quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Cinema: “Atômica” e as outras estreias da semana

Quem aprecia filmes de ação vai aproveitar três estreias desta semana: “Atômica”, com Charlize Theron (foto); “Dupla Explosiva”, com Ryan Reynolds e Samuel L. Jackson, e “Os Guardiões”, uma rara produção russa do gênero. Completam a lista de novidades o drama nacional “Como Nossos Pais”, premiado em Gramado; o documentário “David Lynch: A Vida de um Artista”, sobre o diretor de “Twin Peaks” e a animação “Emoji: O Filme”.
Continuam em exibição e valem uma ida ao cinema “Bingo - O Rei das Manhãs”, “Na Mira do Atirador”, “A Torre Negra”, “O Castelo de Vidro”, “João, o Maestro”, “Os Meninos Que Enganavam Nazistas”, “O Estranho Que Nós Amamos” e “Bye Bye Alemanha”.
Para as crianças, “O Reino Gelado: Fogo e Gelo”, “Carros 3” e “D.P.A. - Detetives do Prédio Azul”.
O terror “It: A Coisa” e o badalado drama nacional “Polícia Federal: A Lei é Para Todos” têm pré-estreias.

ATÔMICA - Thriller de espionagem baseado na graphic novel “The Coldest City”, criada por Antony Johnston e Sam Hart, dirigido por americano David Leitch (“John Wick: De Volta ao Jogo”) e com Charlize Theron à frente do elenco. A inteligente e habilidosa agente Lorraine Broughton é convocada para ação quando um espião secreto da MI6 é morto pouco antes da queda do Muro de Berlim. Ela terá que rastrear uma lista que que estava sendo contrabandeada por ele para o oeste, a fim de evitar que ela e seus colegas sejam colocados em perigo pela revelação das informações presentes nos documentos. Sua missão desencadeia um jogo letal de espiões. Sofia Boutella, James McAvoy, John Goodman, Toby Jones, Eddie Marsan e Daniel Bernhardt completam o elenco.
Indicação etária: 16 anos

COMO NOSSOS PAIS - Drama nacional dirigido por Laís Bodanzky (Bicho de Sete Cabeças”) e estrelado por Maria Ribeiro, Clarisse Abujamra, Paulo Vilhena, Felipe Rocha, Jorge Mautner, Herson Capri, Sophia Valverde e Annalara Prates. Ganhador dos principais prêmios do recente Festival de Gramado, conta a história de Rosa, 38 anos, uma mulher que se encontra em uma fase peculiar de sua vida, marcada por conflitos pessoais e geracionais. Ao mesmo tempo em que precisa desenvolver sua habilidade como mãe de suas filhas, manter seus sonhos, seus objetivos profissionais e enfrentar as dificuldades do casamento, ela continua sendo filha de sua mãe, Clarice, com quem possui uma relação cheia de conflitos.
Indicação etária: 14 anos

DAVID LYNCH: A VIDA DE UM ARTISTA - Em uma íntima jornada, este documentário dos estreantes Jon Nguyen e Rick Barnes (XVII) narra sobre os anos que formaram a vida do cineasta David Lynch, autor de “Twin Peaks”, “Veludo Azul” e “Cidade dos Sonhos”, entre outros. Desde sua criação idílica em uma pequena cidade até as ruas escuras de Filadélfia, acompanhamos Lynch à medida que ele traça os eventos principais para a sua formação, assim como para o seu estilo cinematográfico enigmático.
Indicação etária: 14 anos

DUPLA EXPLOSIVA - Filme de ação interpretado pelos conhecidos Ryan Reynolds, Samuel L. Jackson, Gary Oldman, Salma Hayek e dirigido pelo australiano Patrick Hughes (“Os Mercenários 3”). Depois de passar por um trauma, Michael Bryce, um guarda-costas de elite, tem um novo cliente para defender: Darius Kincaid, um assassino de aluguel que, depois de anos cometendo homicídios a mando de um perigoso criminoso, resolveu testemunhar contra ele no Tribunal de Haia. Apesar de os seus caminhos já se terem cruzado várias vezes no passado, a verdade é que estiveram sempre agiram em lados opostos. Por isso mesmo, e apesar das dificuldades de relacionamento, terão de ultrapassar as suas diferenças para conseguirem, mesmo com dezenas de criminosos no seu encalço, atingir um objetivo comum: entrar vivos na sala de tribunal.
Indicação etária: 14 anos

EMOJI: O FILME - Animação dirigida pelo americano Tony Leondis (“Lilo & Stitch 2: Stitch Deu Defeito”). Gene é um emoji que representa a indiferença, com os cantos de sua boca voltados para baixo. Cada figurinha deve representar apenas um sentimento, mas ele é incapaz de se conter - quando começa a fazer diversas feições, o dono do celular onde mora resolve zerar o aparelho, e isso deverá acabar com sua vida e a de todos seus amigos. Gene, acompanhado de Bate Aqui e uma hacker, viaja pelos aplicativos, tentando chegar à nuvem e salvar todos. A versão original tem as vozes de Anna Faris, T.J. Miller, Sofia Vergara e Patrick Stewart.
Indicação etária: Livre

OS GUARDIÕES - Produção russa de ação dirigida pelo armênio Sarik Andreasyan ("O Último Golpe") e estrelado por Anton Pampushnyy, Sanjar Madi Sebartien Sisak, Alina Lanina e Stanislav Shirin, entre outros.  Em plena Guerra Fria, uma organização secreta chamada “Patriota” recrutou um grupo de super-heróis russos, modificando o DNA de quatro indivíduos, com o objetivo de defender o país de ameaças sobrenaturais. Arsus, Khan, Ler e Xenia representam os diferentes povos que compõem a União Soviética, e mantêm suas identidades bem guardadas para, também, não expor aqueles que têm a missão de proteger.
Indicação etária: 14 anos
Veja o trailer 

2ª Oktoberfest Curitiba será no feriado de setembro, na Expo Renault Barigui

Música, dança, comidas típicas, chope poderão ser apreciados pelo público que for conferir a segunda edição da maior festa alemã no Brasil, a Oktborfest Curitiba. A festa que acontece entre os dias 7 e 10 de setembro, num dos maiores cartões postais da cidade, no Parque Barigui, no pavilhão da Expo Renault Barigui, é voltada para valorizar as tradições germânicas, envolvendo o público em uma grande celebração entre amigos e familiares, com muita alegria e descontração.
A festa irá reunir atrações culturais da região de Santa Catarina e do Paraná, como a Banda do Barril, Alpen Musikanten, Freunde Musikanten, além das bandas Uhul, Mandala Folk, Turek e Orquestra Continental.  Na programação também haverá um DJ Gipsy tocando músicas alemãs. Grupos folclóricos alemães também estão na programação: o Alte Heimat e o Original Einigkeit Tanzgruppe.

Chope e chopes artesanais - O chope comercial será da marca Itaipava e os artesanais terão as grifes de cervejarias de Curitiba e alguns outros municípios do estado, e Santa Catarina: OAK Bier (Ponta Grossa), Dalla Bier (Chapecó-SC), Das Bier (Gaspar-SC), Hop´n Roll (Curitiba), Maniacs (Curitiba), OL Beer (Curitiba), Fumaçonica (Curitiba), Asgard  (Curitiba) e WAY Beer (Pinhais).

