domingo, 26 de setembro de 2010

vozdemulher


"Quem é Você", momento romântico da cantora Alcione. Brega? Pode ser que amar seja brega, paixões sejam bregas, viver tudo isso seja brega. Mas muito mais brega é quem nunca experimentou um nó na garganta ou nunca conseguiu se expor...

Novo livro mostra fotos inéditas de Marilyn Monroe

Uma coleção de mais de 100 fotos de Marilyn Monroe nunca antes publicadas poderá ser vista pela primeira vez no livro Marilyn: August 1953. Lançado esta semana pela Calla Editions, o livro traz imagens em preto e branco digitalmente restauradas feitas no verão de 1953 de Marilyn Monroe, que tinha 27 anos na época.

As fotos foram tiradas por John Vachon para a revista LOOK em Alberta, Canadá, onde Monroe estava filmando O Rio das Almas Perdidas, com Robert Mitchum. Um tornozelo machucado impediu Monroe de filmar, fato que permitiu que Vachon tivesse vários dias para fotografar a atriz, ícone de Hollywood. Apenas três fotos das sessões foram publicadas em um artigo da LOOK em outubro de 1953.

O livro trará fotos de Monroe e seu então noivo, o jogador de beisebol Joe DiMaggio. Acredita-se que Vachon seja o único fotógrafo para o qual o casal posou formalmente.
Em outra foto, Monroe está nas garras de um urso empalhado e sua aparência é de susto cômico.

As imagens de Monroe feitas por Vachon foram incluídas no arquivo de 5 milhões de fotos doado à Biblioteca do Congresso depois de a revista LOOK ter sido fechada, em 1971.

No cinema: Gente Grande

Leny (Adam Sandler), Kurt (Chris Rock), Eric (Kevin James), Marcus (David Spade) e Rob (Rob Schneider) se conhecem desde pequenos. Estudaram juntos, faziam parte do mesmo time de basquete, mas desde a formatura, há mais de 30 anos, nunca mais tinham se visto. Até que se reencontram durante o funeral do antigo treinador.

Para relembrar os velhos e bons tempos, decidem passar o feriado de 4 de julho juntos, com as respectivas mulheres e filhos, na casa do lago, onde anos atrás comemoraram a vitória do campeonato. Com muito bom-humor e diversão, os amigos vão descobrir que envelhecer não significa necessariamente amadurecer.

Os cinco protagonistas de Gente Grande são velhos amigos também na vida real, o que deixa a relação entre o grupo da ficção ainda mais natural. Além de atuar, Adam Sandler também participou da produção do longa e da criação do roteiro da comédia que já arrecadou US$ 158 milhões nos Estados Unidos, sendo que US$ 40 milhões foram só no final de semana de estreia.

No cinema: Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme

Depois de viver o inescrupuloso Gordon Gekko no clássico que marcou época, Wall Street - Poder e Cobiça (1987), Michael Douglas está de volta ao papel que lhe rendeu um Oscar de melhor ator. Em Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme, assinado pelo diretor Oliver Stone, o magnata volta à ativa depois cumprir pena de 21 anos por fraudes financeiras.

Com o famoso bordão A ganância é boa, Gordon Gekko dedica seu tempo a ministrar palestras e escrever um livro, já que não pode mais atuar no mercado financeiro. Em uma dessas palestras, conhece Jacob Moore (Shia LaBeouf), um investidor novato e idealista da Bolsa de Valores em Wall Street. Jake é noivo de Winnie (Carey Mulligan), filha de Gekko, e usa essa proximidade para conseguir a atenção do magnata das finanças.

Seu objetivo é se vingar de Bretton James (Josh Brolin), um diretor de banco que compra, vende ou quebra empresas; o que for preciso para ganhar dinheiro. Jake acredita que ele esteja por trás da morte de seu mentor e decide entrar nesse jogo de interesses, intrigas e conflitos. Para Gekko ajudá-lo, o preço é fazer com que Winnie aceite e se reaproxime do pai, já que eles não se falam há anos.

Com um orçamento de US$ 70 milhões, o longa-metragem foi rodado entre setembro e novembro de 2009. Josh Brolin, que emagreceu 30 quilos em um mês para viver o personagem, já trabalhou com o diretor Oliver Stone em W. (2008), no qual interpretou George W. Bush.

No cinema: O Último Exorcismo

Gravado no formato de documentário, O Último Exorcismo, assinado pelo diretor alemão Daniel Stamm, é mais um filme que aborda a expulsão de demônios de corpos humanos, depois do excepcional O Exorcista (1973), de William Friedkin, e O Exorcismo de Emily Rose (2005), de Scott Derrickson. Mas dessa vez, a promessa é de cenas mais realistas do que tudo já apresentado no cinema e na televisão.

Quando o reverendo Cotton Marcus (Patrick Fabian) chega na fazenda do fundamentalista Louis Sweerzer (Louis Herthum), no estado de Louisiana, EUA, acredita que irá realizar mais um exorcismo de rotina. Arrependido de ter explorado tantos fiéis desesperados para ganhar dinheiro e decidido a fazer deste seu último exorcismo, o reverendo aceita que uma equipe o acompanhe para gravar um documentário.

A exorcizada será Nell (Ashley Bell), a filha adolescente de Sweerzer. Porém, diferente do que Marcus imaginava, este não é apenas mais um caso, afinal, nada do que ele viu antes poderia tê-lo preparado para este mal. Tarde demais para voltar atrás, ele terá que afastar o demônio do corpo da garota antes que não consiga salvar Nell nem as próprias vidas.

Dos mesmos produtores de Madrugada dos Mortos (2004) e O Albergue (2005) a película estreou nos Estados Unidos em primeiro lugar, arrecadando US$ 21,3 milhões durante o final de semana.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

vozdemulher


Nana Caymmi rasga sua alma em "Saudade de Amar", música de Dory Caymmi e Paulo Cesar Pinheiro.

Festival NuJazz é a atração musical no fim de semana

A partir desta sexta-feira (24) até o domingo (26), moradores de Curitiba e turistas de passagem pela cidade poderão conferir o Festival NuJazz, primeiro do gênero no Paraná. O evento conta com 9 shows, todos gratuitos. O Festival NuJazz é a primeira ação promocional "Curta Curitiba", nova marca para promover o turismo na cidade.
"Esse é um evento muito importante no segmento do turismo cultural. Pela ligação que Curitiba tem com o a música, inclusive com um hotel conceito, faz tempo que gostaríamos de realizar um evento como esse. Com certeza, o festival consolida a cidade como sede de eventos culturais, esportivos e de lazer", diz a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Juliana Vosnika.

O termo NuJazz é utilizado no meio musical como referência de "tocar livremente e de modo divertido". Diante desta proposta, os shows irão misturar jazz eclético, ritmos eletrônicos e gêneros próprios de cada país, resultando em combinações audaciosas e puramente festivas. Basta conferir a agenda de shows e os artistas envolvidas para ter essa certeza.

No primeiro dia de evento, sexta-feira (24), na Boca Maldita, a partir das 17 horas, o Trio Calamengau e Ceará abre a festa com muito baião, xote e xaxado. Em seguida, o artista João Pedro assume o palco com instrumental jazz. Para fechar o primeiro dia, Hermeto Pascoal e Aline Morena realizam uma apresentação.

No sábado, segundo dia do Festival, as atrações são Helinho Brandão e Banda com participação especial de Robertinho Silva, Kática Drumond e Ricardo Verocai e Azymuth que irá fechar as apresentações. Os shows serão na rua Silveira Peixoto, em frente ao Full Jazz Hotel, a partir das 16 horas. O trecho entre as avenidas Visconde de Guarapuava e Batel será fechado para o evento.

Domingo, no Jardim Botânico, às 16 horas, a banda Big Wilson Soul sobe ao placo com muito soul e jazz com pitadas de world music. Para encerrar o Festival, a Big Time Orchestra e J. J. Jackson vão entreter o público. Todos os dias o Dj Marcelo Neves fará apresentação.

"Os Invisíveis" estreia no Teatro Novelas Curitibanas

“Os Invisíveis”, nova montagem da Armadilha Cia. de Teatro, está sendo apresentada no Teatro Novelas Curitibanas (R. Presidente Carlos Cavalcanti, 1222). A peça, com texto e direção de Diego Fortes e assessoria artística de Grace Passô, discute as relações amorosas numa linguagem moderna e fragmentada que, aos poucos, vai revelando ao público uma trama de amor, morte e traição. No elenco estão Alan Raffo, Diego Fortes, Maureen Miranda e Ludmila Nascarella, que interpretam onze personagens que vivem no tempo passado e presente com histórias que aos poucos vão se interligando num quebra-cabeças teatral.

O espetáculo começa com um casal de anfitriões - Daniel e Joana - que recebe outro casal de amigos - Julio e Jackie - para um jantar e para observar a passagem de um cometa, numa mansão em uma ilha. Essa reunião de amigos serve como ponto de partida para uma trama fragmentada que pouco a pouco vai se revelando ao espectador.

“Os Invisíveis” não é uma história sobre o triunfo do amor, mas sobre as transformações que esse amor pode acarretar, quase como uma doença. Os personagens passam por vários eventos e não terminam de uma maneira diferente daquela que começaram. Ou seja, é uma trama de desvelamento. Quanto mais você avança na história, mais descobre sobre os personagens”, adianta o autor.

