quinta-feira, 30 de abril de 2015

De Liam Neeson a Fábio Porchat, muitas caras conhecidas nas estreias da semana

Nenhum arrasa quarteirão estreando nos cinemas curitibanos, mas temos seis boas novidades. “Noite Sem Fim” (foto), é um filme de ação com Liam Neeson. “Uma Razão Para Vier”, com Jennifer Aniston; “Três Corações”, com Charlotte Gainsbourg e “Uma Longa Jornada”, com o estreante Scott Eastwood, são dramas. E “Entre Abelhas”, com Fábio Porchat e “Para o Que Der e Vier”, com Owen Wilson são comédias com pitadas de drama.
Continuam em exibição “Vingadores: Era de Ultron”, “Chappie”, “Pelos Olhos de Maisie”, “Velozes e Furiosos 7” e “Relatos Selvagens”; os documentários “Sal da Terra” e “A Viagem de Yoani”; e, para as crianças, a animação “Cada Um na sua Casa”.

CAKE – UMA RAZÃO PARA VIVER - Produção americana que valeu à estrela Jennifer Aniston uma indicação ao Globo de Ouro de melhor atriz dramática. Claire Simmons (Aniston) é uma mulher traumatizada e depressiva, que busca ajuda em um grupo para pessoas com dores crônicas. Lá, ela descobre o suicídio de um dos membros do grupo, Nina. Claire fica obcecada pela história desta mulher, e começa a investigar a sua vida. Aos poucos, começa a desenvolver uma relação inesperada com o ex-marido de Nina, Roy. A direção é de Daniel Barnz (“A Fera”) e Lucy Punch, Felicity Huffman, Misty Upham, Anna Kendrick e Sam Worthington completam o elenco.
Indicação etária: 14 anos

ENTRE ABELHAS - Comédia dramática dirigida por Ian Sbf e estrelada pelo humorista Fábio Porchat, dupla responsável pelo sucesso de “Porta dos Fundos”. Coisas estranhas começam a acontecer na vida de Bruno (Porchat), um jovem de quase 30 anos que acaba de se separar da mulher. Bruno tropeça no ar, esbarra no que não vê – até perceber que as pessoas ao seu redor estão desaparecendo só para ele. Os dias correm e a situação só piora. Com a ajuda da mãe e do melhor amigo, Bruno tentará se adaptar a esse novo mundo com cada vez menos gente. Marcos Veras, Marcelo Valle, Irene Ravache, Luís Lobianco, Giovanna Lancellotti completam o elenco.
Indicação etária: 14 anos

NOITE SEM FIM - Mais um filme de ação que une o astro Liam Neeson e o diretor espanhol Jaume Collet-Serra (“Sem Escalas”). O mafioso do Brooklyn e matador profissional Jimmy Conlon (Neeson), que era conhecido como o Coveiro, já viveu dias melhores. Amigo de longa data do chefão da máfia Shawn Maguire, Jimmy, hoje aos 55 anos, é assombrado pelos pecados cometidos no passado – além de um persistente detetive da polícia que há 30 anos está a um passo atrás de Jimmy. Ultimamente, parece que o único consolo de Jimmy está no fundo de um copo de uísque. Mas quando seu filho, Mike, torna-se um alvo, Jimmy tem que optar entre a família do crime, que ele escolheu, e sua verdadeira família, que ele abandonou há muito tempo.
Indicação etária: 16 anos

PARA O QUE DER E VIER - Comédia de Matthew Weiner (“Mad Men”) com os conhecidos Owen Wilson, Amy Poehler e Zach Galifianakis à frente do elenco. Ben Baker é um homem com comportamento infantil, que vive no sofá de um amigo praticamente todo o tempo. Seu amigo, Steve Dallas, é um repórter do tempo com relativo sucesso, mas que vive uma vida superficial. Quando Ben recebe a notícia da morte de seu pai, Steve o ajuda a voltar para casa, onde os dois se reencontram com a irmã bem-sucedida, Terri, e a madrasta hippie, Angela - que tem a mesma idade deles. A leitura do testamento faz com que Ben repense a vida, o que não necessariamente inclui o apoio da “nova” família.
Indicação etária: 14 anos

TRÊS CORAÇÕES - Drama francês dirigido por Benoît Jacquot (“O Enigma Chinês”) e estrelado por Benoît Poelvoord, Charlotte Gainsbourg e Chiara Mastroianni. Após perder o trem de volta para Paris, Marc encontra Sylvie em uma cidade provincial francesa. Eles andam pelas ruas até de manhã, conversando sobre tudo, menos sobre suas vidas pessoais. A química entre os dois é muito forte, mas Marc tem que pegar o trem. Então, ele combina um reencontro, alguns dias depois. Mas, por causa de imprevistos, os dois não se veem. Marc acaba conhecendo Sophie e se aproxima dela, sem saber que ela é irmã de Sylvie.
Indicação etária: 14 anos

UMA LONGA JORNADA - Baseado no best-seller de Nicholas Sparks, este drama do diretor George Tillman Jr. (“Rápida Vingança”) conta a história de amor complicada entre Luke, um antigo campeão de rodeios, que está tentando voltar, e Sophia, uma universitária que está prestes a embarcar em uma viagem para conseguir o emprego dos seus sonhos no mundo das artes em Nova York. Com caminhos e ideais conflitantes testando o seu relacionamento, Sophia e Luke têm um encontro inesperado com Ira, cujas memórias de seu próprio romance inspiram o jovem casal. Tocando gerações, o entrelaçamento das duas histórias de amor explora os desafios e as recompensas infinitas do amor duradouro. Scott Eastwood, filho do astro Clint, encabeça um elenco que tem Britt Robertson, Tiago Riani, Melissa Benoist, Lolita Davidovich, Alan Alda e Jack Huston.
Indicação etária: 12 anos
Veja o trailer 

Em maio, Cineclube apresenta filmes do cineasta português Pedro Costa

O Cineclube da Cinemateca de Curitiba vai apresentar, durante o mês de maio, a Mostra Pedro Costa. Todo sábado será exibido e debatido um filme do cineasta português. As sessões são às 15h, com exceções nos dias 2 e 16, em que a exibição acontece às 16h. A entrada é gratuita.
Para manter vivo o interesse pelo cinema como arte e ampliar o público do espaço, a Fundação Cultural de Curitiba promove desde abril de 2014 o Cineclube da Cinemateca. Organizado pelo Coletivo Atalante, um grupo independente que há dois anos desenvolve atividades em diferentes áreas culturais, a iniciativa tem repercutido positivamente.

Programação:

Dia 2:
16h – “CASA DE LAVA” (Portugal/França/Alemanha, 1994. 110’, 12 anos). Elenco: Inês de Medeiros, Isaach De Bankolé, Edith Scob, Pedro Hestnes, Sandra do Canto Brandão, Cristiano Andrade Alves e Raul Andrade.
No início é o ruído, o desespero e o abuso. Mariana quer sair do inferno e estende a mão a um homem meio morto, Leão. Mariana, plena de vida, pensa que talvez possam escapar juntos do inferno. Acredita que pode trazer o homem morto para o mundo dos vivos. Sete dias e sete noites mais tarde percebe que estava enganada. Trouxe um homem vivo para o meio dos mortos.

