sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

A Paz


A bela música de Gilberto Gil e João Donato, cantada por João Bosco, num clip do DVD "Um Barzinho, Um Violão".

O que não pode faltar no Ano Novo

Recebi esse texto - de autoria de Fernando Bonassi - exatamente no dia 28 de dezembro de 2006. Hoje divido com vocês. Feliz Ano Novo!!!!



Vestidos curtos, conversas longas, salto alto, decotes generosos, colos, sorrisos, piscadelas, brindes, penduricalhos, transparências, novidades, elegância, encontros marcados, surpresas malucas, cantadas espirituosas, nudez consentida, calores esquisitos, massagens na coluna e nos pés, cócegas no baixo ventre.

Sutileza, disposição, e-mails melosos, telefonemas sem sentido, café expresso de madrugada, almoços executivos, jantares especialmente preparados, lanchinhos lariquentos ao cair da tarde, sonhar acordado, ser desacordado por um sonho, cultivar o esquecimento, nutrir certas lembranças, desconfiar do acerto, gargalhar dos erros.

Pensar antes de perguntar, ouvir antes de responder, responder para ser ouvido, refrescar o que é seco, ressecar o que é úmido, entender o que é necessário, apartar-se do que é desprezível, espanar o pó das coisas brilhantes, desengordurar a mente, usar as cabeças, trepar com camisinha, ter intimidade, ter dignidade.

Seduzir, ser seduzido, vadiar, sair na chuva, mandar recados, receber notícias, trocar as lentes, lançar olhares, passar perfume, passar a mão na bunda, lamber o suor salgado das peles arrepiadas, observar com cuidado, admirar sem vergonha, desenvolver estilo, serenidade, curiosidade, curvas, elevações, cavernas, vales, rebolado, molejo, traquejo, bocejo, respiração suave, respiração ofegante.

Menos terrorismo e mais humorismo, menos formalidade e mais gozação, menos eleição e mais compromisso, menos diploma e mais formação, menos efeito e mais substância, menos tapas e mais beijos, menos clone e mais originalidade, menos opinião e mais discussão, menos apagão e mais clareza.

Tentar ganhar, deixar perder, apegar-se ao desapego, ponderar o imponderável, fertilizar o estéril, erguer os olhos, baixar a crista. Desocupar-se, enrolar-se, arriscar-se, entregar-se, misturar-se, confundir-se, pegar, morder, beliscar, apertar, brincar, chacoalhar, sentir o gosto do que nos põem amorosamente nas bocas ávidas.

Por fim, como diz o sábio entre os sábios, Henry Miller: se você se sentir como um verme, cave; se você se sentir como um pássaro, voe; mas, viva o que precisar viver!

No cinema: De Pernas Pro Ar

Ingrid Guimarães marca sua estreia como protagonista de um longa-metragem na comédia De Pernas pro Ar. Ela interpreta Alice, uma típica mulher moderna. Na faixa dos 30 e poucos anos, com um filho pequeno (João Fernandes), é uma executiva workaholic. Esse vício no trabalho, porém, acabou causando o fim do seu casamento, já que toda sua energia era dedicada à empresa de brinquedos na qual trabalhava no marketing.

No mesmo dia em que João (Bruno Garcia), seu marido, pede a separação, o destino prega uma peça em Alice, que acaba também perdendo o emprego. É quando sua vida cruza com a da estonteante vizinha Marcela (Maria Paula), que vai lhe ensinar que é possível equilibrar a vida profissional e os prazeres da vida.

Marcela é dona de um sex shop falido, e apresenta para a nova amiga alguns dos brinquedinhos que vende em sua loja. Alice então vê a possibilidade de bons negócios e decide ajudar Marcela. A grande ideia é fazer uma parceria e investir no ramo de sex shop a domicílio, o que rende para o público boas risadas e situações hilárias.

A obra tem assinatura de Roberto Santucci, mesmo diretor de Bellini e a Esfinge. Com orçamento de R$ 5 milhões, o filme nasceu da história real de uma vendedora de produtos eróticos porta-a-porta.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

cuida bem de mim...


Clip de "Muito Estranho", sucesso dos anos 80 do cantor Dalto, que faz parte do DVD e CD "MTV Ao Vivo: Nando Reis e Os Infernais - Bailão do Ruivão".

Ano Novo por Drummond

Para você, desejo o sonho realizado.
O amor esperado.
A esperança renovada.
Para você, desejo todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir,
Todas as músicas que puder emocionar.
Para você neste novo ano,
Desejo que os amigos sejam mais cúmplices,
Que sua família esteja mais unida,
Que sua vida seja mais bem vivida.
Gostaria de lhe desejar tantas coisas, mas nada seria suficiente para
Repassar o que realmente desejo a você.
Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos grandes, que eles possam te mover
a cada minuto ao rumo da sua felicidade!
Feliz vida nova!"

(Carlos Drummond de Andrade)

Queima de fogos marca virada de ano

Os curitibanos e turistas que irão passar a virada do ano na cidade poderão acompanhar uma grande queima de fogos na Praça da Espanha, no Batel, à zero hora deste sábado (1º). O espetáculo terá duração aproximada de dez minutos.

A queima de fogos é uma promoção do Instituto Municipal de Turismo. Banners que divulgam a marca “Curta Curitiba” – nova marca promocional do turismo da capital paranaense, que está circulando no mercado nacional e internacional, serão colocados na praça.

Para garantir a segurança do público, a Rua Fernando Simas permanecerá fechada entre 19h de sexta-feira (30) e 2h de sábado. A Praça da Espanha está localizada na esquina das ruas Carlos de Carvalho e Coronel Dulcídio.

Público feminino lidera pesquisa de opinião realizada pelo Teatro Guaíra

Uma pesquisa realizada pelo Centro Cultural Teatro Guaíra demonstrou que o público feminino está mais atento aos acontecimentos culturais da cidade. Duas mil pessoas participaram da pesquisa, que foi enviada através de e-mails cadastrados e provou que a maioria gosta de ir ao teatro nos momentos de lazer.

A faixa etária que mais participou da pesquisa está entre os 25 e 35 anos, de ambos os sexos, mas as mulheres tiveram maior participação.

A Orquestra Sinfônica do Paraná obteve o maior número de votos de melhor espetáculo produzido pela casa. Já dos espetáculos externos o Balé Nacional da China, que trouxe ao palco do Guairão em 2010 o show Lanternas Vermelhas, foi o mais votado.

Dos espetáculos pesquisados, os 25% mais votados também foram os produzidos pelo Teatro Guaíra, entre eles os balés Romeu e Julieta, O Quebra-Nozes, apresentados pelo Balé Teatro Guaíra e Orquestra Sinfônica do Paraná e a Ópera Carmem. Também foram bem lembrados as produções externas como o show do cantor Daniel, Tangos e Tragédias e Almir Sater.

Quando perguntado sobre a categoria de espetáculos, os shows obtiveram maior destaque. Quanto à preferência musical, a música clássica foi a mais votada tanto pelo público feminino como o masculino.

Segundo Walter Gonçalves, diretor administrativo e financeiro do Teatro Guaíra, essa pesquisa é um valioso instrumento para direcionar a programação e também serve como apoio aos produtores que fazem uso dos auditórios para as suas apresentações.

Hoje existem aproximadamente 30 mil pessoas com e-mails cadastrados e que recebem toda programação do Teatro Guaíra através da “mala direta”. Além deste, o site também tem uma visitação bastante significativa.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

viagem no tempo...


Um dos maiores nomes da música romântica italiana dos anos 60, Bobby Solo canta Se Piangi, Se Ridi. "Se piangi amore / Io piango con te / Perché sono parte di te..."

Coleção reúne filmes da Mostra Internacional de Cinema

Fãs dos filmes de arte, aqueles distantes dos blockbusters de Hollywood, sabem da importância da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo - foi graças à aceitação do evento pelo público que os distribuidores passaram a arriscar e a programar, por exemplo, obras do Irã. Esse avanço se estende agora ao DVD, com a união da Mostra com a Livraria Cultura. Juntas, elas criaram a coleção "Cultura Mostra" para lançar em disco filmes que foram sucesso em diferentes edições do festival.

A primeira fornada, já disponível, é eclética e de bom gosto: o familiar "Horas de Verão", de Olivier Assayas; o abusado "Shortbus", de John Cameron Mitchell; o delicioso "Canções de Amor", de Christophe Honoré; e o minimalista mas muito divertido "Vocês, os Vivos", de Roy Andersson. Com curadoria dos organizadores da Mostra, Leon Cakoff e Renata de Almeida, a seleção vai aumentar em pelo menos mais 20 títulos em 2011 e já estão confirmados o delicado "Hanami - Cerejeiras em Flor", de Doris Dörrie; o documentário "Os EUA Contra John Lennon", de David Leaf e John Scheinfeld; e o terror sueco "Deixa Ela Entrar", de Tomas Alfredson.

Juntos, formam uma verdadeira salada cultural. "Horas de Verão" conta a história de uma família que comemora o aniversário da matriarca. Ao lado dos filhos que moram fora, discute-se o legado do tio pintor, em torno de quem há um culto do qual a mãe é a oficiante. Em seguida, a família reúne-se de novo para saber o que fazer com o espólio - pois a mãe morreu e a casa, os objetos, incluindo quadros e mobiliário do tio, aguardam uma definição. O filme chega em um momento crucial: memória tem valor?

