quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Armandinho garante o embalo do reggae em Caiobá

O cantor gaúcho Armandinho desembarca em Caiobá neste sábado (30), para apresentar no Garden Hall (Rua Alvorada, 600), a partir das 23h59,  seu show leve, que traz um reggae de levada praieira. Além dos clássicos de mais de 10 anos de carreira, Armandinho traz na bagagem o show do seu mais recente álbum, intitulado “Sol Loiro”.
Sucessos como “Ursinho de Dormir”, “Desenho de Deus” e “Semente” fazem parte do repertório da apresentação. Músicas do novo disco, como “Sol Loiro” e o novo hit “A Ilha”, que já está entre as top-10 nas rádios, também prometem estar no set list.  O novo disco está mais maduro e o artista trabalha com outras influências. Segundo Armandinho, “A Ilha”, por exemplo, é bem rock australiano, com um piano lisérgico bem colocado.
Armandinho chega a Caiobá escoltado por sua banda, formada por Vini Bodam (bateria), Pedro Porto (baixo), Lúcio Dorffmam (teclado), Luciano Granja (guitarra), Gordo Lopes (percussão) e João Coiote (vioão e backing vocal).
A primeira canção Armandinho compôs aos 12 anos. Anos mais tarde, as letras escritas durante a adolescência fizeram sucesso nas rádios. Alçado a ídolo nacional em 2006, com o álbum “Casinha”, ele é um dos principais nomes do reggae brasileiro. Misturando também pop e MPB, o artista diz que prefere falar de coisas que divertem as pessoas e passa longe de letras politicamente engajadas.  O cantor já tem 6 CDs e 2 DVDs lançados.

A apresentação do Armandinho é indicada para maiores de 16 anos. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

Garibaldis e Sacis encerram Pré-Carnaval com as presenças de Ivo Meirelles e Sérgio Loroza

Depois de um recorde de público no evento de música eletrônica, o Pré-Carnaval de Curitiba encerra neste domingo (31), a partir das 15h, quando a Marechal Deodoro recebe o bloco Garibaldis e Sacis e, em seguida, Sérgio Loroza e Ivo Meirelles acompanhados do bloco curitibano Filhos do Rio Belém. O Garibaldis e Sacis também se apresenta no sábado, dia 30, às 15h, na Avenida São José dos Pinhais, no Sítio Cercado.
O cantor e compositor Sérgio Loroza foi um dos fundadores do Monobloco. Agora em carreira solo, transita pela MPB, samba, marchinha, rap, soul, funk e é muito requisitado no carnaval carioca. Já lançou 3 álbuns solo. Ficou conhecido do grande público em razão do personagem Figueirinha, da série de televisão A Diarista, e pela participação no quadro Dança dos Famosos, do Domingão do Faustão. Ivo Meirelles também é figurinha carimbada no carnaval carioca. Foi vocalista do grupo Funk'n'Lata e presidente da escola de samba Estação Primeira de Mangueira. Ambos se apresentam com o bloco Filhos do Rio Belém, que debuta este ano na Marechal Deodoro.

Entrada - Por exigência dos órgãos de segurança, continua proibida a entrada na área do Pré-Carnaval de Curitiba de garrafas, latas e isopores. Haverá venda controlada de bebidas (cerveja, água e refrigerante) e de comida dentro do espaço reservado ao evento.
Este ano a segurança também estará reforçada, em três níveis de atuação: a Polícia Militar fará o policiamento do entorno do evento e a Guarda Municipal atuará dentro da área juntamente com mais 300 seguranças privados.
Haverá dois pontos de atendimento médico: um localizado na esquina com a Avenida Marechal Floriano e o outro na esquina com a Rua Barão do Rio Branco.

Estrutura - A Marechal Deodoro terá novamente toda a estrutura para atender a população. A via estará cercada entre os cruzamentos com a Rua Barão do Rio Branco e Avenida Marechal Floriano e terá entradas e saídas pelas ruas Barão do Rio Branco, Marechal Floriano e pela Rua Monsenhor Celso (veja o mapa abaixo). O percurso dos blocos também começa na Barão do Rio Branco e termina na Marechal Floriano.
Banheiros químicos estarão instalados em toda a extensão do evento. Haverá espaço adequado para que portadores de necessidades especiais também aproveitem a festa.
O trânsito de veículos na Marechal Deodoro será bloqueado a partir das 12h e liberado após as 23h. O acesso ao local também pode ser feito por ônibus, que continuarão atendendo a região normalmente, apenas com alguns ajustes de rota.

Lançamento - Fruto de parcerias com músicos de Curitiba, o Garibaldis e Sacis está lançando seu segundo álbum durante o Pré-Carnaval. O CD está à venda durante os eventos. “Há quase duas décadas o bloco Garibaldis e Sacis simboliza a celebração de um desafio: realizar a festa nas ruas da cidade de Curitiba. Este, que é o segundo disco do bloco, é a celebração do encontro de milhares de pessoas com esta história da cidade", diz Rogerio Guiraud, integrante do bloco.

Investimento - Para a realização do Pré-Carnaval - composto pela saída dos blocos na Marechal Deodoro e no Sítio Cercado, pelo Carnaval Eletrônico, pelo Curitiba Rock Carnival e pelo Zombie Walk -, a Prefeitura vai investir R$ 200 mil, destinados principalmente para infra-estrutura. Para completar o recurso necessário para a festa, a FCC conseguiu patrocínios no valor aproximado de R$ 500 mil, que serão destinados à produção dos eventos, ao pagamento dos cachês dos artistas, segurança, e demais necessidades.
O Carnaval de Curitiba 2016 é uma realização da Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC). O Pré-Carnaval, o Curitiba Rock Carnival e o Zombie Walk têm patrocínio da Skol e promoção da RPC TV.

A programação do Carnaval 2016 está sujeita a alterações. Acompanhe o site da FCC (fundacaoculturaldecuritiba.com.br) para saber mais detalhes e outras atualizações.

Dj´s comandam a G-Party Carnaval Edition em Curitiba neste sábado

Neste sábado (30) acontece a primeira edição da G-Party Carnaval Edition, festa de pré-Carnaval eletrônico, que vai reunir os melhores nomes da cena nacional, na pista do Espaço Cult (rua Dr. Claudino dos Santos, 72), no Largo da Ordem. Com decoração temática e grande aparato de luz e som, o line up traz os DJs Tite Clausi (foto), Fabio Ock - DJ residente da Gambiarra, uma das festas eletrônicas mais badaladas do Brasil -, Juliana Lopes, Marcinha Egger e Kau Beat’s. No set list, os DJs vão apresentar um case repleto de novidades de deep house, house, tech house e progressive house, vertentes da house music, entre outros.
Voltada para o público alternativo, com idade acima de 18 anos, a festa promovida pela Três Produções, promete envolver os participantes em uma noite de muita diversão, proporcionando novas experiências, com uma decoração glamourosa e espetáculo de som e luz.
Além do Dj Fabio Ock, residente da Gambiarra, o line up G-Party receberá o Dj Tite Clausi, conhecido em todo o Brasil pela sua famosa festa à fantasia (Festa do Tite). Ele revela o bom gosto musical, com muita técnica, e um case com grandes novidades da house music. A carismática DJ paulistana, Juliana Lopes, possui um estilo marcante e costuma surpreender o público com sets enérgicos e com muito groove, sempre atualizado com as tendências mundiais. Também terá a curitibana Marcinha Egger, que arrancou muitos elogios no carnaval de Florianópolis, em 2015, realizado pelo grupo The Week, e a DJ Kau Beats.