Realeza - A realeza do Circuito Oktoberfest Paraná, representada pela rainha Jéssica Karine dos Santos, a 1ª princesa Alessandra Gama e a 2ª princesa Ana Paula Karpinski, vão recepcionar os visitantes da festa.

“Corrida do Chope”, a Bier Rennen - Uma das grandes atrações do Oktoberfest Curitiba, será a “Corrida do Chope”, a Bier Rennen Curitiba, que acontece no dia 8 de setembro, às 10h, no Parque Barigui. Essa corrida diferente envolverá os participantes em um desafio de percorrer 5,5km sendo hidratados por 3 copos de chope. O evento tem como objetivo envolver os competidores de forma divertida em uma grande confraternização entre amigos e familiares, além de valorizar a cultura germânica, permitindo aos participantes de estarem trajados de fritz e frida. As inscrições estão abertas e vão até o dia 30 de agosto (para o Kit Popular). Mais informações: https://www.corridastematicas.com.br/rennen-bier/blumenau

Mais informações: 3315-0808 / 99761-8814 / www.oktoberfestparana.com.br  ou www.diskingressos.com.br




Frejat traz show voz e violão, sábado, no Positivo

Frejat preparou um show diferente do que está acostumado a levar para todo o Brasil. A força da guitarra e a energia rock’n’roll que o acompanha há anos, dá vez ao encontro da voz e violão. Com realização da Prime, o cantor e compositor carioca traz pela primeira vez a Curitiba, no sábado (2), seu novo show com uma pegada intimista e desplugada em única apresentação no Teatro Positivo Grande Auditório, às 21h15.
No repertório, um passeio pelos sucessos de sua trajetória artística e também por músicas de artistas que ele sempre gostou de ouvir. “A ideia é fazer um show intimista tocando minhas músicas. Algumas delas sucessos e outras que não toco há muitos anos”, revela Frejat.
Entre as músicas que irão embalar o show, fruto de parcerias com grandes compositores - Mauro Santa Cecilia, Mauricio Barros e Cazuza - como “Segredos”, “Amor Pra Recomeçar”, “Homem Não Chora”, “Todo Amor” e “Por Você”. Também integram o repertório canções de nomes consagrados da música brasileira como Chico Buarque e Francis Hime, com “Trocando em Miúdos” e Raul Seixas e Marcelo Nova, com “Carpinteiro do Universo”.
São 36 anos de carreira divididos entre uma estrada solo e uma das mais populares bandas de rock do Brasil. Ao lado do Barão Vermelho, Roberto Frejat lançou 18 discos – entre registros de estúdio e ao vivo – e diversos sucessos. Paralelo ao projeto que dividiu com o amigo Cazuza, ele iniciou em 2001 uma carreira solo que rendeu quatro discos e alguns singles.

Indicada para maiores de 16 anos, a apresentação de Frejat tem ingressos que variam de R$ 75,00 (meia) a R$ 200,00 (inteira) de acordo com o setor do teatro. A taxa administrativa de R$ 10,00 está incluída no valor. Mais informações: 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br.

Michele Mabelle lança single no Teatro do Sesi de São José dos Pinhais

A noite deste sábado (2) promete ser agitada no palco do Teatro do Sesi de São José dos Pinhais. A partir das 20h, a cantora paulista Michele Mabelle fará uma apresentação exclusiva para marcar o lançamento de seu novo single e o videoclipe da canção “Linha Reta”, uma das composições autorais do seu primeiro EP. O seu repertório de influências da música folk, blues, rock, pop e country e uma pitada de música brasileira prometem animar a plateia.
“Linha Reta” é a grande aposta do novo álbum de Michele, uma composição da artista com produção de Rodolpho Grani Junior, gravada em Curitiba e finalizada em São Paulo, com a participação de músicos da cena musical paranaense. Além de cantora, Michele é compositora e instrumentista, e se destaca por canções que elevam a nobreza feminina, sentimentos e emoções de seu mundo particular, que abrange a doçura da menina e o universo da mulher.
Fã de Beatles e Rolling Stones, iniciou sua carreira artística ainda na adolescência. Teve sua base musical na música gospel e, posteriormente, estudou música no conservatório de MPB e em escolas particulares. Sua paixão pela música a levou adiante, dedicando-se integralmente às suas composições autorais. Na estrada, em busca de seu sonho, chegou aos palcos trazendo consigo uma mensagem de amor e esperança e, desde então, vem agregando fãs pelos trabalhos realizados nos palcos de Curitiba.
Mabelle já se apresentou com nomes da cena local, nacional e internacional, como Cozinha Etílica, Blues Etílicos, Blindagem, Blues Man, Decio Caetano, Patrulha do Espaço, Rolando Castello Junior e Fábio Elias, da banda Relespública. A cantora ficou conhecida pelo sucesso de seu projeto Rock Calcinha, duo acústico feminino com cantoras curitibanas. Também foi vocalista da banda de rock, Michele Mabelle & Os Contents, além de cantora e percussionista no DeltaDuoBlues, duo acústico de blues.

O Teatro do Sesi de São José dos Pinhais está situado na rua Quinze de Novembro, 1800, Centro e os ingressos para a apresentação de Michele Mabelle custam R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia). Mais informações: 3398-4100 ou http://www.sesipr.com.br/cultura/

Domingo tem Orquestra da Canção Latino-Americana (OLA) no Conservatório de MPB

Neste domingo (3), às 11h30, o Conservatório de MPB de Curitiba recebe a Orquestra da Canção Latino-Americana (OLA). Sob a direção artística de Simone Cit, a OLA apresenta obras do seu primeiro espetáculo temático em homenagem ao cantor cubano Silvio Rodrigues, denominado “Nova Trova Cubana”, e do novo projeto musical “cancioneiro uruguaio”. A entrada é gratuita.
A Orquestra, formada por alunos e professores da Faculdade de Artes do Paraná, interessados em praticar e divulgar a cultura musical da América do Sul, da América Central e do Caribe, iniciou suas atividades em março de 2014. Os integrantes da OLA, além de instrumentos musicais tradicionalmente utilizados na formação da orquestra europeia, como o violino e o trompete, e de instrumentos elétricos como o contrabaixo e a guitarra, executam instrumentos típicos, como a zampoña, a rabeca e o charango, criando combinações sonoras originais.
O repertório é interpretado por cantores e cantoras falantes das línguas portuguesa e espanhola, reforçando diferentes sotaques e dialetos necessários para afirmar o movimento pela integração e fortalecimento da América Latina.