A Armadilha, hoje uma das mais importantes companhias de teatro de Curitiba, atua na cidade há nove anos e se destaca por apresentar propostas fundamentadas num permanente processo de pesquisa e criação. Seus espetáculos de maior sucesso foram Café Andaluz (2005), Os Leões (2006) e Bolacha Maria (2008). Todas com alto nível de elaboração, muito bem recebidas pelo público e pela crítica.

Filme sobre a vida de Lula é indicado para representar o Brasil no Oscar

O filme Lula, o Filho do Brasil, do diretor Fábio Barreto, foi escolhido, por unanimidade, para representar o Brasil na disputa por uma das vagas da categoria de melhor filme estrangeiro do Oscar 2011, o prêmio mais conhecido do cinema mundial. A decisão foi anunciada na Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

O filme foi escolhido por uma comissão de nove pessoas: quatro membros da Academia Brasileira de Cinema, uma instituição da sociedade civil, dois membros da Agência Nacional de Cinema (Ancine), dois indicados pela Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura e um indicado pelo gabinete do ministro da Cultura.

Para a categoria de melhor filme em língua estrangeira, o Brasil disputará uma vaga com produções de 95 países. A festa de entrega do Oscar está marcada para o dia 27 de fevereiro de 2011. Os filmes que vão concorrer à premiação serão anunciados no dia 25 de janeiro.

Para o presidente da Academia Brasileira de Cinema, o cineasta Roberto Farias, a atriz Glória Pires, que interpreta no filme a mãe do presidente Lula, dona Lindu, pode até ter chances de concorrer ao prêmio de melhor atriz. Para ele, a escolha feita pela comissão não foi motivada pela situação política. “Nossa posição não tem nenhuma ligação política. Lula é uma estrela aqui e fora daqui, internacionalmente conhecida”, disse Farias, por meio de nota distribuída pelo Ministério da Cultura.

Segundo Newton Cannito, secretário de Audiovisual do Ministério da Cultura, por se tratar de um filme de apelo emocional, o Brasil pode ter chances de concorrer ao prêmio e até de ganhar a disputa. “Temos um filme emotivo, bem construído dramaticamente, no estilo em que os americanos compreendem. Acho que eles podem se interessar. Temos grandes esperanças de concorrer e ganhar”, afirmou.

Lula, o Filho do Brasil conta a história pessoal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva - interpretado por Rui Ricardo Diaz - desde o nascimento em 1945 até a chegada à presidência da República em 2002.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Primavera


Nada como receber a poética estação do ano com a bela música de Vivaldi e tulipas de todas as cores.

Teatro do Paiol reabre com novo mobiliário

Após passar por um período de reformas, o Teatro do Paiol reabre nesta quarta-feira (22) com várias melhorias, entre elas, a instalação de novo mobiliário. As cadeiras da plateia foram substituídas por um modelo projetado especialmente para o teatro pelo arquiteto e designer carioca Sérgio Rodrigues e doadas à cidade pelo Grupo Boticário. Na reabertura, às 19h, Sérgio Rodrigues, um dos principais nomes da história do design nacional, participa de uma edição especial do Hora da Prosa para conversar com o público sobre sua trajetória. O encontro terá como convidada a designer Geórgia Hauner, outra importante referência da área no Brasil.

O convite para que Sérgio Rodrigues projetasse as novas cadeiras do Paiol partiu do presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Paulino Viapiana, que levou o designer para conhecer o espaço e falou sobre a preocupação do município em preservar as características históricas do teatro, reforçando a sua condição de ícone da cidade. “Queríamos que fosse acrescentado algo que pudesse valorizar o espaço e que estivesse em consonância com uma das características da cultura curitibana, que é a inovação”, diz Viapiana.

O Grupo Boticário entrou nesse projeto como parceiro, patrocinando a confecção do novo desenho pela empresa Lin Brasil, licenciada por Sérgio Rodrigues para produzir os projetos de sua autoria. Atendendo a uma das preocupações do Grupo Boticário, o modelo foi produzido com materiais ecológicos. A almofada aplicada sobre o assento é recoberta em couro natural, sem tratamentos convencionais que poluem o meio ambiente. A estrutura, em eucalipto e lâminas de ipê, utiliza madeiras certificadas.

Serenatas de Mozart em concerto da Orquestra de Câmara de Curitiba

A Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba recebe nesta semana o maestro Marcos Arakaki, titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba e regente assistente da Orquestra Sinfônica Brasileira da Cidade do Rio de Janeiro. Marcos Arakaki fará a regência dos dois concertos deste fim de semana, na Paróquia Bom Pastor (sexta-feira, 24, às 20h) e na Capela Santa Maria (sábado, 25, às 18h30), tendo como músicos convidados o trompetista Flávio Gabriel e o trombonista Dárcio Gianelli.

Duas serenatas compõem o programa escolhido pelo maestro Arakaki, uma do famoso Wolfgang Amadeus Mozart e outra de seu pai e mestre, Leopold Mozart. “É uma oportunidade rara para o público estabelecer um comparativo entre a genialidade desses dois compositores. Não é à toa que Wolfgang Amadeus tornou-se tão célebre. Certamente o pai teve uma participação vital na formação musical do filho”, diz o maestro.

Na opinião de Arakaki, colocar a obra de pai e filho, lado a lado, torna o concerto sui generis. O curioso na obra de Leopold são os solos de trompete e trombone, em quatro dos nove movimentos da peça. Na serenata de Wolfgang Amadeus, o que chama atenção é a participação de um tímpano e de um quinteto de solistas.

O concerto tem como convidados os músicos Flávio Gabriel e Dárcio Gianelli, integrantes da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.

Documentário mostra intenso "exílio" espanhol de Ava Gardner

Noites de flamenco, tardes de touradas, festas, amantes, bebedeiras e cinema. A lenda do cinema Ava Gardner deixou tudo isso em sua passagem pela Espanha franquista dos anos 1950 e 1960, onde viveu por longas temporadas, fugindo da vida cheia de restrições que lhe era exigida em Hollywood.

O documentário "La noche que no acaba", exibido na terça-feira no Festival de San Sebastián fora da competição, acompanha os passos da mítica atriz por uma Espanha isolada e atrasada, onde tomar um suco de laranja no café da manhã já era uma extravagância.

"Viver na Espanha lhe permitia escapar do sistema de Hollywood e da vida nos Estados Unidos, da qual não gostava, sobretudo porque sofria muita pressão da imprensa", disse o diretor do filme, Isaki Lacuesta, em entrevista à Reuters.
"O que ela encontrou aqui e que a fascinou foi não ter que levar uma vida dupla. Aqui ela não distinguia entre vida pública e vida privada, e praticamente tudo era muito extrovertido e espontâneo".

"Naquela época, em Hollywood, os atores eram obrigados a comportar-se, até mesmo em sua vida privada, segundo os códigos determinados pela produtora. Aqui, de repente, a vida podia ser vivida à vontade", acrescentou.

O documentário é baseado no livro "Beberse la vida", de Marcos Ordóñez, e foi concebido como uma colagem que conta a biografia de Ava através de seus filmes de ficção e de relatos de algumas testemunhas de sua intensa vida social espanhola.

Produzido pelo canal de TV TCM, o documentário acompanha Ava desde que ela chegou ao pequeno povoado de Tossa de Mar em 1950 para rodar "Pandora and the Flying Dutchman", até a atriz rodar, também na Espanha, seu último filme, "Harém".

Lacuesta recebeu o Prêmio Fipresci da crítica internacional no Festival de San Sebastián no ano passado, por "Los condenados", seu primeiro filme de ficção.

"La noche que no acaba" fala da vida pessoal de Ava Gardner, sua relação tempestuosa com Frank Sinatra, seu idílio com o toureiro Luis Miguel Dominguín e seu gosto pela bebida, mas também trata de temas como o impacto da chegada da atriz à Espanha do pós-guerra ou das equipes americanas que vinham filmar no país.

domingo, 19 de setembro de 2010

Gilberto & Maria


Gilberto Gil e Maria Bethânia cantam a poética Se Eu Morresse de Saudade, de Gil. "Se eu morresse de saudade / Mandariam lhe prender / O povo suspeitaria / Que o culpado foi você / O seu retrato estaria estampado em cada grão / Do que de mim restaria / Feito areia pelo chão".

Casa João Turin apresenta o show Música à Moda Antiga

O grupo Rosa Flô realiza nesta terça-feira (21), às 18h30, um recital de música na Casa João Turin (R. Mateus Leme, 38- Centro Histórico). O show, intitulado À Moda Antiga, faz parte do projeto Música nos Museus e vai contar com a participação dos músicos Carla Zago (violino), Marcela Zanette (flauta transversal), Vinicius Chamorro (violão 7 cordas) e da cantora Ana Decker como convidada especial. No programa serão apresentados clássicos de Chiquinha Gonzaga (“Lua Branca” e “Bionne”), Ary Barroso (“Camisa Amarela”), Noel Rosa (“Com que Roupa”), Callado (“Flor Amorosa”), Pixinguinha (“Acerta o passo”), Ernesto Nazareth (“Escorregando”) entre outros. A apresentação tem uma hora de duração, com classificação livre e entrada franca.