Grupo desmente dicas de saúde feitas por celebridades

Um grupo de campanha revelou nesta quarta-feira a verdade sobre algumas das mais duvidosas dicas de saúde e boa forma feitas por artistas, pondo fim a ideias como a reabsorção de esperma e o uso de braceletes de plástico para aumentar a energia do organismo.
Em lista anual de abusos contra a ciência, o Sense About Science (SAS) desmentiu sugestões feitas por atores, estrelas do pop e outras pessoas famosas sobre dieta e exercícios, um esforço "para ajudar as celebridades a perceber onde estão errando e para ajudar o público a entender as alegações de celebridades".
Na seção de saúde e fitness, o SAS notou que o jogador de futebol David Beckham e a noiva do príncipe William, Kate Middleton, foram vistos usando braceletes com hologramas que, segundo os fabricantes, podem melhorar a energia da pessoa.
O grupo também mencionou uma dieta usada pela top model Naomi Campbell e os atores Ashton Kutcher e Demi Moore. Na rotina da dieta, os seguidores sobrevivem apenas com maple syrup, limão e pimenta por duas semanas. Em entrevista concedida à apresentadora norte-americana Oprah Winfrey, em maio, Campbell disse: "É bom limpar seu corpo de vez em quando".
"Muitas dessas alegações promovem teorias, terapias e campanhas que não fazem sentido científico", disse o SAS.
A pop star Sarah Harding, ex-grupo Girls Aloud, disse à revista Now que ela polvilha carvão vegetal na comida, declarando: "Não tem gosto de nada e aparentemente absorve todas as coisas ruins e prejudiciais do corpo".
John Elmsley, cientista da área de química e escritor, disse que o carvão vegetal absorve moléculas tóxicas quando usado em máscaras de gás e tratamento de esgoto, mas que é "desnecessário quando se trata de uma dieta, porque o corpo já é bem capaz de remover qualquer 'coisa ruim e prejudicial'".
Um dos destaques do SAS foi a dica do lutador de vale-tudo Alex Reid, que disse ao tabloide The Sun que costuma "reabsorver" seu esperma para se preparar para uma luta importante.
"É muito bom para um homem ter sexo sem proteção desde que não ejacule. Porque eu acredito que todo aquele sêmen tem muita nutrição. Uma colher de sopa de sêmen tem o equivalente de bife, ovos, limões e laranjas. Eu estou reabsorvendo isso no meu corpo, isso me faz gritar 'raaaaah'", disse Reid.
John Aplin, cientista que pesquisa reprodução da Universidade de Manchester, disse que o esperma não pode ser reabsorvido quando já se formou nos testículos.
"Na verdade, o esperma morre após alguns dias, e o conteúdo nutricional da ejaculação é realmente pequeno", disse Aplin ao grupo SAS.
Para tentar combater os efeitos de algumas das mais ousadas dicas de saúde, o grupo de campanha SAS publicou suas próprias "sugestões fáceis de lembrar para comentários de celebridades":
* Nada está livre de componentes químicos: tudo é feito com substâncias químicas, é só uma questão de elementos.
* Desintoxicação é um mito de marketing: nosso corpo se basta sem poções caras e dietas desintoxicantes.
* As funções do organismo ocorrem sem estímulos externos
* Energia e boa forma vêm de... alimentos e exercícios: não há atalhos.

"Toy Story 3" e "A Rede Social" são campeões da crítica em 2010

Há dois filmes na disputa pelo Oscar, e por boa razão. "Toy Story 3" e "A Rede Social" são os favoritos da crítica este ano, de acordo com o site Rotten Tomatoes.
Com 2010 chegando ao fim, membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que receberam as cédulas para indicações ao Oscar esta semana, vão assistir aos filmes que receberam mais estrelas dos críticos, e o Rotten Tomatoes dá várias respostas.
O site (www.rottentomatoes.com) faz uma compilação de críticas, avalia os números e oferece aos leitores uma forma de separar o joio do trigo.
Pelo índice Tomatometer, Buzz, Woody e os outros brinquedos do filme de animação da Disney/Pixar "Toy Story 3" marcam 99 por cento de "frescor", baseado numa média de 249 críticas.
O filme sobre o Facebook, "A Rede Social", fica logo atrás, com 97 por cento de aprovação entre 258 resenhas. O editor-chefe do Rotten Tomatoes, Matt Atchity, disse que os dois filmes poderão trocar de posição, com mais resenhas saindo no finalzinho do ano.
"Se seis ou mais críticas novas forem feitas, isso pode mudar. Mas com certeza, esses dois filmes ficarão no topo", disse ele à Reuters.
Atchity disse que o faroeste "Bravura Indômita", dos irmãos Coen, tem uma mínima chance de ficar entre os primeiros, se "algumas dezenas de críticas" forem computadas. No momento, o filme tem 95 por cento de aprovação.
No passado, em geral, houve uma correlação entre os filmes com mais resenhas positivas e os indicados ao Oscar.
Ao olhar os filmes preferidos pela crítica, sempre se pensa naqueles que receberam os piores índices de aprovação. Uma olhada no site revela que o desconhecido "Os Vampiros que se Mordam" teve ficou com um pífio quatro por cento de aprovação.
"O Último Mestre do Ar," do diretor de "O Sexto Sentido," M. Night Shyamalan, atingiu apenas seis por cento de aprovação da crítica.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Oswaldo Montenegro


O menestrel fala em lembranças, recomeço, vida nova e saudade na bela Estrada Nova.
"Eu conheço o medo de ir embora..."

Secretaria da Cultura lança livro sobre museus e acervos do Paraná

Com a publicação do livro Espaços da Memória – Museus e Acervos do Paraná, a Secretaria Estadual da Cultura conclui um trabalho realizado desde 2007 pela Coordenação do Sistema Estadual de Museus, por meio do projeto Diagnóstico do Campo Museal do Paraná. Esse projeto, constituído de visitas, assessoria técnica e treinamento de pessoal, possibilitou também o cadastramento de aproximadamente 300 espaços museológicos do Estado, com levantamento dos acervos, revelando a diversidade e a riqueza do nosso patrimônio material e imaterial.

Com o mapeamento do campo museal paranaense, foi possível identificar os espaços por tipologia de acervo: história, arte, ciências, arqueologia, ecologia, religião, enriquecendo informações e disponibilizando material para pesquisadores e interessados.

Coroando o êxito desse trabalho, a Secretaria da Cultura editou esse livro onde estão contemplados com fotos, textos e endereços de todos os museus e espaços museais visitados. É um livro em que se propõe a divulgar a memória paranaense com distribuição a toda a área museológica do país, bem como a bibliotecas, escolas, universidades e órgãos de cultura e turismo.

O livro está dividido em duas partes: os museus propriamente ditos e os espaços museais que são aqueles que possuem acervo e visitação, considerados pelo Icom (Conselho Internacional de Museus) e pelo Ibram (Instituto Brasileiro de Museus), passíveis de musealização. Exemplo disso, são os espaços como Vila Velha, Fortaleza N.S dos Prazeres da Ilha do Mel, Passeio Público de Curitiba e outros como zoológicos, reservas naturais, observatórios, monumentos.

Hoje os museus não são apenas caracterizados como fontes de cultura e educação, mas também como espaços de lazer e turismo. Estão entre os locais que proporcionam o conhecimento e onde se exercita os direitos de cidadania. São também ferramentas de renovação e resposta a múltiplos desafios. É no museu que o povo tem o reconhecimento de sua cidadania.

Cinemateca abre inscrições para oficinas de cinema digital

A Cinemateca de Curitiba está recebendo inscrições para as cinco oficinas gratuitas de cinema digital que acontecem na segunda quinzena de janeiro, abrangendo as áreas de roteiro, produção, direção, fotografia e edição. As inscrições deverão ser feitas até o dia 15 de janeiro de 2011, exclusivamente pelo endereço eletrônico cursoscinefmc@gmail.com. Os interessados devem enviar currículo de, no máximo, uma página e, no corpo da mensagem, indicar as razões pelas quais desejam participar do curso, em texto de no máximo dez linhas, além de nome completo e telefones de contato.

Cada oficina terá 20 vagas abertas à comunidade e seis vagas destinadas aos vencedores do Edital de Curta-Metragem Digital do Fundo Municipal da Cultura. A proposta da realização das oficinas é ampliar o conhecimento dos proponentes e equipes dos projetos contemplados e atender a demanda por cursos nas diversas áreas da produção cinematográfica.

Entre os orientadores das oficinas estão cineastas e profissionais de audiovisual de renome internacional, como Dani Patarra (roteiro), Lina Chamie (direção), Joana Nin (produção) e Alziro Barboza (fotografia). Cada oficina terá 20 horas de duração e será ministrada na sala de cursos da Cinemateca de Curitiba.

Trabalhos de Warhol e Lichtenstein são furtados em NY

A polícia está procurando ajuda para recuperar obras de arte de Roy Lichtenstein e Andy Warhol que foram furtadas de um apartamento arrombado em Nova York. Os ladrões entraram no imóvel após quebrarem uma parede.
Eles também levaram uma pintura a óleo de Carl Fudge e outros objetos de valor durante o feriado de Ação de Graças, no fim de novembro. A polícia não havia divulgado o crime até que resolveu pedir ajuda da população, na noite de quinta-feira.
"Um suspeito desconhecido entrou no apartamento através de uma parede num corredor e retirou os objetos de arte, relógios e outras joias. Um gravador de imagens ligado a câmeras de observação dentro do apartamento também foi levado", informou a polícia em um comunicado.
O prejuízo total é estimado em cerca de 750 mil dólares, segundo o jornal The New York Post, que citou fontes não identificadas.
As obras de Warhol levadas foram "Superman", "The Truck" e "Camouflage", composta de oito peças. De Lichtenstein foram furtados "Thinking Nude" e "Moonscape".
A pintura de Carl Fudge é intitulada "Live Cat."

Depp e Jolie levam glamour de Hollywood a "O Turista"

Se existisse uma receita perfeita para um filme de sucesso, ela com certeza incluiria um diretor premiado com o Oscar que coloca o carismático Johnny Depp e a fascinante Angelina Jolie em cenários de Paris e Veneza.
O thriller de ação e romance "O Turista" é a primeira investida em Hollywood feita por Florian Henckel von Donnersmarck, que ficou conhecido quatro anos atrás quando ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro por "A Vida dos Outros".
Baseado no filme francês "Anthony Zimmer - A Caçada", o primeiro filme hollywoodiano do diretor e roteirista alemão conserva um estilo europeu, mas lembra as tradições mais antigas de Hollywood, com sets belíssimos, guarda-roupa elegante e diálogos ágeis e inteligentes.
"Há quem diga que a era de ouro de Hollywood acabou e que não temos mais pessoas como Humphrey Bogart ou Lauren Bacall", disse Von Donnersmarck à Reuters antes da estreia do filme.
"É claro que temos. Temos pessoas como Johnny Depp, ainda mais cool que Bogart, e Angelina Jolie, que é Betty Davis e Marilyn Monroe em uma só pessoa".
O personagem de Depp é um professor de matemática que, enquanto está em férias, se envolve em uma teia de mentiras tecida pela 'femme fatale' vulnerável representada por Jolie e é caçado por um detetive inglês obstinado representado por Paul Bettany (o vilão de "O Código Da Vinci").
O estúdio de Hollywood Columbia Pictures juntou Depp e Jolie pela primeira vez, mas, segundo Donnersmarck, a fama deles não atrapalhou as filmagens. Os dois não se conheciam pessoalmente antes de fazerem o filme.
Um dos destaques do filme pode ser a cena em que Johnny Depp salta sobre telhados de Veneza trajando pijama, mas o diretor atrai os espectadores com Angelina Jolie vestida para arrasar em praticamente todas as cenas.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

quem é quem?


Com o traço ferino de Angeli.

