiba conta com cerca de 10.000 membros e uma equipe pastoral comprometida e atuante. A visão da igreja é “levar pessoas a um relacionamento intenso com Deus, amar e servir ao próximo, e fazer Jesus conhecido de todos os povos, no poder do Espírito Santo”. A instituição religiosa possui como pastor titular, há 26 anos, Paschoal Piragine Júnior, autor de diversos livros e presidente da ABASC (Associação Batista de Ação Social), entidade responsável pelas atividades humanitárias praticadas pela Igreja.

Guairinha recebe a Orquestra Ladies Ensemble nesta quarta

A Orquestra Ladies Ensemble tem encantado seus espectadores desde 2008. Sob direção artística da violista Fabíola Bach, o grupo é formado exclusivamente por mulheres e conta com a colaboração de musicistas das principais orquestras do Paraná. Dessa vez, elas se apresentam motivadas pela magia do Natal e unem música com solidariedade, apresentando no Guairinha, nesta quarta-feira (20), às 20h, o concerto Natal Mágico Ladies Ensemble, uma ação que foi viabilizada graças ao patrocínio da Sanepar.
A apresentação das musicistas começa com músicas tradicionais do seu próprio repertório, com a presença da campeã mundial de acordeão, Maryanne Francescon e do Coral da UTFPR. Além disso, contarão também com a participação de uma orquestra Infantil formada por filhos e netos das integrantes do grupo de quatro a dez anos. A segunda parte do espetáculo será composto por melodias natalinas conhecidas que emocionam há gerações.
"Tocar nos emociona sempre, e desta vez o concerto tem um propósito que é levar a magia do Natal para crianças carentes da nossa cidade. Convidamos a todos que venham ao teatro, e com um gesto simples, doando um brinquedo, transformem o Natal de muitas famílias", destaca Fabíola Bach, que promete um belo espetáculo.Para assistir a apresentação, basta doar um brinquedo novo na entrada do teatro.
A meta do grupo é arrecadar mais de 500 brinquedos para crianças e adolescentes atendidos pela campanha de Natal do Provopar. “É uma parceria muito bem vinda, uma forma de levar cultura às famílias que precisam apenas doar um brinquedo para assistir a um belo espetáculo e, desta forma, presentear nossas crianças em situação de vulnerabilidade, atendidas por instituições como o CRAS”, ressalta Claudia Carvalho, diretora geral da Provopar estadual, que vai atender 40 municípios este ano com a campanha de Natal.
Mais informações: Ladies Ensemble (41) 99640-0928.


Coral de 400 vozes no encerramento da programação de Natal

Para encerrar a programação da “Luz dos Pinhais: Natal de Curitiba”, nesta quarta-feira (20) será realizado no Largo da Ordem o concerto “400 Vozes pelo Natal de Curitiba”, com apresentação do Coral Nosso Canto, das 10 Regionais da cidade. Com entrada franca, o evento inicia às 20h e terá a participação especial da Big Belas Band.
É um concerto que surgiu quando o prefeito sugeriu que o Nosso Canto entrasse na programação do Natal, cumprindo um papel social, e demonstrando a ligação forte que cada um tem com suas Regionais. Isso resultou num belo projeto de encerramento que, com os coros reunidos, forma um grande coro de 400 vozes”, afirma o diretor executivo do Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Marino Galvão Jr.
De acordo com Marino, o momento de encerramento será o ponto alto para o coral. “A programação de natal ficou bem desenhada e distribuída pela cidade, e com o encerramento não poderia deixar de entregar um concerto diferente. O público curitibano gostará muito de ver”, finaliza.
O coral vai apresentar 10 músicas. A regência da apresentação será de Mara Campos e de Martinho Luthero Klemann, regente do Nosso Canto da Regional Matriz. Klemann afirma que a programação trará um repertório conhecido, porém com uma roupagem de jazz. “É um momento de juntar os grupos que são irmãos. Será um concerto empolgante, além de ser uma grande oportunidade de mostrar para a cidade o coral e dar visibilidade ao projeto, que faz um enorme bem aos participantes”, diz o regente.
Com instrumentos variados como saxofone, trompete, trombones, teclado, baixo, guitarra e bateria, a Big Belas Band vai fazer duas apresentações solo. A banda, composta por cerca de 20 pessoas, é formada por alunos e ex-alunos da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP).

