segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

"Star Wars" bate recorde e passa da marca de 1 bilhão de dólares

(Reuters) - "Star Wars: O Despertar da Força" não deu sinais de enfraquecimento nos cinemas dos Estados Unidos no fim de semana do Natal, passando da marca de 1 bilhão de dólares arrecadados em bilheteria em menor intervalo de tempo do que qualquer outro filme na história.
Já está ficando repetitivo contar como o sétimo filme da série de ficção científica vem colecionando recordes atrás de recordes, mas "O Despertar da Força" mais uma vez conquistou marcas impressionantes, agora arrecadando 153 milhões de dólares nos EUA só neste fim de semana natalino.
Esta é a maior arrecadação no feriado de Natal e também o melhor "segundo fim de semana" de um filme na história das bilheterias. Nos Estados Unidos, "O Despertar da Força" abocanhou incríveis 554,6 milhões de dólares. No mundo todo, essa cifra sobe para quase 1,1 bilhão de dólares.
Trata-se ainda da maior arrecadação em um fim de semana de Natal, batendo os 269,8 milhões de dólares de 2009, quando o lançamento de "Sherlock Holmes" e o segundo fim de semana de "Avatar" em cartaz movimentaram os cinemas. "O Despertar da Força" deve superar "Avatar" como o filme mais bem-sucedido nas bilheterias na história do cinema.
Apesar do frisson em cima do retorno dos Jedis, outros filmes também aproveitaram a onda de espectadores natalinos.
A Paramount reuniu as estrelas de "Os Outros Caras" (2010) Will Ferrel e Mark Wahlberg na comédia "Pai em Dose Dupla" (estreia no dia 28 de janeiro), que teve bons resultados nos cinemas. A história de um padrasto que tenta ofuscar o pai bonitão dos dois filhos da namorada conseguiu amealhar 35 milhões de dólares em 3.271 salas de cinema. Foi muito mais do que as projeções dos estúdios, que estimavam 20 milhões de dólares em bilheterias. "Pai em Dose Dupla" teve um orçamento de 50 milhões de dólares.
A Fox emplacou "Joy: O Nome do Sucesso" (21 de janeiro), um filme biográfico sobre a inventora do Miracle Mop (um "esfregão" para uso doméstico), que acabou arrecadando 17,5 milhões de dólares em 2.896 salas de cinema nos Estados Unidos. O filme, cujo orçamento foi de 60 milhões de dólares, reúne as estrelas de "O Lado Bom da Vida" Jennifer Lawrence, Robert De Niro e Bradley Cooper, comandados pelo diretor David O. Russell, e deve ser um dos principais concorrentes ao Oscar.
Por outro lado, "Caçadores de Emoção: Além do Limite" (28 de janeiro), um remake do filme de Kathryn Bigelow de 1991 que foi o queridinho da crítica, decepcionou nas bilheterias. O filme orçado em 105 milhões de dólares angariou 10,2 milhões de dólares em bilheterias de 2.910 cinemas. A coprodução entre China e Estados Unidos quer salvar o filme nos cinemas do exterior. Na China, onde estreou no dia 3 de dezembro, foram arrecadados 40 milhões de dólares em ingressos. A Warner Bros., que teve um ano terrível nas bilheterias, pode ao menos se consolar com o fato de que não foi ela a responsável pelo filme, financiado pela Alcon e pela DMG Entertainment.
"Um Homem Entre Gigantes" (3 de março), drama da Sony com Will Smith no papel de uma estrela do futebol americano, amealhou 11 milhões de dólares em 2.841 salas de cinema. O filme teve um orçamento de 35 milhões de dólares, financiado pelos estúdios L Star Capital e Village Roadshow.
Em seu segundo fim de semana em cartaz, o filme "Irmãs" (21 de janeiro), da Universal, quase não decaiu nas bilheterias, arrecadando agora 13,9 milhões de dólares e alçando a comédia estrelada por Tina Fey e Amy Poehler a um total de 37,2 milhões de dólares angariados.
O filme da Fox "Alvin e os Esquilos: Na Estrada" (em exibição) também mostrou resistência, amealhando mais 12,7 milhões de dólares em ingressos a um total de 39,4 milhões de dólares arrecadados nos cinemas dos Estados Unidos.
Lançado em poucas salas, o filme da Weinstein Company "Os Oito Odiados" (7 de janeiro) angariou bons 4,6 milhões de dólares em 100 salas, uma média de 45.365 mil dólares por sala.
Já "O Regresso" (4 de fevereiro), da Fox, também se sai bem nos cinemas. A sanguinária trama de vingança arrecadou 471 mil dólares em apenas quatro salas, uma média de 117 mil dólares por sala. É a segunda média do ano, atrás apenas de “Steve Jobs" (14 de janeiro) com 130 mil dólares por sala. Mas "O Regresso" terá de sair-se melhor com públicos maiores se quiser recuperar o orçamento de 135 milhões de dólares, algo que "Steve Jobs" não conseguiu. Leonardo di Caprio estrela o filme como um guia abandonado por seus colegas após ser atacado por um urso selvagem.

Cinemateca completa 40 anos com recorde de público

O ano em que completou quatro décadas de funcionamento foi muito especial para a Cinemateca de Curitiba. Ela bateu recorde de público, foi homenageada em Ouro Preto (MG) e, ainda, escolhida por uma enquete do jornal Gazeta do Povo como a segunda sala de cinema mais querida da cidade.
Desde janeiro 22.238 pessoas passaram pelo local. Em 2014, o público total do ano foi de 19.726 espectadores. O mês de maior destaque de 2015 foi maio, com 4.543 pessoas, seguido por setembro, com 3.028. No mês de maior público, os destaques da programação foram o festival de cinema europeu, que atraiu 1.172 pessoas, e a Mostra Faroeste, com filmes do diretor italiano Sérgio Leoni, que atraiu 432 pessoas.

Homenagem - Em junho, a Cinemateca de Curitiba recebeu uma homenagem na 10ª edição da CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto (MG), pelo seu histórico de 40 anos de atuação na preservação da memória do cinema brasileiro. Um dos focos dos debates da CineOP é o trabalho de conservação de acervo, serviço pelo qual o espaço curitibano é reconhecido no meio cinematográfico nacional.
Na última semana de outubro, a redação da Gazeta do Povo publicou uma matéria sobre a Cinemateca de Curitiba. Ela foi a segunda mais citada na enquete feita pelo jornal para escolher a sala de cinema mais querida da cidade. A escolha foi feita por diversos profissionais da área do audiovisual.
Segundo a matéria, seu caráter de resistência à padronização dos novos complexos de shopping faz com que ela seja lembrada por quem sente falta do ritual do cinema de algumas décadas atrás.

Parcerias - A Cinemateca de Curitiba possui grandes parceiros, como o Instituto Cervantes de Curitiba e a Embaixada da Espanha no Brasil, entre outros. Este ano essas duas instituições realizaram quatro mostras no espaço: Espaço Feminino, XI Semana da Europa – Mostra de Cinema Europeu, I Festival de Cinema Espanhol em Línguas Co-oficiais e a Mostra Contemporâneos – Cinema Espanhol Atual.
O responsável pela organização das mostras, Aguinaldo Marcelino, diz que o Instituto Cervantes escolheu a Cinemateca para a realização dos eventos pela importância do espaço na cidade, pela tradição da instituição, pelo público e pelo comprometimento dos funcionários. “A Cinemateca de Curitiba é a primeira referência sobre cinema na cidade. Várias de nossas sessões chegam a lotar, estamos muito satisfeitos com os resultados e esperamos continuar esta parceria”, conta.
O coordenador da Cinemateca, Marcos Saboia, assumiu a direção do espaço em abril deste ano. Para ele, o local possui grande influência na história do cinema no Paraná e na vida de muitos cineastas paranaenses. “A minha relação com a Cinemateca vem de longa data. Toda minha formação cinéfila aconteceu aqui”, declara.
Para Saboia, a principal missão é manter o espírito de preservação, permitir que as pessoas tenham acesso a obras diferenciadas e que possam frequentar um espaço comum em interessados em cinema. “A Cinemateca tem uma personalidade forte, sempre foi libertária, um espaço de expressão de ideias. É preciso manter essas características, pois isso ajuda desenvolver o cinema paranaense, fazendo com que ele continue forte e interessante”, diz.