A disputa pelo Oscar foi oficialmente lançada.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou na segunda-feira que enviou as cédulas para os 5.755 membros que votarão para escolher os candidatos ao maior prêmio cinematográfico do mundo.
A cada ano, algumas centenas de filmes esperam se qualificar para o Oscar, mas apenas dez são indicados a melhor filme. Seus produtores e distribuidores começam a campanha no verão do hemisfério norte (em junho), mas é apenas com o envio das cédulas que a verdadeira disputa começa.
Um Oscar de melhor filme, ator, atriz, roteirista, diretor ou qualquer outra categoria pode ajudar a aumentar a bilheteria de um filme ou a lançar carreiras.
A cerimônia de premiação do Oscar será em 27 de fevereiro, em Los Angeles. Os indicados aos prêmios serão anunciados em 25 de janeiro.

Novo "Entrando Numa Fria" lidera bilheterias no Natal dos EUA

"Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família", o criticado terceiro filme da série de comédias, ficou em primeiro lugar nas bilheterias do fim de semana do feriado de Natal na América do Norte, mas ganhou muito menos do que o seu predecessor, de acordo com estimativas dos estúdios divulgadas neste domingo.
O mais recente filme com Ben Stiller e Robert De Niro conseguiu apenas 34 milhões de dólares em ingressos durante os três dias, começando na sexta-feira, segundo a distribuidora Universal Pictures.
O filme tem uma vantagem de dois dias na semana, registrando 48,3 milhões dólares desde sua estreia em 22 de dezembro. O estúdio disse que esperava cerca de 60 milhões de dólares em cinco dias, mas estava confiante de que o filme ainda vá pegar durante as férias.
Exatamente seis anos atrás, a primeira sequência de "Entrando numa Fria" arrecadou 46 milhões dólares durante seu primeiro fim de semana e 70,5 milhões de dólares em seus primeiros cinco dias. Neste caso, o filme também abriu em uma quarta-feira, e o Natal também caiu em um sábado.
Apenas 11 por cento dos críticos mais respeitados do site Rotten Tomatoes gostaram do novo filme. A Universal é parceira no projeto de 100 milhões de dólares com a distribuidora Paramount Pictures e a financeira Relativity Media.
Os próximos dois filmes do ranking contam com Jeff Bridges, em papéis bem diferentes. "Bravura Indômita", uma atualização do velho oeste de John Wayne dirigido agora pelos irmãos Coen, ficou em 2º lugar, com 25,6 milhões de dólares no fim de semana, e 36,8 milhões de dólares desde quarta-feira. Bridges assume o papel que foi de Wayne como um norte-americano grisalho que ajuda uma jovem a vingar o assassinato de seu pai. A Paramount é responsável pelo lançamento do filme.
O campeão da semana passada, "Tron: O Legado", caiu para o 3º lugar, com 20,1 milhões de dólares no fim de semana. O total de 10 dias para o filme de ficção científica da Walt Disney aumentou para 88,3 milhões de dólares. Bridges reprisa seu papel no obscuro filme "Tron" de 1982, como um desenvolvedor de videogames aprisionado em um ambiente virtual.
Há ainda um novo filme entre os dez primeiros. O lançamento do dia de Natal "As Viagens de Gulliver" ficou em 7º lugar, com 7,2 milhões de dólares em dois dias.
A 20th Century Fox, que lançou o filme carregado de efeitos especiais com Jack Black, disse que a estreia foi "muito promissora".

Site seleciona 10 réveillons memoráveis do mundo

Está chegando o Ano-Novo e, para quem não quer passar a virada diante da TV, o site AskMen.com (www.askmen.com) selecionou dez destinos imperdíveis de viagem nessa data:

1 - Praia de Copacabana, Rio de Janeiro
Vai ser difícil encontrar uma festa mais memorável do que esta: gente bonita, fogos de artifício, atmosfera de Carnaval e o incrível cenário da praia mais famosa do mundo. Mais de 2 milhões de pessoas vestidas de branco ocupam os quatro quilômetros de orla, acompanhando os shows em vários palcos e dançando até o amanhecer.

2. Times Square, Nova York
É a mais famosa festa de Réveillon do mundo. A grande bola colorida que cai exatamente à meia-noite é vista por 1 milhão de pessoas "in loco", e por mais 1 bilhão pela televisão no mundo todo. Shows repletos de estrelas, fogos e muitos bares e boates nos arredores fazem desta uma das grandes festas do mundo. Está tão arraigada na cultura popular que muita gente acha que é preciso estar presente pelo menos uma vez na vida.

3. Porto de Sydney, Austrália
Sydney, uma das primeiras cidades do mundo a receber o ano novo, começa a celebrar às 13h do dia 31, e a diversão vai até a madrugada. Fogos de artifício, muita animação - e bebida nos bares - e o tradicional desfile "Harbour of Light" marcam o evento, que deve receber neste ano mais de 1 milhão de pessoas.

4. Frenchmen Street, Nova Orleans
Esqueça a Bourbon Street - é a "Rua dos Franceses" que os moradores de Nova Orleans escolhem quando querem festejar. O local é famoso por sua boemia, e você verá gente dançando na rua, bandas de jazz tradicional improvisando shows ao ar livre e provavelmente algumas fantasias excêntricas também.

5. Portão de Brandemburgo, Berlim
Se Paris e Londres são os pais refinados das festas de Réveillon, Berlim deve ser o tio beberrão. Mais de 1 milhão de pessoas se reúnem neste marco da capital alemã, com shows de fogos e luzes, apresentações de música, barracas de comida internacional e muita cerveja. Logo atrás do portão, mais de um quilômetro da rua 17 de Junho se transforma em discoteca ao ar livre. Não tem hora para acabar.

6. Shibuya, Tóquio
Esse é inquestionavelmente o centro de toda a diversão em Tóquio. Acompanhe a tradicional contagem regressiva em frente à estação de trens e rume em seguida para alguns dos muitos bares e boates da área - procure em especial o Center Gai, berço de muitas modas seguidas pelos jovens japoneses. Para um Réveillon mais tradicionalmente nipônico, vá ao templo Meiji Jingu, onde milhares de japoneses recebem o ano-novo. Também fica perto de Shibuya.

7. London Eye, Londres
Quase 1 milhão de pessoas viram a queima de fogos ali no ano passado. Como o meridiano de Greenwitch - longitude 0 - passa por Londres, a cidade é o epicentro da hora mundial. Há centenas de festas na capital, mas a mais significativa talvez seja a da London Eye, a grande roda gigante à margem do Tâmisa.

8. Central World ou Sanam Luang, Bangkok
Bangcoc se destaca por celebrar o Réveillon três vezes por ano - seguindo o calendário ocidental, o chinês e o tailandês. O Central World explode com shows, barracas de comida e cervejarias, enquanto o Sanam Luang, em frente ao Grande Palácio, tem uma programação mais tradicional, com comidas, músicas e dançarinas tailandesas.

9. Champs-Elysées, Paris
A partir das 21h locais, este é o lugar para estar em Paris. Pessoas chegam de toda a França trazendo suas bebidas. De lá, é possível ver a Torre Eiffel se transformando em um grande espetáculo pirotécnico. Não existe maneira mais romântica e refinada de celebrar o ano-novo junto com milhares de outras pessoas.

10. Las Vegas Strip, Las Vegas
A Cidade do Pecado fica um pouco mais pecaminosa quando a rua dos hotéis de Las Vegas é interditada para o trânsito e tomada por uma gigantesca festa. À meia-noite, o indefectível show de fogos chamará sua atenção. O clima é de loucura total, e pela única vez no ano é permitido beber nas ruas - milhares de pessoas estarão fazendo isso.

Aos 84, fundador da Playboy anuncia noivado no Natal

Hugh Hefner, fundador da revista Playboy e que já se casou duas vezes, vai embarcar em mais uma aventura matrimonial. O empresário, que tem 84 anos, postou no Twitter que ele e sua namorada, Crystal Harris, de 24, ficaram noivos na sexta-feira.
"Quando dei a aliança a Crystal, ela começou a chorar. Este é o fim de semana de Natal mais feliz que eu me lembro", escreveu Hefner.
Hefner, cuja revista foi fundada em 1953, divorciou-se de sua segunda mulher, Kimberley Conrad, no começo deste ano. Sua primeira esposa foi Mildred Williams, mas o casamento acabou em divórcio em 1959.
Harris foi a Playmate do mês de dezembro de 2009.
Hefner advogou a favor da liberdade sexual e dos direitos civis, publicou reportagens criticando o macarthismo e a Guerra do Vietnã e apoiou as causas dos grupos gays e a liberalização da maconha.
Em uma capa com uma foto de calendário de Marilyn Monroe, Hefner montou a primeira edição da Playboy na mesa da cozinha de seu flat. Ela chegou às bancas em dezembro de 1953 e vendeu 51 mil cópias, o suficiente para financiar a segunda e que levou à construção de uma multimilionária empresa global.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

É Natal....


Diana Krall canta "Have Yourself a Merry Little Christmas" no programa "Tonight Show", de Jay Leno.

No cinema: 72 Horas

John Brennan (Russell Crowe) é professor universitário, casado com Lara (Elizabeth Banks), com quem tem um filho. Porém, sua vida perfeita é totalmente abalada quando, acusada de um crime brutal do qual alega não ser culpada, sua mulher é presa e condenada a 20 anos de prisão. Convencido da inocência de Lara, depois de três anos e vários recursos negados pela justiça, o marido decide agir por conta própria.

Para tirar a esposa da prisão, Brennan conta com os conselhos de Damon Pennington (Liam Neeson), um ex-presidiário especialista em fugas, que escreveu um livro sobre o assunto. Decidido a apostar todas as fichas nessa estratégia, John inicia uma corrida contra o tempo. O casal tem apenas 72 Horas para o sucesso ou o fracasso total do plano de fuga.

O remake do longa francês Pour Elle (2008) tem assinatura de Paul Haggis, diretor de Crash - No Limite, vencedor do Oscar em 2006. Com orçamento de US$ 30 milhões, o filme foi rodado na cidade norte-americana de Pittsburgh, na Pensilvânia.

No cinema: Amor Por Contrato

Steve (David Duchovny), Kate (Demi Moore), Mick (Ben Hollingsworth) e Jenn (Amber Heard) são os Jones. Bonitos, felizes, confiantes e bem-sucedidos em tudo o que fazem, eles são donos de uma bela casa e do carro do ano, usam roupas de marca, possuem equipamentos de alta tecnologia e a decoração de sua casa é impecável. Recém-chegados a um novo bairro, tornam-se logo o centro das atenções.