O projeto - O “Nosso Canto” é um projeto sociocultural, que oferece à comunidade o ensino gratuito de técnica vocal e a prática de canto coral nas Regionais de Curitiba. Criado por Eli Siliprandi, o projeto é desenvolvido pela Fundação Cultural de Curitiba por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), em 1998. Desde 2016 está presente nas 10 regionais de Curitiba.
As oficinas gratuitas de técnica vocal e práticas de coral, pelo projeto Nosso Canto, acontecem em todas as regionais da cidade. Nas Regionais Tatuquara, CIC, Matriz, Portão, Bairro Novo, Boqueirão e Santa Felicidade tem a supervisão da regente da Camerata Antiqua de Curitiba Mara Campos.
Para participar do grupo não é necessário ser cantor profissional. Os participantes da oficina de técnica vocal terão aulas sobre fisiologia da voz, impostação e dicção, entre outros assuntos. Já nas práticas de coral, será trabalhado um repertório específico para grupos vocais, com vários gêneros musicais.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

O aguardado “Star Wars: Os Últimos Jedi” chega aos cinemas

Finalmente a estréia do ficção “Star Wars: Os Últimos Jedi”. Como previsto, o oitavo episódio da saga “Star Wars” ocupa boa parte das salas curitibanas. Ao lado dele, o documentário nacional “Coragem! As Muitas Vidas do Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns”; o drama “O Poder e o Impossível” e o suspense “Terra Selvagem”
Continuam em cartaz boas opções como "Liga da Justiça", "Extraordinário", "Assassinato no Expresso do Oriente", “Perfeita é a Mãe 2", "Corpo Delito", "Victoria e Abdul: O Confidente da Rainha", "A Bela da Tarde", "Com Amor, Van Gogh" e "Pai em Dose Dupla 2".
Para as crianças, a animação “A Estrela de Belém”.
E temos duas pré-estreias: a comédia “Assim é a Vida” e a animação “As Aventuras de Tadeo 2”

CORAGEM! AS MUITAS VIDAS DO CARDEAL PAULO EVARISTO ARNS - Documentário dirigido pelo jornalista Ricardo Carvalho (II) e narrado por Paulo Betti. Utilizando-se de entrevistas com o próprio cardeal-arcebispo de São Paulo - cargo que ele ocupou entre 1970 e 1998 -, o filme relembra a atuação política do religioso, falecido em 2016, aos 95 anos. Dom Paulo defendeu os Direitos Humanos, enfrentou o regime militar e construiu os centros comunitários na periferia para que a população de baixa renda de São Paulo se reunisse, se organizasse e reivindicasse por seus direitos fundamentais.
Indicação etária: 10 anos

O PODER E O IMPOSSÍVEL - Drama baseado em fatos reais, narrados no livro “Crystal Clear”, de Eric LeMarque e Davin Seay. Conta a história de um snowboarder que se perde nas montanhas geladas de High Sierra durante uma tempestade de neve e terá seus limites testados para conseguir sobreviver em condições muito adversas. A direção é do americano Scott Waugh (“Need for Speed: O Filme”) e o elenco tem à frente os conhecidos Josh Hartnett e Mira Sorvino.
Indicação etária: 12 anos

STAR WARS: OS ÚLTIMOS JEDI - Oitavo filme da saga de ficção científica criada por George Lucas. Nesta aventura - dirigida pelo americano Rian Johnson (“Looper - Assassinos do Futuro”) -, após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker em uma ilha isolada, a jovem Rey busca entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde. Daisy Ridley, Adam Driver, Mark Hamill, Laura Dern, Oscar Isaac, Carrie Fisher, Billie Lourd, Gwendoline Christie e Domhnall Gleeson são os principais nomes do elenco.
Indicação etária: 12 anos

TERRA SELVAGEM - Suspense dirigido pelo americano Taylor Sheridan (“A Qualquer Custo”) e estrelado por Jeremy Renner, Elizabeth Olsen, Graham Greene (II), Kelsey Asbille, Jon Bernthal, Gil Birmingham, Tantoo Cardinal e Eric Lange. Tudo se passa no Wyoming, numa região remota chamada Native American. Cory, agente americano da Pesca e Vida Selvagem encarregado de caçar coiotes e predadores, traumatizado pela morte da filha adolescente, encontra o corpo congelado de uma mulher na imensidão da reserva indígena de Wind River. Para ajudá-lo na investigação, o FBI envia uma agente novata, que desconhece tudo relativo à região, especialmente quanto às áreas de reserva dos índios. As investigações se encaminham para um desfecho assustador.
Indicação etária: 16 anos
Veja o trailer 