A flautista Marcela Zanette explica que este recital foi preparado especialmente para a ocasião. “Como nossa apresentação acontece no meio de uma exposição sobre moda, buscamos unir as linguagens oferecendo para o público um pouco de modinhas musicais e, por consequência, músicas à moda antiga”. De fato, no mesmo dia, acontece também a abertura da exposição Moda com Identidade Paranaense que apresenta 14 looks dos sete vencedores do Prêmio João Turin de Incentivo aos Novos Designers de Moda.

O grupo Rosa Flô dedica-se desde 2003 à pesquisa do choro e samba. Para construir a sua sonoridade, o grupo reuniu diversos estilos que sintetizam Música Popular Brasileira; no repertório, sambas, bossas, frevos, baiões e choros, além de composições próprias. Baseiam-se também nos arranjos consagrados de compositores brasileiros, como Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Tom Jobim, deixando espaço para momentos de criação coletiva e improvisos. Valorizando a tradição e buscando novas possibilidades sonoras.

Imprensa italiana taxa "Comer, Rezar, Amar" de kitsch

A imprensa italiana recebeu com desdém o mais recente filme de Julia Roberts, “Comer, Rezar, Amar” (“Eat, Pray, Love”) debochando da sua visão romântica de uma viagem de autodescoberta de uma mulher norte-americana.
"A única coisa que falta na Roma de Julia Roberts é o bandolim", escreveu o jornal diário La Repubblica, no sábado.

“Comer, Rezar, Amar” – no Brasil estréia em 1º de outubro - baseado no best-seller de Elizabeth Gilbert sobre as lembranças de uma busca pelo sentido da vida depois do divórcio, mostra a viagem da personagem de Julia Roberts, Liz à Itália, Índia e Indonésia.

A parte sobre a Itália, onde Liz saboreia um sorvete, pizza e o jeito latino de viver, deixou furiosos os críticos locais.

"Chove espaguete, os italianos estão sempre gesticulando e seguindo garotas estrangeiras, gritando vulgaridade e depois ficando noivos de uma simpática dona de casa, para agradar às suas mães dominadoras, tudo isso sob a égide de 'dolce far niente'", escreveu o crítico da La Repúblicca, Curzio Maltese.

O jornal diário La Stampa, de Turim, taxou o filme, dirigido por Ryan Murphy e co-estrelado pelo ator espanhol, Javier Bardem, de "kitsch" lamentando que os atores italianos do elenco ficaram presos à imagens retrô da Itália dos anos de 1950. "É assim que eles gostam de nós nos Estados Unidos, barulhentos, desinibidos, sempre soubemos disso, mas dessa vez o efeito está além do limite aceitável".

O jornal Il Messagero disse que não estava muito incomodado pelo clichê das mães dominadoras, pelas senhorias barulhentas ou pelos italianos amantes do prazer, mas que se sentiu ofendido pela presença do espanhol Javier Bardem, companheiro de Julia Roberts, no filme.

"Ver o glorioso Bardem fazendo o papel de amante latino num filme desses dói muito", escreveu.

Ben Affleck é campeão de bilheteria com "Atração Perigosa"

Ben Affleck surpreendeu com a bilheteria com seu suspense de assalto “Atração Perigosa” (“The Town”), estreando na primeira posição nas bilheterias da América do Norte.

O filme, dirigido e estrelado por Affleck, arrecadou estimados 23,8 milhões nos primeiros três dias, disse a distribuidora Warner Bros. A previsão era de uma arrecadação de 15 a 20 milhões de dólares. O filme tem estréia prevista no Brasil para 26 de novembro.

A comédia adolescente "Easy A" ficou em segundo lugar, com uma boa estreia e 18,2 milhões de dólares em ingressos vendidos.

O filme de terror "Devil" estreou na terceira posição, com decepcionantes 12,6 milhões de dólares e o desenho animado de baixo orçamento "Alpha & Omega" ficou em quinto lugar, com 9,2 milhões de dólares, correspondendo às expectativas dos produtores.

O campeão da semana passada, "Resident Evil 4: Recomeço", caiu para a quarta posição, com 10,1 milhões de dólares, num total de 44 milhões de dólares em dez dias de exibição. O filme está em primeiro lugar nas bilheterias internacionais, com um total de 103 milhões de dólares.

"Atração Perigosa" é o segundo trabalho de Affleck na direção, depois de "Medo da Verdade" (2007). Ele também atua no filme como o chefe de uma quadrilha de ladrões que complica um assalto quando se apaixona por uma caixa do banco.

O filme foi bem recebido na première no Festival de Cinema de Toronto e superou as estimativas da Warner Bros., que investiu parte dos 37 milhões de dólares na coprodução com a Legendary Pictures.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Poesia de Chico


"Todo Sentimento", obra-prima de Chico Buarque e Cristóvão Bastos, na voz de Oswaldo Montenegro.

No cinema: Coincidências do Amor

Kassie (Jennifer Aniston) é uma mulher de 40 anos madura, bem sucedida e com o sonho de ser mãe. Sem marido ou namorado, a decisão tomada foi fazer uma produção independente, já que, na sua idade, não pode mais esperar o príncipe encantado. Mas seu melhor amigo Wally (Jason Bateman), o primeiro a quem ela conta a novidade, é contra. Talvez por ser neurótico e cheio de manias, ou por simples ciúmes.

Mas Kassie está decidida. Busca um homem com as características que deseja para um filho, encontrando em Roland (Patrick Wilson) o doador de sêmen perfeito. Incentivada pelas amigas, faz uma festa no dia da inseminação, o dia que vai marcar para sempre sua vida e de Wally.

Grávida, a futura mamãe decide sair de Nova Iorque e criar seu filho na cidade onde cresceu. Mas nesse período em que ficam longe, Wally não consegue seguir sua vida nem pensar em outra pessoa, descobrindo que realmente é apaixonado pela amiga. Depois de sete anos, Kassie volta à cidade, com um lindo garotinho muito inteligente, introspectivo e cheio de manias, assim como o "tio Wally" - nada parecido com o atlético Roland.

Coincidências do Amor, assinado pelos diretores Will Speck, Josh Gordon, é baseado no conto Baster, escrito por Jeffrey Eugenides, publicado originalmente no jornal The New Yorker, em 1996.

No cinema: O Bem Amado

Grande sucesso da teledramaturgia brasileira da década de 1970, O Bem Amado está de volta, agora nas telonas, para contar a história de Odorico Paraguaçu (Marco Nanini), prefeito da cidade de Sucupira, que tem como objetivo principal em sua administração inaugurar um cemitério. Porém, há um problema: ninguém morre na cidade.

Com o apoio de Dulcineia (Andréa Beltrão), Judiceia (Drica Moraes) e Doroteia (Zezé Polessa), as irmãs Cajazeiras, e a oposição liderada por Vladmir (Tonico Pereira), dono do jornal local, o prefeito corrupto faz de tudo para conseguir um defunto e estrear o cemitério municipal. Entre as tentativas, importa para a cidade Ernesto (Bruno Garcia), o moribundo que nunca morre, e contrata o famoso matador Zeca Diabo (José Wilker), responsável pela morte de seu antecessor.

Essa sátira da política brasileira, dirigida por Guel Arraes e produzida por Paula Lavigne, tem algumas atualizações em relação ao marco televisivo de Dias Gomes. Agora, as irmãs Cajazeiras, que eram beatas, se tornaram peruas, e Odorico é muito mais urbano, um bacharel que fala difícil e abusa de neologismo para impressionar.

No cinema: Coco Chanel e Igor Stravinsky

Em 1913, Gabrielle Bonheur Chanel, ou Coco Chanel (Anna Mouglalis), é uma jovem estilista que começa a se destacar no mundo da moda. Igor Stravinsky (Mads Mikkelsen) é um compositor russo que desponta no cenário artístico ocidental.

No dia 29 de maio daquele ano, no Théâtre des Champs Élysées, em Paris, Igor apresenta a sinfonia A Sagração da Primavera, uma obra moderna e revolucionária para o seu tempo. Coco, na plateia, é uma das poucas que aplaudem a apresentação, muito vaiada pelo público.

Sete anos mais tarde, Chanel é uma estilista reconhecida, que vive a dor da morte de seu marido. É quando conhece Stravinsky, recém-chegado a Paris, exilado da nova União Soviética. A atração entre os dois é imediata. O músico se hospeda na casa de campo da estilista, junto com a mulher e os filhos. É o início de uma relação intensa entre Coco Chanel e Igor Stravinsky, na fase mais criativa de suas carreiras.

O filme de Jan Kounen, mesmo diretor de 99 Francos, encerrou o Festival de Cannes em 2009. Anna Mouglalis, a atriz que interpreta a estilista, foi modelo e imagem da Maison Chanel durante muitos anos, antes de se tornar atriz.

No cinema: Resident Evil 4: Recomeço

Num mundo devastado pelo vírus que transforma seres humanos em terríveis zumbis assassinos, Alice (Mila Jovovich) continua sua jornada em busca de sobreviventes, a fim de levá-los a um local seguro.

Nessa eterna batalha contra a Corporação Umbrella, responsável pela disseminação do vírus, Alice recebe a inesperada ajuda de uma amiga. Juntas, então, elas partem atrás de uma pista que promete um refúgio seguro em Los Angeles. Porém, ao chegar na cidade, a guerreira percebe que está entrando em uma grande armadilha, já que os mortos-vivos estão por toda parte.

