sexta-feira, 29 de junho de 2012

a arte do encontro

Michael Buble & Rod Stewart, "They Can't Take That Away From Me"

Apenas duas estreias nos cinemas curitibanos

Para Roma, Com Amor - Comédia romântica onde o diretor Woody Allen (“Meia-Noite em Paris”) faz uma livre adaptação da obra Decamerão, escrita por Giovanni Boccaccio entre 1348 e 1353, trazendo a história para os tempos modernos. Na trama, Jesse Eisenberg (“A Rede Social”), Penélope Cruz (“Nine”), Alec Baldwin (“Simplesmente Complicado”), Ellen Page (“Juno”) e o próprio Woody Allen são personagens de diferentes contos sobre encontros e desencontros que acontecem na charmosa Roma.
Jack (Eisenberg) é um estudante de arquitetura que mora em Roma com a namorada. Nas ruas da cidade, ele encontra John (Baldwin), um arquiteto renomado que relembra sua própria juventude enquanto acompanha e aconselha Jack. Isso porque o jovem tem que lidar com a fato de que uma amiga sexy e bonita (Page) de sua namorada irá visitá-los durante alguns dias.
Enquanto isso, Jerry (Woody Allen) e Phyllis (Judy Davis) viajam para Roma para conhecer a família do noivo de sua filha. Phyllis é uma psicóloga que leva na esportiva as loucuras do marido, mal-humorado e reclamão que está sempre comparando a aposentadoria com a morte.
Já Roberto Benigni é um morador de Roma, simples e trabalhador.Porém, do dia para a noite, se transforma numa celebridade local, sendo perseguido por câmeras e paparazzis, recebendo convites para entrevistas e saindo com a atrizes mais belas e disputadas. Até a sua vida voltar novamente ao normal.
Para completar o ciclo de histórias, um casal italiano. Antonio e Milli sairam do interior a fim de encontrar com membros tradicionais da família dele em Roma e, assim, tentar uma nova vida na cidade grande. Porém, enquanto Milli se perde nas ruas da cidade enquanto procura um salão de cabeleireiros, Antonio recebe a inesperada visita de uma prostituta (Penélope Cruz) e tem que saber contornar a situação quando a família dele chega.
Veja o trailer: http://bit.ly/L6euuc

A Era do Gelo 4 - O quarto filme de uma das mais lucrativas franquias de animação do cinema traz Manny, Diego e Sid em uma nova aventura cheia de descobertas. Tudo começa quando a família da preguiça Sid, ainda mais doida do que ele, resolve visitá-lo, mas apenas para abandonar com ele a avó, desdentada e sem muito juízo.
A trama gira em torno da separação dos continentes quando de um lado, ilhados, ficam o mamute Manny, o tigre Diego, Sid e sua vó, enquanto de outro ficam a mulher do mamute, Ellie, a filha do casal, Amora e vários outros animais tentando se salvar dos desabamentos de paredões de rocha e outras transformações radicais de seu ambiente natural.
O que impulsiona a história é a tentativa de Manny e seu grupo se reunirem novamente com a família e amigos. À deriva no oceano em cima de um bloco de gelo, encontram em seu caminho um navio pirata, capitaneado por um macaco maluco e maquiavélico, Capitão Entranha, que tem como imediato uma tigresa.
"A Era do Gelo 4" estreia em cópias 3D e convencionais, ambas em opções dubladas ou legendadas. Desta vez, o brasileiro Carlos Saldanha não assina a direção do filme. A direção agora está a cargo de Steve Martino ("Horton e o Mundo dos Quem") e Mike Thurmeier, dupla que já dirigiu curtas baseados em personagens da série.
Veja o trailer: http://bit.ly/JfsHh1

Banda Nuvens leva música e poesia ao Teatro do Paiol

Um dos destaques da agenda musical deste sábado (30) é o espetáculo que a Banda Nuvens apresenta no Teatro do Paiol, às 20h. Unindo música e poesia, a produção tem direção cênica de Edson Bueno, ator, autor e diretor de teatro, em parceria com o ator Tiago Luz. No repertório do show estão canções já trabalhadas pela banda, ao lado de composições recentes, num trabalho de concepção teatral e de artes visuais, focado na essência do novo disco que o grupo prepara, intitulado “Fome de Vida”.
Criada em 2007, a Banda Nuvens é formada por Amandio Galvão (guitarra e backing), Guilherme Scartezini (bateria), Marcos Nascimento (baixo), Marcus Pereira (percussão) e Raphael Moraes (violão, guitarra e voz). O grupo curitibano produz um som original, resultado das diversas influências musicais de seus integrantes. Depois de um álbum e um single lançados, a banda iniciou uma renovação artística em 2010, cujo reflexo é o disco “Fome de Vida”.
O disco reúne dez músicas que fazem apologia à vida e foram compostas na certeza de que tudo se transforma o tempo todo, entre viagens, paixões, perdas e alegrias. Na riqueza dos arranjos, a banda busca valorizar os climas e intenções das letras. Num disco que cita Cazuza, Jimi Hendrix e Renato Russo, é perceptível a influência do rock 70, da psicodélica e também da música brasileira, presentes nas harmonias e temas.
A gravação, que tem direção artística de Raphael Moraes, conta com a produção de Alvaro Alencar, produtor e engenheiro de som que já trabalhou com Maria Rita, Lenine, Lobão e O Rappa, e também com o artista e designer Juliano Domingues, que assina a identidade visual de todo o projeto.
Os ingressos pra o show da Banda Nuvens custam R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada).