Cine Guarani apresenta programação para público com mais de 60 anos

O programa Vivências & Convivências 60+, que reúne ações da Fundação Cultural de Curitiba para o público com mais de 60 anos, promove no sábado (2) e na terça-feira (5), às 14h, no Cine Guarani, sessões especiais de cinema com mediação. Será exibido o filme “Tapete Vermelho” (2006), de Luiz Alberto Pereira. A mediação é feita por alunos e professores do Laboratório de Cinema e Educação da Unespar – Universidade Estadual do Paraná.
Com Matheus Nachtergaele, Gorete Milagres, Paulo Betti e Rosi Campos, o filme retrata o universo de Quinzinho, que mora na roça, bem distante da cidade. No aniversário de 10 anos de seu único filho, ele resolve pagar uma promessa que fez ao pai: levar o menino para assistir a um filme de Mazzaropi no cinema. Ele viaja acompanhado de sua esposa e do burro Policarpo.
As sessões especiais com mediação para o público com mais de 60 anos estão programadas para acontecer duas vezes por mês, às terças-feiras e aos sábados. As próximas sessões serão nos dias 3 e 7 de outubro, com “Nem Sansão Nem Dalila” (1954), de Carlos Manga; 4 e 7 de novembro, com “Gonzaga de Pai para Filho” (2012), de Breno Silveira; e 2 e 5 de dezembro, com “Vou Rifar Meu Coração” (2011), de Ana Rieper. Os ingressos são gratuitos.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Paróquia São Francisco de Paula recebe a Orquestra de Câmera da Cidade de Curitiba

Mais uma edição do projeto “Concerto nas Igrejas” da Camerata Antiqua de Curitiba acontece nesta quinta-feira (31), às 20h, na Paróquia São Francisco de Paula, no Centro. Nesta apresentação, obras clássicas de vários períodos serão executadas pela Orquestra de Câmera da Cidade de Curitiba, grupo da Camerata, sob a regência e direção musical do spalla Winston Ramalho. O concerto é aberto ao público e faz parte de uma série de apresentações em igrejas que o grupo realiza ao longo da temporada.
Em 2017, o trabalho social da Camerata Antiqua de Curitiba se intensificou com o aumento no número de concertos nas igrejas – um por mês, num total de 10 apresentações no ano. “Todas as paróquias devem ter a oportunidade de receber a Camerata. Eu me contive para não chorar, estou profundamente tocada. Ouvindo essas músicas, me senti fazendo uma oração a Deus”, afirmou Maria Magdalena, durante o concerto na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes.
O repertório preparado para a Paróquia São Francisco de Paula reflete a característica e a proposta musical do projeto, sendo um apanhado histórico das grandes obras clássicas de compositores estrangeiros e brasileiros, representativos em sua época, como Johann Sebastian Bach, George Friedrich Händel, Heitor Villa-Lobos, Antônio Carlos Gomes, Mozart Camargo Guarnieri e Edmundo Villani-Côrtes.

Concerto nas Igrejas – O projeto Concerto das Igrejas foi idealizado pela Camerata Antiqua de Curitiba como parte de suas atividades de relacionamento com a comunidade desde o ano de 2002. Até agora foram centenas de concertos nos bairros, atingindo milhares de pessoas. A Camerata visitou com seus concertos as mais diversas denominações religiosas – igrejas Católica, Batista, Metodista, Menonita, Igreja Messiânica Mundial, Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, entre outras.

Próximas apresentações:

14 de setembro, 20h – Paróquia São Marcos
Rua Roberto Gava, 310, Pilarzinho
19 de outubro, 20h – Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora
Rua Arapongas, 1.399, Sítio Cercado
30 de novembro, 20h – Santuário Santa Rita de Cássia
Rua Padre Dehon, 728, Hauer
07 de dezembro, 20h – Paróquia Nossa Senhora Aparecida
Avenida Nossa Aparecida, 1637, Seminário

Cantora inglesa Jesuton faz pocket show gratuito e aberto ao público em Curitiba

Sua voz e seu talento único chamaram a atenção de quem passava pelo Largo do Machado e pelo Largo da Carioca, no Rio de Janeiro - primeiros lugares onde a cantora inglesa, Jesuton, se apresentou. Imediatamente, ganhou destaque na internet, com vários vídeos postados por pessoas anônimas, impactadas por suas performances. Em março deste ano, lançou seu novo álbum “Home” pela Som Livre, o primeiro com músicas autorias. E é ela que participa do Conexão Shopping Curitiba, nesta quinta-feira, 31 de agosto, às 18h.
Jesuton vai participar de um bate-papo e pocket show ao vivo no Largo Curitiba, a partir das 18h. O evento, parceria do Shopping Curitiba com a Rádio Transamérica Light, é gratuito e aberto ao público, todo mundo pode participar. Logo após o Conexão, a artista vai receber os fãs em sessão de autógrafos do CD na Livraria Cultura.
Com um repertório formado por composições em inglês, o álbum traz 12 faixas e conta com a participação de cantores brasileiros, como Seu Jorge na música “Don’t Think So” e Dani Black no single “Fragile”, e do italiano Salvatore Cafiero. O título “Home”, que também é o nome de umas das principais faixas do disco, remete à busca da artista por seu lugar no mundo. A música, que é uma composição de Jesuton e Bernardo Martins, já ganhou até um videoclipe dirigido e produzido por Alberto Marchiori. O clipe foi gravado em diferentes comunas da província de Vicenza, na Itália e traz a participação da própria Jesuton. Na letra da música, a artista fala da busca por origens e sobre a saudade de lugares já visitados.
Não é necessário adquirir ingresso para participar do projeto Conexão Shopping Curitiba. Para a sessão de autógrafos, serão distribuídas 50 senhas, que devem ser retiradas no dia, a partir das 12h, na recepção do shopping, no piso L3.

Mais informações no fone 3331-1717 (Rádio Transamérica Light).

Sobre Jesuton - Filha de mãe jamaicana e pai nigeriano, Jesuton sempre teve dois interesses marcantes: a curiosidade pela cultura latina e a paixão pela música. Movida pelos dois aprofundou-se nos estudos sobre a América Latina durante sua formação em Ciências Humanas, na renomada Oxford University, na Inglaterra.
Sua relação com a música mudou quando foi trabalhar em Cuzco, no Peru, em 2007. Lá, pela primeira vez, começou a se apresentar para os amigos e pôde perceber que sua forma de cantar era especial, e emocionava quem a ouvia. Depois de viajar por vários países veio ao Brasil por alguns meses, em 2012, onde acabou se estabelecendo.
Já no Rio de Janeiro a cantora se inspirou em um artista de rua que fazia seus shows nas calçadas de Ipanema e que a tocou de uma forma especial. A partir daí Jesuton decidiu comprar um amplificador e seguir seu caminho cantando pelas ruas da cidade.
O sucesso de seus vídeos no YouTube chamou a atenção da mídia e do apresentador Luciano Huck, que se encantou pela voz de Jesuton e a apresentou para o público: a cantora foi convidada por Huck, que a levou ao seu programa para se apresentar como fazia nas ruas e, logo depois, acompanhada pela primeira vez por uma banda, ao vivo. Logo após, em 2012, Jesuton lançou pela Som Livre seu primeiro disco de carreira, “Encontros”. Em 2014, a cantora lançou ainda “Show Me Your Soul”, DVD com releituras de clássicos da soul music.