Mais informações e ingressos: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

Carmen Miranda é celebrada na Caixa Cultural Curitiba

A Caixa Cultural Curitiba apresenta, de 29 a 31 de janeiro, o espetáculo musical “Na Batucada da Vida”. Na apresentação, as cantoras Lucinha Lins, Virgínia Rosa e Célia prestam homenagem a Carmen Miranda, uma das artistas brasileiras de maior sucesso no exterior.
O trio que sobe ao palco tem uma ligação com a estrela que brilhou em Hollywood. O primeiro sucesso de Célia, por exemplo, foi “Alô, Batucada”, faixa consagrada na voz de Carmen. Virgínia Rosa interpretou marchinhas de carnaval imortalizadas pela Pequena Notável no show “Alô, Alô, Carnaval”. E Lucinha Lins, fã de Miranda, sempre quis viver a cantora no teatro.
O show recria, em arranjos mais jazzistas, sucessos como “Tic-Tac do Meu Coração”, “Adeus, Batucada”, “Tico-Tico no Fubá”, “O Que é Que a Baiana Tem”, entre outros destaques de compositores como Assis Valente, Sinhô, Dorival Caymmi e Joubert Carvalho. Outra diferença é que as cantoras não se vestem com figurinos que remetem à figura exótica pela qual a artista é lembrada.
O espetáculo conta com a direção musical do pianista Ogair Junior, que participa do show ao lado de mais três músicos: Robertinho Carvalho, Chico Macedo e Ramon Montagner.

Carmen Miranda - Carmen Miranda é a cantora brasileira que mais fez sucesso no exterior. Dona de um estilo único, particular e inovador tanto na maneira de cantar como na performance de palco, teve uma vida repleta de glórias e dramas. Nascida em 1909, em Portugal, chegou ao Brasil com dez meses de idade. A carreira começou em 1929, no Brasil. Aos trinta anos, foi convidada para trabalhar em Nova York.
Com balangandãs, turbantes e trejeitos, seu sucesso alcançou rádios, clubes noturnos, capas de revistas, anúncios de publicidade e até vitrines de grandes lojas. A repercussão chegou a Hollywood, onde bastou aparecer em um filme para seu nome ganhar dimensão mundial e receber um dos maiores salários do polo cinematográfico. Com seu estilo extravagante, ditou moda e apresentou ao mundo o talento de cantores e compositores como Ary Barroso, Dorival Caymmi e Assis Valente

Livre para todos os públicos, “Na Batucada da Vida” tem ingressos a R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia, conforme a legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito Caixa). A compra poderá ser feita com cartão vale-cultura. Mais informações: 2118-5111.

Marina Lima é a primeira atração do ano do Trajeto Lumen Ao Vivo

A quinta temporada do Trajeto Lumen Ao Vivo traz a Curitiba a cantora e compositora Marina Lima com seu trabalho atual “No Osso”. Em seu 20º álbum, a cantora se apresenta com seu violão e relembra sua origem no primeiro trabalho solo em 35 anos de carreira.
Marina Lima é conhecida por sua originalidade. A cantora e compositora foi lançada em 1979 com o LP “Simples Como Fogo” e desde então é trilha sonora de várias gerações de brasileiros. O primeiro “Trajeto Lumen Ao Vivo” de 2016, projeto em parceria com o Shopping Curitiba, volta nesta sexta-feira, 29 de janeiro, e traz a carioca para cantar e conversar com o público curitibano.
Para participar da sessão de autógrafos, senhas estarão disponíveis na Livraria Cultura, a partir das 10h do dia do evento. O Trajeto Lumen Ao Vivo começa às 18h, é gratuito e aberto ao público, no Largo Curitiba. Quem não puder comparecer poderá ouvir na Rádio Lumen FM (99,5) que transmitirá ao vivo o programa.

O TRAJETO - O projeto da Rádio Lumen FM em parceria com o Shopping Curitiba entra em sua quinta temporada. O objetivo é fomentar e divulgar a cultura em Curitiba e aproximar artistas do público curitibano. Em 2015, passaram pelo palco artistas como Tiê, Biquini Cavadão, Pato Fu, Nenhum de Nós, Ivan Lins, Mariana Aydar, Marcelo Jeneci, Tiago Iorc, Jair Oliveira e Leoni.

Mais informações: 3271-4700 / 3026-1000 ou www.shoppingcuritiba.com.br.

Karina Muniz Viana assume a direção do Museu da Imagem do Som do Paraná

A gestora museológica da Secretaria de Estado da Cultura (SEEC), Karina Muniz Viana, é a nova diretora do Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR).  Bacharel em Gravura, Karina é especialista em Gestão da Informação e Inovações Tecnológicas. Atualmente também é mestranda em Museologia e Patrimônio pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO.
A escolha da Karina está de acordo com o novo direcionamento que queremos dar ao museu. Além disso, o trabalho que ela vem desenvolvendo nos últimos anos aqui na Secretaria da Cultura não deixa dúvidas de sua capacidade técnica e de gestão de projetos, fundamentais para a função”, comenta o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani.
Nas palavras da própria Karina, o MIS-PR “vive um de seus momentos de maior transitoriedade. Desperta de um sono de 12 anos e assume o desafio de resignificação da sua identidade social”.
Karina assume também a Coordenação do Sistema Estadual de Museus (COSEM) no lugar do historiador Renato Carneiro, que permanece como diretor do Museu Paranaense e inicia agora um projeto de interiorização do museu, parte dos planos e metas da Secretaria da Cultura para os próximos anos.

Trajetória - Há 12 anos atuando no campo da Museologia, Karina Muniz Viana esteve à frente de vários projetos em diferentes espaços da esfera pública. Em 2004 foi responsável pela criação do Museu da Extensão Rural, estrutura integrante da Emater. Em 2006 coordenou o projeto de digitalização do Museu do Cartaz, da Fundação Cultural de Curitiba (FCC). Em 2007, assumiu a área de Museologia do Museu Oscar Niemeyer (MON), onde foi responsável pela reestruturação e informatização do acervo artístico. Também coordenou a implantação da base de dados DONATO no MON, mesmo sistema utilizado pelo Museu Nacional de Belas Artes (MNBA).
A partir de 2011, Karina passou a integrar a equipe da COSEM, onde foi responsável pela implantação da Rede de Informações Museus Paraná, acervo online que integra o banco de dados de todos os museus do Estado, incluindo bibliotecas, arquivos, acervos artísticos, históricos, etnográficos e arqueológicos. Com mais de 145 mil registros, o Museus Paraná se tornou referência nacional em sistemas de gestão de acervos.

Centro Histórico irá receber nova iluminação com lâmpadas mais modernas

A região central de Curitiba, em especial o Centro Histórico, receberá nova iluminação pública. O projeto de modernização foi finalizado pelo Departamento de Iluminação da Secretaria Municipal de Obras e a licitação deverá ser lançada em breve. A intervenção integra o Plano de Iluminação Pública do município, lançado em 2015 pelo prefeito Gustavo Fruet, e que está em execução.
Na primeira fase, aproximadamente 20 ruas (relação abaixo) do Centro e do São Francisco, o entorno da Praça Tiradentes e a Praça Generoso Marques serão contemplados com a substituição de luminárias e lâmpadas de vapor de sódio por lâmpadas de vapor metálico. Outras 100 luminárias decorativas, com lâmpadas LED, serão implantadas em quatro vias. 
Fizemos um levantamento técnico na área e constatou-se a necessidade da troca. A ação vai atender uma constante reivindicação da comunidade e comerciantes locais que desejam melhorias na iluminação e segurança da região”, comentou o diretor de Iluminação Pública, Fabio Ribeiro de Camargo.
As melhorias na iluminação refletem também na valorização dos espaços, já que o Centro Histórico de Curitiba é um dos principais pontos de visitação da cidade. Também auxilia na percepção de segurança.
A segunda fase do projeto de iluminação vai beneficiar a Travessa Nestor de Castro e na sequência a Rua Dr. Muricy. O projeto de modernização de iluminação na região central será complementado pelo projeto de reparação e melhoria de eficiência energética dos postes republicanos, que está na fase de elaboração orçamentária.

