sábado, 31 de agosto de 2013

“Sessão Sabedoria” mostra filme sobre amizade nesta segunda-feira

A quinta edição da “Sessão Sabedoria” do Museu da Imagem e do Som será nesta segunda-feira (2), às 15h, com a produção francesa “Minhas Tardes com Margueritte”, de Jean Becker. A história retrata a amizade sem preconceitos entre um cinquentão quase analfabeto e solitário e uma senhora com mais de 80 anos que adora livros. A classificação indicativa para esta sessão é de 12 anos e quem apresenta o filme e conduz o bate-papo é o jornalista e escritor Helio Puglielli.
A exibição comentada de filmes ocorre toda primeira segunda-feira do mês. Dedicado à melhor idade e aberto a todos, o projeto do Museu da Imagem e do Som, vinculado à Secretaria de Estado da Cultura, reúne filmes que abordam temas do interesse de seu público-alvo. Inicialmente um convidado, que pode ser crítico, artista ou intelectual, faz uma breve introdução ressaltando aspectos artísticos ou temáticos relevantes. No final da exibição é realizado debate com o público, estimulando sua manifestação em relação à obra ou ao tema apresentados.

A “Sessão Sabedoria” acontece no Auditório Brasílio Itiberê (anexo à Secretaria de Estado da Cultura), situado na rua Cruz Machado, 138, Centro. A entrada é franca. 

Rodrigo Sant’anna mostra seu “Comício Gargalhada” no Teatro Positivo

O ator Rodrigo Sant'anna ficou popularmente conhecido ao dar vida a Adimilson e Valeria, personagens cômicos do programa “Zorra Total”, da Rede Globo. No palco, dirigido por Thalita Carauta, dará vida a esses e outros personagens na apresentação do “Comício Gargalhada”, uma grande sátira aos comícios eleitorais, em que o voto não é obrigatório, mas o riso vem fácil.
A história começa quando Adelaide (uma mendiga pedinte) invade o palco-palanque e começa a falar de sua “plataforma política”. Na sequência, vem Vanderley das Almas (sensitivo), Sara Menininha (cantora de axé), Juarez (frango de padaria), um homossexual obeso, Edimilson e Valeria, todos interessados em convencer o público de suas campanhas. Entre um personagem e outro, Rodrigo ainda encontra fôlego para contar casos engraçados.

A apresentação única de “Comício Gargalhada” acontecerá no domingo (1º), às 20h. Iformações sobre ingressos podem ser obtidas pelo telefone 3315-0808 ou www.diskingressos.com.br. O espetáculo é recomendado para maiores de 14 anos.

Mais uma sessão de cinema na Caixa Cultural Curitiba

A Caixa Cultural Curitiba apresenta, nesta terça-feira (3), às 20h, mais uma sessão do projeto cinematográfico Teste de Audiência. Idealizado pelos cineastas Márcio Curi e Renato Barbieri, o projeto traz, todos os meses, um filme nacional, ainda em processo de finalização, apresentado gratuitamente em sessão surpresa. O espectador só fica sabendo ao que vai assistir momentos antes do início da exibição. O Teste de Audiência tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal.
Em sua sétima temporada na Caixa, o Teste de Audiência oferece, ao público a oportunidade de, na presença do diretor, opinar sobre um filme ainda em processo de finalização, interferindo em seu resultado final. Além de contribuir para a formação do público, e para o desenvolvimento de uma metodologia científica de aprimoramento das obras audiovisuais, o projeto se mostra uma preciosa ferramenta de trabalho para os cineastas. A escolha dos longas-metragens, que serão exibidos, se dá por meio de uma ampla pesquisa sobre os estágios de filmagem e montagem dos novos filmes brasileiros.

A entrada é franca e os ingressos devem ser retirados na bilheteria do teatro, no dia do evento, a partir das 19h. Mais informações: 2118-5111. O Teste de Audiência é recomendado para maiores de 16 anos.

A Palavra Cantada traz “Aventuras Musicais” para Curitiba

A dupla que faz criança de todas as idades cantar e dançar está com novidades pra lá de inovadoras para este ano. Paulo Tatit e Sandra Peres estão viajando o Brasil com o show “Aventuras Musicais” que traz o novo DVD “Pauleco e Sandreca”. Neste novo material, eles voltam a ser crianças. Pauleco usa um topete roxo e Sandreca um cabelo maluco todo virado para cima, além de roupas pra lá de engraçadas. A novidade mesmo é o uso da técnica de projeção de vídeo Lighting Mapping, que cria uma sensação realista de imagens dando a impressão de que a superfície projetada está em movimento e coloca o espectador dentro do espetáculo.
E os dois cantam, dançam e brincam muito com as crianças e também com os seus brincantes. No repertório, muita coisa nova como a inédita “Músicos e Dançarinos”, e, ainda, releituras de “O Leãozinho”, de Caetano Veloso, e “O Vira”, do Secos e Molhados. Os clássicos, “Sopa” e “Vem Dançar com a Gente” também aparecem, além da música “Rato”, que no DVD aparece com nova versão recheada de participações muito especiais: Maria Gadú, que faz a Lua; Ana Cañas a Nuvem; Wanderléa a Brisa e Zélia Duncan a Parede. E, é claro, Paulo e Sandra, são o Rato e a Rata.
Em Curitiba eles chegam neste domingo (1º), em única apresentação às 16h no Teatro Positivo, em evento assinado pela GO Produções. Os ingressos estão à venda pelo Disk Ingressos (3315-0808 ou www.diskingressos.com.br) e custam R$ 120,00 e R$ 60,00, meia-entrada válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue e portadores de necessidades especiais. Mais sobre o Palavra Cantada no site: http://www.palavracantada.com.br

Fundação Cultural oferece Roda de Leitura para detentos paranaenses

A imaginação não tem fronteiras, nada limita nossa mente, que transcende qualquer tipo de cerceamento físico. E os melhores guias para essas viagens que permitem o crescimento pessoal são os livros, verdadeiras janelas para os mais variados universos. Essa liberdade foi oferecida aos apenados da Penitenciária Central do Estado (PCE) e do Presídio Feminino de Piraquara (PFP), por meio da Roda de Leitura oferecida pela Fundação Cultural de Curitiba, no último mês de julho e que terá continuidade em setembro.
O trabalho, resultado de uma parceria com a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Governo do Estado, foi desenvolvido por mediadores de leitura do Programa Curitiba Lê, e teve por objetivo fortalecer o Projeto de Remição da Pena pelo Estudo através da Leitura. “Ficamos emocionados com os relatos dos servidores da Fundação Cultural, pois sabemos da grandiosidade desse trabalho e o quanto pode contribuir e fazer a diferença na vida dessas pessoas que se encontram privadas de liberdade”, disse Agda Cristina Ultchak, do Departamento de Execução Penal, em mensagem enviada ao presidente da FCC, Marcos Cordiolli.
São momentos como esses que nos fazem acreditar que estamos no caminho certo e que nos estimulam a prosseguir”, afirmou a coordenadora de Educação, Qualificação e Profissionalização de Apenados da Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Glacélia Quadros.
A semente plantada deu bons frutos e a Roda da Leitura volta a ser realizada nesses locais, a partir do próximo mês de setembro. A Fundação Cultural de Curitiba também doou 2,5 mil livros para o Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen). Os exemplares estarão disponíveis em 11 unidades penais para 330 apenados que participam do projeto. Os livros repassados vieram de doações da comunidade e de títulos viabilizados pela Lei de Incentivo à Cultura. Entre os gêneros doados estão autoajuda, religião, enciclopédias, livros técnicos, livros de artes e de história, entre outras edições que não foram aproveitadas pelas Casas de Leitura e Tubotecas.