“Conexão Shopping Curitiba” - Com o objetivo de viabilizar encontros e aproximar artistas de seus fãs da capital paranaense, o “Conexão Shopping Curitiba” é um projeto musical gratuito e aberto ao público, resultado de uma parceria entre a Rádio Transamérica Light e o Shopping Curitiba.
As apresentações, bate-papos e pocket shows acontecerão mensalmente e serão transmitidos ao vivo na frequência FM 95.1 e pelas redes sociais da rádio, para todo o todo o país. Em três meses, já passaram pelo palco os artistas Juca Novaes, Jane Duboc, Sergio Sá e Paulinho Moska.

Mano a Mano Trio mostra temas do novo disco no “Música na Biblioteca”

Um dos grupos mais importantes do cenário instrumental de Curitiba, o Mano a Mano Trio é a atração desta sexta-feira (1º) no projeto “Música na Biblioteca”. Juntos desde 2008, Sérgio Albach (clarinete), Glauco Sölter (baixo) e Vina Lacerda (percussão) mostram na Biblioteca Pública do Paraná alguns temas de seu segundo álbum, “Tripolar”, em que aprimoram sua mistura de jazz, choro, música erudita e popular.
No repertório, releituras para composições de Chico Buarque, Edu Lobo, Tom Jobim, Hermeto Pascoal, Léa Freire e Waltel Branco, entre outros. O show acontece no hall térreo, a partir das 17h30, com entrada franca.
Gravado ‘ao vivo no estúdio’, “Tripolar” é o resultado de anos de pesquisas, ensaios e apresentações no Brasil e no Exterior - com destaque para as participações do grupo nos festivais Usinesonore (Suíça), Percfest (Itália) e Centenário de Machu Picchu (Peru).
São 13 faixas que evidenciam as diferentes origens musicais dos integrantes: enquanto Albach e Sölter são referências no choro e no jazz, respectivamente, Lacerda é um estudioso dos ritmos latinoamericanos.

MÚSICA NA BPP - Criado em 2012, o “Música na Biblioteca” tem o objetivo de colocar artistas locais de todos os estilos em contato direto com o público. Os shows são gratuitos e acontecem quinzenalmente no hall térreo da BPP - por onde passam, todos os dias, 2,5 mil pessoas.
Já participaram do projeto nomes como Iria Braga, Charme Chulo, Bruno Hrabovsky, Claudio Menandro, Murillo Da Rós, Viola Quebrada, Denis Mariano Trio e Perla Flamenca, entre outros. Os músicos podem enviar propostas para a Divisão Cultural da Biblioteca, pelo e-mail imprensa@bpp.pr.gov.brMais informações: 3221-4911.

Greca vistoria Teatro Paiol para planejar obras de restauração

Na tarde desta terça-feira (29), o prefeito Rafael Greca esteve com o arquiteto Abrão Assad no Teatro Paiol. O arquiteto foi responsável pelo projeto que transformou o antigo paiol de pólvora em teatro, em 1971. Acompanhados de técnicos da Fundação Cultural de Curitiba e da Secretaria Municipal de Obras Públicas, os dois conversaram sobre as obras de melhorias que precisam ser feitas no espaço, um trabalho que contará com a orientação de Assad.
Foi verificado que o teatro está com goteiras e que o espaço precisa de adequações para acessibilidade. O prefeito Rafael Greca destacou que as obras são importantes para manter vivo o ícone da cultura da cidade. “Estamos vendo como refazer o telhado do Teatro Paiol que, 40 anos depois, começou a ter goteiras. Agora a nossa ideia é fazer uma reciclagem do Paiol, para ficar pronta para o Natal”, disse Greca. “Haverá uma iluminação nova e o Abrão Assad está nos auxiliando na parte técnica da revitalização desse monumento que é a cara de Curitiba”. O secretário municipal da Comunicação e presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcelo Cattani, participou da visita.
De acordo com o diretor administrativo e financeiro da Fundação Cultural de Curitiba, Cristiano Morrissy, a obra de acessibilidade precisará de investimentos de R$ 70 mil. Já a reforma do telhado, incluindo serviço de serralheria, adequações solicitadas pelo Corpo de Bombeiros e a instalação de guarda corpo, será de R$ 50 mil. O custo total da reforma será de R$120 mil reais.
O projeto de readequação do Teatro do Paiol foi elaborado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e está sob a gestão do Instituto Curitiba de Cultura e Arte (Icac). O recurso para as obras poderá ser captado por meio da Lei Rouanet. A previsão de execução do trabalho é de três meses.

Nova iluminação - A fachada do teatro também ganhará nova iluminação. De acordo com o diretor de Iluminação pública da Secretaria Municipal de Obras Públicas, Tony Malheiros, a Prefeitura vai implantar 17 projetores embutidos no piso e na parte superior serão reformados os já existentes. O recurso para essa obra será proveniente do fundo da iluminação pública.

Amor pelo Paiol - Conhecido por diversos trabalhos na cidade, como o fechamento da Rua XV de Novembro, Abraão Assad se empolga com a readequação do teatro. “O Paiol é a obra que mais me comove. É uma das menores que eu fiz e a primeira que desencadeou todo esse processo de renovação de propostas novas para Curitiba. É aqui no Paiol que tudo começou”, afirmou Assad.

Domingo tem Festival Musicletada no Museu Paranaense

Neste ano o Musicletada chega à sua 9ª edição e pela primeira vez será realizado no jardim do Museu Paranaense. O evento conta com a mobilização de uma rede de profissionais e artistas da economia criativa em Curitiba. Focada em ampliar essa experiência e abordar de forma mais contundente os temas que dão sustentação ao evento, a programação traz seis grandes shows ao palco principal, aula de yoga, feira de orgânicos, palestras, debates e oficinas, com ingressos gratuitos.
De acordo com os organizadores, a escolha da locação desse ano não se dá por acaso. Localizado em um ponto estratégico e central da cidade o museu traz, entre outras coisas, um grande acervo de obras e objetos que contam a história do Paraná. “Queremos fazer com que o público que nos acompanha com carinho desde o início, sinta-se parte desse movimento de transformação e ocupação da cidade, o Museu Paranaense conta boa parte da história do nosso Estado e por isso achamos oportuno trazer luz para esse local agora”, comenta Rosângela Araújo uma das organizadoras do festival.
Para esta edição buscou-se inspiração na força do indivíduo e na sua livre locomoção pela cidade, como fundamentos de um mundo sustentável. A bicicleta branca é o principal personagem neste ano, que traz como referência a intervenção criada na década de sessenta, idealizada por Luud Schimmelpenninck em Amsterdam, do movimento contracultural holandês “Provos”. Inspirado nesse conceito que visava a implementação de bicicletas brancas para uso gratuito da população em espaços públicos, a bicicleta branca será exposta no evento, além de serem realizadas algumas intervenções em pontos estratégicos da cidade.
Em 2009, na sua primeira edição, o Musicletada recebeu mais de duas mil pessoas interessadas em assuntos como sustentabilidade, produção cultural, mobilidade urbana e alimentação orgânica. O evento tem o apoio da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Mais informações: www.musicletada.com.br.