Para qualquer um, principalmente para os vizinhos Larry (Garry Cole) e Summer (Glenne Headly), os Jones são a família perfeita. Aliás, é exatamente essa a imagem que eles querem vender, já que são todos funcionários da empresa de marketing indireto LifeImage. A estratégia é inserir famílias em mercados de luxo para, assim, dar vida aos produtos e despertar nas pessoas o desejo de comprá-los.

O drama gira em torno dos sentimentos de inveja e felicidade, porém, ganha ares de comédia romântica quando pinta um clima de romance entre o falso casal Steve e Kate. Enquanto todos trabalham para manter as aparências, fazendo com que as ações dos produtos subam cada vez mais, surgem momentos de confusão na vida de faz-de-conta da família.

Amor Por Contrato marca a estreia de Derrick Borte, um jornalista que virou produtor e diretor de comerciais de TV, na direção de um longa-metragem. O filme teve orçamento de US$ 5 milhões.

No cinema: O Mundo Encantado de Gigi

Gigi é uma garotinha feliz e agitada, que alimenta um grande sonho: poder voar. Um dia ganha de seu pai uma fantasia de pinguim e acredita que, com ela, poderá realizar seu maior desejo. Sempre vestindo a fantasia, a pequena Gigi é motivo de risada entre as amigas, que se cansam de lhe dizer que pinguim não voa; mas ela não dá ouvidos.

Certa noite, Gigi recebe um inesperado convite e vai parar num mundo mágico, repleto de pinguins e outras criaturas fascinantes, como o duende Charles. Acreditando que a menina seja a salvadora que eles esperavam, Charles pede sua ajuda para livrar a Vila dos Duendes do terrível Boukkha-Boo. Nesse lugar encantado, a pequena sonhadora vai fazer novos amigos e viver muitas aventuras.

O Mundo Encantado de Gigi, que será exibido também em 3D, é assinado pelo aclamado diretor Rin Taro, de Metropolis (2001). A estreia original do anime, no Japão, aconteceu em dezembro do ano passado.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

É Natal...


... e Jason Mraz canta a clássica "Winter Wonderland".

Fundador do WikiLeaks "sucede" Lula e é eleito homem do ano pelo “Le Monde”

O jornal francês "Le Monde" elegeu nesta quarta-feira como homem do ano de 2010 o controvertido fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, que ocupará a capa do suplemento de fim de semana do periódico, distribuído a partir desta sexta-feira.
Assange ocupa um posto que no ano passado foi do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, escolhido em 2009, quando o "Le Monde" elegeu a personalidade do ano pela primeira vez.
O jornal francês é um dos veículos internacionais que junto com o americano "The New York Times", o espanhol "El País", o britânico "The Guardian" e a revista alemã "Der Spiegel" publicam as filtragens das 250 mil mensagens da diplomacia americana intervindos pelo WikiLeaks.
Os internautas que acessaram o site do periódico apoiaram a decisão da redação e também elegeram Assange como o homem do ano, com um 56,2 % dos votos, à frente do Prêmio Nobel da Paz, o chinês Liu Xiaobo (22,3%), e do americano e fundador da rede social Facebook, Mark Zuckerberg (6,9%).
Na semana passada, a revista americana "Time" elegeu Zuckerberg como homem do ano.

Um natal para recordar Charles M. Schulz e suas criaturas

O Natal de 1999 foi o último em que os fãs de Snoppy e Charlie Brown puderam se deliciar com as tiras natalinas de Charles M. Schulz, publicadas na época em cerca de 2600 jornais de mais de 75 países. Agora, dez anos após a morte do artista, e junto às comemorações do aniversário de sessenta anos da turma, a Cosac Naify traz aos leitores brasileiros O Natal da Turma do Snoopy, uma seleção dos melhores cartuns sobre esta data criados por Schulz ao longo de cinco décadas.

O melhor presente de Natal do mundo era esperar pelas tiras de Charles M. Schulz. A cada ano, eles questionavam os valores da vida moderna e o sentido do Natal, disparando uma saraivada de indagações pra lá de cabeludas. Simpaticamente neurótica e crítica, esta turma não poupa ninguém – seja o melhor amigo, o irmão mais novo, Deus ou até mesmo o Papai Noel”, recorda Augusto Massi, no texto de quarta capa.

Diferentemente dos outros dois títulos publicados pela editora, Snoopy Extraordinário e Snoopy – Primeiro de Abril, este lançamento traz tiras protagonizadas por todos os personagens Peanuts. Acompanhamos o esforço de Linus para vencer a timidez e participar do coral da escola, a desconfiança de Sally sobre a existência do Papai Noel, o inconformismo de Charlie Brown por não receber nenhum cartão de Natal, a troca de presentes inusitados entre Snoopy e Woodstock, o esforço de Patty Pimentinha para fazer a redação de férias, as críticas de Schroeder ao espírito comercial atribuído à data, além de tiras com personagens que perderam espaço ao longo dos anos, como Shermy e Patty.

Organizado em ordem cronológica, da década mais recente (1990) à mais antiga (1950), cada seção traz uma abertura que revela as transformações por que passou a sociedade: o surgimento da televisão, a moda Black Power, o trenzinho elétrico tão desejado na infância dos anos 1950... É interessante perceber, ainda, as mudanças no traço do artista.

São mais de 230 tiras e trinta páginas dominicais para celebrar o Natal. Um verdadeiro presente de Papai Noel para adultos e crianças.

Lixo eletrônico vira presépio e árvore de Natal

Uma árvore Natal e um presépio, construídos com lixo eletrônico – mouses, CDs, DVDs, monitores, teclados, carcaças de computadores e aparelhos celulares, cartuchos, fitas, baterias, chips, disquetes e ventiladores –, estão em exposição na Agência dos Correios, no Centro de Curitiba. A iniciativa é fruto de uma parceria da Agência Curitiba de Desenvolvimento, da Prefeitura de Curitiba, com o Instituto Brasileiro de Eco-Tecnologia (Biet).

No projeto, empresas que participam dos programas ISS Tecnológico e Curitiba Tecnoparque, da Agência Curitiba, doam resíduos tecnológicos para o Instituto Biet e transformam lixo eletrônico em arte. E o que era lixo eletrônico deu origem a uma grande árvore de Natal e um presépio na Agência dos Correios, da Avenida Marechal Deodoro. O objetivo do projeto educativo é dar um destino final adequado ao lixo eletrônico produzido pelas empresas do programa Curitiba Tecnoparque.

A exposição é uma forma de despertar a sociedade para a discussão sobre o destino de carcaças e resíduos eletrônicos, além de ajudar a criar uma nova cultura nas novas gerações”, afirma o diretor-presidente da Agência Curitiba, Juraci Barbosa Sobrinho. “Mais uma vez Curitiba mostra a capacidade de inovação alertando a população. A preocupação da Agência Curitiba está no tratamento e na destinação do resíduo tecnológico de toda a atividade econômica, agregando assim ainda mais valor à preocupação da cidade com a sustentabilidade ambiental”, completou.

Faixa de pedestres na Abbey Road vira patrimônio histórico

O governo britânico declarou nesta quarta-feira a famosa faixa de pedestres da Abbey Road, em Londres, como um patrimônio histórico britânico.
O cruzamento, imortalizado em 1969 na capa do disco dos Beatles Abbey Road, é o primeiro pedaço de rua a ganhar o status de patrimônio.
Até hoje, a faixa continua atraindo milhões de visitantes beatlemaníacos ao norte de Londres.
"Não é um castelo nem uma catedral, mas, graças aos Beatles e a uma sessão de fotos de dez minutos em uma manhã de agosto de 1969, a faixa cumpre todos os requisitos para se tornar parte do nosso patrimônio", disse o secretário britânico de Turismo e Patrimônio, John Penrose, ao anunciar o tombamento.
"O fato de a faixa continuar atraindo milhares de visitantes que tentam imitar a célebre capa de Abbey Road é uma prova da fama internacional dos Beatles, mais de 40 anos depois".
No início deste ano, os estúdios Abbey Road, onde os Beatles fizeram 90% de suas gravações, também foram classificados como patrimônio histórico britânico.
O local foi tombado pelo seu papel em definir a música britânica.
Em um comunicado, o ex-Beatle Paul McCartney comemorou o tombamento da faixa de pedestres, assim como dos estúdios.
"Este foi um ano excelente para mim e para os Beatles. Saber que a faixa de pedestres da Abbey Road será preservada é a cereja no bolo".

Museus da Secretaria da Cultura estarão abertos no fim de ano

Durante os próximos feriados, de Natal e Ano Novo, os museus da Secretaria de Estado da Cultura estarão abertos com uma agenda de exposições preparada para agradar aos gostos mais variados. Nos dias 24, 25, 26 e 31 de dezembro e 1º e 2 de janeiro, os espaços funcionarão em horários especiais.

Começando pela Casa Andrade Muricy (Al. Dr. Muricy, 915) onde está em cartaz a exposição Sinopse, de Gerhard Richter, um dos artistas alemães mais conhecidos internacionalmente e, segundo a publicação Art Newspaper, é o “artista vivo mais caro” do mundo com obras que podem custar mais de nove milhões de dólares.

A exposição individual apresenta 27 trabalhos representativos, selecionados pelo próprio artista. A mostra reúne fotografia-pintura dos anos 60 às pinturas abstratas dos anos 80 e 90. Também faz parte da temática de Richter a história contemporânea da Alemanha.

No mesmo local acontece a exposição Autorretrato, que conta com 111 artistas apresentando seus autorretratos em xilogravura. As mostras ficam em cartaz até o dia 27 de fevereiro de 2011.

O Museu de Arte Contemporânea do Paraná (Rua Desembargador Westphalen, 16 - Centro), espaço da Secretaria de Estado da Cultura, com o objetivo de aproximar as instituições de ensino de arte em Curitiba, professores, alunos e as práticas museológicas, organiza a segunda edição do Possíveis Conexões.

A exposição conta com a participação dos alunos da Escola de Música e Belas Artes, Universidade Federal do Paraná, Universidade Tuiuti e Faculdade de Artes do Paraná. A mostra coletiva traz a oportunidade aos alunos de exporem num espaço importante das artes plásticas em Curitiba, de terem contato com sua estrutura de funcionamento e com o processo de montagem de exposições. Além de aproximar as quatro instituições que possuem cursos de artes visuais na cidade, possibilitando a troca de experiências entre os professores e os alunos selecionados para participar do projeto durante o processo curatorial. Em cartaz até o dia 13 de março de 2011.