“Música para Cortar os Pulsos” na Caixa Cultural

A Caixa Cultural Curitiba apresenta a peça “Música para Cortar os Pulsos”, primeiro texto para teatro do cineasta Rafael Gomes. Em dez cenas curtas, são exibidas as histórias amorosas de três jovens em monólogos sentimentais intercalados, em clima de amor e com muita música, interpretadas por Fábio Lucindo, Mayara Constantino e Victor Mendes .
Os anseios da juventude são o foco do espetáculo, que traz três personagens em situações distintas: Isabela sofre por ter sido abandonada, Felipe quer se apaixonar, enquanto Ricardo, seu amigo, está apaixonado por ele. A tríade vai, pouco a pouco, desfolhando seus sentimentos íntimos, anseios, frustrações e dúvidas.
O público acompanha a ciranda de relações entre eles, que se desenvolve com a intensidade e ao som das músicas dramáticas, para cortar os pulsos. A trilha sonora é componente fundamental para traduzir os sentimentos das personagens, é cambiável e mutante, podendo variar a cada apresentação, para complementar a trama. O espetáculo ganhou o prêmio APCA 2010, como “Melhor Peça Jovem”, e o Troféu Ítalo Rossi 2011 de “Melhor Espetáculo” e “Melhor Direção”.
O autor - Rafael Gomes já tinha como foco a temática juvenil, com a série “Tudo O Que É Sólido Pode Derreter”, exibida pela TV Cultura. Desse projeto, veio a vontade de produzir mais obras voltadas para os dilemas da juventude, surgindo assim “Música Para Cortar os Pulsos”. Gomes, buscando ampliar o diálogo com o público, criou um blog para que o público visualize as histórias e conte suas experiências, as quais irão servir de subsídios para o roteiro do longa-metragem do mesmo nome.
O cineasta ficou conhecido por ser um dos criadores de “Tapa na Pantera”, vídeo-fenômeno no Youtube, e pelo projeto virtual “Música de Bolso”, que une música, cinema e novas mídias, com participação de artistas como Pato Fu, Zélia Duncan, Arnaldo Antunes, Marcelo Camelo e Vanessa da Mata, entre outros.
“Música para Cortar os Pulsos” pode ser vista neste sábado (20h) e domingo (19h). Os ingressos custam R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia, conforme legislação e correntistas da Caixa).

As atrações do Portão Cultural no fim de semana

O Portão Cultural tem uma programação variada no primeiro fim de semana após a sua reabertura, nesta sexta-feira (29). O primeiro show no auditório Antonio Carlos Kraide será com a banda Locomotiva Duben. No Cine Guarani estarão em cartaz filmes de animação e longas-metragens paranaenses. A Casa da Leitura Wilson Bueno terá contação de histórias e roda da leitura. O Centro de Arte Digital abriga o projeto “Inflexão”, enquanto no Espaço de Convivência DJs fazem workshops e apresentações. Além disso, o público pode visitar as três exposições abertas no MuMA – Museu Municipal de Arte.
A banda Locomotiva Duben apresenta, no dias 30 de junho e 1º de julho (sábado e domingo), às 19h, o novo álbum “Mundo é Labirinto”, em espetáculo com projeções em 3D. Este é o primeiro CD da banda e contém dez faixas com muito suingue, groove e dub, além da mistura dançante de alguns ritmos variados como samba, reggae e até um mambo em algumas faixas. O disco tem produção de Rodrigo Barros Homem Del Rei, capa dos artistas visuais Rimon Guimarães, André Mendes e o fotógrafo César Rafael, além da participação de mais quatro músicos e compositores da cidade.

Outras atrações – A Casa da Leitura Wilson Bueno estará aberta no fim de semana. Às 10h de domingo (1º), as crianças podem participar de uma sessão de contação de histórias com o ator Élcio di Trento. Também no domingo, às 14h30, haverá uma Roda de Leitura para jovens a partir de 12 anos, com mediação de Fabiane de Cezaro.
Na reabertura do Cine Guarani, estão programadas exibições de produções paranaenses, com entrada franca. No sábado (30), às 16h, a atração é o desenho animado “Brichos” (2007), de Paulo Munhoz, e, na sessão das 20h, “Curitiba Zero Grau” (2010), de Elói Pires Ferreira. Para o domingo (1º), às 16h, a animação “Belowars” (2009), de Paulo Munhoz, e, às 20h, o documentário “João Baptista da Luz dos Pinhais” (2012), de Estevan Silvera.
A intervenção artística “In.Flexão”, de Fábio Alves e Tié Passos, ocupa o Centro de Arte Digital. Os artistas apresentam obras que fazem o público questionar a construção de mensagens dos meios de comunicação e as relações humanas no “ciberespaço”. A partir das 15h, sábado e domingo, o Espaço de Convivência é o palco para apresentações de DJs. Participam os DJs Bad, Wande e Dande Pippi.
O MuMA – Museu Municipal de Arte estará com as suas três salas abertas com as exposições de inauguração: “Obras do acervo do MuMA até os anos 1980”, “Obras do acervo do MuMA após os anos 1980” e “Coleção Célia e Poty Lazzarotto”. As mostras permanecerão em cartaz até 22 de setembro. O horário de funcionamento do Portão Cultural é de terça-feira a domingo, das 10h às 19h.

Teatro de sombra abre temporada de férias do Teatro para Piás e Gurias

O espetáculo “Alberto, o Menino que Queria Voar” abre a temporada das férias escolares do projeto Teatro Para Piás e Gurias, do Centro Cultural Teatro Guaíra. A história de Santos Dumont, sob a perspectiva de um mecânico, será encenada neste domingo (1.º), às 11 horas, pela companhia Karagözwk, no Teatro José Maria Santos (rua 13 de Maio, 655, São Francisco), em Curitiba.
A peça foi a única representante do Brasil na 10.ª Oficina Internacional de Teatro de Títeres”, realizada em Matanzas, Cuba, de 15 a 22 de abril. O mecânico, amigo do homem ilustre, narra as descobertas aeronáuticas do brasileiro que, desde menino, afirmava que “o homem pode voar”. O ator e contador de histórias Marcello Andrade dos Santos usa o recurso de atuação, teatro de sombras e música, para levar o espectador para a Paris de 1900, projetando as máquinas voadoras criadas por Alberto Santos Dumont.
Em julho, o Projeto Teatro Para Piás e Gurias, também adota o tema aventura para os próximos quatro espetáculos programados: “O Carteiro”, dia 8. “Sobrevoar”, dia 15. “O Saci e a Pipa”, dia 22, e “As Aventuras do Lobo Mau”, dia 29.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

voz de mulher

Norah Jones, "Those Sweet Words"