Programação - A programação do local é muito diversificada. Nesses últimos meses compuseram a programação a Mostra KMovie de Filmes Coreanos, Mostra de Cinema Japonês, exibição da trilogia “De Volta para o Futuro”, Mostra de Cinema Atual Espanhol, o Festival Internacional de Filmes Curtíssimos, Mostra de Filmes Franceses e a Mostra de Filmes Equatorianos, além dos clássicos exibidos e debatidos pelo CineClube a das diversas produções brasileiras e paranaenses.
A programação busca agradar os amantes de filmes de todos os gêneros. Além disso, há mostras especiais que buscam apresentar e discutir algumas temáticas sociais, como a Mostra Internacional de Cinema pelos Animais e mostras realizadas este mês, como a da Semana da Consciência Negra e Ativismo Feminino e a Mostra Internacional de Cinema e Direitos Humanos.
Além das sessões abertas, a Cinemateca também possui sessões especiais dedicadas a alunos da rede municipal de ensino, dentro do programa EduCultura. O mediador educativo da Cinemateca, Júlio César Manso Vieira, explica que a parceria entre a FCC e a Secretaria de Educação possibilita aos professores a oportunidade de conviverem em espaços de educação não formais. "O que exercitamos é o processo contínuo de educação da história do audiovisual, por meio de um mediador que pode colocar os educadores em contato com esse olhar", explica.

Viradinha Cultural será realizada no litoral do Paraná

De 16 a 31 de janeiro de 2016, a Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) realiza a primeira edição da Viradinha Cultural, no Balneário de Caiobá, em Matinhos. Atividades recreativas como oficinas, ações de arte-educação no trânsito, apresentações de música e teatro vão alegrar as férias de crianças de 5 a 14 anos. “O projeto atende a meta do Governo Estadual de descentralizar a cultura, ampliando o acesso do público, em todas as regiões do Paraná, a programações gratuitas e de qualidade”, afirma o secretário da Cultura, João Luiz Fiani.
Durante as duas semanas serão realizadas diversas atividades. Assim como nas edições da Virada Cultural, nesta versão para as crianças também serão feitas atividades direcionadas à educação no trânsito. Além disso, a Cia dos Palhaços ministrará oficinas de malabarismo, acrobacia, equilíbrio e técnicas de palhaço, circo e teatro.
Serão apresentados espetáculos de teatro de companhias como Filhos da Lua, Cia Regina Vogue, Teatro de Comédias, Teatro Perrotta, entre outras. Algumas das atrações musicais que farão parte da programação são Siricutico, Trombone de Frutas (foto), Grupo de Choro e DJ Duda Rezende.
A Viradinha Cultural faz parte da Operação Verão, do Governo do Estado, e sua realização é uma parceria da SEEC com a Copel, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Sanepar e Usina Elétrica a Gás de Araucária (UEGA).

A programação completa da Viradinha Cultural será divulgada em janeiro no site www.cultura.pr.gov.br.

“Curitiba Lê” é divulgado em revista científica da Venezuela

O programa de incentivo à leitura “Curitiba Lê”, desenvolvido pela Fundação Cultural de Curitiba, foi tema de artigo publicado na revista científica internacional Legenda, da Universidade de los Andes, da Venezuela. O artigo é de autoria de Thiago Correa (mediador de leitura da Casa da Leitura Jamil Snege) e Ygor Dalaqua (estagiário em mediação na Casa da Leitura Paulo Leminski), ligados ao curso de Letras da PUC-PR.
Ficamos muito felizes por ter mais um espaço de divulgação para uma comunidade acadêmica especializada e em espanhol, o que nos ajuda a difundir mais nossas ações para os países de fala hispânica”, comentou a coordenadora de Literatura da Fundação Cultural de Curitiba, Mariane Filipak Torres.
A revista venezuelana é voltada a divulgar pesquisas e experiências pedagógicas relacionadas à leitura e à escrita em todos os níveis de educação. A experiência curitibana foi apresentada como um programa que busca incentivar a leitura sem fins pedagógicos ou instrumentais, democratizando o acesso ao universo literário por meio de rodas de leitura e contações de histórias.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

“Macbeth” e as outras estreias natalinas

Mesmo os cinemas curitibanos ainda ocupados pelo blockbuster “Star Wars - O Despertar da Força”, temos cinco novidades. A principal é “Macbeth: Ambição e Guerra”, mais uma versão da obra de Shakespeare. Outro destaque é o documentário “Eu Sou Ingrid Bergman”. Completam a semana a animação “Alvin e os Esquilos: Na Estrada”; a comédia nacional “Até Que a Sorte nos Separe 3” e a comédia dramática “Já Estou Com Saudades”.
Continuam em exibição “Mia Madre”, “Labirinto de Mentiras”, “O Clã”, “Pegando Fogo”, “No Coração do Mar”, “À Beira Mar”, “Chico, Artista Brasileiro”, “Chatô, O Rei do Brasil”; “Victor Frankenstein”, “007 Contra Spectre” e “Victor Frankenstein”. Para as crianças, “Hotel Transilvânia 2”.
Além disso, nos Clássicos da Cinemark, uma das grandes obras de Alfred Hitchcock, “Psicose”.

ALVIN E OS ESQUILOS: NA ESTRADA - Mais uma aventura dos esquilos estridentes, desta vez assinada por Walt Becker (“Motoqueiros Selvagens”). Por uma série de mal-entendidos, Alvin, Simon e Theodore passam a acreditar que Dave vai pedir a mão de sua nova namorada em Nova York… e abandoná-los. Eles têm três dias para alcançá-lo e impedí-lo de fazer o pedido, salvando-os não só de perder Dave, mas possivelmente de ganhar um meio-irmão terrível. Jason Lee e Kimberly Williams-Paisley têm os principais papéis.
Indicação etária: Livre

ATÉ QUE A SORTE NOS SEPARE 3 - Comédia nacional assinada pela dupla Roberto Santucci e Marcelo Antunez (“Qualquer Gato Vira-Lata 2”) e estrelada pelo global Leandro Hassum, que esteve à frente do elenco nos dois filmes anteriores Após os acontecimentos do último filme, onde perdeu a herança da família em Las Vegas, Tino procura um emprego fixo, sem sucesso. Um dia, é atropelado pelo filho do homem mais rico do país. Ao acordar depois de sete meses em coma, se surpreenderá com a notícia de que sua filha e o rapaz estão apaixonados. Tino ganha um emprego na corretora do milionário, mas consegue quebrar a empresa e provocar a desvalorização de ações brasileiras na Bolsa, levando a economia do país ao colapso. Agora, ele precisa administrar uma crise nacional, além de realizar um casamento digno para a filha. Camila Morgado, Kiko Mascarenhas, Júlia Dalávia, Ailton Graça e Bruno Gissoni completam o elenco.
Indicação etária: 14 anos

EU SOU INGRID BERGMAN - Um documentário intimista assinado pelo crítico e cineasta sueco Stig Björkman sobre a vida de uma das mais premiadas atrizes da história do cinema, três vezes vencedora e oito vezes indicada ao Oscar, Ingrid Bergman (1915-1982). O filme apresenta um material inédito como entrevistas, cartas, diários e muitas imagens realizadas por Ingrid durante toda a sua vida, revelando aspectos de sua vida familiar e amorosa e suas relações com os filhos e companheiros. Uma homenagem a uma lenda, lançada no ano do centenário de seu nascimento, com depoimentos da própria Ingrid e de Isabella Rossellini, Liv Ullmann, Sigourney Weaver e Roberto Rossellini, entre muitos outros.
Indicação etária: 14 anos