Solidão libertária – Sob o nome de Leituras Diáfanas da Solidão na América Latina, 12 detentas da Penitenciária Central Feminina realizaram, em oito sessões, a leitura da obra Cem Anos de Solidão, de Gabriel Garcia Márquez, com a orientação dos mediadores da FCC Lilian Soares, Leandro Toporowicz, Anna Carolina Ulandovski Azevedo, Diamila Medeiros dos Santos e Alana Saiss Albinati.
O realismo fantástico de García Márquez e as fases que compõem a grande história em Cem Anos de Solidão construíram outro lugar, para além das sentenças, das celas, da violência, da linguagem penitenciária. “Macondo, a cidade onde tudo acontece na narrativa, foi o assunto dominante e permitiu reelaborações de perspectivas, de tentativas de ordenação do caos interno de cada uma das participantes, de reflexões sobre a chance de voltar a viver em sociedade”, relata Lilian Soares.
 “Ter participado da atividade na penitenciária foi uma experiência incrível”, afirma Leandro Toporowicz. “Houve identificação com as personagens – nas quais elas projetavam a si mesmas ou outras pessoas – e com as situações vivenciadas no romance. Essa identificação, ao mesmo tempo em que causava uma reflexão acerca de acontecimentos pessoais, propiciava um desprendimento das próprias identidades e do meio no qual vivem. No romance há um episódio que descreve uma máquina que apaga as lembranças ruins e, durante a leitura desse trecho, uma das participantes comentou, com um misto de graça e tristeza: ‘É de uma assim que eu preciso’”, lembra Leandro.
E muitas outras apenadas deram depoimentos. Aqui elas não têm nomes, para manter o sigilo de suas identidades, mas todas manifestaram a satisfação em integrar a Roda de Leitura. “Só tenho a agradecer, principalmente a Deus, pela oportunidade de trazer até o Sistema Penitenciário esses mediadores da Fundação Cultural de Curitiba”, disse uma delas. “Muito obrigada por investir em nós e trazer cultura, mas não só cultura como também confiança”, ressaltou outra. “Não desistam de nós”, apelou mais uma.
E é a vontade de continuar o trabalho que move os jovens mediadores. “Na PFP há agora uma pequena cela que contém cerca de 70 obras de ficção, recebidas por meio de doações, além dos livros técnicos doados pela FCC. Essas obras precisam atender a ânsia por narrativas das cerca de 200 detentas. Depois dos nossos encontros na Roda de Leitura, teve início um processo de dissecação da biblioteca. Durante as visitas também levamos doações – livros nossos que não lemos mais, dos nossos amigos que souberam das visitas e quiseram contribuir. Cada livro doado foi dormir em alguma cela e cerca de 200 páginas em média foram devoradas em um dia por muitas das apenadas”, conta Lilian.
Nascida em Londrina, Lilian veio para Curitiba em 2009 para cursar Letras na Universidade Federal do Paraná, interessada em estudar literatura francesa. Hoje, sua visão é outra. Pensa em esmiuçar os processos de leitura, ampliando o acesso à literatura em todas as suas vertentes. Trabalhando no Bondinho da Leitura, na Rua das Flores, Lilian completa: “A ideia é ir devagar, pois precisamos atender a incontáveis instituições na cidade, além dessa demanda, mas com ações bem dirigidas”.

Sensibilidade e experiência – Na Penitenciária Central do Estado (PCE), a Roda de Leitura sob a denominação de A Fase Hieroglífica do Pensamento permitiu que dez apenados tivessem a oportunidade de conhecer obras como Campo Geral, de Guimarães Rosa – uma narrativa extremamente lírica, que demonstra a emoção e o poder das palavras –, Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto – poema dramático sobre a triste saga de um imigrante nordestino, abordando aspectos climáticos e socioeconômicos –, e Memórias do Subsolo, romance realista de Fiódor Dostoiévski, com questionamentos sobre a sociedade.
 “A impressão que tive ao término da primeira sessão da Roda de Leitura foi a mais positiva possível. Os participantes não só interagiram bem com as obras como demonstraram interesse na continuidade da atividade e, o que é mais importante, reconheceram que a mediação foi fundamental para auxiliá-los a travar uma relação mais ativa e enriquecedora com os textos”, analisa Murilo Coelho, mediador da Fundação Cultural de Curitiba.
Murilo defende a literatura como fonte de troca de experiências, envolvendo sensibilidade e experiências que nos tornam realmente semelhantes uns aos outros: “Afinal, qual ser humano não conhece a dor, o ódio, a solidão, o sofrimento, o amor, a amizade, a traição? A literatura trata dessas e de outras questões que estão tão fora de moda em nosso contexto contemporâneo, colocando-nos diante da própria vida e no coração de suas mais tensas contradições e aflições”.
Junto com o também mediador Bruno San’Roman, Murilo desenvolveu a Roda de Leitura, lembrando que a ação não se restringe somente à leitura de textos, englobando também discussões a respeito de questões sociais, psicológicas, estéticas e afetivas, que estão ausentes de nossa sociedade, a cada dia mais sectária e individualista.

Estudante de Letras Português da Universidade Federal do Paraná, Murilo Coelho integra a equipe da Casa da Leitura Miguel de Cervantes, na Praça da Espanha, e pretende que a atividade no presídio seja a primeira fase de uma longa parceria entre a Fundação Cultural e a Secretaria de Justiça. “Somente aqueles que amam a cultura sabem o quanto esse prazer é revigorante e fundamental para nós que trabalhamos em um país tão desafeito à educação”, enfatiza.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Música nova de Paul McCartney

A primeira faixa do próximo CD de Paul McCartney, previsto para ser lançado em 14 de outubro, foi lançada nesta quinta-feira (29) na loja virtual da Apple. Este é o primeiro álbum solo do artista desde "Memory Almost Full", de 2007. Ouça “New”.

Um pouco de tudo nos cinemas curitibanos

Seis estreias neste final de semana nos cinemas curitibanos. Destaque para o primeiro filme nacional que usa a tecnologia 3D: a comédia “Se Puder... Dirija!”. E temos continuações para todos os gostos e idades. Vale a pena conferir “A Caça”, “Bling Ring: A Gangue de Hollywood”, “Flores Raras”, “Hannah Arendt”, “Repare Bem” e, para a criançada, “Meu Malvado Favorito 2”. Vamos às novidades:

A SORTE EM SUAS MÃOS - Comédia coproduzida entre Argentina, Espanha e Brasil, dirigida por Daniel Burman. O conhecido Jorge Drexler vive Uriel, um homem que deseja ser outra pessoa. Divorciado, com dois filhos e um emprego medíocre, ele há muito tempo abandonou seus sonhos de juventude. Sua única diversão é jogar poker. E então, ao acaso, ele reencontra Glória, uma antiga namorada. Esse encontro fará com que ele mude a perspectiva de sua vida e perceba que é chegada a hora de virar o jogo e reescrever sua própria história.
Jorge Drexler é também músico e recebeu o Oscar de melhor canção original por “Al outro lado del rio”, música de sua autoria e que faz parte da trilha sonora do filme “Diários de Motocicleta“. Valeria Bertuccelli, Norma Aleandro, Luis Brandoni, Gabriel Schultz, Paloma Alvarez Maldonado, Lucciano Pizzichini completam o elenco.
Classificação etária: 12 anos