Dia 9:
15h – “OSSOS” (Portugal/França/Dinamarca, 1997, 94’, 16 anos). Elenco: Vanda Duarte, Nuno Vaz, Maria Lipkina e Inês Medeiros.
Estrela de África, um bairro crioulo dos arredores de Lisboa. Um bebê de poucos dias irá sobreviver a várias mortes. Tina, a sua jovem mãe, o pega no colo e abre o gás. Resgatado pelo pai, ele dormirá nas ruas da cidade alimentado pelo leite da caridade alheia. Por duas vezes, quase será vendido, por desespero, por amor ou por quase nada. Mas Tina não se esquece e com a ajuda das suas vizinhas do bairro sua vingança se aproxima.

Dia 16:
16h – “NO QUARTO DA VANDA” (Portugal/Alemanha/Suíça, 2000. 171’, 18 anos). Elenco: Vanda Duarte, Zita Duarte, Manuel Gomes Miranda.
Vanda Duarte é uma jovem tóxico-dependente. Fechada em seu quarto pobre, vive com mágoa e desencanto, sentimentos que partilha com alguns familiares e amigos. Paralelamente, o bairro das Fontainhas, no norte de Lisboa, onde ela mora, começa a ser destruído pelos buldozeres.

Dia 23:
15h – “JUVENTUDE EM MARCHA” (Portugal/França/Suíça, 2006. 155’, 14 anos). Elenco: Ventura, Vanda Duarte, Beatriz Duarte, Gustavo Sumpta e Cila Cardoso.
Ventura, um operário cabo-verdiano que mora no subúrbio de Lisboa, é subitamente abandonado pela sua esposa Clotilde. Ele sente-se perdido entre o velho quarteirão no qual passou seus últimos 34 anos e seu novo endereço num prédio de baixo custo, recentemente construído num conjunto habitacional. Todas as pobres almas que ele ali se encontram parecem se tornar seus próprios filhos. Os cenários são as ruínas do bairro cabo-verdiano de Fontainhas, no noroeste de Lisboa, e o novo bairro Casal da Boba, construído pelo governo nos terrenos da maior lixeira do país.
O elenco é formado por atores não-profissionais, que desempenham os seus próprios papéis.

Dia 30:
15h – “ONDE JAZ O TEU SORRISO?” (Portugal/França, 2001. 103’, 12 anos). Elenco: Danièle Huillet e Jean-Marie Straub.
Filmando Jean-Marie Straub e Danièle Huillet durante a montagem de “Sicília!” (1999), Pedro Costa consegue expor o trabalho cinematográfico como um real confronto com uma matéria tecida de imagens e sons. Feito numa óbvia e tocante cumplicidade com o casal, este documentário atípico é também um caso exemplar de utilização do video digital. Nesta perspectiva, o filme é também um exercício de reconversão crítica de toda uma lógica formal naturalista e espontaneísta que, hoje em dia, domina as linguagens televisivas. 

Cia Saltimbancos apresenta versão teatral de Chaves no Sesi Portão

Sucesso na TV brasileira desde a década de 1980, a série Chaves também desperta a atenção de novas gerações. “A Turma do Chaves no Teatro” estará em cartaz nos próximos dias 2 e 3 de maio, às 16 horas, no Teatro Sesi Portão. Os personagens são vividos por Treat Serpa, Jair Ranyelle, Bryan Kraufczyk, Adri Fukner, Angela Gomes, Simone Ceve, Heverton Henriques e Thiago Candido.
Alguns dos mais de 500 episódios produzidos no México serão relembrados em cena pela Companhia Saltimbancos. As trapalhadas de Chaves e personagens da Vila, como o Seu Madruga e a paixão eterna entre o Professor Girafales e Dona Florinda, são alguns dos destaques da peça.
As sessões são uma ótima chance de apresentar os personagens para os mais pequenos e relembrar a criatividade do criador do seriado, Roberto Bolaños, que faleceu em novembro do ano passado. No momento, “Chaves” continua sendo exibido pelo SBT.
O Teatro Sesi Portão está situado na rua Padre Leonardo Nunes, 180, Portão e os ingressos custam R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia). Mais informações: 3271-8469.

Aproveite o feriado do Dia do Trabalho para visitar os museus do Estado

O feriado do Dia do Trabalho, dia 1º de maio, será comemorado nesta sexta-feira. Para quem fica em Curitiba ou vem a passeio para a capital, um ótimo roteiro é visitar os museus do Estado e conferir as exposições em cartaz. Os espaços expositivos estarão abertos com horário de fim de semana, exceto o Museu Oscar Niemeyer, que abre normalmente. No sábado e domingo, os museus funcionam no horário usual fim de semana.
Quem visitar o Museu Oscar Niemeyer (foto) poderá conferir as seguintes mostras: “Genesis – Sebastião Salgado”, “Crash – Regina Silveira”, “Arte Cibernética – Coleção Itaú Cultural”, “Obras sob guarda do MON”, “Museu em Construção”, “Cones”, “Espaço Niemeyer”, “Pátio das Esculturas”, o projeto especial “Isolde Hötte, sua obra”, além de três salas com cerca de 250 obras da coleção do Museu: “Acervo MON – 2013/2014” e “Histórias do Acervo MON – em aberto”, que ocupa as salas 8 e 9.
O Museu Alfredo Andersen apresenta a exposição “Diálogos com a Natureza”, que reúne obras de diferentes artistas, mas que têm algo em comum: a natureza. Pinturas de artistas como Lange de Morretes, João Turin, Miguel Bakun, Theodoro De Bona, W.Curt Freysleben, Estanilau Traple, Guido Viaro e Raimundo Jaskulski expressam diferentes percepções da natureza do Paraná.
No Museu de Arte Contemporânea do Paraná, os visitantes poderão conferir “A Fotografia no acervo do MAC/PR”, um importante acervo que incorpora diferentes aspectos da fotografia, como o retrato, a paisagem, o documentário, o registro e os tangenciamentos da fotografia com as artes visuais. Obras de artistas como Daniel Katz, Eduardo Nascimento, Juliana Stein, Macaxeira e Orlando Azevedo compõem a mostra.
Quem for ao Museu Paranaense encontrará exposições que revelam detalhes e curiosidades da história do Paraná: "Ney Braga – acervo pessoal e político”, “O Paraná Espanhol”, “Circuito da Ocupação do Território Paranaense”, “Dinheiro e Honraria: o acervo de numismática do Museu Paranaense” e “Um lar de família: exposição de mobiliário e objetos do cotidiano de uma família de Curitiba”, além do Memorial à Indústria da Erva-Mate. Além disso, os visitantes terão acesso ao aplicativo de tour virtual e áudio tour, com o qual os usuários poderão acessar informações sobre a história do museu, do prédio em que está instalado - o Palácio São Francisco/Garmatter - e de muitos objetos em exposição.
A Sala do Artista Popular está fechada para troca de exposição.