JÁ ESTOU COM SAUDADES - Comédia dramática dirigida por Catherine Hardwicke (“Crepúsculo”) e estrelada por Drew Barrymore, Toni Collette, Dominic Cooper, Paddy Considine e Jacqueline Bisset. Jess e Milly são melhores amigas desde a infância. Enquanto Milly se casou, teve dois filhos e construiu uma carreira de sucesso, Jess decidiu levar uma vida pacata ao lado do marido Jago. Após se submeter a um tratamento, Jess enfim consegue engravidar. Mas a notícia vem justamente quando Milly descobre ter câncer de mama e precisa passar por quimioterapia, o que necessitará do apoio não apenas da amiga, mas de toda a família.
Indicação etária: 14 anos

MACBETH: AMBIÇÃO E GUERRA - Uma das grandes obras de Shakespeare ganha esta nova versão dirigida pelo australiano Justin Kurzel (“Snowtown”) e com um elenco de alto nível, onde se destacam Michael Fassbender, Marion Cotillard, David Thewlis, Paddy Considine e Jack Reynor. Macbeth é um general do exército escocês que trai seu rei após ouvir um presságio de três bruxas que dizem que ele será o novo monarca. Ele é altamente influenciado pela esposa Lady Macbeth, uma figura manipuladora que sofre por não poder lhe dar filhos.
Indicação etária: 14 anos
Veja o trailer 

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Músicas dos Beatles entrarão em serviços de streaming

(Reuters) - Aqui, ali e em todos os lugares - e agora também nos serviços de streaming. A partir desta quinta-feira (24), véspera de Natal, 13 álbuns da banda "The Beatles", incluindo os clássicos "Sgt Pepper's Lonely Hearts Club Band", "Revolver" e "Abbey Road", estarão finalmente disponíveis em alguns dos mais populares serviços de streaming.
"Happy Crimble, com amor de nós para vocês", anunciou o administrador do The Beatles em sua página na Internet, referindo-se a um termo popularizado por John Lennon para descrever o Natal.
Entre os serviços de streaming de música que vão transmitir canções da banda estão Spotify, Apple Music, Google Play e Amazon Prime, confirmou a banda em seu site.
Ao contrário de artistas como Adele, Coldplay e Taylor Swift, que decidiram não liberar alguns de seus singles para as versões gratuitas de serviços de streaming de música, os sucessos dos Beatles estarão disponíveis gratuitamente para seus usuários, afirmou a Re/code.

MON fechará apenas no dia de Natal e Ano Novo e está com 12 mostras em cartaz

O Museu Oscar Niemeyer (MON) funcionará em horário especial nos dias 24 e 31, quinta, véspera de Natal e Ano Novo, das 10h às 15 horas, com venda de ingressos até às 14 horas. Nos dias 25 e 1º de janeiro, sexta, o museu todo estará fechado. Nos outros dias o museu abrirá normalmente, das 10h às 18h.
Aos domingos a entrada é franca das 10h às 13h, e na primeira quinta do mês o horário é estendido até 20 horas, sendo que após as 18h a entrada é livre. O público poderá conferir as 12 mostras que estarão em cartaz até 2016.

NOS PORMENORES UM UNIVERSO – CENTENÁRIO DE JOÃO VILANOVA ARTIGAS
Nascido em Curitiba, João Batista Vilanova Artigas (1915-1985) foi um dos mais influentes arquitetos brasileiros. Foi fundador da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, em 1948, na qual liderou, mais tarde, em 1962, um movimento para a reforma de ensino que influenciou outras faculdades de arquitetura no Brasil. Dentre os 700 projetos que produziu durante sua carreira, destacam-se: Edifício da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, o Estádio de Futebol do Morumbi, entre outros. A mostra reúne o maior número de projetos, maquetes, documentos, depoimentos, fotografias além de obras de arte dos artistas que fizeram parte também de sua carreira. Em cartaz até: 06 de março de 2016.

CHARIF BENHELIMA, POLAROIDS: 1998-2012
A mostra é uma retrospectiva da pesquisa fotográfica em Polaroid de Charif Benhelima – um dos maiores nomes belgas da arte contemporânea. Sua obra representa, hoje, uma das mais inovadoras e consequentes pesquisas em Polaroid. A exposição apresenta aproximadamente 130 Polaroids e entre três e cinco obras em grande formato (derivadas das Polaroids), sendo divididas em quatro séries. O projeto foi iniciado pelo Palais de Beaux-Arts (BOZAR), em Bruxelas, e foi também apresentado no Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC). Em cartaz até 3 de abril de 2016.

COLAPSO
“Colapso” é o nome da exposição que reúne trabalhos de Cleverson Oliveira, Fernando Burjato e Gabriele Gomes, três artistas do Paraná que têm algo em comum: 20 anos de intenso diálogo e produção de arte tendo a cidade de Curitiba como seu ponto de encontro e origem. A proposta oferece ao público uma reflexão sobre o tema sob diferentes pontos de vista. Em cartaz até: 27 de março de 2016.

BIENAL INTERNACIONAL DE CURITIBA
A Bienal Internacional de Curitiba tem como conceito a Luz do Mundo, fio condutor das obras que representam o melhor da arte contemporânea mundial. No Museu Oscar Niemeyer a mostra ocupa quatro espaços. Este ano, o homenageado é o artista franco-argentino Julio Le Parc – considerado expoente da arte contemporânea e um dos pioneiros da arte cinética. Além de Lars Nilsson, Eliane Prolik, Alexander Kluge, Helga Griffiths, Jeongmoon Choi, Regina Silveira, Shirin Neshat e Yumi Kori, Carlo Bernardini e Davide Boriani. Em cartaz até 14 de fevereiro de 2016.

GLÜCK: O TEMPO E A IMAGEM
Em parceria com o Museu da Imagem e do Som de Paraná (MIS-PR), a mostra traz cerca de 100 fotografias de Guilherme Glück. O artista registrou por quatro décadas a cidade da Lapa, seus habitantes, seus costumes e tradições. Dessa forma, sua trajetória reflete também as mudanças sociais, políticas e arquitetônicas da cidade. A mostra traz mais que o cotidiano de uma pequena cidade do interior, ela apresenta um registro histórico e iconográfico do local. Em cartaz até 28 de fevereiro de 2016.

MUSEU EM CONSTRUÇÃO
A exposição fotográfica “Museu em construção” retrata o início do Novo Museu até sua inauguração como Museu Oscar Niemeyer. A mostra é um registro do fotógrafo Nani Gois, um dos mais respeitados fotógrafos do Paraná e do país, que retratou durante seis meses toda a beleza e força do período de construção do Museu. “Eu fotografei semana a semana e pude acompanhar todas as modificações, cheguei até a parar a obra para tirar uma foto dos funcionários”. Gois ainda diz que foi muito prazeroso fazer esse trabalho. “Não existe prêmio mais gratificante do que retratar uma obra tão importante quanto essa”. Mostra de longa duração.

CONES
Esses grandes cones de madeira industrial reflorestada compõem a linguagem poética do cearense Eduardo Frota (1959). Construídas em grandes escalas, o artista procura estabelecer, por meio das peças, um diálogo permanente entre a obra e o espectador, a fim de provocar o fato artístico de forma múltipla, como observa o curador e crítico de arte Agnaldo Farias. Mostra de longa duração.

ESPAÇO NIEMEYER
O Espaço Niemeyer, situado no subsolo do Museu, é dedicado ao arquiteto Oscar Niemeyer e seus projetos. Nesse ambiente estão expostas permanentemente fotos, maquetes e croquis das principais obras de Niemeyer, desde 1941 até 2002. Em uma das paredes curvas concentram-se 20 fotos ampliadas, entre as quais estão as primeiras obras realizadas na década de 1940 como o Cassino da Pampulha, a Casa do Baile e a Igreja de São Francisco, todas em Belo Horizonte. Vídeos com entrevistas com o arquiteto, nos quais ele comenta detalhes de alguns dos seus projetos e fala sobre a sua inspiração e métodos de trabalho são exibidos neste espaço. Mostra de longa duração.