CONFISSÕES DE UM JOVEM APAIXONADO – Drama francês dirigido por  Sylvie Verheyde e estrelado por Charlotte Gainsbourg, Pete Doherty, Lily Cole, August Diehl, Volker Bruch, Guillaume Gallienne, Joséphine de La Baume, Karole Rocher, Rhian Rees, Rebecca James. A ação se passa em Paris, em 1830. Otávio é um jovem burguês que leva uma vida ociosa. Após ser traído pela mulher que ama, ele se vê em desespero e passa a levar uma vida de excessos. Em uma viagem para o interior do país, conhece Briggite, uma jovem viúva, 10 anos mais velha do que ele e se apaixona novamente. Porém, terá ele coragem suficiente para viver esse amor?
Classificação etária: 14 anos

O CASAMENTO DO ANO - Comédia de Justin Zackham  (“Antes de Partir”) que conta com elenco all-star: Robert De Niro, Robin Williams, Katherine Heigl, Susan Sarandon, Diane Keaton e Amanda Seyfried, entre outros. Na trama, Missy e Alejandro se conhecem desde pequenos e estão prestes a se casar. Al, como é chamado pelos mais íntimos é adotado e fica feliz com a notícia de que sua mãe biológica irá ao seu casamento. Mas tem um problema... Ela é muito religiosa e não acredita no divórcio. Com isso, o jovem pede para seus pais adotivos, divorciados há anos, para fingirem que vivem juntos e felizes
Classificação etária: 14 anos

OS ESTAGIÁRIOS - Comédia americana dirigida por Shawn Levy e estrelada pela dupla Owen Wilson e Vince Vaughn, de “Penetras Bons de Bico”. Os atores interpretam dois vendedores quarentões que são demitidos por não acompanharem os avanços digitais. Eles decidem entrar no mundo das novas mídias e arrumam um emprego em uma grande empresa do setor. As aventuras de dois completos "analfabetos digitais" trabalhando entre nerds da web rendem boas risadas.
Will Ferrell faz uma participação especial, como em “Penetras Bons de Bico”. Max Minghella, Rose Byrne, John Goodman, Dylan O’Brien, JoAnna Garcia, Eric Andre, Josh Brener, e Tiya Sircar completam o elenco.
Classificação etária: 12 anos

OS SABORES DO PALÁCIO - Drama francês baseado na história real da primeira “chef” na residência oficial do presidente francês, dirigido por Christian Vincent, estrelado por Catherine Frot, Jean d’Ormesson, Hippolyte Girardot e Arthur Dupont.
Narra a história de Hortense Laborie, uma renomada chef que mora em Périgord. Para sua surpresa, o presidente da República a nomeia como sua cozinheira pessoal, responsável por criar todas as suas refeições no Palácio do Élysée. Apesar da inveja dos chefs da cozinha central, Hortense se impõe, graças a seu espírito indomável.
Classificação etária: 12 anos

SE PUDER... DIRIJA! 3D – Primeiro filme brasileiro rodado em 3D, é uma comédia dirigida por Paulo Fontenelle e com o global Luiz Fernando Guimarães à frente do elenco. Rodado no Rio de Janeiro, a trama acompanha a história de João (Guimarães), pai ausente de Quinho (Gabriel Palhares) e ex-marido de Ana (Lavínia Vlasak). Manobrista em um estacionamento ao lado de Ednelson (Leandro Hassum), ele precisa dar um jeitinho para fugir do trabalho e ir se encontrar com o filho, pois havia prometido à ex-mulher passar o dia com a criança.
A solução que ele encontra é pegar “emprestado” o carro da doutora Márcia (Bárbara Paz), fiel cliente do estacionamento. Afinal, é só uma saidinha rápida. Mas encontrar o filho e voltar a tempo de devolver o carro sem que a proprietária dê por sua falta, torna-se uma grande odisséia e João se envolve em várias aventuras com seu filho, o carro, e o cachorro Moleque.
Classificação etária: Livre

Peça “Esperando na Rodô” será a atração do projeto Teatro para Piás e Gurias

A rodoviária é o ponto de chegadas e partidas, um local de encontros e desencontros. É lá que o personagem Jeca espera por seu primo, que o convidou para tentar a sorte na capital. Ele deseja ter sucesso e fama na cidade grande e, mesmo com as incertezas, deixa para trás o cotidiano pacato da roça, na cidadezinha do interior. Essa é a história da peça “Esperando na Rodo”, atração do projeto Teatro para Piás e Gurias, no domingo (1º), às 11h00, no Teatro José Maria Santos, em Curitiba.
Nas aventuras contadas pelo ator paulista Reinaldo Facchini, Jeca acaba se desencontrando de seu parente e descobre que está sozinho, frágil e ridículo. As situações vividas pelo personagem na rodoviária imaginária convidam o espectador para uma viagem rumo ao universo do jovem sonhador, que carrega em uma maleta as fantasias de uma vida melhor.

O ator - Reinaldo Facchini iniciou sua carreira de ator em Pirassununga (SP), em 1993. Fundou o grupo “Teia de Teatro”, onde atua desde então. Integrou o grupo “Trupe Circulante” desenvolvendo Teatro de Rua e a Arte Circense, explorando suas habilidades com pirofagia (cuspir fogo), swing (fitas, fogo) e perna de pau. Integrou o “Núcleo de Teatro da USP – Pirassununga” e participou de diversas montagens de espetáculos cômicos. Desta experiência nasceu o desejo de aprofundar seus conhecimentos sobre a comicidade, resultando no encontro com o “palhaço”. Em 2000, durante a oficina “A Nobre Arte do Palhaço”, ministrada por Márcio Libar, nasceu o “Jeca”.
Reinaldo também integrou o grupo “Valdevinos de Oliveira – Pequeno Teatro Cômico”, um espaço de construção e pesquisa em torno da linguagem do riso, da comicidade. Em seu trabalho solo, a pesquisa se direciona ao universo do “Caipira” e do “Palhaço”, dando origem ao “Projeto Clowmpira”, que resultou em diversos módulos: pesquisa, oficina adulta e infantil, espetáculo, intervenção, exposição, almanaque e cordel.


O Teatro José Maria Santos está situado na rua Treze de Maio, 655, Centro. Os ingressos custam R$ 5,00 e crianças até 12 anos não pagam.

Musical “Os Saltimbancos” no Guairinha

O musical inspirado no conto “Os Músicos de Bremen”, dos Irmãos Grimm, chega ao palco com direção e adaptação de Edson Bueno e músicas de Chico Buarque. A peça fica em cartaz neste final de semana no Guairinha e é interpretada por Jeff Bastos, Anidria Stadler, Loara Gonçalves e Max Carlesso.
A peça é uma alegoria política e apresenta a história da amizade entre quatro animais que aparentemente nunca poderiam se entender: um jumento, uma gata, um cachorro e uma galinha. O texto fala sobre a exploração do homem pelo homem e também faz um elogio à arte, enquanto caminho para a liberdade, união e felicidade.
Eles fogem de seus patrões por maus-tratos e através desta união conseguem ser felizes. Seguem então um caminho de liberdade, com harmonia e felicidade, rumo a um futuro melhor, onde o amor, o respeito e a amizade são os lemas de suas vidas.

As apresentações de “Os Saltimbancos – Musical” acontecem no sábado, às 16h e no domingo, às 14h e 16h. Informações sobre ingressos: 3315-0808.