Baseada numa série de games de terror criada no Japão, a franquia, que tem Resident Evil 4: Recomeço como seu quarto filme, é a mais lucrativa da categoria. Os três filmes anteriores - O Hóspede Maldito (2002), Apocalipse (2004) e Extinção (2007) - tiveram uma média de arrecadação três vezes superior ao orçamento. O quarto episódio, com um orçamento de US$ 60 milhões, já arrecadou mais de US$ 73 milhões.

No cinema: [REC] Possuídos

Continuação de [REC], de 2007, [REC] Possuídos dá sequência ao enredo da obra anterior.

Em quarentena, o edifício é monitorado pelas autoridades locais. Porém, há 15 minutos o pânico toma conta do lado de fora, já que não há mais contato com as pessoas que estão lá dentro. A continuidade do filme de 2007 para este começa aí. Para saber o que está acontecendo, uma equipe da SWAT é enviada ao interior do local, munida com fortes armamentos e câmeras de vídeo.

Dominar a situação e impedir que o vírus se propague seria, aparentemente, uma tarefa fácil e rápida. Mas os homens da unidade de operações especiais não esperavam encontrar algo tão demoníaco.

Indicado ao Prêmio Goya na categoria efeitos visuais, o longa utiliza a filmagem em primeira pessoa para atrair e criar maior intimidade com o espectador. Uma curiosidade é que os diretores Paco Plaza e Jaume Balagueró emprestaram suas vozes para dublar alguns personagens.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

viagem no tempo...


Nos anos 60, a música romântica italiana era sucesso mundial. Um dos seus maiores nomes era Bobby Solo. Nesse clip da música "Se Piangi, Se Ridi", Solo se apresenta num programa da TV italiana em comemoração ao aniversário de sua participação no Festival de San Remo, de 1964. "...Se piangi, se ridi / Io sono con te / Perche sono parte di te..."

No teatro: Cócegas

Está de volta à Curitiba a comédia “Cócegas”, com as globais Heloisa Perrisé e Ingrid Guimarães. O espetáculo será exibido apenas neste sábado, 18, às 21 horas.
Em cena, as atrizes apresentam nove esquetes hilariantes que dão vida a diferentes mulheres do cotidiano: a professora de ginástica que representa a mulher que ganhou o mundo, mas que ainda carrega a casa nas costas; Leandra Borges, a modelo anoréxica que quer alcançar o sucesso; as duas mulheres ‘cachorras’ a procura de homens; a evangélica; Tati, a famosa adolescente que passa os dias reclamando da mãe e fofocando com as amigas; a mulher “encalhada”; e as atrizes figurantes de programas infantis.
A ideia da peça Cócegas surgiu durante uma viagem que Ingrid Guimarães e Heloísa Perissé fizeram juntas. As atrizes conversaram sobre personagens próprios que já existiam e a criaram outros baseados na observação das pessoas pelas ruas. Após nove anos de sucesso, a espetáculo já foi assistido por cerca de 2.500.000 de pessoas.

No teatro: “Metaformose – Uma Viagem pelo Imaginário Grego”

O Grupo Delírio Cia. de Teatro tem se ocupado em fazer arte pela palavra de grandes escritores: Machado de Assis, Fernando Pessoa, Edgar Allan Poe e Franz Kafka. Entre seus projetos estava uma viagem pela obra do poeta paranaense Paulo Leminski. “Metaformose – Uma Viagem pelo Imaginário Grego” foi o ponto de partida.
“Metaformose Leminski: Reflexões de Um Herói Que Não Quer Virar Pedra” é um exercício de liberdade cênica, uma experimentação do espaço do teatro pela palavra, além da dramaturgia de conflito. É a transformação da palavra em imagem e dela para a reflexão humana, falando do medo, do amor, da morte, da memória, do sexo e ainda mais; da própria literatura que matéria prima, acaba por tornar-se conteúdo, proporcionando uma cena despojada e como contam os deuses, uma cena nascida do Caos e da Desordem. Enquanto Édipo, Medusa, Eco, Narciso e Afrodite vão contando suas histórias, uma radical conexão com a própria experiência de vida dos atores e uma raivosa busca de compreensão da poesia de Paulo Leminski vai buscando assumir uma forma diante do público; uma forma consciente de que, pela própria estrutura de “Metaformose”, deverá ser desconstruída diante deste mesmo público, para que tenha sentido e se comunique além da lógica linear.
“Metaformose - Uma Viagem pelo Imaginário Grego” está no Guairinha, às quartas, quintas, sextas e sábados, 20h e domingos, 19h, até 26 de setembro.

No teatro: Habitué

A dura intimidade de um alcoólatra terminal é tema de “Habitué”, a nova montagem da Dezoito Zero Um – Companhia de Teatro, que fala sobre o assunto com uma linguagem contemporânea.
Uma mesa de bar, um copo americano e uma mente perturbada. Estes são os principais elementos que compõem a atmosfera da peça. Num tempo indefinido, um homem conversa, de uma forma quase esquizofrênica, com vozes que habitam inadvertidamente a sua cabeça e, ao tentar reconstruir a sua trajetória, é tragado por um turbilhão de questões morais mal resolvidas.
No elenco, Otávio Linhares faz um quarentão solitário que busca na bebida um refúgio diante de um mundo infestado pela mediocridade e pelo tédio das horas. Seu objetivo maior é fugir a todo custo da rotina imposta pela sociedade. Maia Piva representa a consciência deste alcoólatra. No espetáculo, a atriz chega a interpretar até quatro tipos de vozes diferentes: um amigo, uma amante, a ex-mulher e a filha.
Escrito e dirigido por Alexandre França, “Habitué” está no Mini-Guaira, às quintas, sextas e sábados, 21h e domingos, 19h, até 26 de setembro.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Coro da Camerata apresenta novos integrantes em concerto de músicas cubanas e latinas

A mescla entre obras religiosas e composições populares de autores cubanos e latinos marca o concerto preparado pelo Coro da Camerata Antiqua de Curitiba, com sessões às 20h de sexta-feira (17) e às 18h30 de sábado (18), na Capela Santa Maria (Conselheiro Laurindo, 273). O espetáculo, que integra a temporada 2010 patrocinada pela Volvo, também apresenta ao público os quatro novos integrantes do Coro, que agora totaliza 20 membros.

O concerto teria como regente convidada a maestrina cubana Alina Orraca que, por motivo de saúde, não poderá comandar o Coro. Para que o programa não sofresse alterações, o diretor artístico da Camerata Antiqua de Curitiba, Wagner Polistchuk, assumiu a regência. Dessa forma, a plateia poderá conferir um repertório abrangente, com momentos de reflexão e de extrema alegria, proporcionados pelos ritmos empolgantes de Cuba, Venezuela e Argentina.

Outro destaque do espetáculo é a estreia dos cantores recentemente selecionados em concurso. Sobem ao palco, ao lado dos outros componentes, Luísa Fávero (soprano), Ariadne Oliveira (contralto), Sidney Gomes Pereira (tenor) e Marcelo Dias da Silva (baixo).

Horário de verão vai começar no dia 17 de outubro

O horário de verão deste ano terá início no dia 17 de outubro e terminará no dia 20 de fevereiro de 2011. Neste período, os brasileiros que moram nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste terão que adiantar o relógio em uma hora.
Segundo o Ministério de Minas e Energia, nos últimos anos a redução média da demanda de energia elétrica tem sido em torno de 5%, nas regiões onde o horário de verão foi aplicado. A medida tem como objetivo reduzir os picos de demanda por energia, proporcionando uma utilização mais uniforme durante o dia.
O adiantamento do horário em uma hora diminui o carregamento nas linhas de transmissão, subestações e nos sistemas de distribuição, de forma que o atendimento em épocas de maior consumo ocorra com maior eficiência.

Orquestra À Base de Corda recebe músico pernambucano

A Orquestra À Base de Corda, mantida pela Prefeitura Municipal, apresenta-se neste fim de semana, tendo como convidado especial o músico pernambucano Siba Veloso. O artista une a voz e o som de sua rabeca ao talento do grupo curitibano que tem se destacado no cenário cultural nacional. O espetáculo, inserido na temporada 2010 patrocinada pelo Ourocard Banco do Brasil, acontece no Teatro da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR (Av. Sete de Setembro, 3.165), com sessões às 20h de sábado (18) e às 19h de domingo (19).

Considerado um dos músicos mais inventivos de sua geração, Siba Veloso nasceu em Recife (PE) e foi um dos fundadores e vocalista do grupo Mestre Ambrósio. Depois de desenvolver trabalhos em São Paulo, trocou a agitação da grande cidade pela pacata Nazaré da Mata, na zona da mata pernambucana, onde fundou um novo grupo musical, a Fuloresta do Samba, que se baseia na ciranda e no maracatu rural.

Nas apresentações em Curitiba, Siba Veloso revela a musicalidade que é referência no Brasil ao executar composições próprias, muitas delas já consagradas e outras inéditas. O repertório conta com arranjos preparados por André Abujamra, Beto Villares, Rodrigo Caçapa, André Prodóssimo e João Egashira.

Filarmônica de Jaraguá do Sul pela primeira vez em Curitiba

A capital paranaense vai ser embalada pela Orquestra Filarmônica SCAR Jaraguá do Sul no sábado, 18 de setembro. O grupo liderado pelo maestro Daniel Bortholossi se apresenta, a partir das 20h no Canal da Música (rua Júlio Perneta, 695), acompanhado do solista russo Yuriy Rakevich.