PÁTIO DAS ESCULTURAS
Espaço expositivo ao ar livre, localizado no piso subsolo do museu, onde estão expostas em caráter permanente 18 obras tridimensionais pertencentes ao acervo do MON. São obras assinadas por autores representantes de diferentes movimentos artísticos, como Erbo Stenzel, Amélia Toledo, Ângelo Venosa, Bruno Giorgi, Emanoel Araújo, Marcos Coelho Benjamin, Sérvulo Esmeraldo, Tomie Ohtake e Oscar Niemeyer. Todas as esculturas possuem legenda braile e o toque nas obras neste espaço está permitido a todos os visitantes. Mostra de longa duração.

PROJETO ESPECIAL “ISOLDE HÖTTE, SUA OBRA”
Este é um projeto especial do Museu Oscar Niemeyer realizado periodicamente, cuja finalidade é apresentar ao público a trajetória de um artista de grande importância e que tenha obras no acervo do MON. Isolde Hötte (Curitiba, 1902-1994) fez parte da primeira geração dos discípulos de Alfredo Andersen (1860-1935), que a crítica de arte Adalice Araújo chamou de “objetivismo visual”. Depois, se incluiu na geração que se formou em seguida, liderada por Guido Viaro (1897-1971) e que pode se inscrever numa tendência expressionista. Mostra de longa duração.

HISTÓRIAS DO ACERVO MON – EM ABERTO
A exposição “Histórias do Acervo MON – em aberto” – um recorte de cerca de 200 obras que ocupa duas salas do museu – conta a história da formação desta coleção que possui atualmente cerca de 3.400 obras de artistas importantes no cenário nacional e internacional. O público poderá ver obras de artistas como Alfredo Andersen, Alfredo Volpi, Beatriz Milhazes, Bruno Lechowski, Daniel Senise, Fernando Calderari, Fernando Veloso, Guido Viaro, Miguel Bakun, Ida Hannemann, Poty Lazzarotto, entre outros. Mostra de longa duração.

“PROJETO CERÂMICA CONTEMPORÂNEA CURITIBA”
O projeto traz ao espelho d´água e ao jardim frontal do Museu Oscar Niemeyer uma variedade inusitada de pássaros em pleno voo, com mais de quatro mil peças criadas por 103 artistas, como Lígia Borba, Márcio Medeiros, Sada Mohad, Priscila de Ferrante, Glaucia Flügel, Daniélle Carazzai , Lúcia Misael, entre outros. Até dia 12 de fevereiro de 2016.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Coral Cantateca faz apresentação especial de fim de ano

O Coral Cantateca, da Biblioteca Pública do Paraná, faz uma apresentação especial neste sábado (19), chamada “Natal de Todos os Cantos”. Entre as músicas do repertório estão "Quando o Natal Chegar", de Luiz Antonio Barcos; "Los Reyes Magos", de Ariel Ramirez e Félix Luna, e "Riu Riu Chiu", de Mateo Flecha-el viejo. O evento acontece no Auditório Paul Garfunkel da BPP, às 17h, e será aberto para convidados das crianças que participam do Coral.
Esta apresentação de Natal conta com a coordenação musical de Cristiane Alexandre e direção cênica de Rana Moscheta e Dieison Lang. O diretor da BPP, Rogério Pereira, afirma que o Cantateca, a exemplo de cursos e palestras, é uma das atividades que fazem da Biblioteca Pública do Paraná muito mais do que um espaço para empréstimo de livros, um centro cultural.
É fundamental viabilizar oportunidades, como o coral, para ampliar os horizontes culturais do público. Além disso, o Cantateca já começa a se afirmar como um coral requisitado para apresentações em cidades do Estado. Recentemente, eles estiveram em Paranaguá”, diz Pereira.
Criado em 2013, o coral é formado atualmente por 28 crianças e adolescentes, de 7 a 17 anos, e tem coordenação das professoras Júlia Saggin (pianista) e Paula Harada (violinista). Os ensaios acontecem aos sábados, das 10h às 11h30, no Auditório Paul Garfunkel. As aulas são gratuitas.
Júlia Saggin, uma das coordenadoras do Cantateca, observa que, durante 2015, os integrantes do coral se aprimoraram e esta apresentação deve evidenciar essa dedicação. “Neste sábado, o público terá a oportunidade de conferir como o grupo também tem noção de questões cênicas. Eles não só desenvolveram habilidades na música, mas também artísticas”, diz Júlia.

Mais informações: 3221-4980.

Reforma do Guairinha será entregue neste sábado

O Centro Cultural Teatro Guaíra entrega neste sábado (19), a reforma e restauro do auditório Salvador de Ferrante, o Guairinha. Nesta fase, o investimento foi de R$ 1,53 milhão, com repasse de recursos da Renault do Brasil. A entrega acontece junto com o 2º Grande Encontro do Teatro Paranaense, que reúne profissionais ligados à produção de espetáculos.
Esta é a segunda etapa das obras de restauro do edifício do Centro Cultural Teatro Guaíra. Na primeira etapa foram feitas melhorias no Guairão, também em parceria com a Renault do Brasil.
Para o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, a obra de restauro do Centro Cultural Teatro Guaíra é importante, porque privilegia um dos principais espaços das artes cênicas do Paraná. “Graças à parceria do Governo do Paraná e da Renault, o público paranaense recebe esta importante casa renovada. O Guairinha foi e é palco de grandes realizações do teatro do Paraná. Temos agora um auditório renovado e pronto. O Guaíra é a casa do público paranaense, que merece ser muito bem recebido”, afirma o secretário.
Inaugurado em 19 de dezembro de 1954, o Guairinha teve restauradas todas as poltronas da plateia e o balcão do auditório, incluindo adequação de poltronas especiais para atender a legislação de acessibilidade. Foram feitas trocas de carpetes da plateia e balcão e instaladas réguas de iluminação de LED nas circulações internas do auditório. Também foram reformados os banheiros para o público. O auditório é o primeiro do complexo do Centro Cultural Teatro Guaira (CCTG).

ELOGIOS - “Com a reforma, o Guairinha se torna um auditório ainda melhor. É um espaço cultural que recebe elogios de artistas e do público”, diz a diretora-presidente do CCTG, Monica Rischbieter. “E o meu agradecimento especial neste ano é para Renault do Brasil que sabe o valor da cultura para o público e para os artistas, e por ter investido em dois dos principais espaços culturais do país”, afirma.
Todas as obras de restauro e reforma, tanto do Guairão como do Guairinha, serão entregues oficialmente no início de 2016.

FESTA - O 2º Grande Encontro do Teatro Paranaense acontece neste sábado (19), a partir das 19h, no Guairinha. O evento é a confraternização entre atores, diretores, figurinistas, cenógrafos, sonoplastas, maquiadores e outros profissionais ligados à produção de espetáculos.
É proibido falar de trabalho, projetos, leis de mecenato”, avisa o produtor Áldice Lopes, que organiza a festa, junto com o iluminador Beto Bruel e o diretor de teatro Enéas Lour. “É o momento de encontro entre quem fez e quem faz teatro no estado”, afirma.
Neste ano serão homenageados 10 profissionais das artes cênicas. São eles: Wilson Rio Appa (dramaturgo), Yara de Moraes Sarmento (atriz), Luthero Almeida (ator, diretor e produtor), Jane Martins Távora (atriz), Ney Souzah (figurinista e aderecista), Sinval Martins (ator), Euclides Coelho de Souza (bonequeiro), Renê Dotti (advogado e um dos fundadores do Teatro Experimental do Guayra, em 1956), Florisval Gomes (ator) e Lúcio Togo Mangé (ator, professor e diretor).

Após a cerimônia e homenagens no Guairinha, a festa continuará no salão de exposição do CCTG, onde estarão montados três telões com projeções de espetáculos paranaenses. O primeiro irá exibir o teatro do Paraná das décadas de 1970 a 1990. O segundo com as produções de 2000 a 2015. E o terceiro com os trabalhos dos 35 concorrentes ao Troféu Gralha Azul, maior premiação da classe e que acontecerá em agosto de 2016.