CREF9/PR planeja atividades para celebrar o Dia do Profissional de Educação Física

Diversas atividades estão programadas no Paraná para celebrar o Dia do Profissional de Educação Física, comemorado em 1º de setembro. O evento promovido pelo Conselho Regional de Educação Física do Paraná (CREF9/PR) em parceria com instituições públicas e privadas, irá levar orientações gratuitas à população sobre a importância da atividade física para a promoção da saúde e cidadania. As atividades serão realizadas no domingo, dia 1º de setembro, das 8h às 16h, na praça Nossa Senhora de Salete, em frente ao Palácio Iguaçu, no Centro Cívico, em Curitiba/PR.
As pessoas que forem até o local receberão orientações gratuitas sobre qual atividade física é mais adequada para cada um e ainda poderão realizar uma avaliação física, teste de flexibilidade e resistência. Na ocasião, os profissionais de Educação Física vão dinamizar sessões de ginástica laboral, ressaltando a importância desta medida para promoção de saúde nas empresas. Haverá ainda diversas atividades ao longo do dia, como recreação para crianças, jogos lúdicos e atividades para 3ª Idade, além de clínicas de minivôlei, de futebol de rua e demonstração de futebol feestyle.
Os curitibanos poderão ainda conhecer o novo esporte, criado no Paraná, o Futsac. O criador, Marcos Juliano Ofenbock, junto com professores, farão apresentações e clínicas para ensinar o público a jogar. Serão montadas três quadras e ainda haverá uma partida oficial do Futsac.
Os adeptos da caminhada e da bicicleta também poderão realizar estas atividades nas pistas de ciclismo e caminhada, que serão instaladas nas ruas parcialmente fechadas, próximas a Av. Cândido de Abreu, atendendo a população em um dia especial voltado para saúde e bem-estar. No local vão acontecer demonstrações de coreografias de Vidya Yoga e apresentações de artes marciais.
O evento, realizado pelo Conselho Regional de Educação Física do Paraná (CREF9/PR) em parceria com a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de Curitiba (SMELJ), tem como objetivo destacar a importância do profissional de Educação Física perante a comunidade, estimulando a prática correta da atividade física e alertando para os riscos do sedentarismo. As atividades, voltadas para a população, serão realizadas com o apoio de instituições de ensino superior (PUCPR, Dom Bosco, Tuiuti, Positivo e UTFPR), do Instituto Compartilhar, Futsac, Futebol de Rua, Karatê Shubu-dô e Ordem Vidya Yoga.


Mais informações: www.crefpr.org.br/dia

Conflitos da mulher madura em “O Olhar de Neuza”

O espetáculo “O Olhar de Neuza” - interpretado pela atriz Fabiana Ferreira - é inspirado na obra “A Mulher que Cai”, do escritor curitibano Guido Viaro, e narra a história de uma mulher de meia-idade, na tentativa de escapar de seu cotidiano e rever sua vida. Guido Viaro comenta que quis abordar a vida das mulheres que não estão num período valorizado pela sociedade. “A juventude é a moeda de troca da mulher. Na menopausa, a mulher perdeu o valor social e o valor humano. É o momento em que precisa vestir a fantasia de “titia” ou “vovó”, um papel dessexualizado e se contentar com as sobras sociais”.
A diretora da peça, Letícia Guimarães, comenta que socialmente o tema da menopausa não é abordado. “As pessoas não querem falar e ninguém quer ouvir. Nas mulheres, envelhecer não é um mérito. A sociedade não reconhece que a velhice contribui para a sociedade”, diz Letícia. Neuza, a personagem central da peça, questiona a própria vida e os possíveis caminhos a seguir, sua relação com o marido, os filhos e sua posição na sociedade. O plano de Neuza poderia ser fugir, rompendo definitivamente com sua realidade, porém os planos ficam apenas em suas reflexões. A personagem parece ter seus movimentos limitados, vivendo atrás de uma janela, olhando pelos vidros a estação das chuvas. Os seus desejos se diluem mal se acende a lâmpada do bom senso, o que acaba acarretando a perda da oportunidade de mudança.
O espetáculo, onde a atriz Fabiana Ferreira comemora seus 20 anos de carreira, conta, também, com a participação da cantora Karla Izidro, que assina composições e arranjos das músicas de O Olhar de Neuza. A atriz Fabiana Ferreira acrescenta que com o processo criativo da peça “O Olhar de Neuza” pode rever sua própria vida. “É natural chegar aos 50, mas com o processo aprofundei a personagem a partir de mim mesma. Me deparei com muita coisa que não queria olhar mas o processo não deixou que a situação permanecesse a mesma. É um personagem fictício mas tem muito de mim, da Letícia, de observar tudo”, comenta a atriz.
A encenação foi desenvolvida em conjunto com o diretor e coreógrafo paraguaio Wal Mayans, que compartilha com o grupo do Abração a pesquisa de Primigenia Teatral desde 2008. Wal Mayans é oriundo da primeira turma de artistas da Antropologia Teatral de Eugenio Barba e há mais de 30 anos segue sua investigação em teatro e dança, por diversos países.


As apresentações acontecem na Cia. do Abração (rua Paulo Ildefonso Assumpção, 725, Bacacheri) até o dia 8 de setembro, de quarta a domingo, sempre às 20h. Os ingressos custam R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia). Informações: 3362-9438 ou www.ciadoabracao.com.br.

Eliane Bastos e Cabelo fazem show “João e Maria” no Canal da Música

O Canal da Música, em Curitiba, recebe neste sábado (31), às 20h30, a cantora Eliane Bastos e o violonista Cabelo, no show “João e Maria”. O repertório inclui as composições Voo do Beija-Flor, Pantanal, Doce Lar, Ao Som de Ravel e À Dama da Cidade, entre ouras.
A voz de Eliane e os instrumentos de Cabelo - violões, guitarra, buzuki (instrumento grego) e viola - emprestam poesias em ritmos de guarânias, bolerias e jazz. Paulo Leminski, João Gilberto Tatára, Raymundo Rolim e Lápis são alguns dos compositores interpretados.
Eliane Bastos é dotada de uma voz suave, envolvente, forte e expressiva. Ela estudou violão clássico no Conservatório Villa-Lobos em Curitiba, com os professores Diniz e o violonista flamenco David Tavares. Foi aluna do maestro Geraldo Henrique Cardoso e cantou sob a regência do maestro Gerardo Gorosito, no Coral Curitiba.
Sobre o sucesso do show “João e Maria”, ela define como um tempero de medidas e ingredientes raros. “Somos do Paraná, pés vermelho. Ele é de Carlópolis e eu sou de Pitanga, e nos encontramos na gravação do meu primeiro CD, em 98, depois de um show no Teatro Paiol. Há dois anos nos reencontramos em São Paulo. Fizemos pequenos saraus e agora em Curitiba teremos um show ‘incorporado’, com a participação do músico Alexandre Victorino (gaita de boca) e da Cristiane Macedo (bailaora)”, diz Eliane.
Cabelo tem intimidade com as cordas desde os 5 anos, quando tocava músicas de Canhoto. Aprimorando a arte com o tempo, o repertório vai de Villa-Lobos a Beatles, com forte predominância de músicas próprias, como O Voo do beija-flor, composta enquanto as aves “dançavam” pelo ar ao som de seu violão. Entre o erudito e o popular, Cabelo recebeu elogios do exigente maestro Júlio Medaglia, que conheceu o músico em uma apresentação na Serra da Cantareira. “Este projeto em duo, “João e Maria” nasceu da afirmativa e de um mesmo pensar que temos, de que o artista deve criar variadas formas de mostrar sua obra, dividir seus anseios e o seu pensar com o público”, disse Cabelo.

O Canal da Música está situado na rua Júlio Perneta, 695, Mercês e os ingressos para o show “João e Maria” custam R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia). Mais informações: 3331-7505 ou 3331-7513. O espetáculo é indicado para maiores de 10 anos.