Os instrumentistas trazem a Curitiba um repertório único que promete emocionar a plateia. Nesta noite, o público acompanhará a execução de obras de Schubert (Abertura Rosamunde), Mendelssohn (Concerto para Violino em Mi Menor Op. 64), Strauss (Trovões e Relâmpagos), Khachaturian (Adágio de Spartacus) e Grieg (Sigurd Jorsalfar).

O concerto integra a temporada “Caminhos da Música”. A turnê, aberta em maio, é patrocinada pela WEG e já passou pelas cidades de Jaraguá do Sul, Joaçaba e Blumenau. Todas as apresentações possuem entrada franca.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

vozdemulher


Leila Pinheiro canta "Hoje", de Renato Russo. O clip é do DVD "Nos Horizontes do Mundo".

Espetáculo teatral mescla ficção e fatos históricos

Entra em cartaz nesta quarta-feira (15), no TUC – Teatro Universitário de Curitiba, a peça “Engarrafados”, que é baseada na obra de Valêncio Xavier (foto). A montagem produzida por Wellington Guitti foi contemplada com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2009 e tem curta temporada de apresentações, de quarta a sexta-feira, sempre às 20h, até o dia 24 de setembro.
O espetáculo teve como inspiração a produção de Valêncio Xavier, escritor paulista que viveu a maior parte de sua vida no Paraná. Transitando entre a literatura, o jornalismo, o cinema e os folhetins, Valêncio misturava em suas obras fatos históricos à ficção, por meio de uma linguagem fragmentada e construída a partir da colagem de elementos que potencializa imagens visualizadas pelo autor. De forma original e sensível, os atores Cândida Monte, Eduardo Simões, Neto Machado, Talita Dallmann e Wellington Guitti criam um mosaico do cotidiano e convidam o público a compartilhar esse universo.

Recital de contrabaixo e piano na Capela Santa Maria

O duo formado pelo pianista Ben Hur Cionek e pelo contrabaixista Pablo Guiñez apresenta na Capela Santa Maria (Rua Conselheiro Laurindo, 273) nesta quarta e quinta-feira (15 e 16), às 20h, o recital "A Voz do Contrabaixo". A proposta da dupla é mostrar a versatilidade do instrumento, executando um repertório de obras compostas especialmente para o contrabaixo. O recital terá como convidada a contrabaixista e professora da Faculdade de Belas Artes do Paraná, Maria Helena Salomão.
"Não é muito comum assistir a um contrabaixo como solista assim como um recital de contrabaixo e piano em uma série de música de câmara. É difícil ter a oportunidade de escutar a voz do contrabaixo. Pensando nisso nasceu a ideia e o nome do projeto", diz o músico Pablo Guiñez. Os dois instrumentistas tocaram juntos pela primeira vez no teste seletivo da Camerata Antiqua de Curitiba e desde então começaram a desenvolver um trabalho camerístico. Além das duas apresentações, o duo comandará na sexta-feira (17) um workshop de música de câmara aberto a músicos interessados nesse tipo de repertório.
No concerto serão apresentados "Elegia em Ré Maior" e “Dueto nº 1”, de Bottesini; "Divertimento Concertante", de Nino Rota; "Chanson Triste", de Koussevitzky e "Aethra II", de Harry Crowl, que nunca foi executada, pela sua complexidade. Essa obra terá, portanto, a sua estreia mundial.

Charlie Brown Jr. toca em Curitiba na sexta-feira

Liderada pelo vocalista Alexandre Magno, mais conhecido como Chorão, o Charlie Brown Jr. (foto) faz show nesta sexta-feira, a partir das 20h, no Curitiba Master Hall (Rua Itajubá, 123).
Depois de três anos sem músicas inéditas, os santistas lançaram em setembro de 2009 o álbum Camisa 10 (joga bola até na chuva). Primeiro disco pela gravadora Sony Music, o décimo CD da banda também marca a estreia do baterista Bruno Graveto.
Os ingressos do oitavo lote custam R$ 74 a meia entrada, válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos, doadores de sangue, professores e doação de um quilo de alimento não perecível, e estão à venda no Disk Ingressos e na bilheteria da casa.

Concerto marcará 70º aniversário de John Lennon em Nova York

As comemorações do 70º aniversário do nascimento de John Lennon vão incluir um concerto beneficente em Nova York, disseram organizadores do evento na terça-feira.
Entre os músicos que devem render homenagem ao ex-Beatle no concerto de 12 de novembro no Beacon Theatre, em Nova York, estão Jackson Browne, Patti Smith, Cyndi Lauper, Aimee Mann e Shelby Lynne.
O concerto é um de vários eventos e festas que acontecerão em Nova York e várias partes do mundo para lembrar o que teria sido o 70º aniversário de Lennon, em 9 de outubro.
A viúva de Lennon, Yoko Ono, deve passar o aniversário na Islândia, onde vai acender o memorial da Torre de Paz Imagine, situado na ilha de Vioey, perto de Reykjavik.
A "We Are Plastic Ono Band", de Ono, também programou shows de homenagem em Los Angeles em 1 e 2 de outubro, que devem ter Lady Gaga e Iggy Pop como convidados, e em 5 de outubro Yoko Ono vai ajudar a relançar oito álbuns solo de Lennon, além de coleções novas intituladas "John Lennon Signature Box".
Este ano Lennon já foi retratado na cinebiografia "Nowhere Boy", do videoartista Sam Taylor-Wood, e é o tema de um novo documentário, "LennonNYC", que usa imagens raramente vistas do ícone musical. Lennon foi morto a tiros diante de seu apartamento em Nova York em 8 de dezembro de 1980.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Quem sabe isso quer dizer amor


Música dos mineiros Márcio e Lô Borges, na interpretação inconfundível de Milton Nascimento.

Lady Gaga é grande vencedora dos MTV Music Awards

Lady Gaga foi a rainha do MTV Video Music Awards no domingo, vencendo oito prêmios, incluindo o de melhor videoclipe do ano.

A extravagante cantora do pop empatou com o grupo de rock norueguês A-Ha, os grandes vencedores de 1986, como segundo artista ou grupo mais premiado em uma única noite. O roqueiro britânico Peter Gabriel estabeleceu o recorde de nove prêmios em 1987 por seu clipe inovador "Sledgehammer".

A maioria das estatuetas dadas a Lady Gaga foram por seu clipe "Bad Romance", uma produção futurística exibindo cenas com pouca roupa e trajes bizarros. "Eu estava tão nervosa hoje à noite que não queria desapontar meus fãs", disse ela, em lágrimas, ao aceitar seu último prêmio de videoclipe do ano.

A nova-iorquina de 24 anos, famosa tanto por seu estilo como por sua sensibilidade musical, liderou com 13 indicações. Em cada uma de suas três subidas ao palco - os outros prêmios foram divulgados fora de cena - ela usou uma roupa diferente, incluindo uma que se parecia com um saco de lixo gigante.

Além de Gaga, o único artista a vencer mais de uma vez na noite foi Eminem, com dois prêmios por "Not Afraid". Ele já foi indicado oito vezes aos VMAs. O rapper abriu o evento com uma seleção de suas músicas, mas deixou o teatro Nokia às pressas antes de receber suas estatuetas.

Johnny Depp lidera lista dos mais bem pagos da revista 'Forbes'

Os atores americanos Johnny Depp, Ben Stiller e Tom Hanks são os mais bem pagos de Hollywood, segundo o site da revista "Forbes". Depp, protagonista da saga "Piratas do Caribe", lidera a lista multimilionária com valor anual de U$ 75 milhões.
"Depp está no topo da nossa lista este ano graças ao seu papel de 'Chapeleiro Maluco' na versão em 3-D de 'Alice no País das Maravilhas' de Tim Burton", declararam os responsáveis do ranking. O filme da Disney chegou a arrecadar bilhões de dólares na bilheteria mundial.
Stiller ocupa o segundo posto, com renda de U$ 53 milhões, faturados em grande parte com o novo longa da saga "Entrando Numa Fria" e com a produção de filmes como "Megamente", dos estúdios DreamWorks.
Ao embolsar US$ 45 milhões pela adaptação para o cinema da obra de Dan Brown "Anjos e Demônios", Hanks fecha os três primeiros postos de uma lista na qual seguem Adam Sandler (US$ 40 milhões), Leonardo DiCaprio (US$ 28 milhões) e o jovem Daniel Radcliffe (US$ 25 milhões), conhecido por seu papel de Harry Potter.
Rostos tão conhecidos pelo grande público como o controvertido Robert Downey Jr. e Tom Cruise (ambos com US$ 22 milhões), assim como Brad Pitt (US$ 20 milhões) e George Clooney, com renda de US$ 19 milhões, também entraram na relação.
Para elaborar este ranking, os responsáveis pela Forbes conversaram com agentes, produtores e advogados especializados no mundo de Hollywood para calcular a renda que os atores faturaram graças à participação em filmes e com contratos publicitários em junho de 2009 e 2010.

Trupe do Teatro Mágico lança DVD em Curitiba

Uma mistura de música, circo, fábula e teatro. Esse é o universo do Teatro Mágico, comandado por Fernando Anitelli, que aporta em Curitiba no próximo dia 17 de setembro para apresentar sua segunda produção independente com selo do Itaú Cultural.