Neste sábado, um natal diferente no Guairão

As produtoras paranaenses Sunset Cultural e Eruditu Produções criaram um espetáculo único para o Natal de Curitiba. Uma visão do Natal pelos olhos da simbólica personagem Alice, dos contos de Lewis Carrol, interpretada por mais de 70 artistas em performances de balé, acrobacia, orquestra, coral e big band. “Alice e o Natal das Maravilhas - Ho Ho Ho Ho Ho, Um Natal Diferente” terá apresentação única neste sábado (19), às 20h30, no Teatro Guaíra - Grande Auditório.
Segundo o diretor Geral, Paulo Berlitz, da Sunset Cultural, a montagem multiartes inova a linha dos já consagrados espetáculos Abba Symphonic Musical Dance e Queen Symphonic, produzidos pela mesma produtora, contando com um roteiro baseado nas lembranças de Natal da personagem Alice. “O roteiro foi desenvolvido pelos diretores Felipe Guerra e Mônica Berlitz, no melhor estilo Broadway”, declara Berlitz.
Nosso objetivo é que a montagem se torne uma referência no Natal de Curitiba, fixando-se no calendário cultural da cidade.  Reiteramos nosso foco no grande potencial artístico que nossa cidade possui para a montagem de grandes espetáculos de entretenimento para o público local, como para os turistas que visitam a capital paranaense nesta época do ano”, declara o diretor.
Além dos clássicos de Natal, o elenco interpretará três músicas especialmente criadas para o espetáculo.
O musical conta com a direção musical e regência do maestro Carlos Domingues; direção artística de Felipe Guerra; direção de produção de Mônica Berlitz; direção de performances de David Felchat; coreografias de Eliane Fetzer Cia de Dança, Circo da Cia Giro Duplo, Teatro da Movimento 161, Patinação da Footwork; figurinos e performances da Felchat Produções; cenografia da Perverts; som, luz e conteúdos 3D da MX Sound e direção geral de Paulo Berlitz.

Livre para todas as idades, “Alice e o Natal das Maravilhas” tem ingressos que variam de R$ 25,00 (meia) a R$ 100,00 (+ R$ 6,00 de taxa administrativa), conforme a localização no teatro. Mais informações: 3315-0808 / www.diskingressos.com.br ou www.umnataldiferente.com.br 

Fundação Cultural publica editais para desfiles do Carnaval 2016

A Fundação Cultural de Curitiba publicou, nesta terça-feira (15), os editais de chamamento público referente aos desfiles das escolas de samba e do Rancho das Flores no Carnaval 2016, que acontecerão no dia 6 de fevereiro, na Avenida Marechal Deodoro, a partir das 17h. As propostas devem ser enviadas até 30 de dezembro.
Uma das novidades para o ano que vem é a nova nomenclatura para a denominação dos Grupos. O antigo Grupo A passou a ser chamado de Grupo Especial e Grupo B passa a ser o Grupo de Acesso. O valor total disponibilizado também aumentou. No total, para os desfiles, foram reservados R$ 394,2 mil. Em 2015 o valor tinha sido de R$ 339 mil e, em 2014, de R$ 263 mil.
Do valor total, R$ 60,4 mil destinados a cinco escolas do Grupo Especial, R$ 30,6 mil a duas escolas do Grupo de Acesso e, ainda, R$ 24 mil para a escola iniciante deste grupo. O valor está em conformidade com disposto no Regulamento do Carnaval referente ao Biênio 2016/2017. A Fundação Cultural também destinou R$ 3,5 mil a dois blocos carnavalescos, com no mínimo 50 integrantes.
A última colocada do Grupo Especial será automaticamente rebaixada ao Grupo de Acesso. Já a campeã do Grupo de Acesso terá garantido o direito de desfilar no Grupo Especial em 2017. A ordem das escolas e blocos no desfile será definida pela Comissão do Carnaval e informada antecipadamente.
Entre as obrigações das escolas do Grupo Especial estão: desfilar com, no mínimo, 230 integrantes, sendo pelo menos 15 na Ala das Baianas, oito integrantes na Comissão de Frente e 40 na Bateria. Também há a exigência de, no mínimo, dois carros alegóricos e de um desfile com duração de 50 a 65 minutos.
Já as escolas do Grupo de Acesso devem desfilar com ao menos 160 integrantes, sendo 10 Baianas, oito na Comissão de Frente e 30 na Bateria. Precisam ter no mínimo um carro alegórico e desfilar por 40 a 50 minutos.
Os quesitos em julgamento serão Bateria, Fantasia, Mestre Sala e Porta Bandeira, Comissão de Frente, Alegorias e Adereços, Samba-Enredo, Harmonia, Enredo e Conjunto.
O Corpo de Julgadores terá 18 membros, sendo dois para cada quesito. A indicação dos membros será feita através de Edital de Chamamento Público para credenciamento de interessados, que deverão ter reconhecida e notória especialização na área. A apuração ocorrerá em data e local ainda a serem definidos pela Comissão do Carnaval.

Rancho das Flores - Grupo tradicional do carnaval curitibano, formado por pelo menos 400 pessoas da terceira idade participantes dos programas sociais da Prefeitura de Curitiba, o Rancho das Flores é a atração que normalmente inaugura o desfile das escolas de samba.
Para a concepção e produção artística do evento, que ano que vem terá o enredo “Nhô Berlamino e Nhá Gabriela”, foi publicado edital de chamamento que prevê um valor de até R$ 50 mil. Os interessados devem enviar suas propostas até o dia 22 de dezembro. Os envelopes serão abertos no dia 28 do mesmo mês.

Resultados - A escola de samba campeã do Carnaval 2015 foi a Mocidade Azul, seguida pela Acadêmicos da Realeza, a Leões da Mocidade e a Embaixadores da Alegria. Na quinta colocação ficou a Imperatriz da Liberdade, que caiu para o Grupo de Acesso. Já a escola Internautas foi a que garantiu o acesso ao Grupo Especial em 2016. A escola deixou para trás a Unidos de Pinhais.
Os editais completos podem ser encontrados na seção de Editais do site da Fundação Cultural de Curitiba.

Hemepar convoca doadores de sangue para o fim do ano

Durante o período de férias e festas de fim de ano, as doações de sangue chegam a cair até 30% no Paraná. Ao mesmo tempo, esse é o período que a demanda por sangue fica maior.
Para conseguir atender aos 384 hospitais e manter os estoques em níveis adequados, o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar) funcionará em horários especiais durante as semanas do Natal e do Ano Novo. “Convocamos todos os doadores, pois todos os tipos de sangue são bem-vindos neste período”, ressalta o diretor do Hemepar, Paulo Hatschbach.
Na sede, em Curitiba, nos dias 23, 28, 29 e 30 de dezembro o funcionamento é normal. Nos dias 24 e 31 de dezembro, o espaço fica aberto até 12 horas. Nos dias 25, 26 e 27 de dezembro, 1º, 2 e 3 de janeiro o local estará fechado.
Escolhemos as datas para tornar possível a programação da doação de sangue antes das viagens de Réveillon”, explica Hatschbach.
O procedimento, realizado com higiene e segurança, dura aproximadamente 40 minutos. As atividades dos 22 endereços da hemorrede estadual retornam após a virada do ano, na segunda-feira (4) nos horários regulares.

DOAÇÃO – Para ser doador é preciso estar em boas condições de saúde; ter entre 16 e 69 anos (menores de idade com autorização e presença do responsável legal); pesar no mínimo 50 quilos; estar bem descansado e alimentado (evitar alimentação gordurosa nas quatro horas que antecedem a doação); e apresentar um documento oficial com foto.
O ideal é que cada pessoa doe sangue pelo menos duas vezes ao ano. Homens podem doar sangue a cada 60 dias e no período de 12 meses até quatro doações. Mulheres devem respeitar um intervalo de 90 dias e no período de 12 meses até três doações.