Rock se transforma em moda de viola no Teatro do Paiol

Uma mistura musical inusitada toma conta do Teatro do Paiol, nesta sexta-feira (29), quando a dupla “Moda de Rock”, formada por Ricardo Vignini e José Helder, apresenta clássicos do rock, como Beatles e Jimi Hendrix, adaptados para a viola caipira. O show acontece a partir das 21h, e os ingressos custam R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia-entrada). 
Unidos pela vontade de mostrar a potencialidade da viola, os instrumentistas, que integravam a banda Matuto Moderno, lançaram em 2011 o CD “Moda de Rock & Viola Extrema”. Ao transformar “In the Flesh”, do Pink Floyd, em uma valsinha e “Aces High”, do Iron Maiden, em uma levada de pagode de viola, a dupla surpreendeu.
O trabalho inclui versões de ícones do rock’n’roll como Led Zeppelin, Megadeth, Sepultura, Nirvana, Jethro Tull e Ozzy Osbourne, executadas apenas com duas violas de forma instrumental.  O CD, que foi masterizado no Abbey Road Studios, em Londres, conquistou o público e levou a dupla a realizar diversos shows pelo Brasil e Estados Unidos.
Produtor, pesquisador da cultura popular do Sudeste brasileiro e professor de viola há mais de 18 anos, Ricardo Vignini é um dos violeiros mais atuantes do Brasil. Com a banda Matuto Moderno, o músico possui quatro CDs gravados, além do álbum “Na Zoada do Arame”, trabalho solo lançado em 2010. O violeiro, que já dividiu o palco com os americanos Bob Brozman e Woody Mann, também acompanha as cantoras Kátya Teixeira e Maria Dapaz. No currículo, Vignini registra ainda participações especiais nos trabalhos de nomes como Pena Branca, Levi Ramiro, Pereira da Viola, Renato Teixeira e Almir Sater.
Com Licenciatura Plena em Música, Zé Helder concilia sua rotina de shows com as aulas de viola que ministra no Conservatório Municipal de Arte de Guarulhos (SP). Além dos trabalhos solos “A Montanha”, lançado em 2004, e “No Oco do Bambu”, de 2009, o músico participou da gravação de CDs de artistas como Levi Ramiro, Walgra Maria e o grupo Orelha de Pau.
A dupla prevê o lançamento do primeiro DVD do “Moda de Rock” ainda este ano, com as participações de Pepeu Gomes, Kiko Loureiro e Os Favoritos da Catira.  Também se prepara para a primeira turnê pela Europa.

Música brasileira na Biblioteca Pública do Paraná

O “Clube da Esquina”, movimento musical que surgiu em Minas Gerais na década de 1960, será revisitado no projeto “Música na Biblioteca” nesta sexta-feira (29), com entrada franca. A partir das 17h30, a cantora Rejane Vicente vai interpretar canções de Milton Nascimento, Flávio Venturini e Lô Borges, entre outros artistas mineiros que se consagraram como ícones da mpb. Acompanhada do pianista Rafael Rodrigues, Rejane também fará leituras de canções de Gonzaguinha e Lulu Santos.
Bibliotecária há mais de duas décadas, Rejane canta desde menina e, há alguns anos, faz aulas de canto e vem exibindo o seu talento musical em diversos palcos. Já se apresentou no Bar Crossroads, no Wonka Bar e no Guairinha, entre outros espaços culturais.
Iniciativa da Biblioteca Pública do Paraná, o “Música na Biblioteca” é um projeto que incentiva e dá visibilidade a cantores e compositores locais. “A Biblioteca Pública se afirma como espaço cultural diversificado que fomenta a arte e a cultura de diversas maneiras. Trazer a música para o cotidiano do público faz parte da proposta de integração de linguagens”, diz Tatjane Garcia, responsável pela curadoria do projeto.

Rádio Musica Curitibana tem nova edição no TUC

O projeto Rádio Música Curitibana tem como atração, às 20h desta sexta-feira (29), no TUC – Teatro Universitário de Curitiba, o show de Elian Woidello, que lança seu primeiro trabalho solo, “Veneno de Letra”. O espetáculo conta com a participação dos músicos Cláudio Avanso, Rodrigo Augusto Ribeiro, Cassiano Ribeiro, Amanda Lyra, Gil Gabriel, Ravi Brasileiro, Valdir Donizete, Thiago Ferla, Cristiano Mayer, Zé Gouveia, Ronaldo Feitosa, Eduardo Ordones e Sandro Cunha. Os ingressos custam R$ 10,00.
Assumindo como principais influências os Beatles e a MPB, Elian Woidello também se deixa levar pela música caipira paranaense, além de retratar o cotidiano urbano. Com canções gravadas por diversos artistas locais, entre eles Rodrigo Augusto Ribeiro, Gil Gabriel, Ronald Magalhães, Amanda Lyra, Cassiano Ribeiro e Ravi Brasileiro, Woidello apresenta em suas letras um misto de sentimentalismo e críticas aos costumes de hoje. O músico, que já integrou a Orquestra Viola e Cantoria, também transita pela literatura e pela poesia, além de assinar a trilha sonora de vários projetos para o cinema. 
O TUC – Teatro Universitário de Curitiba está situado na Galeria Julio Moreira (Travessa Nestor de Castro, s/n° - Setor Histórico).

Três novas mostras entram em cartaz no Museu Alfredo Andersen

O Museu Alfredo Andersen abriga três novas exposições a partir desta sexta-feira. “Arqueologias de Atelier”, de Claudio Boczon, “Des/astres: episódios sobre a maleabilidade da matéria Parte I: SOLO MOLE”, de Carina Weidle, e “Andersen em Brasília: um recorte”, com pinturas inéditas que integraram a exposição Andersen em Brasília, ficam expostas até 12 de agosto.
“Arqueologias de Atelier” traz o aprofundamento de uma pesquisa que busca a ampliação dos códigos da pintura, da gravura e da fotografia, trabalhados anteriormente pelo artista Claudio Boczon. As obras apresentadas resultam de imagens captadas em ambientes sem uso ou circulação, vistos como um possível espaço arqueológico que abriga uma estética oculta, que pode ser posta à luz com a manipulação de seus registros fotográficos.
A exposição da artista Carina Weidle apresenta esculturas em cerâmica representando objetos cotidianos, como uma caixa de fósforos, máquinas de escrever e sacos de farinha. A mostra é o primeiro resultado da pesquisa intitulada desastres, que pretende abordar aspectos da consistência da matéria, concentrando-se para tanto em materiais de aparência maleável. O título desastre originou-se das imagens de desastres naturais, ações da natureza que transformam paisagens inteiras. Entre o sinistro e o humorístico situam-se as esculturas desta exposição, buscando através de sobreposições de cores e materialidades a ideia do amorfo e do disforme.
 “Andersen em Brasília: um recorte” traz obras que integraram a mostra de Alfredo Andersen no Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, em Brasília. Composta de 52 obras, na sua maioria paisagens e algumas cenas de gênero, a exposição possibilitou uma ampla visão da obra do artista pelo conjunto de trabalhos expressivos. Agora, parte das obras expostas em Brasília compõem esta mostra, que se torna relevante pelo ineditismo de alguns quadros, nunca antes expostos em instituições culturais, e que realça a importância de Alfredo Andersen na história da arte do Paraná.
As exposições podem ser visitadas de terça a sexta-feira, das 9 às 18h; sábado e domingo, das 10 às 16h. A entrada e gratuita.