Revista “Infância do Brasil” ganha lançamento na Gibiteca nesta sexta

O mais recente trabalho do quadrinista José Aguiar, a Revista “Infância do Brasil” será lançada nesta sexta (1º), na Gibiteca. A obra mostra o olhar do premiado quadrinista sobre a história brasileira. Não pela perspectiva de grandes eventos, mas por pessoas comuns. Mais precisamente pelo olhar de crianças, por meio do viés da infância. O autor narra vários momentos da nossa História, com ênfase nas contradições, abusos, descasos, abandonos e outras situações que insistem em não ficar para trás.
José Aguiar acredita que de forma metafórica o Brasil está deixando sua infância para trás. “Entender como tratamos nossas crianças reais, desde o início de nossa história oficial, é uma forma de sensibilizar nossos leitores sobre o que aprendemos, o que mudou e o que permanece em mais de cinco séculos”, explica.
Para o autor, o livro é uma provocação. “Não trago respostas, mas o convite a questionamentos que, espero, sensibilizem as pessoas a ponto de refletirem o presente a partir do passado e assim, quem sabe, encontrarmos caminhos para um futuro realmente melhor”, confessa.
A “Infância do Brasil” é o mais recente lançamento em graphic novel da AVEC Editora e chega às principais livrarias brasileiras neste mês. O livro é resultado da sua primeira webcomic, veiculada entre 2015 e 2016, projeto então realizado com o apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Prêmios - José Aguiar recebeu diversos prêmios, como Ângelo Agostini e Troféu HQMIX, além de ter sido vencedor do I Concurso Internacional de Quadrinhos do Senac-SP. Também foi ilustrador indicado ao Prêmio Jabuti, o mais importante prêmio literário brasileiro, pelo seu livro “Reisetagebuch – Uma Viagem Ilustrada pela Alemanha”.

Coro da Camerata Antiqua de Curitiba faz concerto em homenagem aos 500 anos da Reforma Protestante

O Coro da Camerata Antiqua de Curitiba celebra os 500 anos da Reforma Protestante com um concerto histórico, nesta sexta-feira (1º), às 20h, e sábado (2), às 18h30. A frase “A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço”, de Martinho Lutero (1483-1546), dá título ao programa que é reforçado nas obras executadas pelo Coro sob a regência de Mara Campos e acompanhamento da organista Clenice Ortigara.
No repertório, o Coro da Camerata presta homenagem aos cinco séculos da Reforma tendo como ponto de partida os primeiros hinos protestantes, compostos por uma linhagem de compositores desconhecidos do grande público, que reverberaram os ideais reformistas e aprimoraram seu hinário emblemático, como Balthasar Resinarius e Melchior Franck.
Autores consagrados que revalidaram o diálogo com a comunidade em seus escritos também serão apresentados, como Heinrich Schütz e Michael Praetorius. Ganham destaque ainda as obras aguardadas como as obras “Castelo forte é nosso Deus” e “Non moriar sed vivam”, de Martinho Lutero e a Jesu, meine Freude (BWV 227) e Ein feste Burgistunser Gott (Cantata BWV 80), de Johann Sebastian Bach (1685-1750).
A música exerceu um papel fundamental na proposta reformista na superação desse conflito histórico e em meio a tantos outros embates carentes de tolerância e entendimento”, explica a maestrina Mara Campos. “Compreender e participar eram os pilares da reforma, e desejamos apresentar isso no concerto. Lutero, ele mesmo compositor e admirador da obra de Josquin des Prez, uniu-se a intelectuais, músicos e escritores com o intuito de tornar acessível à congregação, tanto a leitura das escrituras, como a celebração dos ritos litúrgicos em língua alemã, antes praticadas apenas em latim”, conclui Mara.

Histórico – A Reforma Protestante foi um movimento reformista cristão criado no início do século XVI por Martinho Lutero. Através da publicação de suas 95 teses, em 31 de outubro de 1517, na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, Lutero protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no catolicismo romano. Foi apoiado por vários religiosos e governantes europeus, provocando uma revolução religiosa, iniciada na Alemanha, estendendo-se pela Suíça, França, Países Baixos, Reino Unido, Escandinávia e algumas partes do Leste europeu, principalmente os Países Bálticos e a Hungria. A resposta da Igreja Católica Romana foi o movimento conhecido como Contrarreforma ou Reforma Católica, iniciada no Concílio de Trento.
O resultado da Reforma Protestante foi a divisão da chamada Igreja do Ocidente entre os católicos romanos e os reformados ou protestantes, originando o protestantismo.

Os ingressos para esta apresentação do Coro da Camerata Antiqua de Curitiba custam R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia).

Barista expõe quadros pintados com pó de café em Curitiba

A história até parece como a de um artista que se viu tocado pelo acaso do dia a dia. Em certo momento, duas gotas de café caíram sobre seu desenho e o resultado foi algo magnífico. Foi assim que Rafael Galvão, barista do New York Cafe, se sentiu ainda mais atraído pelo encantador mundo do café. Em pouco menos de um ano desde que começou a trabalhar como barista, já são dezenas de quadros confeccionados. Agora, Galvão ganhou uma mostra fixa no New York Cafe, em Curitiba.
Natural de Pedregulho, interior de São Paulo, o jovem artista sempre foi apaixonado por café, “Desde muito cedo adorava assistir séries americanas que giravam em torno de cafeterias, como ‘Friends’. Aos poucos fui pesquisando e conhecendo melhor o segmento, até resolver encarar profissionalmente o mercado", comenta o barista, que mudou para Curitiba no ano passado em busca de desafios profissionais.
Em suas obras com café, o barista artista usa três tonalidades de café espresso e coado, e o processo pode levar até cinco dias para ficar pronto. Rafael já transformou pó de café em muitos pontos turísticos como, por exemplo, Museu Oscar Niemeyer e o Jardim Botânico. Durante a exposição no New York Cafe, os desenhos estarão à venda por R$ 150.
“Me sinto muito motivado por incorporar arte ao meu dia a dia profissional. O resultado tem sido muito interessante, e o público curitibano tem a oportunidade de conhecer um pouco do meu trabalho na exposição no New York Cafe, um dos principais endereços dos cafés especiais na cidade de Curitiba”, completa Galvão.

O New York Cafe fica na Rua XV de Novembro, 2916, no Alto da XV, e funciona de segunda a sexta, das 15h às 23h; aos sábados, das 12h às 23h; e aos domingos, das 14h às 22h. Mais informações no site www.newyorkcafe.com.br, na página oficial do Facebook (https://www.facebook.com/NewYorkCafeCwb) ou pelo telefone 3077-6922

8½ Festa do Cinema Italiano chega ao Espaço Itau de Cinema de Curitiba

O festival 8½ Festa do Cinema Italiano traz mais uma vez ao Brasil uma seleção ambiciosa e exclusiva, com os melhores e mais interessantes filmes da recente produção italiana, com uma mostra que ocorre de 31 de agosto a 6 de setembro de 2017 em oito cidades do País.
Depois de dez anos de sucesso em dezenas de cidades lusófonas em três diferentes continentes, de passar por Porto Alegre em 2014 e 2015, e chegar a mais cinco cidades em 2016, desta vez o festival amplia seu circuito e também será realizado em Salvador e Recife. Além destas, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Brasília, Belo Horizonte e Porto Alegre.
A ampliação se deve graças ao apoio fundamental do circuito Espaço Itaú de Cinema e do Cinema São Luiz, em Recife, que exibirão os sete filmes selecionados para a mostra.