Centro Histórico - A requalificação do Centro Histórico pela Prefeitura de Curitiba conta com o apoio e a participação de diversos órgãos como Ippuc, Academia Paranaense de Letras, Fecomercio, Rede Empresarial do Centro Histórico, Administração Regional Matriz, Gestão de Gabinete Integrado, Secretaria do Estado para Assuntos Estratégicos, Polícia Militar e Câmara Municipal.
No ano passado aconteceram reuniões com integrantes destes órgãos para discutir ações visando a revitalização do Centro Histórico, dentre elas melhorias na iluminação pública. Em dezembro, o Ippuc também apresentou esboços e projetos para a requalificação da Praça João Cândido e também de algumas ruas da região como Voluntários da Pátria, Saldanha Marinho e Ébano Pereira. Já o Instituto Municipal de Turismo (Ctur) mostrou os roteiros de turismo autoguiados que foram elaborados pela entidade e que deverão ser lançados em 2016. Oito roteiros serão lançados pelo Ctur  -- cinco dos quais passam pelo Centro Histórico de Curitiba.
O Belvedere – prédio histórico que fica na Praça João Cândido, bairro São Francisco – vai ter o primeiro andar reformado, para a instalação de um café. A restauração total acontecerá na sequência e será custeada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).
O processo de revitalização do Centro Histórico de Curitiba já conta com algumas medidas executadas pela Prefeitura de Curitiba, como a revitalização das ruas Riachuelo e São Francisco e o restauro do Paço Municipal que foi custeado pelo Sesc (Serviço Social do Comércio).

Ruas beneficiadas pelo projeto

Rua Paula Gomes – toda extensão
Rua Carlos Cavalcanti – toda extensão
Rua 13 de Maio – toda extensão
Rua Trajano Reis – entre Inácio Lustosa e Largo da Ordem
Rua Duque de Caxias – entre Inácio Lustosa e Largo da Ordem
Rua Mateus Leme – entre Inácio Lustosa e 13 de Maio
Rua Barão do Serro Azul – entre Inácio Lustosa e Travessa Nestor de Castro
Rua Kelers – toda extensão
Rua Ermelino de Leão – entre Jaime Reis e Cruz Machado
Rua Ébano Pereira – Entre Kelers e Cruz Machado
Rua Dr. Muricy – entre Jaime Reis e Travessa Nestor de Castro
Rua Saldanha Marinho – entre José Bonifácio e Visconde de Nácar
Rua Cruz Machado – entre Visconde de Nacar até Praça Tiradente
Rua Cândido Lopes/Carlos de Carvalho – entre Visconde de Nacar até Praça Tiradentes
Entorno da Praça Tiradentes
Rua João Garcez – toda extensão
Praça Generoso Marques
Travessa Tobias de Macedo – toda extensão
Rua Jaime Reis – toda extensão
Avenida Augusto Stelfeld - entre Dr. Muricy e Visconde de Nacar
Rua do Rosário – entre Largo da Ordem e Travessa Nestor de Castro

Luminárias decorativas

Rua Trajano Reis
Rua Duque de Caxias
Rua Mateus Leme (entre Inácio Lustosa e 13 de Maio)
Rua do Rosário

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Primeira Cena HQ do ano tem leitura de “A Vida de Jonas”

Realizado pela Vigor Mortis em parceria com a Quadrinhofilia e com patrocínio da Caixa, o projeto Cena HQ dá continuidade em seu quarto ano de sucesso com a leitura de “A Vida de Jonas”, de Magno e Marcelo Costa, que estarão presentes para um bate papo após a encenação. A leitura cênica acontecerá no Teatro da Caixa Cultural no dia 27 de janeiro de 2016, sob a direção de Paulo Biscaia Filho. O Cena HQ foi premiado com o Troféu HQ Mix 2014 e também em 2015 na categoria Produção para Outras Linguagens.

SOBRE A OBRA - A obra é inspirada nos fantoches do clássico “Muppets”, criados pelo norte-americano Jim Henson para cinema e televisão. Mas com um conteúdo às avessas. Parecido à primeira vista com um livro infantil, “A Vida de Jonas” mergulha num mundo repeleto de densos dramas adultos permeados pelo vício, pela culpa, autopiedade e egoísmo. Ex-alcoólatra, desempregado e abandonado pela esposa, Jonas luta para se regenerar e ter uma segunda chance na vida, tendo que enfrentar fantasmas do passado e perigos pelo caminho.
Segundo os autores, a obra é um equivalente aos “Muppets” se eles fossem dirigidos por Billy Wilder ou Blake Edwards, diretores, respectivamente, de “Farrapo Humano” (1945) e “Vício Maldito” (1962). De uma grande franqueza, “A Vida de Jonas” relata expressões singelas e ao mesmo tempo intensas de uma reabilitação, como o momento em que o protagonista faz compras e fica parado na seção de bebidas, pensativo. Os momentos de raiva, compaixão, de perda dos amigos. A obra retrata um ser humano na essência de sua humanidade.
Na arte, o traço limpo de Magno é complementado pela sensibilidade do trabalho de cor de Marcelo, além da distinção nas angulações, perspectivas e vãos. O álbum foi feito com muito zelo pela Zarabatana: capa com detalhes em verniz e orelhas, papel couché brilhoso, impressão de alta qualidade. Vale ressaltar que o projeto teve o apoio da Secretaria da Cultura de São Paulo, por intermédio do ProAC – Programa de Ação Cultural.

SOBRE OS AUTORES - Irmãos gêmeos nascidos no Paraná e radicados há mais de 20 anos em São Paulo, Marcelo e Magno Costa começaram suas imersões no universo das HQs a partir dos gibis da Marvel e da DC Comics e desde o início trabalham em colaboração entre si.
Entre suas principais obras, estão: “Matinê”, lançada em 2011 uma história repleta de ação inspirada nos filmes de Tarantino e John Woo. A HQ com dois volumens acabou virando filme em 2013, dirigido por Elder Fraga e com a atuação de Júlio Rocha. O curta pode ser conferiso no site www.matineofilme.com.br. No ano seguinte, os dois ganharam o 24º Troféu HQ Mix na categoria "Novo talento”.
Em 2013, lançaram a obra seguinte, “Oeste Vermelho”, uma briga literalmente entre gatos e ratos inspirada nos filmes de Sergio Leo’ne e John Ford, na Argentina. A obra faturou o 24º Troféu HQ Mix na categoria "Novo talento” em 2012.

SOBRE A LEITURA - A leitura cênica de “A Vida de Jonas" é dirigida por Paulo Biscaia Filho, fundador e diretor da companhia Vigor Mortis de teatro. Elenco: Ed Canedo, Luiz Bertazzo, Paulo Rosa, Michelle Rodrigues.