Orquestra Sinfônica faz concerto grátis em igreja de Curitiba

A Orquestra Sinfônica do Paraná se apresenta às 20h desta sexta-feira (29) na Igreja Senhor Bom Jesus do Cabral (rua Bom Jesus, 159, Juvevê), em Curitiba, sob a regência do maestro convidado Daniel Bortholossi, de Santa Catarina. O concerto faz parte da série Clássicos nas Igrejas.
A soprano Luciana Melamed e o barítono austríaco Norbert Steidl cantarão algumas músicas do repertório composto por obras de Bento Mossurunga, Johann Sebastian Bach, Antonin Dvorak, Alceo Bocchino, Franz Lehar, Jacques Offenbach e Franz Schubert. O regente Bortholossi, atualmente titular da Orquestra de Câmara de Blumenau e diretor artístico da Orquestra Filarmônica Scar, de Jaraguá do Sul, tem reconhecimento internacional.
A Barcarola, de Offenbach, terá solos da soprano e do barítono. Luciana, ex-aluna de Neyde Thomas, foi premiada em diversos concursos de canto. É solista da Mozart Opern Institute, em Salzburg, na Áustria. Ministra cursos e masterclasses em diversas universidades e festivais de música no Brasil e no exterior. Steidl se apresenta constantemente em concertos e recitais na Europa e Ásia. Seu repertório varia entre os papéis de óperas de Mozart, Donizetti, Puccini e Wagner; canções de Schubert, Beethoven, Schumann, Brahms e Mahler.

Festival de Férias para 20 mil crianças em julho

Muita diversão e recreação estão reservadas para todas as crianças durante o Festival de Férias de Inverno 2012, que acontecerá de 9 a 13 e 16 a 20 de julho. Promovido pela Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude, o festival terá atividades lúdicas, recreativas e de lazer para crianças entre 6 a 12 anos no período de férias escolares.
O Festival de Férias é uma excelente opção para as famílias levarem suas crianças durante o período de férias. A participação é gratuita e toda a programação do festival foi desenvolvida para promover atividades que estimulam a criatividade, o convívio social, a diversão e a cidadania”, diz o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Marcello Richa.
A previsão é que mais de 20 mil crianças participem do festival. Haverá atividades em 61 locais, como Centros de Esporte e Lazer e Associações de Moradores, nas nove Regionais da Prefeitura, facilitando o acesso da população.
Entre as atividades previstas estão brinquedos infláveis, cama elástica, jogos gigantes, tênis de mesa, desenhos, arremessos, pintura de rosto, perna de pau, esqui de grama, futebol de dedo, gincanas, entre outras. Durante o Festival de Férias também serão realizadas oficinas manuais, como de recortes e criação de brinquedos com objetos recicláveis.
A participação é gratuita e mais informações poderão ser obtidas nas gerências regionais da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude e no Departamento de Lazer/SMELJ por meio dos telefones: (41) 3350-3717 e (41) 3350-3715.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

voz de mulher

Leila Pinheiro, "Caminhos Cruzados"


Rafael Campos Rocha ministra Oficina de ilustração editorial na BPP

A Biblioteca Pública do Paraná promove de 6 a 10 de agosto oficina de ilustração editorial com Rafael Campos Rocha. O artista plástico e ilustrador vai apresentar conteúdos teóricos e módulos práticos, incluindo apresentação do percurso dos quadrinhos ao longo do tempo e todo o suporte para a formulação de uma HQ.
Os interessados devem encaminhar para o e-mail oficina@bpp.pr.gov.br uma ilustração, um cartum ou uma história em quadrinho, todas no formato de 72 dpi. Há 30 vagas e o próprio Campos Rocha fará a seleção dos inscritos. É necessário frequentar os cinco dias de oficina, das 14h às 18 horas, para receber o certificado. O participante que faltar já no primeiro dia, terá a inscrição cancelada, e o primeiro nome da fila de espera terá a oportunidade de participar do curso. As inscrições são gratuitas e podem ser feita até o dia 30 de julho.
O artista múltiplo - Rafael Campos Rocha, 40 anos, é um dos nomes mais festejados do cartum e da ilustração contemporânea. Ele publicou, recentemente, o livro Deus, essa gostosa, graphic novel que surgiu nas páginas da Ilustríssima - o artista também produz ilustrações veiculadas na capa do suplemento dominicial da Folha de S.Paulo.
Versátil, Rocha já trabalhou com desenho animado, cenografia, produção editorial, além de armazenar experiência como professor de história da arte, crítico e curador. Parte da produção dele pode ser conferida no blog http://rafaelcamposrocha.blogspot.com.

Show “Vitral” leva experimentos musicais ao Teatro do Paiol

Os músicos Indioney Rodrigues e Ricardo Janotto prometem surpreender o público nesta quinta-feira (28), às 20h, com o show “Vitral”, que toma conta do Teatro do Paiol. O projeto independente e experimental tem como foco fugir do óbvio, apresentando novas referências e brincando com a questão de tempo e espaço. No repertório, canções inéditas e releituras já apresentadas no show “Cantos Outros” e no disco “Barroca”.
Mais maduro musicalmente, Indioney volta a Curitiba após quatro anos de estudos em Londres. Da temporada na Europa, o músico traz na bagagem referências artísticas como a do francês Oliver Messiaen, que trabalha o conceito de som e cor como uma dimensão sagrada, assim como a do alemão Karlheinz Stockhausen, que em seu trabalho de experimentações buscava criar novos timbres a partir de sons eletrônicos, sem o uso de instrumentos.
O show, composto por experimentos eletroacústicos, pretende trazer aos espectadores uma outra noção da passagem do tempo, a linear e não-linear, aquela sensação de que ora as coisas passam muito devagar, ora passam muito rápido. Tentando criar o que eles chamam de “bolha sonora”, os músicos vão trabalhar o conceito do relógio utilizando oito speakers (caixas de som), distribuídos pelo teatro. Com duração de 60 minutos e em um formato de arena, a apresentação promete proporcionar uma sensação auditiva única para o público amante da MPB .
O Teatro do Paiol está situado na praça Guido Viaro, s/n, Prado Velho. Os ingressos para o show “Vitral” custam  R$ 40,00 e R$ 20,00.