Cartaz por Milo Manara - O cartaz oficial desta edição foi criado pelo mestre dos quadrinhos eróticos Milo Manara, que se inspirou no clássico “La Città delle Donne (“Cidade das Mulheres”, 1980), de Federico Fellini para criar a ilustração.

Filme de abertura - O filme de abertura desta edição será “Em Guerra Por Amor” (“In Guerra per Amore”), película dirigida e estrelada pelo humorista e ator Pif (Pierfrancesco Diliberto), uma comédia divertida e contundente, que faz uma reflexão bem-humorada e também profunda sobre o amor, a Sicília e a máfia em uma trama que se passa em plena Segunda Guerra Mundial. “Em Guerra Por Amor” ganhou uma sessão especial no Festival de Gramado, como parte da Mostra País Convidado – Itália, no dia 25 de agosto, no Teatro Elisabeth Rosenfeld.

Destaques do 8½ Festa do Cinema Italiano

Entre os demais títulos da programação, destaca-se “O Fantasma da Sicília” (“Sicilian Ghost Story”), de Fabio Grassadonia e Antonio Piazza, que estarão no Brasil durante o Festival. Filme de abertura da Semana da Crítica no Festival de Cannes, o longa foi recebido com entusiasmo por público e crítica na Riviera Francesa. O filme conta uma história de máfia verdadeira (o desaparecimento do jovem Giuseppe di Matteo, acontecimento que chocou a opinião pública italiana nos anos 90) narrada como se fosse um gótico conto de fadas. Um filme fascinante e surpreendente que sabe misturar com inteligência diferentes gêneros e influências e recebeu o prêmio de melhor roteiro em Sundance (2016).
Outro destaque da programação é “Histórias de Amor que Não Pertencem a Este Mundo” (“Amori che non Sonno Stare al Mondo) de Francesca Comencini, que integra a seleção oficial do Festival de Locarno 2017 e tem estreia marcada para o próximo Dezembro. Um filme que conta as tragicômicas peripécias de Claudia e as suas tentativas de salvar a sua belíssima historia de amor. 
Também integra a seleção a comédia “Algo de Novo” (“Qualcosa di Nuovo”), de Cristina Comencini. O filme leva para as telas o universo feminino e revela as aventuras e desventuras de duas amigas que são tão opostas quando unidas. Isso até que um fascinante toy boy confundir as duas e colocar as convicções de cada uma em cheque.
Volta também o bando de criminosos com o “quociente de inteligência mais alto que já existiu” com “Paro Quando Quero – Masterclass”. Desta vez uma detetive oferece ao chefe do grupo, Pietro Zinni, uma redução de pena em troca de ajuda para vencer a batalha contra as drogas sintéticas. Uma colorida aventura que promete boas gargalhadas a quem se divertiu com o primeiro filme desta trilogia (que estreou no festival do ano passado) ou a quem vem conhecer esta quadrilha pela primeira vez.
A comédia “Lasciati Andare” - “Deixa Rolar” - de Francesco Amato, tem o astro Toni Servillo (de “A Grande Beleza”) como protagonista. No longa ele interpreta Elia Venezia, um psicanalista sedentário que é obrigado a se exercitar e acaba iniciando sua nova rotina com Claudia, uma personal trainer meio avoada e sempre pronta para entrar em apuros.
Fechando a seleção, temos “L’ora Legale” - “A Hora Oficial” - de Salvatore Ficarra e Valentino Picone, o grande sucesso de bilheteria na última temporada na Itália.  Uma história que nos fala com bom-humor sobre a grande diferença entre o desejo de viver a legalidade e saber praticá-la no dia a dia.
Vale destacar ainda que o 8½ Festa do Cinema Italiano exibe todos os filmes de sua programação simultaneamente em todas as oito cidades onde ocorre, sempre com dois filmes em cartaz por dia. Além disso, os títulos têm distribuição garantida em território nacional e entrarão em cartaz nos próximos meses. 
O 8½ Festa do Cinema Italiano é um evento organizado no Brasil pela Associação Il Sorpasso em colaboração com Mottironi Editore e com o apoio institucional da Embaixada da Itália em Brasília, dos Institutos Italianos de Cultura de São Paulo e Rio de Janeiro, do Cinecittà Luce, do Ministério da Cultura Italiana (MIBACT Direzione Cinema) e do Anica. Além disso, conta ainda com a colaboração da rede de Consulados Italianos em todas as cidades que recebem o festival no Brasil.
O 8½ Festa do Cinema Italiano é patrocinado pela Pasta Garofalo e pela Intimissimi.


PROGRAMAÇÃO

31 Agosto - Quinta-feira
19H00 ALGO DE NOVO
21H30 EM GUERRA POR AMOR

1 Setembro - Sexta-feira
19H00 PARO QUANDO QUERO - MASTERCLASS
21H30 O FANTASMA DA SICÍLIA

2 Setembro - Sábado
19H00 HISTÓRIAS DE AMOR QUE NÃO PERTENCEM A ESTE MUNDO
21H30 L’ORA LEGALE (A Hora Oficial)

3 Setembro - Domingo
19H00 LASCIATI ANDARE (Deixa Rolar)
21H30 ALGO DE NOVO

4 Setembro - Segunda-feira
19H00 O FANTASMA DA SICÍLIA
21H30 PARO QUANDO QUERO - MASTERCLASS

5 Setembro - Terça-feira
19H00 EM GUERRA POR AMOR
21H30 HISTÓRIAS DE AMOR QUE NÃO PERTENCEM A ESTE MUNDO

6 Setembro - Quarta-feira
19H00 L’ORA LEGALE (A Hora Oficial)
21H30 LASCIATI ANDARE (Deixa Rolar)

INGRESSOS - Preço único para todas as sessões do festival: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meio-ingresso)

Podem adquirir os ingressos nas bilheterias dos cinemas ou nos websites:

SINOPSES DOS FILMES

EM GUERRA POR AMOR (In guerra per amore)
Pierfrancesco Diliberto - Pif  
Itália // 2016 // 99’ // legenda PT-BR
Trailer: https://youtu.be/bIn--E367YY
Nova Iorque, 1943: em plena 2a Guerra Mundial, Arturo e Flora vivem uma complicada história de amor. Para conseguirem se casar, Arturo tem de obter a aprovação do pai de Flora, que vive num pequeno vilarejo da Sicília. O jovem só tem uma forma de lá chegar: alistar-se no exército americano que está prestes a desembarcar na carismática ilha italiana. Uma irônica e inteligente reflexão sobre o amor, a Sicília e a máfia.

O FANTASMA DA SICÍLIA (Sicilian Ghost Story)
Fabio Grassadonia, Antonio Piazza
Itália // 2017 // 122’ // legenda PT-BR
Trailer: https://youtu.be/3SnHuucuKIM
Giuseppe desaparece de uma pequena vila siciliana próxima à floresta. Sua amiga Luna recusa-se a aceitar seu misterioso desaparecimento e tenta encontrá-lo através de um portal para o mundo sombrio que o tragou. Uma história verdadeira contada como se fosse um conto de fadas. Sucesso de crítica no último festival de Cannes.