Prêmio Mulher Empreendedora recebe inscrições a partir desta sexta

Mulheres empreendedoras poderão, a partir desta sexta-feira (1º), se inscrever no Prêmio Empreendedora Curitibana promovido pela Agência Curitiba de Desenvolvimento, em parceria com Secretaria Municipal da Mulher, Empreendedorismo Rosa, Fecomércio e Sebrae. A premiação tem por finalidade reconhecer os esforços das mulheres empreendedoras da cidade e inspirar novos negócios conduzidos por mulheres.
A presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, Gina Paladino, explica que a premiação é um reconhecimento às mulheres da cidade que estão se destacando nos negócios. “As mulheres estão empreendendo, administrando, inovando, se realizando profissionalmente, transformando sonho em realidade, enfim, servindo de exemplo para inúmeras outras empreendedoras e estimulando a geração de Novos negócios", disse.
As participantes poderão se inscrever nas categorias Microempreendedora Individual (MEI), Micro e Pequenas Empresas e Ideia Empreendedora. As inscrições podem ser realizadas através do site www.agencia.curitiba.pr.gov.br até 31 de maio. Para a inscrição nesta primeira fase, será necessário o preenchimento de um cadastro com dados pessoais, empresariais e um breve relato de sua vida como empreendedora e gestora.
Na segunda fase do processo de inscrição, as empreendedoras terão de responder um questionário, fazer um relato de seu caso de sucesso e responder um teste de habilidades empreendedoras. Esta segunda fase será realizada via e-mail entre os dias 1 e 30 de junho.
Para se inscrever, a empreendedora deverá ter mais de 18 anos, possuir o CNPJ da empresa em seu nome, para a categoria Microempreendedora Individual (MEI) ou constar no contrato social da empresa, para a categoria Micro e Pequenas Empresas, ter pelo menos um ano de exercício fiscal, estar com domicílio fiscal na cidade de Curitiba e comprovar através de documentação as regularidades fiscais e estatutárias.
A cerimônia de reconhecimento da Empreendedora Curitibana ocorrerá no dia 19 de novembro, data escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Global do Empreendedorismo Feminino.  Os três primeiros lugares em cada categoria concorrerão a equipamentos tecnológicos, smartphones, plano de negócios, coaching empresarial entre outros.

Maioria - Pela primeira vez no Brasil a proporção de mulheres empreendedoras superou a proporção de homens (52,2% contra 47,8%,segundo o segundo a Pesquisa Global  Entrepreneurship Monitor - GEM 2013). No Sul do Brasil 74,3%das mulheres empreendem por oportunidade e não por necessidade. É o maior percentual das regiões do Brasil, sendo a média nacional 66,2%.
As mulheres atuam principalmente nas atividades de vestuário, da beleza e higiene pessoal e dos serviços domésticos. No Brasil, esses três segmentos respondem pela atividade de 49,5% das empreendedoras em estágio inicial e 53,9% das empreendedoras estabelecidas. Nesse tipo de comércio, predomina a venda de produtos de beleza por meio de catálogo, o que é muito difundido no Brasil, segundo a Pesquisa Global  Entrepreneurship Monitor (GEM 2013).
Segundo o Portal do Empreendedor, dos 52,7 mil Microempreendedores Individuais em Curitiba, as mulheres representam 49,3%, ou seja, 26 mil empreendedoras, percentual esse superior ao do Paraná (46%) e do Brasil (48%) .

Cinemateca tem programação especial do Dia do Trabalho

A Cinemateca de Curitiba promove, a partir desta sexta-feira (dia 1º) até domingo (3), uma programação especial em comemoração ao Dia do Trabalho. Com uma seleção de filmes nacionais, o espaço exibe os sucessos e fracassos de diferentes profissões em diferentes épocas. A entrada é gratuita.
No primeiro dia da mostra serão exibidos a comédia “Durval Discos”, de Ana Muylaert e o drama musical “Antônia”, de Tatá Amaral, às 17h e 19h respectivamente. No sábado, às 19h, é a vez do filme “Estômago”, do diretor Marcos Jorge, ocupar a grande tela. Para encerrar, no domingo serão exibidos  mais dois clássicos do cinema nacional em sessões às 17h e 19h: “Boleiros – Era uma vez o Futebol”, de Ugo Giorgetti e o premiado “Eles Não Usam Black Tie”, de Leon Hirszman.

Programação:

Dia 01/05 às 17hs
DURVAL DISCOS - de Anna Muylaert (comédia, 2002, 93’, 12 anos). Elenco: Ary França, Etty Fraser, Fábio Sleiman, Isabela Guasco, Kadu Torres, Letícia Sabatella, Marisa Orth, Rita Lee
Durval – dono de uma loja que vende apenas discos em vinil, no bairro de Pinheiros, em São Paulo – e sua mãe Carmita vivem um cotidiano sem emoções ou horizontes. Tudo acontece em 1995, ano em que a indústria fonográfica brasileira deixou de fabricar discos de vinil. E assim como o vinil, o dia-a-dia em torno da loja de discos mostra que a vida tem sempre o lado A e o lado B.

Dia 01/05 às 19hs
ANTÔNIA - de Tatá Amaral (drama/musical, 2006, 90’, 12 anos). Elenco: Leilah Moreno, Cindy, Quelynah, Negra Li Sandra de Sá, Thaíde, Nathalye Cris, Thobias da Via Vai, Maionezi, DJ Hadji, Ezequiel da Silva
Preta (Negra Li), Barbarah (Leila Moreno), Mayah (Quelynah) e Lena (Cindy) são quatro amigas de infância que moram na Zona Norte de São Paulo e formam o conjunto de hip hop que dá nome ao filme. Enquanto lidam com a violência da região onde moram e o machismo dentro da cena musical, elas tentam o sucesso.

Dia 02/05 às 19hs
ESTOMÂGO (foto) - de Marcos Jorge (comédia, 2007, 113’, 16 anos). Elenco: João Miguel, Fabiula Nascimento, Babu Santana, Carlo Briani, Zeca Cenovicz, Paulo Miklos, Jean Pierre Noher, Alexander Sil, Marco Zenni
Na vida há os que devoram e os que são devorados. Raimundo Nonato, nosso protagonista, descobre um caminho à parte: ele cozinha. E é nas cozinhas de um boteco, de um restaurante italiano e de uma prisão – o que ele fez para acabar ali? – que Nonato vive sua intrigante história. E também aprende as regras da sociedade dos que devoram ou são devorados. Regras que ele usa a seu favor, porque mesmo os cozinheiros têm direito a comer sua parte – e eles sabem, mais do que ninguém, qual é a parte melhor.
Uma fábula nada infantil sobre o poder, o sexo e a culinária.

Dia 03/05 às 17hs
BOLEIROS – ERA UMA VEZ O FUTEBOL - de Ugo Giorgetti (comédia, 1998, 97’, livre). Elenco: Denise Fraga, Marisa Orth, Flavio Migliaccio, Lima Duarte, Adriano Stuart, Otávio Augusto, Cássio Gabus Mendes, Rogério Cardoso, Antônio Grassi.
Em um bar de São Paulo, como acontece em quase todas as tardes estão reunidos um grupo de ex-jogadores de futebol, que se encontram para relembrar antigas glórias e histórias curiosas do tempo em que ainda eram jogadores profissionais.

Dia 03/05 às 19hs
ELES NÃO USAM BLACK-TIE - de Leon Hirszman (drama, 1981, 122’, 14 anos). Elenco: Anselmo Vasconcelos, Bete Mendes, Carlos Alberto Riccelli, Fernanda Montenegro, Francisco Milani, Gianfrancesco Guarnieri, Lelia Abramo, Milton Gonçalves, Rafael de Carvalho
Em São Paulo, em 1980, o jovem operário Tião (Carlos Alberto Riccelli) e sua namorada Maria (Bete Mendes) decidem se casar ao saber que a moça está grávida. Ao mesmo tempo, eclode um movimento grevista que divide a categoria metalúrgica. Preocupado com o casamento e temendo perder o emprego, Tião fura a greve, entrando em conflito com o pai Otávio (Gianfrancesco Guarnieri), um velho militante sindical que passou três anos na cadeia durante o regime militar. Baseado em obra de Gianfrancesco Guarnieri. Premiado no Festival de Veneza.