A Oxigênio Eventos e a Agência Combo, trazem a trupe para lançar o DVD Teatro Mágico Segundo Ato, que tem como bordão “pirateiem nossa arte”, em única apresentação no Moinho Eventos (Rua Des. Westphalen, 4000).

O novo trabalho continua defendendo a produção de música livre e aposta no uso da internet como agente de proliferação cultura. O público poderá conferir canções que desenham a verdadeira realidade do País com toques de poesia e arranjos bem elaborados.

Os ingressos já estão à venda e podem ser adquiridos na Yoguland Batel (Rua Dom Pedro II, 499), Bella Banoffi (Rua Itupava, 1091), Academia Hype (Rua João Gualberto, 1487) e no Disk Ingressos (33150808/ www.diskingressos.com.br e nos quiosques instalados nos Shoppings Mueller, Estação e Total).

Mostra reúne 40 anos de produção da arte paranaense contemporânea

O Museu Oscar Niemeyer abriu neste sábado a mostra “O Estado da Arte - 40 Anos de Arte Contemporânea no Paraná (1970-2010). A exposição é o ponto culminante do projeto Artistas Paranaenses, desenvolvido pelo MON, desde 2003, com o objetivo de exibir e divulgar a arte produzida no Estado. Inédita, a mostra reúne 150 obras de 80 artistas, apresentadas em dois núcleos.

Na sala “Poéticas Transitivas”, estão trabalhos produzidos entre 1970 e 1990, que refletem sobre as eventuais raízes históricas da visualidade contemporânea paranaense. A sala “Expresso 2000” concentra a produção atual e todas as obras são oriundas de coleções particulares

Para alcançar a amplitude pretendida pelos curadores, alguns trabalhos históricos foram reeditados, casos de obras de Luiz Carlos Rettamozo e do grupo Sensibilizar. Outra parte das obras deste núcleo foi emprestada de acervos públicos como do próprio MON, do Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC), do Museu Metropolitano de Arte de Curitiba (Muma) e do Museu da Gravura de Curitiba.

“A diversidade poética e a falta de parâmetros estéticos rígidos são algumas das principais características da arte contemporânea”, define a crítica e historiadora da arte Maria José Justino, que assina a curadoria da mostra com o também crítico e historiador de arte Artur Freitas.

E, para exemplificar tal multiplicidade contemporânea, os curadores selecionaram obras produzidas nos mais diversos meios e suportes, da pintura às ações urbanas, passando por vídeo, fotografia, instalação, intervenção no espaço, grafite, objeto, gravura e escultura.

A exposição tem patrocínio de Copel, Sanepar, Compagas e da Agência de Fomento do Paraná, e apoio do Ministério da Cultura, Governo do Paraná e Fundação Cultural de Curitiba (FCC).

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

vozdemulher


"Eu não sei parar de te olhar / Não vou parar de te olhar / Eu não me canso de olhar"... Ana Carolina, acompanhada por Seu Jorge, canta um dos seus maiores sucessos: "É Isso Aí", versão dela para "The Blower's Daughter", hit de Damien Rice. O clip é do dvd "Ana & Jorge ao Vivo".

Ópera em idioma klingon estreia na Holanda

DaHjaj 'oH Qaq jaj vaD bI'reS. Não, sua tela não está quebrada. A frase no idioma klingon significa "hoje é um bom dia para a ópera".

A língua inventada foi falada pela primeira vez por alienígenas fictícios do universo de "Jornada nas Estrelas" e depois adotada por seres humanos pelo mundo. Agora, o estranho idioma está sendo usado em uma ópera, que estreia nesta sexta-feira na cidade holandesa de Haia.

A ópera é um dos pilares da cultura Klingon, que faz parte dos fundamentos de "Jornada nas Estrelas", e levou à criação do espetáculo "U" (representando "universo" ou "universal).

"Os Klingon são conhecidos por serem amantes da ópera, mas ao mesmo tempo muito pouco se sabe da ópera Klingon por aqui, então até onde eu saiba esse é um desafio muito interessante para fazer de forma autêntica, ou tão autêntico quanto possível", disse o criador Floris Schonfeld à Reuters TV.

O espetáculo de 90 minutos conta a história de Kahless o Inesquecível, conhecido como o primeiro imperador Klingon. Os ingressos estão à venda para as apresentações no teatro de Zeebelt, que tem cerca de 100 lugares.

Orquestra Sinfônica e os palhaços Sarrafo e Wilson se apresentam no Teatro Guaíra

Os palhaços Sarrafo e Wilson prometem muitas brincadeiras e gargalhadas neste final de semana no Guairão na apresentação do espetáculo “Concerto em Ri Maior”, em parceria com a Orquestra Sinfônica do Paraná. O espetáculo comemora os 5 anos de criação do “Concerto em Ri Maior” e será acompanhado pelo trabalho musical da Orquestra, com arranjos e regência do maestro Alexandre Brasolim.

O espetáculo conta com muita música e malabarismo e a história do maestro russo Wilson Schevchenco que apresenta a tradição musical de sua família com a ajuda de seu amigo e fiel tradutor, Sarrafo.

Foi a partir de exercícios e improvisações que os atores Eliezer Vander Brock e Felipe Ternes deram forma ao espetáculo.

Constantemente a obra é repensada e recebe novas cenas e adequações. Quem viu o espetáculo em outras temporadas, encontrará uma obra bem diferente nesta nova temporada.

A premissa do espetáculo é a história de Wilson, que é um palhaço músico e maestro vindo do sul da Rússia, e de Sarrafo, seu fiel amigo e tradutor. Juntos eles fazem um concerto misturando música, dança e malabarismo.

As apresentações serão nos dias 11 (sábado), às 20h30, e 12 (domingo), às 19h. Os ingressos já estão à venda: R$ 40,00 (plateia) e R$ 30,00 (balcões). Desconto de 50% para Cartão Teatro Guaíra.

No cinema: A Ressaca

Adam (John Cusack), Lou (Rob Corddry), Nick (Craig Robinson) e Jacob (Clark Duke) são quatro amigos que moram em Los Angeles e não aguentam mais a mesmice de suas vidas cheias de frustrações, tédio e decepções.

Adam foi abandonado pela namorada; Lou é doido por festas e azaração, mas só leva fora da mulherada; a esposa de Nick não sai da sua cola; e Jacob é um nerd que só quer saber de videogame.

Na busca por diversão e um pouco de relaxamento, eles resolvem ir para um resort de esqui, mas depois de uma noitada regada a muita vodca com energético em uma banheira de hidromassagem, acordam no meio do festival de inverno de 1986. Essa louca viagem no tempo promete muitas risadas. É a chance que os quatro têm de fazer tudo diferente, apagar seus fracassos e planejar um novo futuro.

A Ressaca, assinada pelo diretor Steve Pink, que produziu o filme Encontro Explosivo (2010), teve um orçamento de US$ 36 milhões e já arrecadou mais de US$ 42 milhões nos Estados Unidos.

No cinema: Amor à Distância

Drew Barrymore e Justin Long - ex-namorados na vida real - estão novamente juntos. Desta vez como protagonistas da comédia romântica Amor à Distância. Na estreia de Nanette Burnstein, indicada ao Oscar pelo documentário O Show Não Pode Parar, como diretora de longas-metragens, Erin (Drew Barrymore) e Garrett (Justin Long) enfrentam com muito bom-humor as turbulências de um relacionamento separado por milhares de quilômetros.

Ela, que já passou da idade de estar na faculdade, ainda batalha para concluir sua pós-graduação em comunicação e conseguir um estágio no jornal The New York Sentinel. Ele trabalha como caça-talentos de uma gravadora tentando encontrar os próximos Jonas Brothers.

Em meio a conversas de bar, copos de cerveja e um café da manhã no dia seguinte, a divertida Erin e o recém-solteiro Garrett começam a viver uma grande aventura de verão. Durante seis semanas a química entre os dois se transforma em amor. Quando Erin volta a São Francisco, deixando Garrett em Nova Iorque, eles descobrem que se gostam o suficiente para investir nessa história.

Começa aí toda graça e romantismo de um namoro separado por quilômetros, repleto de mensagens de texto, recados sensuais e ligações até altas madrugadas. Mesmo com o pessimismo da família e dos amigos, além de algumas tentações inesperadas, o casal prova que o amor resiste, sim, à distância.

No cinema: Solomon Kane - O Caçador de Demônios

No século 16, Solomon Kane (James Purefoy) é um guerreiro brutal e muito eficiente quando se trata de aniquilar seus inimigos. Sempre lutando guerra após guerra, não mede esforços para defender a Inglaterra, sua terra natal. Mas essa vida de assassinatos e mortes pode lhe custar muito caro.

Na África, onde planeja saquear as riquezas de um castelo, Kane tem seus homens capturados um a um, ficando sozinho para enfrentar um inimigo inesperado: o diabo em pessoa, que veio do inferno para reivindicar a alma já condenada do justiceiro. Apesar de conseguir escapar, ele terá que abandonar a vida de sangue e violência que leva para, assim, conquistar a redenção.

Seu novo comportamento, entretanto, é logo colocado à prova. De volta à Inglaterra, um massacre acaba com os Crowthorns, uma família puritana com quem Solomon Kane tinha amizade. Sentindo-se culpado por não conseguir evitar os assassinatos, o heroi promete encontrar a libertar Meredith (Rachel Hurd-Wood), a única sobrevivente, que foi levada como escrava por Overlord (Samuel Roukin), mesmo que para isso sua alma seja novamente comprometida.