HISTÓRIAS DE AMOR QUE NÃO PERTENCEM A ESTE MUNDO (Amori che non sanno stare al mondo)
Francesca Comencini
Itália // 2017 // 92’ // legenda PT-BR
Cláudia e Flavio foram perdidamente apaixonados por muito tempo até este relacionamento feroz finalmente chegar ao fim. Claudia então se descobre uma alma perdida aos 50 anos de idade e começa uma batalha para reconquistar o coração de Flavio, apesar deste já não lhe pertencer. O filme retrata com muito bom-humor poderosas histórias de amor com as quais todos nós podemos nos relacionar.

ALGO DE NOVO (Qualcosa di nuovo)
Cristina Comencini
Itália // 2016 // 93’ // legenda PT - BR
Trailer: https://youtu.be/-mGQuUqIp6w
Lucia e Maria são duas amigas, uma não quer saber dos homens, a outra não consegue viver sem eles. Uma noite cai na cama de Lucia o homem perfeito: lindo, sensível, cheio de paixão, maduro. Mesmo “Aquele” por quem todas as mulheres procuram, e assim sendo, que importa realmente a sua idade e se esta amizade irá sobreviver a este furacão? Cristina Comencini volta a explorar com inteligência e simpatia o mundo feminino.

PARO QUANDO QUERO – MASTERCLASS (Smetto quando voglio – Masterclass)
Sidney Sibilia
Itália // 2017 // 118’ // legenda PT-BR
Trailer: https://youtu.be/xMXIa_hV5ks
O bando de criminosos com o “quociente de inteligência mais alto que já existiu” volta a se juntar quando uma detetive oferece ao chefe do grupo, Pietro Zinni, uma redução de pena em troca de ajuda para vencer a batalha contra as drogas sintéticas. Uma colorida aventura que promete boas gargalhadas a quem se divertiu com o primeiro filme desta trilogia ou a quem vem conhecer esta quadrilha pela primeira vez.

LASCIATI ANDARE (“Deixa Rolar”)
Francesco Amato
Itália // 2017 // 102’ // legenda PT-BR
Trailer: https://youtu.be/ATbSMv3CBDw
Elia Venezia, interpretado por Toni Servillo, protagonista de A Grande Beleza, é um psicanalista que trata seus pacientes através da hipnose. Preguiçoso e sedentário, para tratar da saúde é forçado a fazer o que mais odeia na vida: um pouco de exercício. Ele conhece a personal trainer Claudia. Meio avoada e sempre pronta para entrar em apuros, Claudia será capaz de mudar a vida de Elia.

L’ORA LEGALE (“A Hora Oficial”)
Salvatore Ficarra, Valentino Picone
Itália // 2017 // 92’ // legenda PT-BR
Trailer: https://youtu.be/exd_taGPOqg
L’ora legale foi o grande sucesso de bilheteria na última temporada na Itália. Em um vilarejo da Sicília as movimentadas eleições para novo prefeito dividem opiniões na cidade e entre os nossos dois heróis Salvo e Valentino. Quem apoia o antigo prefeito e o seu duvidoso sistema politico e quem conta com Pierpaolo Natoli, um professor que quer instaurar a legalidade na aldeia. Mas será que o povo estará pronto para esta revolução?

HISTÓRIA - O 8 ½ Festa do Cinema Italiano é um evento cinematográfico que nasceu em Lisboa em 2008 e em quase dez anos expandiu sua programação com crescente sucesso em diferentes países de língua portuguesa, tais como Angola e Moçambique, e agora o Brasil.
O evento visa não só a promover a qualidade do cinema italiano junto ao público brasileiro, mas também colaborar para que o cinema italiano, e também o cinema europeu, possam encontrar espaço sempre maior na oferta cultural do País.
Por esta razão, conta com a colaboração das principais distribuidoras cinematográficas brasileiras que terão a oportunidade de promover seus títulos em diversas pré-estreias que ocorrerão na programação do 8 ½ Festa do Cinema Italiano.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

“Como Nossos Pais”, de Laís Bodanzky, vence Festival de Gramado

O filme “Como Nossos Pais”, da diretora paulistana Laís Bodanzky, foi o principal vencedor da 45ª edição do Festival de Cinema de Gramado, encerrado na noite deste sábado (26). Além do prêmio de melhor filme, "Como Nossos Pais", levou 5 outros Kikitos, entre os 16 que compunham as categorias dedicadas aos longas nacionais. Laís Bodanzky foi escolhida melhor diretora, e Maria Ribeiro, melhor atriz pelo papel da protagonista, Rosa. Paulo Vilhena, que faz seu marido, Dado, levou o prêmio de atuação masculina, e Clarisse Abujamra, a mãe de Rosa, de nome Clarice, o de atriz coadjuvante.
O júri reconheceu ainda a montagem de Rodrigo Menecucci. O filme de Laís Bodanzky, que, tem sua estreia prevista para o próximo dia 31, havia feito sua première internacional no Festival de Berlim em fevereiro deste ano, colhendo elogios da imprensa estrangeira presente no evento alemão. O roteiro, escrito por Bodanzky e seu marido, Luiz Bolognesi, trata dos conflitos entre Rosa e sua mãe após a revelação de que não é filha de Homero (Jorge Mautner), mas de um homem com quem Clarice teve um caso em Cuba. Ainda entre os filmes de longa-metragem brasileiros, "As Duas Irenes" levou o prêmio de melhor filme do júri da crítica, melhor roteiro para Fábio Meira (que também dirige a produção) e melhor ator coadjuvante para Marco Ricca.
"Bio", de Carlos Gerbase foi escolhido o melhor, segundo o júri popular. Gerbase, que dirige um elenco de 39 pessoas no filme, levou ainda um Prêmio Especial do Júri. Paulo Betti e Eliane Giardini receberam a mesma honraria, pela contribuição à arte dramática no teatro, televisão e cinema brasileiros. "O Matador", o primeiro filme original Netflix produzido no Brasil levou para casa as estatuetas de Melhor fotografia (Fabrício Tadeu) e Melhor trilha (Ed Côrtes).

HERMANOS - Os argentinos dominaram a premiação na mostra estrangeira. O Kikito de melhor filme na seção foi para "Sinfonía Para Ana", de Virna Molina e Ernesto Ardito, que levou também o de melhor fotografia (Fernando Molina). O melhor diretor foi Federico Godfrid, por "Pinamar" – Juan Grandinetti e Agustín Pardella, dupla de protagonistas do filme, dividiram o prêmio de atuação masculina. "Pinamar" foi ainda considerado o melhor filme pelo júri da crítica. O popular escolheu um documentário, o uruguaio "Mirando al Cielo", de Guzmán García.

Entre os curtas-metragens, o melhor filme foi "A Gis", de Thiago Carvalhaes também eleito pelo júri popular. O júri da crítica premiou "O Quebra-Cabeça de Sara", de Allan Ribeiro, também vencedor do Prêmio Canal Brasil de Curtas. O Prêmio Canadá 150 de Jovens Cineastas foi para Calí dos Anjos, diretor de "Tailor" – tanto o diretor quanto o personagem que retrata são transexuais. O Prêmio Especial do Júri foi para "Cabelo Bom", de Swahili Vidal e Claudia Alves.