Domingo + Arte do MON oferece oficina com artista Nair Kremer

O Museu Oscar Niemeyer (MON) realizará o Domingo + Arte no dia 20 de dezembro. Neste dia, a entrada é gratuita entre 10h e 13h e o público poderá aproveitar as mostras e participar de mediações e oficinas. Será o último domingo deste ano com programação especial.
Às 11 horas, na sala 6, haverá uma visita mediada com a equipe da Ação Educativa na mostra “Colapso”, composta de obras de três artistas paranaenses: Cleverson Oliveira, Fernando Burjato e Gabriele Gomes. Entre 11h e 15 horas, também com a equipe da Ação Educativa, ocorre uma oficina livre de pintura, no subsolo.
Já às 15h30, a artista Nair Kremer realizará uma oficina com o tema “O que vemos, o que nos olha”, utilizando a técnica de origem francesa frottage – em que se utiliza um material para desenho como o lápis, giz de cera ou carvão, fazendo uma fricção sobre uma superfície texturizada.
Os visitantes também podem visitar as mostras: “História do Acervo MON - Em Aberto”, “Museu em Construção”, “Cones”, “Espaço Niemeyer”, “Pátio das Esculturas”, “Isolde Hötte - Sua Obra”, “Artigas, Nos Pormenores um Universo - Centenário de João Vilanova Artigas”, “Glück - O Tempo e a Imagem”, “Bienal Internacional de Curitiba”, “Colapso” e “Charif Benhelima. Polaroids - 1998-2012”.

Sobre a artista - Nair Kremer nasceu em São Paulo, em 1938. Arte educadora, arte terapeuta e artista plástica, sempre tomou a arte como um exercício cotidiano. Em 1959, Nair gradua-se em Química Industrial pela Universidade Mackenzie. Em 1961 muda-se para Israel e se estabelece no Kibutz Bror Chail, onde exerceu sua profissão.
Em 1969, a pintura que estava sempre à sombra de seus interesses, passa para o primeiro plano. A artista é chamada a participar de exposições tanto em Israel como fora do país. Nessa época, embora continuasse autodidata, fez parte de um grupo nacional que reunia nomes como Dani Karavan e Menashe Kadishman, entre outros, que já trabalhavam com a interferência na natureza e nos centros urbanos, criando um movimento análogo ao Land Art, que se desenvolvia na Europa e nos Estados Unidos.
Nair faz seus estudos formais de 1978 a 1982 em The Art Teachers Training College, Israel, obtendo grau equivalente à pós-graduação em escultura.
Retorna ao Brasil entre 1973 a 1975. Realizou exposições individuais na Bienal Internacional (1985-SP-BR), MASP (SP-BR), MAM (SP-BR), MAC (SP-BR), Museu das Américas (Washington DC-USA), Viatar Museu (Budapest- Hungria), Ein Harld (Israel), Grey Art Gallery (NY-USA), Berlim-Alemanha, Aichi-Japão, entre outros.

Mais informações: 3350-4400 ou www.museuoscarniemeyer.org.br.

Solar do Barão apresenta exposição de Rones Dumke e coletiva de fotógrafos

O Solar do Barão inaugura nesta quinta-feira (17) novas exposições: “A arte iluminadora de Rones Dumke”, “Jerusalém - Fotografias de Solange Benasulin”, “Corpos - Coletiva de Fotógrafos do Paraná” e “Retratos com Café”, de Dirceu Veiga. O artista plástico Rones Dumke apresenta um total de 28 obras nas técnicas de colagem e gravura, divididas em quatro séries – Metafísicos, Clepsidra, Ocidentes e Orientes, e Poética do Espaço.
Os trabalhos de Rones Dumke mostram uma parte de sua trajetória e contemplam a ideia de que a luz representa o entendimento, o esclarecimento das coisas, a percepção do que está ao nosso redor. No caso de Dumke, seu fazer artístico está a serviço do entendimento intelectual da arte.
O rigor de sua arte, paciente e desinteressada, em mais de quatro décadas seguiu um desenvolvimento coerente e linear, passando por diversas fases e acumulando os mais variados estilos, que vão da pop arte ao surrealismo clássico, numa forma muito peculiar de exprimir um universo mental inteligente”, descreve o curador. Ele explica que Dumke é autor de uma arte refinada, para um público culto pelo teor agudo de sua mensagem, mas que também alcança a simplicidade do olhar comum, pela beleza das formas e pela riqueza de detalhes.
Pintor e desenhista, Rones Dumke nasceu em Curitiba em 1949 onde vive atualmente.  Frequentou o atelier de Carlos Scliar e recebeu o Prêmio Secretaria da Cultura como Melhor Artista Paranaense no 37° Salão de 1980. Realizou exposições individuais e participou de mostras coletivas em Curitiba, e também foi convidado para exposições no Rio de Janeiro, em São Paulo e nos Estados Unidos. Sua obra está em coleções particulares no Brasil, França, Estados Unidos, Inglaterra e em acervos de vários museus.  

Fotografias – “Jerusalém” é o tema da mostra de fotos da angolana, hoje moradora de União da Vitória, Solange Benasulin. A fotógrafa morou em Tel-Aviv, capital de Israel, durante 26 anos. Foi várias vezes a Jerusalém, inicialmente a passeio, mas logo percebeu que tinha que registrar diferentes momentos do cotidiano da cidade para tentar captar a sua essência.
Formada em Fotografia Profissional no "Studio Gavra", em Tel-Aviv, Solange participou de três exposições fotográficas em Israel e mais recentemente expôs na Hungria. Foi premiada em um concurso nacional de fotografia promovido pelo governo israelense. Solange tem forte ligação com Curitiba. Nascida em Lobito (Angola), chegou ao Brasil em 1975, como refugiada de guerra. Até 1981 viveu com a família na capital do Paraná, onde estudou no Colégio Israelita Salomão Guelmann. Há um ano, já especializada em fotos de crianças e famílias, mora em União da Vitória.
A coletiva “Corpus” conta com a participação de fotógrafos integrantes de dois grupos de fotografia da cidade – o Núcleo de Fotografia da APAP/PR e o grupo “E por falar em fotografia...”.  São ao todo 31 fotógrafos participantes: Antonio Wolff, Brasilio Wille, Christian Schönhofen, Clicio Barroso, Daniel Ernst, Daniel Henrique, Daniel Rebello, Eduardo Fuli, Estevan Reder, Fábio Laub, Fernando Ziviani, Flavia Wolf,  Francisco Santos, Gianna Calderari, Jaime Silveira, Juliana Gisi, Lauro Maeda, Lucas Amorim, Lucia Biscaia, Luiz Guilherme Todeschi, Maetê Coelho, Manoel Guimarães, Marcelo Almeida, Mariana Lavrado, Mauricio Vieira, Pablo Contreras, Regina Oleski, Rene Ernst, Ricardo Akam, Rodrigo Janasievicz e Simone Ferreira. A curadoria é de Luiz Gustavo Vardânega Vidal Pinto, que recentemente participou do julgamento do Prêmio de Artes Visuais Marcantonio Vilaça e do Edital Livre da Fundação Cultural de Curitiba.
Outra exposição reúne desenhos de Dirceu Veiga, na Sala Lápis do Museu da Gravura. O tema é “Retratos com Café”.

O Solar do Barão (Rua Carlos Cavalcanti, 533) está aberto para visitação de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 18h; sábados, domingos e feriados das 12h às 18h. A entrada é franca. 

Cantor Daniel realiza show exclusivo em prol do Hospital Erasto Gaertner

Nesta sexta-feira (18), às 21h, o cantor Daniel realiza um show exclusivo em prol do Hospital Erasto Gaertner. O evento, que acontece no Clube Curitibano, será a primeira grande ação para a construção de um Hospital Oncopediátrico, o único exclusivamente voltado para crianças e adolescentes com câncer no Paraná. Os ingressos variam de R$ 250,00 (meia) a R$ 700,00 (+ R$ 6,00 de taxa administrativa), conforme a localização das mesas, e podem ser comprados pelo site do Disk Ingressos: http://diskingressos.com.br/evento/3837 ou pelo telefone 3315-0808.
Uma grande campanha foi lançada, no dia 9 de novembro, com o objetivo de arrecadar recursos financeiros e doações que auxiliem na construção do novo hospital, com ações ousadas e que incentivem a participação de todos no projeto. Os personagens da “Família Erastinho”, especialmente criados para a ocasião, levarão informações sobre a campanha para a sociedade.