Orquestra de Câmara é atração musical do fim de semana

A Orquestra de Câmara de Curitiba apresenta neste fim de semana o concerto “Toada e Divertimento”, dentro da temporada 2012 patrocinada pelo Ministério da Cultura e pela Volvo. Obras dos compositores Camargo Guarnieri (1907 - 1993), Dmitri Schostakovich (1906 – 1975) e Béla Bartók (1881 - 1945) integram o repertório conduzido pelo maestro paulista Ricardo Bologna, especialmente convidado para comandar esse espetáculo.
As apresentações acontecem às 20h de sexta-feira (29), na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, com entrada franca, e às 18h30 de sábado (30), na Capela Santa Maria Espaço Cultural, com ingressos a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). Também na Capela Santa Maria, o público tem a oportunidade de acompanhar o ensaio geral da orquestra, às 10h de quinta-feira (28), com ingresso gratuito.
De Camargo Guarnieri foi selecionada a peça “Toada à Moda Paulista nº 4”, uma composição que jamais foi publicada, apesar de ser executada periodicamente, como em Porto Alegre (RS), em novembro de 1940, e nos Estados Unidos, durante o festival de Música Brasileira pelo Alverno College, em 1970. O programa conta também com a “Sinfonia de Câmara Op. 110”, de Dmitri Schostakovich, que leva à plateia uma autobiografia musical. Para encerrar, execução da obra “Divertimento” de Bela Bartók, que aborda a música folclórica, criando novas estruturas.

O MuMA está de volta, agora como “Portão Cultural”

O maior centro cultural de Curitiba será reaberto nesta sexta-feira (29), às 19h, com uma intensa programação de música, literatura, teatro infanto-juvenil, exposições, exibição de filmes, arte digital, entre outras atrações que agora passam a movimentar a região do bairro Portão. O antigo Centro Cultural Portão, que agora recebe o nome de Portão Cultural, será devolvido aos curitibanos totalmente revitalizado, depois de uma grande reforma que começou em 2008.    
A Prefeitura e a Fundação Cultural de Curitiba finalizaram a obra de recuperação desse complexo arquitetônico de 5 mil metros quadrados, que abriga espaços importantes na história cultural da cidade – o Museu Municipal de Arte (MuMA), o Cine Guarani e o Auditório Antônio Carlos Kraide. Com a revitalização, a antiga biblioteca transforma-se em Casa da Leitura Wilson Bueno e o espaço ganha um Centro de Arte Digital, além de espaço de convivência, salas para cursos e projetos de ação educativa.
A abertura contará com a presença do prefeito Luciano Ducci e da presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Roberta Storelli. A festa é aberta à comunidade e várias atrações estão programadas para a noite de sexta-feira: performances musicais no auditório Antonio Carlos Kraide, exibição de filmes silenciosos das décadas de 1920 a 1950 no Cine Guarani, inauguração das exposições de obras do acervo nas três grandes salas do Museu Municipal de Arte, realização da intervenção artística “In-Flexão” no Espaço de Arte Digital, além de performances, um flashmob e apresentação de DJs.
O Portão Cultural terá como foco, em todas as suas ações, o viés educativo, daí a ênfase em cursos, oficinas e workshops, além da presença de uma equipe de ação educativa para receber alunos e visitantes. Mesmo assim, há espaço para iniciativas que envolvem toda a comunidade, que poderá aproveitar as visitas monitoradas às exposições do MuMA, os cursos, as oficinas e inúmeras outras atrações culturais gratuitas ou com ingressos a preços acessíveis. “Queremos que o público volte a movimentar o Portão Cultural, que a comunidade se aproprie e aproveite ao máximo esse espaço de arte e cultura”, diz a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Roberta Storelli.  

Museu Oscar Niemeyer tem entrada gratuita neste domingo

O Museu Oscar Niemeyer (MON) realiza neste domingo, 1º de julho, o “Domingo Social”, primeiro domingo do mês em que a entrada é gratuita e o MON tem uma programação diferenciada. Este domingo ocorre uma oficina com o artista do mês, Marcelo Conrado, apresentação musical, aula de dança, além de visitas mediadas nas exposições. O passaporte estará disponível na bilheteria do MON e as vagas são limitadas.
O artista Marcelo Conrado vai ministrar a oficina de desenho e pintura sobre papel cartão “Da linha para a cor” na oficina da Ação Educativa, às 14h15,15h15 e 16h30. Aula de Dança Contemporânea, Biodança e Psicologia do Corpo com Silvia Wy'a Poty, das 14h30 às 17 horas, na sala 7. Na parte musical, Márcio Lopes Vieira (tecladista) e Alcântara Jr (saxofonista), se apresentam a partir das 14h45, no 1º andar do Museu. Além disso, haverá a visita mediada da exposição “1911-2011 - Arte Brasileira e depois, na Coleção Itaú”, com a Arte Educadora do MON Telma Richter, às 11 horas e 15h30.
Além desta programação, também será o último dia para ver a exposição Antanas Sutkus – Um olhar livre, e a mostra de obras audiovisuais Masculino/Feminino/, que integrou a programação do Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba, ocorrida de 29 de maio a 4 de junho.

terça-feira, 26 de junho de 2012

voz de mulher

Aretha Fanklin, "I Say a Little Prayer"


Oscar de "Casablanca" pode sair por US$ 3 mi em leilão

(Reuters) - O Oscar de melhor diretor dado a Michael Curtiz por "Casablanca" vai a leilão na quinta-feira e pode sair por 2,5 a 3 milhões de dólares, segundo a casa de leilões Nate D. Sanders, de Los Angeles.
Curtiz, cineasta de origem húngara que morreu em 1961, recebeu esse Oscar em 1943. Em 2007, esse drama romântico ambientado no Marrocos durante a Segunda Guerra Mundial foi eleito pelo Instituto Americano do Cinema como o terceiro melhor filme dos últimos cem anos.
O troféu foi anteriormente vendido em 2003 pela Christie's ao ilusionista norte-americano David Copperfield, por 231,5 mil dólares. A Nate D. Sanders não revelou o nome do atual vendedor, e também não explicou os cálculos que levaram à nova avaliação.
Por causa de um acordo de 1950 entre ganhadores do prêmio e a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, estatuetas do Oscar posteriores a essa data só podem ser vendidas à própria Academia, pelo valor simbólico de 1 dólar.
Mas vários Oscars pré-1950 têm sido leiloados nos últimos anos. Em dezembro, o Oscar dado a Orson Welles pelo roteiro de "Cidadão Kane" foi vendido por 861 mil dólares. Em 1999, o cantor Michael Jackson pagou 1,54 milhão de dólares pelo Oscar de melhor filme para "...E o Vento Levou".