Navio-tanque da Marinha pode ser visitado no Porto de Paranaguá

Neste sábado e domingo (31 e 1º), o navio-tanque Marajó, da Marinha do Brasil, estará atracado no Porto de Paranaguá e terá visitação aberta ao público das 14h às 18 horas nos dois dias.
O navio integra a Operação “Atlantis-II”, realizada em conjunto com a Armada da República Oriental do Uruguai (Arou). Esta operação bilateral iniciou em 21 de agosto e continua até 11 de setembro, na área marítima entre Montevidéu e Rio de Janeiro.
A “Atlantis-II” acontece de dois em dois anos. O propósito é manter o bom relacionamento e conhecimento profissional entre a Marinha do Brasil e a Arou. Visa também aprimorar o nível de treinamento das unidades envolvidas e estreitar os laços de amizade entre as Marinhas.

O NT “Marajó” é um dos navios pertencentes ao 1.º Esquadrão de Apoio da Marinha do Brasil. Com 137,1 metros de comprimento, o navio tem capacidade de carga de 7.470 toneladas de óleo combustível e 2.400.000 de óleo diesel. É equipado com duas estações de transferência de combustível em cada bordo e conta com uma tripulação de 117 militares.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

“Savana Glacial” toma o palco da Caixa Cultural Curitiba

A Caixa Cultural Curitiba apresenta, de 30 de agosto a 1º de setembro, o espetáculo “Savana Glacial”, com a Cia. Físico de Teatro, dirigida por Renato Carrera. No palco, realidade e ficção são tensionadas num jogo cênico - vivido por Andreza Bittencourt, Camila Gama, Diogo Cardoso e Renato Livera -, construído em processo colaborativo com o autor Jô Bilac, considerado atualmente um dos autores mais atuantes da nova safra de dramaturgos brasileiros e que conquistou o Prêmio Shell com o texto da peça.
Em cena, numa forma de metateatro, um casal recém-chegado ao novo apartamento busca voltar à rotina, após um grave acidente envolvendo a mulher e uma suposta criança. Ele é Michel, um escritor às voltas com um drama teatral pela primeira vez. Meg, a esposa, tenta se lembrar do que aconteceu ao suposto filho, mas, em razão do trauma, perde a memória recente. Michel exige que ela mantenha sempre em mãos um caderno, para anotar o que é importante. Para desorientar ainda mais a mente de Meg, surge Agatha, uma vizinha que é maquiadora de noivas e defuntos. Ela invade a vida do casal, lê as anotações de Meg e adiciona novas versões aos fatos, sempre com irreverência, bom humor e boa dose de mistério.
O teatro experimental pode ser popular e, ao mesmo tempo, uma experiência marcante, singular. O gênero estimula a potencialidade criativa e a visão crítica. Aliada a outras linguagens, como a do cinema e da dança, a peça ganhou o Prêmio Shell carioca em 2010 por melhor texto, foi eleito um dos dez melhores espetáculos do mesmo ano, pelo jornal “O Globo” e, de 2011, pelo Guia da Folha de São Paulo.

Cia Físico de Teatro - Estreou seu primeiro trabalho em 2007, encenando os textos da peça “Felizes para Sempre”, do autor, ator e diretor Mário Bortolotto. Em 2010, a companhia deu continuidade à pesquisa cênica e realizou a montagem do espetáculo “Savana Glacial”. O trabalho teve sucesso de crítica e público nas temporadas do Rio de Janeiro e São Paulo. Somando 3 anos de estrada, o espetáculo participou dos principais festivais e eventos de teatro do país.

As apresentações de “Savana Glacial” acontecem sexta-feira e sábado às 20h e domingo às 19h. Os ingressos custam R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia, conforme legislação e correntista Caixa). Informações: 2118-5111. O espetáculo é recomendado para maiores de 16 anos.

Aline Morena e João Pedro Teixeira se apresentam na BPP

Nesta sexta-feira (30), o duo formado pela multi-instrumentista Aline Morena e o músico João Pedro Teixeira interpretam clássicos da MPB em mais uma apresentação do projeto Música na Biblioteca, que acontece todas às sextas-feiras no hall térreo da BPP, sempre às 17h30.
Gaúcha de Erechim, Aline Morena é formada em canto pela Universidade Passo Fundo. Desde 2004, apresenta-se com Hermeto Pascoal, com quem lançou dois trabalhos, o CD e DVD “Chimarrão com rapadura” (2006) e o álbum “Bodas de latão” (2010). Dois anos depois, produziu o DVD solo do compositor intitulado Hermeto brincando de corpo e alma.
João Pedro Teixeira iniciou a carreira musical aos 13 anos. Apresentou-se em Portugal em companhia do grupo Folclore Português de Curitiba e em outros festivais folclóricos pelo país europeu. Atualmente, Teixeira está lançando seu primeiro trabalho solo, produzido de forma independente pelo estúdio Gramofone Cultural. O CD “Eclético” trará composições autorais, assim como releituras de obras de Hermeto Pascoal, Sivuca, Oswaldinho, Waldir Teixeira, Julião Boêmio, J.S. Bach e W.A. Mozart.  

Mais informações: 3221-4900 ou www.bpp.pr.gov.br

Cartões do vale-cultura começarão a ser entregues até o fim de outubro, diz Marta Suplicy

(ABr) - A ministra da Cultura, Marta Suplicy, estimou que os primeiros cartões magnéticos do vale-cultura serão entregues até o fim de outubro. Os cartões serão utilizados para a compra de produtos como DVDs, livros, revistas, instrumentos musicais e ingressos para museus, teatros e cinemas, entre outros.“Ainda dá tempo de gastar para o Natal”, disse.
O decreto do governo de criação do vale-cultura foi publicado no Diário Oficial da União na terça-feira (27). O objetivo é facilitar o acesso dos trabalhadores a esses produtos e serviços culturais.
Marta Suplicy explicou que o decreto tratou da criação do cartão mas os detalhes sobre o funcionamento do benefício estarão na portaria que será publicada no dia 6 de setembro. “O decreto da presidenta tinha que ser geral e os detalhes serão decididos por meio de portaria. Nós teremos a portaria na rua até o dia 6 de setembro. É dizer o que pode e o que não pode”, esclareceu.
Na etapa seguinte, será feita uma campanha na televisão, no fim de setembro, para divulgar como será a utilização dos cartões. “Para que as pessoas saibam o que é, busquem informações nas suas empresas, conversem”, explicou.
A ministra explicou que o benefício em princípio é para atender a empregados que recebem o equivalente a até cinco salários mínimos, mas isso não impede que as empresas que entrarem no programa estendam aos outros trabalhadores com salários maiores. “Se a empresa atingir todos os empregados até cinco salários, ela pode ampliar, só que o desconto para o empregado, é bem maior. No primeiro momento, o desconto [do empregado]é R$ 5 e a empresa dá R$ 45, mas é facultativo para a empresa. Ela pode não cobrar. Depois tem um escalonamento e ela pode ir para seis salários, sete, oito”, informou.

Outro ponto que será definido na portaria é o que trata dos limites para as taxas de administração das operadoras dos cartões. A ministra comentou sobre a utilização do vale-cultura durante a posse do presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Guti Fraga, no centro da capital fluminense.

Pinturas em exposição no Museu Alfredo Andersen

A partir desta sexta-feira (30), às 18 horas, é possível conferir duas novas exposições no Museu Alfredo Andersen. As mostras “Mistifórios Urbanos”, de Francis Rodrigues, e “Uma Grande Janela Verde” (foto), de Luciana Silveira, ficam em cartaz até 29 de setembro. A entrada é gratuita.
Em “Mistifórios Urbanos” o caos das cidades é pensado como pintura por meio da edição e combinação de imagens, propondo entrelaçamentos de perspectivas, criando a ilusão de janelas que se abrem para diversos pontos, apresentando ambientes caóticos com múltiplas temporalidades e recortes sinuosos. Nos trabalhos, a cor tem dimensão espacial, criando junto com a forma vários planos e profundidades pelo uso de contrastes cromáticos, efeitos de luz, sombra, volume e gradação. Estas pinturas mostram espaços utópicos que sugerem jogos visuais de continuidades e descontinuidades.
A exposição “Uma grande janela verde” propõe uma experiência de reapresentação do cotidiano, na qual o objeto-obra não só está no lugar de outras coisas, mas traz sua presença e seus sentidos.