SOBRE O PROJETO - O projeto foi concebido no final de 2009, quando a Cia Vigor Mortis, sob a direção de Paulo Biscaia Filho, foi convidada a apresentar no Espaço Cênico uma leitura dramática com obra literária de um autor curitibano. A primeira ideia que lhe veio a mente foi buscar um autor que dialogasse com a linguagem da Vigor Mortis. O diretor resolveu então encenar uma leitura de Folheteen do quadrinhista José Aguiar, com quem depois escreveu Vigor Mortis Comics. O formato de ler em cena uma obra em quadrinhos foi tão interessante que Biscaia e Aguiar resolveram ampliar isso para um projeto de diversas leituras. Em 2012 o projeto tomou corpo e apresentou mensalmente nove leituras entre março e novembro. Em 2013 e 2014, o projeto passou a trazer autores estrangeiros. Agora o Cena HQ chega a seu quarto ano de sucesso.
Com curadoria de autores de José Aguiar e curadoria de encenadores de Paulo Biscaia Filho, o programa faz com que esses inusitados encontros entre quadrinhos e cena deflagrem discussões sobre a produção de quadrinhos no Brasil. Cada leitura é seguida de um debate entre o encenador e o autor da obra.

A Caixa Cultural mantém seu apoio na realização do Cena HQ desde o início. As leituras acontecem sempre no teatro da Caixa Cultural e o ingresso é gratuito.

Estufa do Jardim Botânico e Espaço Frans Krajcberg passam por restauro e limpeza

A Prefeitura de Curitiba realiza obras de manutenção e recuperação do Espaço Cultural Frans Krajcberg, no Jardim Botânico. Equipes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente iniciaram a retirada das placas de policarbonato do local, além de fazerem a limpeza do piso e vedação de portas do espaço. Um edital será montado para licitar a reforma dos 2,5 mil metros quadrados, com nova iluminação e pintura da estrutura metálica.
A intenção é deixar o local com uma aparência melhor e evitar que seja ocupado de forma inadequada. Após realizada toda a limpeza e manutenção, vamos avaliar de que maneira o local possa ser melhor aproveitado”, explica o superintendente de Obras e Serviços da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Alfredo Trindade.

Estufa reformada - Quem visitar o Jardim Botânico já poderá perceber que a estufa, um dos símbolos da capital paranaense, está brilhando. Uma empresa especializada realiza a limpeza de toda a estrutura e a pintura da parte metálica. A última manutenção do ambiente havia ocorrido em 2013. A obra foi realizada com recursos do Fundo Municipal do Meio Ambiente.

Beijos e begônias - Outra cena que atrai o olhar de quem visita o Jardim Botânico é o canteiro central e os dois canteiros laterais, que receberam espécies de flores mais resistentes. O canteiro central recebeu o plantio de 2 mil mudas da planta conhecida como beijo americano. Os canteiros laterais têm mais 700 mudas de begônia.
As flores foram plantadas no fim do mês de novembro e agora atingiram seu esplendor. De acordo com a diretora do departamento de produção vegetal, Erica Mielke, a iniciativa deu certo e gerou economia.
Tanto o beijo quanto a begônia são flores que facilitam o manejo. Elas crescem, abrem e fecham todo o espaço do canteiro, impossibilitando que o mato cresça. Além disso, têm um ciclo muito mais duradouro”, destaca Erica.
Habitualmente os canteiros recebiam mudas de tagetes, sálvia, torneia e amor-perfeito que ocupavam em média 30 mudas por metro quadrado. Já as espécies beijo e begônia ocupam em média 5 mudas por metro quadrado, o que gera economia na mão de obra e na quantidade de plantas.

Big Time Orchestra anima o Phoenix American Mex nesta quinta

Rock´n´roll e soul dos anos 50 e 60 por uma divertidíssima big band. Com sua metaleira afinadíssima, a Big Time Orchestra, que participou do programa Super Star, da Rede Globo, no ano passado, faz única apresentação nesta quinta, dia 28 de janeiro, no Phoenix American Mex (Rodovia BR-116, 6000), a partir das 22h. O grupo tem um repertório rico, que apresenta releituras de clássicos do swing, pop e rock, que vão de Ray Charles a Elvis Presley até releituras irreverentes de Tim Maia e Jorge Ben Jor.
Com uma trajetória que já rendeu mais de 700 shows em todo o Brasil, países da América do Sul, além de turnês para o Japão e Estados Unidos, a Big Time se consolida como uma das principais bandas do país, que tem como marca registrada em suas apresentações a irreverência e descontração dos músicos da banda.
A curitibana Big Time Orchestra, é influenciada por famosos nomes e grupos de rock e soul, e entrega um repertório autoral e releituras criativas de sucessos de Beach Boys, Chuck Berry, Elvis Presley, Ray Charles, Frank Sinatra, Creedence Clearwater Revival, Rolling Stones, passando por Ultraje a Rigor, Raul Seixas, Jorge Ben Jor, Tim Maia, entre outros.
Em sua formação estão talentosos músicos: Franco Calgaro (vocal), Fabiano Cordoni (baixo e backing vocal), Alexandre Fagundes (guitarra), André Collini (teclado), Andre Nigro (bateria), Márcio Rangel (saxofone), Raule Alves (trombone), Cléber Cardoso (trompete)  e Jaquerson Bueno (trompete).

NOVO TRABALHO - Intitulado “Night”, o repertório do novo DVD e CD  da Big Time Orchestra traz clássicos do soul, rhythm’n’blues, rock’n’roll e conta com um quarteto de cordas, além de uma complementação de mais quatro metais.
O trabalho tem arranjos de cordas de Ervin Fast e arranjo de metais de Ismael Veiga em parceria com o músico Márcio Rangel. Segundo Raule Alves, trombonista da banda, “um dos grandes objetivos do trabalho é atrair novos públicos com uma gravação mais moderna e remasterizada dos grandes clássicos da música mundial com novos arranjos e coreografias, marca registrada da banda”.
No repertório do DVD e CD homônimo, músicas como  “I’ve Got You Under My Skin” imortalizada na voz de Frank Sinatra ganha uma versão mais suingada e com a participação do cantor Tony Gordon. “My Girl” dos Temptations e “Only You” dos The Platters fazem parte do set list, além de “Rock Around The Clock”, hit de Bill Halley que se junta à “Rock This Town”, de Brian Setzer. “Suspicius Mind”, canção do repertório de Elvis Presley tem a participação do Elvis Cover, Rogério Cordoni. A participação feminina conta com a cantora Nathalie Alvim na música “Cruisin” e Vanessa Jackson em “Ain't No Mountain High Enough” e “I Want You Back”, dos Jackson 5, esta acompanhada da cantora Michele Mara. O DVD termina com todos os convidados no palco para cantarem o ícone gospel “Oh Happy Day”.
O DVD e CD foram gravados na cidade natal da banda, Curitiba. A captação do vídeo foi feita por Eduardo Crivella, que dentre outros trabalhos fez o videoclipe Solitário Surfista, de Jorge Benjor e Gabriel Pensador. A direção ficou com o publicitário do ano no Paraná, Bruno Regalo, “Me preocupei em dar uma coloração mais contemporânea ao DVD e captar a alegria da banda, além das cordas e metais, em um local como um pub”, comenta Bruno. O áudio ficou a cargo do estúdio Click, o mesmo que já tinha gravado o álbum da banda Live in Portland. “Conseguimos manter a sonoridade que a banda gosta, com os metais mais destacados que em outros tipos de gravação” diz Paulo Bueno, engenheiro de gravação.