Um dos destaques da programação da Seec são as exposições do Museu Alfredo Andersen (Rua Mateus Leme, 336 – São Francisco) em comemoração aos 150 anos do artista que dá nome ao local. As mostras Primeiro Salão Paranaense de Artes Plásticas: a continuidade do trabalho de Andersen, com obras do pintor que representam a diversidade e qualidade de sua produção artística expostas no Salão de 1941, além de documentos, fotografias e objetos do evento, e Alfredo Andersen em família, com as mais espontâneas criações de Andersen, retratando seu universo familiar, ficam abertas até o dia 31 de janeiro de 2011.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Canção de Verão


É como estão dizendo: o verão curitibano é tão bom que o inverno sempre dá uma passadinha por aqui!!!
Canção de Verão é um dos grandes sucessos do Roupa Nova. Aqui, num clip do DVD comemorativo aos 30 anos de estrada do grupo.

Lançado livro da 2ª Guerra de Robert Capa

Robert Capa (1913-1954) queria ser escritor e, se tivesse seguido este seu primeiro impulso, provavelmente seria um cronista brilhante. Por acaso, se tornou fotógrafo e inscreveu seu nome na história do fotojornalismo mundial. Mas não esqueceu das letras e resolveu escrever um diário de sua passagem pela Segunda Guerra Mundial. O diário se tornou livro: "Ligeiramente Fora de Foco", ilustrado com suas imagens feitas durante a Segunda Guerra e publicado pela primeira vez em 1947 e agora no Brasil pela Cosac Naify.
Com excelente bom humor, a narrativa que vai intermediar revelações de suas bebedeiras, romances (fuga deles), jogos de pôquer, articulações para conseguir se tornar um correspondente de guerra, todo um panorama das décadas 1930-1940 se desenvolve diante de nossos olhos. Como se tomássemos emprestado o seu olhar que, apesar de ter se tornado conhecido pela sua cobertura de guerra - foi sempre um crítico contumaz dela.
Robert Capa inventou a si mesmo: nascido Endré Erno Friedmann, em 22 de outubro de 1913 em Budapeste é obrigado por seus ideais marxistas a deixar a Hungria. Vai para Berlim, onde estuda ciências sociais e é na Alemanha que inicia, em 1931, sua carreira como fotojornalista na agência Dephot, a mais importante da época.
A ascensão do nazismo o obriga a deixar Berlim e ir para Paris. É lá, juntamente com a também fotógrafa e sua mulher Gerda Taro, que em 1934 ele cria Robert Capa repórter mítico nascido nos Estados Unidos. Ele se torna seu próprio representante. O fotógrafo que ninguém conhecia fica célebre rapidamente e se assume como tal. Em 1936, parte com Gerda para a Espanha para cobrir a Guerra Civil Espanhola. Gerda morre durante a cobertura no ano seguinte.
Ele inicia seu trabalho como fotógrafo de conflitos. É na Espanha que realiza sua talvez mais lembrada e contestada foto, a do miliciano no momento de sua morte. Muitos afirmam que foi forjada. Seu biógrafo Richard Whelan sempre negou. Debates sobre este assunto são sempre acirrados. Nada, por enquanto, foi demonstrado. Mas, sem dúvida, esta é uma das imagens que ajudaram a reforçar a lenda Capa.

Obras de Vladimir Kozák no Museu Paranaense

A exposição Índios do Brasil: A Poesia das Imagens de Vladimir Kozák está em cartaz no Museu Paranaense (Rua Kellers, 289) e traz vários trabalhos do artista, como pinturas, desenhos, aquarelas, fotografias, filmes e documentos que retratam os índios do Brasil entre as décadas de 1940 e 1950. Oldemar Blasi, um dos pioneiros na arqueologia local, garante que a sensibilidade artística do artista merece ser vista, analisada e comentada, não só pela qualidade artística dos trabalhos, mas também da documental. A mostra fica aberta até 20 de janeiro de 2011 e tem entrada franca.
Nascido na Tchecoslováquia, em fins do século XIX, Kozák recebeu as primeiras noções de desenho, pintura e modelagem na comunidade de Bystrice pod Hostynem. Além de artista, Vladimir Kozák foi engenheiro e pesquisador. Se radicou no Brasil em 1924 e faleceu em 1979, deixando seu valioso acervo para o Museu Paranaense. Embora tenha se manifestado artisticamente por meio da aquarela, Vladimir destacou-se no desenho, na pintura a óleo e acrílica. Em geral, direcionou os temas das obras para a plumária, embora a temática humana esteja presente de maneira enfática nos quadros que retratam grupos indígenas - flagrados em inúmeras de suas excursões ao interior do Brasil, especialmente no Paraná. Além disso, o artista mostrou-se um hábil e atento fotógrafo e cinegrafista.

De Picasso a Gary Hill no MON

Construir um “mapa” da arte moderna ocidental é a proposta desta mostra, realizada em parceria com o Instituto Valenciano de Arte Moderna (IVAM), da Espanha, e o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, de Fortaleza (CE). Fundamentada em um amplo recorte, a seleção possibilita o acesso a obras de artistas já fixados na história da arte. Com cerca de 50 obras, o conjunto reúne 35 nomes consagrados, entre os quais se destacam Pablo Picasso, Paul Klee, Marc Chagall, Antoni Tàpies, Salvador Dalí, Alexander Calder, Christian Boltanski, Bruce Nauman e Gary Hill. Para completar a aventura da arte ocidental moderna no século 20 foram incluídos sul-americanos e brasileiros: o uruguaio Arden Quin e os brasileiros Aldemir Martins, Antônio Bandeira e Letícia Parente.
Os curadores José Guedes e Roberto Galvão Lima recorreram à formação de grupos de tendências, “sem a limitação de fronteiras ou de amarras cronológicas”, para traçar os caminhos da arte moderna. Sete grupos de artistas e obras, cobrem do “marcante movimento que inicia a relativização do olhar e da percepção, que foi o cubismo picassiano - surgido no início do século 20 -, até a absorção pelas artes das linguagens eletrônicas, tão bem representadas pela obra de Gary Hill”.
Figurativismo expressivo, Caminhos fantásticos, Lirismo lúdico, Ideias construtivas, O valor da matéria, Conceitos e formas e Laços com a tecnologia estruturam a exposição, que conta com o apoio do Governo do Paraná, da Secretaria de Estado da Cultura e da Caixa Econômica Federal. A partir dessa estrutura, os curadores pretendem oferecer ao público uma noção do que é a arte moderna. “Momento em que os artistas passam a experimentar novas visões, por meio de ideias inéditas sobre a natureza, os materiais e as funções da arte”. A mostra foi exibida inicialmente em Fortaleza e após a temporada em Curitiba (PR) retorna para a Espanha.

Humanidade deve evitar contato com alienígenas, alerta Stephen Hawking

O renomado físico britânico Stephen Hawking sugeriu que os seres humanos devem evitar fazer contato com seres extraterrestres.
Em uma série de documentários a ser exibida em maio no Discovery Channel, Hawking diz que é "perfeitamente racional" acreditar que pode existir vida fora da Terra, mas adverte que os alienígenas podem simplesmente roubar os recursos do planeta e ir embora.
"Se os alienígenas nos visitassem, as consequências seriam semelhantes às (que aconteceram) quando (Cristóvão) Colombo desembarcou na América, algo que não acabou bem para os nativos", afirma.
"Nós só temos que olhar para nós mesmos para ver como vida inteligente pode evoluir para alguma coisa que não gostaríamos de encontrar".
No passado, foram enviadas sondas para o espaço levando artefatos com diagramas e desenhos mostrando a localização da Terra.
Hawking diz que a probabilidade matemática é de que existam seres vivos em outros lugares do universo mas "o verdadeiro desafio é imaginar como poderia ser a aparência dos alienígenas".
O programa especula sobre várias espécies de extraterrestres, inclusive herbívoros de duas patas e predadores semelhantes a lagartos.
Hawking admite, contudo, que a maior parte dos seres em outras partes do universo provavelmente não passará de micróbios.
Em uma série exibida recentemente na TV da BBC - Wonders of the Solar System (Maravilhas do Sistema Solar) - o físico britânico da Universidade de Manchester, Brian Cox, também sugeriu que pode haver vida em outra parte do nosso sistema solar.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Uma Noite e Meia


Marina Lima: "vem chegando o verão, o calor no coração..."

Usuários do IMDB escolhem os melhores de 2010

O site lançou na segunda-feira sua lista anual dos 25 maiores filmes e 25 maiores astros de 2010, definidos pelas buscas realizadas por seus usuários, uma votação e rankings.
"A Origem," thriller de ficção científica com Leonardo DiCaprio sobre um grupo de pessoas que penetram na mente de outras para investigar segredos corporativos, foi escolhido o melhor filme de 2010 pelos usuários do IMDB.
Três desenhos animados estão entre os 5 melhores filmes, incluindo "Toy Story 3" (2ª posição), "Como Treinar o Seu Dragão" (4ª) e "Enrolados" (5ª). "A Rede Social," um drama sobre a criação do Facebook, foi o número 3.
O filme de ação para crianças "Kick-Ass - Quebrando Tudo," que não fez sucesso comercial a despeito das críticas positivas, foi o sexto colocado.
Completam a lista "Ilha do Medo" (7a posição), "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 1" (8º), outro fracasso de bilheteria admirado pela crítica, "Scott Pilgrim Contra o Mundo" (9º) e "Atração Perigosa" (10º).
O filme mais recente da série "Crepúsculo" não entrou para a lista dos 25 maiores filmes, mas dois de seus atores - Kristen Stewart e Robert Pattinson - foram os segundo e terceiro colocados na lista dos 25 maiores astros, encabeça a lista é o ator Johnny Depp. Leonardo DiCaprio foi o quarto colocado, e Brad Pitt, o quinto.
Apenas duas atrizes além de Stewart estão entre as top 10: Megan Fox (9ª posição) e Zoe Saldana (10ª). A lista completa pode ser vista no site www.imdb.com.

Você vai a Londres nos próximos dias?

Se for - e gostar de fotografias - você tem um programa obrigatório. Uma galeria londrina abriu uma exposição com fotos de Mick Rock, conhecido fotógrafo de celebridades da música.

Rock, que ficou conhecido como “o homem que fotografou os anos 70”, teve acesso privilegiado a estrelas do rock e chegou a ser fotógrafo oficial de David Bowie. Por seu estúdio também passaram famosos do mundo das artes e da literatura, com Andy Warhol e Truman Capote.

A exposição Mick Rock - Rock Music, realizada em parceria com Zippo, que faz uma retrospectiva do trabalho de Rock, está em cartaz até 16 de janeiro de 2011, na galeria Idea Generation (www.ideageneration.co.uk), em Londres.