O Museu Alfredo Andersen está situado na rua Mateus Leme, 336 e está aberto à visitação de terça a sexta-feira, das 9h às 18h; sábado e domingo, das 10h às 16h. 

Canal da Música apresenta Orquestra de Câmara Filarmônica Lions

A Orquestra de Câmara Filarmônica Lions, sob a regência do maestro Rogério Krieger, se apresenta nesta sexta-feira (30), às 20 horas, no Canal da Música, em Curitiba. No repertório, estão incluídas as obras "Eine Kleine Nachtmusik", de Mozart; "Cantata 147", de Bach; "Minueto em Lá Maior", de Boccherini; "Minueto Nº 1", de Bento Mossurunga; "Cantigas", "Concertino em Ré Maior" e "Concertino Barroco", todas de R. Krieger.
A Orquestra Filarmônica Lions foi criada há quatro anos pelo Lions Clube Curitiba Batel, em parceria com o Instituto Pró-Arte Brasil. Entre 2012 e 2013, se apresentou em Curitiba, com formações variando entre a filarmônica com cerca de 80 integrantes e da de câmara. Além de manter a Escola de Música Lions, vários ensaios didáticos são abertos para crianças e jovens das redes públicas de educação, no projeto de formação de plateias.
O grupo de câmara é formado por 14 músicos: Consuelo Froehner, Maria Cristina Kalinowsky Canestraro, Thomas Willian Henning, Vitor Andrade (primeiros violinos); Amauri Dutra Melo, Christiane Klingelfus Duarte, Cauê Bittencourt (segundos violinos); Guilherme Romaneli, Fernando Rech, Anadgesda Simoni Guerra (violas); Thomas Jucksch, Victor Emanuel de Andrade Lima (violoncelos); Marsal Nogueira Pinto (contrabaixo); João Vitor da Silva Júnior (fagote).

O Canal da Música está situado na rua Júlio Perneta, 695, Mercês. Os ingressos custam R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia). Mais informações: 3331-7505 ou 3331-7513. O espetáculo é indicado para maiores de 10 anos.

Bienal ganha as ruas de Curitiba

Os números da Bienal Internacional de Curitiba, que acontece desde 31 de agosto e vai até 1º de dezembro, não são nada modestos. Completando 20 anos em 2013, o evento apresenta obras de 150 artistas de cinco continentes em mais de 100 espaços da cidade. Que não ficaram restritos às galerias de arte e museus: este ano, a arte que vai para as ruas foi prioridade para os organizadores, que deram atenção especial às ações que ganham o espaço urbano.
O único critério para a seleção das obras é o da qualidade e pertinência: elas devem impor-se pela qualidade e serem capazes de apontar para algumas das inúmeras questões da arte contemporânea”, concordam os curadores gerais da Bienal, os críticos de arte Teixeira Coelho (MASP) e Ticio Escobar (Bienal de Valencia). Por esses motivos, eles optaram por não escolher tema ou título para a mostra deste ano.
Nesta edição, realizada pela Prefeitura, a Fundação Cultural de Curitiba e o Banco Itaú, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a arte urbana e as performances artísticas têm destaque. Segundo os organizadores, além de estarem cada vez mais fortes e presentes no cenário internacional, elas oferecem contato direto e imediato com a comunidade. As obras de rua ainda ajudam a cumprir o papel de deixar heranças mais duradouras, ampliando sua ação para além do período de exposições. Literatura e web arte também ganharam bom espaço no evento.
Entre os artistas participantes estão nomes como Ai Weiwei (China), Ann-Sofi Sidén (Suécia), Antoni Abad (Espanha), Luis Felipe Noé (Argentina), Katharina Grosse (Alemanha), Martine Viale (Canadá), Peter Kubelka (Áustria), Regina Silveira (Brasil) e William Kentridge (África do Sul).
A Bienal é uma excelente oportunidade para se ter contato com o que há de mais contemporâneo no mundo da arte. Ao observar as obras, acompanhar as performances, visitar um museu, é possível cruzar fronteiras geográficas e expandir o repertório cultural. Este ano, a Bienal envolverá toda a cidade, provocando as pessoas de um jeito diferente”, afirma o diretor-geral da Bienal, Luiz Ernesto Meyer Pereira.

Histórico - A Bienal Internacional de Curitiba teve sua primeira edição em 1993, com artistas da Argentina, Brasil e Paraguai. Em 1995, artistas do Chile e Uruguai também participaram. Em 1997, obras apresentadas na Bienal seguiram para locais como o Museu de Arte de São Paulo (MASP) e o Centro Cultural Recoleta (Buenos Aires).
Em 2007 e 2009, a mostra foi temática: respectivamente, Narrativas Contemporâneas e Água Grande: Os Mapas Alterados. Nesta, artistas como Bruce Naumann, Gary Hill e Marina Abramovic participaram. Em 2011, recebeu o nome Bienal de Curitiba e transformou a cidade num grande espaço de arte contemporânea, visando democratizar as artes visuais.


Mais informações: www.bienaldecuritiba.com.br

Entrada gratuita e programação especial no Museu Oscar Niemeyer neste domingo

O Museu Oscar Niemeyer (MON) realiza no dia 1º de setembro o projeto “Domingo + Arte”, dia com programação especial e entrada gratuita. Neste domingo, além da programação especial do MON, ocorrem também eventos da Bienal Internacional de Curitiba. Haverá oficina com a artista Denise Roman, visita mediada, apresentação de dança, performances e apresentação com Efigênia Rolim. O ingresso precisa ser retirado gratuitamente, no dia, na bilheteria do museu até as 17h30.
Efigênia Rolim e o Grupo de Canto da UFPR se apresentam às 11h, no Chão de Vidro. À tarde, a artista do acervo, Denise Roman, realizará oficinas artísticas com o tema “Iniciação à gravura”, às 14h, 15h15 e 16h30, no espaço da Ação Educativa, no Subsolo. As vagas são limitadas.
Às 15 horas haverá visita mediada com o crítico de arte e curador Fernando Bini na exposição “Violeta Franco – A ‘Garaginha’ e a arte moderna do Paraná”, na sala 3, 1º andar.  A apresentação de dança será com o G2 CIA de Dança, que realiza o espetáculo “Banquete das diferenças”, às 15h30, no Chão de Vidro. Duas performances estão previstas com artistas da Bienal: às 16h30 acontece a apresentação “Pinhão”, com Joseph Ravens, na Rampa Caracol, e às 17 horas, o sueco Erik Bünger realiza a performance “The girl who never was”, no Miniauditório do Subsolo.
O público poderá conferir também a exposição comemorativa de 20 anos da Bienal Internacional de Curitiba, além das outras exposições em cartaz: “ZERO”, “Gravuras de Jacek Sroka - Observador Diurno, Observador Noturno”, “Violeta Franco: A Garaginha e a arte moderna no Paraná”, “Museu em Construção” e “Cones”.
O centro de Documentação e Referência do museu também funcionará neste domingo. O espaço possui cerca de 5 mil publicações e 1.300 periódicos para consultas no local sobre artes visuais, design, arquitetura e urbanismo. O horário especial de atendimento do serviço neste domingo é das 12h às 18 horas.