Esta apresentação da Big Time Orchestra é indicada para maiores de 18 anos e os ingressos custam R$ 30,00 (masculino) e R$ 20,00 (feminino). Mais informações: 3089-9169 / www.phoenixamericanmex.com.br ou reservas@phst.com.br 

Biblioteca Pública abriga exposição sobre o acervo da polícia política no Paraná

A Biblioteca Pública do Paraná está recebendo a exposição “Indícios: o Paraná Durante a II Guerra Mundial no Acervo da Polícia Política”. A mostra reúne 9 painéis com imagens produzidas pela polícia política, ou apreendidas por ela, como provas de crime político. Além disso, um aparelho de TV exibirá um vídeo com breves biografias de pessoas detidas pelo Departamento de Ordem Política e Social (DOPS) e trechos de documentos produzidos pela polícia. A curadoria é do professor do curso de História, Memória e Imagem da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Rodrigo Rodriguez Tavares. A exposição segue em cartaz no Hall Térreo até 28 de fevereiro. A entrada é franca.
Tavares afirma que a exposição tem um diferencial: “o ineditismo do conjunto de fontes em uma exposição”. Durante 6 meses, Tavares e 14 alunos do curso de História, Memória e Imagem da UFPR realizaram pesquisas e discussões sobre um período importante da História do Brasil e do Paraná, a partir da documentação apreendida e produzida pela polícia política. “Trata-se de um trabalho que vai jogar luzes sobre um período turbulento, e recente, da nossa História”, diz Tavares.
Participaram do processo de pesquisa e elaboração da montagem os seguintes alunos do curso de História, Memória e Imagem da UFPR: Alice Fernandes Freyesleben, André Gustavo Lescovitz Cunha, Beatriz Martins de Castro, Beatriz Robaina Virmond, Bruna Goncalves de Padua Reis, Carolina Elisabeth Goncalves Borges, Eloana Santos Chaves, Fabiane Miriam Furquim, Juliana Alves, Leonardo Miner Monente, Luanna Fernanda da Cruz Bach, Mariana Maximino, Yasmin Bassetti Kofanovski e Yris Alves Rosa.
Em março de 2015, Tavares também assinou a curadoria, em parceria com Magnus Pereira, da mostra “Mundos Novos Ilustrados”, com ilustrações dos livros de viagem científica do século XVIII, que seguiu em cartaz na BPP até 4 de maio.

A mostra “Indícios: o Paraná Durante a II Guerra Mundial no Acervo da Polícia Política”. Pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 20h; sábados, das 8h30 às 13h. Mais informações: 3221-4917.

Cantora sueca é uma das últimas atrações da 34ª Oficina

A cantora sueca Miriam Aïda é uma das atrações internacionais da 34ª Oficina de Música de Curitiba. Ela se apresenta no último dia do festival, nesta quarta-feira (27), às 19h, no Teatro do Paiol. Miriam é bastante popular em seu país e interpreta canções de músicos suecos escritas em parceria com letristas brasileiros, entre eles a paranaense Etel Frota. O show mostra esse trabalho que revela sua paixão pela música brasileira.
Desde sua estreia, em 2002, Miriam Aïda já lançou sete álbuns, entre trabalhos solo e como vocalista da banda sueca “A Bossa Elétrica”. Pesquisadora e amante da música brasileira, está lançando “Quatro Janelas”, seu terceiro álbum, que traz canções da bem sucedida parceria de músicos suecos com a letrista brasileira Etel Frota (os anteriores foram “A Bossa Elétrica do Norte” e “Letras ao Brasil”). “Quatro Janelas” traz um repertório de canções com letras em português, a maioria inéditas.
Além de Etel Frota, as canções receberam letras de Adriana Sydor, Alexandre Lemos e Thiagu Genthil. Outras faixas são “Consolação” (Baden Powell e Vinícius de Moraes), além de versões para o português de “Starman” (David Bowie, versão C. Stein, S. Homrich, T. Filho) e “Stiff Necked Fools” (Bob Marley, versão de Etel Frota e Miriam Aïda). Este novo trabalho é uma improvável mistura de samba e ritmos afro-brasileiros, reggae, jazz e soul. A sonoridade vibrante resulta do virtuosismo dos músicos suecos que a acompanham: Mats Andersson na violão de 7 cordas, Ola Bothzén e Finn Björnulfson na percussão.

Show de alunos – Mais um show na Capela Santa Maria, na quarta, às 12h30, reúne alunos da Oficina de Música. Desta vez estarão se apresentando os alunos de Taianara Goedert (ritmo), Carlos Navas (Canto), Sérgio Coelho (trombone), Márcio Marinho (cavaquinho), Henrique Neto (violão), Andréa Ernest Dias (flauta transversal), Paula Santoro e Bernardo Aguiar (canto), João Pedro Teixeira (acordeom), Carlos Malta (saxofone) e Gabriel Policarpo (ritmos brasileiros).
Mais informações: www.oficinademusica.org.br.

Yamandu Costa e Naná Vasconcelos encerram a 34ª Oficina de Música

Depois de 20 dias de intensa programação de cursos e espetáculos de música erudita e popular, a 34ª Oficina de Música de Curitiba chega ao fim. O show de Yamandu Costa e Naná Vasconcelos, quarta-feira (27), às 21h, no Guairão, marca o encerramento desta edição, que teve quase dois mil alunos e foi uma das mais movimentadas dos últimos anos.
O show de encerramento une no palco duas grandes estrelas da música instrumental brasileira. O violonista e compositor gaúcho Yamandu Costa é uma referência mundial na interpretação do violão de 7 cordas, para o qual desenvolveu uma técnica aprimorada, que explora todas as possibilidades do instrumento. Com uma linguagem musical sem fronteiras, Yamandu percorreu os mais importantes palcos do Brasil e do mundo, participando de grandes festivais e encontros. Em 2010, o CD Luz da Aurora, com Hamilton de Holanda, foi indicado para o Grammy Latino.
O percussionista pernambucano Naná Vasconcelos é outro brasileiro que levou a música brasileira para todos os cantos do planeta. Trabalhou com Milton Nascimento e Egberto Gismonti. Morou em Paris e Nova York, tocou e gravou com nomes como B.B. King, Pat Metheny, Jean-Luc Ponty, com o grupo norte-americano Talking Heads, liderado por David Byrne, entre outros. Nos últimos anos, esteve mais envolvido no cenário musical brasileiro, gravou vários discos solo e desenvolve o projeto ABC das Artes Flor do Mangue, com crianças carentes.       
Os dois músicos transitam com tranquilidade pela música erudita e popular. Yamandu Costa toca de choro a música clássica brasileira, mas também não deixa de lado as raízes gaúchas, mostrando todo o seu virtuosismo na interpretação de miliongas, tangos, zambas e chamamés. Neste show, a dupla toca composições próprias e clássicos como “Brejeiro”, de Ernesto Nazareth, e “Trenzinho Caipira”, de Villa-Lobos.

Mais de 80 atrações - A 34ª Oficina de Música começou no dia 7 de janeiro promovendo uma série de atividades entre cursos, recitais, concertos, shows, palestras, mesas-redondas, exibição de filmes, além da Oficina Verde e da Feira Gastronômica no pátio da Capela Santa Maria, que foi uma das novidades desta edição. A programação artística teve mais de 80 eventos. Os cursos tiveram como sede o campus da PUC-PR, onde aconteceu a maior parte dos 112 cursos de música erudita, MPB e música e tecnologia. Este ano, a Oficina recebeu 1.987 alunos e 122 professores de todas as partes do Brasil e de outros países.

A apresentação de Yamandu Costa e Naná Vasconcelos tem ingressos custando R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia) + taxa administrativa de R$ 6,00. Mais informações: www.oficinademusica.org.br.