Estrutura - Com 3.600 metros quadrados, o novo terá um ambiente moderno e humanizado, especializado no tratamento da doença. O acesso aos melhores profissionais e equipamentos será garantido, sempre focando no tratamento multiprofissional que o câncer demanda. A expectativa é dobrar o número de procedimentos realizados por ano em comparação com as estatísticas atuais (mais de 40 mil procedimentos realizados por ano).
O pavimento térreo do Hospital Oncopediátrico contará com recepção, Lobby e área de convivência, ambulatório, quimioterapia e acesso à área de radioterapia. Já o primeiro andar terá banco de sangue, recepção e espera da área de radioterapia e acesso ao Espaço Família. O último pavimento contará com Unidade de Transplante de Medula Óssea (TMO) com cinco leitos, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com sete leitos e Unidade de Internação com 30 leitos.
Atualmente, a Pediatria do Hospital está localizada em setor interno do Hospital Erasto Gaertner, sendo necessário o deslocamento das crianças e de seus acompanhantes pelas dependências da instituição, seja na chegada ao hospital ou nos setores para realização de exames e/ou procedimentos.

34ª Oficina de Música terá extensa programação e novidades

A 34ª Oficina de Música de Curitiba terá uma extensa programação artística, com cerca de 80 eventos, entre concertos, palestras, lançamentos de livros, workshops e exibição de filmes. Em 20 dias, o público terá inúmeras opções de espetáculos de música erudita e popular, ocupando espaços como Teatro Guaíra, Teatro do Paiol, Capela Santa Maria, Teatro da Reitoria da UFPR e Sesc Paço da Liberdade. A programação completa da Oficina de Música está no site www.oficinademusica.org.br.
Uma das novidades deste ano serão as aulas inaugurais em cada uma das fases. No dia 7 de janeiro às 10h30 acontece a mesa “Novos desafios e paradigmas na Gestão de Instituições Musicais no Brasil”, com participação de gestores como Paulo Zuben da EMESP e da pesquisadora Claudia Toni. A mediação deste encontro será de Nelson Kunze, editor da Revista Concerto. Já na fase MPB no dia 17 às 14h30, sob o tema ”Os Caminhos do Financiamento à Música no Brasil”, representantes do Ministério da Cultura, Funarte e do Conselho Nacional de Políticas Culturais apresentam suas ideias.
Outras mesas acontecem com os temas da história da música em Curitiba e a sobre formação na área musical no Paraná. Estão previstos também uma série de encontros no projeto Diálogos Sonoros, em parceria com o SESC – Paço da Liberdade e uma programação especial de filmes na Cinemateca de Curitiba.
A programação artística acontece paralelamente aos 112 cursos, que atraem estudantes e professores de música de todo o Brasil e de mais 12 países. O concerto e a cerimônia de abertura serão realizados no dia 7 de janeiro, às 20h30, com a Camerata Antiqua de Curitiba, no Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão).

Destaques - Sob a regência de Claudio Cruz, e solos do violinista Antônio Menezes, e dos cantores Luisa Fávero, Ariadne Oliveira, Alexandre Mousquer e Cláudio de Biaggi, a Camerata apresenta um programa de obras de Wolfgang Amadeus Mozart e Joseph Haydn.
O concerto de abertura dá o tom da sequência de espetáculos programados para a fase erudita, que se estende até 16 de janeiro. Grande ênfase para Rodolfo Richter apresentando ‘A música francesa na corte do Rei Sol’; concerto solo de Antônio Menezes; concerto do Coro da Camerata Antiqua de Curitiba com Orquestra á Base de Sopro de Curitiba; Quarteto Carlos Gomes convida Antônio Meneses, Bruno Giuranna e Momoka Yano; solistas da PUC PR sob a direção artística de Péricles Varella Gomes, entre outras.
O encerramento da fase Erudita, dia 16 de janeiro, às 20h30, no Guairão, reserva concerto com a regência de Claudio Cruz e Mara Campos, a Orquestra Sinfônica e o Coro da 34ª Oficina de Música de Curitiba executando a obra de excelência de Carl Orff, ‘Carmina Burana’.

Gastronomia e ingresso rápido - A Capela Santa Maria terá um destaque especial nesta edição da Oficina de Música. Além de receber durante segunda fase uma programação musical especial ao meio-dia, o pátio da Capela abrigará uma série de eventos como: feira gastronômica, cursos de jardinagem e de conscientização ambiental e apresentações diferenciadas ao longo do dia. “O pátio é um espaço pouco utilizado pelo público curitibano. Manter uma programação em pleno centro da cidade durante 9 dias será algo positivo para quem trabalha ou mora na região. Queremos que as pessoas se programem para almoçar e escutar boa música”, ressalta Marino Galvão Jr, presidente do ICAC.
Novidade também é a parceria com a Ingresso Rápido, que irá garantir maior comodidade na aquisição de ingressos. Além de ser vendidos antecipadamente na bilheteria da Capela Santa Maria, o site ou aplicativo da ingresso rápido também estarão funcionando, apenas os concertos que acontecem no Teatro Guaira serão vendidos exclusivamente pela disk-ingresso. “É outra vantagem para quem quer se programar e pagar com cartão, pois o aplicativo permite um acesso rápido e cômodo ao usuário”, concluí Marino Galvão Jr.

MPB – No dia 20 de janeiro, a música erudita abre espaço para a música popular brasileira. A segunda fase da 34ª Oficina começa no dia 17 de janeiro, com a apresentação da Orquestra À Base de Corda, sob a regência de João Egashira e a participação especial do Pife Muderno, grupo fundado por Carlos Malta.
Outros shows marcam a segunda fase, como as músicas cabo-verdianas do Trio Sodade, Orquestra À Base de Sopro tocando Pixinguinha, o grupo de Buenos Aires Dura Tierra, Duo Paulo Bellinati e Marco Pereira, Renato Braz e Maogani apresentando seu novo disco ‘Canela’, Thaís Morell, Luiz Pié e Quarteto e a sueca Miriam Aida. A Oficina de MPB encerra com o show do Yamandu Costa com Naná Vasconcelos, dois músicos que vem a Oficina pela primeira vez.
Atrações diversas também estão previstas, como palco na Boca Maldita, dia 23, com diversas participações, entre elas a Banda Gentileza e Blindagem; um ‘Grande Baile da Oficina’, no Calamengau; Feira do Vinil no Memorial de Curitiba; feira gastronômica com diversas atrações no pátio da Capela Santa Maria e apresentações em horários diferentes, como ao meio-dia e no happy hour.

Museu Oscar Niemeyer realiza Colônia de Férias em janeiro

O Museu Oscar Niemeyer (MON) traz para o público infantil a oitava edição da Colônia de Férias, “Arte: Uma Viagem no Tempo”, com diversas atividades de caráter lúdico, artístico e cultural. Dividido em duas semanas, crianças de 5 a 10 anos poderão participar das programações no período da tarde, das 14 às 17h30, de terça a sexta-feira, no mês de janeiro de 2016.
A primeira semana será entre os dias 19 e 22 de janeiro e a segunda entre os dias 26 e 29 do mesmo mês. A participação diária será de R$ 48,00 por criança, podendo os pais ou responsáveis adquirir o pacote semanal de R$ 150,00 com oferta de descontos. As vagas são limitadas a 60 crianças por dia e a ficha de inscrição deverá ser preenchida e paga na bilheteria do Museu, de terça a domingo, das 10h às 18 horas, a partir do dia 05 de janeiro, até esgotarem as vagas.