Grande Concerto do Quarteto Iguaçu no palco do Guairinha

O Quarteto Iguaçu, com mais de 20 anos de experiência, realiza apresentação no Guairinha nesta quarta-feira (27), às 20 horas. Música com qualidade em repertório que une música erudita e popular de forma didática ao transmitir para a plateia informações sobre as obras e os compositores interpretados.
O programa da apresentação possui vários estilos musicais, incluindo clássicos internacionais e brasileiros. Em 28 anos de atividades, o quarteto já executou cerca de 800 concertos e possui cinco discos na discografia. O grupo acompanhou importantes nomes do cenário musical como Caetano Veloso, Toquinho, Ivan Lins e o tenor italiano Andréa Bocelli.
Criado em 1984, o Quarteto Iguaçu passou por diversas formações ao longo dos anos. Atualmente é formado pelos músicos: Faisal Hussein (violoncelo) natural do Sri Lanka (ilha no sul da Índia), que integra o grupo desde 2011. José Maria Magalhães Silva (viola), natural do Ceará, integrante da Orquestra Sinfônica do Paraná desde 1985, e é fundador. Rafael Stefanichen Ferronato (violino) e Winston Ramalho (violino), paranaense.
Os ingressos para o Grande Concerto do Quarteto Iguaçu custam R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia). Informações: 3304-7982.

Projeto Idas e Vindas traz comédia "Chorinho" para Curitiba

O premiado espetáculo "Chorinho" chega a Curitiba nesta quarta-feira (27) para única apresentação no Guairão, às 20h30. A peça recebeu nova montagem com a atuação das atrizes Denise Fraga e Cláudia Mello, e direção de Cláudio Monteiro e Fauzi Arap, vencedor do prêmio de melhor autor da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte).
O prêmio da APCA para Fauzi Arap foi resultado da primeira montagem da peça, em 2007, um dos reconhecimentos mais importantes do teatro brasileiro. Com bom humor, a peça retrata a inusitada amizade de uma aposentada, vivida por Cláudia Mello, com uma moradora de rua, papel de Denise Fraga. A narrativa mostra como a solidariedade e o respeito podem superar fortes preconceitos.
No palco, uma senhora aposentada e solteira, sofrendo com a solidão, tenta uma aproximação com uma moradora da praça, mas tem medo de conversar com uma possível marginal. Com o passar do tempo, marcado por sete momentos no espetáculo, as duas vão dividindo seus lamentos e acabam se tornando amigas. A comédia é construída por meio dessa interação, pontuada pelo sarcasmo da moradora de rua e o jeito patético da senhora.
Os ingressos para o espetáculo "Chorinho" custam R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada conforme previsto em lei).

André Mehmari e Orquestra à Base de Sopro de Curitiba gravam show no Guairinha

Projeto realizado entre o músico e arranjador André Mehmari e a Orquestra à Base de Sopro de Curitiba (OABS) será registrado em DVD, no Guairinha, dia 28 de junho, às 21 horas. A primeira apresentação foi idealizada por Sebastião Interlandi, integrante do grupo de sopros e flautista da Orquestra Sinfônica do Paraná.
Multi-instrumentista de Niterói, André Mehmari é conhecido pelas composições e interpretações ao piano, e como arranjador de orquestras e grupos notáveis como a OSESP, OSB e Quinteto Villa-Lobos. Atuou em importantes festivais brasileiros e internacionais e reúne oito discos na discografia. Em 2008, foi indicado ao Grammy Latino.
A Orquestra à Base de Sopro é considerada um dos principais grupos de música instrumental brasileira. Mantida pela Fundação Cultural de Curitiba, a banda possui 17 músicos que tocam flautas transversais, clarinetes, clarone, sax alto, sax tenor, trompetes e trombones. A OABS já se apresentou ao lado de Arrigo Barnabé, e na nova parceria com o pianista André Mehmari vão alongar a visão do público sobre música brasileira e sobre as fronteiras entre erudito e popular.

Arte no terminal comemora a abertura do Portão Cultural

O Portão Cultural, que será reaberto no dia 29 de junho, às 19h, serviu de inspiração para o artista plástico angolano Nuno Miguel Barros grafitar cinco murais no terminal de ônibus do Portão, que fica em frente ao centro cultural.  “Fiquei encantado com as formas arquitetônicas que remetem ao estilo retro dos anos 50 e 60, então optei por criar em cima de formas mais geométricas, com contrastes de cores primárias e traços mais voltados para a arte urbana”, afirma o artista.
Os desenhos foram criados pelo próprio artista após uma visita ao Portão Cultural. Por isso optou por traços mais geométricos e chapados, com cores primárias e sem perspectivas. Nascido em Angola, o artista, por causa da guerra civil em seu país, mudou-se para Portugal aos seis anos de idade. Aos nove foi morar na Suíça onde começou a ter os primeiros contatos com o graffiti. Trabalha com arte urbana e programação visual desde 1997, e mudou-se para o Brasil em julho de 2010 para se casar com uma brasileira.
Nuno mora em Curitiba desde novembro de 2011 e resolveu presentear a cidade com essa intervenção no terminal, nessa ocasião em que se aproxima a abertura do Portão Cultural, espaço que reúne cinema, teatro, literatura, dança, música e artes visuais. “Nessa ocasião de abertura e em várias outras queremos que as portas do Portão Cultural estejam sempre abertas e que a arte transcenda os limites físicos do centro cultural”, afirma Roberta Storelli, presidente da Fundação Cultural de Curitiba.

Fundação Cultural de Curitiba promove encontro sobre arte urbana


A Fundação Cultural de Curitiba, em parceria com a Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná – APAP, promove nestas quarta e quinta-feiras (dias 27 e 28), no TUC – Teatro Universitário de Curitiba, os “Encontros: Arte Urbana Curitiba 2012”. O evento reunirá artistas, produtores e pesquisadores de arte, com o objetivo de ampliar o diálogo e a troca de informações entre os agentes que atuam nesse universo. Na relação de participantes estão Baixo Ribeiro e Mariana Martins, proprietários da galeria paulista Choque Cultural, e o sociólogo Nelson Brissac Peixoto.
O encontro servirá também para apresentação de um balanço das ações públicas de difusão em arte urbana, com a participação dos artistas empreendedores do edital Arte Urbana – Travessias Subterrâneas, promovido pela Fundação Cultural de Curitiba. Será exibido o vídeo promocional do filme “A Arte Urbana”, de Bruno Armelin e Otávio Souza. Os debates serão mediados por Elizabeth Serafim Prosser, que é doutora em Meio Ambiente e Desenvolvimento (UFPR) e autora do livro Graffiti Curitiba.
A participação de Baixo Ribeiro e Mariana Martins traz de São Paulo a experiência da Choque Cultural, uma galeria de arte contemporânea reconhecida por apoiar e incentivar a arte underground. Fundada em 2004, a galeria valoriza as linguagens cotidianas usadas pelos mais jovens e propõe-se a apresentá-las de modo verdadeiro e original. Assim, transformou-se numa plataforma para artistas vindos do graffiti, da tattoo, do design gráfico, da ilustração e outras procedências paralelas às artes acadêmicas. Os dois representantes da Choque Cultural também farão leitura de portfólios para artistas interessados.