Jornal Cândido discute o futuro das bibliotecas

A edição 54 do Cândido, jornal mensal da Biblioteca Pública do Paraná, traz uma ampla reportagem a respeito de como as bibliotecas estão se adaptando ao momento tecnológico em que vivemos. Especialistas afirmam que, faz tempo, as instituições deixaram de ser apenas local para empréstimo de livros. De acordo com os estudiosos, a tendência é expandir a área de atuação, tornando-se centros culturais de acesso ao conhecimento para viabilizar ao público a oportunidade de conferir espetáculos, palestras, bate-papos e, mais que tudo, conviver.
Para a coordenadora do Sistema de Bibliotecas da Unicamp (SBU), Regiane Alcântara Eliel, “a tendência é que as bibliotecas, não apenas as universitárias, se tornem espaços para atividades práticas de construção de conhecimento e informação”. O professor emérito da Universidade de Brasília (UnB) e diretor da Biblioteca Nacional de Brasília, Antonio Miranda, concorda com a colega da Unicamp, e acrescenta: “Finalmente estamos na era do 'todos para todos', em que qualquer pessoa publica, troca informação, critica, trabalha em forma cooperativa, universaliza o conhecimento.”

Outros conteúdos - A edição de janeiro de 2016 do Cândido também traz reportagem sobre o projeto de remição de pena por leitura no Estado do Paraná - iniciativa pioneira no país, em atividade desde 2012, contando atualmente com 2,5 mil participantes, quase 13% do total de 19,5 mil apenados do Paraná. Outro destaque é a entrevista com o escritor Ferréz, autor, entre outros, de Capão pecado e do recém-publicado Os ricos também morrem, criador do selo Literatura Marginal e ativista cultural na periferia paulistana.
Na seção de inéditos, trechos de dois romances históricos que serão lançados em 2016. O primeiro deles, “A Bíblia do Che”, do paranaense Miguel Sanches Neto, resgata a passagem de Che Guevara pelo Paraná nos anos 1960. Já “Anita”, do escritor Thales Guaracy, usa como matéria-prima para a ficção a trajetória de Anita Garibaldi. Além disso, o jornal também publica um conto de Jorge Ialanji Filholini e um poema da curitibana Priscila Merizzio.
Completam a edição uma adaptação gráfica do romance “O Médico e o Monstro”, clássico do escocês Robert Louis Stevenson, o ensaio fotográfico de Murilo Ribas na seção “Cliques em Curitiba” e, ainda, a trajetória de leitura do advogado aposentado João Carlos de Freitas aparece na seção “Na Biblioteca”.

O Cândido tem tiragem mensal de 10 mil exemplares e é distribuído gratuitamente na Biblioteca Pública do Paraná e em diversos pontos de cultura de Curitiba. O jornal também circula em todas as bibliotecas públicas e escolas de ensino médio do Estado. É enviado, via correio, para assinantes a diversas partes do Brasil. É possível ler a versão online do jornal no seguinte endereço: www.candido.bpp.pr.gov.br. O site também traz conteúdo exclusivo, como entrevistas, vídeos e inéditos.

"Mostra Arte Digital" recebe novas exposições no Portão Cultural

O Centro de Arte Digital, no Portão Cultural, recebe esta semana duas novas exposições dentro da "Mostra Arte Digital" viabilizada pelo Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da FCC. Nesta quarta-feira (27), às 19h, a sala Domício Pedroso recebe a abertura da exposição "Vera Pequeno em o Atlântico Levado Atiçou Minha Beleza", de Auriceleste Zimmermann. Na sexta-feira (29), às 19h, o artista Felipe Arnoso apresenta o seu novo projeto "Universo em Desconstrução, Nostalgia e Futuro do Skate" (UDNFS).
"Vera Pequeno em o Atlântico Levado Atiçou Minha Beleza" revela vida de personagem ficcional criada pela artista. Em suas passagens por cidades da costa atlântica - Superagui, Matinhos, Paranaguá e Florianópolis - Auriceleste Zimmermann cria vídeos e fotografias que, agrupados, formam um documentário ficcional que revela a vida da espécie rara Vera Pequeno, personalidade assumida esporadicamente pela artista. Com edição de Claudia Washington, o trabalho é um documentário afetivo dos lugares por onde migra essa espécie litorânea. Acompanhada em suas andanças por colaboradoras locais, a personagem deixa que os caminhos e a performance sejam decididos junto com a cidade, suas habitantes e entidades.

UDNFS - O projeto “Universo em Desconstrução, Nostalgia e Futuro do Skate” propõe a imersão na compreensão do skate como arte, estilo de vida, poesia e cultura, reunindo paradigmas, décadas de evolução e uma viagem no tempo.
O artista apresenta videoinstalação que se utiliza de elementos físicos que interferem no espaço expositivo. A projeção de um curta-metragem em grandes dimensões, em todas as paredes da sala cria formas, cores e linhas, na qual a interação do espectador com a sala cria ruídos uqe completam a obra e tornam cada visita em uma experiência única.

Arma de Luke Sywalker, de "Star Wars", será leiloada via internet

(Reuters) - Uma rara peça da produção de "Star Wars", a arma DL-44 de Luke Skywalker usada no filme de 1980 "O Império Contra-Ataca", será leiloada por um preço mínimo de 200 mil dólares.
A casa de leilões Nate D. Sanders disse que a arma, feita de fibra de vidro nas cores cinza, marrom e prata, ainda está nas condições originais da filmagem, mantendo seu "supressor de flash e alcance, embora não atire (e nunca atirou)".
O ator Mark Hamill, que interpretou Skywalker, deu a arma de presente para um jovem fã em um episódio do programa "Jim'll Fix It", da BBC”, explicou o representante da casa de leilões.
Medindo 12 polegadas, a peça está em "condições muito boas", segundo a descrição, apesar de um pouco desgastada.
De acordo com o site de Nate D. Sanders, a proposta mínima é de 200 mil dólares, e o leilão termina nesta quinta-feira, 28 de janeiro.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Festa da Uva de Santa Felicidade terá início em 29 de janeiro

A Festa da Uva, tradicional festa da comunidade italiana do bairro Santa Felicidade de Curitiba, já tem data marcada. O evento começará no dia 29 de janeiro e vai até o dia 31 (domingo), no Bosque São Cristóvão.
O prefeito Gustavo Fruet, esteve com os membros da comissão organizadora da 58ª Festa da Uva de Santa Felicidade, na segunda-feira (18). Ele recebeu o convite do evento e uma cesta com produtos coloniais de Santa Felicidade. O convite foi entregue pelo padre Cláudio Ambrósio, da Paróquia São José e Santa Felicidade, que estava acompanhado de outros representantes da comunidade local, além do vereador Aldemir Manfron e da administradora regional de Santa Felicidade, Maria José Serenato.
A festa começa às 20 horas de sexta-feira (29) e terá atrações musicais e culturais, além da tradicional comida italiana. No domingo (30), às 9h30, uma das atrações é a missa em italiano, seguida de almoço e festividades.

Mais informações: 3372-9908 . 

MON promove visita mediada às obras do acervo neste domingo

O Museu Oscar Niemeyer (MON) tem entrada gratuita pela manhã neste domingo (das 10h às 13h), além de mediação na exposição “Histórias do Acervo MON - Em Aberto”, na sala 9, com a professora Karol Barreto, às 15 horas.
O museu, que possui um acervo com quase 4 mil obras, apresenta cerca de 200 em exposição, nas salas 8 e 9, onde estão peças de artistas renomados como Alfredo Andersen, Alfredo Volpi, João Turin, Miguel Bakun, Poty Lazzarotto, Theodoro De Bona, Guido Viaro, Helena Wong, Antanas Sutkus, German Lorca, Joaquín Torres García, Francisco Brennand, Beatriz Milhazes, e muitos outros nomes de grande importância nas artes visuais.
Além disso, o visitante pode conferir as exposições: “Charif Benhelima, Polaroids: 1998-2012”, “Colapso”, “Glück: o tempo e a imagem”, “Obras sob guarda do MON”, “Nos pormenores um universo – Centenário de Vilanova Artigas”, “Museu em Construção”, “Cones”, “Espaço Niemeyer”, “Pátio das Esculturas” e o projeto especial “Isolde Hötte, sua obra”.