Veja abaixo a lista completa de premiados do 45º Festival de Cinema de Gramado.

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS

Melhor Filme: "Como Nossos Pais", de Laís Bodanzky

Melhor Direção: Laís Bodanzky, por "Como Nossos Pais"

Melhor Atriz: Maria Ribeiro, por "Como Nossos Pais"

Melhor Ator: Paulo Vilhena, por "Como Nossos Pais"

Melhor Atriz Coadjuvante: Clarisse Abujamra, por "Como Nossos Pais"

Melhor Ator Coadjuvante: Marco Ricca, por "As Duas Irenes"

Melhor Roteiro: Fábio Meira, por "As Duas Irenes"

Melhor Fotografia: Fabrício Tadeu, por "O Matador"

Melhor Montagem: Rodrigo Menecucci, por "Como Nossos Pais"

Melhor Trilha Musical: Ed Côrtes, por "O Matador"

Melhor Direção de Arte: Fernanda Carlucci, por "As Duas Irenes"

Melhor Desenho de Som: Augusto Stern e Fernando Efron, por "Bio"

Melhor Filme - Júri Popular: "Bio", de Carlos Gerbase

Melhor Filme - Júri da Crítica: "As Duas Irenes", de Fabio Meira

Prêmio Especial do Júri: Carlos Gerbase, pela direção dos 39 atores e atrizes em "Bio"

Prêmio Especial do Júri - Troféu Cidade de Gramado: Paulo Betti e Eliane Giardini, pela contribuição à arte dramática no teatro, televisão e cinema brasileiros


LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS

Melhor Filme: "Sinfonia Para Ana", de Virna Molina e Ernesto Ardito

Melhor Direção: Federico Godfrid, por "Pinamar"

Melhor Atriz: Katerina D'Onofrio, por "La Ultima Tarde"

Melhor Ator: Juan Grandinetti e Agustín Pardella, por "Pinamar"

Melhor Roteiro: Joel Calero, por "La Ultima Tarde"

Melhor Fotografia: Fernando Molina, por "Sinfonia Para Ana"

Melhor Filme - Júri Popular: "Mirando al Cielo", de Guzman García

Melhor Filme - Júri da Crítica: "Pinamar", de Federico Godfrid

Prêmio Especial do Júri: "Los Niños", de Maite Alberdi


CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS

Melhor Filme: "A Gis", de Thiago Carvalhaes

Melhor Direção: Calí dos Anjos, por "Tailor"

Melhor Atriz: Sofia Brandão, por "O Espírito do Bosque"

Melhor Ator: Nando Cunha, por "Telentrega"

Melhor Roteiro: Carolina Markowicz, por "Postergados"

Melhor Fotografia: Pedro Rocha, por "Telentrega"

Melhor Montagem: Beatriz Pomar, por "A Gis"

Melhor Trilha Musical: Dênio de Paula, por "O Violeiro Fantasma"

Melhor Direção de Arte: Wesley Rodrigues, por "O Violeiro Fantasma"

Melhor Desenho de Som: Fernando Henna e Daniel Turini, por "Caminho dos Gigantes"

Melhor Filme - Júri Popular: "A Gis", de Thiago Carvalhaes

Melhor Filme - Júri da Crítica: "O Quebra-Cabeça de Sara", de Allan Ribeiro

 Prêmio Canada 150 de Jovens Cineastas: Calí dos Anjos ("Tailor")

Prêmio Canal Brasil de Curtas: "O Quebra-Cabeça de Sara", de Allan Ribeiro

Prêmio Especial do Júri: "Cabelo Bom", de Swahili Vidal e Claudia Alves

Capela Santa Maria apresenta recital de canto e piano com músicos colombianos

A cantora lírica Betty Garcés e o pianista Alejandro Roca, da Colômbia, apresentam-se nesta terça-feira (29), às 20h, na Capela Santa Maria Espaço Cultural. Com um recital que abrange diversos estilos e épocas, os músicos mostram o prestígio da música colombiana no cenário internacional. A apresentação é uma promoção da Fundação Cultural de Curitiba, Embaixada da Colômbia e Instituto Curitiba de Arte e Cultura. A entrada é gratuita.
Betty Garcés Bedoya tem uma carreira internacional como cantora lírica. Participou de masterclasses com cantores reconhecidos e atualmente estuda em Nova York. Este ano estreará como soprano no Requiem de Verdi com a Orquestra Filarmônica de Bogotá e no papel principal da Zarzuela Cecilia Valdés, no Teatro Colón de Bogotá, com a Orquestra Sinfónica da Colômbia. Seus próximos recitais acontecerão em Hannover, Santiago do Chile e Paris. Com o pianista colombiano Alejandro Roca irá também a Cingapura, Vietnã e Tóquio.
Alejandro Roca vem desenvolvendo uma carreira como um dos mais reconhecidos pianistas acompanhantes, preparador vocal e regente de ópera de sua geração na América do Sul. Com mais de 10 anos de experiência em produções de ópera e zarzuela, seu repertório inclui mais de 40 óperas. Trabalhou com importantes maestros e cantores colombianos como Martha Senn, Valeriano Lanchas, Juanita Lascarro e Betty Garcés. Atualmente é pianista e assistente de direção na Ópera da Colômbia, principal preparador vocal e diretor de workshop de ópera na Universidade Central, bem como pianista e assistente musical para as produções de ópera no Teatro Mayor Julio Mario Santodomingo e Teatro Colón em Bogotá.

Começam os trabalhos de revitalização e limpeza dos lagos do Passeio Público

Relógios, medalhas, moedas e até aparelhos de telefonia celular foram encontrados após o esvaziamento do primeiro dos três lagos do Passeio Público. O processo faz parte do trabalho de limpeza, finalizada recentemente. Mas esta é apenas a primeira etapa de serviços para revitalizar o primeiro parque da cidade, opção de lazer dos curitibanos na área central.
Este ano já recuperamos os portais e, após a limpeza dos lagos, devemos promover a revitalização do paisagismo”, revela o diretor de Parques e Praças da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Jean Brasil. “Estamos prevendo outras intervenções para garantir a qualidade da visitação”, completa.
O diretor lembra que não se fazia um trabalho completo de limpeza e manutenção dos lagos do Passeio Público há cerca de quatro anos. E é importante manter a área não apenas pela beleza, mas também porque os lagos foram construídos com a finalidade de conter a água das chuvas e evitar alagamentos. O volume total das três áreas chega a 11 mil metros cúbicos de água.

Passo a passo - A limpeza começou pelo menor dos lagos, que já estava com uma quantidade de água abaixo da sua capacidade em razão da estiagem e das rachaduras do fundo e bordas. A água - e os peixes - foram levados para o segundo lago para que fosse possível retirar o lodo, sedimentos e o lixo. A próxima etapa é a obra civil para o conserto das rachaduras.

As árvores do entorno recebem serviços de podas e as pontes estão sendo limpas e impermeabilizadas. Nesta semana começa o esvaziamento do segundo lago e a previsão é de que em cerca de dois meses, todo o trabalho seja finalizado.