PROGRAMAÇÃO - A programação prevista inclui visitas às exposições em cartaz, oficinas artísticas relacionadas às exposições e obras do acervo, narração de histórias, apresentações teatrais, atividades lúdicas e brincadeiras que promovem a interação de artistas, educadores, mediadores e o público participante. O valor pago na inscrição inclui despesas com materiais usados nas oficinas práticas, aventais e sacolas personalizadas, além de um lanche elaborado pela nutricionista do MON, feito exclusivamente para a Colônia de Férias.
O objetivo do evento, realizado pela Ação Educativa do MON, é o desenvolvimento integral do indivíduo e segue uma programação voltada única e exclusivamente para os interesses das diferentes faixas etárias, focada no lazer, conhecimento, criticidade e fazer artístico.
Durante a colônia serão trabalhadas as seguintes exposições: “História do Acervo MON - Em Aberto”, “Museu em Construção”, “Cones”, “Espaço Niemeyer”, “Pátio das Esculturas”, “Isolde Hötte - Sua Obra”, “Artigas, Nos Pormenores um Universo - Centenário de João Vilanova Artigas”, “Glück - O Tempo e a Imagem”, “Bienal Internacional de Curitiba”, “Colapso” e “Charif Benhelima. Polaroids - 1998-2012”.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones: 3350-4412/ 3350-4469 / 3350-4468 ou pelo site www.museuoscarniemeyer.org.br.

“O Despertar da Força” invade os cinemas curitibanos

Boa parte dos cinemas curitibanos está tomada pelo aguardado “O Despertar da Força”, sétima aventura da saga de ficção “Star Wars”. Com isso, outras estreias ficam aguardando a vez. Mas temos duas boas novidades: a comédia dramática italiana “Mia Madre” e o drama alemão “Labirinto de Mentiras”.
Continuam em exibição “O Clã”, “Olhos da Justiça”, “Pegando Fogo”, “No Coração do Mar”, “À Beira Mar”, “O Natal dos Coopers”, “Chico, Artista Brasileiro”, “A Visita”, “Chatô, O Rei do Brasil”; “Victor Frankenstein”, “007 Contra Spectre”, “Ponte dos Espiões” e “Victor Frankenstein”. Para as crianças, “O Reino Gelado 2” e “Hotel Transilvânia 2”.
Além disso, temos duas pré-estreias: o documentário “Eu Sou Ingrid Bergman” e a animação infantil “Alvin e os Esquilos: Na Estrada”.

LABIRINTO DE MENTIRAS – Drama que representa o cinema alemão entre os candidatos ao Oscar de melhor filme estrangeiro. Dirigido pelo estreante Giulio Racciarelli, tem no elenco Alexander Fehling, André Szymanski, Frderike Becht, Hansi Jochmann e Johann von Büllow, entre outros. Em 1958, na Alemanha, um jovem procurador investiga casos relacionados aos crimes nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, e descobre diversos fatos capazes de incriminar altos funcionários do governo. Mesmo sofrendo grande pressão para abandonar a investigação, ele está determinado a revelar todas as atrocidades cometidas por seus compatriotas.
Indicação etária: 14 anos

MIA MADRE – Comédia italiana dirigida por Nani Moretti (“O Quarto do Filho”), que também está no elenco ao lado de Margherita Buy, John Tuturro, Giulia Lazzarini e Enrico Ianniello. Margherita é uma diretora de cinema que está prestes a iniciar as filmagens de seu novo longa-metragem, que será protagonizado pelo galanteador astro internacional Barry Hughins. Paralelamente, ela precisa lidar com vários problemas em sua vida pessoal, como o fim de um relacionamento e a doença da mãe, que está internada no hospital.
Indicação etária: 14 anos

STAR WARS: O DESPERTAR DA FORÇA – Dirigido por J.J.Abrams (“Além da Escuridão - Star Trek”), este é o primeiro de três novos filmes "Star Wars" produzidos pela Disney, que comprou a franquia em 2012 de George Lucas por 4 bilhões de dólares, se passa 30 anos depois de "O Retorno de Jedi", de 1983, que viu a Princesa Leia, o aventureiro Han Solo e o piloto rebelde Luke Skywalker derrotarem o arquivilão Darth Vader. A ação se passa num mundo intergaláctico onde a Força, um campo de energia extraída do universo, pode ser usada para o lado da luz pelos combatentes heróicos Jedi, que lutam para manter a paz, ou pelo lado obscuro dos Senhores Sombrios de Sith que querem o controle das galáxias. Nessa nova aventura, Skywalker está desaparecido depois de treinar soldados Jedi. A Primeira Ordem, um novo exército do mal inspirado no Império Galáctico, está a postos para encontrá-lo e destruí-lo, enquanto a Resistência, liderada pela general Leia Organa - anteriormente conhecida como Princesa Leia - espera ser a primeira a encontrá-lo. O elenco tem Harrison Ford, Carrie Fisher, Domhnall Gleeson, John Boyega, Mark Hamill, Adam Driver, Oscar Isaac, Andy Serkis e Peter Mayhew, entre muitos outros.
Indicação etária: 12 anos
Veja o trailer 

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Camerata encerra temporada 2015 com “O Messias” de Handel

Obra reconhecida de Handel, “O Messias” será apresentada pela Camerata Antiqua de Curitiba nesta sexta (18), às 20h, e sábado (19), às 18h30. O concerto que encerra a temporada 2015 tem regência do italiano Emmanuelle Baldini e solos de Graciela Oddoni (Argentina), Paulo Mestre (Paraná), Miguel Geraldi (São Paulo) e Norbert Steidl (Áustria). Ainda no dia 17, com entrada gratuita, acontece a palestra de Osvaldo Colarusso sobre a obra.
Considerada a obra mais famosa de Georg Friedrich Händel, “O Messias” foi concebida para a Páscoa, mas tornou-se tradição executar este oratório durante o Advento, isto é, o período preparatório para as festas do Natal. A composição é baseada nos livros sagrados do Velho e Novo Testamento, portanto, totalmente imersa em espiritualidade. Em tonalidade de sol menor, não é sinônimo de drama ou melancolia, mas sim de intimidade e nostalgia.
O programa é dividido em três partes, como tradicionalmente a obra é apresentada. A primeira parte é subdividida em três seções e apresenta a Profecia da chegada do Messias, o nascimento e a vida de Jesus. A segunda parte igualmente subdividida em três seções, é um relato dos episódios da Paixão e a vitória do Messias. A terceira e última parte, descreve o tema da Redenção que constitui um cântico de ação de graças.
Outras informações sobre o repertório são repassadas para o público na palestra do dia 17, às 20h, que antecede os concertos. Os pré-concertos têm sido uma prática adotada pela Camerata, para que o público possa desfrutar das apresentações com informações sobre o contexto histórico e artístico das obras. Desta vez, o palestrante é o regente Osvaldo Colarusso, que desenvolve também atividades como produtor e apresentador de programas de Música Clássica na Emissora Estadual do Paraná e mantém uma classe de Harmonia e Análise.

O regente – Nascido em Trieste, na Itália, e atualmente vivendo no Brasil, Emmanuelle Baldini é “spalla” da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) e integrante do Quarteto de Cordas OSESP. Com a orquestra, em 2009, Baldini apresentou o ciclo integral dos concertos para violino de Mozart, regendo e tocando ao mesmo tempo, em performance que lhe rendeu indicação ao prêmio Carlos Gomes de Música Erudita. O músico exibe atuações em importantes grupos musicais europeus. Sobre seu desempenho como violinista, o célebre maestro italiano Claudio Abbado escreveu: “Fiquei impressionado com sua qualidade musical e com tamanha habilidade técnica”.
Com formação pelo Conservatório de Genebra (Suíça) e especialização em Berlim (Alemanha), Baldini foi vencedor de diversos concursos internacionais, o primeiro deles aos 12 anos de idade, e apresentou-se em recitais nas principais cidades europeias, além de realizar longas turnês pela América do Sul, Estados Unidos, Austrália e Japão. Possui extensa discografia, destacando-se o CD Sonatas de Franck e Magnard, muito elogiado pela crítica especializada. Como solista no repertório camerístico, dividiu o palco com Ricardo Castro, Silvia Chiesa, Arnaldo Cohen, Antonio Meneses, Caio Pagano, Luca Ranieri, Maurizio Zanini e Lilya Zilberstein.

Esta apresentação da Camerata Antiqua de Curitiba tem ingressos custando R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia). Mais informações: www.ingressorapido.com.br.