Baseado na obra de Robert E. Howard, também criador do personagem Conan, O Bárbaro, Solomon Kane - O Caçador de Demônios foi filmado entre janeiro e abril de 2008, com um orçamento de US$ 45 milhões.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

vozdemulher


"You're simply the best / better than all the rest / Better than anyone / anyone I've ever met"... O talento interminável de Tina Turner, no clip da música "Simply The Best", do dvd da turnê "Ceelebrate"

As misteriosas mortes dos ídolos do rock

Ser um rock-star traz consigo uma série de “responsabilidades”: é preciso ter atitude, se rebelar contra tudo e contra todos, e, ainda, fazer música de qualidade. Algo que, convenhamos, tem faltado nos dias atuais. É até por isso que os ídolos das gerações passadas, esses que viveram no limite e por isso morreram cedo, se mantêm como ícones. São mártires de um tempo que não volta mais.

O “Livro dos Mortos do Rock” (Editora Aleph, 408 pags, R$ 55,00) apresenta revelações sobre sete desses maiores expoentes. O autor, David Comfort, se propõe a dar detalhes sobre as vidas e, principalmente, sobre as circunstâncias das mortes misteriosas de Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison, Elvis Presley, John Lennon, Kurt Cobain e Jerry Garcia. E bota mistério nessas mortes. Quatro deles, aliás, se foram aos 27 anos (Hendrix, Joplin, Morrison e Cobain) – há aí uma lacuna esquecida, porém importante: Brian Jones, ex-guitarrista do Rolling Stones também morreu antes de completar seu 28º aniversário.

No livro, porém, em nenhum momento Comfort traz os reais motivos das mortes. Apenas apresenta todas as circunstâncias e levanta algumas hipóteses, sem nunca dar nome aos bois. Mesmo assim, é uma leitura divertida para qualquer roqueiro que se preze e que ainda não conhece essas histórias.

Tributo aos Bee Gees no Positivo

O agito da disco music vai embalar Curitiba no dia 10 de setembro. O The Australian Bee Gees, considerado um dos maiores tributos ao grupo, retorna à cidade para show único no Teatro Positivo. Mais uma vez, os músicos terão o acompanhamento da Orquestra Sinfônica Villa Lobos, regida pelo maestro Adriano Machado.

Há 14 anos, o trio surgido em Melbourne faz a apresentação cover, reproduzindo fielmente a sonoridade e o visual dos famosos irmãos Gibb. Os curitibanos poderão conferir Wish You Were Here, How Deep is Your Love, I Started a Joke, Three Kisses Of Love, Lonely Days, How Can You Mend a Broken Heart, Run to Me e You Should Be Dancing.

O Australian Bee Gees é formado por Michael Clift na guitarra e voz; Wayne Hosking nos teclados, guitarra e vocal; e David Scott no vocal, além do apoio de Tony Richards no baixo e Mike Mitchell na bateria e backing vocals.

Sai a lista dos 23 filmes brasileiros que disputam vaga no Oscar

A Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura divulgou os 23 filmes que se inscreveram para participar da seleção para a indicação do filme brasileiro vai disputar uma vaga na categoria de Melhor Filme Estrangeiro do Oscar 2011.
Entre os filmes, estão Quincas Berro D’água, É Proibido Fumar (foto), vencedor do Festival de Cinema de Brasília e do Oscar do cinema nacional, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2010, e Bróder, que venceu recentemente o Festival de Gramado.
Uma comissão composta de quatro membros indicados pela Academia Brasileira de Cinema e cinco membros apontados pelo MinC e pela Ancine vai escolher o representante brasileiro no prêmio máximo do cinema mundial.
A banca é formada por Roberto Farias, Mariza Leão, Clélia Bessa e Elisa Tolomelli (indicados pela Academia Brasileira de Cinema), pelos críticos Cássio Starling Carlos e Jean-Claude Bernardet, pelo diretor da Mostra de São Paulo, Leon Cakoff, pela cineasta Tata Amaral e pelo representante do MinC, Frederico Hermann Maia.
O anúncio do filme nacional escolhido será feito no dia 23. Os cinco indicados pela Academia de Hollywood para disputar o prêmio de Melhor Filme de Língua Estrangeira serão anunciados em 25 de janeiro. A cerimônia do Oscar será em 27 de fevereiro de 2011.
Confira a lista dos indicados: As Melhores Coisas do Mundo; A Suprema Felicidade; Antes que o Mundo Acabe; Bróder; Carregadoras de Sonhos; Cabeça a Prêmio; Cinco Vezes Favela, Agora Por Nós Mesmos; Chico Xavier; É Proibido Fumar; Em Teu Nome; Hotel Atlântico; Lula, o Filho do Brasil; Nosso Lar; Olhos Azuis; Ouro Negro; O Bem Amado; O Grão; Os Inquilinos; Os Famosos e os Duendes da Morte; Quincas Berro D’água; Reflexões de um Liquidificador; Sonhos Roubados e Utopia e Barbárie.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Caetaneando...


Clip da música Bem Devagar, composta por Gilberto Gil e cantada por Caetano Veloso.

“O Púcaro Búlgaro” no Teatro da Caixa

O consagrado diretor Aderbal Freire Filho vem esta semana a Curitiba com a peça “O Púcaro Búlgaro”. O diretor retorna ao gênero romance-em-cena com grande elenco. As apresentações acontecem no Teatro da Caixa (Conselheiro Laurindo, 280) nos dias 10 e 11, às 21h, e no dia 12, às 19h.

“O Púcaro Búlgaro” é a encenação do texto homônimo de Campos de Carvalho. A peça conta a história de Hilário, o personagem central do romance, que descobre um púcaro búlgaro numa pequena sala do Museu Histórico de Filadélfia. A partir daí, obcecado por esse fato, move mundos e fundos a fim de organizar uma expedição que pudesse comprovar ou não a existência da Bulgária (já que da existência dos púcaros ele não duvida).

’O Púcaro Búlgaro’ intercala um humor popular e escrachado com outro sofisticado, cheio de referências cultas, mais sutil. Campos de Carvalho é mestre nisso. É um extrato de humor especialíssimo, herdeiro do humor extremado de Rabelais”, explica Aderbal.

O retorno do romance-em-cena tem uma explicação: é a preservação do texto original, principal característica do gênero. “O que faço é explorar ao máximo as possibilidades teatrais desse material literário. A razão é querer manter o sabor que as palavras e as descrições de personagens e lugares têm no original”, diz. O púcaro búlgaro obteve excelentes críticas da imprensa especializada, além de diversas indicações e prêmios.

Maria Bethânia e Maria Gadú, indicadas ao Grammy Latino

A 11.ª edição dos prêmios Grammy Latino, que acontece no dia 11 de novembro, em Las Vegas, os brasileiros Gilberto Gil, Dori Caymmi e Maria Gadú, que receberam duas indicações cada para os prêmios Grammy Latino. O destaque vai para Maria Bethânia e Maria Gadú, que foram indicadas nas categorias gerais, que incluem artistas de todas as nacionalidades.

Bethânia concorre na mais importante categoria - gravação do ano - com Jorge Drexler ("Una Canción Me Trajo Hasta Aquí") e Alejandro Sans ("Desde Cuándo"), dois dos favoritos ao prêmio. Já Maria Gadú concorre ao prêmio de revelação do ano com Alex Cuba, Estrella, Jotdog e Koko.

O Brasil também marca presença na categoria jazz, com "Sambolero", do João Donato Trio e na categoria de melhor álbum instrumental, com Yamandu Costa & Hamilton de Holanda ("Luz da aurora"), Arthur Maia ("O tempo e a musica"), Paulo Moura e Armandinho ("Afrobossanova").

O prêmio possui uma categoria exclusiva para música brasileira, subdivido em: MPB, rock, samba e pagode, sertaneja, música contemporânea e melhor canção em português. A lista com todos os indicados está disponível no site oficial do prêmio.

“Nosso Lar” tem público de 1 milhão de espectadores

"Nosso Lar", que foi o filme mais visto no último final de semana, está quebrando recordes. Levou um milhão de pessoas às salas de cinema em cinco dias de exibição, superando as marcas obtidas por "Se Eu Fosse Você 2", em seis dias, e "Chico Xavier", em oito dias. Ambos dirigidos por Daniel Filho, o primeiro é considerado o maior filme nacional da Retomada e o segundo, o que teve a maior abertura.

O longa estreou na última sexta-feira em 445 salas de cinema. Com um enredo semelhante, "Chico Xavier", de Daniel Filho, estreou em abril em 388 salas, vendendo 585 mil ingressos.

"Nosso Lar", longa-metragem baseado no best-seller homônimo de Francisco Cândido Xavier e dirigido por Wagner de Assis, conta a história de um médico que acorda no mundo espiritual após a sua morte e acompanha sua jornada em uma dimensão de dor e sofrimento até ser resgatado para uma cidade espiritual.

Aston Martin de James Bond vai a leilão

Os fãs endinheirados de James Bond terão em breve a oportunidade de adquirir o máximo em matéria de memorabília do agente 007, quando o carro Aston Martin DB5 usado pelo espião bebedor de martínis for a leilão, em setembro.

O carro esportivo prateado dirigido pelo agente secreto britânico, representado por Sean Connery em "007 Contra Goldfinger", lançou a febre de engenhocas pelas quais os filmes sobre Bond, baseados nos romances de Ian Fleming, ficariam famosos.