A MEDIADORA - Karol Barreto é professora colaboradora de História da Arte em Unespar/Embap e UEPG. Tem mestrado em Artes Visuais da Udesc, na linha de pesquisa Teoria e História da Arte. Graduada em Educação Artística - Artes Plásticas, na UFPR, foi bolsista do Projeto de Extensão Educador em Museu, atuando no Museu de Arte da UFPR - MusA (2008-2010). Atuou como professora de oficinas em arte para Educação Infantil e Séries Iniciais. Foi professora de arte para o contraturno do Ensino Fundamental II, por meio do projeto do SESC-PR.

Mais informações: 3350-4400 ou www.museuoscarniemeyer.org.br.

Brasileirinho faz “Festa de Arromba” na 34ª Oficina Música

O Coral Brasileirinho marca a sua presença na 34ª Oficina de Música de Curitiba levando ao palco da Reitoria da UFPR, nesta quinta-feira (21), o show “Festa de Arromba”, cantando as músicas emblemáticas da geração dos anos 60 no Brasil. Na quinta também tem show do Tao do Trio, às 19h, no Teatro do Paio.
“Festa de arromba”, “Negro gato”, “O calhambeque”, “Se você pensa”, “Broto legal”, “Vem quente que eu estou fervendo” são algumas das canções que receberam arranjo especial para o coro de 26 crianças e adolescentes que integram o Brasileirinho. São músicas que marcaram época. Há 50 anos, estreava na televisão brasileira o programa “Jovem Guarda”, protagonizado por Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa, que nas tardes de domingo atraíam uma multidão de jovens fãs ao teatro, repercutindo suas músicas, suas roupas e atitudes pelo Brasil afora.
O Coral Brasileirinho já tem 22 anos de trajetória, dedicando-se à música brasileira de todas as épocas. Com ludicidade e humor, características do seu trabalho, o grupo construiu  ao longo de sua história vários espetáculos temáticos, como “Álbum de Família”, “TV Brasileirinho”, “A Cara do Brasil”, “Quem não se comunica se trumbica”, “Passarim”, “Brasileirinho 100 Gonzagão” e “Você já foi à Bahia”, este último em homenagem ao centenário de nascimento de Dorival Caymmi. Os espetáculos têm direção musical de Helena Bel e direção cênica de Milton Karam.  

O Tao do Trio – O grupo vocal feminino O Tao do Trio faz o pré-lançamento do CD “Flor de Dor”, com composições de Etel Frota. O trio formado por Cristina Lemos, Fernanda Sabbagh e Suzie Franco foi criado em 1994, ganhando cada vez mais destaque na cena musical curitibana. A história do grupo está profundamente ligada à do arranjador e produtor musical Vicente Ribeiro, que em 1995 assumiu a direção musical do trio e desde então acompanha a sua trajetória, como um quarto integrante.
O trio firmou sua carreira a partir de 2006, quando lançou o CD “Uns Caetanos”. O disco fez com que o Tao do Trio fosse indicado como um dos finalistas do Prêmio Caras de Música de melhor grupo de MPB. Em 2015, depois da ganhar cara nova com a saída da cantora Helena Bel e a entrada de Fernanda Sabbagh, o grupo gravou o seu terceiro CD, Flor de Dor, dedicado à obra da poeta paranaense Etel Frota.  Neste trabalho, marcado por arranjos camerísticos que conciliam intensidade e delicadeza, o universo feminino se faz presente em todas as suas facetas.  
Mais informações: www.oficinademusica.org.br.

Pré-Carnaval Eletrônico terá DJs nacionais e destaques curitibanos

A Avenida Marechal Deodoro recebe neste domingo (24) mais uma edição do Pré-Carnaval Eletrônico de Curitiba. O evento começa a partir das 14h, e terá a apresentação das atrações nacionais Alok e Illusionize, dos djs curitibanos Rafael Araújo, Repow, Sound Cloup, C.R.O.M.I. e Pombeatz. A via estará cercada entre os cruzamentos com a Travessa da Lapa e da Avenida Marechal Floriano (ganhando cerca de 60 metros de extensão) e terá entradas e saídas pela Marechal Floriano, Rua Monsenhor Celso e Travessa da Lapa.
Sucesso de público em 2015, esta é a segunda vez que o evento eletrônico acontece no Pré-Carnaval, mostrando a importância do estilo para a cidade. "Hoje, depois de três anos de incentivo e reconhecimento da música eletrônica, conseguimos dar ao gênero o espaço que merece. É um setor que revela diversos talentos e que tem uma importância econômica enorme para Curitiba", avalia Igor Cordeiro, superintende da Fundação Cultural de Curitiba, realizadora do evento.

Atrações - Considerado como um dos principais djs do Brasil, o brasiliense Alok Petrillo, de apenas 23 anos, já se apresentou ao lado de grandes nomes da música eletrônica, como David Guetta e Armin Van Buuren. Natural de Goiânia, Pedro Mendes - o Illusionize -, também tem uma carreira destacada apesar da pouca idade, sendo considerado um dos artistas mais promissores da música eletrônica brasileira, tendo lançado a faixa "Bass" ao lado do produtor Sharam Jay, do Deep Dish.
Já os três artistas curitibanos foram escolhidos em parceria com a Aimec – Academia Internacional de Música Eletrônica. "É um grande prazer poder participar deste evento, que já é muito significativo e importante para a nossa cidade. O cenário musical eletrônico de Curitiba é conhecido no Brasil todo. E o Pré-Carnaval Eletrônico demonstra isso. Este evento é de suma importância para o desenvolvimento musical e cultural da cidade", diz o dj e produtor Rafael Araújo, que também é instrutor da Aimec.
Os djs se apresentam na seguinte ordem: Rafael Araújo, Sound Cloup, Cromi, Illusionize, Alok, Repow e Pombeatz.

Bebidas e segurança - Mais uma vez será proibida a entrada na área do Pré-Carnaval de Curitiba de garrafas, latas e isopores. Haverá venda controlada de bebidas (cerveja, água e refrigerante) e de comida dentro do espaço reservado ao evento. A segurança estará reforçada, em três níveis de atuação: a Polícia Militar fará o policiamento do entorno do evento e a Guarda Municipal atuará dentro da área juntamente com mais 300 seguranças privados.
A capacidade da arena é limitada e, uma vez atingido o público máximo (verificado de acordo com os critérios da Polícia Militar), a entrada de mais pessoas não será permitida. Também não será permitida a entrada de menores de 16 anos sem a companhia de um responsável.
Haverá dois pontos de atendimento médico: um localizado na esquina com a Avenida Marechal Floriano e o outro na esquina com a Rua Barão do Rio Branco.
Banheiros químicos estarão instalados em toda a extensão do evento. Haverá espaço adequado para que portadores de necessidades especiais também aproveitem a festa.
O trânsito de veículos na Marechal Deodoro será bloqueado a partir das 12h e liberado após as 23h. O acesso ao local também pode ser feito por ônibus, que continuarão atendendo a região normalmente, apenas com alguns ajustes de rota.