Memorial de Curitiba abriga mostra com recortes em papel

A artista plástica Malu Scheleder inaugura, às 18h30 desta quarta-feira (27), a exposição “Recorte em Papel”, no Salão Brasil do Memorial de Curitiba. São obras de recortes elaborados sempre em uma só folha de papel negro, que reproduzem paisagens, fragmentos de jardins e cenas do cotidiano. A mostra permanece aberta ao público até 29 de julho, com entrada franca.
De origem chinesa, o recorte em papel é milenar. Muito difundido na Europa, a técnica ainda é pouco conhecida no Brasil. Descendente de alemães, Malu Scheleder começou a realizar suas primeiras obras utilizando o “Scherenschnitt”, versão alemã do trabalho, ainda na adolescência.
A artista capta em seus recortes ambientes naturais e relatos de vida. São acontecimentos particulares, gostos, preferências e outras referências que identificam cada pessoa como um ser único. O trabalho de Malu causa surpresa, instiga a imaginação e mexe com a emoção dos retratados. Para ela, os recortes falam por si e são donos de uma linguagem universal.
Natural de Curitiba, Malu Scheleder é formada pela Escola Superior de Música e Belas Artes do Paraná – Embap. As técnicas utilizadas pela artista incluem desenhos a bico de pena e grafite, resultando em trabalhos que, além de integrar exposições por todo o país, também são empregados em arte-educação e educação ambiental.
O Salão Brasil do Memorial de Curitiba está situado na Claudino dos Santos, 79, Setor Histórico. A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 18h; sábados e domingos, das 9h às 15h.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

voz de mulher

Fergie, "Big Girls Don't Cry"

Danni Distler grava show para DVD durante o Terça Brasileira

Pela primeira vez em Curitiba, o músico e compositor Danni Distler se apresenta nesta terça-feira (26) no Teatro do Paiol para gravar seu mais novo trabalho. O show “Orgânica”, que acontece a partir das 20h, integra o programa Terça Brasileira, em comemoração aos 40 anos do Teatro do Paiol, e tem ingressos a R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia).
Buscando uma aproximação com a natureza e uma reflexão da condição humana, o show “Orgânica” inclui temas como a loucura do cotidiano, o desejo pelo descanso, a busca pelo amor e a necessidade do perdão. Apresentando releituras de seu trabalho, como as músicas para “Viver coisas novas”, “Canção do perdão” e “O lado bom”, o show também contará com a participação especial dos músicos Matheus Masioli (baixo), Will Junior (bateria) e Felipe Eubank (guitarra).
Com oito CDs gravados, Danni Distler transita pelo rock, pop, funk e MPB. Dono de uma voz potente, o músico chega para quebrar paradigmas entre o gospel e o secular.  Distler, que também ministra workshops de composição, tem consolidado sua carreira com sucesso. Além de realizar shows em diversos estados do país, o músico conta com passagens pelo Festival Día de Luz, na Nicarágua, em 2009, e o Festival Burn Berlin, na Alemanha, em 2010.

Trio apresenta compositores alemães do século 19

A série Música de Câmara, da Capela Santa Maria Espaço Cultural, apresenta nesta semana o concerto “Romantische Lieder”, com o trio formado pela soprano Luciana Melamed, o barítono Norbert Steidl e a pianista Olga Kiun. As apresentações acontecem nos dias 27 e 28 de junho, às 20h, com dois programas distintos para cada noite. O trio fará um ensaio aberto ao público, no dia 26 (terça-feira), às 15h, com entrada franca.
O espetáculo foi concebido para contemplar as obras mais significativas dos grandes mestres da cultura germânica do século 19.  As obras desse período, escritas por Richard Wagner, Robert Schumann, Franz Liszt, Gustav Mahler e Alban Berg, constituem grandes desafios para este tipo de formação (canto lírico e piano). Todas as canções serão apresentadas no idioma original alemão. Porém, para que o público tenha um entendimento completo das obras, as traduções dos poemas serão projetadas em forma de legenda, durante o espetáculo.
A principal razão da escolha deste repertório, além da beleza das composições e da pertinência cultural, é a experiência dos artistas. Os músicos viveram, estudaram e trabalharam no mesmo local onde os compositores conceberam suas criações. Na trajetória de aprendizado e nas experiências profissionais, tiveram oportunidade de se deparar com estudiosos que lhes acrescentaram a técnica de interpretação mais próxima daquilo que os compositores desejaram, respeitando ao máximo a fidedignidade de seus trabalhos.

Animação da Disney, "Valente" estreia em 1º lugar nas bilheterias

(Reuters) - O novo filme animado da Disney, "Valente", sobre uma rebelde princesa ruiva ficou no topo das paradas da bilheteria dos EUA e Canadá no fim de semana, faturando 80 milhões de dólares em vendas de ingressos em todo o mundo.
O conto de fadas do estúdio Pixar, da Disney, registrou 66,7 milhões de dólares nos cinemas norte-americanos e canadenses de sexta a domingo, mais 13,5 milhões de dólares nos mercados internacionais. "Valente" (estreia no Brasil em 20/7) superou facilmente a nova mistura histórico/horror "Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros", que terminou em terceiro lugar no fim de semana.
"Valente" traz a 13ª estreia em primeiro lugar consecutiva para a Pixar, estúdio que se tornou o mais confiável de Hollywood durante a sua história de 17 anos de produção de filmes.
O filme da Pixar jogou outra animação de público familiar, "Madagascar 3: Os Procurados", para o segundo lugar, após ficar por duas semanas seguidas no topo da lista. O filme sobre um grupo de animais que escapam do zoológico faturou 20 milhões de dólares nos EUA e Canadá durante o final de semana, e o total global desde a estreia subiu para 157,6 milhões.
Em terceiro lugar nas paradas nacionais, o suspense "Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros" (estreia no Brasil em 31/8) arrecadou sólidos 16,5 milhões de dólares. O filme imagina o 16o presidente dos EUA lutando contra criaturas da noite que estão conspirando para dominar o país. Benjamin Walker estrela como Lincoln na produção em 3D que custou 70 milhões de dólares.
Em quarto lugar, o filme "Prometheus", sobre exploradores que buscam as origens da humanidade, do diretor de "Alien", Ridley Scott, acrescentou 10 milhões de dólares em vendas no mercado interno para atingir 108,5 milhões de dólares em vendas globais após três semanas.
O quinto lugar foi para "Branca de Neve e o Caçador", da Universal, que arrecadou 8 milhões dólares nos cinemas dos EUA e Canadá para atingir o total global de 137 milhões em quatro semanas.