Mais informações: 3350- 4400.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Nuno Mindelis traz seu blues ao II Festival de Jazz & Blues

Nome consagrado do blues no Brasil, o guitarrista angolano radicado em solo brasileiro, Nuno Mindelis, considerado um dos reis do gênero dos últimos vinte anos e comparado a nomes como BB King, Buddy Guy e Steve Ray Vaughn, desembarca em Curitiba neste sábado (31), para comandar o II Festival de Jazz & Blues - No Improviso. Com realização do Ministério da Cultura, Governo Federal e Montenegro Produções Culturais, a apresentação acontece no Teatro Bom Jesus (rua 24 de maio, 135), às 21 horas, e contará com a participação especial de Saul Trumpet, numa jam session inédita, onde vão destilar blues de qualidade.
Nuno vai apresentar na cidade um show variado e eletrizante. Ele traz na bagagem seu novo disco, “Angels & Clowns”, gravado no início de 2013 em Rhode Island, nos Estados Unidos. A produção é do mago Duke Robillard, guitarrista que hoje é simplesmente diretor de turnês de Bob Dylan. Além disso, Nuno promete fazer um passeio pelos álbuns “Texas Bound”, “Blues on the Outside” e “Twelve Hours” - considerados os mais importantes da sua carreira. Alguns clássicos, como "I know what you want" devem fazer parte no set list. Como a cada show sempre muda, certamente, neste o público poderá conferir uma nova leitura da sua guitarra premiada. Nuno estará escoltado por Marcos Klis (baixo), Humberto Ziegler (baterista) e José Flávio (teclados).
O público poderá conferir ainda uma mostra fotográfica com registros do show do Blues Etílicos, que se apresentou na edição passada.
A grade de programação, que abriu com Zimbo Trio e Sérgio Albach, seguiu com Blues Etílicos, e traz ainda Badi Assad, Diogo Guanabara, Igor Prado Blues Band, Ari Borger, Sax Gordon (EUA), Muddy Waters Jr (EUA), Decio Caetano Blues Band, entre outros.

O projeto - Realizado com incentivo fiscal, por meio da Lei Rouanet, o II Festival de Jazz & Blues - No Improviso mantém o apoio do Hospital Pequeno Príncipe, que também cedia shows em espaços conveniados. Patrocinado pelas empresas Frenesius Medical Care, TCP Terminal de Contêineres de Paranaguá, Ciapetro, Nórdica, Schattdecor do Brasil, Tratornew, Engepeças, Tratorcase, Sul Defensivos Agrícolas, Magparaná s/a , Slaviero Hotéis e Turismo, Horizonte Alimentos Agrícola, Tratormix, Buzetti Pneus, Delta Cable e Mazpan e apoiados pelos parceiros Adega Brasil, Audioshow, Bandnews, Mix Fm, 91 Rock, Comunicare, Hotéis Deville e Mister Gorski.


Os ingressos já estão à venda e os valores custam R$ 25,00 (inteira) a R$15,00 (meia-entrada). Mais informações: 3315-0808 ou  www.diskingressos.com.br

Papo Coral apresenta novo espetáculo no Teatro do Paiol

O grupo vocal infanto-juvenil Papo Coral é a atração do próximo final de semana, dias 30 e 31 de agosto e 1º de setembro, no Teatro do Paiol. O grupo apresenta o espetáculo "Caleidoscópio", que traz combinações de músicas, com imagens, movimentos, cores e sons. No repertório estão música brasileira e canções étnicas de diversos países. A direção musical é de Cristiane Alexandre e a direção cênica, de Yamba Daher.
O Papo Coral proporciona formação musical com atividades focadas na música coral de diversos estilos, países e épocas, estimulando também a leitura musical. Sob a regência de Cristiane Alexandre e Marcelo Búrigo, o grupo é ligado à Escola de Música Paidéia e conta atualmente com quarenta crianças que ensaiam e se apresentam em shows e concertos.


As apresentações do Papo Coral acontecem às 20h dos dias 30 e 31 e às 19h do dia 1º. Os ingressos custam R$ 30,00 e R$ 15,00.

Bienal Internacional de Curitiba 2013 será aberta no Museu Oscar Niemeyer neste sábado

O Museu Oscar Niemeyer (MON) abre no dia 31 de agosto, sábado, às 17 horas, a Bienal Internacional de Curitiba 2013. A exposição no MON tem curadoria de Ticio Escobar, Teixeira Coelho, Adriana Almada, curadora adjunta, e o curador convidado Fernando Ribeiro, que selecionaram 35 artistas do Brasil e do mundo.  Para receber as obras, as quatro salas onde acontece a mostra, salas 4, 5, 7 e a Torre, têm projeto museológico assinado pelo arquiteto Ivan Wodzinski e iluminação da Fael Luce do Brasil.
A exposição é dividida por curadoria, que nesta edição, tem como conceito a escolha de obras que possam representar uma experiência estética significativa para a cidade, de acordo com os principais curadores da Bienal, Teixeira Coelho e Ticio Escobar.
Teixeira Coelho, curador-coordenador do MASP (Museu de Arte de São Paulo), selecionou para a exposição no MON os suecos Ann-Sofi Sidén e  Erik Bünger,  a israelense Michal Mover, e os brasileiros Armando Queiróz, Cao Guimarães , Caio Reisewitz e João Castilho, cujos trabalhos têm temas ligados à fotografia, vídeo e cinema.
Ticio Escobar, curador da Bienal de Valência, e Adriana Almada, vice-presidente da AICA (Associação Internacional de Críticos de Arte), com sede em Paris, são responsáveis pela mostra de arte indígena contemporânea, com representantes de cinco etnias diferentes. Além deles, Adan Valencillo, de Honduras; os argentinos Alejandra Mastro, Carlos Trilnick, Hugo Aveta, Luis Felipe Noé; a chilena Claudia Aravena Abughosh; Milagros de la Torre,  peruana residente em Nova York; o cubano René Peña e Juliana Stein, de Curitiba.
Há ainda, sob o crivo de Escobar e Almada, a mostra Magnet River, que reúne obras de Dominique Dubosc, chinês residente em Paris, o sul-africano William Kentridge, um dos principais nomes da cena artística mundial, o cubano Duniesky; o uruguaio Juan Burgos, e os brasileiros Delson Uchôa, de Maceió, e o carioca Rony Bellinho, que mostra 51 quadros inspirados na obra de Dalton Trevisan.
No dia 1º de setembro, domingo, às 16h30, ocorre uma performance com o americano Joseph Ravens , intitulada “Pinhão”, que tem como curador convidado o curitibano Fernando Ribeiro.