Concerto multimidiático na Capela Santa Maria explora a efemeridade do tempo

Quem gosta da atmosfera erudita da Capela Santa Maria vai se surpreender com “Todas as Manhãs do Mundo”, um espetáculo multimídia integrante do projeto Música de Câmara, que será apresentado no dia 30 de abril, às 20h. Isso porque a apresentação, ainda que possa ser catalogada como concerto, coloca em cena, no mesmo palco, música barroca, literatura e mídias digitais, criando uma nova e irresistível interpretação à obra do escritor contemporâneo francês Pascal Quignard, autor do livro homônimo.
Concebido e dirigido por um grupo de músicos e pesquisadores em Literatura, “Todas as Manhãs do Mundo” traz a ausência como articulador entre as três linguagens artísticas. Para a música, por meio da distância temporal do gênero barroco em relação aos dias de hoje, que por isso evoca um passado perdido; no texto, que tem o esquecimento como tema principal, é um nome que se faz ausente; já na luz, a presença é sempre sem corpo, e percebida como a chegada de algo que já não está mais aqui. “A música que fazemos foi esquecida e tem de ser relembrada e atualizada. Nesse jogo, trazemos outras linguagens que dão um tom contemporâneo a esse espetáculo. Música e luzes colocam o espectador num estado emocional para sentir a história”, explica a professora Silvana Scarinci que é pesquisadora de música antiga e toca teorba no espetáculo.
No concerto, interpretações dialogadas se unem à música antiga, que ainda recebem interferência digital por meio de um software de controle de luz. A teorba junta-se à viola da gamba, interpretada pelo músico americano, radicado em Florianópolis, Hans Twitchell, e do violino barroco de Luiz Henrique Fiaminghi, diretor do grupo Anima.
O ponto de partida é uma homenagem a Pascal Quignard, que, além de ser um dos autores de mais destaque na França atualmente, cumpre um papel importante para a música antiga, sendo o criador do Festival de Ópera e Teatro Barroco de Versalhes, e um dos fundadores do Concert des Nations.  É de Quignard a autoria do livro “Todas as Manhãs do Mundo”, transformado em filme por Alain Corneau, em 1991. Com Gerard Depardieu no papel do protagonista, o longa é considerado a obra que impulsionou uma retomada do movimento da música antiga. Marin Marais é um dos compositores barrocos que foi redescoberto na cena musical a partir do texto de Quignard. É com base nessas composições barrocas e em diálogo com outros textos do autor que o espetáculo é concebido.
Na história de Quignard, a efemeridade do tempo é colocada em foco. O esquecimento da música, que não pode ser reproduzida exatamente como foi por seus precursores, se mistura com a reflexão sobre a eternidade. O repertório musical é constituído por peças de Marin Marais e de seu mestre Sainte Colombe, que viveram e se apresentaram na corte de Luis XIV.
Para levar ao público a experiência do esquecimento, o espetáculo trabalha com a declamação em off de textos de Quignard pontuado por peças barrocas. A interpretação fica por conta de Leda Cartum e Mario Sagayama, pesquisadores de Literatura. O roteiro, elaborado por eles e por Verónica Galíndez, inicia com a declamação do conto que integra o livro Le nom sur le bout de la langue [O nome na ponta da língua].
Nesse conto, para conseguir casar-se com o homem que ama, uma jovem bordadeira precisa fazer um pacto com o diabo. Para firmar o pacto, se compromete a memorizar o nome do diabo, Heidebic de Hel, pois este virá encontrá-la após um ano e, se ela tiver esquecido o nome, terá de abandonar seu marido e se casar com Heidebic de Hel.
No espetáculo, a história é acompanhada pela programação visual criada por Matheus Leston. O sistema de iluminação, controlado por computador, é formado por oito barras de led, posicionadas no fundo do palco. Em sincronia com o texto e a música, as barras geram imagens luminosas que, embora abstratas, criam uma narrativa visual no diálogo entre a palavra e o som. “As luzes criam a densidade teatral que teríamos em um cenário”, pontua Silvana.
Como idealizadora do projeto, Silvana promoveu com a equipe um intenso processo de resgate das obras que compõem o concerto. A tradução do trecho de "Le nom sur le bout de la langue" é inédita no Brasil e uma das partituras é uma homenagem fúnebre ao professor de Marin Marais, o mestre Sainte Colombe, que estava esquecida em uma biblioteca no interior dos EUA.
Os ingressos para “Todas as Manhãs do Mundo” custam R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia).


Julião Boêmio e Carlinhos Vergueiro homenageiam Nelson Gonçalves na Caixa Cultural

A Caixa Cultural Curitiba promove o encontro de dois músicos consagrados para homenagear um dos grandes nomes da música brasileira. Desta quinta-feira até domingo, o cavaquinista e compositor paranaense Julião Boêmio recebe o paulista Carlinhos Vergueiro para um tributo a um ídolo comum entre eles, o cantor Nelson Gonçalves (1919-1998).
Com Orlando Silva e Francisco Alves, Nelson formou aquela que ficou conhecida como a trindade vocal masculina da era do rádio, entre as décadas de 1940 e 1960. Mas ao contrário de seus contemporâneos, o eterno boêmio, representante do estilo de voz empostada, soube modernizar o repertório. Em quase 60 anos de carreira, Nelson vendeu 78 milhões de cópias, lançou 128 discos, ganhou 20 discos de platina e 38 de ouro.
A ideia da parceria surgiu em 2013, quando Julião foi convidado para abrir o show de Carlinhos no Teatro do Paiol, em Curitiba. Ao assistir à apresentação, o curitibano logo vislumbrou o tributo. “Pensei que o timbre de voz do Carlinhos se encaixaria muito bem nas músicas interpretadas pelo Nelson Gonçalves. Na hora me veio a ideia de montar um projeto com aqueles grandes clássicos na voz dele acompanhada pelo meu trabalho instrumental”, explica o músico.
Poucos minutos depois, ao ouvir a proposta e sendo um grande fã de todo o repertório do Nelson Gonçalves, Carlinhos já havia aceitado o convite. Desde então, a dupla começou a trabalhar nos arranjos agora apresentados em Curitiba. No palco, eles revisitarão canções como Naquela Mesa, A Volta do Boêmio, Ronda acompanhados por Vinicius Chamorro (violão), Marcela Zanette (flauta), Luiz Rolim e Ricardo Salmazo (percussão).

Nelson Gonçalves - Nascido em Santana do Livramento (RS), em 1919, é o terceiro maior vendedor de discos da história da música brasileira. Antes da fama, foi jornaleiro, mecânico, engraxate e até campeão paulista de boxe. Foi reprovado em diversos programas de calouros em São Paulo e no Rio de Janeiro, incluindo o de Ary Barroso, antes de gravar o primeiro disco, aos 22 anos. Nelson se consagrou cantando samba-canção, mas também se aventurou por outros gêneros clássicos, como tango, bolero e choro. Seus grandes sucessos incluem Última Seresta, Meu Vício é Você, Doidivana, e a clássica A Volta do Boêmio.