Larousse lança o mais completo inventário da obra de Elvis Presley

É um trabalho meticuloso, preciso, detalhista. Elvis Presley - A vida na música - As sessões de gravações completas, que a editora Larousse está lançando no Brasil, é o livro definitivo sobre a carreira musical de Elvis Presley, morto em 1977, aos 42 anos, e que deixou para o mundo uma espetacular herança de mais de 700 canções oficialmente gravadas.
Ernst Jorgensen só pode fazer tal levantamento porque teve acesso irrestrito aos arquivos da RCA Elvis, a gravadora que detém os direitos sobre a obra do rei de Memphis. Afinal, Jorgensen é o diretor de catálogo do selo e, assim, mergulhou na pesquisa de um jeito que, nas palavras de Peter Guralnick (biógrafo de Elvis e autor do prefácio de Elvis Presley - A vida na música - As sessões de gravações completas), “ou é um louco ou é um detetive completo”.
O autor traz a intimidade de Elvis por ocasião de cada gravação que ele fez, seja nos estúdios, nos palcos ao vivo, em quartos de hotel ou até mesmo em ensaios. Assim, o leitor pode conhecer as considerações de Elvis sobre as letras das músicas, os motivos pelos quais escolhia determinado repertório, os comentários e as contribuições aos arranjos. Enfim, o livro é quase o segundo a segundo da vida do astro diante dos microfones e da mesa de som.
Elvis Presley - A vida na música - As sessões de gravações completas dá a perfeita ideia de que, até um determinando ponto da carreira, Elvis se comportava como um verdadeiro vulcão de criatividade, interagindo dinamicamente com os músicos e buscando elementos inovadores para suas performances públicas. Mas, o livro também mostra claramente, através dos registros das gravações, um Elvis desmotivado e depressivo nos anos finais da vida, que pouco se importava com o que estava gravando – situação que culminou com uma morte quase suicida.
O livro também traz a completa discografia de Elvis, apresentando desde o número do registro de cada música até a máxima posição dela nas paradas de sucesso.

Beto Guedes lança CD ao vivo

Beto Guedes lança agora pela Biscoito Fino CD ao vivo intitulado Outros Clássicos. O lançamento é fruto de um show registrado no dia 14 de julho deste ano, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte. Com arranjos de Wagner Tiso e Cláudio Faria, o espetáculo teve repertório selecionado a partir de votação realizada entre os fãs de Beto Guedes na Internet, que ao longo de dez meses puderam votar nas canções preferidas através do site oficial do compositor.
Mas na verdade, o que se tem em Outros Clássicos são composições ‘lado B’ da carreira de Beto Guedes, músicas que de alguma maneira não se tornaram conhecidas do grande público:
- Eu já havia lançado um primeiro DVD, comemorando meus 50 anos de carreira, com muitas participações, que era focado nas músicas mais conhecidas. Então, para não repetir, tivemos essa ideia de deixar os fãs escolherem, com essa sinalização, pedindo que privilegiassem o chamado ‘lado B’, explica Beto.
A ideia deste projeto surgiu de uma preocupação do compositor de não deixar que grandes letras ficassem perdidas no tempo.
Como bem explica Beto Guedes, os arranjos foram reconstruídos, mas foram mantidas as estruturas originais: ‘Eu sempre chamei o Wagner para fazer os arranjos, para tocar ou, no mínimo, para dar opinião. Somos amigos há muitos anos, então o deixei bem livre para fazer essa recriação’.
Outros Clássicos conta ainda com as participações de Daniela Mercury e do acordeonista Célio Balona.

domingo, 19 de dezembro de 2010

vozdemulher


Maria Bethânia navega pelas águas sertanejas com os sucessos "É o Amor" e "Vai Dar Namoro", no show "Amor, Festa e Devoção".

A história do crescimento de Curitiba pela lente de Stocchero

Cento e vinte imagens fundamentais para compreender a expansão urbana de Curitiba a partir de meados da década de 50 do século passado estão expostas no Salão Paranaguá, do Memorial de Curitiba. São fotos captadas por Synval Stocchero de 1940 até 2007, poucos meses antes de seu falecimento, que agora são reunidas numa exposição organizada pela diretoria de Patrimônio Cultural da Fundação Cultural de Curitiba.

“Curitiba na Mira do Fotógrafo” cristaliza para sempre uma cidade que cresce, se moderniza e mira o futuro. Além da exposição, também será feito o lançamento de uma edição especial do Boletim Casa Romário Martins com o conteúdo do material exposto.

O trabalho do Patrimônio Cultural começou em 2009 com os originais deixados pelo fotógrafo que foram disponibilizados por sua família. Integrado ao acervo da Fundação Cultural de Curitiba, a Coleção Synval Stocchero, hoje composta por aproximadamente 400 imagens, enriquece o patrimônio formado por importantes coleções já preservadas. “Com ações como essa, a Fundação Cultural reafirma seu compromisso com a difusão do patrimônio cultural da cidade e traz à apreciação pública material inédito de um legado que, certamente, promete ainda muitas descobertas”, afirma a pesquisadora Maria Luiza Baracho.

Arte contemporânea alemã na Casa Andrade Muricy

A Casa Andrade Muricy (Al. Dr. Muricy, 915), espaço da Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com o Goethe-Institut Curitiba e o Institut für Auslands-beziehungen (ifa), traz para Curitiba a exposição Sinopse, de Gerhard Richter, um dos artistas alemães mais conhecidos internacionalmente e, segundo a publicação Art Newspaper, é o “artista vivo mais caro” do mundo, com obras que podem custar mais de nove milhões de dólares. A exposição individual apresenta 27 trabalhos representativos, selecionadas pelo próprio artista. A mostra reúne desde os trabalhos de fotografia-pintura dos anos 60 até as pinturas abstratas dos anos 80 e 90. Também faz parte da temática de Richter a história contemporânea da Alemanha. A mostra fica em cartaz até o dia 27 de fevereiro de 2011 e tem entrada gratuita.

Nascido em 9 de fevereiro de 1932, Gerhard Richter é um dos pintores de maior sucesso na atualidade. Pinturas a partir de fotografias e colagens de recortes de jornais e fotos são algumas de suas marcas registradas. O pintor Gerhard Richter, é considerado por críticos de arte o "Picasso do século XXI". Ele é, sem dúvida, um dos pintores de maior sucesso na atualidade: suas obras se encontram nos museus mais importantes do mundo; trabalhos com sua assinatura alcançam preços recordes no mercado de arte. A revista Capital posiciona Richter, em sua "bússola da arte", no topo dos artistas vivos. O número de prêmios recebidos pelo artista no mundo inteiro é incontável.

Não há, no entanto, muitas coisas em comum entre Richter e Picasso. Embora também ame as mulheres, como o pintor espanhol – Richter está casado pela terceira vez –, ele evita mostrar-se em público. Quase não concede entrevistas e raramente é visto nos eventos glamorosos em que os artistas costumam circular. Nas ruas de Colônia, onde vive, dificilmente é reconhecido pelos passantes.

Laurentino Gomes volta a Curitiba e fala sobre seu novo livro 1822

O jornalista e escritor Laurentino Gomes, vencedor do prêmio Jabuti e membro da Academia Paranaense de Letras, reuniu-se na noite de segunda-feira (13) com seus leitores de Curitiba para conversar sobre o livro “1822”, seu mais novo sucesso. Ele participou do último encontro deste ano do programa de incentivo à leitura “Conversa Entre Amigos”, criado e mantido pelo deputado federal Marcelo Almeida. Esta foi a segunda vez que Laurentino participou do “Conversa”.

Iniciativas como essa do Marcelo Almeida são muito importantes e deveriam ser copiadas por outras pessoas, empresas e governo. Desde a primeira vez que participei da “Conversa Entre Amigos”, há dois anos, com o livro “1808”, destaquei a diferença de conversar sobre o livro com um grupo de leitores que já tinham lido o livro. Isso faz toda a diferença, pois enriquece a troca entre o autor e seus leitores. Esse programa é muito bom!”, destacou.

Consciente de que o seu estilo jornalístico de contar a história do Brasil tem despertado o gosto dos jovens pela História e pelo Jornalismo, Laurentino revela que o humor é essencial para envolver o leitor e despertar o seu interesse pelo conteúdo da história. “Mas não basta bom humor. Mesmo de forma pitoresca, o livro precisa ter profundidade para atingir seu objetivo”, afirmou.

Durante o “Conversa Entre Amigos”, Laurentino Gomes revelou que já iniciou o projeto do seu terceiro livro-reportagem, que terá como título de capa o ano de 1889. Ele pretende encerrar todo o período da Velha República. O lançamento está previsto para 2013.

O encontro da última segunda-feira fechou a programação de 2010 do “Conversa Entre Amigos”, que volta no ano que vem com a leitura do livro “Eu, Malika Oufkir, Prisioneira do Rei”, de Michele Fitoussi.

Artistas e técnicos recebem o Troféu Gralha Azul pelos melhores trabalhos de 2010

Na já tradicional reunião da classe teatral paranaense, que acontece todos os anos no Guairinha, foi entregue o troféu Gralha Azul para os espetáculos, artistas e técnicos que mais se destacaram durante o ano.

Nesta 31ª edição foram indicados para receber o troféu 19 dos inscritos, nas quatorze categorias que compõem a premiação. O espetáculo infantil “Lendas Japonesas” foi o que obteve o maior número de indicações, valeu ao Grupo Camelo o prêmio de Melhor Espetáculo para Crianças e o de Melhor Diretor de Espetáculo para Crianças a Preto. “Vida”, espetáculo da Companhia Brasileira de Teatro, foi agraciado com o prêmio de Melhor Espetáculo e venceu os outros quatros troféus a que estava indicado: Melhor Direção (Márcio Abreu), Melhor Texto Original ou Adaptado (Márcio Abreu), Melhor Ator (Ranieri Gonzalez) e Melhor Ator Coadjuvante (Rodrigo Ferrarini).

Por ter sido escolhido como Melhor Espetáculo, “Vida” recebeu ainda o Troféu Epidauro, concedido pelo Consulado da Grécia entre os espetáculos do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, através do Cônsul Honorário Professor Constantino Comninos.

Juliana Adur foi escolhida a Melhor Atriz pelo espetáculo “Coração de Congelador”. “Os Invisíveis” deu a Maureen Miranda o prêmio de melhor atriz coadjuvante. O veteraníssimo Beto Bruel, vencedor do prêmio por diversas vezes, ficou com o prêmio de melhor iluminação pelo espetáculo “Metamorfose – Reflexões de Um Herói Que Não Quer Virar Pedra”. Edith de Camargo, foi a vencedora do prêmio de melhor sonoplastia por “M.M.M. – A Montanha do Meio do Mundo”. “Mentira”, foi o vencedor na categoria de melhor figurino, com Paulo Vinícius. Marcelo Scalzo e Blas Torres foram os vencedores na categoria melhor cenário pelo espetáculo “Sobrevoar”.