Bienal - A Bienal Internacional de Curitiba é realizada em Curitiba há 20 anos. Esta edição ocorre entre os dias 31 de agosto e 1º de dezembro, e exibe obras de 150 artistas dos cinco continentes em mais de 100 espaços da cidade, como a Secretaria de Estado da Cultura (SEEC), a Biblioteca Pública do Paraná (BPP), o Centro Cultural - Sistema Fiep, o Museu de Arte da UFPR (MUSA), além de escolas de arte, arquitetura, comunicação, institutos de pesquisa, praças e ruas. Mais informações no site www.bienaldecuritiba.com.br

Brasileiros disputam, em Curitiba, etapa regional do Festival da Canção Francesa

Oito candidatos, provenientes de Curitiba e Florianópolis, sobem ao palco do Teatro Londrina, no próximo sábado (31), para participar da semifinal do Festival da Canção Francesa. A apresentação será aberta ao público, com entrada franca, mediante a retirada dos ingressos nas secretarias da Aliança Francesa. Os participantes serão avaliados por uma comissão julgadora composta por cinco personalidades ligadas ao meio artístico e à Aliança Francesa.
A prova se constituirá de uma apresentação utilizando o acompanhamento da banda, disponibilizada pela produção do Festival, ou instrumento próprio tocado pelo candidato. Serão julgados os quesitos: afinação, ritmo, interpretação, pronúncia e presença no palco.
Nesta etapa, apenas três candidatos serão reconhecidos pelo juri e o resultado será divulgado na mesma noite. O candidato que conquistar o primeiro lugar, além de ganhar o direito de participar da Final Nacional, que acontece em Brasília, terá as despesas de viagem e acomodação garantidas pela Aliança Francesa de Curitiba.
A Final Nacional do Festival da Canção Francesa reunirá, no mês de outubro, os oito vencedores das etapas regionais, provenientes de Recife, Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro. O grande vencedor receberá uma passagem Rio de Janeiro- Paris - Rio de Janeiro, pela Air France, além de seis noites na capital francesa.
O Festival da Canção Francesa é um evento anual, promovido pela Aliança Francesa, que promove o repertório em língua francesa da Canção Francesa. Podem participar do evento, como candidatos, toda pessoa de nacionalidade brasileira, maior de 18 anos. O evento está em sua sexta edição.

A entrada é franca mediante a retirada de ingressos antecipados nas secretarias da Aliança Francesa. Mais informações: 3223-4457 (Aliança Francesa).

Fundação Cultural promove oficina para edital da Copa do Mundo 2014

Os produtores e artistas interessados em participar do edital de Cultura para a Copa do Mundo 2014, do Ministério da Cultura, terão um importante reforço para a elaboração de seus projetos. No próximo dia 6 de setembro, a Fundação Cultural de Curitiba promove, no auditório do Teatro Londrina, no Memorial de Curitiba, oficina gratuita de capacitação para a participação no edital que reserva R$ 19 milhões para, no mínimo, 206 trabalhos artístico-culturais que promovam a cultura brasileira no período da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. Para participar da oficina é necessário mandar um e-mail para paicatendimento@fcc.curitiba.pr.gov.br com assunto "oficina Copa do Mundo 2014" com o nome completo, telefone e RG. O número de vagas é limitado.
Lançado no último dia 8 de agosto, o edital denominado "Concurso Cultura 2014" premiará, no mínimo, 206 projetos que estejam dentro de um dos quatro eixos do pilar 'Conteúdos Culturais'. Entre os eixos estão:
Brasil Audiovisual que promoverá a produção audiovisual brasileira atendendo média metragem, documentários, animação e ficção;
Brasil Criativo que engloba conteúdos artísticos, em formato digital, de artesanato, moda, arquitetura, design e gastronomia, de expressão local e linguagens ligadas a economia criativa;
Brasil Diverso que prevê projetos que manifestações tradicionais de todos os Estados do País, atividades entre Pontos de Cultura e valorização do patrimônio material e imaterial brasileiro;
Brasil das Artes dirigido para exibições artísticas nas áreas da música, teatro, circo, dança, literatura e artes visuais.

Intercâmbio - No intuito de promover o intercâmbio entre as manifestações tradicionais de cada estado, o concurso prevê ainda a circulação de exibições. Por exemplo, o projeto selecionado no Acre se apresentará no Recife (PE); do Amazonas em Belo Horizonte (MG); do Piauí em Porto Alegre (RS); do Alagoas em Curitiba (PR); do Rio Grande do Sul em Natal (RN); do Sergipe em Brasília (DF); de Mato Grosso do Sul no Rio de Janeiro (RJ); do Espírito Santo em Manaus (AM); do Paraná em Salvador (BA); do Tocantins em São Paulo (SP); e da Paraíba em Cuiabá (MT).
Os projetos serão escolhidos por uma Comissão de Avaliação e Seleção composta por 40 pessoas, dentre elas, representantes da sociedade civil (Conselho Nacional de Política Cultural), das Secretarias de Cultura das 12 cidades-sede e do MinC (Representações Regionais, instituições vinculadas e Secretarias).

Os interessados em participar do edital tem até o dia 23 de setembro deste ano para fazer sua inscrição. O procedimento deverá ser feito exclusivamente pelo sistema SalicWeb, disponível no site do Ministério da Cultura.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Advogado lança livro de direito tributário e inclusão social na BPP

A Divisão de Coleções Especiais da Biblioteca Pública do Paraná (BPP) promove nesta quarta-feira (28) o lançamento do livro "Isenção de impostos para pessoas com deficiência e portadores de doenças graves", do escritor e advogado Samuel Martins.
O livro é o resultado do trabalho desenvolvido pelo autor ao longo de três anos de estudos e pesquisas sobre o tema. Com um estilo simples e direto, Martins faz de sua obra um importante “guia prático” do processo de inclusão social, capaz de capacitar qualquer pessoa a buscar a garantia de seus direitos, sem a necessidade de intermediários.

O autor - Samuel Martins é advogado, formado pela PUCPR, especialista em Direito Tributário e consultor da G9 Investimentos – Consultores Associados. Integra o escritório paranaense Teixeira de Freitas, Dias da Silva Advogados Associados, onde presta assessoria e consultoria a empresas, em especial nas áreas cível e tributária. Também ministra cursos, profere palestras e escreve artigos sobre diversos temas.

Durante o evento, haverá sessão de autógrafos e venda de exemplares no local.

Cinemateca e Cine Guarani terão ingressos gratuitos para professores da rede municipal

A partir de 1º de setembro, a Cinemateca de Curitiba e o Cine Guarani terão uma cota de ingressos gratuitos reservada para os professores da rede municipal de ensino. A reserva de 20% do total de ingressos disponíveis é uma das ações do Educultura, programa da Prefeitura de Curitiba que promove a formação continuada dos professores pelo acesso às linguagens artísticas presentes nos espaços da Fundação Cultural.
O Educultura prevê a distribuição de uma cota de ingressos dos espetáculos, exposições e cursos produzidos pela Fundação Cultural de Curitiba ou por produtores parceiros, para educadores, professores, pedagogos, dirigentes escolares, apoios administrativos, secretários escolares e auxiliares de serviços escolares. A intenção é formar multiplicadores de conhecimento que diariamente estão em contato com um público de 140 mil crianças, jovens e adultos, contribuindo assim para o enriquecimento das atividades em sala de aula.
A cota de 20% dos ingressos dos cinemas da Fundação Cultural também beneficiará os usuários do programa Bolsa Família, em uma iniciativa de garantir à população de baixa renda o acesso aos bens culturais. Os ingressos gratuitos destinados aos professores e aos usuários do Bolsa Família ficarão disponíveis até 20 minutos antes do início da sessão, podendo ser depois colocados à venda.
Para ter direito aos ingressos, os professores devem apresentar documento que comprove a condição (carteira funcional, contracheque, etc), e os beneficiários do Bolsa Família devem apresentar o cartão do programa e o RG. A sala de exibição da Cinemateca (Sala Groff) dispõe de 104 lugares e o Cine Guarani tem capacidade para 165 pessoas.

Reajuste – Também a partir de 1º de setembro, os valores dos ingressos da Cinemateca de Curitiba e do Cine Guarani sofrerão um reajuste. Na Cinemateca, a inteira passa a custar R$ 10 e a meia-entrada, R$ 5. No Cine Guarani (Portão Cultura), os preços foram reajustados para R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia). A alteração nos valores é feita depois de nove anos em que se mantiveram congelados. Aos domingos, também passam a vigorar os novos preços.