Julião Boêmio - Atuando como músico profissional desde os 15 anos, trabalhou com nomes como Paulinho da Viola, Tia Surica, Luizinho 7 cordas, Noite Ilustrada, Guilherme de Brito, Nelson Sargento, Humberto Araújo, Silvério Pontes, Altamiro Carrilho e Quinteto em Branco e Preto. Como integrante da Orquestra à Base de Cordas do Conservatório de MPB de Curitiba, acompanhou os músicos Roberto Correa, Yamandu Costa, Pedro Amorim e Dominguinhos. Em 2003, ganhou o prêmio Saul Trumpet de melhor instrumentista. Venceu ainda cinco vezes o Festival do Clube de Choro de Curitiba. Em 2010, lançou o  primeiro álbum, "Feijão no Dente".

Carlinhos Vergueiro - Cantor e compositor, Carlinhos Vergueiro iniciou a carreira artística em 1973, gravando dois compactos. No ano seguinte, lançou "Brecha", seu primeiro LP. Tornou-se mais conhecido do grande público ao vencer o Festival Abertura, em 1975, na Rede Globo, com a música autoral "Como um Ladrão". Assinou como produtor discos do compositor paulista Geraldo Filme (1980), o último álbum de Nelson Cavaquinho, "As Flores em Vida" (1985) e "A Ópera do Malandro", de Chico Buarque. Sua carreira inclui parcerias com Vinicius de Moraes, Chico Buarque, Toquinho, Paulo César Pinheiro, João Nogueira, Paulinho da Viola e Adoniran Barbosa, entre muitas outros.

As apresentações de Julião Boêmio e Carlinhos Vergueiro acontecem de quinta-feira a sábado, às 20h e domingo, às 19h e os ingressos custam R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia, conforme legislação e correntistas Caixa). Mais informações: 2118-5409. 

Praça da Espanha recebe o 11º Empório Soho

Acontece neste fim de semana, de 1º a 3 de maio, o 11º Empório Soho, na Praça da Espanha, em Curitiba. Nesta edição participarão 22 estabelecimentos da Associação de Comerciantes da Região da Praça da Espanha. Além das barraquinhas haverá programação musical nos três dias.
As barraquinhas servirão pratos (R$20,00), lanches (R$15,00) e sobremesas (R$10,00) além de bebidas. Em toda a área da praça haverá caixas para compras de fichas.
Na sexta- feira e no sábado, o Empório funcionará das 12h às 22h, e no domingo, das 12h às 20 horas.
O Empório Soho é apresentado por Sol Premium e tem como patrocinadores Sadia, Madero, Schwepes. São apoiadores do evento CCVB, Mundo Livre FM, ArteStil, Tendas Lima, Jefferson Kulig, Imtep, Instituto Cervantes, Unique Valet Services e Quark Design.

Programação musical:

Sexta-feira (1º)
16h – Saul Trumpet & Montanari
19h – Zeus Machine

Sábado (2)
16h – Jazzy
19h – Vivo Trio

Domingo (3)
16h Jazzy

Veja a lista dos participantes e monte o seu cardápio:

Pratos: R$20,00
- Caffé Milano: Risoto ao ragu de cordeiro e shitake
- Empório Rosmarino: Ravioli de queijo asiago ao molho de cogumelos porcini e lascas de vitelo ou Ravioli de queijo brie e pêra ao molho de alho poro
- Método de Rose: Strogonoff de fondue, palmito, champignon, queijos variados, creme de leite e condimentos diversos
- Mezanino das Artes: Mignon quatro queijos, cubos de mignon sobre pene quatro queijos
- Oficina Restô e Bar: Polenta cremosa com tiras de alcatra, cogumelos e shitaque
- Tartine Restaurante: Nhoque de batatas ao ragu de ossobuco ou Nhoque de batatas com molho de cogumelo
- Yakifast Yakisoba House: Yakisoba tradicional (macarrão de yakissoba, alcatra e frango ou salmão, vegetais e molho teriaki) ou Yakisoba vegetariano (macarrão de yakissoba, vegetais e molho teriaki).

Lanches - R$15,00
- Aurora: Piadina tedesca, massa artesanal com recheio mussarela, lingüiça Blumenau, mostarda Dijon e tomates ou Piadina tradicionale, com recheio mussarela, tomate manjericão
- Cervejaria Devassa: Bolinho de bacalhau
- Clube do Malte: Original hambúrguer de ponta de costela com bacon defumado, temperos frescos, com cebola ou caramelizada, mussarela, molho barbecue em pão cervejinha ou Hambúrguer vegetariano
- Don Kebab: Kebab de carne bovina ou frango, pão pitta, alface, tomate, cebola, salsinha ou Kebab vegetariano de falafel, pão pitta, bolinho de grão de bico, alface, tomate, cebola, salsinha
- JPL Burguer: Sanduíche Rocketeer, hambúrguer de grelhado, queijo mussarela e molho barbecue
- La Grappa: Sanduíches de porta de estádio, Sanduíche de Costela Bovina ou Sanduíche de Pernil ou Choripan (pão com lingüiça)
- Madero Sports Bar: Cheesburguer Júnior, Hambúrguer de 130g, queijo cheddar, pão, alface, tomate e maionese.
-Simples Assim: Sanduíche Blumenau, pão especial, linguiça Blumenau, queijo provolone, vinagrete, farofa e maionese, ou Sanduíche pão com bolinho, pão especial com bolinho de carne bovina e suína, barbecue picante, queijo prato colonial e maionese ou Sanduiche Vegetariano, Ricota temperada, pão integral, cream cheese, ora-pro-nobis, tomate italiano, manjericao.
- The Sub`s: Buffalo Wings, asinhas de frango apimentadas ao molho blue e salsão para acompanhar. Opções vegetarianas ou sem carne vermelha.

Sobremesas - R$ 10,00
- Bacio Gelato: Profiterolis recheado com gelato de creme e calda de brigadeiro ou calda de doce de leite ou Tortinha de gelato diet/proteico e normal.
- Brooklyn: Brownie com calda de café, calda de frutas vermelhas ou calda de nozes
- Caramelodrama: Tartelette boscolana, tortinha assada de frutas vermelhas
- Diletto: Gelato Italiano
- Fabiano Marcolini Alimentari: Cannoli siciliano ou verrines de mousse com biscoitos úmidos e crocantes
- Los Paleteros: Paletas mexicanas, frutadas, cremosas, premium ou recheadas

Bebidas:
Refrigerante, suco, chá - R$ 5,00
Água mineral - duas unidades por R$ 5,00
Cerveja Sol Premium Long neck - R$ 10,00 cada ou duas por R$15,00
Chope Heineken 300 ml - R$ 10,00
Energético Burn - R$ 10,00 cada
Café - R$ 5,00

Parque Estadual Serra da Baitaca recebe tradicional Missa da Paz nesta sexta-feira