Investimento - Para a realização do Pré-Carnaval – composto pela saída dos blocos na Marechal Deodoro e no Sítio Cercado, pelo Carnaval Eletrônico, pelo Curitiba Rock Carnival e pelo Zombie Walk –, a Prefeitura está investindo R$ 200 mil, destinados principalmente para infra-estrutura. Para completar o recurso necessário para a festa, a FCC conseguiu patrocínios no valor aproximado de R$ 500 mil, destinados à produção dos eventos, ao pagamento dos cachês dos artistas, segurança e demais necessidades.
O Carnaval de Curitiba 2016 é uma realização da Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC). O Pré-Carnaval, o Curitiba Rock Carnival e o Zombie Walk têm patrocínio da Skol e promoção da RPC TV.
A programação do Carnaval 2016 está sujeita a alterações. Acompanhe o site da FCC (fundacaoculturaldecuritiba.com.br) para saber mais detalhes e outras atualizações.

Programação do Pré-Carnaval 2016

Dia 24 de janeiro – Carnaval Eletrônico (Alok, Illusionize, Rafael Araújo, Repow, Sound Cloup, C.R.O.M.I. e Pombeatz)
Dia 30 de janeiro – Sítio Cercado (Garibaldis e Sacis)
Dia 31 de janeiro – Marechal Deodoro (Garibaldis e Sacis)

Eventos gratuitos e com início sempre às 14h

Brinquedos de Star Wars geram US$ 700 mi em vendas em 2015

(Reuters) - Mais de 700 milhões de dólares em brinquedos da franquia “Star Wars” foram vendidos nos Estados Unidos em 2015, fazendo dela a marca registrada mais valiosa da indústria dos brinquedos no ano passado, disse um grupo de pesquisa sobre o varejo.
As vendas de brinquedos como sabres de luz de Kylon Ren, andróides BB-8 e miniaturas da nave espacial Millenium Falcon somaram mais do que o arrecado por todos brinquedos das franquias “Jurassic World”, “Minions” e “Os Vingadores” juntas, disse o NPD Group na quarta-feira.
Lideradas pelo merchandise de “Star Wars”, as vendas de brinquedos nos EUA subiram 6,7 por cento, para 19,4 bilhões de dólares em 2015, um dos melhores desempenhos do mercado de brinquedos dos últimos anos, disse o NPD Group.
As vendas começaram em 4 de setembro, apelidada de “Sexta da Força”, quando os varejistas começaram a comercializar os produtos antes da estreia do filme “Star Wars: O Despertar da Força”, o primeiro filme Star Wars produzido pela Walt Disney.
“Star Wars: O Despertar da Força” se tornou o filme de maior arrecadação da história nos EUA e no Canadá, superando o longa de ficção científica “Avatar”, lançado em 2009.

Carnaval 2016 tem Rei Momo reeleito e Rainha estreante

O Rei Momo curitibano teve o reinado prorrogado por mais um ano. Rubens Marques da Silva foi um dos concorrentes da escolha do Cortejo Real do carnaval 2016 nesta quarta-feira (20), no Memorial de Curitiba, e novamente venceu a disputa. Já a nova rainha do carnaval, Renatha Rosa, de apenas 19 anos, concorria pela primeira vez. O Cortejo ainda é composto por Franciele Loiola, como 1ª Princesa e Daniele Sansone como 2ª Princesa do Carnaval.
"Foi uma surpresa para mim porque é a primeira vez que participo do concurso. Eu não esperava. Estou muito emocionada", diz Renatha. Já Rubens disse que apesar da "reeleição" ainda prepara surpresas para este ano. "A fantasia que estou preparando vai ser mais bonita que a de 2015", promete.
Além de representar a cidade em eventos do Carnaval agendados pela Fundação Cultural, o Rei Momo e a Rainha receberão R$ 3 mil cada. Já as duas princesas receberão R$ 2 mil cada. As obrigações dos eleitos começaram logo depois do concurso e envolvem participar dos ensaios das escolas de samba, do desfile da Marechal Deodoro no dia 6 de fevereiro e dos bailes populares e demais festividades.
O concurso foi aberto para maiores de 18 anos, residentes em Curitiba há pelo menos seis meses e que tenham espírito carnavalesco, simpatia e samba no pé.
O Carnaval de Curitiba 2016 é uma realização da Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC). Acompanhe o site da FCC (fundacaoculturaldecuritiba.com.br) para saber mais detalhes e outras atualizações.

Músicos do Brasil e Argentina estão na programação da Oficina de Música

A programação artística da 34ª Oficina de Música de Curitiba nesta sexta-feira (22) é bem variada, com shows reunindo músicos brasileiros e argentinos. O primeiro a se apresentar é o grupo Nymphas (foto), de Curitiba, às 12h30, na Capela Santa Maria. O grupo Dura Tierra, de Buenos Aires, faz show às 19h, no Teatro do Paiol. No mesmo horário, na Capela Santa Maria, acontece o espetáculo de bandas, com alunos do professor Maurício Pereira. Às 20h, no Paço da Liberdade, dividem o palco os argentinos Gabriel Costa (clarinete) e Hector Costita (saxofone). Para terminar a noite, dois grandes talentos do violão, Paulo Belinati e Marco Pereira, fazem o show das 21h no Teatro da Reitoria da UFPR.
O grupo Nymphas faz o lançamento do CD “Brejeiro”, com um repertório totalmente dedicado a choros, serestas, valsas-choro e afins, incluindo obras como “Carinhoso”, de Pixinguinha, “Lua Branca”, de Chiquinha Gonzaga, e “Brejeiro”, de Ernesto de Nazareth, além de choros dos compositores paranaenses.
Neste show, o grupo apresenta o repertório completo do novo trabalho com a participação dos músicos Sérgio Justen (piano), Vinícius Chamorro (violão de sete cordas), Ricardo Janotto (percussão) e Daniel Migliavacca (bandolim). Integram o grupo atualmente Carmen Bakker, Cristina Bakker, Rosa Lídia, Rosa Maria, Mara Fontoura, Mariana Fontoura, Juju Fontoura e Helena Bel. Para esta apresentação o Nymphas contará também com a participação especial de Gabriella Fontoura.
O professor Mauricio Pereira orientou um dos cursos novos da Oficina de Música (worshop de bandas), em que os participantes aprendem a conceber o show como espetáculo e, portanto, a pensar sua produção para além da parte musical, preocupando-se também com postura de palco, parte técnica, iluminação, divulgação e roteiro. Seus alunos fazem uma apresentação mostrando os resultados desse aprendizado.
O duo Paulo Bellinati & Marco Pereira são outra grande atração. Os violonistas unem seus violões, arranjos e composições neste encontro inédito. Com brilhantes carreiras individuais, vários CDs solo gravados nos Estados Unidos, Europa e Brasil, ambos conquistaram reconhecimento internacional tendo seus arranjos e composições gravados e tocados pelos maiores intérpretes da atualidade. Para esse encontro especial Pereira e Bellinati decidiram homenagear grandes mestres da música brasileira, escolhendo obras de Dilermano Reis, Garoto e Dominguinhos, adaptadas para a sonoridade desse novo duo.

Argentinos - Com mais de dez anos de trajetória, o grupo Dura Tierra vem da Argentina para apresentar canções originais, projetando-se como uma das bandas mais representativas da música popular latino-americana da atualidade. O grupo reúne Micaela Vita (voz), Juan Pablo Saraco (violões), Matias Zapata (teclado e acordeão), Nicolás Arroyo (bateria, percussão e voz) eTomas Pagano (baixo).
Da Argentina também vêm o clarinetista Gabriel Castro (atualmente radicado em Curitiba) e o saxofonista Hector Costita, que juntos apresentam um espetáculo de música instrumental baseado em suas mais recentes composições. Os dois músicos trilham caminhos em que a música rio-platense, como o candombe, une-se de maneira harmônica ao jazz contemporâneo e às diversas correntes da música brasileira.

Mais informações: www.oficinademusica.org.br.