Versão infantil de “Os Três Mosqueteiros” é a atração do Bom Jesus no fim de semana

Romance e muitas aventuras dão sequência à programação do Festival de Teatro Infantil “Era uma vez... eram duas, eram três". Com uma releitura de "Os Três Mosqueteiros" - romance histórico do século XVII - a Cia do Abração realiza duas apresentações no Teatro Bom Jesus, nos dias 16 e 17 de dezembro, às 16h. Toda a renda arrecadada na bilheteria será revertida ao Hospital Pequeno Príncipe, instituição beneficiada pelo projeto.
Inspirado pela obra do francês Alexandre Dumas, o espetáculo conta a história do jovem D'Artagnan, que sonha em se tornar um mosqueteiro. Para se tornar um membro da guarda do rei, ele vai contar com a ajuda de três mosqueteiros:  Athos, Porthos e Aramis. "Juntos, os quatro irão enfrentar grandes aventuras a serviço do rei e da rainha", explica Letícia Guimarães, diretora da companhia.
Durante a história, D'Artagnan ainda conhece e se apaixona pela bela Constance, a jovem ama da rainha, que vai se juntar aos mosqueteiros para lutar contra o Cardeal Richelieu e sua aliada Milady - inimigos da coroa, eles planejam transformar a cidade em um lugar cinza, hostil, sem flores e cores. Dá-se aí uma luta de poder. E então os mosqueteiros lutam pela verdade, liberdade e pelo coletivo. "É em nome destes valores, contra a tirania de um poder perverso, que a aventura de capa e espada se desenrola. A peça, além de muito divertida, ressalta temas como a liberdade, a honra e o humanismo", afirma Letícia.
A fim de aproximar este clássico da nossa realidade, a Cia do Abração optou por inserir um pouco de Brasil ao recontar a história. Para isso, toda a trama é trazida para a cultura brasileira, tendo como foco o carnaval e o candomblé. Totalmente artesanal, o cenário - idealizado por Blas Torres e Élio Chaves - apresenta uma série de elementos naturais, como a juta, e conversa com a estética dos figurinos, assinados por Rayssa Gualberto. Os ingressos estão à venda na bilheteria do Teatro Bom Jesus (nos dias das apresentações) e no Disk Ingressos (www.diskingressos.com.br).
Com expectativa de reunir um público de mais de 8 mil pessoas, o Festival de Teatro Infantil “Era uma vez...eram duas, eram três" - que estreou em novembro com a peça "Alice no País das Maravilhas" - segue até abril de 2018. A próxima apresentação, que conta a história de Peter Pan, acontece nos dias 24 e 25 de março de 2018.

Livre para todas as idades, “Era uma vez...eram duas, eram três” tem ingressos custando R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia) disponíveis na bilheteria do teatro (apenas nos dias de apresentação) e no Disk Ingressos.

Mostra de pintura em tela no Museu da Vida, em Santa Felicidade

Os trabalhos dos alunos do curso de pintura em tela do Núcleo da Fundação Cultural de Santa Felicidade estão em exposição no Museu da Vida.
As obras, confeccionadas com tintas acrílicas e óleo sobre tela, são fruto do aprendizado dos alunos durante o curso. A mostra segue até o dia 12 de janeiro.
Diversos temas são representados em variadas técnicas, como realismo, abstratos, espatulados, paisagem, expressionismo, impressionismo, natureza morta, figurativo entre outros.
O curso tem como orientador o artista plástico Osmar Delgado. Licenciado em Desenho pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, o artista soma mais de 40 anos de atividades nas artes visuais, entre exposições individuais, coletivas e várias premiações em salões de artes. A mostra tem classificação livre e entrada gratuita.
O Museu da Vida está situado na Rua Jacarezinho, 1691, Mercês e abre todos os dias, das 8h às 19h, incluindo finais de semana e feriados.