O Parque Estadual Serra da Baitaca, em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba, recebe há mais de 60 anos a tradicional Missa da Paz, realizada sempre em 1º de maio, Dia do Trabalhador. A celebração é promovida pela Paróquia São Sebastião, no Morro do Samambaia, no Parque Estadual Serra da Baitaca. O acesso é limitado a 300 pessoas para garantir a segurança dos fiéis e respeitar a capacidade de carga da trilha.
A organização do evento conta com a participação de aproximadamente 50 pessoas, entre servidores do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) – responsável pela Unidade de Conservação – Corpo de Bombeiros, Prefeitura de Quatro Barras, Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Ambiental, Federação Paranaense de Montanhismo e voluntários.
O trajeto de subida ao morro é de 2 mil metros será feito após a liberação da montanha pelo Corpo de Bombeiro, que deve avaliar o local antes. A subida ao Morro da Samambaia tem início previsto entre as 7h e 9h e a missa será celebrada às 10h. Após o encerramento do evento, o morro será liberado para outras visitas e haverá atividades de lazer no local.
Para ter acesso à trilha, os visitantes devem fazer um cadastro no local, por ordem de chegada. Por isso, é recomendável que as pessoas que querem participar cheguem cedo. Funcionários do IAP e das entidades parceiras estarão no parque a partir das 6h para garantir o cadastramento e a segurança do público.
Para chegar ao parque, os organizadores recomendam que os visitantes utilizem acesso à pista de pouso de Asa Delta, por Quatro Barras.
É proibido acampar na Unidade de Conservação do IAP. Funcionários do Instituto vão orientar os visitante e coibir práticas que causam danos ao meio ambiente.
Os visitantes que quiserem mais informações podem ligar para o Parque Estadual Serra da Baitaca: 3554-1531.

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Quinteto de sopros se apresenta nesta quarta-feira no Guairinha

O quinteto de sopros Ensemble Sopro5 faz apresentação única nesta quarta-feira (29), às 20h, no Guairinha, em Curitiba. O grupo é formado pelos solistas Fabrício Ribeiro (flauta), João Vitor Silva (fagote), Marcelo Oliveira (clarinete), Marcos Vicenssuto (Oboé) e Fábio Jardim (trompa) todos do naipe de madeiras da Orquestra Sinfônica do Paraná.
O programa do concerto é composto por três peças breves de Jacques François Antoine Ibert, Quinteto em Sol menor de Paul Taffanel, Suíte para quinteto de sopro de Radamés Gnattali e Seis bagatelas de György Ligeti.
Os integrantes do quinteto juntaram no grupo suas experiências na orquestra e na música de câmara com objetivo de divulgar e incentivar a criação de novas obras para essa formação. “Curitiba não tem um quinteto de sopro profissional, que se apresente regularmente”, diz Fabrício Ribeiro.
Esta é a primeira apresentação do Ensemble Sopro5, que já está convidado para participar, em agosto, da Bienal de Música Hoje, da Universidade Federal do Paraná, evento que abre espaço para novos talentos da música. “Com essa participação vamos divulgar novas obras de jovens compositores, que é também o nosso objetivo”, afirma Fabrício.
A apresentação do Ensemble Sopro5 é indicada para maiores de 7 anos e os ingressos custam R$ 20,00.

Fundação Cultural e UFPR lançam edital de concurso de composição

A Fundação Cultural de Curitiba e a Universidade Federal do Paraná divulgaram o edital do III Concurso Nacional de Composição Música Hoje, que tem o objetivo de fomentar a produção de música orquestral. As obras finalistas serão executadas pela Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba durante a III Bienal Música Hoje, em agosto. As inscrições podem ser feitas até 15 de junho.
Podem participar do concurso compositores brasileiros, natos ou radicados, residentes no Brasil ou no exterior, sem limitação de idade. As obras não precisam ser inéditas, mas não podem ter sido publicadas oficialmente e devem ter sido compostas há no máximo cinco anos (a partir de 29 de abril de 2010). Como serão executadas pela Orquestra de Câmara, devem ser escritas para a formação máxima de 6 primeiros violinos, 5 segundos violinos, 4 violas, 3 violoncelos, 1 contrabaixo e 1 piano ou órgão positivo ou cravo.
Serão escolhidas três obras finalistas para serem executadas durante a Bienal de Música Hoje. O concerto será nos dias 14 e 15 de agosto, na Capela Santa Maria, sob a regência do maestro Márcio Steuernagel e com a presença da banca julgadora. O concerto será aberto ao público, que também terá direito a voto. A obra vencedora será anunciada ao final do segundo dia de concerto. Como premiação, o vencedor terá sua composição executada em concerto oficial da temporada 2016 da Orquestra de Câmara. Terá também a gravação de registro de ambos os concertos e a edição da partitura pela Editora da UFPR.
As informações de como participar e encaminhar as obras para o concurso estão no edital, disponível no site da Fundação Cultural de Curitiba ().

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Fiscalização de velocidade na Via Calma autuou 1.145 motoristas neste ano

A Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) autuou neste ano 1.145 veículos por excesso de velocidade na Via Calma da Avenida Sete de Setembro, que tem velocidade máxima permitida de 30 quilômetros por hora. As autuações foram registradas por radares estáticos (montados em tripé). Este é um dos locais monitorados pela Coordenação de Mobilidade Urbana da Setran na cidade para melhorar a segurança de ciclistas e pedestres.
A Via Calma é um projeto da Prefeitura de Curitiba, iniciado em 2014, que permite o compartilhamento de uma mesma rota por carros, bicicletas e pedestres. Além de dar espaço para os ciclistas nesta importante via de circulação, o projeto investe em uma mudança de cultura, incentivando o uso de modais alternativos e tirando carros das ruas.
A fiscalização está sendo feita para conscientizar sobre a boa convivência da via compartilhada, que exige respeito de motoristas e ciclistas.
Na Avenida Sete de Setembro, foram 826 autuações por exceder a velocidade permitida em até 20%; 281 por exceder a velocidade permitida entre 20% e 50%; e 38 por exceder a velocidade permitida em mais de 50%. Em 2014, a fiscalização começou no mês de agosto – foram registradas 655 autuações, sendo 473 até 20%; 167 entre 20% e 50%; e 15 acima de 50%.
O artigo 218 do Código de Trânsito Brasileiro, após alterações da Lei nº 11.334/2006, define as seguintes penalidades para excesso de velocidade na via: quando a velocidade for superior à máxima permitida em até 20% – infração média, com perda de 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e R$ 85,12 de multa; quando a velocidade for superior à máxima permitida em mais de 20% até 50% – infração grave, com perda de 5 pontos na CNH e R$ 127,69 de multa; quando a velocidade for superior à máxima em mais de 50% – infração gravíssima, com perda de 7 pontos na carteira, R$ 574,61 de multa, suspensão imediata do direito de dirigir e apreensão do documento de habilitação. Ou seja, quem trafegar acima de 45 km/h na Via Calma pode ter a CNH aprendida e perder o direito de dirigir.
Desde o início da fiscalização de velocidade na Via Calma, são realizadas, em média, duas operações semanais com radar estático. No total, foram fiscalizados mais de 16 mil veículos na via desde 2014.
Além da fiscalização de velocidade, agentes de trânsito da Coordenação de Mobilidade Urbana da Setran realizam monitoramento quase diário, em dois turnos, de vários pontos e cruzamentos da Via Calma. “Fazemos orientações de respeito à ciclofaixa e de não utilização da canaleta do ônibus, e também autuações por avanço de sinal, não dar passagem a pedestre, deixar de dar preferência ao pedestre e ciclista em cruzamentos e estacionar sobre a ciclofaixa”, diz o coordenador de mobilidade urbana da Setran, Gustavo Garrett.