O Troféu Gralha Azul de Revelação - Atriz/Ator e Criadores premiou o trabalho do diretor Alexandre França, pelo espetáculo “Habituè”.

O Prêmio Especial, cuja escolha cabe à classe teatral em assembléia geral conjunta e aberta das entidades co-promotoras do Troféu Gralha Azul, foi concedido este ano a Manoel Kobachuk Filho, “pelos longos anos dedicados ao Teatro de Bonecos para o público infantil, juvenil e adulto, além do exaustivo e apaixonado trabalho artístico desenvolvido no Teatro de Bonecos Dr. Botica”.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Socorro


O ex-Titã Arnaldo Antunes e um dos seus maiores sucessos, Socorro, música dele e de Alice Ruiz.

No cinema: Tron – O Legado

Clássico da ficção científica dos anos 80, o filme Tron ganha uma sequência quase 30 anos depois. Mas quem não assistiu ao primeiro longa, não ficará perdido. Isso porque Tron - O Legado conta a história de Sam Flynn (Garrett Hedlund), um jovem de 27 anos, especialista em tecnologia, que reencontra o pai, Kevin Flynn (Jeff Bridges), depois de 20 anos.

Preso no universo digital criado por ele próprio - chamado de Grade, no primeiro longa -, Kevin está nas mãos de Clu (também interpretado por Jeff Bridges), seu clone digital. Na investigação sobre o desaparecimento do pai, Sam vai até a antiga loja de Flynn, onde descobre o laboratório secreto e acaba sendo digitalizado para o ambiente virtual.

Ao lado da fiel amiga de Kevin, Quorra (Olívia Wilde), pai e filho embarcam numa viagem de vida ou morte, num mundo perigoso e cheio de armadilhas.

Assinado pelo estreante em longas Joseph Kosinski, a aventura de alta tecnologia também ganha uma versão em 3D. Jeff Bridges, que participou da versão da história de 1982, se tornou o primeiro ator da história do cinema a contracenar com uma versão mais nova dele mesmo nos papéis de Kevin e Clu.

No cinema: Aparecida, o Milagre

Aparecida, o Milagre narra a história de Marcos (Murilo Rosa), um empresário rico e bem-sucedido profissionalmente que, quando criança, perdeu a fé e se tornou uma pessoa amargurada. Separado de Sônia (Leona Cavalli), seu amor de infância, tem um péssimo relacionamento com o filho, Lucas (Jonatas Faro), pois não aceita que o jovem siga a carreira artística. O pai frio e distante, porém, é abalado, quando um grave acidente deixa Lucas entre a vida e a morte.

Transtornado com a possibilidade de perder o filho, Marcos revive os momentos da sua infância e o relacionamento com o próprio pai (Rodrigo Veronesi) - uma pessoa simples, humilde e muito devota de Nossa Senhora Aparecida. Apaixonado por futebol, o garoto Marcos chegou a fazer uma promessa para a Santa, a fim de ganhar uma chuteira que seus pais não podiam comprar. No entanto, a fé de Marcos se transformou em raiva no dia em que seu pai morreu num acidente na Basílica.

Após 35 anos, Marcos relembra da fé daquele homem simples e feliz com a vida, e descobre os motivos que levaram seu pai a ser tão grato a Nossa Senhora. Esse momento de dor promove o reencontro com sua família, com seu filho, com sua fé e consigo mesmo, numa história de transformação e superação.

Estreia de Jonatas Faro e Rodrigo Veronesi nas telas de cinema, o longa tem assinatura da diretora Tizuka Yamazaki - responsável também pelos filmes "Gaijin - Caminhos da Liberdade" (1980) e "Gaijin - Ama-me Como Sou" (2005). Além do Satuário de Aparecida, São José dos Campos, no interior de São Paulo, e Rio de Janeiro serviram de cenário para as filmagens.

Guilherme Arantes no Teatro da Caixa

A Caixa Cultural de Curitiba presenteia o público curitibano neste sábado e domingo, com apresentações de Guilherme Arantes, um dos maiores nomes da MPB. Em quatro shows - dois no dia 18 e dois no dia 19, às 19 e 21h -, o músico interpreta os maiores sucessos da carreira de 37 anos. Os ingressos custam R$ 20,00.

As memoráveis Planeta Água, um hit ecológico em pleno início dos anos 80, Cheia de Charme e Meu Mundo e Nada Mais, que fez parte da trilha da novela Anjo Mau, da TV Globo, estão no set-list. Deixa Chover e Lindo Balão Azul também não ficam de fora. O músico apresenta os shows ao piano, que sempre o acompanha.

Móveis Coloniais lança DVD em Curitiba

Um dos principais nomes do cenário independente no Brasil, o grupo Móveis Coloniais de Acaju retorna à capital paranaense neste domingo, 19 de dezembro. O show marca o lançamento de Ao Vivo no Auditório Ibirapuera, primeiro DVD da banda, que reúne canções dos CDs Idem e C_mpl_te.

Formada em Brasília há 12 anos, o grupo destaca-se por uma formação com instrumentos como flauta, gaita, trombone e sax, que geram uma sonoridade bastante particular, com melodias que misturam influências diversas do rock, ska, funk e até fanfarras do Leste Europeu.

Lembrando que o grupo é formado por André Gonzáles (voz), BC (guitarra), Beto Mejía (flauta transversa), Eduardo Borém (gaita e teclados), Esdras Nogueira (sax barítono), Fábio Pedroza (baixo), Gabriel Coaracy (bateria), Paulo Rogério (sax) e Xande Bursztyn (trombone). A Banda Gentileza, de Curitiba, abre o show, também com uma mistura original de bolero, valsa, samba, rock e outros sons.

O show acontece neste domingo (19), às 21h30, no Espaço Cult (Rua Claudino dos Santos, 72)

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

vozdemulher...


"Moon River" foi escrita especialmente para o filme "Bonequinha de Luxo", um dos maiores sucessos do carreira do diretor Blake Edwards. No clip, os astros Audrey Hepburn e Geroge Peppard. Ela, sinônimo de beleza e elegância até hoje.

Concerto de Natal encerra a temporada da Camerata Antiqua de Curitiba

As apresentações deste fim de semana, na Capela Santa Maria, com repertório de composições natalinas, encerram a temporada 2010 da Camerata Antiqua de Curitiba. Sob a regência de Wagner Polistchuk, coro e orquestra vão além dos temas tradicionais e executam duas obras inspiradas em versos sacros, com um intervalo de cerca de 100 anos entre elas: “In terra pax”, do inglês Gerald Finzi (1901-1956), e “Oratório de Natal”, do compositor francês Camille Saint-Säens (1835-1921).
De acordo com o maestro Wagner Polistchuk, diretor artístico da Camerata, o repertório proporciona um concerto contemplativo e inspirador. “O estilo contemplativo de Finzi revela influências dos grandes compositores ingleses, mas sua linguagem contém traços bastante pessoais nesta bonita releitura da narrativa de São Lucas sobre o nascimento de Cristo”, diz o maestro. Já o Oratório de Natal é a obra sacra mais conhecida de Saint-Saëns. “A influência de Bach e de Gounod é notável, mas trata-se sem dúvida de uma obra com personalidade própria”, afirma.
A temporada de concertos da Camerata, Coro e Orquestra de Câmara contou este ano com o patrocínio da Volvo. Foram 21 espetáculos envolvendo compositores de diversas nacionalidades e estilos, solistas e regentes de renome nacional e internacional. Pelo menos 90% do repertório apresentado foram de obras inéditas, muitas executadas pela primeira vez pelos grupos curitibanos.
As apresentações acontecem na Capela Santa Maria (R. Conselheiro Laurindo, 273 – Centro), nesta sexta-feira, às 20h e no sábado, às 18h30. Os ingressos custam R$ 10 ou R$ 5 (mais um quilo de alimento não perecível).

Música e literatura na agenda do fim de semana

Neste domingo (19), lazer e cultura unem-se na programação preparada pela Fundação Cultural de Curitiba em espaços urbanos. O Parque Tingüi recebe o Biblioparque, posto móvel de empréstimo gratuito de livros, que atenderá das 10h às 18h. Em caso de chuva, o equipamento não poderá funcionar. No Parque Tanguá, a atração é o grupo Jacarandá Brasileira, que se apresenta às 15h30, em mais uma edição do programa Música nos Parques.
A apresentação do grupo curitibano Jacarandá Brasileira leva ao público uma produção musical singular, que combina composições próprias e releituras de clássicos do jazz, tango, samba e choro. Formado pelos músicos Gustavo Bali (percussão), Hestevan Gomes Prado (violão de 6 cordas) e Oliver Pellet (guitarra e bandolim), o grupo exibe uma sólida carreira artística, baseada na versatilidade com que passeia pelos mais diversos estilos e segmentos musicais.
O show do Jacarandá Brasileira integra o programa Música nos Parques, que seleciona as atrações por meio de edital do Fundo Municipal da Cultura. A quinta edição do programa conta com 13 espetáculos que serão apresentados até o dia 8 de maio de 2011, proporcionando lazer e diversão gratuita para milhares de curitibanos.

Morre aos 88 Blake Edwards, diretor de 'A Pantera Cor-de-Rosa'

O roteirista e diretor de cinema Blake Edwards, que fez mais de 40 filmes, incluindo "A Pantera Cor-de-Rosa", morreu aos 88 anos de complicações decorrentes de uma pneumonia.
Um representante de sua mulher, Julie Andrews, disse que Edwards morreu na noite de quarta-feira no Centro de Saúde St. John's, em Santa Monica, com Andrews e familiares a seu lado.
Blake Edwards foi um nome importante de Hollywood nos anos 1960. Seu trabalho como diretor nessa década incluiu o clássico "Bonequinha de Luxo", com Audrey Hepburn, e "Vício Maldito", com Jack Lemmon.
Seu primeiro "A Pantera Cor-de-Rosa", em 1963, ajudou a converter o então jovem Peter Sellers em grande astro e consolidou a fama do próprio Edwards de diretor com olhar hábil para a sátira e o humor cortante.
"Os momentos mais divertidos e também os piores foram com Peter", disse Edwards à Reuters em entrevista de 2002, quando o Sindicato de Roteiristas da América lhe deu um prêmio pelo conjunto de sua obra. "Quando ele estava no melhor de sua forma, era divertidíssimo. Quando mergulhava em seu mundo irado, deprimido, era impossível conviver com ele."
Mas, como tantas outras carreiras em Hollywood, a de Blake Edwards também passou por fases em baixa. Filmes como "Lili, Minha Adorável Espiã" foram fracassos de bilheteria, e durante um período nos anos 1970 seu telefone parou de tocar. Edwards escreveu sobre essa época em seu filme "S.O.B.", de 1981.
Em 1982 Edwards voltou ao topo em Hollywood depois de escrever a comédia "Vitor ou Vitória?" e dirigir Julie Andrews no papel principal. No filme, sua mulher representou uma cantora que passa por dificuldades, mas faz sucesso quando se faz passar por homem.