O DB5 que será posto à venda é equipado com engenhocas que incluem metralhadoras, placas que vão sendo trocadas automaticamente, pulverizador de óleo no chão e lançador de véu de fumaça, coisas que ajudaram 007, auxiliado pela Bond girl Pussy Galore, a derrotar o contrabandista de ouro Auric Goldfinger no sucesso de 1964.

Todas as engenhocas são controladas por pinos e botões escondidos no descanso de braços central, informou a casa de leilões de carros para colecionadores RM Auctions, que vai vender o veículo em conjunto com a Sotheby's. O DB5 também foi visto no filme "007 Contra a Chantagem Atômica", de 1965.

A RM prevê que o automóvel seja arrematado por mais de 5 milhões de dólares no evento Automóveis de Londres, que terá lugar em Battersea, zona sul da cidade, em 27 de outubro. Isso seria o maior valor já pago por um veículo de um filme, disse a empresa.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

6/9


No final dos anos 60, o casal Serge Gainsbourg e Jane Birkin - no auge de uma beleza quase juvenil - lançou a música "Je t’aime moi non plus". Anos de chumbo, censura no auge, o disco foi proibido no Brasil. Numa afrouxada do regime, “O Pasquim” brindou seus leitores com um compacto simples. Lado A, a polêmica “Je t’aime...”; lado B, a cabalística “69 année erótique”. O ano se foi, mas o dia se repete...

Novo filme de Sofia Coppola retrata bastidores de Hollywood

(Reuters) - O mais recente filme de Sofia Coppola mostra os bastidores de Hollywood através da vida de um grande astro de cinema - hotéis de cinco estrelas, Ferraris, idolatria e conquistas sexuais -, mas também a solidão, a exaustiva atenção da mídia e o tédio.
"Somewhere" é uma mistura de comédia e análise de uma crise pessoal de um homem, Johnny Marco, interpretado por Stephen Dorff, que ao final é forçado a encarar a questão: que rumo está tomando sua vida tão invejada?
A filha do diretor Francis Ford Coppola e vencedora de um Oscar de melhor roteiro por "Encontros e Desencontros", estava presente no Festival de Veneza para a estreia mundial de seu novo filme.
Assim como "Encontros e Desencontros", grande parte da história se passa em um hotel - dessa vez, o Chateau Mormont, em Los Angeles, muito frequentado por celebridades de Hollywood, onde Marco passa a morar depois do fim de seu casamento.
"Nós passamos muito tempo saindo, vivendo nos hotéis quando meu pai estava filmando, então, eu sempre acho que quando você está morando em um hotel é como se fosse um mundo em si", disse a cineasta, de 39 anos, depois que seu filme foi aplaudido na pré-exibição para a imprensa.

George Clooney fica em primeiro nas bilheterias dos EUA

(Reuters) - George Clooney passou na frente de seus rivais no fim de semana de Dia do Trabalho na América do Norte com a estreia de seu drama "The American", ainda que com uma bilheteria modesta no fim da temporada de férias de verão.
De acordo com estimativas de estúdios divulgadas no domingo, "The American" arrecadou 13 milhões de dólares no período de três dias que começou em 3 de setembro, com um total de 16 milhões de dólares desde quarta-feira.
O filme, no qual Clooney interpreta um entusiasta de armas escondido em uma pitoresca cidade italiana, foi dirigido pelo fotógrafo de rock Anton Corbijn e lançado pela Universal.
Também estrearam a violenta fantasia "Machete", da 20th Century Fox, na terceira posição com 11,3 milhões de dólares, e a comédia romântica de Drew Barrymore "Amor à Distância" em quinto lugar, com 6,9 milhões de dólares. Os dois filmes estrearam na sexta-feira.
"Machete" é uma homenagem sanguinolenta aos filmes B da televisão, usando o debate de imigração como pano de fundo. O filme estrela o ator Danny Trejo como um assassino mexicano que gosta de despachar suas vítimas com objetos afiados. Robert Rodriguez e Ethan Maniquis dirigiram o filme. O público foi 60 por cento latino, segundo a Fox.
"Amor à Distância" estrela Barrymore e Justin Long como amantes. É mais uma decepção de bilheteria para a atriz, que não teve grandes sucessos em filmes recentes como "Bem-Vindo ao Jogo", "Letra e Música" e "Amor em Jogo".

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

vozdemulher...


Elis Regina numa interpretação antológica e visceral de "Atrás da Porta", de Chico Buarque. O clip é do dvd "Grandes Nomes - Elis Regina Carvalho Costa".

Folia na praia

Com mais um feriado prolongado à vista, a praia é o destino de muitos. No litoral paranaense, quem escolher Guaratuba para curtir os dias de folga à beira-mar, terá um atrativo a mais. Entre 4 e 7 de setembro, a cidade recebe o 98 Praia Folia, série de shows com Hori, Jeann e Júlio, Monobloco, Exaltasamba e Maria Cecília & Rodolfo, no Café Curaçao.

Liderada pelo cantor e ator Fiuk, a banda Hori abre o festival neste sábado, dia 4. O grupo, famoso, sobretudo, entre o público teen, toca canções do álbum de estreia. A música Eterno para Você, na trilha sonora nacional do longa Eclipse, também aparece no show.

No domingo, o sertanejo dá o tom com Jeann e Júlio, de Londrina. No repertório da turnê Amigos de Balada entram letras inéditas e músicas do primeiro álbum da dupla.
Na véspera do feriado, dia 6, os cariocas do Monobloco chegam com a turnê Monobloco 10, que divulga o segundo CD e DVD, gravado em comemoração aos 10 anos da banda.

O pagode do Exaltasamba e as letras românticas de Maria Cecília & Rodolfo (foto) encerram a maratona musical no dia 7 de setembro. Aos 25 anos de carreira, o quinteto paulista relembra antigos hits como Valeu, Se Liga e Segura a Onda. Já a dupla do Mato Grosso do Sul, um dos sucessos atuais do sertanejo universitário, traz, no set list, Nós Dois, Basta Você me Olhar, Me dê uma Chance e Você de Volta.

No cinema: Nosso Lar

Uma história sobre evolução e segunda chance, Nosso Lar apresenta a trajetória pelo mundo espiritual de André Luiz (Renato Prieto), um médico bem-sucedido que acorda em um lugar desconhecido - um ambiente escuro e tenebroso, com gritos e seres que vivem à sombra. Ele sabe que não está mais vivo, mas continua sentindo fome, frio, dor e sede.

Após o sofrimento nas zonas purgatórias, é levado para a cidade que dá nome ao filme, onde aprende como é a vida em outra dimensão, coisa que ele sequer supunha existir. Entre lições sobre conhecimento e momentos ainda marcados por dor e angústia, André Luiz vê que a vida na Terra continua, inclusive para sua família que ele tanto ansiava reencontrar.

O longa-metragem de Wagner de Assis é baseado no best seller do médium Chico Xavier. Em sua 60ª edição, o livro vendeu cerca de 2 milhões de cópias no Brasil e foi traduzido para outras dez línguas. Renato Prieto se preparou durante seis meses e emagreceu 18 quilos para viver o personagem. As gravações foram feitas no Rio de Janeiro e em Brasília entre agosto e setembro de 2009. Com um orçamento de R$ 20 milhões, a película teve o maior gasto com produção da história cinematográfica nacional.

No teatro: Bem ou Mal Terapia de Casal

Depois de 10 anos, a relação do casal Ebenézer e Patrícia já não é mais a mesma. Cansados de tantas brigas, os dois decidem procurar uma terapia. A situação, comum no cotidiano de muitos casamentos, conduz o enredo do espetáculo Bem ou Mal Terapia de Casal, com estreia nesta sexta, 3 de setembro, no Teatro Reikrauss (Praça Tiradentes, 106).

A comédia da Companhia Allfaces de Teatro traz os atores Jair Silva e Luana Roloff. Na pele do casal protagonista, os dois apostam em uma inovadora técnica de hipnose para salvar o relacionamento. Mas, quando um estagiário troca as anotações do médico, muitas trapalhadas entram em cena.

A direção é de Junior Pelaquim, que também atua na peça. O elenco se completa com Juliana Rocha, Jhonny Fartteli, Kaio D´Souza e Carol Martins. A montagem segue em cartaz de sexta a sábado até 26 de setembro.

No cinema: Como Cães e Gatos 2 - A Vingança de Kitty Galore

Na continuação de Como Cães e Gatos (2001), uma ameaça sem precedentes faz com que felinos e caninos se tornem aliados pela primeira vez na história. O objetivo é derrotar Kitty Galore, uma ex-colaboradora da organização internacional MIAUS de espiões felinos, que resolveu entrar sozinha na batalha pela eliminação de todos os cachorros do planeta.

Além de exterminar seus eternos inimigos, os planos da enlouquecida gata também incluem derrubar todos os ex-companheiros de espionagem e transformar o mundo em seu arranhador de estimação. Para salvar as próprias vidas e de seus humanos, as duas espécies, então, se unem.

Como Cães e Gatos 2 - A Vingança de Kitty Galore, lançado também em 3D, reúne live action com bonecos de última geração e animação digital. Na versão original, os personagens ganham as vozes de Chris O' Donnell (Shane), Jack McBrayer (Chuck), Bette Midler (Kitty Galore) e James Marsden (Diggs).