Pontos de monitoramento - A coordenação faz monitoramentos em outros pontos da cidade, como cruzamentos próximos de hospitais, unidades de saúde, escolas, colégios, terminais de ônibus, ruas da cidadania, shoppings, parques, praças, ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas.
Além da Via Calma, outros locais prioritários de monitoramento, também com operações quase diárias, são o Colégio Estadual do Paraná, o Terminal Guadalupe, os shoppings Curitiba, Estação, Palladium e Total, o Jardim Botânico, os parques Barigui e São Lourenço, a Rua São Francisco, e os cruzamentos da Rua Heitor Stockler de França com a Rua Barão de Antonina e a Av. Cândido de Abreu.
São locais com grande fluxo de pedestres e ciclistas, que precisam ter sua segurança garantida nas travessias”, diz Garrett.

Fran Rosas apresenta show em homenagem a Elis Regina

A curitibana Fran Rosas apresenta nesta quinta-feira (30), às 20h, no Teatro do Paiol o show “Brilhante”, em homenagem a Elis Regina, uma das maiores intérpretes da música brasileira que em março de 2015 completaria 70 anos. A escolha do repertório privilegia canções de sucesso na voz de Elis, enquanto o aparato cênico procura reforçar os aspectos interpretativos e os traços da personalidade da cantora.
O show “Brilhante” busca traçar um panorama da vida da verdadeira Elis, colocando suas fragilidades em contraponto com sua coragem, suas realizações e fracassos, evidenciando um ser humano que, mesmo com suas imperfeições, torna-se brilhante.
Fran Rosas vai ao palco com os músicos Rafael Rosas (teclados), Glaukus Jansson (violão e contrabaixo) e Otávio Augusto(bateria e percussão), dando ar de modernidade e renovação para o repertório, buscando uma nova perspectiva da tão aclamada interpretação de Elis.
Apontada como artista revelação da nova geração, a trajetória artística de Fran Rosas é permeada pela música, dança e artes plásticas que se fundem dando originalidade às suas criações artísticas. Este ano Fran Rosas se prepara para gravar o seu primeiro disco.
Os ingressos para o show “Brilhante – Especial Elis Regina” custam R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia).

Olhar de Cinema 2015 abre inscrições para voluntariado

Estão abertas as inscrições para o programa de voluntariado do festival Olhar de Cinema 2015, que acontece de 10 a 18 de junho em Curitiba. Os voluntários são fundamentais para a organização do evento e proporcionam suporte a toda a equipe de produção e execução do festival. O prazo final para inscrições é no dia 15 de maio.
Os candidatos devem ser maiores de 18 anos e estarem dispostos a prestar assistência em diferentes áreas do festival, compondo a equipe de apoio de produção, comunicação, logística, atendimento, programação, dentre outros. O programa inclui auxílio-alimentação e transporte, bem como credencial do evento que permite assistir a até três sessões por dia. O voluntário deverá participar de uma reunião prévia na qual será orientado com informações sobre a área que irá atuar.
A organização do festival fornece certificado de participação aos voluntários. As inscrições podem ser feitas no site www.olhardecinema.com.br.

Sobre o Olhar de Cinema - O objetivo do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba é promover reflexões sobre o cinema e formar novos olhares, por meio de um destaque dado a curtas e longas metragens pouco comuns nas salas de cinema brasileiras. Abrangendo várias expressões culturais, o festival busca uma seleção de filmes que se comuniquem entre si. A intenção é que a combinação de novos talentos, diretores veteranos, convidados prestigiados e o público presentes num mesmo lugar seja a alma do festival.

Últimos dias para conferir a exposição “Cruzando Caminhos”

Em 2010, o fotógrafo Fritz Jr percorreu os 800 quilômetros que ligam San Jean Pied-des-Ports, no sul da França, até Santiago de Compostela, na Espanha. O trajeto, feito a pé, levou 36 dias e deu origem a uma série de fotografias reunidas pelo autor. A exposição fotográfica que resultou este trabalho fica em cartaz até 30 de abril, no Espaço de Arte (Rua Alberto Folloni, 1534), em Curitiba. A entrada é gratuita. Um livro que reúne as fotos também está disponível no local.
De caráter documental e artístico, o trabalho “Cruzando Caminhos” apresenta imagens pautadas em encontros comuns. O livro de 84 páginas contém o material completo, com enxertos de textos relativos ao tema, acompanhados de intervenções do autor, como cortes, furos e colagens. Já a exposição representa um recorte do trabalho, com 17 das principais imagens captadas.
O Caminho de Santiago exposto no trabalho se mostra como uma representação metafórica da maneira como a vida pode ser considerada, baseada na compreensão de que os caminhos trilhados são compostos pelas atitudes diariamente utilizadas. “A peregrinação apresentada nas fotos transcende qualquer referência religiosa e passa a caracterizar unicamente o ser transeunte, que interage com condições que ali existem e que proporcionam em troca uma vivência de resultados inesperados”, explica Fritz.

Mais informações: 3015-6320.

Casa Hoffmann celebra o Dia Internacional da Dança

Na próxima quarta-feira (29), a Casa Hoffmann - Centro de Estudos do Movimento, celebra o Dia Internacional da Dança recebendo o grupo Pró-Danças de Salão Curitiba para uma série de atividades gratuitas e abertas ao público a partir das 19h30.
Apoiado pela Fundação Cultural de Curitiba, o "#SOUPRODSCURITIBA – O Encontro” reserva um pocket show, prática de danças a dois com ritmos variados, sorteio de pacotes de aulas e brindes, além de um bate-papo aberto entre profissionais, alunos e praticantes, que tem como objetivo iniciar uma troca de ideias para o crescimento da dança de salão como forma de arte, lazer e atividade física na cidade.

Sobre o Pró-Danças de Salão Curitiba – Criado em 2015, o grupo busca difundir na cidade a importância da qualificação profissional para atuação no mercado das danças de salão, por meio do investimento na divulgação e fomento do tema na mídia e redes sociais. Lideram o movimento Gracinha Araújo, coordenadora do curso de pós-graduação em Teoria e Movimento da Dança com Ênfase em Danças de Salão, da Universidade Tuiuti do Paraná; Luiz Dalazen, professor, coreógrafo, dançarino e produtor cultural atuante no meio das danças de salão; Sandra Ruthes, professora, coreógrafa, dançarina e DJ, autora do livro “Música para Dança de Salão”; Sheila Santos, professora, coreógrafa e dançarina, que desenvolve reconhecido trabalho com foco no papel atual da mulher na dança; e Sonia Formighieri, professora pioneira no ensino da dança de salão no Paraná.

Sobre a data – Criada em 1982, pelo Comitê Internacional de Dança da Unesco, a data homenageia o nascimento do bailarino, professor e ensaísta francês Jean-Georges Noverre (1727 – 1810). O artista tinha como proposta atribuir expressividade a dança por meio da pantomima, a simplificação na execução dos passos e a sutileza nos movimentos. Noverre se destaca na história por ter escrito um conjunto de cartas sobre o balé de sua época, “Letters sur la Danse”.

Mais informações: www.facebook.com/prodscuritiba.

Pedreira recebe o “Monsters Tour”

Curitiba será palco para o maior festival de rock do Sul do Brasil, o “Monsters Tour”, que traz para a cidade ícones do heavy metal mundial: Ozzy Osbourne, Judas Priest e Motörhead. Com realização da Prime e Hits Entretenimento, o evento será realizado nesta terça-feira (28) em uma noite épica na Pedreira Paulo Leminski (rua João Gava, s/n) e faz parte do “Prime Rock Concert”, novo selo da produtora curitibana criado para promover shows/festivais do gênero.