Sai o novo álbum de Michael Jackson

O CD Michael, obra que rende homenagem ao rei do pop, chegou às lojas dos Estados Unidos na terça-feira após ter uma intensa campanha de promoção e algumas músicas vazadas na Internet no começo deste mês.

O primeiro álbum póstumo do cantor é uma série de dez faixas inéditas, tendo como primeiro single Hold My Hand, que ficou pronto no dia 15 de novembro e contou com a colaboração do rapper Akon. Outras estrelas do mundo da música como Lenny Kravitz e 50 Cent participaram com os temas (I Can't Make It) Another Day e Monster, respectivamente.

Outros títulos que formam o álbum são: Breaking News, Hollywood Tonight, Keep Your Head Up, (I Like) The Way You Love Me, Best Of Joy, Behind The Mask e Much Too Soon.
Michael Jackson faleceu no dia 25 de junho de 2009 em Los Angeles, vítima de uma intoxicação aguda de remédios administrados por seu médico particular.

Sandra Bullock lidera lista de mais surpreendentes da People

Sandra Bullock, que teve o ano marcado pela vitória no Oscar, no lado positivo, e pelo divórcio, no negativo, foi considerada a Mulher do Ano na edição da revista People sobre as 25 Pessoas Mais Surpreendentes de 2010.

Na edição especial que chega às bancas nesta sexta-feira, 17, a People também atribuiu títulos a astros e estrelas, além de pessoas comuns. Brad Pitt e Angelina Jolie foram qualificados como "Pais Glamourosos", e os mineiros chilenos foram destacados por seu resgate dramático.

Mas Bullock enfeita a capa da revista por ter superado bem seu ano de altos e baixos. A atriz de 46 anos recebeu o Oscar de Melhor Atriz por Um Sonho Possível, em março, mas uma semana depois sua alegria se converteu em dor diante de manchetes sensacionalistas segundo as quais seu marido, Jesse James, a traíra.

Em abril, veio à tona o fato de que ela e James tinham adotado anteriormente um bebê. Em junho, o casal já estava divorciado, e Bullock tinha a guarda da criança. Então, em agosto, o site financeiro Forbes.com a declarou a atriz mais bem paga de Hollywood, tendo recebido 56 milhões de dólares por dois sucessos de bilheteria - Um Sonho Possível e a comédia romântica A Proposta.

domingo, 12 de dezembro de 2010

mais que palavras...


Os roqueiros do Extreme num momento light: "More Than Words".
Quando as atitudes valem mais que as palavras...

"Nárnia" supera Angelina Jolie nas bilheterias dos Estados Unidos

O terceiro filme das crônicas de Nárnia ficou com o primeiro lugar nas salas de cinema nos Estados Unidos durante o fim de semana e deixou Angelina Jolie em "O Turista" em segundo lugar, segundo números preliminares divulgados neste domingo.
Apesar de "As Crônicas de Nárnia - A Viagem do Peregrino da Alvorada" ter tido uma estreia fraca em comparação aos dois primeiros filmes, conseguiu obter US$ 24,5 milhões nos EUA, segundo o site www.hollywood.com, que divulgou os números.
Por outro lado, o filme "O Turista", uma produção da Sony protagonizada por Angelina e Johnny Depp, obteve o segundo lugar com US$ 17 milhões.
O terceiro filme de "Nárnia", baseado nas obras de C.S. Lewis, também conseguiu US$ 80 milhões em 85 países, obtendo um total de US$ 105,5 milhões no mundo todo.
Diante dessa tendência, a empresa 20th Century Fox, a cargo da distribuição, acredita que "As Crônicas de Nárnia - A Viagem do Peregrino da Alvorada" terá lucros suficientes para cobrir o orçamento do filme, que custou cerca de US$ 150 milhões.
A animação da Disney, "Enrolados", desceu do primeiro lugar que ocupou no fim de semana passado para o terceiro, ao obter US$ 14,6 milhões e alcançar um total de US$ 115,6 milhões nos EUA.
Em quarto lugar ficou "Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1", que alcançou US$ 8,5 milhões, seguida por "Incontrolável", com US$ 3,8 milhões.

Museu da Imagem e do Som lança série com depoimentos de fotógrafos que atuam há mais de 30 anos no PR

O Museu da Imagem e do Som dá continuidade à Série Depoimentos, com o lançamento em DVD da “Coleção Fotógrafos” dia 14 (terça-feira), às 18h, na Sala de Convivência da Secretaria de Estado da Cultura (rua Ébano Pereira, 240). Foram convidados 10 criadores de imagens que atuam há mais de 30 anos nas áreas da fotografia autoral, fotojornalismo e documental.

O audiovisual relata a trajetória profissional e pessoal com entrevistas conduzidas pelo jornalista e fotógrafo Ricardo Muinõs Garcia e direção de Tiomkim. Os entrevistados são Carlos Roberto “Macaxeira” Zanello de Aguiar, Orlando Azevedo, Vilma Slomp, João Urban, Nego Miranda, Alice Varajão (foto), José Kalkbrenner Filho, Dico Kremer, Izabel Liviski e Humberto Utrabo. A “Série Depoimentos” iniciou em 2008 com registros de “Radialistas”.

Em 2009 foi a vez de “Artistas Populares”, numa parceria com a Sala do Artista Popular e em 2010 o destaque ficou com “Pioneiros da TV”, em homenagem aos 50 anos da televisão no Paraná. Segundo a diretora do MIS, Stefanie Freiberger, a edição atual da “Série Depoimentos” é um trabalho de pesquisa da memória audiovisual paranaense, que narra o histórico de renomados fotógrafos, cujas carreiras são reconhecidas nacional e internacionalmente. “Todo esse precioso registro está à disposição de pesquisadores, estudantes e público em geral, para consultas gratuitas no Museu da Imagem e do Som”.

Stilnovisti ao vivo no Wonka Bar

O grupo Stilnovisti, formado por Martinuci (voz, piano e violão), Fernando Schubert (baixo), Luís Bourscheidt (bateria e voz) e Fábio Abu-Jamra (guitarra e voz), apresenta no Wonka Bar (rua Trajano Reis, 326), o show de divulgação de seu primeiro EP, no dia 14, às 22h. Ingressos a R$ 5,00

O álbum, lançado em outubro de 2010, é parte de um projeto do Estúdio Astrolábio aprovado em edital pela Fundação Cultural de Curitiba. Produzido por Jorge Falcon, o disco tem participação dos músicos: Edith de Camargo, André Deschamps, Fernando Nicknich, Vadeco, Jorge Falcon e Thomas Jucksh.

Todas as canções são de autoria de Martinuci, e algumas com parcerias de Fernando Nicknich, Neuza Pinheiro ( poeta londrinense) e ainda dois poemas de Paulo Leminski: “Zumzumzum” e “Um Deus Também é o Vento”.

O Stilnovisti disponibilizou seu CD gratuitamente na Internet, no link: http://www.multiupload.com/CCI7EY91J9 - ou ainda no sítio do grupo na tramavirtual: www.tramavirtual.com.br/stilnovisti.

Para quem deseja conhecer o trabalho do grupo e baixar as canções, pode acessar também os seguintes sítios na internet: www.myspace.com/stilnovisti e
http://palcomp3.com/stilnovisti

Prorrogadas as inscrições para a 29ª Oficina de Música

Foram prorrogadas até dia 16 de dezembro as inscrições para a 29ª Oficina de Música de Curitiba. Com o patrocínio da Petrobrás, a Oficina acontece de 9 a 29 de janeiro de 2011. Dos 86 cursos, 33 ainda têm vagas. As inscrições podem ser feitas pelo site www.oficinademusica.org.br.

Um dos cursos que ainda têm vagas é o de música peruana. Nessa minioficina, os alunos vão aprender a tocar o cajón com o professor peruano Rafael Santa Cruz, que participa de vários workshops pela Europa e América Latina.

Instrumento simples e barato, o cajón vem se popularizando cada vez mais no Brasil, tanto entre os músicos profissionais quanto entre os amadores. Revelou-se um acompanhamento muito rico para voz e violão. Hoje é tão comum a presença do instrumento nas apresentações flamencas que muitos imaginam ser sua origem espanhola.

O instrumento encanta pela simplicidade, desempenho, por sua grandiosa vibração e versatilidade. Acompanha praticamente todos os ritmos, podendo ser utilizado acusticamente ou microfonado em apresentações ao vivo. Para quem quiser fazer o curso mais longo de cajón pode frequentar a oficina do italiano Marco Fadda, que toca diversos instrumentos de percussão étnica e popular.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

No cinema: As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada

As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada traz de volta aos cinemas as aventuras dos irmãos Pevensie pelo fantástico reino de Nárnia. O terceiro filme da saga entra na onda tecnológica e ganha também uma versão em 3D.

Se no primeiro filme os jovens chegaram a Nárnia através do guarda-roupa, agora, com o primo Eustáquio (Will Poulter), eles são engolidos por um quadro, que ganha vida na parede da casa de seus tios. Desta vez, Lúcia (Georgie Henley) e Edmundo (Skandar Keynes) reencontram o Príncipe Caspian (Ben Barnes) para desvendar o mistério do sumiço dos sete fidalgos enviados por Miraz - tio de Cáspian - para desbravar o oceano oriental.

A bordo do navio "Peregrino da Alvorada", os aventureiros ainda contam com a ajuda do camundongo Ripchip para enfrentar dragões e criaturas estranhas, como os Tontópodes, que encontram nas diversas ilhas ao longo dos mares desconhecidos. Como não poderia faltar na mágica viagem, Eustáquio, que entrou contrariado em Nárnia, é vítima de um dos feitiços do local; algo que irá transformar sua vida para sempre.

Com direção de Michael Apted, o longa, baseado nos livros infantis de C.S. Lewis, arrecadou US$ 67 milhões no final de semana de estreia norte-americana. Diferente do segundo filme da franquia, que custou US$ 215 milhões, este teve o orçamento mais modesto de US$ 140 milhões.