Curtas-metragens do projeto “Filmes de Verão” serão lançados nesta terça-feira

Nesta terça-feira (26) acontece o lançamento dos curtas-metragens produzidos pelo projeto Filmes de Verão. Os filmes “Garota Explosiva”, de Evandro Scorsin, “Sobrenatural”, de Alexandre Rafael Garcia e “Surf Surf”, de Wellington Sari, serão apresentados a partir das 20h na Cinemateca de Curitiba. A classificação é de 12 anos para todos os filmes e a entrada é gratuita.
No filme “Garota Explosiva”, devaneios sobre o amor permeiam a trama. Em um jogo de perseguição, Thiago tenta encontrar a garota que invade seus sonhos todas as noites. O curta-metragem “Sobrenatural” também fala de amor. Em busca de alguém por quem possa se apaixonar, Giovanni, um jovem santista que trabalha em uma videolocadora, acaba conhecendo Nely. Já em “Surf Surf”, Bruna quer ficar com André, antes que ele viaje para a praia. Depois de encontrá-lo, a jovem passa o resto da tarde com o melhor amigo Jota.

Inscrições abertas para o Prêmio Paraná de Literatura 2012

A Secretaria da Cultura do Paraná, por meio da Biblioteca Pública do Paraná, lançou nesta segunda-feira (25) o Prêmio Paraná de Literatura 2012. Em sua primeira edição, o concurso vai selecionar livros inéditos, de autores de todo o País, em três categorias que homenageiam figuras importantes da literatura paranaense: Romance (prêmio Manoel Carlos Karam), Contos (prêmio Newton Sampaio) e Poesia (prêmio Helena Kolody).
O vencedor de cada categoria receberá R$ 40 mil e terá sua obra publicada pela Biblioteca Pública do Paraná, com tiragem de mil exemplares. Os premiados também receberão 100 cópias de seus livros. As obras concorrentes serão avaliadas por uma comissão julgadora formada por um presidente e nove membros (três em cada categoria).
As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até o dia 31 de agosto deste ano. O resultado será divulgado na primeira quinzena de dezembro. O edital do Prêmio Paraná de Literatura 2012 está disponível nos sites da Secretaria da Cultura do Paraná e da Biblioteca Pública do Paraná.
Criado para figurar entre os principais concursos literários do Brasil, o Prêmio Paraná de Literatura combina uma premiação de valor expressivo com a publicação das obras vencedoras. E, além de ter seus livros distribuídos para as principais bibliotecas do País, os autores premiados poderão reeditar os títulos comercialmente.
Mas, acima de tudo, trata-se de um dos prêmios mais democráticos no País, pois aceitará obras inéditas de quaisquer autores. Poderemos premiar um autor consagrado ou iniciante”, afirma Rogério Pereira, diretor da Biblioteca Pública do Paraná. Para ele, o prêmio valoriza a produção literária brasileira e cria mais um espaço para a discussão e divulgação de livros.

TRADIÇÃO - Segundo Pereira, o Prêmio Paraná de Literatura surge da necessidade de o estado voltar a ser um dos protagonistas nacionais em relação a concursos literários. Ele lembra que, entre os anos 60 e 80, o Governo do Paraná promoveu o Concurso Nacional de Contos, que revelou e premiou grandes autores – como Lygia Fagundes Telles, Dalton Trevisan, Clarice Lispector, Ignácio de Loyola Brandão, Luiz Vilella e Samuel Rawet, entre outros.
Pereira também destaca a tradição paranaense na publicação de jornais e revistas literárias (Joaquim, Nicolau, Cândido, etc.) e o reconhecimento internacional de autores como Dalton Trevisan e Cristovão Tezza. “A criação do prêmio consolida ainda mais o Paraná como um dos estados mais importantes dos cenários literário e cultural do País”, diz.

Abertas as inscrições para edital da Virada Cultural

Estão abertas as inscrições para os interessados em integrar a programação da Virada Cultural, que este ano acontece do meio-dia do dia 10 de novembro até às 18h do dia 11 de novembro de 2012. Os recursos vêm do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – PAIC, por meio do Fundo Municipal da Cultura. A Virada Cultural integra a Corrente Cultural, que vai de 5 a 14 de novembro. Serão aprovados até 30 projetos. 
As inscrições podem ser realizadas até 16 de julho de 2012 e devem respeitar os procedimentos estabelecidos no edital, disponível no site http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/ - link: Lei de Incentivo – menu Fundo Municipal – Editais/Inscrições ou www.fccdigital.com.br/leidoincentivo, menu Fundo Municipal – Editais/Inscrições. O material pode ainda ser obtido no setor de protocolo da sede da Fundação Cultural de Curitiba, localizada na Rua Engenheiros Rebouças, nº 1.732, de segunda a sexta-feira, no horário comercial (9h às 12h e 14h às 17h), mediante o pagamento das respectivas cópias.
No formulário de inscrição, os artistas e grupos podem optar por fazer a apresentação em espaços cênicos, espaços musicais, espaços dedicados às artes visuais ou logradouros públicos. Depois de preenchido, o formulário deve ser impresso e, paralelamente, salvo em arquivo digital em formato word/pdf. Os projetos podem ser apresentados por pessoa física ou pessoa jurídica, segundo o estabelecido no edital, sendo que, especificamente na área de Artes Cênicas, somente serão admitidos projetos apresentados por pessoa jurídica, com atuação comprovada na área há mais de um ano, informação que deve integrar o currículo do proponente.
As dúvidas e informações quanto ao edital deverão ser dirigidas para paicatendimento@fcc.curitiba.pr.gov.br.