As atrações do Monsters Tour 2015

OZZY OSBOURNE - Um dos fundadores do célebre Black Sabbath em 1969, onde ficaria até 78, Ozzy iniciou sua carreira solo com o lançamento do álbum “Blizzard of Ozz”, até hoje considerado um dos mais importantes álbuns do rock mundial, com seus personalíssimos vocais. Em 94, ele ganhou um Grammy de melhor música e em 93 anunciou sua aposentadoria, voltando porém aos palcos em 95. Foi indicado mais duas vezes ao Grammy, em 2008 e 2011, e apenas nesse novo século ganhou alguns dos mais importantes prêmios da música, como o MTV Music Awards, o NME e o Prism, além de receber os títulos de “Imortal do Rock”, “Ícone da Música” e “Lenda Viva do Rock”.
Músico lendário, Ozzy idealizou o famoso OzzFest, que já revelou bandas como System of a Down e Korn, realizado por ele e sua mulher Sharon desde 1996. A partir de 2002, Osbourne atingiu um novo patamar de reconhecimento mundial, ao estrelar com a família o reality-show The Osbournes, lançado pela MTV e um enorme sucesso no mundo inteiro. Em carreira solo já lançou 11 álbuns de estúdio, cinco álbuns ao vivo e nove DVDs. Já vendeu mais de 90 milhões de cópias de seus discos em todo o mundo.

JUDAS PRIEST - A banda britânica Judas Priest foi criada em meados de 1969, em Birmingham, Inglaterra, e é considerada por alguns críticos, ao lado do Black Sabbath, do Iron Maiden e do Motörhead como um das quatro principais bandas de Heavy Metal na história. Independente da crítica, o Judas é definitivamente um dos precursores do heavy metal moderno e um dos grupos mais influentes do metal desde os anos 70. Foi a primeira banda a unir o peso e a temática violenta criados pelo Black Sabbath à velocidade de alguns grupos de rock como o Deep Purple, adicionaram duas guitarras ao seu som e também foram os responsáveis pela retirada do blues característico de grupos de hard-rock britânico dos anos 70. Foram também precursores da adoção das roupas de couro com adereços de metal cromados e correntes advindos do punk rock, criando o figurino oficial do hard rock que vigora até hoje.
O primeiro disco da banda, "Rocka Rolla", foi lançado em 1974. Das primeiras formações da banda ainda permanecem no grupo o vocalista Rob Halford, o guitarrista Glenn Tipton e o baixista Ian Hill. Em 45 anos de carreira lançaram 19 álbuns de estúdio, o mais recente, “Redeemer of Souls” em 2014, tendo vendido mais de 50 milhões de discos em todo o mundo. Em 2010 a banda ganhou o Grammy para “Melhor Performance de Metal” por “Dissident Aggressor”.

MOTÖRHEAD - Formada em 1975 na Inglaterra, a banda Motörhead é considerada uma das maiores do heavy metal no mundo, ao lado de Black Sabbath, Judas Priest e Iron Maiden. Prestes a completar no próximo ano 40 anos de carreira, já lançou 21 álbuns de estúdio e vendeu mais de 30 milhões de cópias. Seu mais recente CD é “Aftershock”, de 2013. Considerada uma das bandas de mais peso e velocidade no cenário do metal, o Motörhead é um dos grupos que mais influenciou outras bandas de diferentes vertentes como o heavy, o thrash metal e o punk rock.
O baixista Lemmy Kilmister, até hoje no grupo, começou na música na década de 1960, como roadie da banda de Jimi Hendrix, e foi o criador do Mötorhead, que inicialmente se chamava Bastards. Depois de dois álbuns, conquistaram o sucesso junto ao público em 79, com “Bomber”. Em 1992 lançaram “March ör Die”, seu maior sucesso comercial, com participação do guitarrista Slash (Guns N' Roses) em diversas canções e uma parceria com Ozzy Osbourne na canção "Hellraiser" (também lançada por Ozzy no álbum No More Tears). Em 2005 o Motörhead ganhou o Grammy na categoria Melhor Performance de Metal.

Mais informações: 3315-0808 ou www.maisumadaprime.com.br

Últimas apresentações da peça "Vice Versa" no Novelas Curitibanas

O Teatro Novelas Curitibanas recebe na sexta-feira, no sábado e domingo  (1º, 2 e 3) as últimas apresentações da peça "Vice Versa", de Flavio de Souza.  Nos três dias, a comédia dramática inicia às 20h com entrada gratuita e indicação para maiores de 16 anos.
O novo trabalho de Flavio de Souza, um dos criadores do cultuado programa infantil “Castelo Rá-Tim-Bum”, autor das peças “Fica Comigo Esta Noite” e “Sexo dos Anjos”, mostra as últimas horas de um casal antes do fim do mundo. “Vice Versa” leva ao público uma noite cheia de brincadeiras sérias, tragédias engraçadas, números de dança, piadas, revelações e declarações de amor.
O próprio diretor Flavio de Souza faz o papel do marido, contracenando com a atriz Helena Portella. Os cenários e figurinos são de Paulo Maia, a iluminação de Érica Mityko e a produção de Jewan Antunes com a assistência de direção de Samuel Gallo.

Sobre o Novelas - Construído em 1902 na Rua Carlos Cavalcanti, o casarão da família Vieira Cavalcanti virou espaço cultural em 1992. Desde então, o local passou a sediar o Teatro Novelas Curitibanas e se dedica totalmente à encenação de espetáculos teatrais da cidade. Grandes atores e diretores levaram importantes histórias e personagens ao palco do Novelas Curitibanas, que tem capacidade para 70 lugares na plateia.

Nenhum de Nós faz apresentação gratuita em Curitiba

“Contos Acústicos de Água e Fogo” é o mais recente trabalho do Nenhum de Nós, mas, aqui em Curitiba, os veteranos, além de apresentarem as novidades vão relembrar os melhores momentos de sua carreira e os sucessos que marcaram gerações. A banda participa do “Trajeto Lumen Ao Vivo”, que será realizado no dia 29 de abril, às 18h, no Largo Curitiba do Shopping Curitiba.
Bate-papo e música são as marcas do projeto, uma parceria entre a rádio Lumen FM e o Shopping Curitiba.
Após o evento, os músicos estarão disponíveis para sessão de autógrafos. Serão distribuídas senhas, que devem ser retiradas a partir das 10h do dia 29 de abril, no caixa da Livraria Cultura.
Quem não puder participar poderá acompanhar ao vivo a transmissão pela Rádio Lumen FM. Mais informações no fone 3271-4700.

TRAJETO LUMEN - A Rádio Lumen FM realiza o projeto “Trajeto Lumen ao Vivo” desde 2011 com intuito de fomentar e divulgar a cultura em Curitiba e aproximar artistas do público curitibano. Em 2013, o projeto passou a contar com a parceria do Shopping Curitiba e já está em sua quarta temporada. Ao longo de 2014, o “Trajeto Lumen ao Vivo” trouxe importantes nomes como Ronaldo Fraga, Paula Lima, Luiza Possi, Fernanda Takai, Jorge Vercillo, Luciana Mello, Negra Li, Paulinho Moska, Suricato e Humberto Gessinger. Em 2015, já passaram pelo palco, Tiê, Biquini Cavadão e Pato Fu.